Your SlideShare is downloading. ×
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Epidemiologia descritiva

2,671

Published on

Slide sobre epidemiologia

Slide sobre epidemiologia

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,671
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
124
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Epidemiologia DescritivaENFª PROFª PATRÍCIA OLIVEIRA
  • 2. CONCEITO “De um modo geral a epidemiologia descritiva vai se utilizar dos dados existentes para examinar como taxas (de mortalidade, morbidade) vão se comportar de acordo com variáveis demográficas (obtidas do censo, por exemplo)”Szklo, 2000
  • 3.  “Estudo da distribuição da freqüência das doenças e dos agravos à saúde coletiva, em função de variáveis ligadas ao tempo, ao espaço – ambientais e populacionais – e à pessoa, possibilitando o detalhamento do perfil epidemiológico, com vistas à promoção da saúde” (ROUQUAYROL, 2000)
  • 4.  “Um elemento essencial de um estudo descritivo é uma clara, específica e mensurável definição da doença ou agravo em questão” O que está ocorrendo? Um estudo descritivo responde às 3 questões básicas: Quem (quem tem a doença?) Quando (como muda com o tempo?) Onde(onde está ocorrendo o problema?) E a uma outra, implícita E aí, o que fazer?
  • 5. Principais Usos 1. Avaliação das tendências em saúde e doença, comparações entre diferentes regiões, países... Inclui monitoramento de doenças conhecidas bem como a identificação de problemas emergentes 2. Fornecimento das bases para o planejamento, organização e avaliação de serviços de saúde 3. Identificação de problemas a serem investigados por meio de estudos analíticos (geração de hipóteses)
  • 6. Epidemiologia descritiva - Pessoa 1) Características gerais• Idade• Sexo2) Características familiares• Estado civil• Idade da mãe• Posição na ordem de nascimentos• Herança genética - morbidade familiar por causas específicas
  • 7. Epidemiologia descritiva - Pessoa3) Características étnicas• Raça/grupo étnico• Cultura• Religião• Local de nascimento
  • 8. Epidemiologia descritiva - Pessoa4) Ocorrências acidentais• Acidentes sofridos• Exposição à violência• Ocorrências estressantes5) Comportamento e estilo de vida• Atividades ocupacionais• Uso de medicamentos ou drogas lícitas ou ilícitas• Características da dieta• Atividade física e repouso
  • 9. Epidemiologia descritiva - Tempo Análise da distribuição dos eventos relacionados à saúde no tempo fornece importante contribuição para elucidar causas de doenças e informações relevantes para o planejamento e avaliação em saúde. A escala de tempo a ser examinada varia com a doença/evento, de décadas a horas. Tendências na ocorrência de doenças infecciosas em geral são distribuídas em períodos mais curtos de tempo; assim como algumas não infecciosas como as relacionadas com as mudanças de clima
  • 10. Epidemiologia descritiva – Lugar/espaço Lugar pode ser definido em termos geopolíticos (divisão do território em países, regiões) ou em termos das características geográficas. Incluem-se no espaço o ambiente físico (clima, água, ar), biológico (fauna e flora) bem como o socioambiental (tradições culturais, tipo de ocupação). Apesar de poder ser fracionado em lugares que o integram, cujos limites podem mudar, o espaço jamais deixará de ser uma totalidade abrangente
  • 11. Epidemiologia descritiva – Lugar/espaço Lugar pode ser definido em termos geopolíticos (divisão do território em países, regiões) ou em termos das características geográficas. Incluem-se no espaço o ambiente físico (clima, água, ar), biológico (fauna e flora) bem como o socioambiental (tradições culturais, tipo de ocupação). Apesar de poder ser fracionado em lugares que o integram, cujos limites podem mudar, o espaço jamais deixará de ser uma totalidade abrangente
  • 12. Epidemiologia descritiva – Lugar/espaço1) Variáveis Geopolíticas Subdivisão do espaço em grandes áreas segundo critérios geográficos e políticos: países, grandes regiões, continentes, etc. Permite análises comparativas
  • 13. Conceitos Epidemiologicos2) Variáveis geográficas Estudo de fatores isolados que na realidade compõem os Sistemas Ecológicos O Espaço Geográfico: determinada porção localizada da superfície terrestre, constituída pelo relevo, águas, solo, clima, fauna e flora, ocupada e modificada por uma população socialmente estruturada, acrescida dos resultados objetivos da intervenção humana Diferenças entre os padrões de morbidade e mortalidade urbana e rural Estudos entre migrantes e padrões de morbidade
  • 14. Epidemias e aglomerado de casos Ocorrência de doenças/eventos em determinado local e período, em número maior que o esperado para tal local ou período. São detectadas por meio da análise da incidência de doenças de acordo com tempo, lugar e pessoa. O número de casos que caracteriza uma epidemia varia com a doença e sua ocorrência no passado
  • 15. Epidemiologia descritiva: o exemplo da AIDS Tempo: Número acumulado de casos notificados (1980-jun 2007): 474.273 Taxa de Incidência (2005): 19.5/100.000 habitantes; 2006 * – 17.5 Número de casos novos por ano (2000-2006): 34.627 Óbitos por AIDS (1980-2006): 192.709 Taxa de mortalidade (2006): 5.1/100.000 habitantes
  • 16. Epidemiologia descritiva: o exemplo da AIDS Epidemiologia descritiva da AIDS no Brasil Lugar: Municípios com pelo menos 1 caso de Aids notificado, Brasil, 2006.Fonte: BrasilMS. PN DST/AIDS
  • 17. Epidemiologia descritiva da AIDS no Brasil Pessoa e Lugar: .Taxas médias de incidência segundo sexo e faixas etárias: maiores taxas estão nas faixas etárias de adulto jovem (20 a 49 anos) em todas as regiões do Brasil. Além disso, evidencia-se crescimento na faixa etária dos 50 a 59 anos, entre 1994 e 2005. No Brasil, observa-se diminuição nos coeficientes médios de incidência no sexo masculino, de 13 a 39 anos, principalmente na região Sudeste. No sexo feminino observa-se crescimento em todas . as faixas etárias. A razão M:F é de 1,5:1.
  • 18. Epidemiologia descritiva da AIDS no Brasil Pessoa: .- A população de Homens que Fazem Sexo com Homens (HSH) foi a mais severamente afetada no início da epidemia. Em 2004, enquanto a incidência de aids na população de HSH foi de 226,5 por 100.000 HSH, na população geral foi de 19,5 casos de aids por 100.000 habitantes. Lugar: .- Essa taxa varia de 133 por 100.000 HSH na região Nordeste a 475 por 100.000 no Centro-Oeste. Os dados mostram, de 1980 a junho de 2007, que dos 85.444 homens que fazem sexo com homens diagnosticados com aids, cerca de 35% estão incluídos na subcategoria de exposição bissexual
  • 19. Epidemiologia descritiva da AIDS no Brasil Pessoa (idade e sexo)- Nos casos de aids em maiores de 13 anos, sexo masculino, observa-se tendência ao crescimento proporcional da subcategoria de exposição heterossexual, estabilização entre homo/bissexuais. No sexo feminino há maior transmissão é devida a relações heterossexuais.
  • 20. Epidemiologia descritiva da AIDS no BrasilPessoa:Tabela - Estimativa da prevalência de HIV na população de 15-49 anos. Brasil, 1998, 2000 e 2004.Ano Sexo Total Masculino (%) Feminino (%) (%)1998 0,82 0,41 0,612000 0,84 0,47 0,652004 0,80 0,42 0,61Fonte: PN-DST/Aids. MONITORAIDS, 2005
  • 21. Epidemiologia descritiva permite uma análise da situação da AIDS no Brasil Mortalidade por AIDS decresceu 50% entre 1996 e 2005. Sobrevida aumentou mais de 10 vezes desde o diagnóstico por AIDS. Pacientes com AIDS são hospitalizados ~25% vezes menos. A incidência de TB entre pessoas infectadas pelo HIV caiu pela metade
  • 22. Epidemiologia descritiva do Câncer de mam  Câncer de mama: crescimento anormal das glândulas mamárias caracterizado por invadir os tecidos subjacentes e se espalhar para outras localizações.  Em geral muitos anos se passam entre o o início do câncer e o seu diagnóstico. No caso do câncer de mama este período pode ser de 20 a 30 anos.  Características individuais como idade, raça, religião e estatus socioeconômico estão associados com risco de câncer de mama
  • 23. Epidemiologia descritiva do Câncer de mam  Tempo: (Estados Unidos) - A incidência, ajustada por idade, cresceu de 82/100.000 em 1973 para 118/100.000 em 1998.  Tempo e pessoa: - Desde 1973 a mortalidade caiu em 18,1% entre mulheres brancas e aumentou em 12,5% entre as negras.
  • 24. Epidemiologia descritiva do Câncer de mam  Pessoa: - Incidência aumenta drasticamente com a idade, entre os 40 e os 74 anos, quando começa a cair. - Mulheres com idade de menarca precoce e menopausa tardia apresentam riscos aumentados , enquanto a remoção de ambos os ovários está associada a uma diminuição de risco.
  • 25. Epidemiologia descritiva do Câncer de mam  Lugar: - Taxas de incidência são mais elevadas na América do Norte e Europa, intermediárias na América do Sul e mais baixas na Africa e na Asia. - Incidência de câncer de mama é 4 vezes mais alta nos Estados Unidos do que no Japão (embora tenham se elevado nos últimos anos) - Mulheres migrantes assumem as taxas do novo país, em uma velocidade que depende do grau de aculturação.

×