14 trabalhos acadêmicos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

14 trabalhos acadêmicos

on

  • 1,620 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,620
Views on SlideShare
1,620
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
15
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

14 trabalhos acadêmicos 14 trabalhos acadêmicos Presentation Transcript

  • Faculdade da Amazônia Trabalhos Acadêmicos Prof. Esp. João Carlos Balbi [email_address]
    • A LEITURA
    • Ler significa conhecer, eleger, escolher, decifrar, interpretar.
    • “ Leitura é o exercício constante, reflexivo e crítico da capacidade que nos é inerente de ouvir e entender o que nos diz a realidade que nos cerca e da qual também somos parte integrante".
  • A LEITURA
  • ATO DE LER – Seqüência de Operações ou Etapas
    • Reconhecer os símbolos gráficos
    • Compreender o texto
    • Interpretar o texto
    • Reproduzir as idéias lidas
  • O SUJEITO DA LEITURA
    • Ter o objetivo de compreender e não apenas memorizar a mensagem contida no texto;
    • Avaliar o texto lido, tendo como critério de julgamento a compatibilidade das idéias expressas pelo autor com a realidade vivida pelo leitor.
    • Ter uma atitude de constante questionamento, de pergunta, de busca de diálogo com o autor do texto, procurando detectar sua verdadeira intenção.
  • PARA APROVEITAR A LEITURA
    • Atenção
    • Intenção
    • Reflexão
    • Espírito crítico
    • Análise
    • Síntese
    • Velocidade
  • TIPOS DE LEITURA
    • Procura de um certo tópico no texto, utilizando o índice ou algumas linhas, parágrafos, visando encontrar frases ou palavras-chave.
    • Captação da tendência geral do texto, sem entrar em detalhes, valendo-se de títulos, subtítulos, ilustrações, gráficos. Leitura de parágrafos, tentando entender a metodologia e a essência do trabalho
    • TIPOS DE LEITURA
    • Absorção mais completa e profunda do conteúdo e de todos os significados, utilizando dicionários e fazendo resumos.
    • Estudo e formação de ponto de vista sobre o texto, comparando as afirmações ou idéias do autor com conhecimentos anteriores ou idéias próprias do leitor.
  • COMO ESCOLHER UMA REFERÊNCIA?
    • o título da obra , como forma de esclarecer o assunto e a intenção do autor;
    • b) a data da publicação , a fim de termos uma idéia da atualização do texto, e da sua aceitação (através do número de edições), exceto no caso de obras consideradas clássicas;
    • c) a ficha catalográfica , geralmente situada na segunda página do livro, e contendo informações sobre as qualificações do autor;
    • d) as orelhas do livro onde, geralmente, é feita uma apreciação da obra;
    • e) o índice ou sumário , para se ter uma idéia sobre a organização da obra, sua divisão e tópicos abordados;
    • f) a introdução ou prefácio , procurando determinar os objetivos do autor e a metodologia empregada na obra;
    • g) a bibliografia , visando conhecer as obras consultadas e indicadas pelo autor.
  • TÉCNICAS DE LEITURA TRABALHADA
    • A técnica de sublinhar (ou destacar)
    • A técnica do esquema
    • A técnica do resumo
    • Análise de texto
  • COMO FAZER ANÁLISE DE UM TEXTO
    • Verificar a natureza do texto.
    • Criticar a autenticidade do texto.
    • Discutir possíveis circunstâncias que levaram à redação.
    • Definir, numa frase, a idéia geral (plano) do texto.
    • Fazer uma análise interna.
    • Fazer uma síntese. Evidenciar o valor e a importância do texto.
    • Extrapolar a análise do texto
  • Entre as características intelectuais um pesquisador precisa ter: a) conhecimento do assunto a ser pesquisado; b) curiosidade e criatividade; c) integridade intelectual; d) atitude auto-corretiva; e) perseverança e paciência.
    • De um Tema Específico às Perguntas
    • Ponto de partida
      • Assuntos que você não entende mas quer conhecer
        • Ex.:
          • Tecnologia Assistiva
          • Educação Inclusiva
          • Cursos de Tecnologia
          • Informática na Educação de Jovens e Adultos
    • Organize suas perguntas
      • Quais são as partes do seu tema ?
      • Qual o contexto do tema ?
      • Qual a importância do seu tema?
      • Quem deu contribuições relevantes ao tema?
      • Como outros autores abordaram o assunto?
      • O que resta por investigar no tema?
      • Qual a é contribuição do trabalho a ser produzido?
    • Das Questões aos Problemas
    • Definindo o valor de suas questões
      • “ De que vale a pena saber o impacto da aplicação de tecnologias no Brasil?”
      • “ Qual a importância do uso de software em Português?”
    • Passos
      • Defina seu tema específico de trabalho
        • “ estou trabalhando em ___________”
      • Proponha algumas questões
        • “ porque eu quero descobrir/inventar _______”
      • Estabeleça sua motivação
        • “ para entender/mostrar como__________”
    • Tema
      • Eu estou estudando______
    • Questão
      • porque quero descobrir/inventar como ______
    • Motivação
      • para entender/explicar como________
    • Problemas práticos x problemas de pesquisa
      • uso da literatura
      • critério da inovação
      • critério da relevância
    • Das Questões aos Problemas
    • Tema – Projeto Premiado Nacionalmente no “Prêmio Técnico Empreendedor 2007”
      • Eu estou estudando: Aplicação Computacional na Alfabetização da Fala de Surdos
    • Questão
      • porque quero descobrir/inventar como: Criar um software para auxiliar no processo de alfabetização
    • Motivação
      • para entender/explicar como: Proporcionar aos surdos, a possibilidade de “saber” quando estão falando muito alto ou muito baixo
    • Problemas práticos x problemas de pesquisa
      • uso da literatura: Pesquisas de fonoaudiólogos na alfabetização
      • critério da inovação: inexistência de software que ofereça o poder da comparação da pronúncia com um padrão .
      • critério da relevância: Auxílio aos fonoaudiólogos na tarefa de “ensinar” a falar.
  • Dicas para escrita do documento
    • Prepare-se!
    • Mantenha registros de tudo o que faz:
      • Notas de suas idéias
      • Documentação de programas
      • Notas de aulas
      • Notas de artigo que lê.
      • Resultados obtido.
      • Entre outros.
    • Planeje o que vai escrever!
    • Guarde as referências daquilo que resumiu.
    • Não copie/cole . Tente escrever com suas palavras.
    Dicas para escrita do documento
    • Use palavras conhecidas e adequadas.
    • Para que se tenha bom domínio, prefira frases curtas.
    • Amarre as frases, organizando as idéias. Cuidado para não mudar de assunto de repente. Conduza o leitor de maneira leve pela linha de argumentação.
      • Ex. (do que não se deve fazer):
        • Hoje em dia, a população precisa estar atenta aos possíveis focos de dengue. Destacamos algumas dicas importantes para nos prevenir.
        • O Brasil está em alerta e devemos unir forças contra o mosquito….
    Dicas para escrita do documento
    • Você tem que expressar o máximo de conteúdo com o menor número de palavras possíveis.
    • Não repita idéias, não use palavras demais ou outras coisas só para que aumentem as linhas.
    • Lembre-se, é fundamental pensar, planejar, escrever e reler seu texto!
    Dicas para escrita do documento
  • O Projeto da Pesquisa
    • Escolha do Tema
      • Existem dois fatores principais que interferem na escolha de um tema para o trabalho de pesquisa (Internos e Externos).
      • Algumas questões devem ser levadas em consideração na escolha;
  • Fatores internos
    • Afetividade em relação a um tema ou alto grau de interesse pessoal;
    • Tempo para pesquisa – cronograma ;
    • Limites pessoais em relação ao tema – aprofundar-se na área de conhecimento;
  • Fatores externos
    • Significância do tema escolhido – trabalho deve ser interessante;
    • Limite de tempo para conclusão – delimitar o tema;
    • Disponibilidade de material de apoio/consulta;
    • - Levantamento ou Revisão de Literatura
    • Localização e obtenção de documentos para avaliar a disponibilidade de material que subsidiará o tema do trabalho de pesquisa.
    • Deverão ser levados em conta: livros da área do tema, bem como, artigos / monografias / dissertações / teses recentes sobre o que está sendo estudado.
  • Revisão da Literatura
    • Colocar o pesquisador em contato com tudo o que se tem feito em torno do tema.
    • Não se deve omitir nada sobre o material encontrado.
    • Apresentar o que há de mais importante sobre o assunto tratado.
    • Utilizar livros, artigos, entre outros.
  • Sugestões para o Levantamento de Literatura
    • Locais de coletas
    • Determine com antecedência que bibliotecas, agências governamentais ou particulares, instituições, indivíduos ou acervos deverão ser procurados. Pesquisadores (pesquisar e-mails de quem já trabalhou com o assunto)
    • - Registro de documentos   
    • Esteja preparado para copiar os documentos, seja através de xerox, fotografias ou outro meio qualquer. Artigos (referências) também deverão ser registrados.
  •         
    • Organização
      • Separe os documentos recolhidos de acordo com os critérios de sua pesquisa.
      • O levantamento de literatura pode ser determinado em dois níveis:
    • a - Nível geral do tema a ser tratado.
    • Relação de todas as obras ou documentos sobre o assunto.
    • b - Nível específico a ser tratado.
    • Relação somente das obras ou documentos que contenham dados referentes à especificidade do tema a ser tratado.
  • Problema
    • O problema é a mola propulsora de todo o trabalho de pesquisa .
    • Depois de definido o tema, levanta-se uma questão para ser respondida através de uma hipótese , que será confirmada ou negada através do trabalho de pesquisa .
    • O Problema é criado pelo próprio autor e relacionado ao tema escolhido.
    • O autor criará um questionamento para definir a abrangência de sua pesquisa .
    • O Problema gera a motivação do trabalho!
  • Identificação do Problema
    • Domínio do Problema
    • Definição do Problema = Identificação + Enunciado
    • Identificação:
      • O que está errado? (Efeitos adversos)
      • Por que está errado? (Causas)
      • O que, Onde e Quando deseja-se realizar? (Tarefa)
      • Para que deseja-se realizar tal tarefa? (Propósito)
    • Exemplo:
      • “ A Esquadrilha Águia, de demonstração áerea, não tem tido boas apresentações nas competições em que participa. O Comandante da Esquadrilha detectou que este fato é devido aos novos pilotos, que não são proficientes em acrobacias, na formação de quadro aviões. Ele determinou aos seus assessores que elaborassem a Definição de Problema e escolhessem uma Alternativa de Solução que pudesse ser implantada, ainda este ano.”
    Identificação do Problema
    • O que está errado?
    • Por que está errado?
    • O que, Onde e Quando se deseja realizar?
    • Para que deseja-se realizar tal tarefa?
    Identificação do Problema
      • “ A Esquadrilha Águia não tem realizado boas apresentações.”
      • “ Os novos pilotos não são proficientes em acrobacias, na formação de quatro aviões.”
      • O que? “Capacitar em vôo acrobático, na formação de 4 aviões.”
      • Quem, Onde, em que âmbito? “Os novos pilotos da Esquadrilha Águia”.
      • Quando? “Ainda este ano.”
    “ A fim de que a Esquadrilha faça boas apresentações nas competições em que participar.”
    • Enunciado do Problema:
      • Problema = Tarefa , A fim de Propósito
    • Um Problema pode ser enunciado ou redigido de três formas diferentes:
      • Na forma interrogativa
      • Na afirmativa
      • Na negativa
    Identificação do Problema Objetivo Finalidade
    • Enunciado na Forma Interrogativa
      • “ Como capacitar (quem?) os novos pilotos da Esquadrilha Águia, (em que âmbito?) em vôo acrobático na formação de 4 aviões, (quando?) , ainda este ano, (para que?) a fim de que a referida Esquadrilha faça boas apresentações nas competições em que participar?”
    Identificação do Problema
    • Enunciado na Forma Afirmativa:
      • “ Capacitar (quem?) os novos pilotos da Esquadrilha Águia, (em que âmbito?) em vôo acrobático na formação de 4 aviões, (quando?) , ainda este ano, (para que?) a fim de que a referida Esquadrilha faça boas apresentações nas competições em que participar.”
    Identificação do Problema
  • Identificação do Problema
    • Enunciado na Forma Negativa:
      • “ (Quem?) Os novos pilotos da Esquadrilha Águia não possuem capacitação (em que âmbito?) em vôo acrobático na formação de 4 aviões, (para que?) impedindo que a referida esquadrilha faça boas apresentações nas competições em que participar, (quando?) , ainda este ano.”
    • Não há regras para se criar um Problema , mas alguns autores sugerem que ele seja expresso em forma de pergunta, outros preferem que ele seja descrito como uma afirmação.
    • Exemplo:
    • Tema: Como contornar a evasão escolar
    • Problema: Qual a quantidade e faixa etária dos alunos que desistem?
    • Problema: Saber o índice de evasão e a faixa etária.
  • Hipótese
    • Hipótese é sinônimo de suposição .
    • Neste sentido, Hipótese é uma afirmação categórica (uma suposição ), que tente responder ao Problema levantado no tema escolhido para pesquisa .
    • É uma pré-solução para o Problema levantado.
    • O trabalho de pesquisa , então, irá confirmar ou negar a Hipótese (ou suposição) levantada.
    • Exemplo: (em relação ao Problema definido anteriormente)
    • Hipótese 1: A necessidade de ajudar a família, proporciona a desistência dos alunos.
    • Hipótese 2: Os alunos desistem, após notarem que o curso escolhido não satisfaz seus anseios.
    • Hipótese 3: A desistência é gerada pela “forte” cobrança exercida pelos professores.
  • Justificativa
    • É o convencimento de que o trabalho de pesquisa é fundamental de ser efetivado.
    • O tema escolhido pelo pesquisador e a Hipótese levantada são de suma importância de ser comprovada.
    • Deve-se tomar o cuidado, na elaboração da Justificativa , de não se tentar justificar a Hipótese levantada, ou seja, tentar responder ou concluir o que vai ser buscado no trabalho de pesquisa.
    • A Justificativa exalta a importância do tema a ser estudado, ou justifica a necessidade de se levar a efeito tal empreendimento.
  • Objetivos
    • A definição dos Objetivos determina o que o pesquisador quer atingir com a realização do trabalho de pesquisa.
    • É sinônimo de meta, fim .
    • Deverá ser delimitado!
    • Alguns autores separam os Objetivos em Objetivo Geral e Objetivos Específicos.
    • Uma regra para se definir os Objetivos é colocá-los começando com o verbo no infinitivo:
    • Exemplos:
      • Esclarecer;
      • Definir;
      • Procurar;
      • Permitir
      • Demonstrar;
      • Quantificar;
      • Realizar;
  • Como fazer uma resenha 1. Referências Bibliográficas 2. Apresentação do texto Qual é o texto? Quem é o autor? Com que propósito foi escrito? Que tipo de texto é esse? Para que leitor foi escrito? 3) Resumo Uma exposição sucinta das idéias que você considera serem as mais relevantes do texto
  • Como fazer uma resenha 4) Crítica O autor atingiu seus objetivos? Quais sim, como ou por quê? Quais não, como ou por quê? Análise tanto da forma quanto do significado.
  • Para quê? Para ampliar os conhecimentos sobre o tema escolhido Para possibilitar que, após essa ampliação de conhecimentos, seja possível elaborar o Projeto de Pesquisa, amadurecendo o problema e as hipóteses.
    • Possíveis Temas:
    • A FAMA e o mercado de trabalho
    • Os egressos da FAMA e a Universidade
    • Metodologia de Ensino na FAMA
    • Currículo da Modalidade FAMA
    • Portadores de Necessidades Educacionais Especiais no Universo da FAMA
    • FAMA e a Inclusão Social
    • Motivações na FAMA
    • Tema
      • Eu estou estudando______
    • Questão
      • porque quero descobrir/inventar como ______
    • Motivação (ter uma revisão de literatura – usar a resenha)
      • para entender/explicar como________
    • Problemas práticos x problemas de pesquisa
      • uso da literatura
      • critério da inovação
      • critério da relevância
    Exercício: Pré-Projeto
  • Metodologia
    • A Metodologia é a explicação minuciosa, detalhada, rigorosa e exata de toda ação desenvolvida no método (caminho) do trabalho de pesquisa .
    • É a explicação do tipo de pesquisa;
    • Instrumental utilizado (questionário, entrevista etc);
    • Tempo previsto para realização;
    • Equipe de pesquisadores e a divisão do trabalho;
    • Formas de tabulação e tratamento dos dados;
    • Resumindo: tudo aquilo que se utilizou no trabalho de pesquisa.
    Metodologia
  • Cronograma
    • É a previsão do tempo que será gasto na realização do trabalho de acordo com as atividades a serem cumpridas.
    • As atividades e os períodos serão definidos a partir das características de cada pesquisa e dos critérios determinados pelo autor do trabalho.
    • Os períodos podem estar divididos em dias, semanas, quinzenas, meses, bimestres, trimestres etc.. Estes serão determinados a partir dos critérios de tempo adotados por cada pesquisador.
  • Recursos
    • Normalmente as monografias, as dissertações e as teses acadêmicas não necessitam que sejam expressos os recursos financeiros.
    • Os recursos só serão incluídos quando o Projeto for apresentado para uma instituição financiadora de Projetos de Pesquisa.         
  • Anexos
    • Este item também só é incluído caso haja necessidade de juntar ao Projeto algum documento que venha dar algum tipo de esclarecimento ao texto.
    • A inclusão, ou não, fica a critério do autor da pesquisa.
  • Referências
    • As referências dos documentos consultados para a elaboração do Projeto é um item obrigatório.
    • Nelas normalmente constam os documentos e qualquer fonte de informação consultados no Levantamento de Literatura
  • Glossário
    • São as palavras de uso restrito ao trabalho de pesquisa ou pouco conhecidas pelo leitor, acompanhadas de definição.
    • Também não é um item obrigatório.
    • Sua inclusão fica a critério do autor da pesquisa, caso haja necessidade de explicar termos que possam gerar equívocos de interpretação.
  • Esquema do Trabalho
    • Concluído o Projeto , o pesquisador elaborará um Esquema do Trabalho que é uma espécie de esboço daquilo que ele pretende inserir no seu Relatório Final da pesquisa.
    • O Esquema do Trabalho guia o pesquisador na elaboração do texto final.
    • Por se tratar de um esboço este Esquema pode ser totalmente alterado durante o desenvolvimento do trabalho.
    • Quando conseguimos dividir o tema genérico em pequenas partes, ou itens, poderemos redigir sobre cada uma das partes, facilitando significativamente o desenvolvimento do texto.
    • Depois de concluída a pesquisa, este Esquema irá se tornar o Sumário do trabalho final.
  • Exemplo
    • Título: A evasão de alunos na Educação de jovens e adultos
    • 1 INTRODUÇÃO
    • 1.1 Motivação
    • 1.2 Objetivo
    • 1.3 Estrutura do Trabalho
    • 2 A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS
    • 2.1 Histórico
    • 2.2 O formato dos cursos na modalidade EJA
    • 2.3 O que é evasão escolar e como evitá-la?
    • 3 UM ESTUDO SOBRE EVASAO ESCOLAR
    • 3.1 Porque ocorre evasão?
    • 3.2 Faixa etária dos alunos
    • 3.3 Questionário da evasão
    • 4 CONCLUSÃO E TRABALHOS FUTUROS
    • 5 REFERÊNCIAS
  • Resumindo...
    • Um Projeto de pesquisa, deve ter os seguintes itens:
    • 1 - Introdução (obrigatório)
    • 2 - Levantamento de Literatura (obrigatório)
    • 3 - Problema (obrigatório)
    • 4 - Hipótese (obrigatório)
    • 5 - Objetivos (obrigatório)
    • 6 - Justificativa (obrigatório)
    • 7 - Metodologia (obrigatório)
    • 8 - Cronograma (obrigatório)
    • 9 - Recursos (se achar necessário)
    • 10 - Anexos (se achar necessário)
    • 11 - Referências (obrigatório)
    • 12 - Glossário (se achar necessário)
  • O Projeto de Pesquisa Identificar os elementos de um projeto de pesquisa; esclarecer como elaborar um projeto de pesquisa.
  • INTRODUÇÃO
    • Agora que você já conhece as etapas de uma pesquisa, é necessário aprender a elaborar um Projeto de Pesquisa.
    • O Projeto de Pesquisa é um documento que tem por finalidade antever e metodizar as etapas operacionais de um trabalho de pesquisa.
    • Nele, você irá traçar os caminhos que deverão ser trilhados para alcançar seus objetivos. O documento permitirá a avaliação da pesquisa pela comunidade científica e será apresentado para se obter aprovação e/ou financiamento para sua execução.
  • INTRODUÇÃO
    • Um projeto deve trazer elementos que contemplem respostas às seguintes questões:
    • - o que será pesquisado? O que se vai fazer?;
    • - por que se deseja fazer a pesquisa?;
    • - para que se deseja fazer a pesquisa?;
    • - como será realizada a pesquisa?;
    • - quais recursos serão necessários para sua execução?;
    • - quanto vai custar, quanto tempo vai se levar para executá-la e quem serão os responsáveis pela sua execução?
  • O PROJETO DE PESQUISA
    • O esquema para elaboração de um projeto de pesquisa não é único e não existem regras fixas para sua elaboração.
    • No projeto de pesquisa você mostrará o que pretende fazer; que diferença a pesquisa trará para a área a qual pertence, para a universidade, para o país e para o mundo; como está planejada a execução; quanto tempo levará para a sua execução e quais as pessoas e os investimentos necessários à viabilização da pesquisa proposta.
    • Um esquema clássico de apresentação de projeto de pesquisa deverá conter:
  • Resumindo...
    • Um Projeto de pesquisa, deve ter os seguintes itens:
    • 1 - Título da Pesquisa
    • 2 - Introdução
    • 3 - Problema / Motivação
    • 4 - Objetivos
    • 5 - Revisão de Literatura
    • 6 - Metodologia
    • 7 - Cronograma
    • 8 - Referências
  • 1 TÍTULO DA PESQUISA
    • A maioria dos possíveis orientadores lê apenas o título da maior parte dos textos apresentados. Por isso, ele é de alta importância.
    • Ou o título é tudo que o possível orientador vai ler sobre o assunto ou é fator que vai motivá-lo ou não a enfrentar o texto.
    • O título deve ser uma síntese precisa da proposta. Sempre deve procurar o aspecto mais específico do assunto, não o mais geral.
  • 2 INTRODUÇÃO (O que se vai fazer? e “por quê”?)
    • Neste capítulo serão apresentados o tema de pesquisa , o problema a ser pesquisado e a justificativa .
    • Contextualize, abordando o tema de forma a identificar os motivos ou o contexto no qual o problema ou a(s) questão(ões) de pesquisa foram identificados.
    • Permita que se tenha uma visualização situacional do problema. Restrinja sua abordagem apresentando a(s) questão(ões) que fez você propor esta pesquisa.
  • 2 INTRODUÇÃO (O que se vai fazer? e “por quê”?)
    • Indique as hipóteses ou os pressupostos que estão guiando a execução da pesquisa. Hipóteses ou pressupostos são respostas provisórias para as questões colocadas acima.
    • Arrole os argumentos que indiquem que sua pesquisa é significativa, importante e/ou relevante.
    • Indique os resultados esperados com a elaboração da pesquisa.
  • 3 OBJETIVOS (para quê?)
    • Neste item deverá ser indicado claramente o que você deseja fazer, o que pretende alcançar. Os objetivos podem ser:
    • 3.1 OBJETIVO GERAL
    • Indique de forma genérica qual o objetivo a ser alcançado.
    • 3.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS
    • Detalhe o objetivo geral mostrando o que pretende alcançar com a pesquisa. Torne operacional o objetivo geral indicando exatamente o que será realizado em sua pesquisa.
  • 4 REVISÃO DE LITERATURA (O que já foi escrito sobre o tema?)
    • Neste capítulo você realizará uma análise comentada do que já foi escrito sobre o tema de sua pesquisa procurando mostrar os pontos de vista convergentes e divergentes dos autores.
    • Procure mostrar os enfoques recebidos pelo tema na literatura publicada (em livros e periódicos) e disponibilizada na Internet.
  • 5 METODOLOGIA (como? onde? com que?)
    • Neste capítulo você mostrará como será executada a pesquisa e o desenho metodológico que se pretende adotar: será do tipo quantitativa, qualitativa, descritiva, explicativa ou exploratória. Será um levantamento, um estudo de caso, uma pesquisa experimental, etc.
    • Defina em que população (universo) será aplicada a pesquisa. Explique como será selecionada a amostra e o quanto esta corresponde percentualmente em relação à população estudada.
  • 5 METODOLOGIA (como? onde? com que?)
    • Indique como pretende coletar os dados e que instrumentos de pesquisa pretende usar: observação, questionário, formulário, entrevistas. Elabore o instrumento de pesquisa e anexe ao projeto.
    • Indique como irá tabular os dados e como tais dados serão analisados.
      • Gráficos, tabelas, quadros, …
  • 5 METODOLOGIA (como? onde? com que?)
    • Indique os passos de desenvolvimento do modelo ou produto se o trabalho estiver direcionado para tal finalidade.
    • A denominação Metodologia pode ser substituída por Procedimentos Metodológicos ou Materiais e Métodos.
  • 6 CRONOGRAMA (quando? em quanto tempo?)
    • Neste capítulo você identificará cada etapa da pesquisa: Elaboração do projeto, Coleta de Dados, Tabulação e Análise de dados, Elaboração do Relatório Final.
    • Apresente um cronograma estimando o tempo necessário para executar cada uma das etapas.
  • 7 ORÇAMENTO (quanto vai custar?)
    • Neste capítulo você elaborará um orçamento com a estimativa dos investimentos necessários, isto é, que tornem viável a realização da pesquisa.
    • Faça um quadro mostrando as Rubricas: Material de Consumo (papel A4, disquetes, cartuchos para impressora, etc.); Outros Serviços e Encargos (fotocópias, transporte, alimentação, etc.); Material Permanente (equipamentos, móveis, etc.).
    • Arrole quantidades e valores em reais (R$) e apresente um somatório com o valor global.
  • 9 REFERÊNCIAS (que materiais foram citados?)
    • Neste capítulo você irá arrolar as referências bibliográficas, de acordo com a NBR 6023:2000 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).
    • Faça a referência dos documentos de onde você extraiu as citações feitas na revisão de literatura.
  • Observação
    • O documento final do Projeto de Pesquisa deve conter:
    • - Folha de Rosto (obrigatório);
    • - Ficha Técfnica (obrigatório)
    • - Texto do projeto (baseado nas características enunciadas acima) (obrigatório);
    • - Referências (obrigatório);
    •       - Anexos
    • - Instrumentos de Coletas de Dados
  • Questionário
    • O Questionário, numa pesquisa, é um instrumento ou programa de coleta de dados.
    • Se sua confecção é feita pelo pesquisador, seu preenchimento é realizado pelo informante.
    • A linguagem utilizada no questionário deve ser simples e direta para que o respondente compreenda com clareza o que está sendo perguntado.
    • Não é recomendado o uso de gírias, a não ser que se faça necessário pelas características de linguagem do grupo (grupo de surfistas, por exemplo)
    • Todo questionário a ser enviado deve passar por uma etapa de pré-teste, num universo reduzido, para que se possam corrigir eventuais erros de formulação.
  • Conteúdo de um questionário
    • – Carta Explicação A Carta Explicação deve conter:       – A proposta da pesquisa;       – Instruções de preenchimento;       – Instruções para devolução;       – Incentivo para o preenchimento e;       - Agradecimento.
  • Itens de Identificação do Respondente
    • Para que as respostas possam ter maior significado, é interessante não identificar diretamente o respondente com perguntas do tipo NOME, ENDEREÇO, TELEFONE etc., a não ser que haja extrema necessidade, como para selecionar alguns questionários para uma posterior entrevista
  • Itens sobre as questões a serem pesquisadas
    • Formulário de itens sim-não, certo-errado e verdadeiro-falso;
    • Ex.: Trabalha? (   ) Sim (   ) Não
    • - Respostas livres, abertas ou curtas; Ex.: Bairro onde mora: ______________________________
    • - Formulário de múltipla escolha; Ex.: Renda Familiar:    (   ) Menos de 1 salário mínimo    (   ) 1 a 3 salários mínimos    (   ) 4 a 6 salários mínimos    (   ) 7 a 11 salários mínimos    (   ) Mais de 11 salários mínimos
    • - Questões mistas. Ex.: Quem financia seus estudos?    (   ) Pai ou mãe    (   ) Outro parente    (   ) Outra pessoa    (   ) O próprio aluno        Outro: __________________________________
  • Entrevista
    • Observações iniciais:
    •     - É necessário ter um plano para a entrevista para que no momento em que ela esteja sendo realizada, as informações necessárias não deixem de ser colhidas.
    • - As entrevistas podem ter o caráter exploratório ou ser de coleta de informações. Se a de caráter exploratório é relativamente estruturada, a de coleta de informações é altamente estruturada.
  • Sugestões de planejamento
    • Quem deve ser entrevistado
    •        Procure selecionar pessoas que realmente têm o conhecimento necessário para satisfazer suas necessidades de informação
    • - Plano da entrevista e questões a serem perguntadas Prepare com antecedência as perguntas a serem feitas ao entrevistado e a ordem em que elas devem acontecer.
    • Pré-teste
      • Procure realizar uma entrevista com alguém que poderá fazer uma crítica de sua postura antes de se encontrar com o entrevistado de sua escolha.
  • Diante do entrevistado
    • - Estabeleça uma relação amistosa e não trave um debate de idéias.
    • - Não demonstre insegurança ou admiração excessiva diante do entrevistado, para que isto não venha prejudicar a relação entre entrevistador e entrevistado.
    • - Deixe que as questões surjam naturalmente, evitando que a entrevista assuma um caráter de uma inquisição ou de um interrogatório policial, ou ainda que a entrevista se torne um "questionário oral".
    • - Seja objetivo, já que entrevistas muito longas podem se tornar cansativas para o entrevistado.
    •  
    • - Procure encorajar o entrevistado para as respostas, evitando que ele se sinta falando sozinho.
    • - Vá anotando as informações do entrevistado, sem deixar que ele fique esperando sua próxima indagação, enquanto você escreve.
    • - Caso use um gravador, não deixe de pedir sua permissão para tal. O uso do gravador pode inibir o entrevistado.
    • - Relatório
    • Mesmo tendo gravado procure fazer um relatório o mais cedo possível.
    • Destaque os pontos principais da entrevista
  • Observação
    • Sugestões para uma observação
      • Conhecimento prévio do que observar
    • Antes de iniciar o processo de observação, procure examinar o local.
    • Determine que tipo de fenômenos merecerão registros.
    • Planejamento de um método de registro
    • Crie, com antecedência, uma espécie de lista ou mapa de registro de fenômenos. Procure estipular algumas categorias dignas de observação.
    • Fenômenos não esperados
    • Esteja preparado para o registro de fenômenos que surjam durante a observação, que não eram esperados no seu planejamento.
    • Registro fotográfico ou vídeo
    • Para realizar registros iconográficos (fotografias,. filmes, vídeos etc.), caso o objeto de sua observação sejam indivíduos ou grupos de pessoas, prepare-os para tal ação.
    • Eles não devem ser pegos de surpresa.
  • Análise de Conteúdo
    • Os documentos, como fonte de pesquisa, podem ser primários ou secundários.
    •     
      • As fontes primárias são os documentos que gerarão análises para posterior criação de informações. Podem ser decretos oficiais, fotografias, cartas, artigos etc.
      • As fontes secundárias são as obras nas quais as informações já foram elaboradas (livros, apostilas, teses, monografias etc., por exemplo).
    • A Internet
    •        A Internet representa uma novidade nos meios de pesquisa. Trata-se de uma rede mundial de comunicação via computador, onde as informações são trocadas livremente entre todos.     
    • Sem dúvida, a Internet representa uma revolução no que concerne à troca de informação.
    • A partir dela, todos podem informar a todos.
    • Mas, se ela pode facilitar a busca e a coleta de dados, ao mesmo tempo oferece alguns perigos.
    • Na realidade, as informações passadas por essa rede não têm critérios de manutenção de qualidade da informação.
    • Qualquer um pode colocar sua "Homepage" (ou sua Página) na rede.
    • Vamos supor que um indivíduo coloque sua página na "net" e o objetivo desta página seja falar sobre a História do Brasil: ele pode perfeitamente, sem que ninguém o impeça, dizer que o Brasil foi descoberto " por José da Silva, no ano de 1237 ".
    • Sendo assim, devemos levar em conta que toda e qualquer informação colhida na Internet deverá ser confirmada antes de divulgada.
    • Acessar páginas confiáveis, como:
      • Grupos de Pesquisa na área a ser pesquisada
      • Página de uma pessoa referência na área
      • www.periodicos.capes.gov.br
        • http://www.scielo.br/
      • scholar.google.com.br
    • Fichamentos
    • O Fichamento é uma parte importante na organização para a efetivação da pesquisa de documentos.
    • Ele permite um fácil acesso aos dados fundamentais para a conclusão do trabalho.
    • Os registros e a organização das fichas dependerá da capacidade de organização de cada um.
    • Os registros não são feitos necessariamente nas tradicionais folhas pequenas de cartolina pautada.
    • Pode ser feita em folhas de papel comum ou, mais modernamente, em qualquer programa de banco de dados de um computador.
    • O importante é que elas estejam bem organizadas e de acesso fácil para que os dados não se percam.
    • Existem três tipos básicos de fichamento:
      • fichamento bibliográfico;
      • fichamento de resumo ou conteúdo;
      • fichamento de citações.
    • Ficha Bibliográfica
    • É a descrição, com comentários, dos tópicos abordados em uma obra inteira ou parte dela.
    Modelo de Fichamento Didático * Fonte (conforme ABNT):  * Resumo informativo (200 palavras, máximo): ** situação-problema: ** objetivo (s):  ** metodologia: ** principais resultados:  * *conclusão:  * Palavras-Chave/Keywords (03 de cada)
    • Ficha de Resumo ou Conteúdo
    • É uma síntese das principais idéias contidas na obra.
    • O pesquisador elabora esta síntese com suas próprias palavras, não sendo necessário seguir a estrutura da obra.
    • Existem dois tipos de resumos:
    • a) Informativo: são as informações específicas contidas no documento. Nesta ficha pode-se relatar sobre objetivos, métodos, resultados e conclusões. Sua precisão pode substituir a leitura do documento original.
    • b) Indicativo: são descrições gerais do documento, sem entrar em detalhes da obra analisada.
    • Ficha de Citações
    • É a reprodução fiel das frases que se pretende usar como citação na redação do trabalho.
  • Estrutura de Apresentação do Trabalho
    • Elementos Pré-textuais
    •      - capa (*)     - folha de rosto     - folha de aprovação     - dedicatória (*)     - agradecimentos (*)     - resumo em língua portuguesa     - resumo em língua estrangeira     - lista de ilustrações (*)     - lista de tabelas (*)     - lista de abreviações e siglas (*)     - sumário Textuais   
    •   - introdução     - desenvolvimento     - conclusão Pós-textuais   
    •   - referências     - glossário (*)     - anexos ou apêndices (*)
    • (*) - Elementos adicionados de acordo com as necessidades (opcionais). O demais elementos são obrigatórios.
  • Prof. Esp. João Carlos S. Balbi segundo a ABNT-NBR 14724:2005 Normas para elaboração de Trabalhos Acadêmicos
  • A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) é o Fórum Nacional de Normalização. Representa no Brasil a ISO (International Organization for Standardization). As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB-14) http://www.abnt.org.br
  • Outras normas Formas de apresentação Estrutura Definições (segundo a ABNT) TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT – NBR 14724
  • Trabalhos Acadêmicos: Trabalho de Conclusão de Curso de Graduação ou de Especialização (TCC). Documento que representa o resultado de estudo, devendo expressar conhecimento do assunto escolhido, que deve ser feito sob a coordenação de um orientador.
  • PRÉ-TEXTUAIS TEXTUAIS PÓS-TEXTUAIS A ESTRUTURA DE UMA TESE, DISSERTAÇÃO OU TRABALHO ACADÊMICO COMPREENDE OS ELEMENTOS:
  • # Capa *Lombada # Folha de rosto * Errata # Folha de aprovação * Dedicatória * Agradecimentos * Epígrafe # Resumo # Resumo em língua estrangeira * Lista de Ilustrações * Lista de Tabelas * Lista de Abreviaturas e Siglas * Lista de Símbolos # Sumário ESTRUTURA Elementos pré-textuais # obrigatórios * opcionais
  • ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS segundo a NBR- 14724:2005 CAPA - as informações imprescindíveis devem estar na seguinte ordem : - INSTITUIÇÃO (único elemento opcional) - NOME DO AUTOR - TÍTULO - SUBTÍTULO (se houver) - NÚMERO DO VOLUME (indicar somente se houver mais de um) - LOCAL (cidade) DA INSTITUIÇÃO ONDE DEVE SER APRESENTADO O TRABALHO - ANO DE DEPÓSITO (da entrega do trabalho acadêmico)
    • LOMBADA - elemento opcional - informações na seguinte
    • ordem :
    • - NOME DO AUTOR impresso longitudinalmente e legível do alto para o pé da lombada, de forma que a leitura seja feita quando o trabalho estiver no sentido horizontal, com a face voltada para cima
    • TÍTULO da mesma forma que o autor
    • - IDENTIFICAÇÃO alfanumérica. Por ex: v.2
  • LOMBADA
    • FOLHA DE ROSTO
    • - ANVERSO: os elementos devem estar na seguinte ordem:
    • - NOME COMPLETO DO AUTOR
    • TÍTULO PRINCIPAL DO TRABALHO (deve resumir de maneira clara e precisa o conteúdo do trabalho, permitindo sua indexação para futura recuperação)
    • - SUBTÍTULO( se houver), separado do título por dois pontos (:)
    • - NÚMERO DO VOLUME (indicar somente se houver mais de um)
    • - NATUREZA (tese, dissertação e outros) e OBJETIVO (aprovação em disciplina, grau pretendido e outros); nome da Instituição a que é submetido; área de concentração
    • - NOME DO ORIENTADOR (e co-orientador, se houver)
    • - LOCAL (cidade) DA INSTITUIÇÃO ONDE DEVE SER APRESENTADO
    • - ANO DE DEPÓSITO (da entrega do trabalho acadêmico)
    ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS
  • ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS VERSO DA FOLHA DE ROSTO - deverá constar uma ficha catalográfica elaborada por um bibliotecário conforme o Código de Catalogação Anglo-Americano – AACR-2.
  • ERRATA - lista inserida no original depois de impresso, logo após a folha de rosto, em papel avulso ou encartado, com indicação das folhas e das linhas em que ocorreram erros, seguida das devidas correções. A errata deve estar indicada na lista da seguinte maneira: ERRATA Folha Linha Onde se lê Leia-se 32 3 orgonomia ergonomia 53 8 (SIQUEIRA, 1990) (CERQUEIRA, 1990) ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS
  • ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS
    • FOLHA DE APROVAÇÃO - Deve conter:
    • AUTOR
    • TÍTULO POR EXTENSO E SUBTÍTULO( se houver)
    • NATUREZA, OBJETIVO, NOME DA INSTITUIÇÃO A QUE É SUBMETIDO O
    • TRABALHO ACADÊMICO, ÁREA DE CONCENTRAÇÃO
    • DATA DE APROVAÇÃO
    • NOME, TITULAÇÃO, ASSINATURA E INSTITUIÇÃO DOS MEMBROS DA BANCA
    • EXAMINADORA
  • ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS - OPCIONAL DEDICATÓRIA - Texto onde o autor homenageia ou dedica seu trabalho a uma pessoa ou grupo de pessoas. AGRADECIMENTOS - Texto onde o autor faz seus agradecimentos às pessoas e/ou Instituições que colaboraram de maneira significativa à elaboração do trabalho EPÍGRAFE - Citação, pensamento, provérbio, seguido da indicação de sua autoria, de preferência relacionado com o assunto tratado no corpo do trabalho. As epígrafes também poderão constar das folhas de abertura das seções primárias ou capítulos.
    • RESUMO
    • Segundo a NBR 14724:2005, o Resumo é a “apresentação concisa dos pontos relevantes do texto, fornecendo uma visão rápida e clara do conteúdo e das conclusões do trabalho”.
    • Constitui-se em uma seqüência de frases concisas e objetivas, em parágrafo único , e não de simples enumeração de tópicos.
    • O limite máximo de palavras do resumo de um trabalho acadêmico é 500 – Ferramentas – Contar palavras.
    • O resumo deve ser seguido das palavras-chave e/ou descritores, conforme a NBR 6028:1990 (Resumos).
    • Procure ajuda de um bibliotecário para escolha das palavras-chave de acordo com o tesauro (coleção de palavras agrupadas por conceitos e títulos) da área.
  • ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS RESUMO EM LÍNGUA ESTRANGEIRA – “ Versão do resumo em idioma de divulgação internacional (em inglês Abstract, em castelhano Resumen, em francês Résumé ). Deve ser seguido, logo abaixo, as palavras-chave na mesma língua”. (NBR 14724:2005)
  • ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS - segundo a NBR 14724:2005 LISTA DE ILUSTRAÇÕES OU FIGURAS Deve ser elaborada de acordo com a ordem apresentada no texto, com cada item acompanhado do respectivo número da página. É recomendada a elaboração de uma lista para cada tipo de ilustração (quadros, lâminas, plantas, fotografias, gráficos, organogramas, fluxogramas, esquemas, desenhos e outros) LISTA DE TABELAS Deve ser elaborada de acordo com a ordem apresentada no texto, com cada item designado por seu nome específico, seguido do respectivo número da página
  • ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS - segundo a NBR 14724:2005 LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS - elemento opcional Relação alfabética das abreviaturas e siglas usadas no texto, seguidas das palavras ou expressões correspondentes, por extenso. Fazer uma relação para cada tipo. LISTA DE SÍMBOLOS - elemento opcional Deve ser elaborada de acordo com a ordem apresentada no texto, com o devido significado SUMÁRIO - elemento obrigatório Sumário é a “enumeração das principais divisões, seções e outras partes do trabalho, na mesma ordem e grafia em que a matéria nele se sucede” - Deve ser seguido do respectivo número da página. Havendo mais de um volume, em cada um deve constar o Sumário completo do trabalho ( ABNT/NBR 6027:1989 - Sumário)
  • # Introdução # Desenvolvimento # Considerações Finais ESTRUTURA Elementos textuais # obrigatórios
  • . ELEMENTOS TEXTUAIS – descrição segundo a NBR-14724:2005 INTRODUÇÃO Parte inicial do texto, onde devem constar: - a delimitação do assunto tratado, justificativa/motivação - objetivos da pesquisa - outros elementos necessários para situar o tema do trabalho. - estrutura do trabalho DESENVOLVIMENTO Parte principal do texto, que contém a exposição ordenada e pormenorizada do assunto. Divide-se em Seções e subseções, que variam em função da abordagem do tema e do método. Sempre escrito em terceira pessoa. CONSIDERAÇÕES FINAIS Parte final do texto na qual se apresentam conclusões correspondentes aos objetivos ou hipóteses. É opcional apresentar os desdobramentos relativos à importância, projeção, repercussão, encaminhamento e outros.
  • # Referências * Glossário * Apêndice (s) * Anexo (s) * Índice (s) (definições conforme a NBR 14724:2005) ESTRUTURA Elementos pós-textuais # obrigatórios * opcionais
  • Referências Conjunto padronizado de elementos descritivos retirados de um documento, que permite sua identificação individual, conforme as Normas da UTFPR Deverão aparecer no meio do texto, seja em citação ou simplesmente quando se utiliza da idéia do autor . Elemento obrigatório para todos os documentos citados no texto, mesmo que em notas de rodapé Glossário lista em ordem alfabética de palavras ou expressões técnicas de uso restrito ou de sentido obscuro, utilizadas no texto, acompanhadas das respectivas definições
  • Apêndice (s) texto ou documento elaborado pelo autor que complementa sua argumentação, sem prejuízo da unidade nuclear do trabalho. São identificados por letras maiúsculas consecutivas, travessão e pelos respectivos títulos. APÊNDICE A - Avaliação numérica de células APENDICE B - Avaliação de células musculares poderão ser utilizadas letras maiúsculas dobradas quando o número de apêndices esgotar as 23 letras do alfabeto
  • Anexo (s) texto ou documento NÃO elaborado pelo autor que serve de fundamentação, comprovação e ilustração. Os anexos são identificados por letras maiúsculas consecutivas, travessão e pelos respectivos títulos. ANEXO A - Representação gráfica da contagem de células inflamatórias - Grupo I ANEXO B - Representação gráfica da contagem de células inflamatórias - Grupo II Poderão ser utilizadas letras maiúsculas dobradas quando o número de anexos esgotar as 23 letras do alfabeto Índice (s) deverá ser elaborado conforme NBR- 6034:1989
  • Outras normas Definições (segundo a ABNT) Formas de apresentação Estrutura TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT – NBR 14724
  • .FORMAS DE APRESENTAÇÃO - segundo a NBR 14724:2005 Os textos devem ser apresentados em papel branco, formato A4, fonte tamanho 12 (Arial ou Times New Roman) para o texto e menor para citações longas e notas de rodapé - digitados somente no anverso da folha (exceto a folha de rosto) MARGEM: - esquerda e superior de 3 cm e direita e inferior de 2 cm ESPACEJAMENTO - todo o texto com espaço 1,5 entre linhas - citações longas, notas, referências, resumo, abstract = espaço 1 (simples) - separar os títulos das seções do texto que os precede ou que os sucede por entrelinha dupla (1 espaço duplo ou 2 espaços 1,5) NOTAS DE RODAPÉ - devem ser digitadas dentro das margens, separadas do texto por um espaço simples de entrelinhas (1) e por um traço de 3 cm a partir da margem esquerda INDICATIVOS DE SEÇÃO - o indicativo numérico de uma seção precede seu título, alinhado à esquerda, separado por um espaço de caracter; - os títulos sem indicativo numérico como lista de ilustrações , sumário , resumo , referências e outros, devem ser centralizados (ABNT/NBR-6024:1989) CITAÇÕES NO TEXTO - conforme ABNT/NBR-10520:2002
  • .FORMAS DE APRESENTAÇÃO - segundo a NBR 14724:2005
    • PAGINAÇÃO -
    • todas as folhas do trabalho, a partir da folha de rosto, devem ser contadas sequencialmente;
    • é numerada em arábico a partir da primeira folha da parte textual (Introdução);
    • algarismos arábicos - canto superior direito;
    • numeração contínua em todos os volumes, caso tenha mais de 1;
    • havendo apêndice e anexo, numerar na seqüência do texto principal .
  • .FORMAS DE APRESENTAÇÃO - segundo a NBR 14724:2005
    • ABREVIATURAS E SIGLAS - por extenso na 1 a . vez que aparecer no texto, acrescentando-se a abreviatura ou a sigla entre parênteses.
    • Exemplo : Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)
    • EQUAÇÕES E FÓRMULAS - aparecem destacadas no texto para facilitar a leitura.
    • É permitido o uso de uma entrelinha maior que comporte os expoentes, índices e outros elementos.
    • Quando destacadas no parágrafo são centralizadas e, se necessário, deve-se enumerá-las.
    • Quando fragmentadas em mais de uma linha, por falta de espaço, devem ser interrompidas antes do sinal de igualdade ou depois dos sinais de adição,subtração e etc.
    • ILUSTRAÇÕES - FIGURAS (quadros, lâminas, plantas, fotografias, gráficos, organogramas, fluxogramas, esquemas, desenhos e outros) -
    • devem ser enumeradas seqüencialmente em algarismos arábicos, precedidos da palavra figura, gráfico ou quadro, com legendas breves e claras, sempre abaixo da ilustração;
    • Após a legenda, citar a “Fonte” de onde foi retirado;
    • fonte tamanho 10, em negrito e centralizada;
    • comentar sobre as mesmas, em 1 parágrafo antes de sua “representação”;
    • não concluo seção com ilustração. Acrescentar 1 parágrafo a mais.
    • TABELAS - (elementos demonstrativos de síntese de informações tratadas estatisticamente conforme as Normas de apresentação tabular do IBGE, 1993)
    • utilizada para apresentação de comparações ;
    • devem ter numeração independente e consecutiva - em algarismos arábicos colocar o título acima da tabela, precedido da palavra tabela ;
    • indicar fontes citadas na construção das tabelas e outras notas eventuais em notas de rodapé - solicitar autorização prévia do autor;
    • inserir o mais próximo possível do trecho a que se referem - se não couber em uma folha, não fechá-la na parte inferior, continuar na seguinte, repetir título e cabeçalho;
    • utilizar linhas horizontais para separar os títulos das colunas no cabeçalho e fechá-las na parte inferior;
    • linhas verticais para separar colunas e linhas horizontais para separar as linhas, NÃO deverão ser utilizadas;
  • Tabela em mais de uma folha
  • Outras normas Formas de apresentação Estrutura Definições (segundo a ABNT) TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT – NBR 14724
    • ITÁLICO
    • Utilizado ao empregarmos palavras estrangeiras, exceto em nomes de empresas;
    • Quando houver possibilidade, perferir a forma adotada na língua portuguesa;
    • Ex.: e-mail (correio eletrônico); software (programas); kit (conjunto)
    • CITAÇÕES
    • Segundo a NBR 10520/2002, citação é “menção de uma informação extraída de uma outra fonte.”
    • A citação pode ser utilizada para esclarecer, ilustrar ou sustentar um determinado assunto, ela garante respeito ao autor da idéia e ao leitor. Dá credibilidade ao trabalho científico.
    • As citações podem estar localizadas no texto ou em notas de rodapé e podem ser:
    • Curtas (até três linhas);
    • Longas (mais de três linhas);
    • Diretas (cópia fiel do autor consultado);
    • Indiretas (texto baseado na idéia do autor consultado).
    •  
    • Toda citação deve vir acompanhada da indicação de autoria, esta pode estar inclusa no texto (na sentença, frase) ou entre parênteses.
    • Maximiano (2000, p. 358) afirma que os fatores de manutenção ou aspectos insatisfatórios, “diziam respeito ao contexto do trabalho, ou seja, às condições dentro das quais o trabalho era realizado.”
  • Quando a autoria não fizer parte do texto deve ser entre parênteses e todas as letras em maiúscula. Exemplo : Os fatores de manutenção ou aspectos insatisfatórios, “diziam respeito o contexto do trabalho, ou seja, às condições dentro das quais o trabalho era realizado.” (MAXIMIANO, 2000, p. 358). CITAÇÃO DIRETA É a transcrição ou cópia de um parágrafo, uma frase ou uma expressão, usando exatamente as mesmas palavras usadas pelo autor do trabalho consultado. Nesse caso, repete-se palavra por palavra e estas devem vir entre “aspas duplas”, ou com destaque gráfico, seguidas da indicação da fonte consultada. Exemplo: “ fazendo um relatório com algumas notas de rodapé.” (MCGREGOR, 1999, p.1).
  • CITAÇÃO INDIRETA É a transcrição das idéias de um autor usando suas próprias palavras. A citação indireta é a maneira que o pesquisador tem de ler, compreender e gerar conhecimento a partir do conhecimento de outros autores. Exemplo: Neste texto, o papel do bibliotecário ganha importância como educador (DUDZIAK; GABRIEL; VILLELA, 2000). CITAÇÃO CURTA As citações curtas (até três linhas) diretas ou indiretas são inclusas ao texto destacadas entre “aspas” precedidas ou sucedidas da indicação de autoria. Exemplo: “ Esses três fatores determinam a motivação do indivíduo para produzir em quaisquer circunstâncias em que se encontre.” (CHIAVENATO, 2000, p.310). Ou Para Chiavenato (2000, p.310), “esses três fatores determinam a motivação do indivíduo para produzir em quaisquer circunstâncias em que se encontre.”
  • CITAÇÃO LONGA As citações longas (mais de três linhas) devem ser transcritas em bloco separado do texto, com recuo esquerdo de 4 cm a partir da margem, justificado, com o mesmo tipo de letra do texto; porém em tamanho 10 e espaçamento simples. Exemplo: A motivação está relacionada ao sistema de cognição de cada um, onde este sistema inclui os valores pessoais, e é influenciado pelo ambiente físico e social. Chiavenato (2000, p. 302) afirma A motivação representa a ação de forças ativas e impulsionadoras: as necessidades humanas. As pessoas são diferentes entre si no que tange à motivação. As necessidades humanas que motivam o comportamento humano produzem padrões de comportamento que variam de indivíduo para individuo. Confirma-se mais uma vez que a motivação é diferente para cada indivíduo. Devido a isto muitas organizações preocupam-se em descobrir como motivar seus funcionários para desta forma melhorar os serviços oferecidos.
  • CITAÇÃO DE CITAÇÃO É a citação de um texto que tivemos acesso a partir de outro documento. Exemplo : Leedy (1988 apud RICHARDSON, 1991, p.417) compartilha deste ponto de vista ao afirmar “os estudantes estão enganados quando acreditam que eles estão fazendo pesquisa, quando de fato eles estão apenas transferindo informação factual [...].”   Na lista de referências, faz-se a referência do documento consultado (RICHARDSON).
  • SISTEMA DE CHAMADA   A NBR 10520/ago 2002, apresenta dois tipos de sistemas de chamadas para citações: o autor data e o sistema numérico. Recomenda-se o sistema autor data. Neste sistema a indicação é feita pelo sobrenome do autor ou pelo nome da entidade responsável até o primeiro sinal de pontuação, seguido da data de publicação do documento e da página onde estiver a citação. AUTOR PESSOA Exemplo de citação obra com um autor:  “ Esses três fatores determinam a motivação do indivíduo para produzir em quaisquer circunstâncias em que se encontre.” (CHIAVENATO, 2000, p. 310). Exemplo de citação obra com dois autores: “ A teoria de Alderfer, como a de Maslow, é difícil de ser testada, o que torna difícil avaliar sua aplicação a situações organizacionais, à prática da administração ou até mesmo à realização pessoal dos empregados.” (STONER; FREEMAN, 1994, p. 326).
  • Exemplo de citação obra com três autores: Segundo Andrade, Cardoso e Siqueira (1998, p. 54-67)... Ou (ANDRADE; CARDOSO; SIQUEIRA, 1998, p. 54-67). Exemplo de citação obra com mais de três autores: Segundo Cordi et al (1994, p. 88) Ou (CORDI et al , 1994, p.88) Exemplo de vários documentos do mesmo autor publicado no mesmo ano: (RICHARDT, 2000a, p.12) (RICHARDT, 2000b, p.16) Vários documentos do mesmo autor (RICHARDT, 1998, 1999, 2000) Dois autores com mesmo sobrenome ( SILVA, Maria, 1998, p. 23) Ou Silva, Maria (1998, p. 23)
  • 1) AUTOR ENTIDADE (UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ, 2005, p.10). (UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ, 1990, p. 24).   2) AUTOR EVENTO (CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA E DOCUMENTAÇÃO, 1979). 3) Documentos sem autoria Quando o documento não possuir autoria, a indicação da citação deve ser feita pela primeira palavra do titulo seguido de reticências: (ANTEPROJETO..., 1987, p. 550) Se o titulo iniciar por artigo este deve ser incluído na indicação da fonte: (A FLOR..., 1995, p.4)
  • COMO FAZER UMA REFERÊNCIA Existem elementos essenciais e elementos complementares que identificam a obra. Os elementos essenciais são obrigatórios à identificação da obra: autor, título, subtítulo (quando houver), edição, local de publicação, editora ou produtora e data de publicação ou produção. Os elementos complementares são opcionais e possibilitam uma maior identificação da obra: números de páginas, volumes totais da obra, título e número da série, outros tipos de responsabilidades como ilustrador, editor, organizador, tradutor.
  • REGRAS DE APRESENTAÇÃO Na apresentação deve-se obedecer à seqüência dos elementos: autor, título, subtítulo, edição, local de publicação, casa publicadora e data. As referências deverão ser alinhadas somente à margem esquerda. A pontuação e o recurso tipográfico para destacar o título da obra ( negrito, grifo ou itálico ) devem ser uniformes em todas as referências. LOCALIZAÇÃO DAS REFERÊNCIAS As referências podem ser dispostas: a) em nota de rodapé, no caso de citações; b) no final de texto ou de capítulo; c) em lista de referências, no final do trabalho; d) antecedendo resumos e resenhas.
  • TRANSCRIÇÃO DOS ELEMENTOS   Os elementos abaixo apresentados estão na seqüência em que deverão ser transcritos na referência. 1 Autoria pessoal   1.1 Um autor   Quando a obra possui um autor indica-se, primeiramente, seu último sobrenome em letra maiúscula seguido por vírgula e logo após, as iniciais dos nomes em maiúscula.   1.2 Dois e três autores   Quando a obra possui dois ou três autores a indicação dos autores deve ser seguida como a anterior sendo que os autores devem ser separados por ponto e vírgula.
  • 1.3 Mais de três autores   Menciona-se apenas o primeiro autor que aparece na obra seguido da expressão et al.   1.4 Autoria desconhecida   Em caso de autor desconhecido a referência bibliográfica deve ser iniciada pelo título, sendo a primeira letra em maiúscula.   2 Autor entidade / instituição   Para obras publicadas sob a responsabilidade de uma entidade (empresas, órgãos governamentais, congressos, seminários, etc.) deve-se identificar o nome por extenso e em letra maiúscula. 3 Título e subtítulo   O título e o subtítulo devem ser transcritos como aparecem na obra, separados por dois pontos. O título deverá aparecer em destaque: negrito, itálico ou grifado.
  • 4 Data   A data de publicação ou produção deve ser indicada em algarismo arábico. Quando não aparecer data na obra, indicar uma data aproximada entre colchetes. Exemplificando: [1980 ou 1981] um ano ou outro [1975?] data provável [1997] data certa, mas não indicada na obra [entre 1945 a 1959] usar para intervalos menores de 20 anos [ca. 1988] data aproximada [199-] década certa [199?] década provável [18--] século certo [18--?] século provável Nas referências de documentos com vários volumes, indicam-se a data inicial e a data final de publicação, separadas por hífen.
  • 5 DOCUMENTOS A SEREM REFERENCIADOS 5.1 Livros (Monografias) considerados no todo HIBBELER, R. C. Estática: mecânica para engenharia. 10.ed. São Paulo: Prentice Hall, 2005.   DORF, R. C.; BISHOP, R. H. Sistemas de controle modernos. 8. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2001. ANDRADE, R. O. B. de; TACHIZAWA, T.; CARVALHO, A. B. de. Gestão ambiental: enfoque estratégico aplicado ao desenvolvimento sustentável. 2.ed. São Paulo: Makron Books, 2002.   COLEMAN, D. et al. Desenvolvimento orientado a objetos: o método fusion. 3. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1996. ALMANAQUE Abril. São Paulo: Abril Cultural, 1995. SOBRENOME, Prenomes (abreviados) do autor. Título: subtítulo. Edição. Local de publicação: Editora, ano. Obra com um autor Obra com três autores Obra com mais de trêss autores Citar o primeiro autor e a expressão et al (e outros) Obra com dois autores Obra sem autoria Iniciar pelo t í tulo
  • 5.1.1 Documentos considerados em parte ALVES, L. S. Composição visual como base teórica para o planejamento gráfico. In: Metodologia da problematização : experiências com questões de ensino superior. Londrina: Ed. UEL, 1998. p. 105-129.   CUNHA, E. C. da; CARMO, L. F. R. da C.; PIRMEZ, L. Uma estratégia de autoria de documentos multimídia para apresentação adaptativa. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SISTEMAS MULTIMÍDIA E HIPERMÍDIA, 5, 1999, Goiânia. Anais... Goiânia: UFG - Instituto de Informática. p. 13-28. SOBRENOME, Prenomes (abreviados) do autor da parte da obra. Título da parte. In: Autor da obra. Título da obra. Edição. Local de publicação: Editora, ano. Página inicial-final da obra. Cap í tulo de livro
  • 5.2 Teses, dissertações e monografias FIGUEIREDO, K. M. de. Mapeamento dos modos de transferência metálica na soldagem MIG de alumínio. Uberlândia, 2000. 75 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Mecânica) – Faculdade de Engenharia Mecânica, Universidade Federal de Uberlândia.   5.3 Publicação periódica   5.3.1 Artigos de periódicos DIAS, A. Você tem um plano B? Você S/A., São Paulo, n. 82, p. 40-45, abr. 2005 SOBRENOME DO AUTOR, Prenomes (abreviados). Título. Local, ano. Número de folhas. Tese, Dissertação, monografia, TCC e outros (grau e área) Instituição. SOBRENOME DO AUTOR DO ARTIGO, Prenomes (abreviados). Título do Periódico, Local de publicação, número do volume, número do fascículo, página inicial-final do artigo, data.
  • DIAS, A. Você tem um plano B? Você S/A., São Paulo, n. 82, p. 40-45, abr. 2005.   REIS, R. L. G. Crise de energia dificulta expansão do mercado. Química Industrial, São Paulo, v. 11, n. 76, jul./ago. 2001.   SILVA, F. C. A. da. et al. Controle de fontes radioativas através de inspeções regulatórias de radioproteção na indústria brasileira. Soldagem & Inspeção, São Paulo, v. 6, n. 6, p. 21-22, set. 2000.     5.3.2 Artigos de jornais MESQUITA, A. Lagos trazem um ambiente de calma e conforto aos sítios. Folha de S. Paulo , São Paulo, 09 out. 2001. Agrofolha, Caderno 7, p. 2 . SOBRENOME DO AUTOR DO ARTIGO, Prenomes (abreviados). Título do artigo. Título de Jornal, local de publicação, data (dia, mês, ano). Número ou título do caderno, seção, suplemento, etc., página(s) do artigo.
  • BORGES,F. Trabalho de reflorestamento é premiado. Folha de Londrina, Londrina, 15 dez. 2005. Folha Cidades, p. 3.    5.4 Normas técnicas   ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NB 9000, ISO 9000: normas de gestão da qualidade e garantia da qualidade: diretrizes para seleção e uso. Rio de Janeiro, 1990. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14724: informação e documentação - trabalhos acadêmicos - apresentação. Rio de Janeiro, 2002.    5.5 Entrevistas    5.5.1 Entrevistas não publicadas ÓRGÃO NORMALIZADOR. Título : subtítulo. Local, ano. AUTOR (entrevistado). Nota da entrevista. Local, data.
  •   SCHERER, T. Entrevista concedida a Clara Nunes Machado. Curitiba, 20 set. 1999.   5.5.2 Entrevistas publicadas KEEGAN, J. A guerra irracional. Veja , São Paulo, v. 34, n. 39, 03 out. 2001. p. 9-13. Entrevista.    5.6 Documentos eletrônicos 5.6.1 CD-ROM ( Compact disc on read only memory) e assemelhados     TANENBAUM, A. S.; WOODHULL, A. S. Sistemas operacionais: projeto e implementação. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 1997. 1 CD-ROM.   CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA MECÂNICA, 14., 1997, Bauru. Anais... Bauru: UNESP/ABCM, 1997. 1 CD-ROM .   AUTOR (entrevistado). Título da entrevista. Publicação que divulgou a entrevista. Nota de entrevista
  • 5.6.1.1 Bases de dados em CD-ROM PEIXOTO, M. F. V. Função citação como fator de recuperação de uma rede de assunto. In: IBICT. Base de dados em ciência e tecnologia. Brasília: IBICT, n. 1,1996 1 CD-ROM.   5.6.2 Documentos on-line ALVES, M. B. M.; ARRUDA, S. M. Como fazer referências: bibliográficas, eletrônicas e demais formas de documentos . Disponível em:  http://www.bu.ufsc.br/framerefer.html  . Acesso em: 10 nov. 2005. SOBRENOME DO AUTOR DA PARTE, Prenomes(abreviados). Título da parte. In: SOBRENOME DO AUTOR DO TODO, Prenomes (abreviados). Título do todo. Local : Editora, data. Tipo de suporte. Número de CD. SOBRENOME DO AUTOR DA PARTE, Prenomes(abreviados). Título da parte. In: SOBRENOME DO AUTOR DO TODO, Prenomes (abreviados). Título do todo. Local : Editora, data. Tipo de suporte. Número de CD.
  • 5.7 Documentos cartográficos (atlas) Inclui atlas, mapas, globos, fotografias aéreas BOCHICCHIO, V. R. Atlas mundo atual. São Paulo: Atlas, 2003.   SOBRENOME DO AUTOR, Prenomes (abreviados). Título. Edição. Local: Editora, ano.
    • 6 LISTAGEM DAS REFERÊNCIAS
    • A lista de referências deve ser elaborada em folha própria.
    • Quando houver mais de uma referência no trabalho, elas deverão ser transcritas em ordem alfabética de autor (não havendo autor pela entrada da referência).
    • No caso de mais de uma obra referenciada sucessivamente do mesmo autor pessoal, usa-se seis travessões a partir da segunda referência, para substituir o nome do autor.
    • Exemplo:
    • ALENCAR, J. de O Guarani. 25.ed. São Paulo:
    • ática, 2000.
    •  
    • ______. Senhora: perfil da mulher. 6.ed. São Paulo: FTD, 1999.
    •  
    • ______. Ubirajara. 18.ed. São Paulo: ática, 2001.
  • .OUTRAS NORMAS - segundo a NBR 14724:2005 As normas relacionadas abaixo constituem prescrições para a Norma de Apresentação de Trabalhos Acadêmicos - ABNT/NBR-14724:2005 NBR-6023:2002 - INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO - REFERÊNCIAS - ELABORAÇÃO NBR-6024:1989 - NUMERAÇÃO PROGRESSIVA DAS SEÇÕES DE UM DOCUMENTO - PROCEDIMENTO NBR-6027:1989 - SUMÁRIO - PROCEDIMENTO NBR-6028:1990 - RESUMOS - PROCEDIMENTO NBR-6034:1989 - PREPARAÇÃO DE ÍNDICE DE PUBLICAÇÕES - PROCEDIMENTO NBR-10520:2002 - INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO - APRESENTAÇÃO DE CITAÇÕES EM DOCUMENTOS IBGE - NORMAS DE APRESENTAÇÃO TABULAR. 3. ed. Rio de Janeiro, 1993.