Quipos<br />Adriano Botelho Pupim<br />Claydson Marinho Silva<br />João Batista Carneiro de Araújo<br />
QUIPOS (NÓS)<br /><ul><li>Os índios usavam cordas de uma ou mais cores nas quais anotavam valores/ números (com nós).
Em seguida eram enfileiradas (figura)
Quipo = Livro Contábil</li></li></ul><li>Tipos de nós (3)<br />
Tipos de nós (3)<br />
ESTA DECIFRAÇÃO se limita ao aspecto numérico dos Quipos e jamais foi contestada. Por outro lado, e a expressão de ideias ...
Trata-se de um estudo etnomatemático da cultura dos camponeses sem-terra, levantando discussões sobre práticas culturais e...
A cubação tem sido tema de vária pesquisas etnomatemática e seus resultados indicam uma multiplicidade de procedimentos as...
 A Cubação<br />A cubação envolve duas etapas: <br /><ul><li>Inicialmente há a medição de divisas;
Em seguida, são postos em ação os cálculos que resultarão no valor da área.</li></li></ul><li>Regiões diferentes e diferen...
Alqueire (do árabe al kayl) designava originalmente uma das bolsas ou cestas de carga que se punha, atadas, sobre o dorso ...
O cálculo<br />No sul do Brasil, há dois procedimentos utilizados na prática da cubação, por exemplo, de uma terra com 4 d...
Geometria particular do campo<br />Modo utilizado no antigo egito, no qual o quadrilátero é transformado em um retângulo.<...
O segundo, consiste em somar os quatro lados e calcular a média aritmética entre eles, depois basta elevar ao quadrado par...
Geometria particular do campo<br />“Esquadrejamento”, o quadrilátero é transformado em um quadrado. <br />
Matemática escolar<br />Para calcularmos de forma mais precisa, basta aplicar a fórmula de Herom. Dividindo o quadrilátero...
Aplicada a formula de Heron<br />
Matemática do trator<br />Com o intuito de delimitar para o cultivo, uma terra de 100 por 100 metros, que equivale a 1 hec...
por Eduardo Sebastiani Ferreira<br />
Crítica à etnomatemática<br />  Como alguém que foi escolarizado dentro da matemática ocidental pode analisar qualquer out...
Como resposta Paulo Freire diz:<br />“Você deve emergir de sua cultura e molhado dela ver uma cultura diferente da nossa d...
Nada sobrevive sozinho<br />Dois como unidade básica<br />É social a unidade dois<br />
Conhecimentos etnosmáticos<br />Conhecimento da refração<br />Contagem até cinco<br />O “calendário” katyba<br />Lógica <b...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Apresentacao historia da_matematica

1,128 views
1,128 views

Published on

Aqui pretendo destacar um pouco dos estudos que eu e meus 20 colegas do curso de especialização de matematica onde conhecimentos e pesquisas em Etnomática tem representado grandes avanços para nossos estudos.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,128
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
26
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentacao historia da_matematica

  1. 1. Quipos<br />Adriano Botelho Pupim<br />Claydson Marinho Silva<br />João Batista Carneiro de Araújo<br />
  2. 2. QUIPOS (NÓS)<br /><ul><li>Os índios usavam cordas de uma ou mais cores nas quais anotavam valores/ números (com nós).
  3. 3. Em seguida eram enfileiradas (figura)
  4. 4. Quipo = Livro Contábil</li></li></ul><li>Tipos de nós (3)<br />
  5. 5. Tipos de nós (3)<br />
  6. 6. ESTA DECIFRAÇÃO se limita ao aspecto numérico dos Quipos e jamais foi contestada. Por outro lado, e a expressão de ideias e fatos? O debate está longe de (ser) encerrado. Novamente, os cronistas, de la Veja à frente dos quais, fornecem algumas indicações. Segundo o historiador mestiço, podemos conhecer o significado extranumérico das cordas graças às cores” (p.22)<br />
  7. 7.
  8. 8.
  9. 9. Trata-se de um estudo etnomatemático da cultura dos camponeses sem-terra, levantando discussões sobre práticas culturais e política do conhecimento matemático.<br />Na luta pela reforma agrária, a importância que possui o acesso a um lote – para nele viver e produzir faz com que a prática da medição de terra – cubação, na linguagem camponesa – tenha importância significativa na vida dos assentados.<br />
  10. 10. A cubação tem sido tema de vária pesquisas etnomatemática e seus resultados indicam uma multiplicidade de procedimentos associados a essa prática.<br />
  11. 11. A Cubação<br />A cubação envolve duas etapas: <br /><ul><li>Inicialmente há a medição de divisas;
  12. 12. Em seguida, são postos em ação os cálculos que resultarão no valor da área.</li></li></ul><li>Regiões diferentes e diferentes modos de calcular.<br />Nas comunidades do sul do país, usualmente, a medição da divisas da terra é realizada com uma corda – chamada de “soga”. E utilizam o sistema métrico decimal como unidade de medida.<br />No nordeste são usadas outra unidades de medidas, próprias da cultura camponesa daquela região.<br />
  13. 13.
  14. 14. Alqueire (do árabe al kayl) designava originalmente uma das bolsas ou cestas de carga que se punha, atadas, sobre o dorso e pendente para ambos os lados dos animais usados para transporte de carga. Logo, o conteúdo daquelas cestas ou bolsas, mais ou menos padronizadas pela capacidade dos animais utilizados no transporte, foi tomada como medida de secos, notadamente grãos, e depois acabaram designando a área de terra necessária para o plantio de todas as sementes nelas contidas.<br />
  15. 15. O cálculo<br />No sul do Brasil, há dois procedimentos utilizados na prática da cubação, por exemplo, de uma terra com 4 divisas de tamanhos diferentes.<br />O primeiro consiste em calcular a media aritmética dos lados opostos (transformando o quadrilátero em um retângulo) e em seguida multiplicam-se os dois resultados. Essa técnica já era usado no Egito antigo. <br />
  16. 16. Geometria particular do campo<br />Modo utilizado no antigo egito, no qual o quadrilátero é transformado em um retângulo.<br />
  17. 17. O segundo, consiste em somar os quatro lados e calcular a média aritmética entre eles, depois basta elevar ao quadrado para obter a área. Esse método chama-se “esquadrejar” a terra.<br />
  18. 18. Geometria particular do campo<br />“Esquadrejamento”, o quadrilátero é transformado em um quadrado. <br />
  19. 19. Matemática escolar<br />Para calcularmos de forma mais precisa, basta aplicar a fórmula de Herom. Dividindo o quadrilátero e dois triângulos.<br />Onde p = 𝑎+𝑏+𝑐2 é o semi-perímetro.<br /> <br />
  20. 20. Aplicada a formula de Heron<br />
  21. 21.
  22. 22. Matemática do trator<br />Com o intuito de delimitar para o cultivo, uma terra de 100 por 100 metros, que equivale a 1 hectare, há assentado que utilizam como parâmetro o tempo gasto com o trator para preparar o terreno para o plantio. <br />Para eles um trator trabalhando durante 3 horas dá exatamente 1 hec.<br />
  23. 23. por Eduardo Sebastiani Ferreira<br />
  24. 24. Crítica à etnomatemática<br /> Como alguém que foi escolarizado dentro da matemática ocidental pode analisar qualquer outra matemática que não lhe é a familiar?<br />
  25. 25. Como resposta Paulo Freire diz:<br />“Você deve emergir de sua cultura e molhado dela ver uma cultura diferente da nossa de modo imparcial”.<br />
  26. 26. Nada sobrevive sozinho<br />Dois como unidade básica<br />É social a unidade dois<br />
  27. 27. Conhecimentos etnosmáticos<br />Conhecimento da refração<br />Contagem até cinco<br />O “calendário” katyba<br />Lógica <br />
  28. 28. REFERÊNCIA<br />Os dados publicados neste slid foram retirados da revista:<br />SCIENTIFIC AMERICAN, edição especial.<br />Capa à esquerda<br />

×