Your SlideShare is downloading. ×
Portais Corporativos Gestao do Conhecimento e a Industria Automobilistica
Portais Corporativos Gestao do Conhecimento e a Industria Automobilistica
Portais Corporativos Gestao do Conhecimento e a Industria Automobilistica
Portais Corporativos Gestao do Conhecimento e a Industria Automobilistica
Portais Corporativos Gestao do Conhecimento e a Industria Automobilistica
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Portais Corporativos Gestao do Conhecimento e a Industria Automobilistica

1,230

Published on

Mostra como as indústrias automobilísticas utilizam Portais Corporativos e a Gestão do Conhecimento, discutindo os níveis de GC na indústria automobilística tanto do ponto de vista técnico (de …

Mostra como as indústrias automobilísticas utilizam Portais Corporativos e a Gestão do Conhecimento, discutindo os níveis de GC na indústria automobilística tanto do ponto de vista técnico (de software), como organizacional.
www.terraforum.com.br

Published in: Business, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,230
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
24
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Mostra como as indústrias automobilísticas utilizam portais corporativos e a Gestão do Conhecimento para saírem do modelo verticalmente integrado e de campeãs de relacionamentos conflituosos com fornecedores, e tornarem-se as grandes fomentadoras de redes de colaboração. Para isso, discute os níveis Gestão do Conhecimento na indústria automobilística, as implicações tanto do ponto de vista técnico (de software), como organizacional, e apresenta exemplo de portal corporativo. ! " # A indústria automobilística oferece exemplos eles não estão mais entregando primariamente interessantes da mudança na direção de partes isoladas. Ao invés disso, subsistemas cadeias de valor em redes altamente estão sendo desenvolvidos em conjunto. A integradas. No passado, os principais habilidade de fornecer soluções inovadoras e fabricantes de carros ocidentais eram a trocar conhecimento claramente se tornou um epítome de organizações verticalmente critério importante ao selecionar fornecedores. integradas e campeãs de relacionamentos conflituosos com fornecedores, e agora estão Quando estamos falando de níveis elevados se tornando os principais fomentadores de de colaboração (ou Gestão do Conhecimento) redes de colaboração. No Japão, os em grandes empresas e ao longo de relacionamentos estreitos de fabricantes e importantes cadeias produtivas como a vendedores de carros através dos keiretsus indústria automobilística, o nível de são bem conhecidos. Os kereitsus sempre complexidade é bem grande, tanto do ponto de envolveram acordos de participação societária vista técnico (de software), como cruza, coordenação de produção “just-in-time”, organizacional: intercâmbios e trocas temporárias de especialistas e elevados níveis de colaboração Em termos de software, a integração da no desenvolvimento de produtos. Assustados cadeia de valor exige a integração de muitas pela “invasão japonesa” da América do Norte e aplicações antes diversas, como: SCM, ERP, Europa na década de oitenta, os fabricantes CRM e Sistemas de Gerenciamento de de carros ocidentais foram obrigados a realizar Conteúdo distribuídos. Isso não será fácil, uma mudanças significativas para melhorar seus vez que as empresas já investiram milhões de métodos e princípios de gerenciamento da dólares há pouco tempo nas melhores cadeia de valor. A coordenação da produção soluções proprietárias de ERP, CRM, SCM e “just-in-time” agora é muito mais abrangente e até mesmo sistemas de mainframe que não os fabricantes de carros estão se esforçando necessariamente se integram facilmente uns para superar os relacionamentos conflituosos aos outros. Plataformas de Portais do passado com seus fornecedores. O número Corporativos terão um papel importante nesta de fornecedores foi reduzido radicalmente e tendência para a integração. ©TerraForum Consultores 1
  • 2. Os portais corporativos (principalmente • Redesenho de processos e quando desenvolvidos sobre uma sólida reorganizar diferentes áreas e funções dentro infraestrutura de application server e portal da empresa; server) representam um avanço importante • Fazer parcerias e compartilhar nos softwares de colaboração que podem ser informação e conhecimento com outras áreas usados para desenvolver e implementar internas e externas; iniciativas de Gestão do Conhecimento (GC). • Tomar decisões sobre realizar Eles estão mudando fundamentalmente a atividades internamente ou terceirizá-las; forma como a informação e as • Desenvolver produtos em responsabilidades de colaboração são cooperação; e compartilhadas em uma organização: de um • Treinamento cruzado de pessoal. foco estreito, funcional e não coordenado, para $ % &% ' ( ) % * + uma abordagem ampla e de colaboração. Os Esforços para construir confiança também portais corporativos integram muitas estão sendo implantados por organizações características que estão bastante envolvidas em atividades de criação de relacionadas a processos específicos de GC: conhecimento de sucesso com terceiros personalização e busca; acesso a fontes de (fornecedores, parceiros, universidade, etc.). informação em um ambiente propício à rede Um estudo recente na Michigan State (desde dados digitais altamente não- University mostrou que os três fatores estruturados até dados digitais altamente principais que levam a uma integração de estruturados); informação interna e externa; sucesso com fornecedores no comunicações e colaboração; e a facilidade de desenvolvimento do produto sãoi: se publicar e acesso a uma vasta quantidade 1. Incluir os funcionários do fornecedor de dados, informações e conhecimento. como membros ou participantes da equipe de projeto do comprador; Os portais corporativos podem ainda ser 2. Estimular a comunicação direta entre projetados e implementados para apoiar diferentes áreas funcionais e entre diferentes conexões entre pessoas e fontes de empresas; e conhecimento/informação (interna e 3. Compartilhar educação e treinamento externamente). Assim, eles provocam a entre as duas companhias (comprador e criação de conhecimento, a reutilização de fornecedor). conhecimento documentado (explícito) ou a identificação de pessoas que são fontes de O fato é que uma implementação de portais conhecimento e/ou que podem aplicar seu corporativos com foco no aumento da conhecimento tácito a situações de negócios colaboração e gestão do conhecimento afeta a específicas, aumentando as capacidades de forma como a maioria dos funcionários e até inovação dentro de uma organização. mesmo parceiros externos conduzem seus trabalhos, processam e criam informações, e Do ponto de vista organizacional, os colaboram com pessoas de outros lugares. desafios podem vir a ser ainda maiores. Eles Muitos novos papéis e responsabilidades normalmente incluem várias decisões sobre: envolvidos diretamente com o portal ©TerraForum Consultores 2
  • 3. corporativo deverão ser criados EXEMPLO DE PORTAL PARA GESTÃO DE especificamente e/ou designados dentro da CONHECIMENTOS NUMA COMUNIDADE organização. Um bom primeiro passo é ter um DE PRÁTICA EM DESENVOLVIMENTO DE líder de Gestão do Conhecimento. Quando PRODUTOS1 portais corporativos de larga escala são Um exemplo de um portal para a troca de implementados, muitas outras funções conhecimentos bastante relevante para a relacionadas aos novos processos devem ser indústria automobilística foi desenvolvido no antecipadas no processo de planejamento. Na ambiente universitário brasileiro. Estamos verdade, muitas empresas estão relatando falando do PDPNet, que foi criado no âmbito terem dezenas de profissionais dedicados do Grupo de Engenharia Integrada (EI) do unicamente ou em tempo parcial à publicação núcleo de Manufatura Avançada (NUMA) da de conteúdo e/ou gestão do conhecimento Escola de Engenharia de São Carlos - (não necessariamente novos funcionários – Universidade de São Paulo (EESC / USP) e funcionários existentes, com descrições de com a colaboração do Grupo de Pesquisas funções redefinidas). Estamos falando de para o Aperfeiçoamento da Qualidade e “knowledge brokers”, arquitetos de informação, Produtividade (GEPEQ), da Universidade coordenadores de comunidades, etc. Federal de São Carlos (UFSCar) e do Núcleo de Desenvolvimento Integrado de Produtos Enfim, o tipo de colaboração e integração de (NEDIP), da Universidade Federal de Santa cadeia de valor que estamos discutindo é Catarina (UFSC). Este portal foi criado para muito diferente das estratégias de facilitar o compartilhamento de conhecimentos terceirização que dominaram a década de dentro destas comunidades. Foi criado no oitenta e o início da década de noventa. Não segundo semestre de 2001 e exemplifica bem se trata de transferir responsabilidades e o potencial destas ferramentas e práticas de estoques para outros na cadeia de suprimento. Gestão do Conhecimento além das fronteiras Ela exige níveis muito maiores de abertura e da organização. Sua localização na WEB é visibilidade por toda a cadeia de valor, uma <http://www.pdp.org.br>. habilidade de se trabalhar em equipes (permanentes ou ad hoc) que incluam O portal está dividido em 4 módulos principais, membros de diferentes organizações, e a são eles: disciplina para desenvolver princípios - Práticas Sistematizadas: este operacionais, orçamentos, métricas e módulo contém as funcionalidades ligadas aos incentivos que fomentem relacionamentos conhecimentos explícitos dos tipos registro e onde todos saiam ganhando. No lado técnico, sentença. Nele é possível gerenciar estes dois a integração da cadeia de valor exige líderes tipos de conhecimentos explícitos, oferecendo, de TI visionários dentro de organizações que portanto, acesso às funcionalidades gerais podem reformar a infra-estrutura de TI típica, (listar, cadastrar, comentar, imprimir, editar, proprietária e olhando para dentro, apagar) e as específicas das sentenças como transformando-a em uma infra-estrutura a de realizar o relacionamento com registros; altamente flexível, aberta, “escalonavel” e que - Modelos de Referência: este módulo permita uma composição mais fácil de contém as funcionalidades para busca, relacionamentos externos. No lado organizacional (trabalhando em fina sintonia 1 Este exemplo só pode ser escrito com a com o lado de TI), são necessários líderes colaboração de: Prof. Dr. Henrique Rozenfeld ainda mais visionários que compreendam as (roz@sc.usp.br), Prof. Daniel Capaldo Amaral exigências da Era do Conhecimento. (amaral@sc.usp.br) e Elaine Paiva Mosconi (elainepm@sc.usp.br). ©TerraForum Consultores 3
  • 4. cadastro e edição dos modelos de referência. - Discussões conceituais sobre o Conforme o tipo de modelo, pode-se consultá- processo de desenvolvimento de produtos, los diretamente como páginas HTML ou pode- têm sido de extrema relevância na criação de se obter o documento original via download. um ambiente de confiança e respeito pelo Exclusivamente para os casos em que o conhecimento dos outros grupos; modelo de referência é formal, isto é, foi - Constatação contínua da descrito segundo o framework, é possível complementaridade significativa entre os ainda acessar os conhecimentos explícitos membros da comunidade e do potencial para relacionados com uma determinada atividade realização de trabalhos conjuntos; do modelo de referência; - Conscientização dos pesquisadores - Páginas do Conhecimento: as da importância de se entender o páginas do conhecimento são páginas desenvolvimento de produto como um especiais que contêm um roteiro de estudo processo de negócio dentro de um contexto de para o usuário iniciar-se em um determinado uma nova abordagem de gestão que enfatiza o tema. Elas possuem uma introdução e links relacionamento com fornecedores e clientes; para os diversos conhecimentos explícitos - Obtenção de uma visão com sinergia, (registros, sentenças e modelos) sobre este para integrar diferentes áreas de tema. Este módulo permite que um usuário do conhecimento dentro do processo de gestão sistema que seja leigo em um determinado do desenvolvimento de produto; assunto possa ter um roteiro que o oriente no - Criação de um modelo de referência primeiro contato com o assunto. Uma página para o processo de desenvolvimento de de conhecimento possui uma estrutura produtos (em desenvolvimento); contendo: título, autores, palavras-chave, - Criação de um conteúdo básico para conceitos básicos e links para os demais que alunos de todas as instituições de pós- conhecimentos explícitos (registros, graduação correlatas adquiram um referencial sentenças, modelos de referência e usuários). comum mínimo; (em desenvolvimento); Este módulo contém as funcionalidades de - Criação de um vocabulário controlado cadastro, busca e edição das páginas de a partir do qual estão derivadas as palavras- conhecimento. chave, permitindo um entendimento comum - Pessoas & Conhecimentos: é o dos conceitos representados pelas palavras- módulo que contém informações sobre o chave; conjunto de usuários cadastrados no sistema, - Criação de uma lista comum de ou seja, a comunidade de pessoas que está referência sobre o desenvolvimento de compartilhando conhecimentos explícitos por produtos. meio da solução. Nele pode-se listar pessoas cadastradas e observar informações para *** contato. Talvez a funcionalidade mais importante deste módulo seja o registro do José Cláudio C. Terra é presidente da domínio de conhecimento de cada usuário, isto TerraForum Consultores. Atua como consultor é, uma declaração de quais conhecimentos e e palestrante no Canadá, nos Estados Unidos, experiências o usuário possui; este domínio é em Portugal, na França e no Brasil. Também é cadastrado e mantido pelo próprio usuário. professor de vários programas de pós- graduação e MBA e autor de vários livros Segundo as pessoas envolvidas neste projeto, sobre o tema. Seu email é vários resultados práticos de construção e jcterra@terraforum.com.br trocas de conhecimento já podem ser citados: ©TerraForum Consultores 4
  • 5. . -0 / . , - Portais Corporativos e Gestão de Conteúdo A TerraForum Consultores é uma empresa de Determinantes da Necessidade de Portais Corporativos consultoria e treinamento em Gestão do Entendendo os Diferentes Níveis de Sofisticação de um Portal Corporativo Conhecimento (GC) e Tecnologia da Informação. Os clientes da empresa são, em sua maioria, grandes e médias organizações dos setores público, privado e terceiro setor. A empresa atua em todo o Brasil e também no exterior, tendo escritórios em São Paulo, Brasília e Ottawa no Canadá. É dirigida pelo Dr. José Cláudio Terra, pioneiro e maior referência em Gestão do Conhecimento no país. Além disso, conta com uma equipe especializada e internacional de consultores. 1 3 4 . "- 6- / 2 5 0 .- 7 1 Gestão do Conhecimento e E-learning na Prática Portais Corporativos, a Revolução na Gestão do Conhecimento Gestão do Conhecimento - O Grande Desafio Empresarial Gestão do Conhecimento em pequenas e médias empresas Realizing the Promise of Corporate Portals: Leveraging Knowledge for Business Success Gestão de Empresas na Era do Conhecimento ©TerraForum Consultores 5

×