• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Apresentação dos Resultados do 3T08
 

Apresentação dos Resultados do 3T08

on

  • 858 views

 

Statistics

Views

Total Views
858
Views on SlideShare
848
Embed Views
10

Actions

Likes
0
Downloads
6
Comments
0

1 Embed 10

http://jbs.riweb.com.br 10

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Apresentação dos Resultados do 3T08 Apresentação dos Resultados do 3T08 Presentation Transcript

    • Resultados do 3º Trimestre de 2008 05 de Novembro de 2008 JBS S.A. “Confiamos em Deus”
    • APRESENTADORES Joesley Mendonça Batista Presidente Jeremiah O’Callaghan Diretor de Relações com Investidores Rodrigo Gagliardi Gerente de Relações com Investidores 1
    • NOSSA MISSÃO Sermos os melhores naquilo que nos propusermos a fazer, com foco absoluto em nossas atividades, garantindo os melhores produtos e serviços aos clientes, solidez aos fornecedores, rentabilidade satisfatória aos acionistas e a certeza de um futuro melhor a todos os colaboradores. 2
    • NOSSOS VALORES SÃO OS PILARES DA NOSSA CULTURA Planejamento Determinação Disciplina Disponibilidade Franqueza Simplicidade 3
    • ESTRUTURA CORPORATIVA Conselho da Administração Marcus CEO Demósthenes Wesley José José Vinicius Presidente Marques BNDES Mendonça Batista Batista Jr. Pratini de Joesley (Independente (Independente) Batista Sobrinho Moraes PROT FIP) Batista (Independente) Diretor de Italia Diretor de Relações com Brasil Argentina Jurídico Administração Luigi Finanças Investidores Humberto Nelson Francisco e Controle Scordamaglia / Sérgio Jerry Magalhães Dalcanale de Assis e Silva Eliseo Paolo Boni Longo O’Callaghan Fernandez Sr. Humberto de Sr. Nelson Sr. Scordamaglia, Sr. Sérgio Longo, É o Sr. Francisco de Assis Sr. Jerry O’Callaghan Sr. Eliseo Campos Dalcanale Iniciou sua carreira diretor de finanças da e Silva, Diretor graduado em Fernandez é Magalhães Trabalha na JBS como Professor na JBS desde abril 2003 e Jurídico, engenharia pela UCC graduado em Graduado em desde 2001 e é Universidade tornou-se membro da Graduado e Pós- (University College Administração de Biologia na atualmente o CEO na Veterinária de Diretoria Executiva em Graduado pela Cork) na Irlanda. empresas e Universidade Argentina. Antes de Perugia e como 2005. Antes de iniciar Imigrou para o Brasil Contabilidade pela Universidade Federal do Mato iniciar na JBS, já consultor no na JBS já possuía mais em 1979. Iniciou no Universidade Católica Mackenzie. Grosso. É tinha 21 anos de departamento de 25 anos de setor de carnes em de Pernambuco e experiência na jurídico e de QA da experiência trabalhando Trabalha na JBS desde 1983 e na JBS em atualmente o pós-graduado em indústria da carne. Inalca. Tornou-se em instituições dezembro de 2001 e 1996 para desenvolver diretor de Administração de CEO da Inalca em financeiras. tornou-se Membro do a área de “Trade”. empresas pela FGV. operações no 2007 Conselho Executivo da Atualmente é o Diretor Iniciou na JBS em Brasil. Antes de Iniciar na JBS em Sr. Paolo Boni JBS em janeiro de de Relações com Agosto de 2005 e é 1999, já tinha 8 graduado em 2007. Investidores. atualmente o Diretor anos de contabilidade. Antes de Administração e experiência na de iniciar na JBS já Controle Corporativo. indústria da carne. possuía mais de 25 Experiência de oito anos de experiência anos em empresa de na indústria da auditoria e carne. Tornou-se consultoria, e 10 anos Membro do Conselho em indústria de da Inalca desde varejo. 1996. 4
    • ESTRUTURA CORPORATIVA CEO USA/AUS Wesley Batista JBS Five Pork Trading CFO JBS Austrália Rivers Beef USA Martin Brent André Packerland Iain Mars Mike David Colwell Dooley Eastwood Nogueira Richard Vesta Thoren Sr. Iain Mars Sr. Martin Sr. Brent Sr. André Sr. Richard Vesta Sr. Thoren é o Sr. David Colwell nascido na Dooley Eastwood Nogueira é formado Juntou-se a Presidente e CEO da formado pela Inglaterra. Iain trabalha na Swift em Economia pela Smithfield Foods Five Rivers desde o Formado em Universidade da há 18 anos. Universidade Federal com a aquisição da início da companhia. trabalha na ciências biológicas South Florida e Fluminense, Packerland em 2001 Mike possuí indústria de carne pela Universidade Ele se mudou para funcionario da JBS mestrado em e atualmente é o mestrado em por toda a vida. Sr Swift & Company ha de Eastern Illinois os EUA em 2007 mercado de capitais presidente e CEO da Mars foi designado ciências econômicas 11 anos, David é o em 1982. para ser o Diretor pela FGV – Fundação JBS Packerland. agrícolas e é Presidente da divisão Presidente e CEO Sr. Marty trabalha / Vice Presidente Getúlio Vargas, graduado em de carne bovina da da JBS Austrália na Swift por toda da JBS Trading mestrado em agronegócio pela JBS USA desde 2007. em 2007, após a USA, Swift economia pela Universidade do a vida, tendo Universidade de aquisição da Swift. iniciado na Distribution Estado de Sr. Mars trabalha Brasília in 2003. Washington. companhia como Centers USA, na JBS desde Ele trabalhou mais gerente trainee Trading Australia, 2005. de 20 anos no Banco em 1983. Em Distribution do Brasil e iniciou na 2007 foi Centers Australia JBS USA em 2007, designado como e Global Trading após a aquisição Presidente da Business no Brasil. Swift. divisão de suínos da JBS USA. 5
    • ESTRATÉGIA JBS Exemplos: - Frigoríficos Brasileiros - Swift Armour - Swift & Company - Inalca Buscar Oportunidades - Tasman de Investimentos e - Smithfield Beef - National Beef * Aquisições * Aquisição sujeita as aprovações regulatórias e cumprimento de condições precedentes usuais em negócios dessa natureza Mitigar riscos potenciais como Barreiras Sanitárias e Sazonalidade Gerar Retorno Satisfatório e Consistente aos Acionistas Administração experiente com mais de 50 anos de experiência na indústria de carne bovina. 6
    • A HISTÓRIA DA JBS TEM SIDO MARCADA PELA AQUISIÇÃO DE MAIS DE 30 UNIDADES EM 15 ANOS Inalca National Beef Swift Foods Co. Receita Líquida (US$ bilhões) (1) Maringá (Amambay) Empresas e Unidades Adquiridas Berazategui Tasman (Rio Platense) Smithfield Beef Colonia Caroya Five Rivers SB Holdings JV Beef Jerky Goiânia Barretos (Anglo) Rio Branco Venado (Anglo) Pres. Epitácio (Bordon) Cacoal 1 Tuerto Campo Grande (Bordon) Cacoal 2 Pontevedra Porto Velho (CEPA) 24,8 Vilhena (Frigovira) Barra do Pedra Preta Cáceres Garças (Frigo Marca) (Frigosol) (Sadia) Rosário Iturama (Swift ARG) (Frigosol) San Jose Araputanga Anápolis Andradina (Swift ARG) (Frigoara) (Bordon) (Sadia) 12,7 1,2 1,5 1,9 0,3 0,4 0,4 0,5 0,5 0,4 0,7 1993 1996 1997 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007* 2008** R$/US$ cotação do final do ano R$/US$: 1,91 Fonte: JBS * Pro forma JBS S.A. LTM Dez07 (inclui JBS USA) ** Pro Forma JBS S.A. LTM Set08 (inclui JBS USA, Tasman e 50% da Inalca); National LTM Maio08; Smithfield Beef LTM Set08; (1) A conclusão da aquisição está sujeita ao cumprimento de condições precedentes usuais em negócios dessa natureza, dentre as quais a aprovação pelas autoridades governamentais. 7
    • AGENDA DESDOBRAMENTO DA CRISE RESULTADOS CONSOLIDADOS PERSPECTIVAS PERGUNTAS E RESPOSTAS 8
    • DETALHAMENTO DA DÍVIDA – 3º TRIMESTRE 2008 A Administração da Companhia está confiante que mesmo que a crise financeira não tenha se estabilizado até o próximo trimestre, não enfrentará dificuldades em refinanciar sua dívida de curto prazo, e acredita que em último caso isso possa apenas representar um acréscimo no custo desta dívida. A Companhia fez uma análise de sensibilidade considerando um cenário provável e um pessimista em relação à renovação de suas linhas de financiamento do curto prazo. JBS S.A. Consolidado (R$ milhões) CENÁRIO PROVÁVEL CENÁRIO PESSIMISTA Dívida de Curto Prazo Amortização Amortização Dívida de Curto Prazo 4T08 1T09 2T09 3T09 Total %** 4T08 1T09 2T09 3T09 %** 4T08 1T09 2T09 3T09 Financiamentos do imobilizado: FINAME / FINEM 48 12 12 12 84 100% 48 12 12 12 100% 48 12 12 12 Notas de pagamento 2 - - - 2 100% 2 - - - 100% 2 - - - Sub Total 1 50 12 12 12 86 100% 50 12 12 12 100% 50 12 12 12 Financiamento do capital de giro: ACC - Adiantamentos de Contratos de câmbio 116 174 216 122 628 0% - - - - 20% 23 35 43 24 EXIM - Fomento à exportação 103 69 0 0 172 0% - - - - 20% 21 14 - - Euro Bonds 7 - - - 7 100% 7 - - - 100% 7 - - - Capital de giro - Dólares Americanos * 7 22 24 17 70 75% 5 16 18 13 75% 5 16 18 13 Capital de giro - Dólares Australianos - - 97 - 97 0% - - - - 0% - - - - Capital de giro - Euros 218 - - - 218 0% - - - - 0% - - - - Capital de giro - Reais 101 - - - 101 0% - - - - 30% 30 - - - Pré-pagamento 5 130 13 13 161 0% - - - - 20% 1 26 3 3 144-A - 10 - - 10 100% - 10 - - 100% - 10 - - NCE / COMPROR 63 245 - 92 400 0% - - - - 20% 13 49 - 18 Sub Total 2 622 649 350 244 1.864 4% 12 26 18 13 20% 100 149 64 58 Total 672 661 362 255 1.950 8% 62 38 30 24 23% 150 162 76 70 Amortização da Dívida de Curto Prazo 155 457 Disponibilidades e Aplicações 3º TRIMESTRE DE 2008 2.256 2.194 2.156 2.126 2.101 2.106 1.944 1.868 1.799 EBITDA 3º TRIMESTRE DE 2008 471 Obs: Linhas de Finame, Finem e Finimp são dívidas auto liquidáveis. Linhas de Trade Finance, Capital de Giro, etc são intercambiáveis, ou seja, são dívidas refinanciadas, não necessariamente na mesma modalidade contratada anteriormente *Inclui Finimp ** Percentual a ser pago no período *** Simulação das disponibilidades e aplicações financeiras após as amortizações programadas para os respectivos trimestres sem considerar as gerações de caixas nos trimestres vindouros 9
    • ANÁLISE DE LIQUIDEZ Média dos Média dos Balanço * JBS S.A. Concorrentes Brasil Concorrentes EUA ATIVO R$ (milhões) R$ (milhões) US$ (milhões) Disponibilidades e aplicações financeiras 2.256 1.223 57 Valores a receber clientes 2.169 623 1.017 Estoques 2.381 988 2.776 Adiantamento e outros 326 100 215 Permanente 4.995 2.312 3.493 PASSIVO R$ (milhões) R$ (milhões) US$ (milhões) Empréstimos e financiamentos Curto Prazo 1.950 1.234 297 Obrigações fiscais, sociais e trabalhistas Curto Prazo 299 192 0 Fornecedores Curto Prazo 1.410 527 1.369 Outras obrigações Curto Prazo 186 134 384 Empréstimos e financiamentos Longo Prazo 2.802 2.072 3.158 Outras obrigações Longo Prazo 114 121 531 Receita Líquida ** 29.979 5.590 20.187 Ebitda ** 1.079 596 653 Margem Ebitda (%) 3,60% 10,66% 3,24% Capital de Giro 2.866 718 1.726 Dívida Líquida 2.496 2.083 3.398 ( Déficit ) ou Superávit 370 (1.365) (1.672) Dívida Líquida / Ebitda** 2,3x 3,5x 5,2x Dívida Líquida / Receita Líquida mensal** 1,0 mês 4,5 meses 2,0 meses Fonte: * Últimas informações públicas das companhias e JBS Pro-forma Set08 (inclui JBS USA, Tasman e 50% da Inalca) ** Últimos 12 meses 10
    • DESTAQUES DO PERÍODO • Foi o melhor resultado trimestral consolidado da história da Companhia com EBITDA de R$470,5 milhões, receita líquida de R$7.771,5 milhões e lucro líquido de R$694,0 milhões. • A JBS USA Carne Bovina, que também atingiu seu melhor resultado histórico, confirmou o esperado aumento na margem EBITDA saindo de 5,1% no 2T08 para 5,6% no 3T08. • Houve um acréscimo significativo na margem EBITDA na unidade de negócios de carne suína da JBS nos Estados Unidos de 3,2% no 2T08 para 7,6% no 3T08. • No Brasil a receita líquida cresceu 27,6% e uma considerável recuperação na margem EBITDA, de 5,5% no 2T08 para 6,2% no 3T08. • Um aumento importante no volume de exportações na Argentina aliado ao crescimento das vendas no mercado interno, promoveram uma melhora na margem naquele mercado. O EBITDA foi de $19,6 milhões de Pesos Argentinos no 3T08 comparado com -$11,7 milhões de Pesos Argentinos no 2T08. 11
    • RESULTADO CONSOLIDADO JBS RECEITA LÍQUIDA, EBITDA E MARGEM EBITDA Receita Líquida (R$ milhões) EBITDA e margem EBITDA (R$ milhões) 14.141,6 Margem EBITDA (%) 6,1% 7.771,5 4,2% 4,1% 7.129,5 6.650,7 3,0% 5.859,1 1,4% 591,1 470,5 -11,9% 21,7% 9,0% 290,8 176,3 94,8 86,0% 64,5% 61,8% 12M07 4T07 1T08 2T08 3T08 12M07 4T07 1T08 2T08 3T08 Fonte: JBS Sem considerar as aquisições da National Beef e Smithfield Beef. 12
    • DESEMPENHO POR UNIDADE DE NEGÓCIO JBS USA (Bovinos) Incluindo Austrália JBS USA (Suínos) INALCA JBS MERCOSUL Receita Líquida Receita Líquida Receita Líquida Receita Líquida (US$ milhões) (US$ milhões) (€ milhões) (R$ milhões) 7.375 4.892 2.630 2.756 521 2.175 1.811 1.976 1.425 1.271 620 682 155 143 536 132 FY07 1T08 2T08 3T08 FY07 1T08 2T08 3T08 FY07 1T08 2T08 3T08 FY07 1T08 2T08 3T08 (1) (2) (3) (1) (2) (3) EBITDA (US$ mi) EBITDA (US$ mi) EBITDA (€ mi) EBITDA (R$ mi) margem EBITDA margem EBITDA margem EBITDA margem EBITDA Margem (%) Margem (%) Margem (%) Margem (%) 7,6% 15,3% 5,1% 5,6% 4,9% 5,6% 5,3% 3,2% 4,8% 3,2% 2,9% 10,4% 0,3% -0,1% 5,6% 692,0 4,1% 155,6 132,9 70,3 52,1 26,0 25,8 15,7 19,9 7,5 7,6 132,7 102,2 7,4 58,2 -0,9 FY07 1T08 2T08 3T08 FY07 1T08 2T08 3T08 FY07 1T08 2T08 3T08 FY07 1T08 2T08 3T08 (1) (2) (3) (1) (2) (3) Fonte: JBS FY da Swift compreendia o período de junho a maio e o da Inalca compreende o período de Janeiro a Dezembro (1) 13 semanas findas em 30/03/2008. (2) 13 semanas findas em 29/06/2008. (3) 13 semanas findas em 28/09/2008. 13
    • JBS: PLATAFORMA GLOBAL DE PRODUÇÃO E DISTRIBUIÇÃO A diversificação geográfica das operações da Companhia permite-a fornecer carne com eficiência, servir os seus clientes com custo-benefício, capitalizar em crescentes oportunidades de comercio internacional e ajuda a mitigar os potenciais impactos de barreiras sanitárias. Câmbio: US$11.839 R$ / US$ = 1,91 – 30/09/2008 US$ / €$ = 1,41 – 30/09/2008 US$778 5% US$42 76% Revenue Ebitda US$265 Revenue Ebitda US$3,043 19% US$257 Revenue Ebitda JBS Mercosul JBS USA / Austrália Inalca JBS Fonte: JBS 14 * JBS S.A. LTM Set08, Pro forma JBS USA LTM Set08 (incluindo Tasman) e 50% Pro forma da Inalca LTM Set08
    • JBS - PERFIL DA DÍVIDA Dívida Líquida / EBITDA Pro Forma por TRIMESTRE (R$ milhões) A relação do endividamento líquido sobre o Ebitda (últimos doze meses Dívida líquida/ EBITDA pro forma) é impactado por Câmbio: R$ / US$ = 1,91 – 30/09/2008 US$ / €$ = 1,41 – 30/09/2008 resultados fracos no 4º trimestre de 3,7 2007 e 1º trimestre de 2008. 2,9 2,8 A possibilidade de um melhor resultado no 4º trimestre 2008 e 1º trimestre 2,3 2009 implicará numa redução expressiva na relação dívida líquida sobre Ebitda. 471 X 291 176 95 4T07 1T08 2T08 3T08 4T08e Fonte: JBS Sem considerar as aquisições da National Beef e Smithfield Beef. 15
    • EVOLUÇÃO DAS MARGENS EBITDA DA JBS BEEF USA EM RELAÇÃO AOS CONCORRENTES LOCAIS Margem EBITDA (%) 5,3% 3,6% 4,2% 2,3% 3,2% 1,3% 1,3% 0,9% 0,9% 0,9% 0,7% -0,4% -0,4% -0,7% -0,9% -1,2% -1,3% -1,7% Média Concorrentes Beef USA JBS Beef USA -5,3% FY03* FY04* FY05* FY06* FY07* 3T07** 4T07** 1T08** 2T08** 3T08** Administrações Anteriores Administração JBS S.A. Fonte: JBS e Estimativa JBS baseados em dados públicos dos concorrentes Margem EBITDA das Companhias, apenas as divisões de beef USA * Anos fiscais das companhias diferem entre si: FY Tyson: Outubro a Setembro FY Smithfield: Maio a Abril FY National Beef: Setembro a Agosto FY JBS USA: Junho a Maio (foi alterado após a aquisição) **Os períodos trimestrais dos considerados como ano calendário 16
    • PRO-FORMA CONSOLIDADO SETEMBRO DE 2008 Pro-forma da combinação das Empresas (US$ milhões) INTEGRADO e Five Rivers Receita Líquida (US$ mm) 15.660 3.033 18.694 EBITDA (US$ mm) 564 139 703 Margem EBITDA 3,6% 4,6% 3,8% Caixa (US$ mm) 1.178 10 1.188 Dívida Curto Prazo (US$ mm) 1.019 0 1.019 Dívida Longo Prazo (US$ mm) 1.464 400 * 1.864 Dívida Líquida (US$ mm) 1.304 0 1.694 Dívida Líquida / Ebitda 2,3x 0,0x 2,4x Capacidade de abate (mil cabeça/dia) 57,6 7,6 65,2 Unidades 98 16 114 Colaboradores 48.991 6.370 55.361 Cotações: R$ / US$ = 1,91 – 30/09/2008 Fonte: Estimativas da Companhia JBS – relatório anual, relatórios trimestrais - Pro-forma LTM Set08 (inclui JBS USA, Tasman e 50% da Inalca) Smithfield Beef – Números gerenciais LTM Set08 e 100% da Five Rivers LTM Set08 *ABL – Asset Based Loan contratado via JBS USA 17
    • JBS USA VOLUME DE EXPORTAÇÃO DE CARNE BOVINA EXPORTAÇÃO JBS USA 55 50 45 Milhões de libras 40 35 30 25 20 A exportação de carne da JBS subiu 64%; enquanto 15 a da industria subiu 33% 10 Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Fonte: JBS 2007 2008 12 18
    • CONSOLIDADO JBS – DISTRIBUIÇÃO DA RECEITA BRUTA Distribuição da Receita por Unidade de Negócio 3T08 Distribuição da Receita por Mercado 3T08 Carne Bovina Itália 5% Carne Bovina Argentina 3% 0% Carne Bovina Austrália 13% Carne Suína EUA Carne Bovina Brasil 14% Exportações 22% 36% Mercado Doméstico Carne Bovina EUA 64% 43% Fonte: JBS Fonte: JBS 19
    • CONSOLIDADO JBS – DISTRIBUIÇÃO DAS EXPORTAÇÕES Distribuição das Exportações 3T08 Outros Rússia 25% 18% Japão Taiwan 15% 3% México U.E. 10% 10% Hong Kong 3% EUA 3% China 4% Coréia do Sul Canadá 4% 5% Exportações JBS 3T08: US$ 1,7 bilhão Fonte: JBS 20
    • PREÇO DA CARNE BOVINA VS. PREÇO DO BOI NOS EUA P reç o do G ado vs . P reç o da C arne nos E UA 5,3 4,2 % 175 % 100 90 80 165 -0,7% -1,3% 70 60 -5,3% 50 155 40 Marg em (US $ / C abeç a) 30 US $ / 100 libras 20 145 10 0 -10 135 -20 -30 -40 125 -50 -60 Margem E B IT D A da J B S US A C arne B ovina -70 (excluindo Aus trália) 115 -80 jul-07 ago-07 s et-07 out-07 nov-07 dez-07 jan-08 fev-08 mar-08 abr-08 mai-08 jun-08 jul-08 ago-08 s et-08 out-08 Margem/C abeça P reço do B oi P reço da C arne Fonte: Bloomberg 21
    • PREÇOS GLOBAIS DO BOI US$/KG Preços Convergindo 3,75 3,25 2,75 US$ / Kg 2,25 1,75 1,25 jan-07 fev-07 mar-07 abr-07 mai-07 jun-07 jul-07 ago-07 set-07 out-07 nov-07 dez-07 jan-08 fev-08 mar-08 abr-08 mai-08 jun-08 jul-08 ago-08 set-08 out-08 BRA AUS ARG USA URU Fonte: Bloomberg, IPCVA (ARG) e INAC (URU). Margens Convergindo 22
    • VALOR PAGO E MULTIPLO EBITDA AQUISIÇÃO DA SMITHFIELD BEEF AQUISIÇÃO DA SWIFT USA EV / EBITDA US$1.458,8 mm EV / EBITDA US$565,0 mm 15,1x 8,1x 5,5x 4,1x 264,8 139,3 96,3 70,0 99% 175% out/07 set/08 jul/07 set/08 Fonte: JBS 23
    • CONSIDERAÇÕES FINAIS • Melhor resultado histórico da Companhia. • Planejamento e disciplina contribuíram para redução dos riscos. • Melhoria consistente no resultado consolidado da Empresa. • Compromisso da Direção em manter a redução dos níveis de alavancagem. • Nível de liquidez apropriado. • Seguiremos crescendo. Vislumbramos esta crise como uma imensa oportunidade. • Apesar das adversidades do cenário macroeconômico, a Direção desta Companhia vislumbra resultados operacionais consolidados substancialmente melhores no ano de 2009. 24
    • Perguntas e Respostas 05 de Novembro de 2008 JBS S.A. “Confiamos em Deus”
    • REUNIÃO PÚBLICA COM ANALISTAS E INVESTIDORES Programação Local 18 de Novembro de 2008 (Terça-feira) Hotel Radisson 8h00 – Welcome Coffee Sala Jacarandá 9h00 – Apresentação Av. Cidade Jardim, 265 Jardim Europa – São Paulo – SP Brasil RSVP Para confirmar sua participação contate-nos em: 55 11 3144 4447 ou, ri@jbs.com.br 26
    • DISCLAIMER Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições de nossa Administração e informações a que a Companhia atualmente tem acesso. Declarações sobre eventos futuros incluem informações sobre nossas intenções, crenças ou expectativas atuais, assim como aquelas dos membros do Conselho de Administração e Diretores da Companhia. As ressalvas com relação a declarações e informações acerca do futuro também incluem informações sobre resultados operacionais possíveis ou presumidos, bem como declarações que são precedidas, seguidas ou que incluem as palavras "acredita", "poderá", "irá", "continua", "espera", "prevê", "pretende", "planeja", "estima" ou expressões semelhantes. As declarações e informações sobre o futuro não são garantias de desempenho. Elas envolvem riscos, incertezas e suposições porque se referem a eventos futuros, dependendo, portanto, de circunstâncias que poderão ocorrer ou não. Os resultados futuros e a criação de valor para os acionistas poderão diferir de maneira significativa daqueles expressos ou sugeridos pelas declarações com relação ao futuro. Muitos dos fatores que irão determinar estes resultados e valores estão além da nossa capacidade de controle ou previsão. 27