4 aula 9 - 4 procura e oferta (meu)

4,136 views
3,723 views

Published on

Published in: Business
0 Comments
7 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,136
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
104
Comments
0
Likes
7
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • 4
  • 1
  • 8
  • 8
  • 9
  • 10
  • 36
  • 41
  • 45
  • 5
  • 5
  • 7
  • 27
  • 31
  • 35
  • 12
  • 13
  • 13
  • 13
  • 14
  • 19
  • 17
  • 22
  • 24
  • 25
  • 26
  • 34
  • 44
  • 49
  • 50
  • 51
  • 54
  • 55
  • 58
  • 63
  • 64
  • 69
  • 69
  • 69
  • 4 aula 9 - 4 procura e oferta (meu)

    1. 1. O sistema de mercado baseia-se na oferta e na procura para resolver o trio de problemas económicos (fonte: Samuelson cap.2; fig. 2.1)Introdução à Economia João de pina 1
    2. 2. Objectivo: Compreendermos os motivos pelos quais os consumidores adquirem determinadas quantidades de bens e serviços dadas o seu preço. Quando fazemos referencia à quantidade pocurada de um bem, estamos a falar da quantidade procurada de um determinado periodo dado o preço, ou seja, a quantidade total de um bem que os consumidores desejam comprar para um determinado preço.Introdução à Economia joão de pina Slide 2
    3. 3. Introdução• Aplicações da Análise de Oferta e Procura – Compreensão e previsão dos efeitos das condições econômicas mundiais sobre os preços de mercado e a produção. – Análise dos efeitos do controle de preços pelo governo, do salário mínimo, da política de preços mínimos e dos incentivos à produção. – Análise do modo pelo qual os impostos, os subsídios e as restrições às importações afetam consumidores e produtores.Introdução à Economia joão de pina Slide 3
    4. 4. Procura/OfertaIntrodução à Economia joão de pina Slide 4
    5. 5. Procura• A Curva de Procura – A curva de procura mostra a quantidade de um bem que os consumidores estão dispostos a comprar para cada preço unitário, considerando constantes outros fatores que não sejam o preço. – Traduz intenções de compra, a quantidade que os compradores (consumidores) se dispõem a adquirir a um dado preço.Introdução à Economia joão de pina Slide 5
    6. 6. Função de procura de Mercado• Pa=Pa(Qa,R,POP,Pj,Ɵ,П)• Qa=Qa(Pa,R,POP,Pj,Ɵ,П)Introdução à Economia joão de pina Slide 6
    7. 7. Procura• A Curva de Procura – Essa relação entre preço e quantidade pode ser representada algebricamente pela equação: QD = QD(P) Qd = a - b PIntrodução à Economia joão de pina Slide 7
    8. 8. Procura Preço($ por unidade) O eixo vertical mede o preço (P) pago por unidade em dólares O eixo horizontal mede a quantidade (Q) demandada em número de unidades por período de tempo Quantidade Introdução à Economia joão de pina Slide 8
    9. 9. Procura A curva de procura tem Preço inclinação negativa, demonstrando que($ por unidade) os consumidores estão dispostos a comprar mais a um preço mais baixo, à medida que o produto se torna relativamente mais barato e a rendimento real do consumidor aumenta. D Quantidade Introdução à Economia joão de pina Slide 9
    10. 10. Introdução à Economia joão de pina Slide 10
    11. 11. Procura• Outros Determinantes da Procura – Rendimento – Gostos do consumidor – Preço de Bens Relacionados • Substitutos • Complementares – Expectativas – População Pa=pa(Qa,R,PoP,…)Introdução à Economia joão de pina Slide 11
    12. 12. Deslocações da/na Curva da ProcuraA curva da procura, para um bens normais, desloca para a direita quando: Quando o preço de um bem substituto aumenta; o preço de um bem complementar diminui, aumento do rendimento; aumento da população etc.Deslocação ao Longo da Curva:• Um movimento ao longo da curva da procura indica uma mudança na quantidade procurada em resposta a uma mudança no próprio preço do produto.Introdução à Economia joão de pina Slide 12
    13. 13. ProcuraDeslocações da ProcuraDeslocações da Procura P D D’ • Aumento do Rendimento P2 – Ao preço P1, compra-se Q2 – Ao preço P2, compra-se Q1 P1 – A curva da procura desloca- se para a direita – Para qualquer preço, a quantidade comprada em D’ é maior do que em D Q0 Q1 Q2 Q joão de pina Slide 13
    14. 14. Deslocações da Curva joão de pina Slide 14
    15. 15. Deslocações da Curva• D0 Para D1:  D0 Para D2:• Aumento da procura pode ser  Tal diminuição na procura pode ser causada por: causada por: • Um aumento no preço do bem • uma queda no preço do bem substituto substituto • A queda no preço de um bem • Aumento do preço do bem complemento complementar, • Um aumento no rendimento • uma queda no rendimento • Uma mudança no gosto a favor do bem em causa. • uma mudança no gosto a desfavor etc do bem em causa  . joão de pina Slide 15
    16. 16. Deslocação na CurvaP(€) D P1 P2 Q1 Q2 Q(Unidades) joão de pina Slide 16
    17. 17. Alterações na Procura• Procura - Revisão – A procura é afetada por outras variáveis além do preço, tais como, renda, preço de bens relacionados e gostos. – Mudanças na procura associadas a modificações nos determinantes extra-preço são representadas por deslocamentos de toda a curva de procura. – Mudanças na quantidade procurada associadas a mudanças no preço do produto são representadas por movimentos ao longo da curva de procura.Introdução à Economia joão de pina Slide 17
    18. 18. Procura Individual e Procura do Mercado. Exemplo:Introdução à Economia joão de pina Slide 18
    19. 19. ElasticidadeIntrodução à Economia joão de pina Slide 19
    20. 20. Elasticidades• É útil ter uma medida que esteja relacionada com a inclinação da Curva da Procura...• Surge o conceito de Elasticidade: Elasticidade – rácio que compara a variação percentual de uma variável com a variação percentual de outra variável.2 aspectos importantes:1. Sinal: +/– revela a existência de uma relação directa Sinal ou inversa entre as variáveis em consideração;2. Magnitude: valor absoluto >=< 1. Magnitude
    21. 21. Elasticidade-Preço da Procura• A Elasticidade-Preço da Procura ou Elasticidade da Procura mede a sensibilidade da procura de um bem a alterações no preço desse bem... é a variação percentual da quantidade procurada face a uma mudança percentual no preço desse bem: ∆% Quantidade Procurada do bem x ε Qx , Px = ∆% Preço do bem x Para pensar: qual é a unidade de medida da elasticidade?
    22. 22. Elasticidade-Preço da Procura ∆% Quantidade Procurada do bem xε Qx , Px = ∆% Preço do bem x pelo que ∆Qx Qx ∆Qx P ∆Qx Pε Qx , Px = = × ⇒ ε Qx , Px = × ∆P Qx ∆P ∆Px Qx P ou P ∂Q Pε Qx , Px = declive da Curva da Procura × ⇒ ε Qx , Px = x × se Q x =f(Px , Py , M, H) Qx ∂Px Qx ou P 1 1 Pε Qx , Px = × ⇒ ε Qx , Px = × se Px =f(Q x , Py , M, H) Qx declive da Curva da Procura inversa ∂P Qx ∂Qx NB: Elasticidade ≠ Declive
    23. 23. Elasticidade-Preço da ProcuraCurva da Procura Linear [Qx=a-bPx] Ex.: Qx=20-2P Preço Qual é a elasticidade nesta10 recta? A8 O mais fácil é começar por5 B encontrar a derivada da C quantidade em relação ao3 preço: dQx/dPx = -2 D 4 10 14 20 Quantidade Depois é só substituir... ∆ Q P dQ P  P ε Qx , Px = = = −2 ÷ ∆ P Q dP Q Q
    24. 24. Elasticidade-Preço da ProcuraCurva da Procura Linear [Qx=a-bPx] P ε Qx , Px = −2  ÷ Q 8 A : ε Qx , Px = −2  ÷ = −4 → D elástica 4 5 Preço B : ε Qx , Px = −2  ÷ = −1 → D elástica unitária  10   3 3 C : ε Qx , Px = −2  ÷ = − → D inelástica10  14  7 A8 B5 C3 À medida que P → 10, ε Qx Px → −∞ À medida que P → 0, ε Qx Px → 0 D 4 10 14 20 Quantidade
    25. 25. Elasticidade-Preço da Procura• Elasticidade Arco – Às vezes não há uma expressão da Curva da Procura, mas há informação sobre o que os consumidores compram, e a que preço. Elasticidade Arco é calculada usando apenas dois pontos: ∆% Quantidade Procurada do bem x ∆Qx P ε Qx , Px = ⇒ ε Qx , Px = × ∆% Preço do bem x ∆Px Qx ∆Qx Média P ∆Qx ( P + P2 ) / 2 ε Arco = × ⇒ ε Qx , Px = Arco × 1 Qx ( Q1 + Q2 ) / 2 Qx , Px Qx Média Q ε Arco = ( Q1 − Q2 ) × ( P1 + P2 ) / 2 Qx , Px ( P1 − P2 ) ( Q1 + Q2 ) / 2
    26. 26. Elasticidade-Preço da Procura• Elasticidade Arco - exemplo – Suponha que a quantidade procurada diminui de 60 para 40 quando o preço sobe de €3 para €5. A elasticidade arco da Procura é dada por: 60 − 40 ( 60 + 40 ) 60 − 40 2 ε Qx , Px Arco = 2 = 50 = 5 = − 4 3−5 3−5 −2 5 4 ( 3 + 5) 4 2 [Neste intervalo, a Procura é inelástica (|elasticidade| < 1)]
    27. 27. Elasticidade-Preço da Procura• Elasticidade ≠ Declive: A Elasticidade-Preço da Procura descreve a forma da Curva da Procura, mas não é o mesmo que declive: – O declive é dado pela variação vertical dividido pela variação horizontal, enquanto que a elasticidade é dada pela rácio entre a variação percentual horizontal e a variação percentual vertical; – O declive depende de unidades específicas, enquanto que a elasticidade não (a elasticidade é unit-free, ou não tem unidade de medida); – Se uma Curva da Procura tiver um declive constante (linha recta), a elasticidade não é constante; – Se uma Curva da Procura tiver uma elasticidade constante, o declive não é constante.
    28. 28. Elasticidade-Preço da Procura • Elasticidade ≠ Declive – Se uma Curva da Procura tiver um declive constantepreço (linha recta), a elasticidade não é constante; Qx = a − bPx ∆Q P dQ P P ε Qx , Px = = = −b  ÷ ∆P Q dP Q Q À medida que P/Q se altera a elasticidade também se altera. D quantidade
    29. 29. Elasticidade-Preço da Procura • Elasticidade ≠ Declive – Se uma Curva da Procura tiver uma elasticidadepreço constante, o declive não é constante. Qx = aPx − b ∆Q P dQ P ε Qx , Px = = = −b ∆P Q dP Q ↓ declive À medida que nos deslocamos na curva o declive altera-se mas a elasticidade mantém-se D constante. quantidade
    30. 30. Elasticidade-Preço da Procurapreço Que curva tem a maior elasticidade?P1P0 D3 D2 D1 quantidade
    31. 31. Elasticidade-Preço da Procurapreço Que curva tem a maior elasticidade? Curvas da procuraP1 menos inclinadasP0 ε Qx Px < ε Qx Px < ε Qx Px 1 2 3 (declives mais pequenos) têm elasticidades maiores: D3 D2 D1 quantidade
    32. 32. Elasticidade-Preço da Procura• Sinal: Pela Lei da Procura, há uma relação inversa entre o preço do bem e a quantidade procurada, pelo que o sinal da Elasticidade-Preço da Procura é negativo (mas o seu valor absoluto é positivo).• Magnitude: O valor absoluto da Elasticidade-Preço da Procura pode ser maior, igual, ou menor do que 1: ε Qx , P > 1 − a Procura é elástica [ % ∆Qx > % ∆P ] ε Qx , P < 1 − a Procura é inelástica [ % ∆Qx < %∆P ] ε Qx , P = 1 − a Procura é elástica unitária (unit elastic) [ % ∆Qx = % ∆P ]
    33. 33. Elasticidade-Preço da Procura NB: Valor absoluto!
    34. 34. Elasticidade-Preço da Procura: 2 Casos Especiais• Uma Curva da Procura horizontal é perfeitamente elástica. · A sua elasticidade é infinita.• Uma Curva da Procura vertical é perfeitamente inelástica. · A sua elasticidade é zero.
    35. 35. Elasticidade-Preço da Procura: 2 Casos Especiais Procura Perfeitamente Procura Perfeitamente Elástica Inelásticapreço preço D ε Qx Px = −∞ ε Qx Px = 0 D quantidade quantidade
    36. 36. Elasticidade-Preço da ProcuraProcura Inelástica [Elasticidade < 1] P Para fazer em casa: Calcular/verificar que a 8 elasticidade arco entre cada par de pontos < 1. 4 2 D 30 40 60 80 Q
    37. 37. Elasticidade-Preço da ProcuraProcura Elástica-Unitária [Elasticidade = 1] P Para fazer em casa: Calcular/verificar que a 8 elasticidade arco entre cada par de pontos = 1. 4 2 D 20 40 60 80 100 Q
    38. 38. Elasticidade-Preço da ProcuraProcura Elástica [Elasticidade > 1] P Para fazer em casa: Calcular/verificar que a elasticidade arco entre 5 cada par de pontos > 1. 4 3 D 20 40 80 100 Q
    39. 39. Variação da Oferta e Elasticidade da Procura Quando a Oferta aumenta (diminui), quanto maior for a Elasticidade da Procura, maior é o efeito sobre a quantidade de equilíbrio. Procura Perfeitamente Inelástica Procura Perfeitamente Elástica D S SPreço Preço S’ S’ P0 D P0 P1 Q0 Quantidade Q0 Q1 Quantidade
    40. 40. Variação da Oferta e Elasticidade da Procura Quando a Oferta aumenta (diminui), quanto maior for a Elasticidade da Procura, maior é o efeito sobre a quantidade de equilíbrio. Procura Menos Elástica Procura Mais Elástica S SPreço Preço S’ S’ P0 P0 P1 P1 D D Q0 Q1 Quantidade Q0 Q1 Quantidade
    41. 41. Elasticidade e Receitas Totais• Se a Procura é inelástica, os consumidores gastam mais quando o preço do bem é mais elevado;• Se a Procura é elástica, os consumidores gastam menos no bem quando o preço do bem é mais elevado;• Se a Procura é elástica-unitária, os consumidores gastam a mesma quantia quando o preço do bem é mais elevado.
    42. 42. Elasticidade-Preço da Procura• ΔPx, ΔQx & Receita Total ε Qx , P > 1 − a Procura é elástica − a quantidade consumida reage muito a variações do preço do bem; ↑ Px ⇒ ↑ Receita Total ε Qx , P < 1 − a Procura é inelástica − a quantidade consumida reage pouco a variações do preço do bem; ↑ Px ⇒ ↓ Receita Total ε Qx , P = 1 − a Procura é elástica unitária (unit elastic ) − Receita Total é máxima
    43. 43. Elasticidade-Preço da Procura• Elasticidade e Receita Total Receita Total e Elasticidade [Qx = 80 - 2Px] Quantidade Elasticidade- Preço do Receita Total de Software Preço da Software (Px) (Px*Qx) vendida (Qx) Procura A 0 80 ? 0 B 5 70 ? 350 C 10 60 ? 600 D 15 50 ? 750 E 20 40 ? 800 F 25 30 ? 750 G 30 20 ? 600 H 35 10 ? 350 I 40 0 ? 0
    44. 44. Elasticidade-Preço da Procura• Elasticidade e Receita Total (graficamente) Receita Total e Elasticidade [Qx = 80 - 2Px] Quantidade Elasticidade- Preço do Receita Total de Software Preço da Software (Px) (Px*Qx) vendida (Qx) Procura A 0 80 0 0 B 5 70 -0.14 350 C 10 60 -0.33 600 D 15 50 -0.60 750 E 20 40 -1.00 800 F 25 30 -1.67 750 G 30 20 -3.00 600 H 35 10 -7.00 350 I 40 0 −∝ 0
    45. 45. Elasticidade-Preço da ProcuraElasticidade-Preço da Procura Efeito na Quantidade Efeito na Receita Procurada de um Total de um aumento no preço aumento de 1% Elasticidade Descrição de 1% no Preço Exemplos 0 Perfeitamente Zero Aumenta em 1% Bilhetes do Futebol inelástica (D (0, 1) horizontal) Inelástica Reduzida em menos Aumenta menos do Gasolina do que 1% que 1% 1 Elástica Unitária Reduzida em 1% Não se altera >1 Elástica Reduzida em mais Reduzida; quanto Marcas de PCs do que 1% maior a elasticidade, mais a Receita Total é reduzida ∝ Perfeitamente elástica Reduzida a zero Reduzida a zero Marcas de chips de (D vertical) memória
    46. 46. Teste da Receita Total• Teste da Receita TotalSe a procura é elástica, um aumento (diminuição) dopreço vai levar a uma diminuição (aumento) da ReceitaTotal.Se a procura é inelástica, um aumento (diminuição) dopreço vai levar a um aumento (diminuição) da ReceitaTotal.A Receita Total é maximizada no ponto onde a Procura éelástica unitária.
    47. 47. 4.1. Elasticidade da procura ∆Q/QElasticidade preço da procura εD = ∆P/P 4.2. Procura elástica e procura rígida A procura de bens essenciais como a alimentação, reage pouco a variações de preço; Tem uma procura rígida Os produtos de luxo são, em geral, muito sensíveis ao preço; Têm uma procura elástica
    48. 48. Quadro de classificação da elasticidade procura preçoPor construção, a EQ,p não Classificação da procura assume valores negativos Procura rígida 0 < Q, p < E 1 EQ , p =Procura completamente rígida ou 0 perfeitamente inelástica EQ , p > Elástica Procura 1 Procura unitária EQ , p = 1 EQ , p = Procura completamente elástica ou ∞ perfeitamente 11-12-12 48
    49. 49. Elasticidade/ProcuraIntrodução à Economia joão de pina Slide 49
    50. 50. Deslocamentos da curva da procura 1 - Deslocamentos da curva da procura do bem a devido a uma variação do preço do bem b Bens Substitutos Dois bens dizem-se substitutos se o aumento do preço de um bem levar ao aumento da quantidade procurada do outro bem. Bens Complementares Dois bens dizem-se complementares se o aumento do preço de um bem leva à diminuição da quantidade procurada do outro bem. Bens Independentes Dois bens dizem-se independentes se o aumento do preço de um bem deixa invariante a quantidade procurada do outro bem.11-12-12 50
    51. 51. Deslocamentos da curva da procuraBens Substitutos Bens Complementares −   −  pa = p a e ∆ p b ⇒ ∆ Qa    pa = p a e ∆ p b ⇒ ∇ Qa  − pa Independentes   Bens = p a e ∇ p b ⇒ ∇ Q a  −  pa = p a e ∇ p b ⇒ ∆ Qa    −  pa = p a e ∆ pb ⇒ ∆ Qa = 0  −  pa = p a e ∇ pb ⇒ ∆ Qa = 0 11-12-12 51
    52. 52. • 4.5 - Procura Cruzada: –Bens Substitutos ou Sucedâneos, –ComplementaresIntrodução à Economia joão de pina Slide 52
    53. 53. • Procura cruzada: – Estabele a relação entre a  Bens Sucedâneos ou quantidade procurada de um Substitutos: bem e o preço de outro bem. ◦ Bens que são substitutos Pa perfeitos, satisfazem as mesmas necessidades. ◦ A quantidade procurada de um varia no mesmo sentido que o preço do outro. Qb Ex: planta e margarida.Introdução à Economia joão de pina Slide 53
    54. 54. • Bens Independentes: • Bens Complementares: – Quando o preço de um não – Quando não podem ser altera o consumo do outro; consumidos separadamente; Pa Pa Qb QbIntrodução à Economia joão de pina Slide 54
    55. 55. • Bens de Giffen – quando aumenta o preço, aumenta a quantidade procurada e quando diminui o preço diminui a quantidade procurada.• Exemplo: O exemplo clássico é o da batata na Irlanda, durante as crises alimentares do século XIX. Um aumento do preço deste bem provocou um aumento do seu consumo, pois, ao ser a base da alimentação da generalidade da população, levou a que esta comprimisse o consumo de outros produtos para poder consumir batata, bem em relação ao qual era extremamente dependente.Introdução à Economia joão de pina Slide 55
    56. 56. Deslocamentos da curva da procura1 - Deslocamentos da curva da procura do bem a devido a uma variação do rendimento médio A elasticidade rendimento da procura mede a variação relativa da quantidade procurada de um bem face à variação relativa do rendimento médio. ∆%Qa EDa , R = ∆% R11-12-12 56
    57. 57. Deslocamentos da curva da procura Bem de luxo – o bem a é um bem de luxo se a elasticidade rendimento for superior à unidade. Ou seja, a variação relativa da quantidade procurada é superior à variação relativa do rendimento médio. Ambas as variações têm o mesmo sinal. Bem normal – o bem a é um bem normal se a elasticidade rendimento da procura for positiva e não superior à unidade. Ou seja, a variação relativa da quantidade procurada é inferior ou igual à variação relativa do rendimento médio. Ambas as variações têm o mesmo sinal. Bem inferior – o bem a é um bem inferior se a elasticidade rendimento da procura for negativa. Ou seja, a variação relativa da quantidade procurada tem sinal contrário ao da variação do rendimento médio.11-12-12 57
    58. 58. Deslocamentos da curva da procura• Bem de Luxo • Bem de Inferior ∆%Qa EDa , R = >1 ∆% R ∆ %Qa EDa , R = <0 ∆ %R• Bem Normal ∆ %Qa0 < EDa , R = ≤1 ∆ %R11-12-12 58
    59. 59. Função procura de rendimento:• Quando varia o rendimento, mantendo o resto constante.• Bens inferiores – são aqueles cuja quantidade procurada varia inversamente com o rendimento, depois que este ultrapassa determinado nível. RendimentoIntrodução à Economia joão de pina Qd Slide 59
    60. 60. Deslocamentos da curva da procura Deslocamento da curva da procura para a esquerda pa c d Da(0) Da(1) Qa(1) Qa(0)11-12-12 60
    61. 61. Deslocamentos da curva da procura Deslocamento da curva da procura para a direita pa c d Da(1) Da(0) Qa(0) Qa(1)11-12-12 61
    62. 62. Bibliografia – Samuelson, A. Paul e Nordhaus, William D., Economia, Lisboa, McGraw-Hill de Portugal, 18ª edição, 2005 • Cap.3 A • Cap. A até p.72 • Cap. 5 e apêndice11-12-12 62
    63. 63. Oferta• Oferta Individual – é a relação entre as quantidades de um bem que os empresários estão dispostos a produzir e a vender e os diversos níveis desse preço no mercado;• Oferta Agregada – é a soma de todas as quantidades que as empresas que constituem o mercado estão dispostos a produzir e a vender para vários níveis de preço desse bem no mercado.Introdução à Economia joão de pina Slide 63
    64. 64. Oferta• A Curva de Oferta – A curva de oferta mostra a quantidade de um bem que os produtores estão dispostos a vender a um determinado preço, considerando constantes outros fatores que possam afetar a quantidade oferecida. – Traduz intenções de venda, quantidade que os vendedores (produtores) se dispõem a transacionar para correspondentes preços.Introdução à Economia joão de pina Slide 64
    65. 65. 3. A Função da OfertaQuais as forças que influenciam a oferta? O lucroOs produtores oferecem produtos pelo lucro e não por caridadeUm elemento chave nas decisões de oferta é o O custo de produçãoO que afecta os custos de produção? As tecnologias O custo dos factores de produção
    66. 66. ECONOMIA Variação da OfertaDeslocação da Curva da Oferta : •As tecnologias •O preço dos factores de produçãoP(€) •Organização do mercado S •Influências especiais Q (Unidades)
    67. 67. Função Oferta Qs = Qs ( P, tecn, Pfactores, etc)) • As tecnologias • O preço dos factores de produção • Organização do mercado • Influências especiaisIntrodução à Economia joão de pina Slide 67
    68. 68. ECONOMIA Variação da Oferta P(€)O que acontece à oferta da S S`industria automóvel com aintrodução da robótica nasfábricas?O que acontece à oferta de Q (Unidades)gasolina ou gasóleo se o preçodo petróleo (factor de produção) P(€) S`aumentar? SO que acontece à oferta deenergia hídrica num ano deseca? Q (Unidades)
    69. 69. Oferta• A Curva de Oferta – Essa relação entre preço e quantidade pode ser representada algébricamente pela equação: Qs = Qs (P ) Qs = c + d PIntrodução à Economia joão de pina Slide 69
    70. 70. Oferta Gráfico da Curva Gráfico da Curva Preço de Oferta de Oferta($ por unidade) S P2 A curva de oferta tem inclinação P1 positiva, demonstrando que, para preços mais elevados, as empresas produzirão mais Q1 Q2 QuantidadeIntrodução à Economia joão de pina Slide 70
    71. 71. Determinantes da Oferta Outros Determinantes da Oferta além do Preço:  Custos de Produção ◦ Tecnologia ◦ Preço dos factores ◦ Número de fornecedores ◦ Expectativas ◦ Clima  Mão de Obra  Capital  Matérias-primasIntrodução à Economia joão de pina Slide 71
    72. 72. ECONOMIA 4. Variação da OfertaCom a variação do preço a quantidade oferecida varia o que provocaum deslocamento ao longo da curva da oferta. A curva da oferta também pode sofrerP(€) deslocamentos, quando se alteram outras S influências que não o preço. •As tecnologias •O preço dos factores de produção •Organização do mercado •Influências especiais Q (Unidades)
    73. 73. OfertaDeslocações da OfertaDeslocações da Oferta  O custo das matérias- P S S’ primas cai ◦ Ao preço P1, produz-se Q2 ◦ Ao preço P2, produz-se Q1 P1 ◦ A Curva de Oferta desloca-se para a direita (S’) P2 ◦ Para qualquer preço, a produção em S’ é maior do que em S Q0 Q1 Q2 Q joão de pina Slide 73
    74. 74. Oferta Oferta – Revisão ◦ A oferta é afetada por outras variáveis além do preço, tais como o custo da mão de obra, capital e matérias- primas. ◦ Mudanças na oferta associadas a modificações nos determinantes extra-preço são representadas por deslocamentos de toda a curva de oferta. ◦ Mudanças na quantidade ofertada causadas por alterações no preço do produto são representadas por movimentos ao longo da curva de oferta.Introdução à Economia joão de pina Slide 74
    75. 75. O Mecanismo de Mercado Preço($ por unidade) S As curvas se cruzam no ponto de equilíbrio. Ao preço P0 P0 a quantidade ofertada é igual à quantidade procurada, Q0 . D Q0 Quantidade Introdução à Economia joão de pina Slide 75
    76. 76. O Mecanismo de Mercado• Características do preço de equilíbrio: – QD = QS; – Não há escassez de oferta; – Não há excesso de oferta; – Não há pressão para que o preço seja alteradoIntrodução à Economia joão de pina Slide 76
    77. 77. O Mecanismo de Mercado• Equilíbrio: – É a condição de mercado que uma vez atingida tende a persistir, e acontece quando a quantidade procurada de um bem no mercado é igual à quantidade oferecida, no mesmo período de tempo. – O equilíbrio é estável se qualquer desvio desta posição provocar a atuação das forças de mercado que tendem a trazer preços e a quantidade de volta ao equilíbrio inicial.Introdução à Economia joão de pina Slide 77
    78. 78. O Mecanismo de Mercado A alteração do equilíbrio acontece quando há alteração da oferta ou procura de um bem. Essa alteração ocorre quando há variação em qualquer um dos factores determinantes da oferta e da procura com excepção do preço do bem. Essas alterações fazem com que as curvas da oferta ou da procura se desloquem para a esquerda ou para a direita do bemIntrodução à Economia joão de pina Slide 78
    79. 79. O Mecanismo de Mercado Preço S($ por unidade) Excesso de oferta P1 Se o preço estiver acima do ponto de equilíbrio: P0 1) O preço está acima do preço de equilíbrio 2) Qs > Qd 3) O preço cai para o preço de equilíbrio do mercado D Q0 Quantidade Introdução à Economia joão de pina Slide 79
    80. 80. O Mecanismo de MercadoExcesso de OfertaExcesso de Oferta  O preço de mercado está acima do equilíbrio ◦ Há excesso de oferta ◦ Os produtores diminuem os preços ◦ A quantidade procurada aumenta e a ofertada diminui ◦ O mercado continua a se ajustar até que o preço de equilíbrio seja atingido. Introdução à Economia joão de pina Slide 80
    81. 81. O Mecanismo de Mercado Preço($ por unidade) S Excesso De Oferta P1 Suponha que o preço seja P1 , então: 1) Qs : Q2 > Qd = Q1 P2 2) O excesso de oferta é Q2 – Q1. 3) Os produtores diminuem o preço. 4) A quantidade ofertada diminui e a procurada aumenta. 5) O ponto de equilíbrio se dá em PD 3 2Q Q1 Q3 Q2 QuantidadeIntrodução à Economia joão de pina Slide 81
    82. 82. O Mecanismo de Mercado Preço($ por unidade) S Suponha que o preço seja P2 , então: 1) Qd : Q2 > Qs : Q1 2) A escassez de oferta é Q2 – Q1. 3) Os produtores elevam o preço. P3 4) A quantidade ofertada aumenta e a procurada. 5) O ponto de equilíbrio se dá em P3, Q3 P2 Escassez de Oferta D Q1 Q3 Q2 Quantidade Introdução à Economia joão de pina Slide 82
    83. 83. O Mecanismo de MercadoEscassez de OfertaEscassez de Oferta • O preço de mercado está abaixo do equilíbrio: – Há escassez de oferta – Os produtores aumentam os preços – A quantidade procurada diminui e a ofertada aumenta – O mercado continua a se ajustar até que o preço de equilíbrio seja atingido.Introdução à Economia joão de pina Slide 83
    84. 84. O Mecanismo de Mercado• O mecanismo de mercado - Resumo 1) Oferta e demanda interagem para determinar o preço de equilíbrio. 2) Quando não estiver em equilíbrio, o mercado se ajustará diminuindo o excesso ou escassez de oferta e restabelecendo, assim, o equilíbrio. 3) Os mercados devem ser competitivos para que o mecanismo seja eficiente.Introdução à Economia joão de pina Slide 84
    85. 85. Deslocamentos na Oferta e na Procura• Os preços de equilíbrio são determinados pelo nível relativo de oferta e procura.• Oferta e procura são determinados por valores específicos de suas variáveis determinantes.• Alterações em qualquer uma dessas variáveis, ou numa combinação delas, podem causar mudanças no preço de equilíbrio e/ou na quantidade.Introdução à Economia joão de pina Slide 85
    86. 86. Deslocações na Oferta e na Procura Preços das matérias- P S’ primas caem D S ◦ S muda para S’ ◦ Há excesso de oferta ao preço P1 de Q2 – Q1. P1 ◦ O ponto de equilíbrio se dá P3 em P3, Q3 Q1 Q3 Q2 Q joão de pina Slide 86
    87. 87. Deslocações na Oferta e na Procura• O rendimento aumenta P D D’ S – A procura muda para D’ – Há escassez de oferta ao P3 preço P1 de Q2 – Q1 P1 – O ponto de equilíbrio se dá em P3, Q3 Q1 Q3 Q2 Q joão de pina Slide 87
    88. 88. Deslocações na Oferta e na Procura O rendimento aumenta P D D’ S S’ e os preços da matéria - prima caem ◦ O aumento em D é maior P2 P1 que o aumento em S ◦ O preço de equilíbrio e a quantidade aumentam para P2, Q2 Q1 Q2 Q joão de pina Slide 88
    89. 89. Deslocações na Oferta e na Procura• Quando a oferta e a procura mudam simultaneamente, o impacto no preço de equilíbrio e na quantidade é determinado pelos seguintes factores: 1) Direcção e tamanho relativo das mudanças; 2) Formato das curvas de oferta e procura;Introdução à Economia joão de pina Slide 89
    90. 90. Exemplos: O preço dos Ovos e o preço do Ensino Universitário revistos• O preço real dos ovos caiu 59% entre 1970 e 1998.• A oferta aumentou devido ao crescimento da mecanização na criação de aves e ao custo de produção reduzido.• A procura diminuiu devido à crescente preocupação do consumidor com a saúde e com as conseqüências da ingestão do colesterol contido nos ovos.Introdução à Economia joão de pina Slide 90
    91. 91. Mercado de Ovos Os preços caíram até P S1970 um novo equilíbrio ser(Dólares de 1970 atingido ao preço de $0,26 por dúzia) e uma quantidade de 5.300 milhões de dúzias S1998 $0,61 $0,26 D1970 D1998 5.300 5.500 Q (milhões de dúzias) Introdução à Economia joão de pina Slide 91
    92. 92. O Preço do Ensino Universitário• O preço real do ensino universitário aumentou 68 por cento entre 1970 e 1995.• A oferta diminuiu devido a custos mais elevados com equipamentos e manutenção das salas de aula, laboratórios e bibliotecas, além de salários mais altos do corpo docente.• A procura aumentou devido ao maior número de estudantes que ingressam na universidade após concluir o ensino médio.Introdução à Economia joão de pina Slide 92
    93. 93. Mercado para o Ensino Universitário P S1995 Os preços aumentaram (custo anual até um novo ponto em dólares de equilíbrio ser atingido de 1970) ao preço de $4,573 e uma quantidade de 12.3 milhões de alunos $4,573 matriculados S1970 $2,530 D1995 D1970 Q (milhões de alunos 7.4 12.3 matriculados))Introdução à Economia joão de pina Slide 93
    94. 94. Deslocações na Oferta e na Procura Preço S1900 S1950 S1998 Trajetória de longo prazo do preço e consumo D1900 D1950 D1998 QuantidadeIntrodução à Economia joão de pina Slide 94
    95. 95. Deslocações na Oferta e na Procura• Conclusão – A redução dos custos de produção causou o aumento da oferta em nível mais do que suficiente para compensar o aumento da procura.Introdução à Economia joão de pina Slide 95
    96. 96. • EXERCICIOS E RESOLUÇÃOIntrodução à Economia joão de pina Slide 96
    97. 97. Os comportamentos do Consumidor e do Produtor são dados respectivamente pelas funções: P = 2 Qs P = 42 – Qd Determine o preço e a quantidade de equilíbrio??Introdução à Economia joão de pina Capítulo 2: O básico sobre a oferta e a procura Slide 97 97 Slide
    98. 98. Considere um mercado cujas curvas da oferta e da procura sejam representadas por: P = 4 Qs P = 12 – 2Qd Determine o preço e a quantidade de equilíbrio??Introdução à Economia joão de pina Capítulo 2: O básico sobre a oferta e a procura Slide 98 98 Slide

    ×