MICRORGANISMOS
INDICADORES DA

QUALIDADE DA ÁGUA
Rios, riachos, lagos:

Sujeitos a freqüente poluição:
• esgoto doméstico
• agricultura
• dejetos industriais
Reutilização ...
Quanto à potabilidade, a água pode ser insípida, inodora e
incolor, mas não ser potável, devido à presença de
contaminação...
Água potável: livre de microrganismos
patogênicos e de agentes químicos e
físicos nocivas
O monitoramento de todos os microrganismos patogênicos
é difícil e anti-econômico: meios e metodologias diferentes,
dificu...
Por

essa

razão,

opta-se

pela

utilização

de

BIOINDICADORES: organismos ou comunidades cujas

funções vitais se corre...
Alterações

na

população

e

na

atividade

microbiana podem refletir transformações nas

propriedades químicas e físicas...
2. MICROORGANISMOS
INDICADORES
Sob a ênfase da saúde pública no Brasil, uma amostra de
água é considerada potável se está ...
INDICADORES MICROBIANOS DE
QUALIDADE DA ÁGUA
• Devem estar presentes em grande quantidade nas
fezes de humanos e animais d...
INDICADORES MICROBIANOS DE
QUALIDADE DA ÁGUA
A verificação da presença de organismos indicadores
de contaminação fecal
Com...
INDICADORES MICROBIANOS DE
QUALIDADE DA ÁGUA
• Bactérias do grupo coliformes (totais)

• Coliformes fecais ou termotoleran...
PATÓGENOS FECAIS
Vivem no intestino de animais de sangue
quente.
Passam para as águas de abastecimento
através das fezes.
...
Grupo coliformes ou Coliformes totais
• Crescem em presença de sais biliares e outros
tensoativos, fermentam lactose a 35-...
Coliformes termotolerantes (“fecais”)
• Crescem a 44-45 ºC, fermentam lactose liberando
ácido e gás, e produzem indol a pa...
INDICADORES MICROBIANOS DE
QUALIDADE DA ÁGUA
Escherichia coli
• Crescem a 44-45 ºC, fermentam lactose e manitol
liberando ...
PADRÃO DE POTABILIDADE DA ÁGUA
DESTINADA AO CONSUMO HUMANO
Portaria 518/MS/05
 A água não deve transmitir patógenos
• Aus...
Alguns outros padrões complementares podem ser utilizados para
medição da potabilidade:

•

presença de estafilococos (age...
3. PRINCIPAIS DOENÇAS DE
VEICULAÇÃO HÍDRICA
A água poluída pode causar diversos efeitos prejudiciais à saúde
humana, tais ...
EXEMPLOS DE MICROORGANISMOS
PATOGÊNICOS NA ÁGUA
Bactérias
•Salmonella spp: infecções intestinais
•Vibrio cholerae: cólera
...
MICRORGANISMOS
PATOGÊNICOS NA
ÁGUA
Fungos
• aquáticos: saprófitas, parasitas de peixes
• oriundos do solo: leveduras
• Can...
Protozoários
• ciliados
• Giardia lamblia: esporos resistentes ao cloro
• amebas
• Entamoeba hystolytica (amebíase)

• Vír...
4. BIBLIOGRAFIA
BASTOS, R.K.X. Controle e vigilância da qualidade da água. In:
LIBÂNIO, M. et al., Controle e Vigilância d...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Microrganismos indicadores da qualidade da água

6,253

Published on

Published in: Health & Medicine
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
6,253
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
238
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Microrganismos indicadores da qualidade da água

  1. 1. MICRORGANISMOS INDICADORES DA QUALIDADE DA ÁGUA
  2. 2. Rios, riachos, lagos: Sujeitos a freqüente poluição: • esgoto doméstico • agricultura • dejetos industriais Reutilização da água: Processo natural, parte do ciclo hidrológico mas, atualmente, há enormes pressões  crescimento populacional  uso industrial  irrigação
  3. 3. Quanto à potabilidade, a água pode ser insípida, inodora e incolor, mas não ser potável, devido à presença de contaminação em nível microscópico.
  4. 4. Água potável: livre de microrganismos patogênicos e de agentes químicos e físicos nocivas
  5. 5. O monitoramento de todos os microrganismos patogênicos é difícil e anti-econômico: meios e metodologias diferentes, dificuldade de analisar os resultados
  6. 6. Por essa razão, opta-se pela utilização de BIOINDICADORES: organismos ou comunidades cujas funções vitais se correlacionam tão estreitamente com determinados fatores ambientais, que podem ser empregados como padrões na avaliação de uma dada conjuntura;
  7. 7. Alterações na população e na atividade microbiana podem refletir transformações nas propriedades químicas e físicas e, com isso, na qualidade do solo e da água; refletem a integridade ecológica total dos ecossistemas, gerando uma dimensão concreta dos impactos.
  8. 8. 2. MICROORGANISMOS INDICADORES Sob a ênfase da saúde pública no Brasil, uma amostra de água é considerada potável se está isenta de microrganismos do grupo coliforme.
  9. 9. INDICADORES MICROBIANOS DE QUALIDADE DA ÁGUA • Devem estar presentes em grande quantidade nas fezes de humanos e animais de sangue quente • Devem ser fáceis de serem detectados por métodos simples • Não devem se desenvolver na água em condições naturais • É indispensável que sua persistência na água e o grau em que se eliminam durante o tratamento desta sejam similares ao dos patógenos
  10. 10. INDICADORES MICROBIANOS DE QUALIDADE DA ÁGUA A verificação da presença de organismos indicadores de contaminação fecal Com a realização de análises freqüentes Modo mais sensível e específico de estimar a Qualidade higiênica da água
  11. 11. INDICADORES MICROBIANOS DE QUALIDADE DA ÁGUA • Bactérias do grupo coliformes (totais) • Coliformes fecais ou termotolerantes • Escherichia coli • Bactérias heterotróficas • Estreptococos fecais • Clostrídios sulfito redutores • Colifagos
  12. 12. PATÓGENOS FECAIS Vivem no intestino de animais de sangue quente. Passam para as águas de abastecimento através das fezes. Causam gastroenterites, febre tifóide, cólera, hepatite, etc, em hospedeiros saudáveis. Podem ser fatais para pessoas idosas, mal nutridas, crianças, HIV positivo, em geral imunocomprometidas.
  13. 13. Grupo coliformes ou Coliformes totais • Crescem em presença de sais biliares e outros tensoativos, fermentam lactose a 35-37ºC, produzindo ácido, gás e aldeído em 24/48h, e apresentam atividade da ß-D-galactosidase • Tradicionalmente, E. coli, Klebsiella, Enterobacter e Citrobacter • Não são indicadores de contaminação fecal mas podem indicar a eficácia do tratamento e da integridade do sistema de distribuição
  14. 14. Coliformes termotolerantes (“fecais”) • Crescem a 44-45 ºC, fermentam lactose liberando ácido e gás, e produzem indol a partir do triptofano • E. coli, e em menor grau, Klebsiella, Enterobacter e Citrobacter • Os últimos podem proceder também de águas organicamente enriquecidas (efluentes industriais ou matérias vegetais e solo) • Quase sempre as concentrações estão em relação direta com as de E.coli • São detectados com facilidade função secundária na verificação da eliminação de bactérias de origem fecal
  15. 15. INDICADORES MICROBIANOS DE QUALIDADE DA ÁGUA Escherichia coli • Crescem a 44-45 ºC, fermentam lactose e manitol liberando ácido e gás e produzem indol a partir do triptofano • Possuem as enzimas ß-D-galactosidase e ßglucoronidase • Fezes recentes apresentam concentrações de 109/g
  16. 16. PADRÃO DE POTABILIDADE DA ÁGUA DESTINADA AO CONSUMO HUMANO Portaria 518/MS/05  A água não deve transmitir patógenos • Ausência de Escherichia coli ou coliformes termotolerantes em 100ml • Ausência de coliformes totais em 100ml na saída do tratamento e em 95% das amostras mensais de sistemas com >40 análises,ou 1 amostra positiva para sistemas com <40 análises • Recomendação: a detecção de E.coli deve ser preferencialmente adotada
  17. 17. Alguns outros padrões complementares podem ser utilizados para medição da potabilidade: • presença de estafilococos (agentes infecciosos) • Pseudomonas aeruginosa (espécie de alta versatilidade) • clostridios (resistentes a tratamentos básicos) • altas concentrações de leveduras (indicador de alta poluição) • bactérias heterotróficas (geradoras de danos em concentrações elevadas) • enterococos (presentes nas fezes).
  18. 18. 3. PRINCIPAIS DOENÇAS DE VEICULAÇÃO HÍDRICA A água poluída pode causar diversos efeitos prejudiciais à saúde humana, tais como: febre tifóide, cólera, disenteria, meningite e hepatites A e B. Pode ser igualmente por vectores de contaminação por doenças transportadas por mosquitos, como paludismo, dengue, malária, doença do sono, febre amarela. Pode conter parasitas como verminoses, enquanto a escassez da água pode gerar ou potenciar doenças como a lepra, tuberculose, tétano e difteria.
  19. 19. EXEMPLOS DE MICROORGANISMOS PATOGÊNICOS NA ÁGUA Bactérias •Salmonella spp: infecções intestinais •Vibrio cholerae: cólera •Shigella spp. xigeloses •Yersinia enterocolitica: gastroenterite aguda •Escherichia coli: linhagens patogênicas: enterites •Clostridium perfringens: enterite, gangrena gasosa •Vibrio parahaemolyticus: gastroenterites •Pseudomonas aeruginosa: infecções nos olhos, ouvidos •Staphylococcus aureus: infecções cutâneas, garganta e intoxicações alimentares •Leptospira: hepatite, conjuntivite e insuficiência renal
  20. 20. MICRORGANISMOS PATOGÊNICOS NA ÁGUA Fungos • aquáticos: saprófitas, parasitas de peixes • oriundos do solo: leveduras • Candida albicans: infecções da pele, mucosas • fungos dermatófitos • Geotrichum
  21. 21. Protozoários • ciliados • Giardia lamblia: esporos resistentes ao cloro • amebas • Entamoeba hystolytica (amebíase) • Vírus – Hepatites A e B – Gastroenterite infecciosa não bacteriana – Poliomielite
  22. 22. 4. BIBLIOGRAFIA BASTOS, R.K.X. Controle e vigilância da qualidade da água. In: LIBÂNIO, M. et al., Controle e Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano. Brasília: FNS/COVAM/CENEPI, 221p. 2000. SCHAECHTER, M.; ENGLEBERG, N.C.; EISENSTEIN, B.I.; MEDOFF, G. Microbiologia – mecanismo das doenças infecciosas. Ed. Guanabara Koogan, 3.ed, Rio de Janeiro/RJ, 2002). NOGUEIRA, G., NAKAMURA, C.V., TOGNIM, M.C.B., FILHO, B.A.A., DIAS, B.P.F. Qualidade microbiológica de água potável de comunidades urbanas e rurais, Paraná. Rev. Saúde Pública. v. 37(2), p.232-236, 2003.
  1. Gostou de algum slide específico?

    Recortar slides é uma maneira fácil de colecionar informações para acessar mais tarde.

×