Cap 3 noções de antropologia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Cap 3 noções de antropologia

on

  • 2,865 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,865
Views on SlideShare
2,858
Embed Views
7

Actions

Likes
1
Downloads
28
Comments
0

2 Embeds 7

http://aulasdoprofessorbalbi.blogspot.com 5
http://aulasdoprofessorbalbi.blogspot.com.br 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment
  • Homem = animal racional, ou seja animal que tem razão. Possui duas características próprias: o ser animal e o ser racional Como animal se revela como um corpo físico material Como racional se revela como a mente anímica, espiritual
  • Charles Darwin – 1859 – “ os homens descendem dos macacos Homens e macacos descendem de ancestrais comuns que se ramificaram em linhagens diferentes Macacos antropóides (símios, macacos sem cauda) evoluíram tanto quanto os hominídeos após sua separação do ramo comum. Os ancestrais dos gorilas se separaram dos chimpanzés antes do aparecimento da família hominídea (gênero homo) O ramapithecus que pensava-se ser o ancestral do homem, parece ser o ancestral do gorila. Posteriormente quando houve as movimentações tectônicas, criou-se uma cordilheira de montanhas que separou a África em leste e oeste. A diferença de clima deve ter contribuído para a evolução e diferenciação das famílias panídea e hominídea.

Cap 3 noções de antropologia Presentation Transcript

  • 1. NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA
    • ANTROPOLOGIA – ( anthropos= homem e logos = estudo) O bjetiva:
    • conhecimento do ser humano características psíquicas, biologicas e socioculturais.
    • relação entre os indivíduos e culturas, origem, evolução
    • e repercursões na humanidade.
  • 2. ÁREAS DA ANTROPOLOGIA Antropologia Física –estuda o processo da evolução humana, com ênfase nos aspectos biológicos e físicos referentes a este processo. Antropologia Cultural – surge no final do século XIX, pela necessidade de compreender as alterações socioculturais, comportamentos, ritos, técnicas, saberes e práticas de sociedades de tradição não européia. NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA
  • 3. ORIGEM DAS RAÇAS
    • Hipótese policêntrica – vários tipos de Homo erectus em vários territórios independentes, teriam dado as populações atuais.
    • Hipótese monocêntrica - cruzamento de vários hominídeos em território único (África).
    • o homem atual espalhou-se e formaram várias populações geográficas origina-ram as raças.
    NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA
  • 4. RAÇAS HUMANAS
    • Raça seria um conceito social e não biológico.
    • O DNA humano de todos, em toda Terra é quase idêntico, logo, nossa espécie tem um ponto de origem comum e recente.
    • 85% da diversidade genética humana ocorre dentro da mesma raça.
    • A cor da pele, resulta apenas da quantidade de melanina, logo variação quantitativa e não qualitativa.
    NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA
  • 5. NATUREZA DO HOMEM HOMEM SER ANIMAL SER RACIONAL NATUREZA FÍSICA,CORPORAL NATUREZA MENTAL (ESPIRITUAL,ANÍMICA) NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA
  • 6. VARIABILIDADE DA ESPÉCIE HUMANA NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA
  • 7. LINHA EVOLUTIVA DO HOMEM Pongídeos (orangotangos) Panídeos (Gorilas, chimpanzés) Hominídeos (homens) ANTROPOIDES HOMINOIDES CATARRINOS Hilobatídeos (Gibões) PRIMATAS ORDEM SUB-ORDEM SUPERFAMÍLIA FAMÍLIA GRUPO PRÓ-SÍMIOS PLATIRRINOS NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA
  • 8. Postura ereta Liberação dos Membros superiores Manipulação de objetos Alterações físicas Evolução cerebral Mudanças comportamentais Desenvolvimento Social (saber do fazer) Evolução Cultural (saber erudito) NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA EVOLUÇÃO FÍSICA
  • 9. Mecanismos adaptativos alterações físicas e culturais Ex: BIPEDALISMO (PRÉ-ADAPTAÇÃO) Permitiu aos descendentes dos Hominídeos sobreviverem após modificação do clima para sêco(que converteu florestas em savanas). -pés dos hominídeos adaptados para andar. -o hálux é plataforma flexível para correr e pular. Nos macacos o hálux grande é adaptado para agarrar nas árvores. NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA EVOLUÇÃO FÍSICA MECANISMOS ADAPTATIVOS
  • 10. - aumento do crânio - NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA EVOLUÇÃO FÍSICA
    • AUMENTO DO TAMANHO DO CRÂNIO
    • ÁREA FRONTAL AMPLIADA(H.erectus= 1200cc e H.sapiens=1400cc)
    • cérebro grande dieta rica em proteínas + controle de temperatura = bom funcionamento cerebral
  • 11. NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA EVOLUÇÃO FÍSICA - bipedalismo -
    • Precede o aparecimento da espécie humana
    • O andar bípede, levou a modificações na nossa anatomia:
    • crânio acima da coluna vertebral, com o forame magno centrado na sua base.
    • curva em S na coluna para apoiar o peso superior do corpo.
    • estrutura pélvica foi adaptada para suportar a tensão e peso associado ao bipedalismo.
    • modificação da ligação entre fêmur e quadril.
  • 12. NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA EVOLUÇÃO FÍSICA - bipedalismo -
    • Achatamento do tórax coloca centro da gravidade perto da coluna vertebral
  • 13.
    • Bacia em forma de cesto: permite oscilação de modo que não se caia ao andar.
    • Fêmur alongado e orientado obliquamente: permite alinhamento da bacia e joelhos (juntar os pés).
    NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA EVOLUÇÃO FÍSICA - bipedalismo -
  • 14. NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA EVOLUÇÃO FÍSICA - bipedalismo -
    • Bipedalismo
    • permitiu aos descendentes dos Hominídeos sobreviverem, após a mudança do clima, que converteu florestas em savanas.
    • melhor visão das redondezas prevenção de predadores e visão do alimento.
    • Liberação dos membros anteriores manipulação de ferramentas e transporte de alimentos.
    • Diminuição da área do corpo exposta à radiação solar procura do alimento nos horários mais quentes.
  • 15. NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA EVOLUÇÃO FÍSICA - bipedalismo -
    • PÉS – PODODÁCTILO É PLATAFORMA FLEXÍVEL (NOS MACACOS ERA MAIOR E PERMITIA VIDA NAS ÁRVORES).
    FIG. DOS PÉS
  • 16. NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA EVOLUÇÃO FÍSICA - bipedalismo - MUDANÇAS CLIMÁTICAS FORTE PRESSÃO SELETIVA ASSIM: POSTURA ERETA E BIPEDALISMO FORAM SELECIONADOS FAVORAVELMENTE
  • 17. NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA EVOLUÇÃO FÍSICA - perda de calor- O andar ereto esforço muscular gera muito calor Folículos pilosos no homem = macaco Pêlos no homem desenvolvidos Glândulas sudoríparas no homem macaco Grande transpiração + pele desnuda = tec. humano eficiente em dissipar calor produzido pelo esforço.
  • 18. Polegar humano mais longo, ligeiramente afastado dos outros dedos(oponível), maior possibilidade de rotação. Permite manuseio de instrumental de diferentes tamanhos, a construção de objetos e bem mais tarde, a escrita. NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA EVOLUÇÃO FÍSICA -polegar oponente-
  • 19. NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA EVOLUÇÃO FÍSICA -face- Em relação aos macacos: = Número de músculos faciais ≠ somos capazes de expressões complexas ≠ frente no crânio (aumento do cérebro) ≠ queixo aumentado (relação com a fala e modificações na garganta e boca desenvolvimento da vida social.
  • 20. NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA EVOLUÇÃO FÍSICA -visão estereoscópica- olhos na frente da cabeça ver em 3 dimensões percepção de profundidade viver em ambiente arborícola ≠ olhos laterais +presença: cones/bastonetes=visão em cor
  • 21.
    • Redução dos dentes incisivos e caninos (boca passa de função de ataque e defesa para função digestiva).
    • Mandíbulas pequenas e Mudança na forma do palato.
    • Coincide com o uso do fogo
    • substituição de carcterísticas físicas decorrente de aquisição de téc.culturais.
    • Músculos tornaram-se mais gráceis
    NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA EVOLUÇÃO FÍSICA -arcada dentária-
  • 22.   APARELHO FONADOR O desenvolvimento da fala - avanço da cultura - a formação de grupos sociais - passagem de informações e experiências através de sucessivas gerações. NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA Câmara de ressonância 1 polegada e meia acima da laringe.
  • 23. NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA DISMOFISMO SEXUAL Ossos de Hominídeos machos são maiores que das fêmeas competição masculina por haréns (ex: gorilas e leões do mar). Este diferencial desaparece na linhagem Humana. Será que tal mudança anatômica reflete uma mudança significativa no comportamento??????
  • 24. NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA NEOTENIA
    • É a retenção de características juvenis na forma adulta.
    • Ex: face arredondada.
    • Isto leva a:
    • padrão desacelerado do desenvolvimento.
    • levamos muito tempo para amadurecer, logo, dependemos por mais tempo dos pais.
    • Chipanzés - ossos do crânio se fundem aos 5 anos. Diminuição drástica da capacidade de aprendizado .
    • Humanos- amadurecem aos 12-13 anos. Ossos do crânio se fundem aos 16 anos e continuamos apreendendo ao longo da vida.
  • 25. NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA NEOTENIA
    • Significado da redução da velocidade de crescimento:
    • Crianças nascem completamente impotentes e permanecem por grande tempo.
    • Longa relação íntima entre mãe e criança.
    • Humanos capazes de se unir em relações duradouras – parece estar relacionado ao fato da longa dependência juvenil.
    • O pai como forma de promover cuidados para os jovens com intuito de sobrevivência da espécie.
    • TODAS AS SOCIEDADES HUMANAS RECONHECEM RELAÇÕES DE AFINIDADE COMPLEXAS E PRATICAM ALGUMA FORMA DE MATRIMÔNIO.
    • PODEM REPRESENTAR MODOS PRÁTICOS PARA ORGANIZAR APOIO AOS CUIDADOS DE CRIANÇAS.
  • 26. NOÇÕES DE ANTROPOLOGIA NEOTENIA
    • Quanto do Desenvolvimento da cultura foi direcionado pela necessidade de cooperação no provimento de cuidados para os jovens humanos????
    • Quanto que essa relação longa e intensa entre pais e criança, influenciou o desenvolvimento da linguagem????
  • 27. F I M