Reconstruir A HistóRia Do Tempo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,669
On Slideshare
1,665
From Embeds
4
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
6
Comments
0
Likes
0

Embeds 4

http://www.slideshare.net 4

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Reconstruir a História do Tempo A maquete na aula de História
  • 2. Escolha do Tema
    • Seleccionar um edifício que pudesse vir a ser utilizado em situação de aprendizagem em sala de aula;
    • Realizar uma maquete que fosse acessível para um aprendiz de 1ª fase;
    • Elaborar um projecto de um edifício belo e sobejamente conhecido (fácil de identificar).
  • 3. Fases do Projecto (Fase 1)
    • Selecção do edifício a projectar;
    • Pesquisa na Internet do edifício e da sua planta;
    • Instalação dos programas necessários para o desenvolvimento do projecto.
  • 4. Fases do Projecto (Fase 2)
    • A partir do Google Earth retirámos a base da nossa planta para começar a erguer o edifício.
    • A escala revelou-se, contudo, pequena e de difícil resolução, o que dificultou em parte a execução da “obra”.
  • 5. Fases do Projecto (Fase 3)
    • Procedeu-se então às fases da construção do edifício:
    • Lançamento do chão do edifício (base);
    • Erguer das primeiras estruturas verticais: paredes interiores e exteriores;
    • Construção das colunas interiores e exteriores;
    • Lançamento do forro interior (tecto);
    • Lançamento dos dois frontões e do telhado.
  • 6. Últimos retoques
    • Como é evidente teríamos muito mais para fazer se a intenção fosse um trabalho profissional.
    • Terminado que estava cada fase, fomos procedendo à pintura das várias áreas do edifício e aprimorando as várias áreas em acabamento, como as colunas e as suas bases, a cobertura de telha e a imitação dos materiais originais.
  • 7. Trabalho Final
    • Uma maquete aparentemente simples e fácil de identificar;
    • Um trabalho bastante demorado por ter alguns pormenores de difícil execução;
    • Resultou de um processo de auto-aprendizagem uma vez que o segredo está em explorar as potencialidades do programa.
  • 8. Metodologias
    • Realização de maquetes reais ou em suporte informático;
    • Motivação dos alunos para conteúdos programáticos específicos;
    • Criação de materiais diversificados e criativos.
  • 9. Processos de Avaliação
    • Pretende-se uma avaliação:
    • Do processo de pesquisa histórica do edifício ou do contexto;
    • Do envolvimento dos alunos no trabalho;
    • Do resultado final em termos da adequação aos objectivos propostos.
  • 10. Mudanças e Melhorias
    • Selecção de um edifício mais simples para uma primeira abordagem ao programa;
    • Integrar um maior número de pormenores na maquete final.