Apresentação – grupo 25 a

1,816 views

Published on

Published in: Technology, Travel
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,816
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
24
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação – grupo 25 a

  1. 1. Fevereiro/Março - 2010 “ Reconstruir a história do tempo: a maquete na aula de História”
  2. 2. Fácil... O 25 A... Vamos dá-lo no 3º Período... A Revolução em Lisboa... do Terreiro do Paço ao Largo do Carmo! 12.03.2010 – Bem...afinal, não era tão simples quanto pensávamos! Ainda assim, terá utilidade. Ideia(s) para um trabalho... As etapas
  3. 3. Planificação – Maquete como Estratégia de Aprendizagem em História Identificação e Caracterização do Monumento/Acontecimento a Explorar Objectivos da Maquete Objectivos de Aprendizagem Organização das Aprendizagens ☻ Percurso Praça do Comércio/Largo do Carmo (Maquete Física - 2º EB ) ☻ Rendição de Marcelo Caetano/Largo do Carmo, Lisboa ( 3º EB ) (25 de Abril de 1974) <ul><li>Simular o trajecto efectuado por Salgueiro Maia e a Escola Prática de Cavalaria, do Terreiro do Paço até ao Largo do Carmo </li></ul><ul><li>Reconstruir os acontecimentos vividos na tomada do Convento/Quartel do Carmo, protagonizados pelos intervenientes no processo Golpe de Estado/Revolução (Militares/População) </li></ul><ul><li>Localizar no espaço os conteúdos a leccionar </li></ul><ul><li>Distinguir conceitos: </li></ul><ul><li>- Golpe de Estado/Militar </li></ul><ul><li>- Revolução </li></ul><ul><li>Identificar intervenientes: Salgueiro Maia, Marcelo Caetano e General Spínola </li></ul><ul><li>Realçar a adesão popular </li></ul><ul><li>Contextualização histórica </li></ul><ul><li>Edificação (Convento/Quartel do Carmo) </li></ul><ul><li>Movimento de Abril </li></ul><ul><li>Intervenientes </li></ul><ul><li>Acontecimentos: 25 de Abril de 1974 </li></ul>
  4. 4. Organização do Trabalho – Contexto Prático (funções, actividades, materiais, tempos…) ETAPA I – Investigação: -> Consulta do percurso (Roteiros – Maquete Física); -> Recolha fotográfica do Largo e Convento do Carmo (Maquete 3D); -> Registo/Notas Biográficas dos Intervenientes (Maquete 3D). ETAPA II – Construção/Materiais: -> isopor, cola, tesoura, tintas, base/suporte, computadores e máquina fotográfica.
  5. 5. As dificuldades: <ul><li>O(s) espaço(s); </li></ul><ul><li>O tempo; </li></ul><ul><li>As fotografias (ângulos, escolhas e... escolhos ); </li></ul><ul><li>Os computadores (as placas gráficas); </li></ul><ul><li>A perícia (a falta dela...); </li></ul><ul><li>As adaptações (in)voluntárias. </li></ul>
  6. 6. 12.03.2010
  7. 7. O percurso: A partir da ideia central iniciou-se a pesquisa e a recolha de informação e de materiais. Aí surgiram as primeiras dificuldades: <ul><li>Não era possível (no espaço de tempo disponível) executar todo o </li></ul><ul><li>Largo do Carmo; </li></ul><ul><li>Nas dezenas de fotografias tiradas (Largo do Carmo) parecia impos- </li></ul><ul><li>-sível fazer “desaparecer “as pessoas e equipamento urbano agora </li></ul><ul><li>presentes; mais, os ângulos não se repetiam e o traçado urbano não </li></ul><ul><li>ajudava. </li></ul>Teríamos de (re)equacionar os objectivos!
  8. 8. Para grandes males, grandes remédios: <ul><li>Foi dada primazia à reconstituição de ambientes (formato digital); </li></ul><ul><li>A maquete digital assumiu-se como um pretexto para uma investigação </li></ul><ul><li>e não como o objectivo último; </li></ul><ul><li>Face à escassez de tempo, a maquete física foi redimensionada na </li></ul><ul><li>ambição. </li></ul>Conclusão <ul><li>Nunca avançar para um tema sem pesquisa prévia! </li></ul>
  9. 9. Hoje A memória
  10. 15. Largo do Carmo – Acção das tropas comandadas pelo Capitão Salgueiro Maia Filme 2 Percurso das tropas – Terreiro do Paço / M. Pombal / Largo do Carmo Filme 1

×