Oficina Sebrae Software Livre Conceitos Debate 2007 2aparte

  • 1,777 views
Uploaded on

Software livre para Micro e Pequenas Empresas - 3a. parte - alguns exemplos

Software livre para Micro e Pequenas Empresas - 3a. parte - alguns exemplos

More in: Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,777
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
92
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Software Livre: conceitos e dúvidas
  • 2. Muitas formas de ver o software livre
    • Modelo de disponibilização
      • Licenciamento/“comercialização”
    • Dinâmica de desenvolvimento
      • Questões técnicas, linguagens, ambientes, ...
    • Questões estratégicas
      • comunidade, versionamento
    • Questões macro-estratégicas
      • independência tecnológica
      • interoperabilidade/padronização
      • privacidade/segurança
  • 3. Perguntas!
    • Por que software LIVRE?
    • Existe software PRESO?
  • 4. Perguntas!
    • Software livre é GRÁTIS?
  • 5. Perguntas!
    • Software livre é difícil...
  • 6. Perguntas!
    • Afinal, quem é que quer alterar o sistema operacional?
  • 7. Perguntas!
    • Se qualquer um pode alterar, que garantias eu tenho?
    • Vírus, espiões...
  • 8. Perguntas!
    • Software livre é desenvolvido por guris com espinhas na cara...
  • 9. Perguntas!
    • Software livre não oferece garantias para o usuário...
  • 10. Perguntas!
    • Quem eu processo se alguma coisa não funcionar ou se eu tiver prejuízo?
  • 11. Perguntas!
    • As empresas não usam software livre...
    • Isso é coisa de hacker e universidades
  • 12.
    • São Paulo, 30 de maio de 2007 - O software livre tem mais penetração entre as grandes e médias empresas , revela pesquisa TIC Empresas 2006, feita pelo Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto br - NIC.br. Os dados indicam que o código aberto é usado em 61% de corporações com mil ou mais funcionários e em 62% com 250 e 499.
    • Os números mostram ainda que a taxa de adesão decresce à medida que reduz o número de empregados . O percentual entre as organizações de 500 a 999 funcionários é de 59,67%; as de 100 a 249 é de 58%; as de 50 a 99 é de 43,13%; as de 20 a 49 é de 30,66% e as de 10 a 19 é de 19,33%.
    • As grandes também são as que mais usam (82,4%) sistemas de TI para gerenciar a realização e a recepção de pedidos; aplicativos CRM (software de gerenciamento de relacionamento com clientes) e pacotes de software ERP. Esse último recurso é também mais usado entre as médias (61,17%), que têm entre 250 e 499 contratados. Já os aplicativos CRM são empregados entre as pequenas e médias, com 100 a 249 pessoas.
    • A base do levantamento está composta por 2.569 empresas com 10 funcionários ou mais que possuem computador nos últimos 12 meses.
    Fonte: Wnews http://wnews.uol.com.br/site/noticias/materia.php?id_secao=4&id_conteudo=8099
  • 13. Uso de software livre por tamanho de empresa (2006) Empresas com 10 funcionários ou mais que usam computador
  • 14. Uso de S.O. Livre por mercado de atuação
  • 15. Uso de software (livre ou não) por porte das empresas
  • 16. Vídeo Casas Bahia
  • 17. Vamos tentar dar algumas respostas
  • 18. Respostas!
    • Por que software LIVRE?
    • Existe software PRESO?
  • 19.
    • Software Livre -> Liberdades
      • 0 - Direito de uso para qualquer propósito
      • 1 - Direito de adaptar o software às suas necessidades (correções, melhorias) ‏ *
      • 2 - Direito de fazer copias sem ter que pedir permissão
      • 3 - Direito de redistribuir as melhorias
      • *É necessário acesso ao código fonte
    Conceitos básicos Software Livre Código fonte é como a receita do bolo, enquanto o software que usamos é o bolo em si
  • 20. Conceitos básicos Software livre
    • Se você tem a receita do bolo:
      • Pode estudar para ver como conseguir aquele sabor especial
      • Pode experimentar colocando mais ou menos de determinado ingrediente
      • Pode trocar o açúcar por adoçante
      • Pode juntar com outra receita de recheio
    • Se não tem:
      • Vai depender do desejo do doceiro,
      • para sempre...
  • 21. Conceitos básicos Software Livre
    • Traduzindo
      • O código fonte fica disponível para o cliente
      • O código fonte pode ser alterado pelo cliente
      • A licença do software promove reuso e alta disponibilidade do software
      • A cópia do software é permitida, tanto para instalação nas diversas máquinas da empresa quanto para repassar para terceiros
  • 22. Uma pergunta para vocês!
    • Quem deve deter o poder?
      • de decidir qual ferramenta usar?
      • de como usar determinada ferramenta?
      • de escolher o fornecedor de uma solução?
      • de manipular seus próprios dados?
      • de decidir quando é o momento de atualizar, modificar, melhorar uma ferramenta?
    • O FORNECEDOR ou VOCÊ?
  • 23. Conceitos básicos
    • Comparações
      • Software Livre (Free software)
        • Código aberto (open source)
      • Freeware
      • Shareware
      • Domínio público
      • Software proprietário
  • 24. Comparações
    • Free software (software livre) ‏
      • usado, copiado, modificado E distribuído (com ou sem modificações) (de forma gratuita ou não) por qualquer pessoa que tenha acesso a ele
    • Percebam:
      • modificado E distribuído
      • gratuita ou não (comercialização) ‏
      • qualquer pessoa (não somente o criador) ‏
  • 25. Comparações
    • Freeware
      • software executável gratuito
      • não há liberdades
        • Só a de uso
        • algumas vezes é possível redistribuir
        • é vedada a comercialização
      • Exemplo: Acrobate Reader
      • Variação: postalware :-) ‏
  • 26. Comparações
    • Shareware
      • Distribuído gratuitamente para avaliação por um período
      • Pode trazer limitações de funcionalidades
      • Ao final do período de avalições
        • pode deixar de funcionar
        • o usuário deve decidir se continua a usar ou não
        • se continuar usando, deve registrar e pagar a licença
        • Caso contrário, deve apagar do computador
      • Exemplo: Winzip
  • 27. Comparações
    • Domínio público
      • não há limitações para uso, distribuição, modificações
      • não há exploração comercial
      • geralmente não há continuidade de desenvolvimento e manutenção
      • Exemplo: ?
  • 28. Comparações
    • Software proprietário
      • Software executável
      • Aquisição pelo valor definido pelo fornecedor
      • Não há acesso ao código fonte
      • Só se pode usar (com as limitações definidas pelo fornecedor)
        • Não é possível copiar, nem repassar, nem alterar, nem revender
      • Continua de propriedade do criador
  • 29. Comparações
    • Software sem definição
      • cai, oficialmente, na regra mais restritiva: direito autoral puro
      • Todos os direitos reservados.
      • Ninguém pode usar, copiar, distribuir, modificar... a não ser o autor.
        • direito autoral se interpreta RESTRITIVAMENTE
        • somente o que está expressamente permitido pode ser exercido
  • 30. Respostas
    • Software livre é difícil...
    • Não é difícil!
      • Interfaces gráficas avançadas
    • Não é coisa de hackers
    • Unesco e ONU recomendam software livre
    • União Européia promove software livre
  • 31. Vídeo Interfaces do Linux
  • 32. Vídeo BROffice Ferramentas de escritório
  • 33. Respostas!
    • Software livre é GRÁTIS?
  • 34. Conceitos básicos Software livre, grátis?
    • Software livre não é grátis. Mas pode ser !
      • Geralmente o custo do software em si é baixo ou zero
      • SwLivre também é [pode ser] comercial
      • Os custos estão ligados aos serviços que podem ser contratados
        • Muita gente vive disso, com diferentes visões de negócio (mais informações depois)
  • 35.
    • Relação justa com o cliente
      • Não há lock-in
        • Ou seja, o cliente não fica dependente do fornecedor
        • Os dados do cliente podem ser facilmente migrados para outro software
        • O cliente tem possibilidade de contratar outro fornecedor para prestar serviços
      • Competição para oferecer o melhor serviço
    Conceitos básicos Software livre, grátis?
  • 36. Umas perguntas para vocês!
    • Grandes conglomerados ou o pequeno empreendedor?
    • Mercado global ou local?
    • Estimular a concorrência ou a concentração?
    • Estimular a qualificação constante ou a estagnação?
    • Estimular ou eliminar a pirataria?
  • 37. Respostas!
    • Afinal, quem é que quer alterar o sistema operacional?
  • 38.
    • Não é só Linux!!
    • Diversos softwares livres com diferentes finalidades
      • Desde infraestrutura da Internet
      • Até jogos
      • Passando por aplicativos de produtividade, educacionais, institucionais, de informação, etc
    • Os softwares livres ajustam-se às necessidades dos usuários, e não o contrário...
    Conceitos básicos Software livre
  • 39. Conceitos básicos Software livre Estoque e inventário A Analogia inspirada em palestra clássica do Jon maddog Hall (Linux International) Sua necessidade Por exemplo, gestão de estoque Gestão de estoque B
  • 40. Conceitos básicos Software livre Software proprietário A Analogia inspirada em palestra clássica do Jon maddog Hall (Linux International) Sua necessidade Software proprietário B
  • 41. Liberdade de adaptação Software livre Sua necessidade Software livre X Analogia inspirada em palestra clássica do Jon maddog Hall (Linux International) plenamente satisfeita pelo e alterações
  • 42. Alterações no software Prestação de Serviço
    • Para fazer a alteração
      • Ou a empresa tem equipe interna
      • Ou a empresa terceiriza o serviço!
        • Oportunidade para profissionais de software
    • Como o software é livre
      • A empresa-cliente possui o código-fonte (receita do bolo)
      • Pode repassar para a empresa que desejar
        • Competição entre fornecedores
        • Liberdade para o cliente buscar o melhor fornecedor !
  • 43. Então, vemos algumas vantagens
    • Possibilidade de ajuste perfeito às necessidades dos usuários
    • Independência de fornecedor
    • Oferta X Demanda
      • Retomada do poder de decisão pelo cliente
    • Vírus, software pirata, spyware...
      • Coisas do passado...
  • 44. E outras vantagens externas
    • Software é serviço!
      • Desenvolvimento, adaptação, integração
      • Suporte, manutenção
      • Treinamento
      • Consultoria
    • Valorização da economia regional
      • Geração de renda e emprego LOCAIS
      • Acesso e atendimento rápido
  • 45. Mais umas perguntas para vocês
    • É melhor ter uma caixa preta ou um produto auditável?
    • E um produto seguro?
    • Garantia de aderência a padrões?
    • Alterações e correções fáceis ou só quando o fornecedor quiser?
    • Gostaria de controlar minha privacidade?
  • 46. Licenças
  • 47. Licenciamento
    • O que diferencia um modelo de outro?
      • A LICENÇA de uso
      • A regra adotada pelo dono da criação intelectual para permitir que outros desfrutem das mesmas
  • 48. Licenciamento
    • Lei de software (BR) ‏
      • software é obra intelectual
      • direitos autorais ( copyright ) ‏
      • não patenteável !
      • software não se vende , se licencia
        • o “contrato” de licença define em que condições o usuário poderá usufruir do software
        • o autor/proprietário continua sempre sendo o proprietário do software
        • Leis 9609 e 9610 de 1998
  • 49. Licenciamento
    • Direitos de autor
      • Proteção da FORMA dos trabalhos/criações (publicadas ou não) e não da IDÉIA
      • Criador tem o direito exclusivo de usar e explorar a obra
      • E também tem o poder de conceder a terceiros direitos de exploração e de uso
  • 50. Licenciamento
    • Direitos de autor
      • Fazer e vender cópias (inclusive eletronicas) ‏
      • Importar e exportar
      • criar trabalhos derivados
      • exibir ou executar publicamente
      • vender ou atribuir estes direitos para outrem
    • Prazo: 70 anos após a morte
      • depois vira domínio público
  • 51. Licenciamento
    • SOFTWARE
    • Proprietário do software tem o direito de definir os TERMOS da licença
      • tem força de contrato entre licenciador e licenciado
    • O não-cumprimento pelo licenciado pode gerar:
      • o cancelamento da licença
      • processo cível (indenização) ‏
      • multa
  • 52. Licenciamento
    • Licença define QUAIS direitos são estendidos ao licenciado
      • de forma não exclusiva
      • autorização limitada explícita
        • preço
        • prazo
        • acesso ou não ao código-fonte
        • autorização para criar obras derivadas
        • número de estações em que poderá usar
        • etc
  • 53. Licenciamento
    • E no caso de software livre?
      • Licenças de uso de Software livre!
        • oferecem as 4 liberdades já comentadas
          • usar,
          • copiar,
          • modificar,
          • distribuir
  • 54. Licenças livres
    • Licença GNU-GPL
      • GNU General Public License
      • mais usada
      • Conceito adicional
        • Copyleft:
          • reciprocidade
  • 55. Licenças livres
    • Licenças Permissivas
      • BSD, MIT, Apache
      • Definem as 4 liberdades, porém
      • Não definem como será o sub-licenciamento do software, no futuro
        • permitem redistribuição em outros termos (mais restritivos, inclusive como licença proprietária) ‏
    • Maximizam liberdade do redistribuidor / modificador
  • 56. Licenças livre
    • Licenças Robustas / estritas
      • Copyleft
      • Garantem que a liberdade seja preservada nas versões seguintes
      • Para redistribuir um software, o licenciado deve transmitir as 4 liberdades para os terceiros (reciprocidade) ‏
    • Maximizam a liberdade do usuário
  • 57. Licenças livres
    • Licença BSD
      • Berkeley Software Distribution
      • Obrigatório dar crédito aos autores
      • Permite distribuição do binário
      • Permite distribuição do fonte (mas não obriga)
      • Permite modificação e integração quase sem restrições
      • Similares: Apache, X-Window
  • 58. Licenças livres
    • Licença GNU GPL (Free Software Foundation)
      • Permite redistribuição de fontes
      • Permite redistribuição de binários (com oferta de fontes) ‏
      • Modificações sem restrições
      • Redistribuição condicionada à difusão das liberdades
      • Integração só com software que tenha licença compatível
  • 59. Licenciamento
    • Caso especial:
    • Duplo licenciamento
      • Distribuição da mesma obra sob licenças distintas
      • MySQL
        • GPL e proprietária
      • OpenOffice/StarOffice
      • Mozilla/Netscape
  • 60. Licenciamento
    • Caso especial:
    • Mudança de licenciamento
      • autor pode modificar licença
        • código sem contribuição de terceiros ou
        • terceiros cedem, por escrito, os direitos ao autor original
      • Mas não é possível retroagir !!!
      • StarOffice/OpenOffice
      • Java / Java 7
  • 61. Licenças: possíveis evoluções Software Livre versão 1 v1 - BSD v2 - BSD vn - BSD PRP - licença de software proprietário, não-livre com copyleft Software proprietário sem copyleft Software livre tempo v1 - GPL v2 - GPL vn - GPL v2 - GPL vn - GPL v2 - PRP vn - PRP
  • 62. Desenvolvimento
    • Dinâmica Sw PROPRIETÁRIO:
      • Equipe fechada
      • Informação é segredo
      • Acordos de confidencialidade
      • Competição domina
      • Reuso de software de terceiros não se traduz em novos conhecimentos
  • 63. Desenvolvimento
    • Dinâmica do Sw LIVRE
      • Desenvolvimento aberto
      • em Comunidades
      • Compartilhamento de conhecimento
      • Release early, release often
      • Muitos olhos encontram bugs mais rapidamente
      • Evolução contínua
  • 64. Desenvolvimento
    • Dinâmica do Sw LIVRE
    • Comunidades
      • grupos heterogêneos
      • e distribuídos
        • Internet é peça fundamental
      • fracamente relacionados
        • sem contratos ou vínculos formais
        • licença do sw em produção substitui contratos
  • 65. Desenvolvimento
    • Dinâmica do Sw LIVRE
    • Comunidades
      • pessoas e empresas colaboram
      • produção de algo em comum
      • individualmente nenhum conseguiria realizar
        • custo
        • complexidade
  • 66. Comunidades Comunicação Interação Colaboração Tradutores Artistas gráficos Editoras Empresas Usuários ativos Usuários não-ativos Líder(es) do projeto Desenvolvedores ativos Desenvolvedores esporádicos SOFTWARE USUÁRIOS OUTROS APOIADORES DESENVOLVEDORES SOFTWARE
  • 67. Desenvolvimento
    • Dinâmica do Sw LIVRE
    • Surgimento de comunidades
      • não basta abrir o código
      • planejar e definir estratégias
        • licença
        • ferramentas
        • produtos
        • liderança e formas de participação
  • 68. Desenvolvimento
    • Dinâmica do Sw LIVRE
    • Liderança em comunidades
      • meritocracia
        • pessoa ou grupo de atuação destacada
        • catalisador
      • decisões
        • incorporação de código
        • rumos e prioridades
  • 69. Desenvolvimento
    • Dinâmica do Sw LIVRE
    • CASO: FORK
      • desacordo nas comunidades
      • início de novo projeto
        • do ponto em que o anterior estava
  • 70.  
  • 71.
    • ORGANIZAÇÃO
    • DE NEGÓCIOS
    • COM
    • SOFTWARE
    • LIVRE
  • 72. Negócios
    • Negócio=demanda + oferta
    • Se (software.maturidade) então
      • uso em produção
    • Se (uso em produção) então
      • Usuários demandarão serviços
    • Se (há demanda) então
      • Empreendedor oferece serviços
    • Se (usuário.contente) então
      • Empreendor tem bastante serviço!!
  • 73.
    • Negócio=demanda + oferta
    • Se (software.maduro) então
      • Uso em produção
    • Se (uso em produção) então
      • Clientes demandarão serviços
    • Se (há demanda) então
      • Empreendedor oferece serviços
    • Se (clientes.contentes) então
      • Empreendor tem bastante serviço!!
  • 74. Negócios com software
    • Mais de 50% dos negócios com software no Brasil são, na verdade, serviços
    • Serviços
      • Capacitação
      • Implantação
      • Suporte
      • Manutenção
      • Adaptações específicas
      • Integração com outras ferramentas
  • 75. Negócios
    • Empresas adotam um software em seu portfólio
      • beneficiam-se de software produzido de forma colaborativa
      • custo “zero”
      • passam a contribuir com o projeto
        • pessoal e/ou recursos financeiros
        • poder influir sobre rumos
        • continuação da melhora (agora também é seu negócio) ‏
  • 76. Negócios
    • Empresas adotam um software em seu portfólio
      • Concorrência?
        • Outras empresas também podem fazer o mesmo!!
      • Diferenciação do produto
      • Diferenciação do serviço
      • Envolvimento ainda maior com a comunidade
        • “Eu conheço bem/mais o software pois participo/oriento o desenvolvimento”
      • Mais e mais QUALIDADE
  • 77. Negócios
    • Empresas adotam um software em seu portfólio
    • Reaproveitamento de código
      • Produtividade
      • Desenvolvimento mais rápido
      • Chegar antes ao mercado
      • Menor quantidade de bugs
        • mais estável e mais seguro
  • 78. Negócios
    • Empresas abrem o código de seu software
    • Comunidade, colaboração
      • Ampliação do capital intelectual sem investimento
      • Redução de custos internos
        • uso de ferramentas livres e reuso de código livre
      • Acesso a código de terceiros
        • Aprendizado
  • 79. Commons-based Peer Production & exchange
    • Desenvolvimento cooperativo e descentralizado
    • interação entre interessados em desenvolver/melhorar um software específico
    • reaproveitamento de código
    • agregação de desenvolvedores, usuários e outros colaboradores: Comunidade
      • Código aberto e liberdade de alterações permite ajuste para todo e qualquer usuário
  • 80. Commons-based Peer Production & exchange
    • Novo modelo de produção
    • 1. Baseado em propriedades (firmas)‏
      • Comando hierárquico-gerencial
    • 2. Baseado em contratos (mercados)‏
      • Preços de mercado
    • 3. Baseado em colaboração
      • Motivações e sinalizações sociais diversas
  • 81. Commons-based Peer Production & exchange
    • Motivações
      • Diversão
      • Desafios intelectuais
      • Melhorar capacidade de programação
      • Resolver necessidades de usuários
      • Melhorar o software que é base do negócio
      • Salário
  • 82. Perguntas!
    • Quem é que se responsabiliza no caso de dar pau na minha empresa?
  • 83. Respostas!
    • Software livre é desenvolvido por guris com espinhas na cara...
  • 84. Alguns guris de bermudas e chinelos
  • 85. Mais umas perguntinhas para conversar
    • Sw proprietário tem melhor suporte que swlivre?
    • Quem se responsabiliza pelo swlivre instalado na minha empresa?
    • Sw proprietário dá mais direitos legais do que swlivre?
    • Swlivre expõe a minha empresa a risco de abandono do software?
    • Como é que eu vou saber que não tem virus se todo mundo pode alterar o software?
  • 86. Mais umas perguntinhas para conversar
    • Swlivres não são simplesmente plágios de sws proprietários?
    • Swlivre destruirá a indústria de software?
      • Os desenvolvedores morrerão de fome?
    • Swlivre é coisa de comunista?
    • Swlivre é compatível com padrões?
    • Swlivre é contra a Microsoft?
    • Afinal, Swlivre é difícil?
  • 87. Apêndices
    • Tabela de programas equivalentes
      • Documento TabelaEquivSwLivre