Palestra universidade braz cubas
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Palestra universidade braz cubas

on

  • 1,944 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,944
Views on SlideShare
1,938
Embed Views
6

Actions

Likes
0
Downloads
20
Comments
0

3 Embeds 6

http://us-w1.rockmelt.com 3
http://paper.li 2
http://twitter.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Palestra universidade braz cubas Presentation Transcript

  • 1. Novos Contextos Novas Tecnologias e Nova Universidade? Universidade Braz Cubas Prof. Dr. José Cláudio C. Terra Mogi das Cruzes, SP, Brasil Julho | 2010
  • 2. Contexto do Acesso ao Conhecimento 2
  • 3. MIT OpenCourseWare (OCW)  OCW Consortium é composto por mais de 100 universidades no mundo inteiro  Já existem mais de 2000 cursos disponíveis  O site recebe cerca de 1 milhão de visitas mensais com o crescimento de 56% ao ano  O OCW já foi citado em mais de 300 artigos em veículos como Forbes e CNN
  • 4. MIT World  Site com 428 palestras online gratuitas dos principais pensadores e lideres empresariais da atualidade  São lançados mais de 75 vídeos por ano de palestras realizadas em todas as 5 escolas do MIT  Algumas das palestrantes disponíveis: Michael Dell, Bill Gates, Jack Welch, Steve Wozniak, Thomas Friedman
  • 5. Saúde 2.0 Impulsionando Transformações na Saúde 08 de junho de 2009
  • 6. Classificação dos casos Iniciativa de governos Iniciativa de instituições Comunidade de pacientes voltadas à saúde Interatividade com pacientes Pesquisa médica Construção coletiva entre médicos Informações sobre saúde Registro de dados de pacientes 12
  • 7. Casos: Quadro Resumo Categorias Informação e educação Colaboração Monitoramento Registros Mobilização Classificação Sites analisados População Profissionais Entre Entre Profissionais e das condições de online pacientes profissionais pacientes saúde Aids.Gov Brasil Livre da Iniciativas de governos Rubéola Arizona Repuplic Mayo Clinic Iniciativas de instituições Cleveland Clinic voltadas para a saúde J&J Channel Health World Web Livestrong Patients like me Comunidades de Patient Opinion Pacientes Medicine 2.0 Public Health Information Revolution Health Interatividade com Holistic Real pacientes IC You Bireme Plos Pesquisa Médica Clinical Cases Science Roll Wikisurgery Construção Coletiva entre Radiopaedia médicos Ask Dr. Wiki Health 2 Info Informações sobre Saúde World Pharma Health Channels Google Health Registro de dados dos Ihealth Record pacientes Health Vault 13
  • 8. Exemplos: Iniciativas de governos Ferramenta estatal de combate à Aids Portal do governo norte-americano sobre Aids (http://aids.gov )  Mobilização  Educação e conscientização  Integração social  Organização de informações  Blog, Podcasts, Twitter, Myspace, Facebook 14
  • 9. Exemplos: Iniciativas de intituições voltadas para a saúde Web 2.0 em prol da saúde pública Clínica Mayo (www.mayoclinic.com)  Relacionamento com o paciente  Notícias e artigos sobre saúde  FAQs em wmv, mp3 e em vídeos no YouTube  Blogs e Podcasts  Integração profissional e paciente 15
  • 10. Exemplos: Comunidade de pacientes Compartilhar para melhorar Patients Like Me (www.patientslikeme.com)  Colaboração  Compartilhamento e disseminação de informações  Aprendizado  Redes sociais direcionadas às temáticas da saúde e do bem-estar  Integração profissional e paciente 16
  • 11. Exemplos: Interatividade com os pacientes Conteúdo em vídeo para saúde IC You (http://www.icyou.com/)  Interatividade  Comunidades de diversos temas  Colaboração e compartilhamento  Conhecimento e aprendizado  Vídeos 17
  • 12. Exemplos: Pesquisa médica Blog para discussão de casos de medicina clínica Currículo baseado em casos de medicina clínica (http://clinicalcases.org)  Casos clínicos  Blog, podcasts, imagens e vídeos  Compartilhamento e disseminação de informações  Discussões  Repositório de artigos e notícias sobre saúde 18
  • 13. Exemplos: Construção coletiva entre médicos Repositório de pensamentos e experiências compartilhadas Wikisurgery (http://www.wikisurgery.com)  Enciclopédia  Wiki  Base de conhecimento compartilhada  Discussões e debates  Repositório de pensamentos e experiências 19
  • 14. Exemplos: Informações sobre saúde Rede social para compartilhamento de notícias e histórias sobre saúde A Web 2.0 health information plataform (http://health2.info)  Repositório de artigos e notícias sobre saúde  Alimentadção e revisão pelos próprios membros  Redes sociais sobre cuidados com a saúde em diferentes grupos de interesse  Fóruns de discussão  Compartilhamento de vídeos 20
  • 15. Exemplos: Registros de dados de pacientes Dinamizando os registros online Healthvault (http://www.healthvault.com)  Armazenamento e organização de documentos sobre a saúde do paciente  Facilidade de acesso a documentação pelos profissionais  Prevenção de prescrições conflitantes  Compartilhamento de informações  Criação de conexões e giro do fluxo de informações 21
  • 16. Conclusão  Conteúdo médico saindo do monopólio do profissional de saúde para toda a população. Profissionais de saúde  Facilidade no acesso e no compartilhamento do conteúdo e informação  Estreitamento do relacionamento médico-paciente Acesso a informação e Web Interação / colaboração  Redes sociais envolvendo conteúdo 2.0 profissionais e pacientes se engajando em torno do assunto para debates e compartilhamento de informações Pacientes  Interações coletivas contínuas, agregando valor ao serviço e resultando numa melhoria na qualidade de vida dos pacientes 22
  • 17. Contexto das Ferramentas 23
  • 18. Ferramentas
  • 19. Jovens internautas no Brasil Hábitos dos jovens na Internet Pesquisa com 855 internautas no Brasil – Outubro de 2008 – Ong Safernet Dado Redes de 80% relacionamento Comunicadores 72% instantâneos Horas conectados 47% ficam mais de 4 horas por dia Amigos virtuais 79% possuem (37% - mais de 20) Vida sem internet 22% ficaria perdio 2.000 páginas por O que a internet é? 26% - meu principal meio de diversão mês
  • 20. ALGUNS MOMENTOS ADTED
  • 21.  90 mil lan houses no país •100 na Rocinha, • 30 na Cidade de Deus •150 nas favelas da Maré  2,6 mil livrarias,  2,3 mil salas de cinema Fonte: FGV
  • 22. Dados da internet - Comportamento Dado Fonte Domínios visitados por 54 Datafolha – Dez/2008 internauta 53% já incluiram algum conteúdo na web Outras 26% já publicaram Ibope NetRatings – Dez/2008 informações opiniões 20% já reclamaram de empresas Tempo médio de navegação por pessoa – 22:50h 3º lugar no mundo – atrás da França e Alemanha Fonte – Nielsen Net Ratings - Dezembro/2008
  • 23. Produção de conteúdo Fonte: Ipsos Marplan – maio/2009 Slide 32
  • 24. Tipo de conteúdo produzido Fonte: Ipsos Marplan – maio/2009 Slide 33
  • 25. Perfil de uso por atividade Fonte: Comitê Gestor de Internet, 2007 Slide 34
  • 26. Contexto dos indivíduos 35
  • 27. Indicadores: perspectiva internacional Fonte: U.S. Bureau of Labour Statistics 1999, in: Richard Florida, “The Rise of the Creative Class, Basic Books, 2002, pags. 77, 328-330 36
  • 28. Indicadores: perspectiva internacional • Profissionais de TI e • Médicos Criativos Categorias Ocupacionais – E.U.A. (1999) matemáticos • Artes, design, esportes (30%) Salário – • Engenheiros e arquitetos • Entretenimento e mídia US$ 49 mil • Ocupações Gerenciais • Educação e treinamento • Advogados Trabalhadores • Construção • Manufatura (26%) • Extração • Transporte Salário – US$ 28 mil • Manutenção • Logística •Serviços de saúde •Vendas de baixo valor Serviços (43,4%) •Alimentação •Serviço social Salário – •Limpeza •Segurança US$ 22 mil •Serviços pessoais •Atividades administrativas Agricultura • Agricultura • Atividades florestais (0,6%) • Pecuária Salário – US$ 18 mil • Pesca Fonte: U.S. Bureau of Labour Statistics 1999, in: Richard Florida, “The Rise of the Creative Class, Basic Books, 2002, pags. 77, 328-330 37
  • 29. Novas habilidades são requeridas O dilema das escolas: as habilidades mais fáceis de ensinar e avaliar são também as mais fáceis de digitalizar, automatizar e terceirizar. Fonte: Autor, Levy and Murnane
  • 30. Demandas do séc 21 Competências de Competências para Competências de vida aprendizado e lidar com informação, e profissionais inovação mídia e technologia Fonte: “Are they really ready to work?” – Report by the Conference Board, P21 et al
  • 31. Demandas do séc 21 Competências de Competências para Competências de vida aprendizado e lidar com informação, e profissionais inovação mídia e technologia • Flexibilidade e adaptabilidade • Criatividade e inovação • Alfabetização em informação • Iniciativa e direcionamento • Pensamento crítico e • Alfabetização em mídia • Competências cross-culturais resolução de problemas • Alfabetização em TICs (diversidade) e sociais (ética • Comunicação (oral e escrita) e cidadania) e colaboração (trabalho em • Produtividade equipe) • Liderança e responsabilidade (ética no trabalho) Fonte: “Are they really ready to work?” – Report by the Conference Board, P21 et al
  • 32. Indicadores: perspectiva internacional Fonte: Gartner, in: “Building a Knowledge and Decision Superior Force, Colonel Timothy E. Eayre, USA, DCIO, U.S. Joint Staff, KM World 2002, Santa Clara-CA, October 29-31, 2002 42
  • 33. O trabalhador do conhecimento • Aprender continuamente. • Colaborar dentro e fora da sua área e de sua • Ter acesso a fontes de conhecimento. empresa. • Ser supreendido positivamente. • Autonomia e gerenciamento sua própria carreira.
  • 34. O trabalhador do conhecimento • Saber o que e em quem confiar • Gerenciar excesso de informação • Publicar informações e compartilhar conhecimentos para públicos escolhidos
  • 35. Habilidades para o trabalhador do conhecimento 1. Acesso efetivo à informação 2. Avaliação e validação da informação 3. Organização e proteção da informação 4. Atuação em Rede: Colaboração, Publicação e Disseminação da Informação
  • 36. Contexto do trabalho 46
  • 37. Era do Conhecimento Linha de Montagem Linha de Montagem?
  • 38. Era do Conhecimento Commodities?
  • 39. Mudanças fundamentais nos desafios gerenciais (I) Recursos físicos para criar Conhecimento para criar Produção produtos tangíveis produtos intangíveis Fluxo de Produção Sequencial Caótico Posses dos Meios Empresa Empresa e indivíduos de Produção Fonte de Poder Nível hierárquico Nível de conhecimento Motivação Punição e Recompensa Próprio Trabalho
  • 40. Mudanças fundamentais nos desafios gerenciais (II) Pessoas Geradores de custos Geradores de receitas Distribuição de Centradas nos Centradas no indivíduo Recompensas indivíduos e grupo Papel da Gerência Supervisionar Apoiar “Soft” – baseada em Forma de Controle “Hard” cultura e valores Ferramenta para Instrumento de communicação Informação Controle Recurso para todos 50
  • 41. Contexto da Colaboração e Aprendizado em larga escala 51
  • 42. Você acha possível...
  • 43. ...receber mais de 5000 idéias em menos de 1 ano de todo o mundo com propostas para melhorar seus produtos e serviços?
  • 44. Dell IdeaStorm  Site onde qualquer pessoa pode:  Mandar idéias (5.090 idéias)  Comentar as idéias (20.541 comentários)  Votar nas mais interessante (354.122 votos)  A Dell estuda como e quando implementar as idéias mais votadas  Utilizado para discutir conceitos inovadores com o consumidor (“Ter duas opções de Atendimento - Geeks ou Iniciantes”)
  • 45. ...uma empresa mexicana tomar a decisão se internacionalizar, utilizar as melhores práticas do mundo e saltar da 20ª posição para 2ª posição mundial em um espaço de 10 anos?
  • 46. Origem de algumas melhores práticas na Cemex Espanha, início da década de 90 • Sistemas métricos e processos de orçamento Estados Unidos, 2001 modernizados • Manutenção de caminhões e substituição de peças • Controles mais rígidos e informações melhores para com mais eficiência negociações financeiras • Novos procedimentos de treinamento em • Tecnologia e ferramentas de gerenciamento de fábricas segurança industrial • Uso de coque de petróleo em fornos para cimento Bahamas, meados dos anos 90 México, anos 80 até o presente • Construção de paletes para • Gerenciamento de frota e cimento eficiência logística América do Sul, meados • Previsão de fluxo de caixa dos anos 90 até o presente Ásia, final da década de 90 consistente e gerenciamento • Auditoria e supervisão • Rede de TI e padrões de produtividade de pagamentos e cobranças novos após testes de aplicação nas contábil mais modernizada e • Plataforma de TI padronizada freqüentemente atualizada Filipinas, Taiwan e Cingapura para gerenciamento da • Cultura mais forte de distribuição serviços ao consumidor • Rede de distribuição da licenciada Construrama Fonte: Relatório Anual da Cemex, 2002, in: Ghemawat, Redefinindo Estratégia Global, 2007
  • 47. ...desenvolver um dos produtos mais inovadores dos últimos tempos estando aberto para idéias de pessoas externas e colaborando com muitas outras empresas
  • 48. Case Ipod - Apple  Objeto de desejo Vendas do iPhone 3G atingem 1 milhão de unidades no fim de semana  segunda-feira, 14 de julho de 2008 A Apple afirmou nesta segunda-feira (14/7) que esse foi o número de aparelhos vendidos de sexta-feira a domingo, isso, mesmo com os danos causados em decorrência dos problemas com ativação do aparelho nos Estados Unidos
  • 49. Case Ipod - Apple O desenvolvedor independente Tony Fadell desenvolve a solução iPod/iTunes em 8 semanas A empresa contrata o empreendedor para criar e liderar uma equipe de 35 pessoas da Philips, IDEO, General Magic, Apple, Connectix e Web TV. A empresa desenvolve a interface com o usuário e design A PortalPlayer oferece a plataforma e produz, junto com a Apple, um reference design. A empresa também gerencia o desenvolvimento do design técnico do produto Tudo foi realizado em 6 meses Fonte: Henry Chesbrough, Industrial Technology Research Institute Conference, October 12, 2007
  • 50. ... utilizar o conhecimento de pesquisadores, universidades e instituições de pesquisa do mundo inteiro para resolver grandes desafios científicos?
  • 51. Innocentive  Site onde empresas enviam grandes desafios científicos (Química, Ciências Aplicadas e Ciências da Vida)  Algumas empresas participantes: Basf, DuPont, Eli Lilly e Sygenta  Existem desafios com premio de até US$ 1 milhão  80 desafios já foram solucionados desde 2001  Mais de 70,000 Pesquisadores em mais de 170 países  Parceria com mais de 50 Universidades do mundo inteiro
  • 52. ... Mobilizar apaixonados por carro para desenvolver o carro do futuro
  • 53. ... Receber conceitos inovadores do melhores estudantes das melhores universidades do país
  • 54. Benefícios integrados Empresas Estudantes  Destaque no mercado  Investimento reduzido nos processos de ideias e  Remuneração recrutamento de talentos  Experiência com  Colaboração externa de desafios reais inúmeros talentos  Relacionamento emocional  Relacionamento com com jovens profissionais e empresas possíveis clientes  Empregabilidade  Relacionamento com ambiente acadêmico Universidades O Brasil  Prestígio e exposição  Empresas mais positiva da marca inovadoras  Jovens participativos e  Alunos mais interessados engajados e engajados  Sentimento de cocriação e busca conjunta de  Casos reais para uso soluções em sala de aula  Maior interação entre empresas e universidades
  • 55. Parques Tecnológicos 67
  • 56. IASP – Associação Internacional de Science Parks
  • 57. Portugal -Área de 111 hectares Taguspark -Lançado em 1995 -Setores prioritários: ao setor.de telecomunicação, eletrônica e tecnologias da informação
  • 58. Espanha Parque Tecnológico de Andaluzia -Área de aproximadamente 1,9 milhões de metros quadrados -Concebido em 1988. - O setor mais desenvolvido: telecomunicações, mas não há restrições (deve existir atividades de P&D). - Cerca de 300 empresas instaladas, que geram por volta de 4.500 empregos
  • 59. Estados Unidos Research Triangle Park -Área de 7.000 acres -Um dos principais setores é a biotecnologia. -- Possui aproximadamente 145 empresas instaladas --119 entidades relacionadas à P&D -39.000 funcionários trabalhando no parque sendo que 82% deles estão alocados em empresas multinacionais
  • 60. Reino Unido Warwick Science Park • Iniciou suas atividades em 1984 • Possui uma área de 400.000 sq ft • Abriga 125 empresas
  • 61. Perfil dos Parques Tecnológicos Brasileiros Fonte: ANPROTEC, 2008
  • 62. Sistema Paulista de Parques Tecnológicos Iniciativas em fase de Implantação São Paulo – Jaguaré e Zona Leste São José do Rio Preto São José dos Campos Sorocaba São Carlos – ParqTec e EcoTec Piracicaba Campinas Santos Ribeirão Preto Araçatuba Americana Guarulhos São José Dos Campos São Carlos - ParqTec 74
  • 63. Sistema Paulista de Parques Tecnológicos Meta do Governo do Estado de São Paulo - 10 Parques Tecnológicos em operação até 2010 Seis já estão com credenciamento provisório: • Campinas • São Carlos - ParqTec • São José dos Campos • São José do Rio Preto • Piracicaba • Sorocaba 75
  • 64. PADETEC - Ceará  Criado em 1990 como Incubadora, hoje está entre os mais modernos centros de pesquisa. Desenvolvimento local baseado em novação  Vocação tecnológica: Química Fina, Eletrônica, Mecânica Fina, Alimentos, Suplementos Alimentares, Cosmética, Compósitos, Fitoterápicos, Produtos Naturais, Energia Alternativa.  Infra estrutura: • 6 laboratórios de P&D • 2 Centrais analíticas com 6 laboratórios • 2 Plantas Pilotos • 1 Unidade de produção de genéricos • 1 Parque Eólico em instalação
  • 65. Porto Digital de Recife  É resultado do ambiente de inovação que se consolidou em Pernambuco nas últimas décadas  Empresas, Universidades e Governo fomentaram mudanças econômicas e sociais que estão gerando riqueza, emprego e renda.  Vocação: Tecnologia da Informação e Comunicação, com foco no desenvolvimento de software.  Possui PME e  GE – empresas âncoras (Microsoft, Samsung, Motorola, IBM)
  • 66. TECNOPUC  Criado em 2002 por demanda de grandes empresas (Dell, Microsoft, HP,...)  Criado a partir da Agência de Gestão Tecnológica – AGT  Abriga uma incubadora (RAIAR)  Parque multi-temático focado em 3 áreas: • Tecnologia da Informação e Comunicação • Energia e Física Aplicada • Ciências Biológicas, da Saúde e Biotecnologia  Prêmio destaque ANPROTEC 2005
  • 67. Contexto da Aprendizagem no Mundo Corporativo 79
  • 68. Contexto da Aprendizagem no Mundo Corporativo 80
  • 69. Como investir em conhecimento? ? Treinamento Corporativo Ensino Formal p. 81
  • 70. Ambientes de Aprendizagem – nas empresas • Interação com colegas A Educação Corporativa só • Acesso a informações, artigos gera aprendizagem e documentos organizacional se integra a • Experiências educação formal e os • Casos processos de trabalho às práticas de aprendizagem e Experiências colaboração informais. Profissionais • Consultas • Reuniões • Contribuições • Seminários • Publicação de • Convenções documentos • Cursos • Quem somos Ambiente Eventos • Chats • Fóruns Virtual Especiais • Chats p. 82
  • 71. Portfólio de Soluções de Educação Corporativa Experiências Profissionais Ambiente Virtual Eventos Especiais •Projetos-piloto •Portal de aprendizagem e •Seminários •Equipes de projeto colaboração •Convenções •Núcleos de aprendizagem •Bases de conhecimento •Workshops •Compartilhamento de casos e •Páginas amarelas •Encontros temáticos experiências •Consultoria on-line •Mesas redondas •Fóruns de gestão •Grupos de discussão •Vídeo-conferências •Fóruns técnicos •Fóruns temáticos •Vídeo-seminários •Mentores •PDAs integrados •Ações de voluntariado •Programas de imersão Educação Formal Aprendizagem Colaborativa Pesquisa •Programas gerenciais •Equipes de projeto de •Pesquisas exploratórias •Programas técnicos por “aprendizagem em ação” •Pesquisas tecnológicas Negócio ou por Processo •Comunidades de prática •Benchmarking •Programas de •Comunidades estratégicas •Estudos prospectivos desenvolvimento de talentos •Benchmarking interno •Technology roadmap /trainees •Grupos de discussão •Estudo de cenários •Cursos presenciais •Estudos de caso •Projetos de inovação •Cursos à distância / CBT •Coaching •Cursos vivenciais •Materiais de referência •Instrutoria / Tutoria
  • 72. Resultado Tangível 84
  • 73. Gestão 2.0 Sadia usa rede colaborativa São Paulo - Como gerir e transmitir o Um dos recursos da ferramenta é o conhecimento técnico em uma canal de "perguntas tecnológicas", para gerir conhecimento empresa que compõe um grupo de onde os empregados podem postar perguntas de diferentes áreas do mais de 100 mil colaboradores? Este Plataforma online ajuda a reunir, organizar é o desafio que a Sadia tem enfrentado conhecimento. As postagens são nos últimos anos. classificadas e organizadas de acordo e registrar informações que eram com o assunto e, em seguida, são perdidas com o tempo Até o final de 2007, a companhia não enviadas aos especialistas mais tinha nenhuma ferramenta que indicados da empresa. As respostas são 29/04/2010, Luciana Carvalho postadas na mesma plataforma e o organizasse e disseminasse as informações técnicas entre os fórum é encerrado só quando o autor funcionários. "Se o empregado saísse da da pergunta se sentir satisfeito com a empresa, aquele conhecimento explicação. adquirido era perdido", explica o consultor da Sadia, Ioanis Desde dezembro de 2007, o Sarantopoulos, que apresentou o case Observatório de Tecnologia durante o evento Gestão 2.0, registrou 1.427 respostas para 307 promovido hoje (29) pelo TerraForum, perguntas tecnológicas. Ao todo, a em São Paulo. ferramenta reúne 1.800 usuários e engloba 49 comunidades que A companhia encontrou a solução no tratam de diferentes temas, como Observatório de Tecnologia, rede tecnologia e meio ambiente. Segundo colaborativa online criada para gerir Sarantopoulos, a ferramenta conhecimento e inovação produzidos na possibilitou maior interação entre empresa. Por meio dele, funcionários de funcionários e parceiros, além de unidades distantes puderam estreitar o aumentar a proposição de projetos contato e trocar informações com mais inovadores e estimular o debate sobre facilidade. as propostas.
  • 74. Prática de gestão da Atento Brasil vira benchmarking mundial Atentopedia, iniciativa desenvolvida no Brasil para fomentar a geração e o compartilhamento de informações, apresenta resultados positivos e é exportada para outros países do grupo Desde o ano início deste ano, funcionários do Grupo Segundo ela, no Brasil já há cases de sucesso na Atento de diversos países contam com mais uma implementação de práticas da Atentopedia. “Temos importante ferramenta de inteligência em suas rotinas de registrado ganhos de qualidade, de eficiência e de trabalho: a Atentopedia – o Portal do Conhecimento motivação dos funcionários em áreas que implantaram da Atento. Trata-se de uma enciclopédia online, as práticas publicadas na Atentopedia. O desenvolvida e implementada com grande sucesso pela compartilhamento de experiências tem sido muito Atento Brasil, empresa de Contact Center e produtivo e a adesão à ferramenta cresce a cada dia”, terceirização de processos de negócios do Grupo completa Daniela Piccinato. Telefônica. A área de Gestão do Conhecimento conta hoje com Criada em 2006, a ferramenta ganhou tamanha cerca de 25 profissionais, totalmente dedicados a www.portalcallcenter.com.br importância na rotina dos colaboradores de diversas mapear, desenvolver e compartilhar informações da áreas, que a companhia decidiu implementá-la em todo empresa e do mercado. O time é responsável por o grupo. Desde seu lançamento, o portal registrou uma desenvolver, também, projetos para melhoria da média de cinco mil visitas por mês. Em 2009, experiência dos consumidores, por meio do entretanto, ela passou por reformulação de layout e conhecimento adquirido sobre eles. E a Atentopedia é inclusão de novos conteúdos e comunidades sobre um dos canais de compartilhamento de todo esse temas específicos, o que fez com que a procura pela conhecimento. ferramenta crescesse em 60%, passando para oito mil acessos por mês. Também houve aumento no número Desenvolvida para atender as necessidades das áreas de documentos postados – passando de 114 em 2006 de negócios, operacionais e de apoio, a Atentopedia para 380 em 2010 – e nas comunidades criadas, que está disponível na intranet da empresa - mas pode ser hoje totalizam 42, sendo que eram cinco em 2006. acessada também pela Internet - e disponibiliza bibliotecas de Melhores Práticas, Cases Internos e do “A Atentopedia é extremamente importante para a Mercado, Projetos, Portfólio de Produtos e Temas Atento Brasil. Por isso, estamos muito satisfeitos e Gerais. orgulhosos em compartilhar esta prática que já tem apresentado resultado por aqui com os demais países “É importante ressaltar que todo o trabalho que que, com certeza, ganharão um forte aliado para a desenvolvemos na Atentopedia respeita a privacidade tomada de decisões estratégicas”, afirma Daniela do know-how de nossos clientes”, destaca a executiva. Piccinato, superintendente de Gestão do Conhecimento, Segundo ela, no portal, há ainda uma área para fóruns e área responsável pela iniciativa. discussões, acessível aos profissionais de todo o país, para troca de informações, além de um glossário feito em wiki, ou seja, com a contribuição dos funcionários.
  • 75. Educação Corporativa: Evolução Educação Profissional Tradicional Educação Corporativa com foco em Gestão do Conhecimento Trabalho X Aprendizagem Trabalho = Aprendizagem = Trabalho Atividades de ensino (“horas-aula”) / Desenvolvimento individual + desenvolvimento individual desenvolvimento do negócio Capacitação para tarefas e funções Desenvolvimento de curto prazo (função) + longo prazo (carreira) Foco nas habilidades técnicas individuais Foco nas competências individuais e das equipes Professores X Alunos Professor = Aluno (papel depende do contexto) Reprodução dos conhecimentos Compartilhamento e colaboração para estabelecidos geração de novos conhecimentos © TerraForum Consultores Métodos tradicionais de ensino (sala de aula, Novas tecnologias como habilitadoras de livros e apostilas, exercícios conceituais) oportunidades de aprendizagem e colaboração Foco no aprendizado individual Aprendizagem individual impulsiona aprendizagem coletiva e organizacional
  • 76. Como serão as gerações futuras de alunos das universidades? 88
  • 77. Novas expectativas De que forma você prefere aprender? Fonte: Pesquisa com 2417 alunos de países da OECD
  • 78. E pouco adaptação no ensino… Quais as três atividades mais frequentes em sala de aula? Fonte: Pesquisa com 2417 alunos de países da OECD
  • 79. Surgem Novos Papéis Com novas habilidades as crianças passam a desempenhar diferentes papéis: Colaboradores e Organizadores Versatilistas Interlocutores Sintetizadores Personificadores Localizadores Fonte: “Are they really ready to work?” – Report by the Conference Board, P21 et al
  • 80. Competências para o séc. 21 • Colaboradores e orquestradores/organizadores – Quanto mais comlexo e glabalizado o mundo se torna, mais individuos e companhias precisam de várias formas de coordenação e gerenciamento • Sintetizadores – Convencionamente, a abordagem a problemas é dividi-la e em pedaços gerenciáveis, hoje nos criamos valor pela sintetização de pedaços díspares • Explicadores/expositor/Interlocutores – Quanto mais conteúdo se consegue acessar e pesquisar, o mais importante os filtros e explicadores se tornam • Personificadores – Uma retomada de competência interpessoal, que foi atrofiada na era industrial • Localizadores – Localizando o global
  • 81. Competências para o séc. 21 • Versatilistas – Especialistas geralmente tem um conhecimento aprofundado e um escopo estreito, dando a eles expertise que é reconhecido por seus pares mas não é valorizado por pessoas fora dos seu domínio – Generalistas tem um escopo amplo, no entanto nenhum conhecimento aprofundado – Versatilistas aplicam conhecimentos profundos em escopos abrangentes, ganhando novas competências, construindo relacionamento e assumindo novos papéis – Eles são capazes não apenas de constantemente se adaptarem, mas também de aprendizado constante e crescimento
  • 82. Caso: Lumiar • Ideia: “começar uma escola do zero” • Foco na autonomia, democracia, integração e senso crítico • Mosaico Digital • Avaliação baseado no desenvolvimento de competências
  • 83. Desenvolvimento da escola • Primeira etapa: ano 2002. Vinte empreendedores de diferentes setores pensando como seria uma escola onde as crianças seriam felizes. • Cenário (Brasil): grandes gaps de educação, muita oportunidades para inovar • Direcionamento: liderança e empreendedorismo • Personagens: os aprendizes empreendedores de diversos setores • Convidados especiais: pensadores, pesquisadores, ministros • Não há professores, os alunos são acompanhados de educadores, conhecidos como tutores e também contam com a participação de profissionais como arquitetos, engenheiros, chefes, médicos, etc. • Ensino baseado sistema Mosaico, no qual o aluno escolhe o projeto ou pesquisa do qual quer participar e os tutores fazem um acompanhamento do seu desenvolvimento. Mosaico Digital: suporte da ferramenta digital para mestres e diretores fazerem acompanhamento do aluno
  • 84. Vídeo Gabi
  • 85. Universidades e as demandas de aprendizado no Séc. XXI 97
  • 86. Lado Esquerdo x Lado Direto do Cérebo
  • 87. Novas Demandas de Aprendizado Competências de vida Competências de Competências para e profissionais aprendizado e lidar com informação, inovação mídia e tecnologia • Flexibilidade e adaptabilidade • Criatividade e inovação • Alfabetização em informação • Iniciativa e direcionamento • Pensamento crítico e • Alfabetização em mídia • Competências cross-culturais resolução de problemas • Alfabetização em TICs (diversidade) e sociais (ética e • Comunicação (oral e escrita) cidadania) e colaboração (trabalho em • Produtividade equipe) • Liderança e responsabilidade (ética no trabalho)
  • 88. Tecnologias para as Universidades 100
  • 89. Novas Formas de Ensinar e Aprender Perfil do Professor
  • 90. Tendências e Oportunidades para Universidades no Séc. XXI 103
  • 91. Universidades industriais ou setoriais? 104
  • 92. Custom university ? 105
  • 93. Educação a distância dominante? 106
  • 94. Estudantes permanentes? 107
  • 95. Estudantes e cursos globais 108
  • 96. Cursos sem livros 109
  • 97. Cursos sem livros 110
  • 98. Calendário Universitário determinado pelos alunos 111
  • 99. Mentores aos invés de Professores 112
  • 100. Concorrência global 113
  • 101. Concorrência de empresas de treinamento e eventos 114
  • 102. Conteúdo e cursos disponíveis para qualquer pessoa 115
  • 103. Diplomas baseados apenas em exames 116
  • 104. .... 117
  • 105. Que tendências não tradicionais Customers, partners podem se tornar dominantes em Co-creating alguns anos? knowledge Private net Searching Consuming Internet internet Quais oportunidades de negócio knowledge Worker/ Partner net para atender as organizações e os learner Conversation trabalhadores do conhecimento? Learnscape
  • 106. Professores “Os professores são a chave para a mudança no processo educacional”
  • 107. Livros publicados Slide 122
  • 108. Prof. Dr. Jose Claudio Terra jcterra@terraforum.com.br 11-3088-6021 www.slideshare.net/jcterra www.terraforum.com.br www.terraforum.com.br/biblioteca www.tfedu.com.br BRASIL SÃO PAULO - Rua Francisco Leitão, 469, cj1704 - Jd. América - São Paulo - SP - CEP 05414-020 - Tel / Fax: +55 (11) 3088-6021 CURITIBA - Praça General Osório, 45, cj305 - Centro - Curitiba - PR - CEP 80020-010 - Tel: +55 (41) 3233-8891 RIO DE JANEIRO - Av. Rio Branco, 1 – 12º. Andar - Sl 30 - Centro - Rio de Janeiro - RJ – CEP 20090-003 - Tel: +55 (21) 2588-8288 CANADÁ TORONTO - 117 Melrose Ave - ON - M5M1Y8 - Tel: +1 905-919-2301