Do Golpe Militar Ao Estado Novo

15,641 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
15,641
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
169
Actions
Shares
0
Downloads
219
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Do Golpe Militar Ao Estado Novo

  1. 1. Do Golpe Militar ao Estado Novo
  2. 2. Os Militares tomam o Poder <ul><li>As demissões do Governo e as dificuldades económicas sentidas pela população desacreditaram os políticos. Em 28 de Maio de 1926 deu-se em Braga um golpe militar que foi chefiado pelo General Gomes da Costa . No dia 6 de Junho, o General Gomes da Costa, acompanhado por outros milhares de soldados desfilou em Lisboa perante a população que o aplaudia. </li></ul>
  3. 3. A Ditadura Militar <ul><li>O golpe militar de 28 de Maio pôs fim à Primeira República. Foi então instaurada em Portugal uma ditadura militar que irá durar entre 1926 e 1933 . Foram suspensas várias liberdades: </li></ul><ul><li>Não se realizaram eleições para o Parlamento; </li></ul><ul><li>Os governos passaram a ser escolhidos pelos militares; </li></ul><ul><li>Proibiram-se greves e manifestações; </li></ul><ul><li>A imprensa passou a ser controlada pela censura; </li></ul><ul><li>A oposição ao governo passou a ser proibida. </li></ul>
  4. 4. Salazar e o Estado Novo <ul><li>Em 1928 o presidente Óscar Carmona convidou António de Oliveira Salazar para fazer parte do governo como Ministro das Finanças . </li></ul>
  5. 5. Salazar: Chefe de Estado <ul><li>Em 1932, Salazar foi nomeado chefe do Governo cargo que manteve durante 36 anos. </li></ul><ul><li>A partir de 1933 instaurou-se em Portugal um novo regime político a que se deu o nome de Estado Novo e que durou 40 anos (1933-1974). </li></ul>
  6. 6. A Constituição de 1933 <ul><li>Sob a orientação de Salazar fez-se uma nova Constituição – a Constituição de 1933 – a qual foi posta à aprovação dos portugueses através de votação. </li></ul>
  7. 7. As Mudanças <ul><li>A Constituição de 1933 determinava 4 órgãos de soberania: o Presidente da República; A Assembleia Nacional; O Governo e os Tribunais. A Assembleia Nacional deixou de ter o poder de nomear e de demitir o Presidente da República. O Governo passou a ser o órgão de soberania com mais poder e decretar a maioria das leis. </li></ul>
  8. 8. Salazar e o Estado Novo <ul><li>Salazar e o Estado Novo </li></ul>
  9. 9. Resumo <ul><li>Em 28 de Maio de 1926, um golpe militar, comandado pelo General Gomes da Costa põe fim à Primeira República. </li></ul><ul><li>Em Portugal, foi instaurada uma ditadura militar que durou entre 1926 e 1933. Neste período de tempo foram suspensas várias liberdades: não havia eleições para o Parlamento; proibiram-se greves e manifestações e foi instaurada a Censura. </li></ul><ul><li>Em 1928 António de Oliveira Salazar é convidado para Ministro das Finanças. Em 1932 Salazar é nomeado Chefe do Governo, lugar que ocupará 36 anos. </li></ul><ul><li>A partir de 1933 (com a aprovação da Constituição de 1933) instaurou-se em Portugal um novo regime político a que se deu o nome de Estado Novo. </li></ul><ul><li>A Constituição de 1933 determinava a existência de 4 órgãos de soberania: o Presidente da República; a Assembleia Nacional (Parlamento); o Governo e os Tribunais. O Governo passou a ser o órgão de soberania com mais poder. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>FIM </li></ul>

×