Your SlideShare is downloading. ×
O Jornalismo Econômico

Apontamentos de Clayton Levy para a formação em Jornalismo Econômico.

        “A Gazeta Mercantil...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Clayton Levy

685

Published on

Entrevista - Clayton Levy

Published in: Education, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
685
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Clayton Levy"

  1. 1. O Jornalismo Econômico Apontamentos de Clayton Levy para a formação em Jornalismo Econômico. “A Gazeta Mercantil foi a melhor escola de jornalismo que eu já passei”, comenta o jornalista econômico Clayton Levy, na palestra para os alunos do Laboratório de Jornalismo Científico da Unicamp. Formado pela PUC Campinas, Levy especializou-se em Jornalismo Econômico. Em 1988, apesar do pouco conhecimento sobre o tema, escreveu uma extensa carta para Antônio Gouveia, responsável pela sucursal da Gazeta Mercantil em Campinas. Gouveia percebeu o potencial do jovem jornalista e o contratou. Levy aprendeu economia na prática, escrevendo sobre o assunto, colocando- se no lugar do leitor em muitas oportunidades. Nas suas primeiras experiências em entrevistas coletivas, apenas ouvia os questionamentos dos colegas jornalistas. Segundo Levy, um bom jornalista deve ter um relacionamento amigável com seus colegas e, acima de tudo, um contínuo estudo na área de atuação. O jornalista observa: “É fundamental ter um conteúdo teórico, a prática dá o polimento na pedra bruta”. O jornalista reforça a prática da pesquisa antes de uma entrevista: “Não é recomendável o entrevistado te ensinar os fundamentos. Quem deve controlar a entrevista é o repórter”. Sobre a realização de uma matéria, comenta: “O texto não nasce na frente do computador, nasce no momento da entrevista”. Levy divide o jornalismo econômico basicamente em três vertentes: Política Econômica, na qual discute-se as ações do Governo, o salário mínimo, a inflação, a economia do País; Negócios, na qual aborda-se o papel das grandes empresas, o lucro, a demanda, os investimentos; e Finanças com o mercado financeiro, as bolsas etc. Um jornal econômico deve relacionar esses três campos e apontar caminhos ou tendências para os leitores. A partir de 1980 devido às inúmeras crises econômicas enfrentadas pelo nosso país, o jornalismo econômico se fortaleceu. Adotou uma linguagem direta. “Houve essa popularização da linguagem para tornar claros os assuntos de interesse”, indica Levy. Atualmente há dois jornais nacionais considerados econômicos: a Gazeta Mercantil e o Valor Econômico. Levy iniciou sua carreira em 1982, no jornal City News em Campinas. Em 1984 trabalhou na Rádio Central como repórter Policial. Entre 1984 e 1988 trabalhou no Correio Popular, inicialmente como repórter e depois como redator. Entre 1988 e 1990 trabalhou na Gazeta Mercantil. Em 1990 assumiu o cargo de editor da sucursal de Campinas do jornal Estado de São Paulo. Em 1992 tornou- se editor de economia da Agência Estado, em São Paulo, depois que a sucursal do Estadão fechou em Campinas. Atualmente é o coordenador da assessoria de imprensa da Unicamp. Jim Silva Naturesa.

×