• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Gestao Do Conhecimento & Web 2.0 No Governo
 

Gestao Do Conhecimento & Web 2.0 No Governo

on

  • 3,140 views

Apresentação no CONIP - 2009 sobre Gestão do Conhecimento, Web 2.0 e Governo 2.0. Dr. Jose Claudio C. Terra - www.terraforum.com.br

Apresentação no CONIP - 2009 sobre Gestão do Conhecimento, Web 2.0 e Governo 2.0. Dr. Jose Claudio C. Terra - www.terraforum.com.br

Statistics

Views

Total Views
3,140
Views on SlideShare
3,112
Embed Views
28

Actions

Likes
1
Downloads
173
Comments
0

3 Embeds 28

http://cinovacao.blogspot.com 19
http://www.slideshare.net 8
http://paper.li 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Gestao Do Conhecimento & Web 2.0 No Governo Gestao Do Conhecimento & Web 2.0 No Governo Presentation Transcript

    • Gestão do Conhecimento & Web 2.0 no Governo Prof. Dr. José Cláudio C. Terra Agosto 2009 Slide 1
    • www.terraforum.com.br/governo
    • Alguns exemplos de questões estratégicas relacionadas ao conhecimento...  Como transferir as boas práticas de gestão da fábrica x para a fábrica y?  Como encontrar rapidamente um especialista no assunto xpto?  Como não perder horas e mais horas buscando informação?  Como evitar a constante reinvenção da roda?  Como usar a experiência, erros e acertos, para aprender coletivamente....?  Como saber antes da minha concorrência que....?  Como reter conhecimento abc na empresa ? Como proteger informação xyz?  Como criar uma cultura global ?  Como gerar e implementar novas idéias de forma constante e inovações radicais?  Qual é o tipo de conhecimento que me garante vantagem competitiva? Slide 3
    • Alguns exemplos de questões estratégicas relacionadas ao conhecimento...  Como transferir as boas práticas de gestão da fábrica x para a fábrica y?  Como encontrar rapidamente um especialista no assunto xpto?  Como não perder horas e mais horas buscando informação?  Como evitar a constante reinvenção da roda?  Como usar a experiência, erros e acertos, para aprender coletivamente....?  Como saber antes da minha concorrência que....?  Como reter conhecimento abc na empresa ? Como proteger informação xyz?  Como criar uma cultura global ?  Como gerar e implementar novas idéias de forma constante?  Como gerar e implementar inovações radicais? Slide 4
    • Como eu aprendo? Slide 5
    • Como nós aprendemos? Slide 6
    • Como nós aprendemos? Como eu aprendo? Slide 7
    • Como investir em conhecimento? Arriscando mais Encontrando e contratando Sendo desafiado pessoas diferentes Contando Passando tempo junto Viajando histórias Mais rotinas criativas Ensinando Refletindo Conversando Acesso à informação Trabalhando Experimentando Errando Treinamento Corporativo Ensino Formal Slide 8
    • Gestão do Conhecimento Objetivos Empresariais Objetivos dos Colaboradores  Acelerar a geração de novos conhecimentos de valor  Maior produtividade competitivo profissional e pessoal  Transferir conhecimento entre  Acesso à Informação diferentes localidades  Gerir excesso de Informação  Reduzir custos e re-trabalho  Aprender Continuamente  Prover informações atualizadas, selecionadas e de valor  Manter-se conectado em  Reter conhecimento estratégico redes relevantes  Proteger o capital intelectual  Desenvolver uma identidade existente na empresa  Ser reconhecido  Servir melhor os clientes Slide 9
    • …e desenvolver um modelo de Gestão do Conhecimento Direção Estratégica Governança Codificar Gestão do Conhecimento Criar e envolve uma série de processos Inovar específicos, deliberados e Organizar GC direcionados estrategicamente Proteger e, finalmente, instrumentalizados por uma taxonomia e uma infra- Compartilhar estrutura de TI Disseminar Taxonomia Infra-Estrutura de TI Slide 10
    • Gestão do Conhecimento: para saber como implementar é preciso entender suas origens... Modelos de Negócio Virtuais e Colaborativos Gestão Por Processos & Qualidade (TQM) Gestão da Inovação Inteligência Artificial GC Internet • Busca • Portais Gestão do Capital Intelectual • CMS • Groupware • etc Gestão da Learning Informação Organization © TerraForum Consultores Slide 11
    • Implementando a Gestão do Conhecimento Slide 12
    • propósito pertencimento vínculo duração Função das Comercializar um Descrições de Estrutura relações Até a próxima produto ou prestar cargo e objetivos hierárquica hierárquicas das reorganização um serviço coletivas organizações Entregar Relacionamentos resultados Ciclos dos Processos importantes para a fornecimento - Contratos processos cliente organização Diferentes Segundo alocação Equipes de Realizar um tarefa Metas e objetivos Até que o projeto Habilidades e por superior projeto específica do projeto esteja finalizado hierárquico Comportamentos Colaborar na Paixão, Enquanto persistir Novo membro é Comunidades contrução de compromisso e o interesse pela selecionado por de prática conhecimento, identificação com a manutenção do seus futuros pares apredizado e troca prática do grupo grupo Gerar resultados por meio da Enquanto houver Confiança, Enquanto objetivos Redes combinação de relação ganha- propósito coletivo comuns recursos e ganha e conduta comuns perdurarem habilidades
    • Duas abordagens complementares para implementação da Gestão do Conhecimento  Focada em objetivos estratégicos  Mudança de modelo organizacional e modelo mental Slide 14
    • Duas abordagens complementares para implementação da Gestão do Conhecimento  Focada em objetivos estratégicos  Mudança de modelo organizacional e modelo mental Slide 15
    • Gestão do Conhecimento e Objetivos Estratégicos Objetivos Estratégicos $$$$ Recursos Equipamentos Pessoas Competências Conhecimentos Slide 16
    • Desenvolvendo Conhecimentos e Competências Estratégicas 3 PERSPECTIVAS • Foco mais operacional do que estratégico • Foco mais perene do que extemporâneo PROCESSOS Incorporação do Conhecimento • Maior possibilidade de incorporação de conhecimento no processo • Foco mais estratégico do que operacional • Foco maior na criação e extração de Ações podem ser PROJETOS conhecimentos interdependentes • Mais tácito do que explícito • Foco na prática e no aprendizado • Excelente mecanismo para conhecimentos COMUNIDADES emergentes • Pode extrapolar a própria organização Slide 17
    • Desenvolvendo Conhecimentos e Competências Estratégicas 3 PERSPECTIVAS • Foco mais operacional do que estratégico • Foco mais perene do que extemporâneo PROCESSOS Incorporação do Conhecimento • Maior possibilidade de incorporação de conhecimento no processo • Foco mais estratégico do que operacional • Foco maior na criação e extração de Ações podem ser PROJETOS conhecimentos interdependentes • Mais tácito do que explícito • Foco na prática e no aprendizado • Excelente mecanismo para conhecimentos COMUNIDADES emergentes • Pode extrapolar a própria organização Slide 18
    • Impacto da Gestão do Conhecimento nos Processos Organizacionais  Organização de dados, informação ou conhecimento apropriados para cada tarefa dos processos organizacionais.  Interação GC e PO:  Quem executa a tarefa?  Que dados, informações ou conhecimento são necessários?  Como prover o conhecimento no momento exato?  Como analisar o que foi aprendido para fazer cada vez melhor?  Como colher o conhecimento para ser utilizado novamente?  Em que estrutura e condições o conhecimento será exigido para executar o processo?  Conhecimento movido seletiva e estruturadamente melhora a execução dos processos.
    • O conhecimento precisa ser colocado em prática no contexto dos processos organizacionais e os resultados estão associados aos resultados do próprio processo Informação Processos Conhecimento Competência Uma abordagem interessante é partir dos processos Slide 20
    • Gestão do Conhecimento deve ser tratada no contexto dos processos organizacionais Processo Desenvolver Produtos Processo Vendas Inovar/criar Proteger Codificar Ciclo de GC Disseminar Organizar Compartilhar Slide 21
    • Desenvolvendo Conhecimentos e Competências Estratégicas 3 PERSPECTIVAS • Foco mais operacional do que estratégico • Foco mais perene do que extemporâneo PROCESSOS Incorporação do Conhecimento • Maior possibilidade de incorporação de conhecimento no processo • Foco mais estratégico do que operacional • Foco maior na criação e extração de Ações podem ser PROJETOS conhecimentos interdependentes • Mais tácito do que explícito • Foco na prática e no aprendizado • Excelente mecanismo para conhecimentos COMUNIDADES emergentes • Pode extrapolar a própria organização Slide 22
    • Gestão do Conhecimento e Gestão de Projetos Cliente Interno ou Externo 1 1 Muitas equipes, muitas situações, Muitos meios de Gestão de Projetos comunicação Com clientes 2 2 Transferência de Conhecimento e passagem de bastão entre equipes Gestão do Conhecimento 3 3 Desenvolvimento de ambiente de 4 4 compartilhamento Desenvolvimento e aprendizado de ambiente de no contexto compartilhamento do projeto e aprendizado entre projetos Slide 23
    • Gestão do Conhecimento para Gestão de Projetos © TerraForum
    • Desenvolvendo Conhecimentos e Competências Estratégicas 3 PERSPECTIVAS • Foco mais operacional do que estratégico • Foco mais perene do que extemporâneo PROCESSOS Incorporação do Conhecimento • Maior possibilidade de incorporação de conhecimento no processo • Foco mais estratégico do que operacional • Foco maior na criação e extração de Ações podem ser PROJETOS conhecimentos interdependentes • Mais tácito do que explícito • Foco na prática e no aprendizado • Excelente mecanismo para conhecimentos COMUNIDADES emergentes • Pode extrapolar a própria organização Slide 25
    • As organizações continuam assim (formalmente)… Slide 26
    • Mas funcionam crescentemente assim… Mercado Aberto de Conhecimento Slide 27
    • Duas abordagens complementares para implementação da Gestão do Conhecimento  Focada em objetivos estratégicos  Mudança de modelo organizacional e modelo mental Slide 28
    • Sua organização é um solo árido ou fértil para a Gestão do Conhecimento? Slide 29
    • Modelo de Maturidade de GC Governança Cultura Gestão da Informação Redes Aprendizado Métricas A GC está claramente O portal corporativo está vinculada aos objetivos e GC é incorporada aos valores As redes colaborativas O modelo de gestão da desenvolvido com perfis bem processos estratégicos da fundamentais da organização extrapolam a própria Pensamento sistêmico e empresa incorpora definidos e é a principal fonte de organização e envolvem visão de learning métricas claramente Nível organização Líderes da organização têm informação disponível para os 5 empresas semelhantes, organization permeiam as associadas à Gestão Os temas GC e Capital comportamentos que funcionários. É indispensável parceiros, clientes, decisões gerenciais do Conhecimento e do Intelectual são definidos suportam a GC. para a condução do trabalho no fornecedores. Capital Intelectual como estratégicos dia-a-dia. Os conceitos de GC estão Avaliação de GC é formalizada como Comunidades de prática desempenho dos amplamente disseminados e Há disciplina e conhecimento Gestão de processos e iniciativa corporativa com estão alinhadas aos gestores está são adotados por boa parte disseminado para organizar, gestão de projetos têm metas e recursos bem principais objetivos claramente associada à dos funcionários classificar e avaliar conteúdos e métodos sofisticados Nível definidos estratégicos da Gestão do 4 Falta de transparência e documentos ao nível das relacionados à aprendizado Há uma governança organização e têm uma Conhecimento e ao compartilhamento não são equipes, departamentos e da e melhoria contínua multidisciplinar bem governança formal aumento e preservação comportamentos aceitos na organização como um todo. amplamente disseminados estabelecida dedicada do Capital Intelectual organização. da Organização Algumas áreas começam a As redes e comunidades ter responsabilidades Sistemas de informação, Avaliações Gestão do Conhecimento é Há processos bem definidos para estão legitimadas e específicas relacionadas à redes e cultura de quantitativas e Nível vista como uma a Gestão de Conteúdo e de apoiadas pela criação, codificação, compartilhamento são vistas qualitativas formais são 3 responsabilidade de algumas Documentos na Organização com organização organização, como críticas para o realizadas de forma áreas especializadas. Taxonomia Corporativa. (inclusivamente compartilhamento e aprendizado organizacional. regular tecnologicamente) proteção de conhecimento. Algumas iniciativas de O tema GC começa a compartilhamento são aparecer em algumas Existem algumas Avaliações respaldadas pela alta Alguns tipos de informação (ex: comunicações e comunidades Aprendizado é estruturado quantitativas e administração. Políticas, Normas, documentos Nível documentos corporativos estabelecidas no nível estrategicamente a partir de qualitativas formais são 2 Algumas formas de oficiais, etc) estão centralizados e Algumas iniciativas com o intermediário da modelo de competências realizadas em alguns aprendizado além da “sala de bem organizados. rótulo GC já mostram organização. projetos aula” são apoiadas pela resultados organização. GC é um assunto discutido por grupos dispersos na “Conhecimento é poder” Informação tem gerenciamento Iniciativas são Aprendizado é associado Nível organização pouco estruturado e está dispersa Prevalecem as redes avaliadas Foco em resultados aos treinamentos providos 1 nos computadores dos indivíduos informais. informalmente e sem Há algumas iniciativas operacionais e de curto prazo pela área de RH ou áreas regularidade isoladas de sucesso Slide 30
    • Na prática como as empresas estão trabalhando com a Gestão do Conhecimento? Slide 31
    • Quais métodos e ferramentas? Slide 32
    • Gestão de Conhecimento pode envolver, portanto, muitas iniciativas em níveis bastante distintos Inovação e Codificação Organização Compartilhamento Disseminação Proteção criação Aquisição Plano de Comunicação corporativa Estratégia Sucessão Benchmark Hiring Proteção de „Story telling‟ Conhecimento Inteligência Competitiva Centros de Mapeamento de processos Competência Memória da Empresa Mapeamento de competências Desenvolvimento Comunidades de prática Organizacional Lições Memória de projetos Coaching & mentoring aprendidas Processo de inovação Pesquisa de Clima Programa de Plano de carreira idéias Melhores práticas Páginas amarelas de experts Knowledgebases Ferramenta de busca Equipamentos Portal corporativo e Gestão de Conteúdo de TI Blogs e Wikis Segurança E-Learning Taxonomia Portais para clientes/fornecedores Gestão de Documentos Slide 33
    • Governo 2.0 Em que direção seguir? Quais devem ser os novos modelos? Como defini-los de forma adequada e participativa? “…estamos convencidos que a Gestão do Conhecimento e da Inovação – GCI, suportada pelas revolucionárias ferramentas sociais da Web 2.0, tornou-se uma disciplina chave para as organizações públicas e privadas que queiram continuar vivas pelos próximos anos.” Roberto Meizi Agune Coordenador do GATI - Grupo de Apoio Técnico à Inovação da Secretaria de Gestão Pública de São Paulo
    • Governo 2.0 Web 2.0 – Ferramentas Estamos no limiar entre o simples e uma grande revolução na forma de governar: Sociais  Simples – Fácil de utilizar, baixo custo, implementáveis em questão de dias  Revolucionário – Atingir e engajar milhares e mesmo milhões de usuários e estimular de forma bastante natural o diálogo, a colaboração e a participação Participação Democracia digital Gestão do Conhecimento Trabalho em rede Inovação Governo 2.0 Colaboração
    • Governo 2.0 Governo 2.0 – Sociedade 2.0 Goverati – Em direção Ao assumir a Casa Branca no início de 2009, Obama ao futuro publicou um memorando intitulado “Transparência e Redes de relacionamento Governo Aberto”. conectam cidadãos, Diretrizes do Governo: transparência, participação e comunidades e sociedades colaboração. de interesse civil, que são As tecnologias da web 2.0 foram incorporadas como informados e ouvidos para a elementos centrais para que essa estratégia possa melhoria dos serviços do ser implementada. governo. Não há dúvidas de que as ferramentas sociais já se incorporaram a praticamente todas as esferas: públicas, privadas e sociedade civil. Experimentar e inovar, no entanto, é fundamental. Na Web 2.0 o alvo é móvel.
    • Mobile government (mobilidade) “Estudo recente do Banco Mundial aponta que todo e qualquer projeto de e-gov pode ficar comprometido se não estiver atento à evolução das tecnologias móveis. (...) Basta ver, por exemplo, que em dezembro de 2008 o Brasil ultrapassou a marca de 150 milhões de aparelhos celulares. (...) Os governos, no entanto, vêm sendo pouco arrojados no desenvolvimento de formas novas e inteligentes de se comunicar na linguagem que o cidadão conhece. As aplicações móveis (...) podem acelerar a aproximação entre representantes e representados.” Observatório: Democracia Digital e Governo Eletrônico  Comunicação via SMS http://smsigovsp.blogspot.com/ e http://canada.gc.ca/mobile/wireless-eng.html  Serviços via celular http://www.ecitizen.gov.sg/mobile/index.html http://cetsp1.cetsp.com.br/noticias/detalhes/20081205zae.htm  Interação com cidadãos, empresas ou servidores por celular http://www.itu.int/osg/spu/ni/futuremobile/content/messaging.h tml 37
    • Democracia ativa (cidadão como protagonista) “Para o usuário comum de web, esse novo ambiente oferece mais do que o acesso passivo a informações, tornando-o também autor de conteúdos, protagonista de sua presença no meio digital e participante de comunidades produtivas nesse meio.” Álvaro Gregório e Sergio Bolliger - Governo 2.0: uso de ferramentas sociais na gestão pública  Participação com informações referentes ao uso de serviços públicos http://www.patientopinion.org.uk  Protagonista na tomada de decisões ou na construção de conhecimento coletivo http://www.futuremelbourne.com.au  Atuação com ideias e discussões de assuntos relevantes para a sociedade http://communities.idea.gov.uk 38
    • Processos de inovação (Projetos de inovação radical) “An advisory committee of web 2.0 practitioners should be established to propose and help steer governments as they experiment with Web 2.0 technologies and ideas. (…) The Minister for Finance and Deregulation should have carriage of the initiative.” Australian Innovation Policy Agenda to 2020 http://www.innovation.gov.au/ “The Enterprise Challenge (TEC) is an initiative (…) that looks into the funding of innovative and risky proposals that have the potential to create new value or significant improvements to the delivery of public service. TEC provides funding and test beds for such innovations that needs to be trial tested so that their feasibility and practicality can be proven.” Singapore - The Enterprise Challenge http://www.tec.gov.sg/ 39
    • Os 3 poderes representados na Web 2.0 As ferramentas sociais da Web 2.0 podem ser aplicadas aos mais diversos propósitos. Identificamos casos específicos relacionados a iniciativas dos 3 diferentes poderes: Executivo Legislativo Judiciário Ferramentas da Web 2.0 A Web 2.0 possibilita O Poder Judiciário como blogs, vídeos, melhorias por meio da começa a utilizar as podcasts, RSS, fóruns e transparência e agilidade ferramentas da Web 2.0 chats, permitem a na comunicação com os para criar espaços de comunicação fácil e cidadãos, favorecendo compartilhamento de direta entre os que se obtenha maior informações e, no caso representantes e a legitimidade e da polícia, inclusive população, possibilitando proximidade com o como apoio para o sua participação efetiva cidadão. cumprimento de suas na tomada de decisões. missões.
    • Os 3 poderes representados na Web 2.0 Executivo Legislativo Judiciário Diversos governos pelo mundo todo tem se utilizado das ferramentas da Web 2.0 para o poder executivo. Entre as quais podemos destacar as seguintes:  Linha Direta com a Presidência – The White House – www.whitehouse.gov  Portal Online de Petição e Discussões – E-People – www.epeople.go.kr
    • Os 3 poderes representados na Web 2.0 Executivo Legislativo Judiciário Linha Direta com a Presidência – The White House – www.whitehouse.gov  Canalde comunicação direta do poder executivo com a população americana  Ferramenta de apoio à imprensa  Conteúdo disponibilizado na forma de vídeos e podcasts com discursos do próprio presidente  Open for Questions – Seção onde qualquer usuário pode fazer perguntas em diversos temas: economia, segurança, educação, empregos, etc. As perguntas mais votadas são respondidas pelo presidente em um evento com congressistas, a população e a imprensa  90.000 pessoas, 103.000 questões, 3.600.000 votos
    • Os 3 poderes representados na Web 2.0 Executivo Legislativo Judiciário Portal Online de Petição e Discussões – E-People – www.epeople.go.kr  Organiza as proposições de ações civis públicas, propostas de serviços civis e discussões políticas enviadas pelos cidadãos, com a finalidade de aperfeiçoar os processos administrativos  Formuláriodisponibilizado em inglês, japonês e coreano  303organizações governamentais integradas ao serviço  Destinadoaos cidadãos coreanos e aos estrangeiros residentes no país  Redução no tempo para lidar com cada petição – (7,8 para 6,5 dias) - e aumento na satisfação do cidadão (de 45,9 para 52,2%)
    • Os 3 poderes representados na Web 2.0 Executivo Legislativo Judiciário O poder legislativo também tem feito uso das soluções da Web 2.0. Destacamos os seguintes casos:  Democratização do debate – Hear From Your MP – www.hearfromyourmp.com  Thomas – http://thomas.loc.gov
    • Os 3 poderes representados na Web 2.0 Executivo Legislativo Judiciário Democratização do debate – Hear From Your MP – www.hearfromyourmp.com  Cidadãospodem enviar perguntas diretamente aos deputados na Grã- Bretanha  Dúvidasficam visíveis a todos os usuários, que podem assinar à mesma dúvida. Quando o número de assinaturas necessário é alcançado a pergunta é enviada ao deputado  Casonão seja respondida, o site notifica o deputado do número crescente de cidadãos que anseiam pela resposta  Respostas dos parlamentares também são publicadas abertamente, com possibilidade de comentários pela população  70.000pessoas já escreveram aos seus ministros
    • Os 3 poderes representados na Web 2.0 Executivo Legislativo Judiciário Thomas – http://thomas.loc.gov  Lançado em 1995 A população participa propondo e debatendo a respeito de leis e na supervisão do poder executivo  Mecanismos de busca que permitem o acesso a projetos de lei e o acompanhamento das atividades dos congressistas (histórico das votações, de leis e tratados já aprovados)  Projeto gerenciado pela Biblioteca do Congresso  Conta com um blog escrito pelo diretor da Biblioteca, Matt Raymond, para comunicar assuntos de interesse da população
    • Os 3 poderes representados na Web 2.0 Executivo Legislativo Judiciário No caso do Poder Judiciário podemos destacar os seguintes casos:  Inglaterra – Greater Manchester Police – www.gmp.police.uk  Troca de Experiências no Ministério Público - http://wikilegal.wiki.br/
    • Os 3 poderes representados na Web 2.0 Executivo Legislativo Judiciário Inglaterra – Greater Manchester Police – www.gmp.police.uk  Redessociais para a informação, abertas para a contribuição dos cidadãos  MySpace, Facebook, YouTube e outros  Canal no YouTube com filmes da polícia instruindo os cidadãos a como se prevenir de crimes comuns e com vídeos enviados pelos usuários que ajudam a identificar criminosos  Aplicativo no Facebook que permite a o envio para os usuários em tempo real de informações e histórias sobre pessoas desaparecidas
    • Os 3 poderes representados na Web 2.0 Executivo Legislativo Judiciário Troca de Experiências no Ministério Público - http://wikilegal.wiki.br/  Iniciativa dos promotores do Ministério Público de São Paulo  Desenvolvimento colaborativo de textos jurídicos  Compartilhamento de conhecimentos e experiências referentes às leis e atos normativos em vigor  Leituraaberta a todos os usuários, edição permitida apenas aos promotores  17 usuários e 25 módulos de artigos
    • Boas Práticas Foi possível identificar alguns fatores que favorecem o sucesso das iniciativas, comuns a diferentes casos, que destacamos a seguir como boas práticas que devem ser observadas na implementação de uma iniciativa Web 2.0 na área governamental:  Defina um Público Alvo  Defina uma estragégia  Defina um escopo específico para cada ferramenta Web 2.0 adotada  Selecione a ferramenta com base nos objetivos da organização  Definapropostas de valor para que os usuários conheçam os benefícios que desfrutarão  Estimule a identificação dos públicos  Estabeleça (e siga) políticas fortes em relação à privacidade  Não tenha receito de críticas à sua organização  Monitore com frequência e modere as participações dos usuários quando necessário, mas não censure  Seabrir um canal que estimule a participação deve realmente participar e ouvir o que os usuários estão lhe dizendo
    • www.terraforum.com.br/governo
    • Considerações Finais! Slide 52
    • Compreendendo a hierarquia para a efetividade da GC TI Métodos e práticas Visível da GC Invisível Governança Cultura Organizacional e Valores Visão de mundo: papel do recurso “conhecimento” e dos ativos intangíveis para a competitividade Slide 53
    • Considerações Finais Variáveis Estratégicas em Projetos de GC  Estratégia  Tecnologia Quais são as  Processos mais importantes?  Pessoas  Organização Slide 54
    • Livros Gestão do Gestão do Gestão do Inovação: Realizing the Winning at Conhecimento - Conhecimento e Conhecimento Quebrando Promise of Colaboration O Grande E-learning na em pequenas e Paradigmas para Corporate Portals: Commerce Desafio Prática médias empresas Vencer Leveraging (com Cindy Gordon Empresarial 39 casos reais, Quatorze casos Reúne artigos que Knowledge for e Heidi Collins) Conceitos contando com reais de pequenas mostram como Business Success Os autores discutem fundamentais depoimentos de 65 e médias aplicar a inovação (com Cindy Gordon) como implementar sobre gestão do co-autores, empresas que como ferramenta Comprehensive com êxito soluções conhecimento e o abordando aplicaram os de trabalho. view of the market de comércio modelo das 7 experiências reais conceitos, práticas Autores incluem landscape, powerful colaborativo, Dimensões da de Gestão do e tecnologias especialistas and detailed case registrando lições Gestão do Conhecimento e relacionadas à internacionais e studies, and aprendidas com Conhecimento. E-Learning. Gestão do consultores collected best organizações Conhecimento. nacionais practices for líderes tais como associados a implementing Procter & Gambler, TerraForum corporate portals. Astra Zeneca, SAP e Microsoft.
    • Muito obrigado! José Cláudio C. Terra jcterra@terraforum.com.br 11-3088-6021 www.terraforum.com.br Slide 56