E sempre o amor

333 views
175 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
333
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

E sempre o amor

  1. 1. AUTOMÁTICOAUTOMÁTICOSONORIZADOSONORIZADO
  2. 2. Vida...Vida...É o amor existencial.É o amor existencial.Razão...Razão...É o amor que pondera.É o amor que pondera.
  3. 3. Estudo...Estudo...É o amor que analisa.É o amor que analisa.Ciência...Ciência...É o amor que investiga.É o amor que investiga.
  4. 4. Filosofia...Filosofia...É o amor que pensa.É o amor que pensa.Religião...Religião...É o amor que busca Deus.É o amor que busca Deus.Verdade...Verdade...É o amor que eterniza.É o amor que eterniza.
  5. 5. Ideal...Ideal...É o amor que se eleva.É o amor que se eleva.Fé...Fé...É o amor que transcende.É o amor que transcende.Esperança...Esperança...É o amor que sonha.É o amor que sonha.
  6. 6. Caridade...Caridade...É o amor que auxilia.É o amor que auxilia.Fraternidade...Fraternidade...É o amor que se expande.É o amor que se expande.Sacrifício...Sacrifício...É o amor que se esforça.É o amor que se esforça.
  7. 7. Renúncia...Renúncia...É o amor que depura.É o amor que depura.Simpatia...Simpatia...É o amor que sorri.É o amor que sorri.Trabalho...Trabalho...É o amor que constrói.É o amor que constrói.
  8. 8. Indiferença...Indiferença...É o amor que se esconde.É o amor que se esconde.Desespero...Desespero...É o amor que desgoverna.É o amor que desgoverna.Paixão...Paixão...É o amor que se desequilibra.É o amor que se desequilibra.
  9. 9. Ciúme...Ciúme...É o amor que se desvaira.É o amor que se desvaira.Orgulho...Orgulho...É o amor que enlouquece.É o amor que enlouquece.Sensualismo...Sensualismo...É o amor que se desgoverna.É o amor que se desgoverna.
  10. 10. Finalmente, o ódio..., queFinalmente, o ódio..., quejulgas ser a antítese do amor;julgas ser a antítese do amor;não é senão o próprio amornão é senão o próprio amorque adoeceu gravemente !!!que adoeceu gravemente !!!
  11. 11. créditos :créditos :Texto: Francisco Cândido XavierTexto: Francisco Cândido XavierImagens: InternetImagens: InternetMúsica: Anonymous Romance -Música: Anonymous Romance -performed by Ernesto Cortazarperformed by Ernesto CortazarFormatado por: RBVictalFormatado por: RBVictal21 / 03 / 201021 / 03 / 2010

×