Your SlideShare is downloading. ×
Política 2
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Política 2

1,598
views

Published on

Texto de Apoio para alunos do ensino secundário

Texto de Apoio para alunos do ensino secundário

Published in: Education

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,598
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
44
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. 1.4.2 As relações Homem/Estado Aristóteles SUMÁRIO ★ A insuficiência da Ética e a necessidade da Política ★ A política como ética social ★ Condições da realização humana: comunicação ★ amizade e justiça ★ O fim último do EstadoQuarta-feira, 11 de Abril de 12
  • 2. Pensar Azul Texto Editores PROBLEMA Que legitima a autoridade do Estado?Quarta-feira, 11 de Abril de 12
  • 3. A insuficiência da Ética e a necessidade da Política (1) As reflexões sobre política são antigas • Aristóteles (séc. IV a. C.) escreveu o tratado Ética a Nicómaco reconhecendo que a existência de regras morais não basta para que os seres humanos as cumpram • não basta conhecer teoricamente o que é a virtude • é necessário esforço para nos tornarmos pessoas de bem e para melhorarmos a nossa natureza, dado que ela nos produziu incompletosQuarta-feira, 11 de Abril de 12
  • 4. Ἀριστοτέλης Aristóteles (384 - 322 a.C.)Quarta-feira, 11 de Abril de 12
  • 5. A insuficiência da Ética e a necessidade da Política (2) Diz Aristóteles que a maioria das pessoas vive dominada por paixões naturais e só age moralmente por medo de castigos Pergunta: Como transformar essa natureza? Duas soluções: 1. pelo hábito 2. pela educação Mas mesmo os melhores educadores têm dificuldade em levar a maioria dos indivíduos a uma vida nobre e honesta Concluiu: precisamos de leis durante toda a vidaQuarta-feira, 11 de Abril de 12
  • 6. A POLÍTICA COMO ÉTICA SOCIAL Para Aristóteles o fim último (telos) da política é formação moral dos cidadãos (a virtude) O fim do Estado é proporcionar os meios para essa formação: logo, o direito, a política e a moral são inseparáveis Fim último (telos) designa o objectivo para que tudo tende. O fim da sociedade é a felicidade, que alcança pela prática das virtudes, como a amizade e o autodomínioQuarta-feira, 11 de Abril de 12
  • 7. Estado É o conjunto das instituições que exercem o poder político, impondo o cumprimento das leis por via coerciva e punitivaQuarta-feira, 11 de Abril de 12
  • 8. Ética e Política a ética/moral destina-se à educação do indivíduo a política destina-se à educação da colectividade ÉTICA/MORAL ESTADO/POLÍTICA Destinatário Destinatário o indivíduo a comunidade Fim último a virtude (a educação ético/política) Fim último a virtude (a educação ético/politica) Objectivo formação moral dos cidadãos Objectivo formação moral e cívica dos cidadãos Meios as leis morais Meios Eficácia as leis jurídicas a auto crítica da consciência/a crítica social Eficácia Exercício do poder Tribunais e Polícia o indivíduo exerce o poder na esfera privada e delega o restante no Estado Exercício do poder o Estado exerce na esfera pública o poder Indivíduo delegado pelos cidadãos humaniza-se na interacção com os outros Comunidade política condição de humanizaçãoQuarta-feira, 11 de Abril de 12
  • 9. CONDIÇÕES DA REALIZAÇÃO HUMANA: COMUNICAÇÃO, AMIZADE E JUSTIÇA Para desenvolvermos o que é peculiar ao ser humano – a razão (logos) - necessitamos da comunicação que só acontece numa comunidade dialógica (dia+logos) Só a convivência social possibilita ao ser vivo social nascido de humanos tornar-se um ser verdadeiramente humano Segundo Aristóteles o ser humano é, por natureza, um ser vivo político (Política, 1253a 2-3)Quarta-feira, 11 de Abril de 12
  • 10. Pensar Azul Texto Editores Duas forçasAcrópole – Atenas, uma Polis grega agregadoras da Polis A comunidade dialógica é a Polis (cidade) A Polis precisa de forças que a mantenham coesa Essas forças são a amizade e a justiça Diz Aristóteles: o ser humano tem as suas peculiaridades: só ele sente o bem e o mal, o justo e o injusto; é a comunidade destes sentimentos que produz a família e a cidade (Política, 1253a 15) >>>Quarta-feira, 11 de Abril de 12
  • 11. Amizade e Justiça A amizade é o laço orgânico que une os cidadãos É «o maior dos bens para as cidades» (Política 1262b 7) A justiça é o laço funcional da cidadania A justiça é própria da cidade, já que é a ordem da comunidade de cidadãos e consiste no discernimento do que é justo (Política 1243a 35)Quarta-feira, 11 de Abril de 12
  • 12. Pablo Picasso (1881 – 1973), AmizadeQuarta-feira, 11 de Abril de 12
  • 13. Polis (a cidade - estado) A Cidade é uma comunidade dialógica orientada organizada coesa e auto - para politicamente estável, - suficiente um fim para realizar graças… (bem) o seu fim promover a proporcionar satisfazer qualidade a realização interesses à à justiça de vida e o da natureza comuns amizade bem comum do indivíduoQuarta-feira, 11 de Abril de 12
  • 14. O FIM ÚLTIMO DO ESTADO (GRÉCIA ANTIGA) Aristóteles reconheceu que as características de homem de bem (dimensão ética) e de bom cidadão (dimensão política) raramente coincidiam Por isso, ★ o fim último do Estado era formar bons Cidadãos ★ formar Homens livres é promover, por outros meios, a formação do Homem de bemQuarta-feira, 11 de Abril de 12
  • 15. O QUE LEGITIMA A AUTORIDADE DO ESTADO? Se, como vimos, a. A vida em comunidade é condição sine qua non para realizar o bem comum e permitir a realização da natureza humana b. É do interesse de todos os indivíduos a existência da instituição política chamada Estado Então, o que legitima a autoridade do Estado são as potencialidades oferecidas pela vida em comunidade organizadaQuarta-feira, 11 de Abril de 12
  • 16. Organograma conceptual >>> A legitimação da Autoridade do Estado “o ser humano é, por natureza, um ser vivo político” ÉTICA POLÍTICA Visa um indivíduo Visa a comunidade Usa leis morais Usa códigos jurídicos Regula a vida na esfera Legitima o poder na esfera privada (Oikos) pública ↓ ambas visam alcançar o fim último (o bem) da cidade ↓ a cidade (polis) possibilita a realização da natureza humana >>>Quarta-feira, 11 de Abril de 12
  • 17. >>> Organograma conceptual ↓ essa realização exige uma cidade harmoniosa e consolidada ↓ tal cidade só existe se houver amizade e justiça ↓ a amizade depende dos laços afectivos entre as pessoas ↓ a justiça depende da aplicação de boas leis (a política) ↓ a institucionalização da política (o Estado) exige poder ↓ o Estado recebe o poder político dos cidadãos ↓ o que legitima a autoridade do Estado são as potencialidades oferecidas pela vida em comunidade organizadaQuarta-feira, 11 de Abril de 12
  • 18. Quarta-feira, 11 de Abril de 12
  • 19. Atenção: Os exercícios práticos são obrigatórios Jorge Barbosa, 2012Quarta-feira, 11 de Abril de 12