Crystal

1,502 views

Published on

Trabalho sobre Crystal.

Published in: Technology
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,502
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Crystal

  1. 1. Dalva Castro - Gabriel Monteiro - Gleicy Sterfanny - Jefferson Rodrigues - João Antonio - Madson Gustavo -Patrícia de Oliveira - Paulo Henrique - Rogério Gonçalves
  2. 2. O conjunto de metodologia Crystal éprecursora no modo ágil de desenvolversoftware, criadas em 2000 por AlistairCockburn. Cockburn foi contratado pelaIBM em 1991 para estudar metodologias ecriar uma metodologia para projetos queusavam OO. Evitou falar apenas sobre suaexperiência, como a maioria dosmetodologistas fazem, entrevistou váriosmetodologistas, inclusive Kent Beckdurante o C3, quando foi criado o XP. Ametodologia é voltada para a gestão depessoas, e se difere das outrasmetodologias por ser uma família demetodologias e não somente uma.
  3. 3. Por que uma “Família de Metodologias”?Porque cada projeto tem suas particularidades.Cada projeto precisaria de sua própriametodologia. Não é um kit como o IRUP, doqual você pode pegar pedaços e montar umametodologia Jogo de Celular x Controlador devôo: vocês acham que pode ser a mesmametodologia?O nome escolhido foi Crystal pois remete acristais, que existem com várias durezas nanatureza, do quartzo ao diamante.
  4. 4. Pessoas são Espontâneas, não lineares.Boas em Comunicação, olhar aoredor, olhar o todo, copiar e modificar.Ruins em disciplina, consistência, mudarseus hábitos (resistem muito), seguirinstruções. Não são componentes quepodem ser plugados ou desplugadosfacilmente. Não são recursos, sãopessoas. Por isso, Crystal é focado emcomunicação e comunidade.
  5. 5. Coletaram exemplos de projetos de sucesso que utilizaram metodologias ágeis baseadasem comunicação e comunidade para criar uma família de metodologias que possa serutilizada como ponto de partida em um processo de desenvolvimento de software. Os membros da família dividem entre si: Valores e princípios Mudanças "on-the-fly“ Alistair considera pouco traumática a mudança de uma metodologia para outra: 4 pessoastrabalhando em um projeto pequeno que cresce ao ponto de necessitar de 20 pessoas nãodevem perguntar "como preservamos nossas convenções primárias?", e sim "qual é umbom caminho para 20 pessoas trabalharem juntas neste projeto?"Entre os valores, destacam-se: Foco em comunicação e pessoas: ferramentas, produtos e processos estão lá apenas para auxiliar as pessoas Tolerância: reconhece a variedade da natureza humana.
  6. 6. A família Crystal possui dois valores que são seguidos por todasas suas metodologias, são eles:• Foco na comunicação entre as pessoas.(Mostrando que as ferramentas e processos,só estão ali para dar suporte aos humanos)• Alta tolerância. (Reconhecendo as diferentes culturas das pessoas) A principal prioridade do projeto é a Sobrevivência (e entrega do software). As outras duas são conflitantes: um processo eficiente pode ser intolerável pelas pessoas (o time precisa aceitar o processo).
  7. 7. As duas regras mais comuns para a família Crystal são:• Os incrementos do projeto devem ter no máximo 4 meses, preferencialmentede 1 a 3 meses.• A equipe deve ter workshop para reflexão no pré e pós-incremento.A diferença entre os métodos Crystal é:•Quantidade de integrantes no projeto•Carga de comunicação•Criticidade do projeto•Prioridade do projeto
  8. 8. As duas técnicas base: técnicas de ajuste: utilizar workshops e entrevistas com os envolvidos para converter uma metodologia base em algo que possa servir de ponto de partida para o projeto a técnica utilizada para administrar o "workshop de reflexão"Você deve ficar à vontade para trocar estas técnicas por outras se você enxergauma maneira mais fácil de alcançar o mesmo objetivo, podendo “pegaremprestado” práticas de outras metodologias/processos como XP ou Scrum.As diferenças báscias entre os membros da família Crystal são essencialmenteestruturais.
  9. 9. Toda metodologia é um conjunto deconvenções aceitas por um grupo.Tuning – Ajuste: A metodologia tem queevoluir; a organização tem que aprender, temque criar a própria metodologia. Dois passos:•Estude sua metodologia básica: use workshopsde reflexão sobre a metodologia.•Não use a mesma metodologia para sempre:reveja constantemente os seus problemas e atueneles. Uma das palestras do Cockburn, de 2007,chama "Crystal - como fazer metodologias seencaixarem no seu projeto".
  10. 10. 1. Preparação: Passa por etapas como, seleção de requisitos a serem implantados, planejamento para o próximo requisito, e o agendamento para sua entrega.2. Características aplicadas: acepção de regras e práticas para adoção de padrões .3. Padrões: definições de padrões, desde simples notações até contratos de um produto.4. Regras: Regras bem definidas para execução de um incremento.5. Matéria local: Considera alguns artificios a serem empregados na iteração sendo que os mesmos se alteram de acordo com a metodologia utilizada.6. Ferramentas: descrição das ferramentas que a equipe fará uso durante a iteração.7. Produtos do trabalho: essa parte do processo, cuida de alguns produtos decorrentes do desenvolvimento, tais como: manuais, casos de teste entre outros.8. Atividades: Cuida das atividades básicas dos desenvolvedores.
  11. 11. 9. Paralelismo e fluxo: verifica e propões as operações em paralelismo, monitorando estabilidade entre equipes – caso não seja equipe única10. Monitoramento de progresso: mede a estabilidade da equipe, através de marcos ou estágios de estabilidade.11. Construção, demonstração, revisão: construção, demonstração, revisão em todos os aspectos referentes ao incremento12. Utilização por parte do usuário: Sugere a iteração com o usuário. Fase que é realizada frequentemente.
  12. 12. “Projetos diferentes têm necessidades diferentes. Terrivelmente óbvio, exceto(talvez) para os metodologistas...”“... não é a minha intenção que você pegue estas descrições e as use sem alterá-las, mas sim que você as pegue, critique-as, adicione e subtraia detalhes até que elaatenda às suas necessidades. Modificação de metodologia é a essência do Crystal...”“... e no fim das contas, é melhor entregar um software funcionando aceitavelmente(agregando valor) do que não entregar um software perfeito.”
  13. 13. http://www.slideshare.net/alexandreaquiles/crystal-5139281

×