Bem AventurançAs

2,829 views
2,721 views

Published on

Apresentação de imagens de belas paisagens, com trilha sonora e textos de Pietro Ubaldi.

Published in: Travel, Entertainment & Humor
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,829
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
190
Actions
Shares
0
Downloads
42
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Bem AventurançAs

  1. 1. MENSAGENS REFLEXIVAS Arte da Imagem, Arte da Música e Arte do Pensamento Bem - Aventuranças MÚSICA: André Rieu - Salut D´Amour Eegar TEXTO: Pietro Ubaldi (do livro ASCESE MÍSTICA)
  2. 2. Manifestação emocional de Pietro Ubaldi ao concluir, inspiradamente, o Livro ASCESE MÍSTICA.
  3. 3. Que importa se ganhei ou perdi, se estou bem ou mal, se sou rico ou pobre, amado ou amaldiçoado, se Tu estás aqui, Senhor, e eu não me encontro mais sozinho, e Tu estás ao meu lado e me animas?
  4. 4. Que importa riqueza ou miséria exterior, se dentro de mim canta a magnificência do universo?
  5. 5. Que importa se nada mais possuo, se sou desprezado e ignoro meu amanhã, se atingi a fonte das coisas eternas?
  6. 6. Faz frio, mas eu me abraso porque me queima o Teu amor. Está escuro, mas eu enxergo porque me ilumina a Tua luz.
  7. 7. Tudo é silêncio, mas eu escuto a doce música da Tua voz.
  8. 8. Minha carne perdeu as forças no caminho do dever, mas meu espírito exulta.
  9. 9. Estão vazios meus sentidos, mas esta saciada minha alma.
  10. 10. De Ti esta cheio o universo e eu Te possuo.
  11. 11. Acorrei, criaturas irmãs! vinde alegrar-vos comigo; ajudai-me a cantar o cântico do divino amor!
  12. 12. Escutai: muitos, muitos anos estive sozinho, mas agora está comigo o meu Senhor.
  13. 13. Muitos, muitos caminhos percorri, mas agora cheguei. Muito, muito tenho lutado e sofrido procurando; agora achei e sou feliz.
  14. 14. Onde está meu desespero? Não mais o encontro. Onde estão os espinhos dolorosos do meu tormento? Não vejo senão rosas...
  15. 15. Onde o rugir das forças desencadeadas do mal?
  16. 16. Vinde escutar. Canta dentro de mim a música da criação.
  17. 17. Vinde, ajudai a alegrar-me; não tenho forças para ser tão feliz!
  18. 18. Vinde, achegai-vos a mim, criaturas de Deus, auxiliai-me a cantar, a orar, a amar.
  19. 19. Compreendei o milagre. Eu estava encerrado num castelo de dor e o castelo desmoronou-se. Eu era cego e agora enxergo. Era surdo e agora ouço.
  20. 20. Meu coração estava comprimido em mordaça de ferro e a mordaça despedaçou-se. Estava imerso num mar de gelo e agora me acho envolto num incêndio de amor.
  21. 21. Sobre minha fronte descansou o beijo do Eterno e eu ressuscitei.
  22. 22. Basta, Senhor! Reprime o êxtase do meu coração, que se despedaça.
  23. 23. Faz-me ainda sofrer, somente para que eu aprenda a amar-Te mais intensamente ainda!...
  24. 24. FORMATAÇÃO: J. Meirelles [email_address] Imagens: recebidas da internet – as quatro primeiras e a última, contribuição da formatação de : Dudu Jr. [email_address]

×