Espm 24.10.2012 - inovação e sustentabilidade

1,287 views

Published on

Apresentação em Congresso Internacional da ESPM

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,287
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
71
Actions
Shares
0
Downloads
17
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Espm 24.10.2012 - inovação e sustentabilidade

  1. 1. Sustentabilidade e Inovação nos Países Emergentes Dr. José Cláudio C. Terra 24/10/2012
  2. 2. Como superar estes desafios?
  3. 3. Inovando
  4. 4. Inovação revolucionária
  5. 5. Inovar é pensar grande
  6. 6. 1973 – Proálcool
  7. 7. EMERGÊNCIA
  8. 8. SUSTENTABILIDADE REDES SOCIAIS• Conscientização• Mobilização• Compreensão do todo• Crescimento Econômico• Necessidades Sociais• Uso responsável de Recursos • Mobilização • Posicionamento • Notícias • Ideias • Debates • Velocidade
  9. 9. SUSTENTABILIDADE 2.0PORQUE REDES SOCIAIS E SUSTENTABILIDADE?Porque sistemas sustentáveis partem do princípio de que oresultado está em uma rede estruturada, que funciona deforma integrada, amplificando o efeito de suas ações emensagens. Basta observar a essência dos ecossistemassustentáveis: engajar pessoas conectadas.Usar mídias sociais para dar amplitude as iniciativassustentáveis faz todo sentido. Significa a criação deconversas, manter os ouvidos abertos para as necessidadesde partes interessadas e criar estratégias de longo prazo.
  10. 10. TENDÊNCIASgrandes tendências identificadas da combinação entre sustentabilidade eweb 2.01 AS REDES SOCIAIS COMO INSTRUMENTO DE MOBILIZAÇÃO E CONSCIENTIZAÇÃO 2 AS REDES SOCIAIS COMO VIABILIZADORAS DE AÇÕES CONCRETAS DE SUSTENTABILIDADE Iniciativas que visam Iniciativas que, por à mobilização, ao meio da internet e engajamento e à das redes sociais, conscientização da facilitam a sociedade. participação efetiva de indivíduos em ações de sustentabilidade.
  11. 11. METODOLOGIAPesquisaApós ampla pesquisa realizada, as iniciativas de sustentabilidade 2.0identificadas foram dividas nos seguintes segmentos: Empresas em geral Produtores de bens de consumo e prestadoras de serviço apresentam estratégias de sustentabilidade 2.0 Economia da sustentabilidade Produtos e serviços que surgiram das demandas da sustentabilidade, que atuam com base nos recursos de web 2.0 Governos Ações direcionadas a sustentabilidade, por meio da web 2.0 Organizações da sociedade civil ONG’s, fundações e outras instituições com iniciativas relacionadas à sustentabilidade 2.0
  12. 12. METODOLOGIAModelo de maturidadePara avaliar as práticas colaborativas identificadas, foi elaborado o seguintemodelo de maturidade, de modo a avaliar as diferentes dimensões de umainiciativa de sustentabilidade 2.0
  13. 13. METODOLOGIAAnálise e Seleção dos CasesApós a pesquisa e aplicação do modelo de maturidade nas iniciativas, foramselecionadas os principais destaques para uma análise aprofundada.Foram identificados dois grupos de ações de sustentabilidade 2.0 na web: As redes sociais como instrumentos de mobilização e conscientização As redes sociais como viabilizadoras de ações concretas de sustentabilidade
  14. 14. ABORDAGENS 2.0As redes sociais como instrumentos de mobilização e conscientização Mesmo com a ascensão do tema nas últimas duas décadas, para que a discussão sobre sustentabilidade ocorra de forma efetiva, deve ocorrer de forma organizada, estruturada para permitir a mobilização, conscientização e engajamento. Engajados, os cidadãos assumem a causa e promovem a sua discussão e divulgação. A participação colaborativa é viabilizada através das dinâmicas de colaboração das redes sociais, sites e portais.
  15. 15. DUPONT SUSTAINABLE BUSINESS FORUM fórum de negócios sustentáveis
  16. 16. WISER EARTH a rede social para a sustentabilidade
  17. 17. ABORDAGENS 2.0As redes sociais como viabilizadoras de ações concretas de sustentabilidade Muito além de mobilização e conscientização, as redes sociais podem ser trabalhadas de modo a viabilizar a ações efetivas de sustentabilidade. Aqui encontra-se a Economia da Sustentabilidade. Trata- se de um segmento onde é incentivado ações de colaboração e de consumo sustentável de recursos. Desde a compra de cotas para o plantio de árvores até incentivos de carona, uso de bicicleta, esse segmento tem um alto potencial de resultados efetivos e movimentação econômica.
  18. 18. MOVIMENTO CYAN ”quem vê a água enxerga seu valor”
  19. 19. CARBON RALLY o rally da redução de carbono
  20. 20. Table 2: Breakdown of suggestions ((Sep 2003 to 31 Dec 2011) SUGGESTIONS / CUT SUGGESTIONS / SUGGESTIONS WASTE SUGGESTION TOTAL SUGGESTIONS (NO.) (%) (%)(A) Related to Cut Waste (3,593) (A1) Processed 3,592 - 70.6 AGREE - New Suggestion: Will 112 3.1 2.2 implement AGREE - Already 737 20.5 14.5 Doing AGREE - Clarify how concerns have been 2,208 61.5 43.4 addressed in current policy/practice Not Suitable For 535 14.9 10.5 Implementation (A2) Being 1 0.1 0 processed(B) Not Related to Cut Waste: (1,499) Suggestions not 1,499 - 29.4 related to Cut WasteTOTAL Suggestions 5,092 100.0 100.0Received
  21. 21. Table 3: Cost saving as at 31 Dec 2011 SAVINGS ($)CUMULATIVE ONCE-OFF SAVINGS AS AT 31 8,739,884.34DEC 2011CUMULATIVE TOTAL RECURRENT SAVINGS 2,769,037.70AS AT 31 Dec 2011CUMULATIVE TOTAL COST SAVINGS AS 11,502,422.04AT 31 Dec 2011 * :
  22. 22. Inovar é pensar grande
  23. 23. TERRAFORUMEstudos 2.0
  24. 24. Sustentabilidade e Inovação nos Países Emergentes Dr. José Cláudio C. Terra 24/10/2012

×