Voz da Paróquia - Julho 2012

228 views
175 views

Published on

Voz da Paróquia - Julho 2012

Published in: Spiritual
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
228
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Voz da Paróquia - Julho 2012

  1. 1. Mioma 59ª Edição, julho de 2012 Stª Isabel, rainha de Portugal
  2. 2. INDICE Pág. 3 — A oração; Pág. 4, 5, 6 — domingo XIII do Tempo Comum; Pág. 6, 7, 8 — domingo XIV do Tempo Comum; Pág. 8, 9, 10 — domingo XV do Tempo Comum; Pág. 10, 11, 12 — domingo XVI do Tempo Comum; Pág. 12, 13 — domingo XVII do Tempo Comum; Pág. 14— 26 de Julho dia dos avós; Pág. 15 — A Voz do Conselho Económico; Taizé; Curiosidades Pág. 16 — Peregrinação a Taizé; Ordenação—Diáconos permanentes Pág. 17— Festas: primeira comunhão; da Vida; da Fé; Pág. 18, 19 - Sugestões e receitas para o verão; Agradecemos a todos quantos queiram participar com documentos e/ ou testemunhos, que os façam chegar ao J.E.S (Grupo de Jovens Do Espírito Santo de Mioma), da seguinte forma e, prazos, para a edição do mês seguinte: Em mão ou por correio, até dia 15; Para, jesmioma@hotmail.com, até ao dia20. Visite-nos em: http://jesmioma.blogspot.com/ Versão Digital: http://www.slideshare.net/jesmioma2
  3. 3. A OraçãoA oração é o nosso meio de ligação direta a Deus, sem intermediários. É um acesso verticalentre a criação e o Criador. Mas como fazê-lo? Muitas pessoas têm dúvidas em como orar,confundido frequentemente oração com reza.Jesus ensinava: “Mas tu, quando orares, entra no teu aposento, e, fechando a porta, ora a teuPai que está em secreto. E teu Pai, que vê secretamente, te recompensará. E, orando, nãouseis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falar serão ouvidos. Nãovos assemelheis a eles, pois vosso Pai sabe do que necessitais, antes de Lho pedirdes.” –Mateus 6:6-8. Só neste versículo aprendemos várias coisas.Primeiro, que devemos orar à porta fechada, no nosso íntimo. Não em locais públicos parasermos vistos e pensarem que somos pessoas muito religiosas.Segundo, devemos orar ou falar (confessar) com Deus Pai, não a santos ou outras entidadesou pessoas.Terceiro, Deus vê-nos e ouve-nos e nos recompensará, tanto pela nossa fé como pela nossaentrega e dependência n’Ele. Daí a necessidade de sermos sinceros com Ele.Quarto, não usar rezas repetidas, sem sentido, como se pelo nosso muito falar Deus nosouvisse. Não repetir sempre o mesmo. Se você falar com um amigo e lhe disser sempre amesma coisa ele acaba por se fartar e não prezar a sua companhia.Quinto, Deus sabe o que necessitamos, mesmo antes de lho pedirmos, pois Ele é omnipre-sente e omnisciente, por isso mais vale irmos diretos ao assunto.Para Deus o perdão dos pecados vem do arrependi-mento e sincero pedido de perdão a Ele. Não atravésde rezas repetidas. Segundo Jesus estas repeti-ções são inúteis perante Deus. O próprio Pai-Nosso éum exemplo de oração que Jesus nos deixou. Elenão orava sempre o Pai- Nosso quando queria falarcom o Pai. Até porque tudo o que se torna repetiti-vo perde o sentido. Jesus, quando queria orar,retirava-se para um local sossegado e falavadiretamente com o Pai. Vemos isso várias vezes nosevangelhos. Só temos de seguir o exemplo e con-fessarmo-nos a Deus, pois é Ele quem perdoa,mais ninguém tem esse poder, pois somos todospecadores. Basta falarmos com Ele como falamos com um amigo. Não são necessárias fórmu-las mágicas ou rezas repetidas, daí a necessidade de termos um relacionamento com Ele. Oque Lhe dirá mais do meu arrependimento, rezar 20 Pai-Nossos por obrigação ou simples-mente falar com Deus, com um coração aberto e arrependido? Se o sentir de verdade bastadizer: “Pai, reconheço que sou pecador, sei que tenho pecado contra Ti, mas peço que meperdoes. Agradeço e aceito o sacrifício que Jesus fez na cruz para a minha salvação. Peço quetransformes a minha vida e ajuda-me a ser um filho Teu. Em nome de Jesus, amén.” Isto nãoé uma reza, é apenas um exemplo de oração. Fale com Deus espontaneamente, Ele ouve.Fale dos seus problemas, aflições, derrotas, mas também das alegrias e vitórias. Não se lem-bre de Deus só quando as coisas correm mal e não o culpe pelo que não vai bem na sua vida.Faça uma introspeção, pense um pouco no seu passado e decerto encontrará uma causa paraos seus problemas. Algures no caminho você fez uma opção que lhe levou a esse problema.Todos os efeitos têm uma causa.Por vezes, para chegarmos ao nosso destino temos de passar por estradas em más condições,mas sabemos que estamos no caminho certo. O nosso foco deve ser o alvo, e não o meio peloqual o atingimos. Por vezes Deus usa circunstâncias adversas para nos ensinar e para noslevar ao alvo, mas temos a confiança de que é para o nosso bem.Certa vez uma pessoa escreveu um poema ilustrando a sua vida com Deus como uma cami-nhada pela praia. A determinada altura ela parou e olhou para trás. Viu duas filas de pegadasna areia, mas nos momentos maus apenas uma. Perguntou a Deus: “Porque me abandonastenos maus momentos?” Deus respondeu: “A fila de pegadas que vês nos momentos maus foiquando Eu te levei ao colo.”Que Deus o abençoe. 3
  4. 4. DOMINGO XIII do Tempo Comum (1 de julho de 2012) LEITURA I Sab 1, 13-15; 2, 23-24 «Foi pela inveja do Diabo que a morte entrou no mundo» Leitura do Livro da Sabedoria Não foi Deus quem fez a morte, nem Ele Se alegra com a perdição dos vivos. Pela criação deu o ser a todas as coisas, e o que nasce no mundo destina-se ao bem. Em nada existe o veneno que mata, nem o poder da morte reina sobre a terra, porque a justiça é imortal. Deus criou o homem para ser incorruptível e fê-lo à imagem da sua própria natureza. Foi pela inveja do Diabo que a morte entrou no mundo, e experimentam-na aqueles que lhe pertencem. Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 29 (30), 2.4.5-6.11.12a.13b (R. 2a) Refrão: Eu Vos louvarei, Senhor, porque me salvastes. Eu Vos glorifico, Senhor, porque me salvastes e não deixastes que de mim se regozijassem os inimigos. Tirastes a minha alma da mansão dos mortos, vivificastes-me para não descer ao túmulo. Cantai salmos ao Senhor, vós os seus fiéis, e dai graças ao seu nome santo. A sua ira dura apenas um momento e a sua benevolência a vida inteira. Ao cair da noite vêm as lágrimas e ao amanhecer volta a alegria. Ouvi, Senhor, e tende compaixão de mim, Senhor, sede Vós o meu auxílio. Vós convertestes em júbilo o meu pranto: Senhor, meu Deus, eu Vos louvarei eternamente. LEITURA II 2 Cor 8, 7.9.13-15 «Aliviai com a vossa abundância a indigência dos irmãos pobres» Leitura da Segunda Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios Irmãos: Já que sobressaís em tudo – na fé, na eloquência, na ciência, em toda a espécie de atenções e na caridade que vos ensinámos – deveis também sobressair nesta obra de generosidade. Conheceis a generosidade de Nosso Senhor Jesus Cristo:4
  5. 5. Ele, que era rico, fez-Se pobre por vossa causa, para vos enriquecer pela sua pobreza.Não se trata de vos sobrecarregar para aliviar os outros, mas sim de procurar a igual-dade. Nas circunstâncias presentes, aliviai com a vossa abundância a sua indigência,para que um dia eles aliviem a vossa indigência com a sua abundância.E assim haverá igualdade, como está escrito:«A quem tinha colhido muito não sobrou, e a quem tinha colhido pouco não faltou».Palavra do Senhor.ALELUIA cf. 2 Tim 1, 10Refrão: Aleluia. Repete-seJesus Cristo, nosso Salvador, destruiu a morte e fez brilhar a vida por meiodo Evangelho. RefrãoEVANGELHO Forma breve Mc 5, 21-24.35b-43 «Menina, Eu te ordeno: Levanta-te»Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São MarcosNaquele tempo, depois de Jesus ter atravessado de barco para a outra margem dolago, reuniu-se uma grande multidão à sua volta, e Ele deteve-Se à beira-mar.Chegou então um dos chefes da sinagoga, chamado Jairo. Ao ver Jesus, caiu a seuspés e suplicou-Lhe com insistência:«A minha filha está a morrer. Vem impor-lhe as mãos, para que se salve e viva».Jesus foi com ele, seguido por grande multidão, que O apertava de todos os lados.Entretanto, vieram dizer da casa do chefe da sinagoga:«A tua filha morreu. Porque estás ainda a importunar o Mestre?».Mas Jesus, ouvindo estas palavras, disse ao chefe da sinagoga:«Não temas; basta que tenhas fé».E não deixou que ninguém O acompanhasse, a não ser Pedro, Tiago e João, irmão deTiago. Quando chegaram a casa do chefe da sinagoga, Jesus encontrou grande alvoro-ço, com gente que chorava e gritava. Ao entrar, perguntou-lhes:«Porquê todo este alarido e tantas lamentações? A menina não morreu; está a dor-mir».Mas riram-se d’Ele.Jesus, depois de os ter mandado sair a todos, levando consigo apenas o pai da meninae os que vinham com Ele, entrou no local onde jazia a menina, pegou-lhe na mão edisse:«Talita Kum», que significa: «Menina, Eu te ordeno: Levanta-te».Ela ergueu-se imediatamente e começou a andar, pois já tinha doze anos.Ficaram todos muito maravilhados.Jesus recomendou insistemente que ninguém soubesse do caso e mandou dar decomer à menina.Palavra da salvação. 5
  6. 6. DOMINGO XIV do Tempo Comum (8 de julho de 2012) LEITURA I Ez 2, 2-5 «São uma casa de rebeldes, mas saberão que há um profeta no meio deles» Leitura da Profecia de Ezequiel Naqueles dias, o Espírito entrou em mim e fez-me levantar. Ouvi então Alguém que me dizia: «Filho do homem, Eu te envio aos filhos de Israel, a um povo rebelde que se revoltou contra Mim. Eles e seus pais ofenderam-Me até ao dia de hoje. É a esses filhos de cabeça dura e coração obstinado que te envio, para lhes dizeres: ‘Eis o que diz o Senhor’. Podem escutar-te ou não – porque são uma casa de rebeldes –, mas saberão que há um profeta no meio deles». Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL 122 (123), 1-2a.2bcd.3-4 (R. 2cd) Refrão: Os nossos olhos estão postos no Senhor, até que Se compadeça de nós. Levanto os meus olhos para Vós, para Vós que habitais no Céu, como os olhos do servo se fixam nas mãos do seu senhor. Como os olhos da serva se fixam nas mãos da sua senhora, assim os nossos olhos se voltam para o Senhor nosso Deus, até que tenha piedade de nós. Piedade, Senhor, tende piedade de nós, porque estamos saturados de desprezo. A nossa alma está saturada do sarcasmo dos arrogantes e do desprezo dos soberbos. LEITURA II 2 Cor 12, 7-10 «Gloriar-me-ei nas minhas fraquezas, para que habite em mim o poder de Cristo» Leitura da Segunda Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios Irmãos: Para que a grandeza das revelações não me ensoberbeça, foi-me deixado um espinho na carne, – um anjo de Satanás que me esbofeteia – para que não me orgulhe. Por três vezes roguei ao Senhor que o apartasse de mim.6
  7. 7. Mas Ele disse-me:«Basta-te a minha graça, porque é na fraqueza que se manifesta todo o meu poder».Por isso, de boa vontade me gloriarei das minhas fraquezas, para que habite em mimo poder de Cristo. Alegro-me nas minhas fraquezas, nas afrontas, nas adversidades,nas perseguições e nas angústias sofridas por amor de Cristo, porque, quando soufraco, então é que sou forte.Palavra do Senhor.ALELUIA cf. Lc 4, 18Refrão: Aleluia. Repete-seO Espírito do Senhor está sobre mim: Ele me enviou a anunciar o Evangelhoaos pobres. RefrãoEVANGELHO Mc 6, 1-6 «Um profeta só é desprezado na sua terra»Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São MarcosNaquele tempo, Jesus dirigiu-Se à sua terra, e os discípulos acompanharam-n’O.Quando chegou o sábado, começou a ensinar na sinagoga.Os numerosos ouvintes estavam admirados e diziam: «De onde Lhe vem tudo isto?Que sabedoria é esta que Lhe foidada e os prodigiosos milagres fei-tos por suas mãos? Não é Ele ocarpinteiro, filho de Maria, e irmãode Tiago, de José, de Judas e deSimão? E não estão as suas irmãsaqui entre nós?».E ficavam perplexos a seu respeito.Jesus disse-lhes:«Um profeta só é desprezado nasua terra, entre os seus parentes eem sua casa».E não podia ali fazer qualquer mila-gre;apenas curou alguns doentes,impondo-lhes as mãos. Estavaadmirado com a falta de fé daquelagente.E percorria as aldeias dos arredo-res, ensinando.Palavra da salvação. 7
  8. 8. DOMINGO XV do Tempo Comum (15 de julho de 2012) LEITURA I Amós 7, 12-15 «Vai, profeta, ao meu povo» Leitura da Profecia de Amós Naqueles dias, Amasias, sacerdote de Betel, disse a Amós: «Vai-te daqui, vidente. Foge para a terra de Judá. Aí ganharás o pão com as tuas pro- fecias. Mas não continues a profetizar aqui em Betel, que é o santuário real, o templo do reino». Amós respondeu a Amasias: «Eu não era profeta, nem filho de profeta. Era pastor de gado e cultivava sicómoros. Foi o Senhor que me tirou da guarda do rebanho e me disse: ‘Vai profetizar ao meu povo de Israel’». Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 84 (85), 9ab-10.11-12.13-14 (R. 8) Refrão: Mostrai-nos, Senhor, o vosso amor e dai-nos a vossa salvação. Ou: Mostrai-nos, Senhor, a vossa misericórdia. Deus fala de paz ao seu povo e aos seus fiéis e a quantos de coração a Ele se convertem. A sua salvação está perto dos que O temem, e a sua glória habitará na nossa terra. Encontraram-se a misericórdia e a fidelidade, abraçaram-se a paz e a justiça. A fidelidade vai germinar da terra, e a justiça descerá do Céu. O Senhor dará ainda o que é bom, e a nossa terra produzirá os seus frutos. A justiça caminhará à sua frente, e a paz seguirá os seus passos. LEITURA II Forma breve Ef 1, 3-10 «Escolheu-nos, em Cristo, antes da criação do mundo» Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Efésios Irmãos: Bendito seja Deus, Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, que do alto dos Céus nos aben- çoou com toda a espécie de bênçãos espirituais em Cristo. N’Ele nos escolheu, antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis, em caridade, na sua presença.8
  9. 9. Ele nos predestinou, conforme a benevolência da sua vontade, a fim de sermos seusfilhos adotivos, por Jesus Cristo, para louvor da sua glória e da graça que derramousobre nós, por seu amado Filho.N’Ele, pelo seu sangue, temos a redenção e a remissão dos pecados.Segundo a riqueza da sua graça, que Ele nos concedeu em abundância, com plenasabedoria e inteligência, deu-nos a conhecer o mistério da sua vontade, o desígniode benevolência n’Ele de antemão estabelecido, para se realizar na plenitude dostempos: instaurar todas as coisas em Cristo, tudo o que há nos Céus e na terra.Palavra do Senhor.ALELUIA cf. Ef 1, 17-18Refrão: Aleluia. Repete-seDeus, Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, ilumine os olhos do nosso coração,para sabermos a que esperança fomos chamados.EVANGELHO Mc 6, 7-13 «Começou a enviá-los»Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São MarcosNaquele tempo, Jesus chamou os doze Apóstolos e começou a enviá-los dois a dois.Deu-lhes poder sobre os espíritosimpuros e ordenou-lhes que nadalevassem para o caminho, a nãoser o bastão: nem pão, nem alfor-ge, nem dinheiro; que fossem cal-çados com sandálias, e não levas-sem duas túnicas.Disse-lhes também: «Quandoentrardes em alguma casa, ficainela até partirdes dali. E se nãofordes recebidos em alguma loca-lidade, se os habitantes não vosouvirem, ao sair de lá, sacudi o pódos vossos pés como testemunhocontra eles».Os Apóstolos partiram e pregaramo arrependimento, expulsaram muitos demónios, ungiram com óleo muitos doentese curaram-nos.Palavra da salvação. 9
  10. 10. DOMINGO XVI do Tempo Comum (22 de julho de 2012) LEITURA I Jer 23, 1-6 «Reunirei o resto das minhas ovelhas e dar-lhes-ei pastores» Leitura do Livro de Jeremias Diz o Senhor: «Ai dos pastores que perdem e dispersam as ovelhas do meu reba- nho!». Por isso, assim fala o Senhor, Deus de Israel, aos pastores que apascentam o meu povo: «Dispersastes as minhas ovelhas e as escorraçastes, sem terdes cuidado delas. Vou ocupar-Me de vós e castigar-vos, pedir-vos contas das vossas más ações – oráculo do Senhor. Eu mesmo reunirei o resto das minhas ovelhas de todas as terras onde se dispersa- ram e as farei voltar às suas pastagens, para que cresçam e se multipliquem. Dar-lhes-ei pastores que as apascentem, e não mais terão medo nem sobressalto; nem se perderá nenhuma delas – oráculo do Senhor. Dias virão, diz o Senhor, em que farei surgir para David um rebento justo. Será um verdadeiro rei e governará com sabedoria; há-de exercer no país o direito e a justiça. Nos seus dias, Judá será salvo e Israel viverá em segurança. Este será o seu nome: ‘O Senhor é a nossa justiça’». Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 22 (23), 1-3a.3b-4.5.6 (R. 1) Refrão: O Senhor é meu pastor: nada me faltará. O Senhor é meu pastor: nada me falta. Leva-me a descansar em verdes prados, conduz-me às águas refrescantes e recorforta a minha alma. Ele me guia por sendas direitas por amor do seu nome. Ainda que tenha de andar por vales tenebrosos, não temerei nenhum mal, porque Vós estais comigo: o vosso cajado e o vosso báculo me enchem de confiança. Para mim preparais a mesa à vista dos meus adversários; com óleo me perfumais a cabeça, e o meu cálice transborda.10
  11. 11. A bondade e a graça hão-de acompanhar-metodos os dias da minha vida,e habitarei na casa do Senhorpara todo o sempre.LEITURA II Ef 2, 13-18 «Ele é a nossa paz, que fez de uns e outros um só povo»Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos EfésiosIrmãos:Foi em Cristo Jesus que vós, outrora longe de Deus, vos aproximastes d’Ele, graçasao sangue de Cristo.Cristo é, de facto, a nossa paz.Foi Ele que fez de judeus e gregos um só povo e derrubou o muro da inimizade queos separava, anulando, pela imolação do seu corpo, a Lei de Moisés com as suasprescrições e decretos.E assim, de uns e outros, Ele fez em Si próprio um só homem novo, estabelecendo apaz.Pela cruz reconciliou com Deus uns e outros, reunidos num só corpo, levando em Sipróprio a morte à inimizade.Cristo veio anunciar a boa nova da paz, paz para vós, que estáveis longe, e paz paraaqueles que estavam perto.Por Ele, uns e outros podemos aproximar-nos do Pai, num só Espírito.Palavra do Senhor.ALELUIA Jo 10, 27Refrão: Aleluia. Repete-seAs minhas ovelhas escutam a minha voz, diz o Senhor;Eu conheço as minhas ovelhas e elas seguem-Me.EVANGELHO Mc 6, 30-34 «Eram como ovelhas sem pastor»Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São MarcosNaquele tempo,os Apóstolos voltaram para junto de Jesus e contaram-Lhe tudo o quetinham feito e ensinado.Então Jesus disse-lhes: «Vinde comigo para um lugar isolado e descansai um pouco».De facto, havia sempre tanta gente a chegar e a partir que eles nem tinham tempode comer. Partiram, então, de barco para um lugar isolado, sem mais ninguém.Vendo-os afastar-se, muitos perceberam para onde iam; e, de todas as cidades,acorreram a pé para aquele lugar e chegaram lá primeiro que eles.Ao desembarcar, Jesus viu uma grande multidão e compadeceu-Se de toda aquelagente, porque eram como ovelhas sem pastor.E começou a ensinar-lhes muitas coisas.Palavra da salvação. 11
  12. 12. DOMINGO XVII do Tempo Comum (29 de julho de 2012) LEITURA I 2 Reis 4, 42-44 «Comerão e ainda há-de sobrar» Leitura do Segundo Livro dos Reis Naqueles dias, veio um homem da povoação de Baal-Salisa e trouxe a Eliseu, o homem de Deus, pão feito com os primeiros frutos da colheita. Eram vinte pães de cevada e trigo novo no seu alforge. Eliseu disse: «Dá-os a comer a essa gente». O servo respondeu: «Como posso com isto dar de comer a cem pessoas?». Eliseu insistiu: «Dá-os a comer a essa gente, porque assim fala o Senhor: ‘Comerão e ainda há-de sobrar’». Deu-lhos e eles comeram, e ainda sobrou, segundo a palavra do Senhor. Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 144 (145), 10-11.15-16.17-18 (R. cf. 16) Refrão: Abris, Senhor, as vossas mãos e saciais a nossa fome. Graças Vos dêem, Senhor, todas as criaturas e bendigam-Vos os vossos fiéis. Proclamem a glória do vosso reino e anunciem os vossos feitos gloriosos. Todos têm os olhos postos em Vós, e a seu tempo lhes dais o alimento. Abris as vossas mãos, e todos saciais generosamente. O Senhor é justo em todos os seus caminhos e perfeito em todas as suas obras. O Senhor está perto de quantos O invocam, de quantos O invocam em verdade. LEITURA II Ef 4, 1-6 «Um só Corpo, um só Senhor, uma só fé, um só Batismo» Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Efésios Irmãos: Eu, prisioneiro pela causa do Senhor, recomendo-vos que vos comporteis segundo a maneira de viver a que fostes chamados: procedei com toda a humildade, mansidão e paciência; suportai-vos uns aos outros com caridade; empenhai-vos em manter a uni- dade de espírito pelo vínculo da paz.12
  13. 13. Há um só Corpo e um só Espírito, como há uma só esperança na vida a que fosteschamados.Há um só Senhor, uma só fé, um só Batismo.Há um só Deus e Pai de todos, que está acima de todos, atua em todos e em todosSe encontra.Palavra do Senhor.ALELUIA Lc 7, 16Refrão: Aleluia. Repete-seApareceu entre nós um grande profeta: Deus visitou o seu povo. RefrãoEVANGELHO Jo 6, 1-15 «Distribuiu-os e comeram quanto quiseram»Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São JoãoNaquele tempo, Jesus partiu para o outro lado do mar da Galileia, ou de Tiberíades.Seguia-O numerosa multidão, por ver os milagres que Ele realizava nos doentes.Jesus subiu a um monte e sentou-Se aí com os seus discípulos.Estava próxima a Páscoa, a festa dos judeus.Erguendo os olhos e vendo que uma grande multidão vinha ao seu encontro, Jesusdisse a Filipe: «Onde havemos de comprar pão para lhes dar de comer?».Dizia isto para o experimentar, pois Ele bem sabia o que ia fazer.Respondeu-Lhe Filipe: «Duzentos denários de pão não chegam para dar um bocadi-nho a cada um».Disse-Lhe um dos discípulos, André, irmão de Simão Pedro: «Está aqui um rapazitoque tem cinco pães de cevada e dois peixes. Mas que é isso para tanta gente?».Jesus respondeu: «Mandai-os sentar».Havia muita erva naquele lugar, e os homens sentaram-se em número de uns cincomil.Então, Jesus tomou os pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados,fazendo o mesmo com os peixes; e comeram quanto quiseram.Quando ficaram saciados, Jesus disse aos discípulos: «Recolhei os bocados quesobraram, para que nada se perca».Recolheram-nos e encheram doze cestos com os bocados dos cinco pães de cevadaque sobraram aos que tinham comido.Quando viram o milagre que Jesus fizera, aqueles homens começaram a dizer:«Este é, na verdade, o Profeta que estava para vir ao mundo».Mas Jesus, sabendo que viriam buscá-l’O para O fazerem rei, retirou-Se novamente,sozinho, para o monte.Palavra da salvação. 13
  14. 14. 14
  15. 15. A Voz do Conselho Económico Publicamos nesta edição o relatório de contas, referente ao mês de maio de 2012 Receita Despesas Dia/Evento Evento MontanteOfertórios dominicais na igre- 261,06 € Venc. Pároco 600,00 €ja matrizLampadário 105,46 € Evang. Voz Paróquia 36,00 €Festa do Corpo de Deus 60,00€Côngrua paroquial 20,00€TOTAL 446,52 € 636,00 €RESUMO FINALReceita Total 446,52 €Despesas da paróquia 636,00 €Saldo Final menos 189,48 €Recebido dos mordomos da festa do Corpo de Deus - 1.110,00Côngrua paroquial referente ao ano de 2011 (recebida até 31/05/2012)Mioma –865,00€Meã - 855,00€Afonsim - 530,00€Fontainhas - 310,00€Quintas – 225,00€Anónimos - 325,00€TOTAL: 3.745,00€ CuriosidadesJulho: É o sétimo mês do ano no Calendário Gregoriano, tendo a duração de 31 dias.Julho deve o seu nome ao imperador romano Júlio César, sendo antes chamado Quin-tilis em latim, dado que era o quinto mês do Calendário Romano, que começava emMarço. Também recebeu esse nome por ser o mês em que César nasceu. 15
  16. 16. Informações: • Idades: a partir dos 17 anos • Preço: 200,00 € (inclui: transporte de ida e volta + inscrição e refeições em Taizé) • Processo de Pagamento: 100,00€ até ao dia 30 de junho + 100,00€ até ao dia 30 de julho • Data limite da inscrição: 30 de junho de 2012 • Desistências não dão direito a qualquer devolução. Sugere-se troca de participante.16
  17. 17. Dia— 3 de junho—Primeira Comunhão Esta celebração também se chama de "Primeira Euca- ristia" visto que os participantes recebem pela primeira vez o sacramento de Eucaristia. Após esta cerimónia, eles passam a poder receber a Eucaristia, uma das celebrações centrais da Igreja Cristã.Dia 17 de junho—festa da VidaPara termos vida, Cristo nasceuPara termos vida em abundância, Ele morreuE para acreditarmos na vida, Ele ressuscitou!Vida é alegria, é trabalho, é fé, esforço e caminho.Vida é oásis e deserto, bonanças e tempestades.Vida é encontro: és Tu, bom Jesus, que dizes:“Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”;e “ quem perder a sua vida por minha causa, salvá-la-á”. Dia 24 de Junho — festa da Fé Foi um dia, em fomos convidados à alegria porque aqueles que ontem eram crianças, hoje já estão bem mais crescidos e perante toda a comunidade quiseram proclamar a sua fé. Fé em que foram batizados, fé que os seus pais e padrinhos lhes transmitiram, que os seus catequistas lhes testemunharam, fé que hoje vivem com mais consciência . 17
  18. 18. SUGESTÕES PARA O VERÃO O verão está a chegar, é nessa época devemos tomar bastante cuidado com a alimen- tação. O aumento da temperatura faz com o corpo perca muita água, por isso a ingestão de alimentos leves e ricos em água é muito importante. Além da ingestão de sucos e frutas como a melancia, o melão e a água de coco, que é uma excelente fonte de vitaminas e minerais, também é importante aumentar o con- sumo de água na sua forma pura. Pensando nisso, deixamos as melhores receitas para o verão. Salada refrescante de peito de frango Ingredientes • 200 ml de creme de leite (ou maionese) • 200 g de peito de frango (ou peito de Peru defumado) • 180 g de ananás ou abacaxi fresco cortado em pedacinhos pequenos • 3 talos de aipo • 100 g de nozes picadas • 1 colher de chá de caril em pó (opcional) • 100 g de rúcula • 6 tomates • Vinagre • Azeite • sal Modo de preparo • Corte o peito de frango em cubos pequenos. • Arranje o aipo, retirando os talos exteriores danificados do aipo. • Lave sob água corrente e retire os filamentos duros cortando cada folha pela base e puxando os filamentos no sentido contrário. • Depois de arranjados, pique finamente ou rale. • Numa tigela, coloque o aipo e acrescente o abacaxi e as nozes picadas, reserve. • Em outra tigela pequena, ponha o creme de leite o caril e misture bem. • Adicione este preparado aos ingredientes reservados envolvendo delicadamente. • Leve a geladeira cerca de 2 horas. • No centro de um prato grande, ponha a salada de frango, à volta deste as folhas de rúcula ligeiramente temperadas com azeite e vinagre. • Decore com o tomate cortados aos gomos. Sirva a salada polvilhada com um pouco de nozes picadas grosseiramente.18
  19. 19. Gelado práticoIngredientes• 1 pacote de pão de forma sem casca• 200 g de mussarela• 200 g de presunto• Azeitonas picadas à gosto• 5 folhas de alface lavado e bem picadinho• 1 cenoura ralada• Maionese quanto baste• 1 creme de leite• Batata palha para decorarModo de preparo• Em um refratário quadrado ou retangular, coloque alguns pães cobrindo o fundo.• Faça um patê com a maionese, a cenoura ralada e as azeitonas.• Cubra os pães com esse patê.• Coloque o presunto, a mussarela e o alface.• Finalize cobrindo com o restante dos pães e passe o creme de leite. Coloque na geladeira e quando for servir, polvilhar as batatas palha por cima.Gelatina MosaicoIngredientes• 2 envelopes de gelatina em pó sabor cereja• 2 envelopes de gelatina em pó sabor abacaxi• 2 envelopes de gelatina em pó sabor limão• 1 lata de leite condensado• 200ml de creme de leite• 2 envelopes de gelatina em pó incolor e sem sabor preparada conforme as instru-ções da embalagem• Óleo para untarModo de preparo• Prepare a gelatina em pó sabor cereja conforme as instruções da embalagem,usando metade da água indicada na receita.• Repita o processo com as gelatinas sabor abacaxi e limão.• Despeje as gelatinas em uma assadeira baixa e leve-as à geladeira até ficar con-sistente, cerca de 6 horas.• Bata no liquidificador o leite condensado, o creme de leite e a gelatina incolor esem sabor hidratada.• Corte as gelatinas em cubos e acomode-as alternadamente em um refratário forra-do com papel filme untado com o óleo.Despeje o creme do liquidificador por cima e leve o doce à geladeira por 4 horas ouaté ficar bem consistente 19
  20. 20. 2012 = Lua cheia = Lua nova = Quarto crescente = Quarto Minguante Por favor guarde a nossa voz, pode ser-lhe útil no futuro. Com a colaboração do JES jesmioma@hotmail.com20

×