• Like
Ai europa
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

Ai europa

  • 858 views
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
No Downloads

Views

Total Views
858
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
15
Comments
1
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. GRUPO 02: Amanda Nolêto Andreelson Emanuelle Madeira Catarina Silva Isadora Cortez Joely Rocha Larissa Nogueira Neyla Cabral Rodrigo Antunes
  • 2. Conceitos de Assessoria de Imprensa
    • É o serviço prestado a instituições públicas e privadas, que se concentra no envio freqüente de informações jornalísticas, dessas organizações, para os veículos de comunicação em geral – contato com os jornalistas.
    • Controlar e analisar as informações veiculadas e recolher o que vai sendo publicado – clipagem.
    • Preparar sínteses sobre a instituição, história, objetivo, política, estrutura organizacional e etc.
    • Promover as ações da própria organização.
  • 3. Assessoria de Imprensa na Europa
    • As atividades desenvolvidas por nessa área são quase as mesmas tanto na Europa quanto no Brasil.
    • No entanto na Europa, a AI é uma atividade de relações públicas portanto, diferente do que acontece no Brasil, não é considerada uma atividade jornalística – Não deve ser executada por um jornalista.
  • 4. Autores europeus: Espanhol Martín Martín Português Martins Lampreia: elaboração de press realeases Português Moreira dos Santos Jacques Deschepper: levantamento e a classificação da informação divulgada pela mídia sobre a organização assessorada (conhecida como CLIPAGEM); a assessoria de imprensa pode ser desempenhada por um ex-jornalista, mas não um atual. Marie-Hélène Westphalen
  • 5. Segundo a Associação Portuguesa de Relações Públicas e o Estatuto do Jornalista de Portugal :
  • 6. Ensino da Assessoria de Imprensa na Europa
    • Nenhuma licenciatura em Relações Públicas na Europa inclui, em seu plano curricular, uma disciplina intitulada AI.
    • As disciplinas de Jornalismo (TV, rádio, jornais, Internet) não abordam as técnicas de AI.
    • Não existe uma distinção entre RP e AI.
    • Na Espanha, a disciplina “Empresa de Comunicação”, inclui AI.
    • Observação : Essa disciplina poderá incluir a assessoria, pois fornecerá bases sólidas para os alunos conhecer a realidade estrutural das empresas de comunicações, obter os conceitos básicos da produção e comercialização dos produtos comunicacionais e aprender os elementos necessários para dirigir e gerir uma empresa de comunicação.
    • Na França, Ai tem uma forte ligação com RP.
    • O enforque da assessoria é dado para o marketing. Sendo utilizados vídeos releases na TV.
  • 7. Publicações empresariais na Europa
    • Tem origem na trabalhadores para a divulgação dos produtos e serviços oferecidos pela empresa (Projeção externa).
    • 1º e 2º Guerra Mundial impulsionou o aparecimento de novos jornais de empresa, devido à necessidade de apaziguar as tensões sociais, de combater, no terreno ideológico, as reivindicações dos trabalhadores, sindicatos e partidos e de integrar os ex-combatentes Européia (Bancos alemães e italianos).
    • Com a Revolução Industrial vão surgir os jornais de empresas.
    • Objetivo: Integrar os da indústria.
    • Observação : As Publicações empresariais da Europa têm como objetivo falar dos produtos e serviços oferecidos pelas empresas.
  • 8.  
  • 9.
    • Exercício da Assessoria de Imprensa pelo RP entre países da UE: igual
    • Assessoria de Imprensa UE = Assessoria de Imprensa MUNDO
    • - AI Brasil x AI UE
  • 10. Exemplo prático da atividade do AI na Europa: Assessoria de Imprensa na UFP Setor responsável: Assessoria Administrativa e Mediática do Gabinete de Comunicação e Imagem; Equipe: formada por um profissional, graduado em RP e com Mestrado em Ciências da Comunicação; Atribuições: - elaboração de todos os comunicados de imprensa sobre ações realizadas na e pela UFP; - sempre que necessário, acompanhar os jornalistas; - atualização constante do mailing-list das áreas de interesse da UFP; - enviar releases com informações sobre os cursos de graduação e pós-graduação para jornais e revistas portuguesas; - preparação de press-kits e dossiês de visita para os jornalista que se dirigem à UFP; - realização diária da Revista da Imprensa (clipping) e envio desta para Reitoria, Vice-Reitoria, Gabinete de Comunicação e Imagem e Biblioteca da UFP.
  • 11.  
  • 12.
    • Na UE, a legislação e o código de ética distanciam os jornalistas e o jornalismo dos assessores de imprensa e dos RP`s. Criando fronteiras para cada um das profissões:
    • Os AI`s: devem manter um fluxo regular, credível, honesto e autorizado de informações de qualidade.
    • Os jornalistas: têm o poder de selecionar e processar as informações fornecidas; negociar os significados destas. Assegurar a independência do jornalista é assegurar a produção de informações confiáveis, livre de interesses.
    • A relação entre o Assessor de Imprensa e o Jornalista é uma via de mão-dupla, onde todos devem se beneficiar. O assessor de imprensa tem acesso à mídia.O jornalista e os meios de comunicação bebem direto da fonte de informação, com fluxo regular de matéria-prima informativa.E à população , são disponibilizadas informações selecionadas e hierarquizadas pelos profissionais da mídia sobre pessoas e/ou instituições que exercem atividades de interesse social.
    • HONESTIDADE – CONFIANÇA - CREDIBILIDADE
  • 13.  
  • 14. Curiosidade!! O golfinho foi escolhido como o símbolo das Relações Públicas por ser considerado o mais comunicativo e sociável entre os animais.