• Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
692
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
2
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. JBS S.A.Apresentação de Resultados 1T12
  • 2. JBS S.A.
  • 3. Ranking JBS1 Liderança de Mercado2 Marcas reconhecidas 1º Maior Produtor Mundial de carne bovina e ovina 1º Maior Processador Mundial de couros 2º Maior Produtor Mundial de frango 3º Maior Produtor brasileiro de lácteos 3º Maior Produtor dos EUA de carne suína Fonte: JBS PÁG. 3
  • 4. Marcas “símbolo de qualidade” nos mercados em que atua1 Liderança de Mercado2 Marcas reconhecidas Brasil Argentina EUA Austrália PÁG. 4
  • 5. Perspectivas do mercado de proteína animal
  • 6. Brasil, Austrália e EUA continuam a liderar as exportações globais de carne bovina Exportações de Carne Bovina do Brasil (tons) 1.400.000 5.500 5.000 1.200.000 -0,1% 4.500 1.000.000 4.000 3.500 800.000 3.000 600.000 2.500 2.000 400.000 1.500 -5,6% 1.000 200.000 500 0 0 2006 2007 2008 2009 2010 2011 1T11 1T12 Exportações de Carne Bovina da Austrália (tons) Exportações de Carne Bovina dos EUA (tons) 1.400.000 5.500 1.400.000 6.500 17,1% 6.000 -1,0% 5.000 1.200.000 1.200.000 5.500 4.500 5.000 1.000.000 4.000 1.000.000 4.500 3.500 4.000 800.000 800.000 3.000 3.500 3.000 2.500 600.000 600.000 2.500 2.000 2.000 400.000 400.000 1.500 -11,9% 1.500 2,0% 1.000 200.000 1.000 200.000 500 500 0 0 0 0 2006 2007 2008 2009 2010 2011 1T11 1T12 2006 2007 2008 2009 2010 2011 1T11 1T12 Exportação de Carne Bovina Preço Médio (US$/Ton)Source: USDA, MLA & Secex PÁG. 6
  • 7. Exportação de Frango Brasil vs EUAExportações de Carne de Frango do Brasil (tons) Exportações de Carne de Frango dos EUA (tons)4.500.000 2.000 4.500.000 1.800 -2,6% 1.8004.000.000 4.000.000 1.6003.500.000 1.600 3.500.000 1.400 1.4003.000.000 3.000.000 1.200 1.200 15,8%2.500.000 2.500.000 1.000 1.0002.000.000 2.000.000 800 8001.500.000 1.500.000 600 4,5% 6001.000.000 1.000.000 13,5% 400 400 500.000 200 500.000 200 0 0 0 0 2006 2007 2008 2009 2010 2011 1T11 1T12 2006 2007 2008 2009 2010 2011 1T11 1T12 Exportação de Carne de Frango Preço Médio (US$/Ton)Source: USDA & Secex PÁG. 7
  • 8. Exportação de Carne de Porco Brasil vs EUAExportações de Carne Suína do Brasil (tons) Exportações de Carne Suína dos EUA (tons)1.800.000 3.500 1.800.000 3.500 -3,0% 3.000 3.0001.500.000 1.500.000 3,7% 2.500 2.5001.200.000 1.200.000 2.000 2.000 900.000 900.000 1.500 1.500 600.000 600.000 1.000 19,7% 1.000 300.000 3,0% 300.000 500 500 0 0 0 0 2006 2007 2008 2009 2010 2011 1T11 1T12 2006 2007 2008 2009 2010 2011 1T11 1T12 Exportação de Carne de Porco Preço Médio (US$/Ton)Source: USDA & Secex PÁG. 8
  • 9. Destaques de 1T12
  • 10. Destaques do 1T12A receita líquida atingiu R$16,0 bilhões, 9,1% superior ao 1T11.O EBITDA consolidado foi de R$696,5 milhões. A margem EBITDA foi de 4,4%.A operação da JBS Mercosul foi destaque no trimestre e obteve R$3.827,4 milhões em receita líquida, 6,2%superior ao 1T11. O EBITDA apresentou crescimento de 64,9% sobre o mesmo período e foi de R$508,6 milhõescom margem EBITDA de 13,3%.A receita líquida de Suínos da JBS USA foi de US$855,4 milhões, um acréscimo de 2,2% sobre o mesmo períododo ano anterior. O EBITDA foi de US$55,8 milhões.A Companhia encerrou o trimestre com R$5,15 bilhões em caixa, superior à 100% da dívida de curto prazo.O lucro líquido ajustado foi de R$240,3 milhões, se desconsiderarmos o imposto de renda diferido passivo, geradopela realização do ágio (este imposto de renda só provoca desembolso de caixa caso a Companhia venda oinvestimento que originou o ágio). Sem este ajuste, o lucro líquido consolidado no período foi de R$116,1 milhões.(1) 19/03/2012 PÁG. 10
  • 11. Resultado Consolidado – 1T12 EBITDAReceita Líquida (R$ milhões) EBITDA e margem EBITDA (R$ milhões) 16.934,5 1800,0 8,0 15.567,8 16.011,1 14.672,7 1600,0 5,7 5,6 14.116,3 5,1 4,0 4,4 1400,0 -3,8% 10,3% 8,8% -5,5% 1200,0 1000,0 940,6 835,9 786,8 800,0 696,5 587,7 600,0 -29,7% 33,9% 19,5% -26,0% 400,0 200,0 0,0 -12,0 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 Margem EBITDA (%)Fonte: JBS PÁG. 11
  • 12. Análise Trimestral Desempenho por Unidade de Negócio JBS Mercosul JBS USA JBS USA JBS USA (PPC) (Incluindo Austrália) Receita Líquida (R$ bilhões) Receita Líquida (US$ bilhões) Receita Líquida (US$ milhões) Receita Líquida (US$ bilhões) 1300,0 1220,0 4,5 1140,0 1060,0 923,1 855,4 3,9 3,8 4,2 4,1 980,0 836,6 846,0 867,1 2,0 1,9 3,8 900,0 1,9 1,9 1,8 4,0 820,0 3,6 3,6 3,8 740,0 660,0 580,0 500,0 420,0 340,0 260,0 180,0 100,0 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 EBITDA (R$ milhões) EBITDA (US$ milhões) EBITDA (US$ milhões) EBITDA (US$ milhões) 500 16,0% 14,0% 7,1% 12,0% 199,977 12,2%800 11,8% 13,3% 16,0% 10,0% 9,9% 8,8% 8,3% 13,0% 500 11,6% 10,7% 14,0% 400 4,4% 5,0% 8,0% 6,5% 9,0%700 8,6% 12,0% 6,0% 9,0% 5,5% 7,0% 1,1% -1,1% 4,0% 400 5,0% 508,6 10,0% 269,7 5,0%600 1,2% 2,0% 3,0% 427,9 453,8 407,7 8,0% 300 0,0% 223,6 101,7 1,0% -2,4% -1,7% 1,0%500 -2,8% 6,0% -2,0% 300400 308,3 4,0% 200 184,1 -4,0% -6,0% 99,977 83,6 75,9 77,0 -3,0% -1,0% -3,0% 2,0% -8,0% -7,0%300 0,0% -10,0% 55,8 200 -5,0%200 -2,0% -12,0% -14,0% -11,0% 104,0 -7,0% 44,7 -45,4 -4,0% 100 -9,0% -15,0%100 -6,0% -16,0% -18,0% -19,0% 100 -53,5 -47,6 -31,4 22,6 -11,0% -8,0% -13,0% -20,0% -22,0% 0 -10,0% 0 -0,023 -23,0% 0 -15,0% -24,0% 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 -17,0% -26,0% -19,0% -28,0% -100 -100 -30,0% -21,0% -23,0% -200 -25,0% Margem EBITDA (%) Fonte: JBS PÁG. 12
  • 13. Distribuição das Exportações Consolidadas da JBS no 1T12Cerca de US$ 2,0 bilhões no 1T12 México 14,7% Outros 20,7% China, H. K. e Vietnã 14,4% Taiwan 2,5% US$ 2.039,7 milhões Chile 3,8% Japão 10,2% Canadá 4,7% U.E. 5,9% África e Oriente Médio 7,9% Rússia 9,1% Coréia do Sul 6,1%Fonte: JBS PÁG. 13
  • 14. Perfil da DívidaA dívida líquida / EBITDA, excluindo a Pilgrim’s Pride Corp. (PPC)*, foi de 3,6x no 1T12.A dívida líquida / EBITDA, incluindo a PPC, foi de 4,3x no trimestre.A Companhia encerrou o trimestre com R$5,15 bilhões em caixa, superior a 100% da dívida de curto prazo. Alavancagem Perfil da Dívida CP / LP 1500 4,3x 1T11 30% 70% 1300 4,0 4,0 4 4 3,6 3,6x 1100 3,2 2T11 27% 73% 3,1 900 3,0 3,0 3 3 3T11 28% 72% 700 2 2 500 4T11 28% 72% 300 1 1 100 1T12 27% 73% -100 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 0 0 . Alavancagem EBITDA Curto prazo Longo prazo . Alavancagem Ex-PPC EBITDA Ex-PPCFonte: JBS PÁG. 14*subsidiária controlada pela JBS com dívidas non-recourse.
  • 15. Atuação em programas de rastreabilidade do gado e no Bioma Amazônico Sustentabilidade A JBS S.A participa do CDP – Carbon Disclosure Project. Ambiental Também, compõe a carteira do Índice de Carbono Eficiente da BM&FBOVESPA, - ICO2. Sistema de monitoramento por Imagem de Satélite no Bioma Amazônico. Objetivo: reduzir o desmatamento no Bioma Amazônico; evitar a aquisição de gado proveniente de APA´s - Área de Proteção Ambiental e Embargadas, Áreas Indígenas e Unidades de Conservação; e erradicar o trabalho escravo no Brasil. Amazônia Social 100% das propriedades dos fornecedores de gado da JBS no Brasil são georreferenciadas. A JBS possui um banco de dados com aproximadamente 12.000 propriedades cadastradas no Bioma. A partir das coordenadas coletadas, os dados são inseridos no cadastro de fornecedores de matéria-prima da JBS e enviados à Empresa contratada para serem analisados sobrepostos à base cartográfica montada com imagens de satélite e relatórios DETER e Imagem de Satélite PRODES do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE.Fonte: Política de Sustentabilidade JBS PÁG. 15
  • 16. Missão“ Sermos os melhores naquilo que nos propusermosa fazer, com foco absoluto em nossas atividades, garantindo os melhores produtos e serviços aos clientes, solidez aos fornecedores, rentabilidade satisfatória aos acionistas e a certeza de um futuro melhor ” a todos os colaboradores.