Faculdade de Ciências Agro-Ambientais  FAGRAM Agroecologia Uma abordagem sobre a produção agroecológica de suínos
<ul><li>No final do século XIX, Sansón Carrasco (pseudônimo do jornalista Daniel Muñoz, 1849-1930) já descrevia a criação ...
Montevidéu 1930
 
<ul><li>Por ser considerada impactante ao meio ambiente, pela grande produção de dejetos e resíduos, a suinocultura exige ...
 
 
 
 
 
Barra da Tijuca /RJ - 2008
 
 
ITENS SISCAL (U$) SISCON (U$) custos fixos médios (/Kg) 0.120 0.325 custo variável médio (/Kg) 0.964 1.320 custo total méd...
<ul><li>É muito importante constatar que a emissão de odores da produção de animais é originada de três principais fontes:...
 
 
 
 
Consumo global de carne  suína Consumo brasileiro de carne Carne suína 44% Carne bovina 29% Carne de aves  23% Carne suína...
<ul><li>*Sistema SISCAL, desenvolvido a partir de técnicas ao ar livre. </li></ul><ul><li>*Sistema SISCON, este sistema se...
 
<ul><li>Os animais são mantidos em piquetes vegetados, nas fases de reprodução, maternidade e creche, cercados com fios ou...
 
<ul><li>Sistema ao qual os animais são mantidos em locais fechados, só com uso de rações. No tempo de cria as fêmeas ficam...
 
<ul><li>Comparando o sistema de criação ao ar livre (SISCAL) com o sistema confinado (SISCON), mostra que o sistema de cri...
Piquetes e Comedouro feito de tambor de pl á stico
<ul><li>Podemos dizer que o sistema de criação ao ar livre, orgânico ou agroecológico, podem ser  boas opções para os cria...
 
 
 
<ul><li>Foi feito uma experiência em uma propriedade com o sistema siscal de produção. </li></ul><ul><li>O sistema proporc...
<ul><li>Utilização de materiais alternativos e de fácil aquisição e baixo custo para elaboração de cabanas, abrigos, bebed...
<ul><li>Vários projetos promovem estudos  na área produtiva da suinocultura, que mostram a oportunidades de conhecimentos ...
Sistema agroecológico Cabanas de maternidade e gesta ç ão
Gram í nea que pode ser implantada no SISCAL (Panicum maximum)  colonião e brachiarão  (Brachiaria brizantha).
Faculdade de Ciências Agro-Ambientais FAGRAM Agroecologia Uma abordagem sobre a produção agroecológica de suínos Alunos Jo...
<ul><li>http://www.agriculturaurbana.org.br/RAU/AU2/AU2montevideu.html </li></ul><ul><li>http://www.suinoculturaindustrial...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Uma abordagem sobre a produção agroecológica de suínos

5,676
-1

Published on

La cría de cerdos en Brasil es la principal actividad de las pequeñas explotaciones y una actividad importante en un contexto social, económico y, sobre todo, como una herramienta para establecer el hombre en el campo. Acerca de 81,7% de los cerdos son criados en unidades de hasta 100 hectáreas.
La actividad es considerada por los organismos de medio ambiente una "actividad potencialmente causando la degradación del medio ambiente", se considera de gran potencial contaminador. El Derecho Ambiental (Ley 9605/98 - Ley de Delitos Ambientales).

Published in: Education
2 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
5,676
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
236
Comments
2
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Uma abordagem sobre a produção agroecológica de suínos

  1. 1. Faculdade de Ciências Agro-Ambientais FAGRAM Agroecologia Uma abordagem sobre a produção agroecológica de suínos
  2. 2. <ul><li>No final do século XIX, Sansón Carrasco (pseudônimo do jornalista Daniel Muñoz, 1849-1930) já descrevia a criação de porcos alimentados com lixo residencial na cidade de Montevidéu. Com o passar dos anos, suas crônicas não perderam a atualidade. Em seu artigo &quot;La basura&quot; (1883) relatava: </li></ul><ul><li>&quot;... na extremidade do lixão, o terreno vai descendo rapidamente em direção à praia, e nesse declive, e na praia, porcos e mais porcos, e ainda mais porcos, onde quer que se olhe, uns comendo, outros deitados à vontade, todos grunhindo ao me verem, como desagradados por estar eu pisando em seus domínios...&quot; </li></ul>
  3. 3. Montevidéu 1930
  4. 5. <ul><li>Por ser considerada impactante ao meio ambiente, pela grande produção de dejetos e resíduos, a suinocultura exige a compreensão do meio ambiente como um todo, levando em consideração as demais culturas e criações. </li></ul>
  5. 11. Barra da Tijuca /RJ - 2008
  6. 14. ITENS SISCAL (U$) SISCON (U$) custos fixos médios (/Kg) 0.120 0.325 custo variável médio (/Kg) 0.964 1.320 custo total médio (/Kg) 1.103 1.645 custo total das instalações 4990,83 11160,15 custo por matriz alojada 311,93 697,51 lucratividade anual 2067,00 342,00 – 469,00
  7. 15. <ul><li>É muito importante constatar que a emissão de odores da produção de animais é originada de três principais fontes: unidades de estocagem de dejetos, alojamento dos animais e aplicação de dejetos no solo </li></ul><ul><li>Reduzir o impacto de odores é uma parte essencial do manejo de dejetos: </li></ul><ul><li>Infelizmente, geração, emissão e movimentação de odores são processos muito complicados. Várias tecnologias podem trazer significantes reduções de odores para as granjas de produção </li></ul>
  8. 20. Consumo global de carne suína Consumo brasileiro de carne Carne suína 44% Carne bovina 29% Carne de aves 23% Carne suína 15% Carne bovina 52% Carne de aves 34%
  9. 21. <ul><li>*Sistema SISCAL, desenvolvido a partir de técnicas ao ar livre. </li></ul><ul><li>*Sistema SISCON, este sistema se dá as técnicas utilizadas em confinamento. </li></ul>
  10. 23. <ul><li>Os animais são mantidos em piquetes vegetados, nas fases de reprodução, maternidade e creche, cercados com fios ou telas de arame eletrificadas com corrente alternada. No interior dos piquetes são colocadas cabanas móveis com estruturas de madeira cobertas com chapas galvanizadas do tipo. Normalmente, os animais permanecem neste sistema até atingirem 25 a 30 quilos de peso vivo e após são vendidos para terminadores. </li></ul>
  11. 25. <ul><li>Sistema ao qual os animais são mantidos em locais fechados, só com uso de rações. No tempo de cria as fêmeas ficam em gaiolas de parição para que não machuquem seus filhotes, e logo acontece o desmame, para a engorda dos leitões. </li></ul>
  12. 27. <ul><li>Comparando o sistema de criação ao ar livre (SISCAL) com o sistema confinado (SISCON), mostra que o sistema de criação ao ar livre apresenta tecnicamente boa viabilidade com bons resultados, pois o peso médio dos leitões ao desmame e o número de leitões desmamados/parto são maiores no sistema ao ar livre do que no sistema confinado. </li></ul><ul><li>De acordo com os manejos técnicos e zootécnicos as condições do meio ambiente sanitário, de alojamento e instalações para matrizes e de leitões contribuem para o melhor desempenho do sistema ao ar livre ou agroecológica. </li></ul>
  13. 28. Piquetes e Comedouro feito de tambor de pl á stico
  14. 29. <ul><li>Podemos dizer que o sistema de criação ao ar livre, orgânico ou agroecológico, podem ser boas opções para os criadores que queiram ingressar na atividade da suinocultura ou para os que desejam integrar e diversificar sua propriedade. </li></ul><ul><li>Como vimos, o sistema de criação ao ar livre pode oferecer facilidades aos criadores, em função do baixo custo de implantação e manutenção, número reduzido de edificações, facilidade de implantação do sistema, mobilidade das instalações, bom desempenho técnico e, sobretudo, por promover condições de conforto e bem-estar aos animais. </li></ul>
  15. 33. <ul><li>Foi feito uma experiência em uma propriedade com o sistema siscal de produção. </li></ul><ul><li>O sistema proporcionou uma economia de até 42% com as instalações e diminuição no uso de medicamentos em torno de 70%. O objetivo do projeto foi a difusão de tecnologias, processos, serviços e conhecimentos para a comunidades como, entidades assistenciais, associações rurais e outras. O projeto direcionou atuação conjunta entre comunidade e os responsáveis pela elaboração do projeto, pois este minimiza os gastos com instalações, medicamentos e mão-de-obra. </li></ul>
  16. 34. <ul><li>Utilização de materiais alternativos e de fácil aquisição e baixo custo para elaboração de cabanas, abrigos, bebedouros e comedouros, com uma economia aproximada de 42% em comparação com o sistema convencional. </li></ul><ul><li>diminuição na mão de obra por volta de 10%. </li></ul><ul><li>diminuição no uso de medicamentos por volta de 70%. </li></ul><ul><li>melhoria das condições de solo, pela deposição de urina, fezes (P, Ca e K) e revolvimento do solo pelos animais. </li></ul>
  17. 35. <ul><li>Vários projetos promovem estudos na área produtiva da suinocultura, que mostram a oportunidades de conhecimentos de sistemas alternativos de produção de suínos que preconizam a interação entre bem estar animal, baixo impacto ambiental e economicidade de produção animal. </li></ul><ul><li>Quanto à extensão, o sistema até a oportunidade não promovem em sua totalidade avanços em comunidades de pequenos produtores, devido a novas tecnologias pouco difundidas nessas comunidades, que vem aplicando a técnica de confinamento (tradicional) por vários anos e percebe-se uma certa desconfiança quanto a aplicabilidade da produção de suínos ao ar livre ou sobre pastagens. </li></ul>
  18. 36. Sistema agroecológico Cabanas de maternidade e gesta ç ão
  19. 37. Gram í nea que pode ser implantada no SISCAL (Panicum maximum) colonião e brachiarão (Brachiaria brizantha).
  20. 38. Faculdade de Ciências Agro-Ambientais FAGRAM Agroecologia Uma abordagem sobre a produção agroecológica de suínos Alunos João Felix Vieira Vanessa Campos Caldas Professor Airton Antônio Castagna
  21. 39. <ul><li>http://www.agriculturaurbana.org.br/RAU/AU2/AU2montevideu.html </li></ul><ul><li>http://www.suinoculturaindustrial.com.br/site/dinamica </li></ul><ul><li>http://proasne.net/JornaldeFato7.htm </li></ul><ul><li>http://www.suinoculturaindustrial.com.br/site/dinamica.asp?id=29849&tipo_tabela=variedades&categoria=geral </li></ul><ul><li>http://www.atribunamt.com.br/agropecuaria/industria-fomentara-suinocultura-na-regiao/ </li></ul>
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×