Your SlideShare is downloading. ×
Oficina Sebrae Software Livre Conceitos Debate 2007 2aparte
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Oficina Sebrae Software Livre Conceitos Debate 2007 2aparte

1,813

Published on

Software livre para Micro e Pequenas Empresas - 3a. parte - alguns exemplos

Software livre para Micro e Pequenas Empresas - 3a. parte - alguns exemplos

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,813
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
94
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide
  • Transcript

    • 1. Software Livre: conceitos e dúvidas
    • 2. Muitas formas de ver o software livre
      • Modelo de disponibilização
        • Licenciamento/“comercialização”
      • Dinâmica de desenvolvimento
        • Questões técnicas, linguagens, ambientes, ...
      • Questões estratégicas
        • comunidade, versionamento
      • Questões macro-estratégicas
        • independência tecnológica
        • interoperabilidade/padronização
        • privacidade/segurança
    • 3. Perguntas!
      • Por que software LIVRE?
      • Existe software PRESO?
    • 4. Perguntas!
      • Software livre é GRÁTIS?
    • 5. Perguntas!
      • Software livre é difícil...
    • 6. Perguntas!
      • Afinal, quem é que quer alterar o sistema operacional?
    • 7. Perguntas!
      • Se qualquer um pode alterar, que garantias eu tenho?
      • Vírus, espiões...
    • 8. Perguntas!
      • Software livre é desenvolvido por guris com espinhas na cara...
    • 9. Perguntas!
      • Software livre não oferece garantias para o usuário...
    • 10. Perguntas!
      • Quem eu processo se alguma coisa não funcionar ou se eu tiver prejuízo?
    • 11. Perguntas!
      • As empresas não usam software livre...
      • Isso é coisa de hacker e universidades
    • 12.
      • São Paulo, 30 de maio de 2007 - O software livre tem mais penetração entre as grandes e médias empresas , revela pesquisa TIC Empresas 2006, feita pelo Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto br - NIC.br. Os dados indicam que o código aberto é usado em 61% de corporações com mil ou mais funcionários e em 62% com 250 e 499.
      • Os números mostram ainda que a taxa de adesão decresce à medida que reduz o número de empregados . O percentual entre as organizações de 500 a 999 funcionários é de 59,67%; as de 100 a 249 é de 58%; as de 50 a 99 é de 43,13%; as de 20 a 49 é de 30,66% e as de 10 a 19 é de 19,33%.
      • As grandes também são as que mais usam (82,4%) sistemas de TI para gerenciar a realização e a recepção de pedidos; aplicativos CRM (software de gerenciamento de relacionamento com clientes) e pacotes de software ERP. Esse último recurso é também mais usado entre as médias (61,17%), que têm entre 250 e 499 contratados. Já os aplicativos CRM são empregados entre as pequenas e médias, com 100 a 249 pessoas.
      • A base do levantamento está composta por 2.569 empresas com 10 funcionários ou mais que possuem computador nos últimos 12 meses.
      Fonte: Wnews http://wnews.uol.com.br/site/noticias/materia.php?id_secao=4&id_conteudo=8099
    • 13. Uso de software livre por tamanho de empresa (2006) Empresas com 10 funcionários ou mais que usam computador
    • 14. Uso de S.O. Livre por mercado de atuação
    • 15. Uso de software (livre ou não) por porte das empresas
    • 16. Vídeo Casas Bahia
    • 17. Vamos tentar dar algumas respostas
    • 18. Respostas!
      • Por que software LIVRE?
      • Existe software PRESO?
    • 19.
      • Software Livre -> Liberdades
        • 0 - Direito de uso para qualquer propósito
        • 1 - Direito de adaptar o software às suas necessidades (correções, melhorias) ‏ *
        • 2 - Direito de fazer copias sem ter que pedir permissão
        • 3 - Direito de redistribuir as melhorias
        • *É necessário acesso ao código fonte
      Conceitos básicos Software Livre Código fonte é como a receita do bolo, enquanto o software que usamos é o bolo em si
    • 20. Conceitos básicos Software livre
      • Se você tem a receita do bolo:
        • Pode estudar para ver como conseguir aquele sabor especial
        • Pode experimentar colocando mais ou menos de determinado ingrediente
        • Pode trocar o açúcar por adoçante
        • Pode juntar com outra receita de recheio
      • Se não tem:
        • Vai depender do desejo do doceiro,
        • para sempre...
    • 21. Conceitos básicos Software Livre
      • Traduzindo
        • O código fonte fica disponível para o cliente
        • O código fonte pode ser alterado pelo cliente
        • A licença do software promove reuso e alta disponibilidade do software
        • A cópia do software é permitida, tanto para instalação nas diversas máquinas da empresa quanto para repassar para terceiros
    • 22. Uma pergunta para vocês!
      • Quem deve deter o poder?
        • de decidir qual ferramenta usar?
        • de como usar determinada ferramenta?
        • de escolher o fornecedor de uma solução?
        • de manipular seus próprios dados?
        • de decidir quando é o momento de atualizar, modificar, melhorar uma ferramenta?
      • O FORNECEDOR ou VOCÊ?
    • 23. Conceitos básicos
      • Comparações
        • Software Livre (Free software)
          • Código aberto (open source)
        • Freeware
        • Shareware
        • Domínio público
        • Software proprietário
    • 24. Comparações
      • Free software (software livre) ‏
        • usado, copiado, modificado E distribuído (com ou sem modificações) (de forma gratuita ou não) por qualquer pessoa que tenha acesso a ele
      • Percebam:
        • modificado E distribuído
        • gratuita ou não (comercialização) ‏
        • qualquer pessoa (não somente o criador) ‏
    • 25. Comparações
      • Freeware
        • software executável gratuito
        • não há liberdades
          • Só a de uso
          • algumas vezes é possível redistribuir
          • é vedada a comercialização
        • Exemplo: Acrobate Reader
        • Variação: postalware :-) ‏
    • 26. Comparações
      • Shareware
        • Distribuído gratuitamente para avaliação por um período
        • Pode trazer limitações de funcionalidades
        • Ao final do período de avalições
          • pode deixar de funcionar
          • o usuário deve decidir se continua a usar ou não
          • se continuar usando, deve registrar e pagar a licença
          • Caso contrário, deve apagar do computador
        • Exemplo: Winzip
    • 27. Comparações
      • Domínio público
        • não há limitações para uso, distribuição, modificações
        • não há exploração comercial
        • geralmente não há continuidade de desenvolvimento e manutenção
        • Exemplo: ?
    • 28. Comparações
      • Software proprietário
        • Software executável
        • Aquisição pelo valor definido pelo fornecedor
        • Não há acesso ao código fonte
        • Só se pode usar (com as limitações definidas pelo fornecedor)
          • Não é possível copiar, nem repassar, nem alterar, nem revender
        • Continua de propriedade do criador
    • 29. Comparações
      • Software sem definição
        • cai, oficialmente, na regra mais restritiva: direito autoral puro
        • Todos os direitos reservados.
        • Ninguém pode usar, copiar, distribuir, modificar... a não ser o autor.
          • direito autoral se interpreta RESTRITIVAMENTE
          • somente o que está expressamente permitido pode ser exercido
    • 30. Respostas
      • Software livre é difícil...
      • Não é difícil!
        • Interfaces gráficas avançadas
      • Não é coisa de hackers
      • Unesco e ONU recomendam software livre
      • União Européia promove software livre
    • 31. Vídeo Interfaces do Linux
    • 32. Vídeo BROffice Ferramentas de escritório
    • 33. Respostas!
      • Software livre é GRÁTIS?
    • 34. Conceitos básicos Software livre, grátis?
      • Software livre não é grátis. Mas pode ser !
        • Geralmente o custo do software em si é baixo ou zero
        • SwLivre também é [pode ser] comercial
        • Os custos estão ligados aos serviços que podem ser contratados
          • Muita gente vive disso, com diferentes visões de negócio (mais informações depois)
    • 35.
      • Relação justa com o cliente
        • Não há lock-in
          • Ou seja, o cliente não fica dependente do fornecedor
          • Os dados do cliente podem ser facilmente migrados para outro software
          • O cliente tem possibilidade de contratar outro fornecedor para prestar serviços
        • Competição para oferecer o melhor serviço
      Conceitos básicos Software livre, grátis?
    • 36. Umas perguntas para vocês!
      • Grandes conglomerados ou o pequeno empreendedor?
      • Mercado global ou local?
      • Estimular a concorrência ou a concentração?
      • Estimular a qualificação constante ou a estagnação?
      • Estimular ou eliminar a pirataria?
    • 37. Respostas!
      • Afinal, quem é que quer alterar o sistema operacional?
    • 38.
      • Não é só Linux!!
      • Diversos softwares livres com diferentes finalidades
        • Desde infraestrutura da Internet
        • Até jogos
        • Passando por aplicativos de produtividade, educacionais, institucionais, de informação, etc
      • Os softwares livres ajustam-se às necessidades dos usuários, e não o contrário...
      Conceitos básicos Software livre
    • 39. Conceitos básicos Software livre Estoque e inventário A Analogia inspirada em palestra clássica do Jon maddog Hall (Linux International) Sua necessidade Por exemplo, gestão de estoque Gestão de estoque B
    • 40. Conceitos básicos Software livre Software proprietário A Analogia inspirada em palestra clássica do Jon maddog Hall (Linux International) Sua necessidade Software proprietário B
    • 41. Liberdade de adaptação Software livre Sua necessidade Software livre X Analogia inspirada em palestra clássica do Jon maddog Hall (Linux International) plenamente satisfeita pelo e alterações
    • 42. Alterações no software Prestação de Serviço
      • Para fazer a alteração
        • Ou a empresa tem equipe interna
        • Ou a empresa terceiriza o serviço!
          • Oportunidade para profissionais de software
      • Como o software é livre
        • A empresa-cliente possui o código-fonte (receita do bolo)
        • Pode repassar para a empresa que desejar
          • Competição entre fornecedores
          • Liberdade para o cliente buscar o melhor fornecedor !
    • 43. Então, vemos algumas vantagens
      • Possibilidade de ajuste perfeito às necessidades dos usuários
      • Independência de fornecedor
      • Oferta X Demanda
        • Retomada do poder de decisão pelo cliente
      • Vírus, software pirata, spyware...
        • Coisas do passado...
    • 44. E outras vantagens externas
      • Software é serviço!
        • Desenvolvimento, adaptação, integração
        • Suporte, manutenção
        • Treinamento
        • Consultoria
      • Valorização da economia regional
        • Geração de renda e emprego LOCAIS
        • Acesso e atendimento rápido
    • 45. Mais umas perguntas para vocês
      • É melhor ter uma caixa preta ou um produto auditável?
      • E um produto seguro?
      • Garantia de aderência a padrões?
      • Alterações e correções fáceis ou só quando o fornecedor quiser?
      • Gostaria de controlar minha privacidade?
    • 46. Licenças
    • 47. Licenciamento
      • O que diferencia um modelo de outro?
        • A LICENÇA de uso
        • A regra adotada pelo dono da criação intelectual para permitir que outros desfrutem das mesmas
    • 48. Licenciamento
      • Lei de software (BR) ‏
        • software é obra intelectual
        • direitos autorais ( copyright ) ‏
        • não patenteável !
        • software não se vende , se licencia
          • o “contrato” de licença define em que condições o usuário poderá usufruir do software
          • o autor/proprietário continua sempre sendo o proprietário do software
          • Leis 9609 e 9610 de 1998
    • 49. Licenciamento
      • Direitos de autor
        • Proteção da FORMA dos trabalhos/criações (publicadas ou não) e não da IDÉIA
        • Criador tem o direito exclusivo de usar e explorar a obra
        • E também tem o poder de conceder a terceiros direitos de exploração e de uso
    • 50. Licenciamento
      • Direitos de autor
        • Fazer e vender cópias (inclusive eletronicas) ‏
        • Importar e exportar
        • criar trabalhos derivados
        • exibir ou executar publicamente
        • vender ou atribuir estes direitos para outrem
      • Prazo: 70 anos após a morte
        • depois vira domínio público
    • 51. Licenciamento
      • SOFTWARE
      • Proprietário do software tem o direito de definir os TERMOS da licença
        • tem força de contrato entre licenciador e licenciado
      • O não-cumprimento pelo licenciado pode gerar:
        • o cancelamento da licença
        • processo cível (indenização) ‏
        • multa
    • 52. Licenciamento
      • Licença define QUAIS direitos são estendidos ao licenciado
        • de forma não exclusiva
        • autorização limitada explícita
          • preço
          • prazo
          • acesso ou não ao código-fonte
          • autorização para criar obras derivadas
          • número de estações em que poderá usar
          • etc
    • 53. Licenciamento
      • E no caso de software livre?
        • Licenças de uso de Software livre!
          • oferecem as 4 liberdades já comentadas
            • usar,
            • copiar,
            • modificar,
            • distribuir
    • 54. Licenças livres
      • Licença GNU-GPL
        • GNU General Public License
        • mais usada
        • Conceito adicional
          • Copyleft:
            • reciprocidade
    • 55. Licenças livres
      • Licenças Permissivas
        • BSD, MIT, Apache
        • Definem as 4 liberdades, porém
        • Não definem como será o sub-licenciamento do software, no futuro
          • permitem redistribuição em outros termos (mais restritivos, inclusive como licença proprietária) ‏
      • Maximizam liberdade do redistribuidor / modificador
    • 56. Licenças livre
      • Licenças Robustas / estritas
        • Copyleft
        • Garantem que a liberdade seja preservada nas versões seguintes
        • Para redistribuir um software, o licenciado deve transmitir as 4 liberdades para os terceiros (reciprocidade) ‏
      • Maximizam a liberdade do usuário
    • 57. Licenças livres
      • Licença BSD
        • Berkeley Software Distribution
        • Obrigatório dar crédito aos autores
        • Permite distribuição do binário
        • Permite distribuição do fonte (mas não obriga)
        • Permite modificação e integração quase sem restrições
        • Similares: Apache, X-Window
    • 58. Licenças livres
      • Licença GNU GPL (Free Software Foundation)
        • Permite redistribuição de fontes
        • Permite redistribuição de binários (com oferta de fontes) ‏
        • Modificações sem restrições
        • Redistribuição condicionada à difusão das liberdades
        • Integração só com software que tenha licença compatível
    • 59. Licenciamento
      • Caso especial:
      • Duplo licenciamento
        • Distribuição da mesma obra sob licenças distintas
        • MySQL
          • GPL e proprietária
        • OpenOffice/StarOffice
        • Mozilla/Netscape
    • 60. Licenciamento
      • Caso especial:
      • Mudança de licenciamento
        • autor pode modificar licença
          • código sem contribuição de terceiros ou
          • terceiros cedem, por escrito, os direitos ao autor original
        • Mas não é possível retroagir !!!
        • StarOffice/OpenOffice
        • Java / Java 7
    • 61. Licenças: possíveis evoluções Software Livre versão 1 v1 - BSD v2 - BSD vn - BSD PRP - licença de software proprietário, não-livre com copyleft Software proprietário sem copyleft Software livre tempo v1 - GPL v2 - GPL vn - GPL v2 - GPL vn - GPL v2 - PRP vn - PRP
    • 62. Desenvolvimento
      • Dinâmica Sw PROPRIETÁRIO:
        • Equipe fechada
        • Informação é segredo
        • Acordos de confidencialidade
        • Competição domina
        • Reuso de software de terceiros não se traduz em novos conhecimentos
    • 63. Desenvolvimento
      • Dinâmica do Sw LIVRE
        • Desenvolvimento aberto
        • em Comunidades
        • Compartilhamento de conhecimento
        • Release early, release often
        • Muitos olhos encontram bugs mais rapidamente
        • Evolução contínua
    • 64. Desenvolvimento
      • Dinâmica do Sw LIVRE
      • Comunidades
        • grupos heterogêneos
        • e distribuídos
          • Internet é peça fundamental
        • fracamente relacionados
          • sem contratos ou vínculos formais
          • licença do sw em produção substitui contratos
    • 65. Desenvolvimento
      • Dinâmica do Sw LIVRE
      • Comunidades
        • pessoas e empresas colaboram
        • produção de algo em comum
        • individualmente nenhum conseguiria realizar
          • custo
          • complexidade
    • 66. Comunidades Comunicação Interação Colaboração Tradutores Artistas gráficos Editoras Empresas Usuários ativos Usuários não-ativos Líder(es) do projeto Desenvolvedores ativos Desenvolvedores esporádicos SOFTWARE USUÁRIOS OUTROS APOIADORES DESENVOLVEDORES SOFTWARE
    • 67. Desenvolvimento
      • Dinâmica do Sw LIVRE
      • Surgimento de comunidades
        • não basta abrir o código
        • planejar e definir estratégias
          • licença
          • ferramentas
          • produtos
          • liderança e formas de participação
    • 68. Desenvolvimento
      • Dinâmica do Sw LIVRE
      • Liderança em comunidades
        • meritocracia
          • pessoa ou grupo de atuação destacada
          • catalisador
        • decisões
          • incorporação de código
          • rumos e prioridades
    • 69. Desenvolvimento
      • Dinâmica do Sw LIVRE
      • CASO: FORK
        • desacordo nas comunidades
        • início de novo projeto
          • do ponto em que o anterior estava
    • 70.  
    • 71.
      • ORGANIZAÇÃO
      • DE NEGÓCIOS
      • COM
      • SOFTWARE
      • LIVRE
    • 72. Negócios
      • Negócio=demanda + oferta
      • Se (software.maturidade) então
        • uso em produção
      • Se (uso em produção) então
        • Usuários demandarão serviços
      • Se (há demanda) então
        • Empreendedor oferece serviços
      • Se (usuário.contente) então
        • Empreendor tem bastante serviço!!
    • 73.
      • Negócio=demanda + oferta
      • Se (software.maduro) então
        • Uso em produção
      • Se (uso em produção) então
        • Clientes demandarão serviços
      • Se (há demanda) então
        • Empreendedor oferece serviços
      • Se (clientes.contentes) então
        • Empreendor tem bastante serviço!!
    • 74. Negócios com software
      • Mais de 50% dos negócios com software no Brasil são, na verdade, serviços
      • Serviços
        • Capacitação
        • Implantação
        • Suporte
        • Manutenção
        • Adaptações específicas
        • Integração com outras ferramentas
    • 75. Negócios
      • Empresas adotam um software em seu portfólio
        • beneficiam-se de software produzido de forma colaborativa
        • custo “zero”
        • passam a contribuir com o projeto
          • pessoal e/ou recursos financeiros
          • poder influir sobre rumos
          • continuação da melhora (agora também é seu negócio) ‏
    • 76. Negócios
      • Empresas adotam um software em seu portfólio
        • Concorrência?
          • Outras empresas também podem fazer o mesmo!!
        • Diferenciação do produto
        • Diferenciação do serviço
        • Envolvimento ainda maior com a comunidade
          • “Eu conheço bem/mais o software pois participo/oriento o desenvolvimento”
        • Mais e mais QUALIDADE
    • 77. Negócios
      • Empresas adotam um software em seu portfólio
      • Reaproveitamento de código
        • Produtividade
        • Desenvolvimento mais rápido
        • Chegar antes ao mercado
        • Menor quantidade de bugs
          • mais estável e mais seguro
    • 78. Negócios
      • Empresas abrem o código de seu software
      • Comunidade, colaboração
        • Ampliação do capital intelectual sem investimento
        • Redução de custos internos
          • uso de ferramentas livres e reuso de código livre
        • Acesso a código de terceiros
          • Aprendizado
    • 79. Commons-based Peer Production & exchange
      • Desenvolvimento cooperativo e descentralizado
      • interação entre interessados em desenvolver/melhorar um software específico
      • reaproveitamento de código
      • agregação de desenvolvedores, usuários e outros colaboradores: Comunidade
        • Código aberto e liberdade de alterações permite ajuste para todo e qualquer usuário
    • 80. Commons-based Peer Production & exchange
      • Novo modelo de produção
      • 1. Baseado em propriedades (firmas)‏
        • Comando hierárquico-gerencial
      • 2. Baseado em contratos (mercados)‏
        • Preços de mercado
      • 3. Baseado em colaboração
        • Motivações e sinalizações sociais diversas
    • 81. Commons-based Peer Production & exchange
      • Motivações
        • Diversão
        • Desafios intelectuais
        • Melhorar capacidade de programação
        • Resolver necessidades de usuários
        • Melhorar o software que é base do negócio
        • Salário
    • 82. Perguntas!
      • Quem é que se responsabiliza no caso de dar pau na minha empresa?
    • 83. Respostas!
      • Software livre é desenvolvido por guris com espinhas na cara...
    • 84. Alguns guris de bermudas e chinelos
    • 85. Mais umas perguntinhas para conversar
      • Sw proprietário tem melhor suporte que swlivre?
      • Quem se responsabiliza pelo swlivre instalado na minha empresa?
      • Sw proprietário dá mais direitos legais do que swlivre?
      • Swlivre expõe a minha empresa a risco de abandono do software?
      • Como é que eu vou saber que não tem virus se todo mundo pode alterar o software?
    • 86. Mais umas perguntinhas para conversar
      • Swlivres não são simplesmente plágios de sws proprietários?
      • Swlivre destruirá a indústria de software?
        • Os desenvolvedores morrerão de fome?
      • Swlivre é coisa de comunista?
      • Swlivre é compatível com padrões?
      • Swlivre é contra a Microsoft?
      • Afinal, Swlivre é difícil?
    • 87. Apêndices
      • Tabela de programas equivalentes
        • Documento TabelaEquivSwLivre

    ×