Your SlideShare is downloading. ×
Viajando no Tempo pelo Estoril
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Viajando no Tempo pelo Estoril

643
views

Published on

Reportagem publicada na edição de Julho de 2011 no Jornal "O Correio da Linha" da autora da jornalista Claúdia Silveira, sobre os passeios pedestres organizados através dos Estoris pela ALA - Academia …

Reportagem publicada na edição de Julho de 2011 no Jornal "O Correio da Linha" da autora da jornalista Claúdia Silveira, sobre os passeios pedestres organizados através dos Estoris pela ALA - Academia de Letras e Artes e pela Junta de Freguesia do Estoril, guiados por João Aníbal Henriques.

Published in: Travel, Education

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
643
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. 26 Julho 2011 | O CORREIO DA LINHA ACTUAL 15 Viajando no tempo pelo Estoril dos mais antigos testemu- os “Banhos da Poça”. Já em 1835 se reconheciam as nhos da presença humana suas virtudes medicinais, sendo referenciadas pelo neste espaço. Jornal da Sociedade das Ciências Médicas de Lisboa, que Documentos datados de as recomendava para o tratamento da lepra. Eram 1527 referem o casal do então exploradas por Matias José de Oliveira Leite, Estoril, aquando da fun- que autorizava banhos gratuitos aos pobres do distri- dação pelos Franciscanos to de Lisboa que obtivessem um despacho favorável do Convento de Santo António, construído no lo- cal actualmente ocupado pelo Colégio Salesiano. Já nessa época se referiam os “banhos do Estoril”, aludindo às águas termais existentes nas proximida- des do cenóbio franciscano e cuja utilização terapêuti- ca se recomenda desde háUma iniciativa que reuniu diversos visitantes séculos para o tratamento de reumatismo e de doen-l Texto e Fotos: CLÁUDIA SILVEIRA ças das vias respiratórias e da pele. As qualidades das suas águas terão motivado uma ampla procura, tendoO Estoril constitui uma estância balnear de refe- sido visitadas no século XVIII pelo rei D. José para se rência no nosso País cuja afirmação a nível na- restabelecer de problemas de saúde que o afectavam. cional e internacional resulta da concretização Há notícia da construção de um edifício termal, em João Anibal Henriques dando explicações do passado de um conjunto de projectos de características 1788, por iniciativa de José Aniceto Torreano de Faria,visionárias. O percurso histórico que foi construído bem como da posterior construção de edifícios de da Misericórdia. Por alvará datado de 16 de Fevereiropela comunidade confere à localidade as característi- apoio destinados a acolher os visitantes que procura- de 1843, a rainha D. Maria II concedeu autorização àcas que ainda hoje lhe reconhecemos e que “O Correio vam beneficiar dos tratamentos termais. Adquiridas Santa Casa da Misericórdia de Cascais para procederda Linha” teve oportunidade de explorar ao longo posteriormente por José Viana da Silva Carvalho, fo- à respectiva exploração.de uma visita guiada, organizada pela Academia de ram alvo de requalificação, tendo o novo proprietá-Letras e Artes em parceria com a Junta de Freguesia rio promovido a construção de um edifício de gosto O impulso do caminho-de-ferrodo Estoril, sob orientação do investigador João Aníbal neo-árabe, que possibilitou a reabertura das termas O desenvolvimento registado no Estoril a partir da se-Henriques. em 1880. Dois anos depois, o referido empresário pro- gunda metade do século XIX ficaria ainda a dever-se a moveu a construção do primeiro hotel existente no outros factores, designadamente a instalação sazonal Estoril, uma estância termal Estoril, o Hotel Paris, que se localizou em frente ao da Família Real na Cidadela de Cascais, a partir deO povoamento humano do território corresponden- local onde viria a erguer-se a estação de caminhos-de- Setembro de 1870, dinamizando a procura de Cascaiste à actual freguesia do Estoril remonta ao período ferro. e do Estoril como local de veraneio por parte das maispré-histórico. A existência de grutas artificiais em São Na proximidade destas termas, viria a instalar-se um importantes famílias da sociedade portuguesa dePedro do Estoril e em Alapraia, as quais foram esca- outro estabelecimento destinado a explorar as águas então, e ainda a inauguração da linha férrea ligandovadas na transição do 4º para o 3º milénio para serem termais que brotavam das rochas junto à Praia da Pedrouços a Cascais, em 30 de Setembro de 1889.utilizadas como local de enterramento, constitui um Cadaveira ou da Poça, o qual ficaria conhecido como A chegada do caminho-de-ferro e a consequente redu- Drogas E-mail: fdtogaria.torre@sapo.pt Ferragens ERRAGENS E DROGARIA DA TORRE, LDA. Ferramentas R. Joaquim Nunes Ereira, Lt. 33, Lj. A Utensílios Domésticos Torre - 2750-392 CASCAIS Hipoclorito p/ Piscinas Tel.: 21 483 46 57 - 21 483 42 45 Fax: 21 483 42 46 - Tlm.: 91 873 64 35 Tintas e seus derivados Branca Pereira • TAROT DOS ORIXÁS (CONSULTAS, ORIENTAÇÃO ESPIRITUAL E TRATAMENTOS) • TERAPEUTA FLORAL • TÉCNICA DE TERAPIAS ALTERNATIVAS • MEDICINAS ORIENTAIS • TERAPIAS HOLÍSTICAS • MESTRE DE REIKI E PRISMOLOGIA Atendimento c/marcação: 917 228 218 /964 752 453 Gabinetes de atendimento: ZONAS: SINTRA, CASCAIS, LOURINHÃ, PORTO E ALENTEJO Deslocações por todo o País e Estrangeiro E-mail: branca.pereira@netcabo.pt http://negileyemanja.blogspot.com O segredo da saúde, mental e corporal, está em não se lamentar pelo passado, não se preocupar com o futuro, nem se adiantar aos problemas, mas, viver sábia e seriamente o presente.
  • 2. 16 ACTUAL O CORREIO DA LINHA | 26 Julho 2011 de então, entre as quais a própria rainha Maria Pia que aqui se viria a instalar após a morte de seu mari- do, o rei D. Luís. Embora poucos anos depois se tives- se dado a falência da Companhia do Monte Estoril, a verdade é que a povoação ficaria marcada por uma identidade própria que ainda hoje um percurso pelo aglomerado urbano permite constatar e que se encon- tra patente nos arruamentos estreitos e sinuosos, na exuberância da vegetação e nos modelos arquitectó- nicos das moradias apalaçadas subsistentes. Entre as diversas construções que se ergueram neste período, algumas merecem destaque graças não só à sua beleza e ao cuidado colocado na respectiva pre- servação, mas também por constituírem marcos im- portantes na própria vivência quotidiana do espaço.Antiga estação dos CTT do Monte Estoril É o caso da Villa Pomares, mandada edificar pela Marquesa de Pomares, uma das cortesãs que acom-ção do tempo de viagem entre Cascais e Lisboa acaba- panhou a rainha Maria Pia na sua opção de se instalarria por atrair à região importantes investimentos, no- no Monte Estoril, e que anos mais tarde viria a acolher O grupo junto das ruínas do Hotel Miramarmeadamente no domínio dos negócios imobiliários. uma das mais prestigiadas instituições da localidade:É nesse contexto que se promovem os primeiros pro- o Colégio João de Deus, que foi fundado em Janeiro que marcou diversas gerações.jectos urbanísticos desenvolvidos no Monte Estoril, de 1936 e em actividade até ao início da década de Merecem igualmente referência os estabelecimentoslocal anteriormente conhecido como “Costa de Santo 1970, deu continuidade a um projecto educativo da hoteleiros e de diversão que marcariam a vivência doAntónio” ou “Pinhal da Andreza”. Aí se começariam responsabilidade de João de Deus Ramos Júnior, que recém-criado aglomerado, de que constituem exemploa edificar moradias tipo chalet por iniciativa de José marcou a vivência do Monte Estoril a partir de 1928 e o Casino do Monte Estoril, fundado em 1891 e pos-Jorge de Andrade Torrezão, um abastado capitalista que ficaria conhecido como o Bairro Escolar. teriormente convertido no Hotel Miramar, o Grandde Lisboa. Seguir-lhe-ia o exemplo Carlos Anjos que, João de Deus Ramos Júnior, terceiro filho do poeta Hotel, inaugurado em 1898, ou o Casino Internacionalaliando-se ao Conde de Moser, então administrador João de Deus e de sua mulher, D. Guilhermina de e o Grand Hotel d’Italie, instalados em 1899.da Companhia dos Caminhos-de-Ferro Portugueses, Battaglia Ramos, nascido em Lisboa em 1878, con-constituiu em 1888 a Companhia do Monte Estoril, as- cluiu em 1902 o curso de Direito na Universidade de O desenvolvimento do turismosumindo o propósito de urbanizar toda a encosta do Coimbra. A partir de 1912 desenvolveu um percurso A afirmação do Estoril como estância turística conhe-Monte Estoril de acordo com um projecto em que se político, tendo sido Governador Civil da Guarda e ceu um novo impulso a partir de 1913, graças ao em-pretendia recriar um ambiente romântico e bucólico Governador Civil de Coimbra e sendo ainda eleito preendedorismo de Fausto Cardoso de Figueiredo.aproveitando a beleza natural da paisagem envolven- como deputado à Assembleia Nacional. Em 1920, as- Nascido em Celorico da Beira, Fausto Figueiredo vi-te, atraindo diversas figuras de relevo da sociedade sumiu funções como Ministro da Instrução Pública e ria a casar com Clotilde Ferreira do Amaral, filha de em 1925 integrou de novo o Governo como Ministro José Ferreira do Amaral, abastado proprietário na do Trabalho. Foi responsável, a partir de 1911, pela ilha de São Tomé, vindo a fixar residência no Monte DROGARIA criação de Jardins-Escola João de Deus, nos quais foi divulgado o Método de Leitura criado por seu pai, o Estoril. Tendo assumido funções como administra- poeta João de Deus, autor da Cartilha Maternal ou Arte COSTA de Leitura. Defensor da adopção de uma nova pedago- gia, criou ainda, em parceria com João Lopes Soares, A servir Cascais há 120 anos o Bairro Escolar no Monte Estoril, em 1928, contan- do com a colaboração de professores como Aníbal Aqui de tudo encontra Ferreira Henriques, Américo Negrão Buísel, José Guerreiro Cristóvão e o capitão Henrique Perestrello de Alarcão e Silva, alguns dos quais viriam depois a integrar a equipa docente do Colégio João de Deus, DUREZA L I M I T A D A CONSTRUÇÕES METÁLICAS ESTRUTURAS METÁLICAS • METALIZAÇÃO Luciano Mourão, um dos promotores do passeio pedestre Os 3 Mosqueteiros de Cascais • GALVANIZAÇÃO • SERRALHARIA CIVIL dor dos Caminhos-de-Ferro Portugueses, em 1911 foi EXPOSITORES EM ARAME DE AÇO • PLASTIFICAÇÃO Presidente da Câmara Municipal de Cascais, cargo FERRAGENS • DROGAS • PESCA que viria novamente a assumir de Julho a Dezembro de 1913, sendo depois nomeado como Presidente da E DIVERSOS ARTIGOS NECESSÁRIOS Telef.: 21 4440942 - 21 4440740 - Tlm.: 92 5765920 Comissão Executiva Municipal. Em parceria com E COM UTILIDADE PARA O SEU LAR Telefax: 21 4445243 • Abóboda o seu cunhado Augusto Carreira de Souza, consti- 2785-754 S. Domingos de Rana tuiu em 1913 a empresa Figueiredo & Sousa, Lda., a Rua Visconde da Luz, 4-A E-mail: expositoresdureza@hotmail.com qual adquiriu a chamada Quinta do Viana, onde se 2750 CASCAIS - Telef.: 21 483 02 72 cmdureza@gmail.com localizavam as termas cuja exploração pertencera a José Viana da Silva Carvalho e que agora seria trans-• Av. Gonçalo Velho Cabral, 194• Vila Bicuda, Rua dos Faisões Encomend as 21 486 86 91 encomenda ssaco@ live.com.pt
  • 3. 26 Julho 2011 | O CORREIO DA LINHA ACTUAL 17mitida à nova empresa, transformada em 1915 na do século XIX e os primeiros anos do século XX literária que tinha no famoso agente 007, James Bond, aSociedade Estoril. Entretanto, havia sido contratado reflectiu-se ainda na constituição de uma nova pa- sua principal personagem. no arquitecto paisagista francês Henri Martinet no róquia: a paróquia do Estoril, criada pela Lei nº 444sentido de projectar para esse local uma nova estân- de 18 de Setembro de 1915.cia balnear capaz de ombrear com as suas congéne- Encontra-se patente ao público até ao próximo diares europeias. Nasce dessa forma o projecto Estoril, Estoril, destino de exílio 30 de Setembro, no Espaço Memória dos Exílios, queEstação Marítima, Climatérica, Thermal e Sportiva, que A década de 1940 constitui uma nova etapa na funciona na antiga estação de Correios do Estoril, aviria a ser concretizado nos anos seguintes através afirmação internacional do Estoril, que soube capi- exposição O Estoril e as Origens do Turismo em Por-da construção de diversos equipamentos colectivos talizar o estatuto de neutralidade de que Portugal tugal, na qual se apresentam diversos documentosorientados para o lazer, nomeadamente hotéis, um beneficiou durante a II Guerra Mundial. O facto inéditos conservados no Arquivo Histórico Municipalnovo estabelecimento termal, teatro, palácio de des- de o nosso país se manter à margem do conflito de Cascais, bem como outros documentos pertencen-portos, edifício de apoio aos banhos de mar, espaços que assolava a Europa, tornava-o um local apete- tes a coleccionadores particulares que se associaramcomerciais, galerias cobertas, um amplo jardim e um cido por todos aqueles que se sentiam ameaçados, à iniciativa. Retrata-se assim o percurso do Estoril ecasino, cuja construção se iniciou em 1916. tanto mais que a sua posição estratégica junto ao a afirmação internacional da Costa do Sol, que torna-Mais uma vez, o caminho-de-ferro constituía um ele- Atlântico proporcionava relativas facilidades de ram o concelho de Cascais num destino de referênciamento estruturante no desenvolvimento do projecto evasão a quantos pretendessem abandonar o “ve- do turismo de negócios e de lazer, ainda hoje estraté-impulsionado pela Sociedade Estoril, que viria a ob- lho continente”. gico para o desenvolvimento local.ter, em 1918, a concessão da exploração da linha de Desta forma, Cascais e o Estoril foram um localCascais, assim se mantendo até 1976, altura em que de eleição por parte de diversos membros da re-passou a ser explorada pela CP (Caminhos-de-Ferro aleza europeia, condenados ao exílio na sequên-Portugueses). A electrificação da linha de Cascais, cia da própria guerra ou das transformações porem 1926, foi fundamental para o desenvolvimento ela operadas no mapa político europeu. É esse oturístico de que a região veio a beneficiar, possibi- caso da Grã-Duquesa Carlota do Luxemburgo,litando a chegada do Sud Express a partir de 1 de que, obrigada a abandonar o seu País aquandoSetembro de 1930, assegurando assim uma ligação da invasão alemã, conseguiu obter um visto assi-ferroviária directa entre o Estoril e Paris. nado pelo cônsul Aristides de Sousa Mendes; dosO crescimento que a região conheceu entre o final Habsburgos, Arquiduques da Húngria, instala- dos no Casal da Serra em Carcavelos; da Princesa Helena Karageorgevitch, irmã do Rei Alexandre da Jugoslávia; da família real dinamarquesa; de Humberto II, último Rei de Itália, que se exilou em Portugal após a instauração da República no seu país; dos Condes de Paris, herdeiros do trono francês; ou ainda de Carol II da Roménia, que, em 1940, abdicou do trono em favor do filho, exilan- do-se em Portugal. Foi também neste contexto que D. Juan de Battenberg e Bourbon, Conde de Barcelona, herdeiro do trono espanhol, se instalou com a sua família no Estoril, a partir de Fevereiro de 1946, durante o período da Ditadura do General Franco. A estas figuras da realeza se juntariam ain- da diversos membros dos governos depostos nos países conquistados pelos nazis, bem como agen- tes secretos e espiões de diversas nacionalidades, entre os quais se destaca Ian Fleming, agente se-Vila Pomares, antiga sede do Colégio João de Deus creto ao serviço dos Aliados, que deixou uma obra

×