Your SlideShare is downloading. ×
Modernismoemportugal
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Modernismoemportugal

4,186
views

Published on

Published in: Education, Travel, Business

0 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
4,186
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
143
Comments
0
Likes
6
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. MODERNISMO em PORTUGAL
  • 2. MODERNISMO – A Geração ORPHEU O Modernismo é um movimento estético onde a literatura surge associada às artes plásticas.
  • 3. MODERNISMO – A Geração ORPHEU Este movimento é empreendido pela geração de: Almada Negreiros Fernando Pessoa Em uníssono com a arte e a literatura mais avançadas na Europa. Mário de Sá Carneiro
  • 4. MODERNISMO – A Geração ORPHEU O modernismo rompia com o provincianismo, com as tradições académicas, defendendo a liberdade de criação e pesquisa estética.
  • 5. Almada Negreiros (1893 - 1970)
  • 6.
    • Escritor e artista plástico, José Sobral de Almada Negreiros nasceu em S. Tomé e Príncipe a 7 de Abril de 1893.
    • Foi um dos fundadores da revista Orpheu (1915), veículo de introdução do modernismo em Portugal, onde conviveu de perto com Fernando Pessoa.
    Almada Negreiros (1893 - 1970) Auto-retrato, Almada Negreiros
  • 7.
    • Além da literatura e da pintura a óleo, Almada desenvolveu ainda composições coreográficas para ballet. Trabalhou em tapeçaria,  gravura, pintura mural, caricatura, mosaico, azulejo e vitral. Revelou-se um artista e um escritor multifacetado. Foi o artista mais receptivo às novidades futuristas importadas por Santa-Rita.
    • Faleceu a 15 de Junho de 1970 no Hospital de S. Luís dos Franceses, em Lisboa,  no mesmo quarto onde morrera o seu amigo Fernando Pessoa.
    Almada Negreiros (1893 - 1970)
  • 8.
    • I Conferência Futurista Em Abril de 1917, foi a apresentação do futurismo ao povo português, numa sessão realizada às cinco da tarde no Teatro República (hoje São Luiz). Intitulada "I Conferência Futurista", sob a responsabilidade de Almada Negreiros.
    • A sessão foi constituída por três partes ou três leituras: O "Ultimatum Futurista às Gerações Portuguesas do Século XX", de Almada, o "Manifesto Futurista da Luxúria" da belga Valentina de Saint-Point, texto de 1913 e "Music-Hall" e "Tuons le Clair de Lune", dois textos de Marinetti, de 1913 e 1909.
    • A sala esteve meia vazia, Santa-Rita, esteve numa frisa, animando e ordenando o espectáculo.
    Almada Negreiros (1893 - 1970)
  • 9. Almada Negreiros (1893 - 1970) Auto-retrato com boné 1927; óleo sobre tela
  • 10. Almada Negreiros (1893 - 1970) Retrato de Suzanne Lenglen 1923
  • 11. Almada Negreiros (1893 - 1970) Auto-retrato com grupo , 1925; óleo sobre tela
  • 12. Almada Negreiros (1893 - 1970) Maternidade, 1935; óleo sobre tela
  • 13. Almada Negreiros (1893 - 1970) Retrato de Fernando Pessoa 1954; óleo sobre tela
  • 14. Almada Negreiros (1893 - 1970) Retrato de Almada Negreiros 1964
  • 15. Amadeu de Souza Cardoso (1887 - 1918) * Nasceu em Amarante, em 1887; * Morreu em Espinho, em 1918; * O pintor trouxe consigo influências do cubismo, do futurismo e do abstraccionismo, além de um currículo invejável: uma participação na exposição de cubistas no Salão de Outono (Paris, 1912).
  • 16. Amadeu de Souza Cardoso (1887 - 1918) Saut du lapin 1911; óleo sobre tela
  • 17. Amadeu de Souza Cardoso (1887 - 1918) Menina dos Cravos 1913,; óleo sobre madeira
  • 18. Amadeu de Souza Cardoso (1887 - 1918) Cabeça 1913; óleo sobre tela
  • 19. Amadeu de Souza Cardoso (1887 - 1918) Canção Popular a Russa e o Fígaro 1916; óleo sobre tela
  • 20. Amadeu de Souza Cardoso (1887 - 1918) Entrada 1917, óleo sobre tela com colagem
  • 21. Amadeu de Souza Cardoso (1887 - 1918) Pintura 1917; óleo sobre tela
  • 22. Eduardo Viana (1881 - 1967) * Nasceu em Lisboa, em 1881; * Morreu em Lisboa, em 1967; * Conviveu com os Delaunay, em Vila do Conde. Foi, de entre os quatro maiores da arte moderna nacional, o único que pôde ser entendido pela geração seguinte.
  • 23. Eduardo Viana (1881 - 1967) Paisagem de Sintra óleo sobre tela
  • 24. Eduardo Viana (1881 - 1967) Interior 1914, óleo sobre tela
  • 25. Eduardo Viana (1881 - 1967) La Petite 1916, óleo sobre tela
  • 26. Eduardo Viana (1881 - 1967) K4 Quadrado Azul 1916, óleo sobre tela
  • 27. Eduardo Viana (1881 - 1967) A Revolta das Bonecas 1916; óleo sobre tela
  • 28. Eduardo Viana (1881 - 1967) Louça de Barcelos 1916; óleo sobre tela
  • 29. Eduardo Viana (1881 - 1967) As três abóboras 1919; óleo sobre tela
  • 30. Eduardo Viana (1881 - 1967) O homem das Louças 1919; óleo sobre tela
  • 31. Eduardo Viana (1881 - 1967) Pousada dos Ciganos, 1923; óleo sobre tela
  • 32. Eduardo Viana (1881 - 1967) Nu, 1925; óleo sobre tela
  • 33. Eduardo Viana (1881 - 1967) Ponte D. Maria, 1925; óleo sobre tela
  • 34. Eduardo Viana (1881 - 1967) Natureza Morta, 1957; óleo sobre tela
  • 35. Santa-Rita Pintor (1889 - 1918) * Nasceu em Lisboa, em 1889; * Morreu a 29 de Abril de 1918; * Foi considerado o introdutor do Futurismo em Portugal. Após a morte do pintor, a família destruiu grande parte da sua obra. Santa-Rita Pintor, na I Conferência Futurista, Abril de 1917
  • 36. Santa-Rita Pintor (1889 - 1918) Guilherme de Santa-Rita , em 1912 era bolseiro de Belas-Artes em Paris (posição que perdeu em Setembro de 1912, devido às suas ideias monárquicas, em conflito com o embaixador republicano João Chagas), com apenas 23 anos de idade, viu a exposição dos futuristas italianos e aderiu ao movimento. Em Setembro de 1914, Santa-Rita regressa a Lisboa, propondo-se editar, com procuração do autor, os manifestos de Marinetti. Em Lisboa Santa-Rita foi o motor do incerto movimento futurista português. Santa-Rita Pintor, na I Conferência Futurista, Abril de 1917
  • 37. Santa-Rita Pintor (1889 - 1918) Cabeça , 1912