Metodologia de orcamento_de_obras_novo_conceito_para_o_bdi

21,780 views

Published on

orçamento de obras , novo conceito de cálculo de BDI

Published in: Business
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
21,780
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
251
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Metodologia de orcamento_de_obras_novo_conceito_para_o_bdi

  1. 1. METODOLOGIA DE ORÇAMENTO DE OBRAS Novo Conceito para o BDI Engenheiro Civil Paulo Roberto Vilela Dias,MSc Mestre em Engenharia Civil Professor do Mestrado em Engenharia Civil da uff – Universidade Federal Fluminense Coordenador dos Cursos de Pós-Graduação em Engenharia de Custos da uff Presidente do IBEC – Instituto Brasileiro de Engenharia de Custos
  2. 3. Engenharia de Custos Eng Residente Engº Planejamento Engº Qualidade Engº Seg. Trabalho
  3. 4. Engenharia de Custos <ul><li>Atuação do IBEC, www.ibec.org.br : </li></ul><ul><li>engenharia de custos, </li></ul><ul><li>gerenciamento de projetos (obras) e </li></ul><ul><li>quantity surveyng (esta especialização não é adotada no Brasil) </li></ul>
  4. 5. Engenharia de Custos www.icoste.org Em destaque o 4º Congresso Mundial, que será realizado em abril de 2004 na África do Sul.
  5. 6. Engenharia de Custos <ul><li>CARACTERÍSTICAS DO BOM PROFISSIONAL DE ENGENHARIA DE CUSTOS: </li></ul><ul><li>conhecer a ciência de custos </li></ul><ul><li>ter muita experiência na execução dos construções em questão </li></ul>
  6. 7. Engenharia de Custos <ul><li>É o ramo da engenharia que estuda os métodos de projeção, apropriação e controle dos recursos monetários necessários à realização dos serviços que constituem uma obra ou projeto. </li></ul><ul><li>(José Marques Ferreira Vicente, ex-presidente do IBEC) </li></ul>
  7. 8. Engenharia de Custos <ul><li>Situação Atual: </li></ul><ul><li>Tabelas de custos oficiais (meras estimativas) servindo como meio de contratação de serviços. </li></ul><ul><li>O preço do serviço só pode ser decidido pelo prestador de serviço, após elaborar o orçamento detalhado do empreendimento </li></ul>
  8. 9. Engenharia de Custos <ul><li>Preço de Referência da Licitação: </li></ul><ul><li>Custo unitário direto: de tabelas, revistas etc </li></ul><ul><li>BDI: fixado de acordo com a obra, o projeto, sua localização e exigências do Edital </li></ul>
  9. 10. BDI SEGUNDO O VALOR DO CONTRATO
  10. 11. METODOLOGIA ATUAL <ul><li>Falta de transparência nos cálculos e valores adotados </li></ul><ul><li>Desconhecimento da formulação do BDI </li></ul><ul><li>Ocultação do valor do BDI </li></ul><ul><li>Descrédito por órgãos contratantes e auditores </li></ul><ul><li>Critério impróprio de utilização pelos contratantes (adotam BDI fixo e aleatório) </li></ul>
  11. 12. Engenharia de Custos <ul><li>Situação Atual: </li></ul><ul><li>Tabelas de custos oficiais (meras estimativas) servindo como meio de contratação de serviços. </li></ul><ul><li>O preço do serviço só pode ser decidido pelo prestador de serviço, após elaborar o orçamento detalhado do empreendimento </li></ul>
  12. 13. Engenharia de Custos <ul><li>Não existem duas obras com o mesmo preço, por mais que se pareçam. </li></ul><ul><li>O nível de precisão de um orçamento de obra, por mais informações que se disponha, é pequeno. A incerteza e o risco são muito grandes. </li></ul>
  13. 14. Lei Nº 8.666/93, artigo 7º <ul><li>As licitações para execução de obras e para prestação de serviços obedecerão à seguinte seqüência executiva: </li></ul><ul><ul><li>1º - elaboração do projeto básico; </li></ul></ul><ul><ul><li>2º - elaboração do executivo e </li></ul></ul><ul><ul><li>3º - execução das obras e serviços. </li></ul></ul>
  14. 15. Lei Nº 8.666/93, Artigo 7º - $ 1º <ul><li>“ A execução de cada etapa será obrigatoriamente precedida da conclusão e aprovação, pela autoridade competente, dos trabalhos relativos às etapas anteriores, à exceção do projeto executivo, o qual poderá ser desenvolvido concomitantemente com a execução das obras e serviços, desde que também autorizado pela Administração. “ </li></ul>
  15. 16. Lei 8.666/93 Art. 48 <ul><li>Art. 48 – Serão desclassificadas : </li></ul><ul><li>II – as propostas com preços excessivos ou manifestamente inexeqüíveis. </li></ul><ul><li>II - $ 1º - Para os efeitos do disposto no inciso II deste artigo, consideram-se manifestamente inexeqüíveis, no caso de licitações de menor preço para obras e serviços de engenharia, as propostas cujos valores sejam inferiores a 70% do menor dos seguintes valores : </li></ul><ul><li>média aritmética dos valores das propostas superiores a 50% do valor orçado pela Administração, ou </li></ul><ul><li>valor orçado pela Administração. </li></ul>
  16. 17. ORÇAMENTO DETALHADO DO CONTRATANTE <ul><li>Deve corresponder rigorosamente ao projeto executivo do empreendimento, sua localização, exigências do Edital e estar de acordo com as técnicas da Engenharia de Custos </li></ul><ul><li>Deve estar adequado a aplicação do art. 48 da Lei 8.666/93 </li></ul>
  17. 18. Formação do Preço de Venda <ul><li>Segundo Paulo Dias: </li></ul><ul><ul><li>Custo Direto </li></ul></ul><ul><ul><li>Custo Indireto </li></ul></ul><ul><ul><li>+ Lucro </li></ul></ul><ul><ul><li>Preço de Venda </li></ul></ul>
  18. 19. Formação do Preço de Venda <ul><li>Custo Indireto: </li></ul><ul><ul><li>Mobilização e Desmobilização (*) </li></ul></ul><ul><ul><li>Administração Local </li></ul></ul><ul><ul><li>Administração Central </li></ul></ul><ul><ul><li>Despesas Financeiras </li></ul></ul><ul><ul><li>Impostos sobre o Preço de Venda </li></ul></ul><ul><ul><li>(*) Deve ser considerado como custo direto em Licitações Públicas </li></ul></ul>
  19. 20. Cálculo do BDI – Situação atual <ul><li>BDI = ( Preço de Venda -1 ) x 100 </li></ul><ul><li>Custo Direto </li></ul>
  20. 21. Cálculo do BDI – Situação atual <ul><li>A exclusiva aplicação do BDI é no cálculo do preço unitário do serviço: </li></ul><ul><li>Preço unitário do serviço = custo unitário direto + BDI </li></ul>
  21. 22. METODOLOGIA PROPOSTA <ul><li>Visa a extinção do conceito de BDI para oferecer maior credibilidade a elaboração, apresentação e análise dos orçamentos de obras </li></ul>
  22. 23. METODOLOGIA PROPOSTA <ul><ul><li>O Custo Direto deve contemplar, principalmente, os gastos que contabilmente são classificados como despesas diretas e todas aquelas facilmente mensuráveis em uma determinada unidade. </li></ul></ul><ul><ul><li>Não se utiliza mais o conceito de Custo Indireto. </li></ul></ul><ul><ul><li>Os custos que são exclusivamente definidos em percentuais serão tratados separadamente, como incidentes sobre o custo e sobre o preço de venda. </li></ul></ul>
  23. 24. Engenharia de Custos <ul><li>Definição Geral </li></ul><ul><li>Na Engenharia de Custos nenhuma das variáveis utilizadas em um orçamento podem ser previamente fixadas , dependem exclusivamente de informações quanto ao projeto , localização do serviço ou das exigências do Edital de Licitações ou do Memorial Descritivo do Empreendimento. </li></ul>
  24. 25. Engenharia de Custos <ul><li>Variáveis anteriormente citadas , tais como: </li></ul><ul><li>. BDI; </li></ul><ul><li>. Encargos Sociais; </li></ul><ul><li>. Impostos Sobre o Faturamento; </li></ul><ul><li>. Composições Unitárias de Custo de Serviços ou </li></ul><ul><li>. demais variáveis. </li></ul><ul><li>Deverão ser calculadas por orçamento. </li></ul>
  25. 26. METODOLOGIA PROPOSTA <ul><li>Proibir a utilização nos orçamentos de licitações de unidades de medição e pagamento de serviços, tais como: </li></ul><ul><li>verba </li></ul><ul><li>unidade de referência </li></ul>
  26. 27. METODOLOGIA PROPOSTA <ul><li>Obedecer a seqüência executiva prevista na Lei 8.666/93, exclusive $ 1º </li></ul><ul><li>Forma de Contratação: Preço Unitário </li></ul><ul><li>Especificações Técnicas Rígidas </li></ul><ul><li>Método de Orçamentação: Custos Unitários </li></ul><ul><li>Formação do Preço de Venda: </li></ul><ul><ul><li>Custos Diretos </li></ul></ul><ul><ul><li>Custos Incidentes sobre o Custo Direto </li></ul></ul><ul><ul><li>Custos Incidentes sobre o Preço de Venda </li></ul></ul>
  27. 28. METODOLOGIA PROPOSTA <ul><li>Custo Direto: </li></ul><ul><ul><li>Todos os itens de serviços constantes da planilha de quantidades e preços e facilmente mensuráveis em uma determinada unidade </li></ul></ul>
  28. 29. Gerência de Projetos <ul><li>“ As coisas que são medidas melhoram, as que não são medidas não melhoram” </li></ul><ul><li>(Julie Meyer / First Tuesday) </li></ul><ul><li>(PMI- Project Manangement Institute, www.pmi.org ) </li></ul>
  29. 30. Gestão de Processos <ul><li>“ Processo eficiente é processo medido” </li></ul><ul><li>(Sergio Motta - IBM) </li></ul><ul><li>(Fórum de Gestão de Processos) </li></ul>
  30. 31. Engenharia de Custos <ul><li>Controle de Obras </li></ul><ul><li>Apropriação de Campo dos Coeficientes Físicos das Composições de Custos Unitários </li></ul><ul><li>Realimentação do Processo de Elaboração de Orçamentos com o resultado da apropriação </li></ul>
  31. 32. METODOLOGIA PROPOSTA <ul><li>Custos Diretos, incluem: </li></ul><ul><ul><li>Mobilização e Desmobilização da Obra (Gl) </li></ul></ul><ul><ul><li>Administração Local (Gl) </li></ul></ul><ul><ul><li>Valor Da Medição do Mês </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>AL (Mensal) = ___________________________ x 100 </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Valor Contratual </li></ul></ul>
  32. 33. PLANILHAS DE CUSTOS <ul><li>Modelos de planilhas de custos de: </li></ul><ul><li>Mobilização e Desmobilização e </li></ul><ul><li>Administração Local </li></ul><ul><li>Estão apresentadas no Método. </li></ul>
  33. 34. METODOLOGIA PROPOSTA <ul><li>Custos incidentes sobre o Custo Direto: </li></ul><ul><ul><li>Despesas Financeiras </li></ul></ul><ul><li>Custos incidentes sobre o Preço de Venda: </li></ul><ul><ul><li>Lucro </li></ul></ul><ul><ul><li>Administração Central </li></ul></ul><ul><ul><li>Impostos sobre a Nota Fiscal </li></ul></ul>
  34. 35. METODOLOGIA PROPOSTA <ul><li>Custos incidentes sobre o Custo Direto e </li></ul><ul><li>Sobre o Preço de Venda: </li></ul><ul><li>(LACI – Lucro, Administração Central, Impostos sobre a Nota Fiscal e Despesas Financeiras) </li></ul><ul><li>( 1 + DF ) </li></ul><ul><li>LACI = ( _____________________ -1 ) x 100 </li></ul><ul><li>1 - ( AC + I + L ) </li></ul>
  35. 36. METODOLOGIA PROPOSTA <ul><li>Impostos sobre o Preço de Venda: (Média) = 12,11% </li></ul><ul><ul><ul><li>ISS – Imposto Sobre Serviço = 3% </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>COFINS = 3% </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>PIS = 1,65% </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>CPMF = 0,38% </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>IRPJ = 1,2% </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>CSLL = 2,88% </li></ul></ul></ul>
  36. 37. METODOLOGIA PROPOSTA <ul><li>Despesas Financeiras: </li></ul><ul><ul><li>DF = (( 1 + T / 100 ) n / 30 - 1 ) x 100 </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>t - taxa mensal de juros </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>n - número de dias decorridos entre o centro de gravidade dos desembolsos e a efetivação do recebimento contratual </li></ul></ul></ul>
  37. 38. METODOLOGIA PROPOSTA <ul><li>Levantamento dos Serviços e suas Quantidades, segundo critérios técnicos, responsáveis, éticos e com a máxima acurácia </li></ul>
  38. 39. METODOLOGIA PROPOSTA <ul><li>Composições Analíticas de Custos Unitários dos Serviços, devem levar em consideração o projeto e sua localização </li></ul>
  39. 40. Engenharia de Custos <ul><li>Como os Preços de Referência elaborados pelos contratantes são meramente estimativas, é importante: </li></ul><ul><li>Adotar critério estatístico para escolha da melhor proposta, extinguindo-se o menor preço. </li></ul><ul><li>Adotar a forma de contratação por Preço Unitário </li></ul><ul><li>Permitir ao prestador de serviço elevar o Preço de Referência do Contratante, talvez em até 10%. </li></ul><ul><li>Definir uma faixa aceitável para os preços unitários dos serviços, em média 30%. </li></ul>
  40. 41. METODOLOGIA PROPOSTA <ul><li>Conclusão: </li></ul><ul><ul><li>O LACI pode ser acrescentado ao Custo Unitário Direto obtendo-se o Preço Unitário de Venda do Serviço </li></ul></ul><ul><ul><li>O LACI pode ser incluído na Planilha de Quantidades e ser aplicado sobre o Custo Direto Total ou ao valor mensal da medição </li></ul></ul>
  41. 42. METODOLOGIA PROPOSTA <ul><li>Exemplo de Cálculo do LACI </li></ul><ul><li>Despesas Financeiras : 1% </li></ul><ul><li>Administração Central : 4% </li></ul><ul><li>Impostos : 12,11% </li></ul><ul><li>Lucro : 7% </li></ul>
  42. 43. METODOLOGIA PROPOSTA <ul><li>LACI = ( 1 + 0,01 ) </li></ul><ul><li>1 – ( 0,04 + 0,1211 + 0,07 ) </li></ul><ul><li>LACI = 31,36% </li></ul>
  43. 44. METODOLOGIA PROPOSTA <ul><li>Conclusão: </li></ul><ul><li>O método proposto garante ao orçamento: </li></ul><ul><ul><li>Acurácia </li></ul></ul><ul><ul><li>Transparência </li></ul></ul><ul><ul><li>Melhor relacionamento entre envolvidos na administração do contrato </li></ul></ul>
  44. 45. Engenharia de Custos <ul><li>União pela pesquisa, treinamento, divulgação e desenvolvimento da Engenharia de Custos, entre: </li></ul><ul><li>Órgãos Contratantes </li></ul><ul><li>Universidades </li></ul><ul><li>Entidades de Classe </li></ul><ul><li>Empresas Particulares </li></ul>

×