O trabalho pedagógico na educação infantil- artigo científico

107,724 views
107,457 views

Published on

O presente trabalho suscita a importância da educação infantil, para o desenvolvimento integral do aluno. Para isso, trago uma idéia de como pode ser organizado o ambiente de trabalho nessa etapa, que atitudes o professor deve ter com a criança dessa fase, por qual caminho deve seguir o planejamento e a avaliação na educação infantil e ainda a relevância do brincar na construção do ser humano adulto.
Por Eloísa Brenner
Professora de Educação Infantil
Colégio Medianeira
Acadêmica do 7º semestre
URI Campus Santiago

Published in: Education
1 Comment
6 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
107,724
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
684
Comments
1
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O trabalho pedagógico na educação infantil- artigo científico

  1. 1. O TRABALHO PEDAGÓGICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Eloísa Brenner *RESUMOO presente trabalho suscita a importância da educação infantil, para o desenvolvimentointegral do aluno. Para isso, trago uma idéia de como pode ser organizado o ambiente detrabalho nessa etapa, que atitudes o professor deve ter com a criança dessa fase, por qualcaminho deve seguir o planejamento e a avaliação na educação infantil e ainda arelevância do brincar na construção do ser humano adulto.Palavras – chave: Educação infantil, organização pedagógica, lúdico na formaçãohumana. *Professora de Educação Infantil Colégio Medianeira Acadêmica do 7º semestre URI Campus Santiago
  2. 2. O TRABALHO PEDAGÓGICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS A educação passou por uma grande evolução ao longo dos séculos. Desde oprocesso educativo voltado para a sobrevivência nas civilizações antigas, até os dias dehoje, onde existem diversas tendências pedagógicas visando o pleno desenvolvimentohumano. Dentre os vários modelospedagógicos, métodos educacionais e metodologiasde ensino e aprendizagem, existe uma grande e importante preocupação, como deve sero trabalho pedagógico na educação infantil? O que fazer para que as crianças sedesenvolvam plenamente e adquiram competências e habilidades relevantes para suaidade? Qual a importância do brincar nessa fase? Pensando nisso, realizamos a seguinte pesquisa, com o objetivo de esclareceressas dúvidas pertinentes do trabalho do educador de educação infantil, bem comocontribuir para a formação daqueles que estudam a área citada e ainda aprender umpouco mais sobre essa importante fase da vida infantil. 2. A organização do trabalho pedagógico na educação infantil Toda a educação é um processo teleológico, ou seja, tem objetivos a seremalcançados, vemos nos projetos pedagógicos, diversas habilidades e competências asquais as crianças devem adquirir em determinado período de tempo. Entretanto, paraalcançarmostais metas, precisamos compreender que necessitamos de algumasestratégias que nos auxiliaram nessa caminhada, entre tantas citaremos aqui aorganização do ambiente de sala de aula, a dinâmica de trabalho e atitudes entreprofessores e alunos e ainda o planejamento e a avaliação, os quais citaremos nopróximo capítulo.2.1 Organização do ambiente de sala de aula Muitos são os fatores que podem motivar ou desmotivar um aluno em seuprocesso de ensino e de aprendizagem, entre eles encontramos o ambiente escolar.
  3. 3. Para fornecermos um processo educativo de qualidade e que realmente vise opleno desenvolvimento do educando, precisamos lhe oferecer um ambiente educativoricoe bem organizado, como nos menciona Kramer (2006), que não basta apenas osmateriais didáticos adequados, embora esses sejam de extrema importância, é precisotambém eles estarem articulados de maneira que favoreça a construção doconhecimento da criança. E se tratando de crianças de educação infantil, apenas oespaço de sala de aula não é o suficiente, eles necessitam do espaço de toda a escola ealgumas vezes, até mesmo fora dela. Os ambientes da escola que possui educação infantil, devem ser seguros,propiciando o deslocamento autônomo das crianças. Já a sala de aula deve estarorganizada de maneira que, as crianças tenham acesso aos materiais didáticos, comojogos, livros e brinquedos, os quais a professora pode ir substituindo gradativamente poroutros, lembrando sempre, que a educadora deve interagir com a criança, questioná-lasobre o que ela está construindo e ainda direcioná-la aos outros materiais, caso percebaque a mesma fica fixa com um mesmo material sempre. “Além disso, as mesas, cadeirase estantes precisam ser distribuídas pela sala de modo a reservar um espaço livredestinado às atividades da professora com toda a turma.” (KRAMER,2006, p. 80) Pois éno momento do trabalho coletivo, onde mais há a troca de experiências entre os alunos,seja na hora da novidade ou na hora do conto, é a hora dos alunos verbalizarem suasemoções, opiniões e críticas. 2.2 Dinâmica de trabalho e atitudes De nada adianta ter uma sala de aula milimetricamente organizada, commateriais didáticos caríssimos e cheia de possibilidades de conhecimento, se o professornão conseguir cativar seus alunos e manter com eles uma relação de respeito econfiança. A dinâmica do trabalho do professor é sustentada principalmente pelas relações que estão estabelecidas com as crianças e entre elas. Para que se construa um ambiente de confiança, cooperação eautonomia, as formas de agir dos professores precisam estar pautadas por firmeza, segurança e uma relação afetiva forte com as crianças. (KRAMER, 2006, p. 85) O educador de educação infantil, deve compreender que ele deverá ser firmecom as crianças e ao mesmo tempo doce, ele precisará entender que, jamais poderá ser
  4. 4. um professor autoritário, mas que, deverá usar de sua firmeza de maneira tranqüila,tornando-se assim, o porto seguro dos educandos. As crianças em idade de educaçãoinfantil, não entendem um “simples não”, elas precisam muito mais do que isso, elasprecisam entender o porque daquele não, por isso, o professor deve sempre ao dizer onão explicar o porque e quais serão as conseqüências se caso o aluno, não o aceitar. Outro grande fator, que influenciará na motivação da construção doconhecimento pela criança é o incentivo do professor, o qual deve estar sempre atentoàs novas descobertas do aluno, evitando dirigir-se à criança somente quando a mesmacomete algo errado. É preciso também, deixar sempre bem claro às crianças o que sepretende realizar em cada atividade proposta, para que não se perca o objetivo damesma e não fique uma atividade pura e simplesmente para “preencher tempo”. Noentanto, o professor não deve realizar somente atividades individuais, deve cuidar paraque sejam realizadas atividades coletivas e que, todos tenham a oportunidade departicipar e serem ouvidos na mesma. Mas acima de tudo, o educador de educação infantil deve compreender que, eleé mais um no grupo e que sua contribuição embora seja importantíssima, não será aúnica, pois mesmo que trabalhe com crianças pequenas, elas já tem uma boa bagagemde conhecimentos para serem compartilhados. 3. O planejamento e a avaliação na educação infantil Diferente do que muitos pensam, planejar para a educação infantil não é umatarefa muito fácil, pois o seu planejamento exige que, os conteúdos de ensino sejamtransformados em habilidades, ou seja, eles devem ser oportunizados às crianças emforma de vivências, as quais podem serem vistas, tocadas, ouvidas, sentidas emanipuladas, para somente então virem a ser situações de aprendizagem. O planejamento das atividades que serão aplicadas durante as aulas, tambémprecisam ser minuciosamente pensadas, pois elas devem favorecer a aprendizagemcriadora, a aquisição de valores, conhecimentos e habilidades e ainda devem encontrar-se dentro do nível da criança, para que, estando acima de seu nível não se torne umaatividade difícil ou estando abaixo não se torne uma atividade sem atrativos, PEREIRA(2005).O educador de educação infantil, ainda deve ter o cuidado de que, suas
  5. 5. atividades sigam uma continuidade, para que, possa ser visualizado no decorrer dostrabalhos a evolução do aluno. Cabe ainda ao professor, dentro do planejamento de suasatividades propor às crianças, momentos em que elas possamagir livremente, podendoescolher a atividade a qual gostaria de realizar, incentivando assim, a autonomia doeducando. Na hora de planejar, o educador deve ter o cuidado de deixar bem claro oobjetivo principal da educação infantil, que é promover o desenvolvimento integral doeducando, preocupando-se assim, com o pleno desenvolvimento de seu aluno ao invésde preocupar-se apenas com os conteúdos e informações que devem ser adquiridas.Além disso, muito mais que o planejar individualizado da turma, tal planejamento deveestar coerente com a proposta da escola, deve oferecer subsídios para as tarefas do anoseguinte e ainda vir de encontro com a realidade dos alunos. Para que isso aconteça,devem ser oferecidas reuniões onde os professores tenham a oportunidade de trocarexperiências e planejamentos, discutir as propostas da escola e ter uma formaçãocontinuada com acesso a bons matérias que dêem base para um bom planejamento. Porém, não se pode falar de planejamento sem se falar em avaliação, poisambos processos caminham lado a lado e um depende do outro para sobreviver emqualidade. KRAMER (2006, p. 94), nos alerta que: “Nesse sentido, avaliar não é apenasmedir, comparar ou julgar. Muito mais do que isso, a avaliação tem uma importânciasocial e política crucial no fazer educativo. E essa importância está presente em todas asatitudes e estratégias avaliativas que adotamos.” Pois quando avaliamos, não estamosavaliando somente a aprendizagem de nossos alunos, estamos também avaliando onosso trabalho e metodologia como professores, pois as atitudes de nossos educandossão fortemente influenciadas pelos nossos exemplos. Os alunos devem ser sempre o ponto principal da avaliação, pois é para elesque planejamos e é visando o seu desenvolvimento que pensamos as atividades. 4. A relevância do brincar na formação do aluno da educação infantil Muitas pessoas ainda acreditam que o brincar é perca de tempo ou então, que éuma simples atividade que as crianças fazem para preencher um horário vazio. Na
  6. 6. verdade, o brincar vai muito além, ele constrói personalidades, influencia atitudes,revela medos e vivências.Segundo Mitchell(1938 apud PEREIRA, 2005): O brinquedo, para a criança pré-escolar, é a coisa mais séria do mundo e é tão necessário ao seu desenvolvimento físico como o são o alimento eo descanso. (...) Na vida da criança, o brinquedo assume a importância que o adulto concede ao trabalho. A criança brincando todo o dia ocupa-se de sua própria educação. Ela aprende a agir pelas ações, pelas experiências e pelos erros cometidos. O seu maior interesse é explorar, manejar e descobrir as coisas e o que delas pode advir. Durante tal processo estará também formando maneiras de sentir, pensar e agir, que definirão mais tarde a sua personalidade. Por isso a importância do professor sempre pensar o seu planejamento demaneira lúdica, trazendo o brincar para sua aula, revezando entre brincadeiras comregras, brincadeiras de representação, brincadeiras motrizes e brincadeiras livres. Poiscada tipo de brincadeira, dentro de suas especificidades contribui para a formação e odesenvolvimento integral da criança. As experiências que serão vividas na vida adulta, tal como dirigir, cuidar dosfilhos, cozinhar, etc, foram em algum momento brincadeiras na infância, é uma maneirade “brincar de ser adulto”. A cada brincadeira a criança cria um elo entre o seu interiore a situação exterior, pois será conforme as suas experiências internalizadas que oinfantil reagirá em suas brincadeiras. 5. CONSIDERAÇÕES FINAIS Percebendo a importância da educação infantil, cabe aqui ressaltar a relevânciade um trabalho bem feito nessa etapa, pois será ela que dará a base para oprosseguimento dos estudos no ensino fundamental e contribuirá para odesenvolvimento integral do aluno. Uma organização pedagógica bem estruturada, torna-se fundamental naeducação infantil, conhecer a realidade escolar, propor um ambiente rico para aaprendizagem, proporcionar vivência de valores, respeito e justiça, ter um planejamentocriativo e de acordo com o nível da turma em que se vai aplicar, avaliando de maneiracoerente e ainda enfatizando o lúdico no processo de formação do ser humano, sãoquestões indispensáveis se tratando de educação infantil.
  7. 7. Por isso, cabe a cada educador de educação infantil, rever seu trabalhopedagógico diariamente, aprimorando pontos positivos e corrigindo algum eventualponto negativo, tentando assim, proporcionar o melhor para a educação integral doeducando, visando seu desenvolvimento saudável, buscando formar seres humanos maishumanos e justos.
  8. 8. REFERENCIASKRAMER, Sonia. Com a pré-escola nas mãos: Uma alternativa curricular para aeducação infantil – São Paulo: Editora Ática, 2006, 14ª edição;PEREIRA, Mary Sue Carvalho. A descoberta da criança: introdução à educaçãoinfantil – Rio de Janeiro: Wak, 2005, 2ª edição.

×