Obama
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Obama

on

  • 210 views

 

Statistics

Views

Total Views
210
Views on SlideShare
210
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Obama Presentation Transcript

  • 1. Ventos de mudança,brisas de esperança.
  • 2. O despontar de umanova era, conforme apontam muitos.
  • 3. A respeito de Barack Obama tem-se escritomuitas coisas, relativas àsua raça, à sua geração. Mas não se mencionou o mais significativo da sua inspiração íntima: a jovem mãe.
  • 4. Diante do oceano de possibilidades da vida,cabe aos pais conduzir os passos dos filhos pelo melhor caminho.
  • 5. Obama teve em sua mãe um vivo exemplo degenerosidade e de serviço ao próximo.
  • 6. Dela Obama herdouum certo modo de olhar.
  • 7. “Tenha coragem de ir correr o mundo, e de buscar a vida...”
  • 8. Ann Dunham nasceu no estado de Kansas, emnovembro de 1942.
  • 9. A herança mais preciosa que legou a Obama foi,certamente, o seu modopeculiar de se relacionar com as pessoas e com o mundo à sua volta.O seu olhar solidário,o seu olhar compassivo.
  • 10. Filha única do casal Dunham,Ann cresceu numa família de classe média norte-americana, no estado do Hawaii.
  • 11. Seu pai, Stanley, trabalha numa firma de móveis, e sua mãe, Madelyn, é dona-de-casa.
  • 12. Desde cedo, Ann destaca-se nos estudos, e aindaadolescente, antes de concluir o ensino médio, ganhauma bolsa de estudo para a Universidade de Chicago.
  • 13. Mas seu pai pede que ela recuse o convite e permaneça junto à família.
  • 14. “Pássaro novo tem que voar perto do ninho”, pensa seu pai,sem poder imaginar as conseqüências que tal decisão acarretará...
  • 15. Existem lares,e existem famílias...
  • 16. E Ann, filha obediente que é, permanece aolado de seus pais e, após concluir o ensinomédio, ingressa na Universidade do Hawaii.
  • 17. A jovem universitária, reservada epensativa, valoriza as amizades, e nutre um gosto especial pela cultura.
  • 18. Cursa Antropologia, e demonstra uminteresse especial pelos emergentes movimentos de direitos civis.
  • 19. O que o futuro lhe reserva? O futuro, o destino, o acaso, o inevitável sãodiferentes maneiras de se dizer a mesma coisa...
  • 20. A grande verdade é que a vida é feita de escolhas.
  • 21. As escolhas da mente,e as escolhas do coração...
  • 22. E ainda no início do curso, Ann se apaixona por um estudante africano que veio fazer intercâmbio nos Estados Unidos.
  • 23. Ela, uma jovem de dezenove anos,inteligente, recatada e tímida. Ele, um jovem inteligente e carismático,constante centro das atenções, com milhistórias para contarde sua terra natal, a longínqua Quênia.
  • 24. Quem algum dia irá desvendar ossegredos do coração,os mistérios da paixão?...
  • 25. E eles resolvem se casar.
  • 26. Ainda a barriga não cresceu e já os filhos brilham nos olhos das mães,escreveu certa vez um poeta.
  • 27. Em 04 de agosto de 1961,a maternidade sorri para Ann e lhe presenteia com o pequeno Barack Obama.
  • 28. A irradiantefelicidade de umajovem mãe que leva ao colo seu primogênito.
  • 29. A irradiantefelicidade de umajovem mãe que leva ao colo seu primogênito.Em verdade,há horas felizes...
  • 30. Que destino os aguardará? Destino, futuro, acaso, inevitável,diferentes maneiras de se dizer a mesma coisa...
  • 31. Uma típicafamília, no início.
  • 32. Mas um belo dia, o Sr. Obama anunciaque vai transferir seu curso para a Universidade de Harvard.
  • 33. Ann estranha a decisão, pois tal transferênciaimplica o corte da bolsade estudos. Como irá ele sustentar a família?
  • 34. Mas Sr. Obamamostra-se resoluto na sua decisão,alega a superioridade do nível de ensino.
  • 35. O pequeno Barack Obamaainda não completou dois anos quando seu pai deixa a família e se muda do Hawaii.
  • 36. Pouco tempo depoischega a notícia de queele, após a conclusão do curso, resolveu regressar à África.
  • 37. Sr. Obama retorna à suaterra natal, abandonando esposa e filho.
  • 38. Diz-se que as primeiras lembranças conscientes que guardamosremontam aos três anos de idade.Barack Obama passa suaprimeira infância, então, sem nenhuma lembrança da presença de seu pai.
  • 39. Tem mais presença em mim o que me falta, escreveu certa vez um poeta.
  • 40. O que podem a mãe e osavós de Barry (carinhoso apelido utilizado pela família) fazer, senão amá-lo de modo redobrado?...
  • 41. À medida que vaicrescendo, surgem asinevitáveis perguntas:“Onde está meu pai?Por que foi embora? Quando voltará?”
  • 42. E a sua família, composta agora por sua mãe e seus avós, sem ter as respostas, procura suprir, na medidado possível, a ausência com amor e carinho.
  • 43. Avô e neto. Praias do Hawaii. O amor sincero quefaz aflorar sorrisos nos rostos.
  • 44. Em verdade,há momentos felizes.
  • 45. Uma infânciaamorosa e ordenada é o chão pelo qualcaminharemos até a velhice...
  • 46. ...e a nossa aventuraexistencial terá mais ou menos chances à medida que esse chão for confiável,escreveu certa vez uma poetisa.
  • 47. Uma infânciaamorosa e ordenada é o chão pelo qualcaminharemos até a velhice.
  • 48. Ann está com seus vinte e poucos anos, e mantém o frescordo entusiasmo que a faz ver a vida como um oceano depossibilidades positivas.
  • 49. Sabe que o fracasso de um amor não é o fracasso do Amor, E nem o fracasso de um casamento, ofracasso do Matrimônio. E ela se apaixona novamente.
  • 50. Todos os dias têm a sua história.Quando um novo amor floresce, o sol aparecemais belo no céu,e as cores do dia nascem com umbrilho diferente.
  • 51. E em 1967, no verdor dos seus vinte e cinco anos de idade,Ann decide se casar novamente.
  • 52. Dentro em breve, o destino lhe sorrirá novamente. E a maternidadepassará suavemente as mãos por sobre a sua cabeça pela segunda vez...
  • 53. Em 15 de agostode 1970 nasce a sua filha, que recebe o nome de Maya.
  • 54. Escreveu certa vez um poeta que os olhos das mães continuama brilhar na penumbrada noite mesmo depoisde todas as luzes se apagarem.Sucede a todas as mães, conforme ele nos recorda, desde o princípio do mundo...
  • 55. E os olhos de Annpassam a brilhar comum brilho redobrado,agora pelo nascimentode sua pequena filha.
  • 56. Na sua nova família, além da irmã, Obama ganha um padrasto, Lolo Soetoro, de nacionalidade indonésia.
  • 57. Nos primeiros anos, a família mora no Hawaii, onde Lolo Soetoro completa seus estudos em Geologia.
  • 58. Barack Obama está com seis anos de idade, quando a família resolve se mudar para Jacarta, capital da Indonésia.
  • 59. Passam a residir num bairro humilde na periferia da cidade. São os primeiros estrangeiros a morar na vizinhança.
  • 60. No início, Obama é alvo de chacota, não apenaspor causa da sua cor, mas também por ser mais “gordinho” do que as crianças locais.
  • 61. Desde cedo se vê diante da tarefa de construir pontes, e em pouco tempo faz amizades navizinhança, passando as tardes brincando nas ruas ou subindo nas árvores atrás de goiaba.
  • 62. Pela primeira vez Ann tem contato com a dura realidade das famílias que vivem à margem dasociedade, e a miséria deixa de ser para ela uma vaga abstração para se tornar algo palpável.
  • 63. Inicialmente, Ann fornece ajuda atodo pedinte que bate à sua porta,e não tarda para que uma “caravana de miséria” se forme em frente à sua casa, obrigando-a a se tornar mais seletiva na sua caridade.
  • 64. Ela passa a dividir seu tempo entre as aulas de inglês que ministra na Embaixada dos EUAe o apoio a projetos sociais e ações comunitárias que visam à melhoria das condições sócio-econômicas de famílias esquecidas pelo destino.
  • 65. Lolo Soetoro consegue emprego na filial de umaempresa petroquímica norte-americana e logo é promovido a um posto de chefia.
  • 66. A família muda-se para um bairro melhor. Passam a freqüentar o círculo da alta-sociedade.
  • 67. Enquanto Ann se integra à realidade do país,intrigada pela miséria, seu marido torna-se cada vezmais ocidentalizado, freqüenta campos de golfe e sonha com mansões, e o consumismo o seduz.
  • 68. Embora o casal raramente discuta, a cada momento tem menos assuntos em comum.
  • 69. O silêncio começa a vigorar.Num relacionamento há dois tipos de silêncio:
  • 70. O primeiro é o silêncio da comunhão,que representa o encontro do essencial, onde o dois se torna um.
  • 71. Um silêncio que dispensa e transcende as palavras.
  • 72. E existe um segundo silêncio, que é o silêncio das palavras não- ditas.
  • 73. O silêncio onde cada partehabita uma ilha própria, isolada.
  • 74. Um silêncio onde nem as aspiraçõesíntimas, nem os suaves movimentos da alma são compartilhados.
  • 75. Obama relataria anos mais tarde que sua mãe não estava preparada para a solidão, e que asolidão constante para ela era como falta de ar.
  • 76. Mal vai o amor, se não diz tudo.
  • 77. E após seis anos de casamento, Ann decide se separar.
  • 78. Conforme Maya anos mais tarde recordaria, sua mãe, apesar dos dois casamentos desfeitos, em nenhum momento queixava-seda trajetória de sua vida. Ela sempre procurou poupar os filhos das suas desilusões amorosas ou possíveis ressentimentos afetivos.
  • 79. Sabia que o Amor é maior do que doisamores fracassados...
  • 80. Nunca na frente dos filhos se queixou doamor ou do casamento. Longe de lamentar os relacionamentos desfeitos, agradecia constantemente pelosbelos filhos que a Vida lhe concedera.
  • 81. Pequenos detalhes que muitas vezespassam despercebidos, mas que fazem tamanha diferença...
  • 82. O nosso mal é julgarmos que sóas grandes coisas são importantes, quando é nos detalhes sutis da existência que overdadeiro caráter se manifesta.
  • 83. Há quem diga que viver é dançar na corda oscilante do inesperado. E o que hão de fazeruma jovem mãe e seus dois pequenos rebentos numa terra estrangeira?
  • 84. Talvez o melhor a fazer seja retornar ao primeiro ninho. E Ann compra trêspassagens de regresso aos Estados Unidos.
  • 85. O casal Dunhamrecebe de volta a filha e os dois netos de braços abertos.
  • 86. Pais amorosos são e sempre serão o porto mais seguro.
  • 87. Sr. Stanley Dunham, Ann, Maya e o jovem Obama.
  • 88. Mãos que se tocam, o sorriso fácil e acolhedor, próprio daqueles que sabemvalorizar da vida o essencial...
  • 89. Há momentos de felicidade profunda, sem motivo, apenas pela gratidão de respirar.
  • 90. A pureza das crianças pequenas, aqueles que amamos, o sol, a grama, a brisa, o mar...
  • 91. Pai e filha, Mãe e filhos, Avó e netos, Irmãos...
  • 92. Todas as famílias são iguais,o que muda são as histórias...
  • 93. Certa vez, escreveu alguémque a verdadeira felicidadereside no seio da família,...
  • 94. ...quando há afinidadede sensibilidade e espírito.
  • 95. Em verdade,há momentos felizes.
  • 96. E a vida continua. Barack Obama, agora com dez anos de idade, é matriculado numa escola do Hawaii.Ainda tão novo em idade,e tantas mudanças, tantas andanças...
  • 97. É o único estudante negro na turma de trinta alunos.
  • 98. Enquanto sua mãe, com Maya ao colo, continuaempenhada em projetos sociais pelo mundo,o pequeno Obama passa a morar com os avós e estudar nos EUA.
  • 99. Ao menos duas vezes ao ano, nas férias deverão e nas festividadesde fim-de-ano, a família toda se reúne.
  • 100. Ao menos duas vezes ao ano, nas férias deverão e nas festividadesde fim-de-ano, a família toda se reúne.
  • 101. O tempo passa etransforma as crianças em adolescentes e jovens adultos.
  • 102. Uma família multirracial, multiétnica, multinacional.
  • 103. Obama, sendo noveanos mais velho, procura auxiliar na educação de sua irmã. Chama sua atenção,toda vez que ela passa tempo demais na frente da televisão.Indica bons livros, discos, filmes, como todo bom irmão costuma fazer.
  • 104. Ann, embora passe boaparte do tempo envolvida em projetos sociais, faz questão deacompanhar de pertoa rotina dos filhos, e cobri-los com todo o seu amor e carinho.
  • 105. Num mundo onde o diferente é olhado com frieza e desconfiança, ela busca dotar os filhos de um olhar que acolhe e que é capaz deenxergar a beleza da variedade.
  • 106. “Em nossa casa, a Bíblia, o Alcorão eficavam o Bhagavadna prateleira...” lado a lado Gita Barack Obama
  • 107. “Todas as religiões foram verdadeiras, para o seu tempo.Quem for capaz de reconhecer o aspecto nãoperecível da sua verdade e separá-lo do que é circunstancial, terá apreendido isso.” Joseph Campbell (um dos escritores favoritos de Ann)
  • 108. Com sua mãe e irmã constantemente viajando,o porto seguro de Obama são os avós, Sr. Stanley e Sra. Madelyn.
  • 109. Para se entender um pouco do espírito do casal Dunham, é preciso recordar a serenidade comque receberam o fato de que sua única filha, Ann, resolvera se casar com um estudante africano.
  • 110. É preciso lembrar que no início dos anos 1960 o casamento inter-racial era considerado crime em metade dos estados norte-americanos, e mesmo nos demais estados, onde era tolerado em lei, como no estado do Hawaii, o casamento entre pessoas brancas e negras não era visto com bons olhos pela sociedade vigente.
  • 111. No entanto, eles, confiantes na educação quehaviam transmitido, apoiavam sua filha nas suas escolhas pelos caminhos da vida.
  • 112. E com pleno amor criaram e acolheram o seu amado neto no modesto apartamento de dois quartos onde moravam.
  • 113. É nos detalhes sutisda existência queo verdadeiro caráter se manifesta.
  • 114. O tempo passa, e todos um diahaveremos de partir...
  • 115. Em fevereiro de 1992,Sr. Stanley Dunham morre aos 74 anos de idade.
  • 116. Um pai e um esposo amoroso. (na foto, com Ann e Madelyn)
  • 117. Um avô e “pai” que amouna sua plena capacidade os seus amados netos.
  • 118. A vida não se mede pela quantidade de anos que se vive...,
  • 119. A vida se mede pela quantidade de alegria que se distribui,escreveu certa vez um poeta.
  • 120. E a vida continua,Por entre a tristeza das partidas e a alegria das chegadas.
  • 121. Pessoas amadas que partem,Pessoas amadas que chegam.
  • 122. É na firma de advocacia em Chicago ondetrabalha que Barack Obama conhece a jovem advogada Michelle Robinson.
  • 123. E não tardará muito paraque eles decidam se casar.
  • 124. O casamento é uma ponte que conduz ao céu, afirmou certa vez um antigo sábio.
  • 125. Marian Robinson com sua filha, MichelleAnn Dunham comseu filho, Barack Obama
  • 126. Duas famílias que se unem,Histórias, memórias,sonhos, lembrançasque se entrelaçam...
  • 127. Em verdade,há momentos felizes.
  • 128. Porém, a vida é uma dança na cordaoscilante do inesperado.
  • 129. Pessoas amadas que chegam,Pessoas amadas que partem.
  • 130. Em 1995, Ann interrompe suas atividades emprojetos sócio-econômicos na Ásia para cuidar dasaúde nos Estados Unidos. Há cerca de um ano ela começou a sentir dores no estômago, cuja causa os médicos locais não conseguem descobrir.
  • 131. Os novos exames diagnosticam câncer. E ela começa o penoso tratamento no Hawaii.No entanto, o diagnóstico tardio reduz as chances de vencer a enfermidade, e ela perde a luta contra o câncer, aos 52 anos de idade.
  • 132. A sua prematura partida deixa atônita a família,tendo em vista o amor e a paixão que ela manifestava pela vida. Compartilhava que queria adotar uma criança refugiada, sonho este que não teve tempo de realizar.
  • 133. Barack Obama afirma queseu maior erro na vida foinão ter estado presente ao lado de sua mãe na sua hora derradeira. Tanto a família quanto os médicos nutriam enormes esperanças de que ela conseguisse vencer a batalha.
  • 134. Sua filha recorda que ela tinha um coração muitodelicado e que chorava com facilidade,bastava ver algum animalser maltratado, ou alguma Por outro lado,criança vítima de injustiça era destemida eou crueldade, uma notícia determinada nas ou um filme triste. suas ações.
  • 135. Morou em mais de trezepaíses, e em todos eles se sentia em casa. Considerava-se uma cidadã do mundo. Durante toda a sua vida acordou muito antes do nascer do dia e se dedicou incansavelmente às ações sociais, em especial àquelas que beneficiassem os excluídos e marginalizados da sociedade.
  • 136. Atendendo ao seu pedido,a família e alguns poucosamigos íntimos lançam assuas cinzas nas costas doOceano Pacífico, numa das praias do Hawaii.
  • 137. Ann Dunham(29/11/1942 - 07/11/1995)
  • 138. Viveu o suficiente para ver o casamento do seu filho. Mas quis o destino levá-la antes que sua filha se casasse, ou que nascessem osseus netos; ela que tanto amava as crianças...
  • 139. Em sua breve vidaterrena abraçou o papel de mãe, da grande mãe.Aquela que abriga e protege os filhos.
  • 140. Não apenas os gerados em seu ventre,mas os filhos do mundo,em especial, os carentes, esquecidos, excluídos, necessitados.
  • 141. E foi esta inspiraçãoíntima, certamente, a herança mais nobre que deixou aos filhos.
  • 142. Que o olhar compassivoda mãe possa continuar abrilhar nos olhos do filho, durante os importantesdesafios que ombreará nos próximos anos...
  • 143. As responsabilidadese as expectativas que Barack Obama ombreia não encontram paralelona história recente.
  • 144. Certamente o acompanharão nesta missão que lhe foi destinada as orações eos pensamentos de todos aqueles que sonhamcom um mundo melhor.
  • 145. E certamente o acompanhará também a eterna presença de sua amada mãe, afonte mais significativa de sua inspiração íntima.
  • 146. E o coração da jovem mãe por certo se alegra com as flores e os frutos de amor que os seus dedicados esforços têm produzido...
  • 147. Barack Obama e sua irmã Maya,com as suas respectivas famílias.
  • 148. O casal Obama com as filhas, Malia Ann (de 10 anos) e Natasha (7 anos).
  • 149. Maya Soetoro é professora de História, casada com Konrad Ng, canadense de ascendência chinesa, e mãe da pequena Suhaila, de quatro anos
  • 150. Os amigos e familiarespróximos recordam a afinidade que unia mãe e filho,relatando que eram muito próximos, “extraordinariamente próximos”.
  • 151. Para compartilhar aquilo que sentiam, pareciam em muitasocasiões dispensar o uso das palavras.
  • 152. Há sentimentos que transcendem este limitadorecurso que utilizamos, - as palavras...
  • 153. Os sonhos da mãe, e os sonhos do filho.
  • 154. O sonho de um mundo melhor, mais justo, fraterno, solidário.
  • 155. São os sonhos que seguram o mundo em sua órbita.
  • 156. Que seria de nós se não sonhássemos?...
  • 157. Tema musical: “Magic City”, interpretado porJohannes Linstead e Nicholas Gunn Formatação: um_peregrino@hotmail.com