Vida, obra e influência de John Wesley
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Vida, obra e influência de John Wesley

on

  • 5,651 views

 

Statistics

Views

Total Views
5,651
Views on SlideShare
5,651
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
79
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Vida, obra e influência de John Wesley Vida, obra e influência de John Wesley Document Transcript

  • INTRODUÇÃO João Wesley1, [1703–1791, 87 anos] a principal figura do reavivamentoevangélico do século XVIII e o fundador do metodismo. Viveu em meio a umaInglaterra cheia de mendigos, políticos corruptos, vícios e violência maciça. Foicontemporâneo de uma sociedade conturbada pela Revolução Industrial e o enxovaldos desempregados. Cresceu acostumado com um cristianismo frio, apático emoralmente degenerado.A INGLATERRA DO SÉCULO XVIII Frieza espiritual somada ao formalismo, a Igreja da Inglaterra não investia emtrabalho missionário, as pessoas não iam mais as igrejas, o entusiasmo pela religiãose tornou raro. Foco especial em discussões teológicas sem praticidade, sempreocupação com as necessidades do povo. Os vícios dominavam a alta sociedade, aliado ao baixíssimo nível moral e apobreza. Entre os anos 1714-1750 os impostos triplicaram na Inglaterra. Crimeseram corriqueiros e praticados ao ar livre. Um bom filme indicado para conhecer estaépoca é “Tempos Modernos” com Charles Chaplin.A VIDA DE JOHN WESLEY Família. Um em dezenove irmãos. Embora seus avôs paternos e maternostenham se destacado como não-conformistas puritanos, seus pais voltaram para a1 Toda a pesquisa aqui apresentada foi adaptada às minhas palavras, no entanto, retiradas dasseguintes obras: EWELL, Walter, A. (ed.) Enciclopédia Histórico-Teológica da Igreja Cristã. In:Wesley. São Paulo: Editora Vida Nova, 2000, p. 1389-1392; GONZALEZ, Justo, L. Uma história dopensamento cristão. São Paulo: Editora Cultura Cristã, 2003, v.3, p. 310-321; ______ (ed.)Dicionário ilustrado dos intérpretes da fé. In: Wesley. Santo André: Academia Cristã, 2000, p. 663-665; JENNINGS, Daniel R. The Supernatural Occurrences Of John Wesley. Oklahoma City: SeanMultimedia, 2005 (obra retirada da internet); LANE, Tony. Pensamento Cristão. v.2. São Paulo:Abba Press, 1999; LATOURETTE, Kenneth Scott. Uma história do Cristianismo, vol. 2. São Paulo:Editora Hagnos, 2006, p. 1379-1398; LOCKMANN, Paulo de Tarso de O; CONSTANTINO, Zélia S.“Seguir a Cristo Manual do Discipulado”. Coletania da teologia de John Wesley. Rio de Janeiro:Igreja Metodista, 1ª Região Eclesiástica, 2005; NICHOLS, R. H. História da Igreja Cristã. São Paulo:Editora Cultura Cristã, 2008. 1
  • Igreja da Inglaterra, onde seu pai, durante a maior parte do seu ministério, foisustentado pelas paróquias de Epworth. Wesley passou os primeiros anos da suavida sob a orientação cuidadosa da sua notável mãe, que se esforçou para influirnele um senso de piedade vital que levasse a uma devoção sincera a Deus. Tragédia. Ainda na infância, John Wesley foi o último a ser salvo de formamiraculosa em um incêndio que destruiu toda sua casa, onde estivera preso nosegundo andar. A partir desse dia, Susana, sua mãe, dedicou-lhe atenção especial,pois entendeu que Deus havia poupado sua vida para algo muito especial. Educação. Aos cinco anos de idade, Susana Wesley começou a alfabetizar opequeno John, usando o livro dos Salmos como apostila. Educado emCharterhouse, uma escola para meninos e moços em Londres, e depois em ChristChurch e na Universidade de Oxford, ele bacharelou-se em 1724 como teólogo ecompletou seu mestrado em 1727. Vida conjugal. A vida conjugal de Wesley sempre foi um fracasso. Teve umcurto relacionamento com uma jovem de Geórgia, mas dizem que porque ele serecusou certa vez lhe dar a santa ceia ela se casou com outro homem. E depois, aofinal dos seus 40 anos, casou-se com uma viúva, mas foi muito infeliz e eles logo sesepararam. Vida religiosa. Wesley bem novo foi confrontado com aquilo que deveriafazer com o restante da sua vida. Sob influência da sua mãe, de um amigo religiosoe das leituras de Jeremy Taylor e Tomás de Kempis, decidiu fazer da religião oempreendimento da sua vida. Foi ordenado diácono em 1725, eleito para umacadeira de pesquisas em Lincoln College, Universidade de Oxford. Voltou para Oxford onde se tornou líder de um pequeno grupo de estudantesque foi organizado pelo seu irmão mais novo Charles Wesley, o “Clube Santo”, maistarde chamado de “metodistas”, por causa do método de estudo da Bíblia prescrito eda sua abnegação que incluía muitas obras de caridade. Despertamento espiritual. Mesmo sendo diácono ele sempre lutou pelasegurança de sua salvação; John Wesley era um homem inseguro. Olhando para a 2
  • sua vida é possível acreditar na doutrina da salvação pela fé e ainda assim não teruma experiência com Cristo. Ele cria, mas não havia experimentado. Wesley em uma fracassada viagem missionária de navio a Geórgia foiconfrontado espiritualmente pela devoção dos morávios, que em meio à tempestadee agitação do navio, estavam confiantes e descansando na providência de Deus.Conta-se que depois de analisar o empreendimento missionário de Wesley, umpastor moraviano chegou nele e disse: “Meu irmão, eu devo primeiro fazer-lhe uma ou duas perguntas. Você tem o testemunho dentro de si? O Espírito de Deus testifica com seu espírito que você é um filho de Deus?” Eu fiquei surpreso e não sabia o que responder. Ele observou isto e perguntou: Você conhece a Jesus Cristo? Hesitei e disse: Eu sei que ele é o Salvador Mundo”. Verdade, mas você sabe que ele salvou você? Eu respondi: Eu espero que ele tenha morrido para me salvar. O próprio Wesley dá a entender que estava completamente confuso arespeito de sua salvação, o que foi testificado por aqueles irmãos. Mais ainda, essaexperiência não foi a última palavra para Wesley se encontrar definitivamente comDeus e consigo mesmo. Até Wesley encontrar Peter Bohler (um líder morávio) eleestava convencido, mas não convertido. A sua experiência aconteceu no dia 24 deMaio de 1738, numa capela onde se lia o prefácio do comentário de Lutero aRomanos. A famosa paróquia Anglicana na Rua Aldersgate, foi ali que o próprioJohn Wesley relata sua experiência peculiar: “senti meu coração estranhamenteaquecido”. A partir daí ele se torna um fervoroso pregador. Obra missionária. Wesley foi um líder ativo no reavivamento entre ostrabalhadores dos minérios de carvão em Kingswood junto com outro famosopregador George Whitefield; Wesley pregou e viveu o reavivamento na Europadurante uns 50 anos. Viajou cerca de 400 mil km, em todas as partes da Inglaterra,pais de Gales, Escócia e Irlanda pregando aproximadamente 40 mil sermões, 12sermões por semana, acompanhado com os aproximados 40 sermões de Whitefieldpor semana. Wesley definitivamente estabeleceu o “mundo como sua paróquia”. 3
  • A TEOLOGIA DE JOHN WESLEY Sua teologia é semelhante a da Reforma. Algumas ênfases que se encontramem seus sermões são: (1) Soberania de Deus em inverter nossa naturezapecaminosa; (2) Espírito Santo; (3) Pecado Original; (4) A liberdade que o EspíritoSanto garante aos santos para a santidade; (5) Perfeição cristã: a palavra de ordempara o reavivamento ficou sendo: “avance para a perfeição; senão, não poderáconservar aquilo que já tem”; (6) Ênfase ética-moral rigorosa. Wesley ensinava que a conversão a Jesus é comprovada pela prática(testemunho), e não pelas emoções do momento. Pregava a valorização dospregadores leigos que participavam lado a lado com os clérigos da Missão deevangelização, assistência e capacitação de outras pessoas. Sempre afirmou que o centro da vida cristã está na relação pessoal comJesus Cristo. É Jesus quem nos salva, nos perdoa, nos transforma e nos oferece avida abundante de comunhão com Deus. Valoriza e recupera em sua prática aênfase na ação e na doutrina do Espírito Santo como poder vital para a Igreja.Reconhece a necessidade de se viver o Evangelho comunitariamente. JohnWesley afirmou que "tornar o Evangelho em religião solitária é, na verdade, destruí-lo". Preocupa-se com o ser humano total. Não é só com o bem-estar espiritual, mastambém com o bem-estar físico, emocional, material. Por isso devemos cuidar donosso próximo integralmente, principalmente dos necessitados e marginalizadossociais. A teologia de Wesley dava ênfase especial na pregação e na evangelizaçãocom zêlo apaixonado. Há uma frase bem conhecida de seus biógrafos de queenquanto ele ouvia o sermão de um de seus alunos (que estava bem fraco), eleprovavelmente teria dito a ele: “Ponha fogo no seu sermão ou ponha o seu sermãono fogo”. Um trecho de um hino composto por seu irmão Charles evidencia a suapaixão evangelística do momento: “Feliz se com meu último suspiro, eu pudesseapenas murmurar seu nome; pregá-lo a todos e clamar na morte: „olhem, olhem parao Cordeiro‟”. 4
  • Outra frase muito conhecida de Wesley é a frase: “o mundo é minhaparóquia”. Na verdade, essa frase é uma crítica dele à Igreja da Inglaterra, poisWesley tinha decidido pregar ao ar livre e não dentro dos templos, “eu prego ondeeu for, onde Deus mandar, e onde existir pessoas, o mundo é minha igreja”. Ocostume deles era pregar em paróquias de outros ministros e isto provocou grandesprotestos. Por esse motivo foram excluídos das igrejas e sofreram amarga oposiçãode muitos clérigos da igreja oficial.O LEGADO DE WESLEY PARA O MUNDO Além de milhares de convertidos e encaminhados para a santificação cristã,houve também obras sociais dignas de destaque, como estas: “Dinheiro aospobres”. “Compêndio de medicina” (Wesley escreveu e foi largamente difundido).Apoio na reforma educacional. Apoio na reforma das prisões. Apoio na abolição daescravatura. Atualmente, o total de membros da comunidade metodista no mundoestá estimado em cerca de 75 milhões de pessoas. O maior grupo concentra-se nosEstados Unidos: a Igreja Metodista Unida neste país é a segunda maiordenominação protestante. John Wesley foi o homem que Deus levantou para sacudir a vida religiosa daInglaterra e trazer ao mundo o impulso religioso mais forte que ocorreu depois dotempo da Reforma. Seu irmão Carlos Wesley foi grande e eficiente pregador, e suaprincipal contribuição foi dada através dos seus hinos, dos quais escreveu cerca deseis mil. Há poucos lugares na Inglaterra em que Wesley não havia pregado. Algumaspessoas que foram grandemente influenciadas pelo ministério de Wesley: JohnNewton, Toplady, o autor de “tocha eterna” e William Wilberforce, o grande líderabolicionista. Os resultados do avivamento foi a formação dos metodistas, queWesley não desejava, além do forte entusiasmo que apoderou-se da vida religiosada Inglaterra, afugentando a indiferença e o desinteresse característicos do século18. 5
  • A partir da influência do reavivamento grandes mudanças sociais ocorreramno século 18, como a Escola Dominical por Robert Raikes, em Gloucester, Aconsciência política de Wilberforce, John Howard dedicou a sua vida no trabalhopenitenciário e outros, e muitas sociedades missionárias foram criadas com o fim deevangelizar o mundo.CONCLUSÃO John Wesley tinha tudo para ser mais um conformado com os seus dias.Todas as épocas possuem grandes desafios e também oportunidades. John Wesleyfoi um dos homens de sua época que não se conformou com o seu mundo e muitomenos com a frígida igreja inglesa. Uma das marcas que ficaram de Wesley foi que por onde passava eledeixava seu legado e significância, como nos relata este conto: “Um nobre inglês, passando por um povoado em Cornwall, na Inglaterra, depois de procurar em vão um lugar onde comprar bebida alcoólica, perguntou a um camponês: "Como é que eu não posso comprar um copo de bebida nesta triste aldeia?". O velho, reconhecendo a posição do estrangeiro, tirou respeitosamente o chapéu e curvou-se, dizendo: "Senhor, há cerca de cem anos um homem chamado John Wesley passou por aqui". O camponês então virou-se e foi embora”. Que a vida de John Wesley, este magnífico servo do senhor, inspire a nossavida em conciliar uma vida de estudo, pregação com uma paixão sem igual pelosenhor Jesus Cristo e pela obra missionária em todos os lugares pelos quaispassarmos, que possamos sempre dizer que “o mundo é a nossa paróquia”. À Eletoda a glória! 6
  • BIBLIOGRAFIAEWELL, Walter, A. (ed.) Enciclopédia Histórico-Teológica da Igreja Cristã. In:Wesley. São Paulo: Editora Vida Nova, 2000.GONZALEZ, Justo, L. Uma história do pensamento cristão. São Paulo: EditoraCultura Cristã, 2003, v.3, p. 310-321._______________ (ed.) Dicionário ilustrado dos intérpretes da fé. In: Wesley.Santo André: Academia Cristã, 2000, p. 663-665.JENNINGS, Daniel R. The Supernatural Occurrences Of John Wesley. OklahomaCity: Sean Multimedia, 2005.LANE, Tony. Pensamento Cristão. v.2. São Paulo: Abba Press, 1999.LATOURETTE, Kenneth Scott. Uma história do Cristianismo, vol. 2. São Paulo:Editora Hagnos, 2006.LOCKMANN, Paulo de Tarso de O; CONSTANTINO, Zélia S. “Seguir a CristoManual do Discipulado”. Coletania da teologia de John Wesley. Rio de Janeiro:Igreja Metodista, 1ª Região Eclesiástica, 2005.NICHOLS, R. H. História da Igreja Cristã. São Paulo: Editora Cultura Cristã, 2008. 7