Your SlideShare is downloading. ×
Ficha resumo rochas
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Ficha resumo rochas

13,974

Published on

1 Comment
11 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
13,974
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
818
Comments
1
Likes
11
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Agrupamento de Escolas de Mortágua Ciências Naturais – 8º Ano AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MORTÁGUA Ficha Informativa Dinâmica externa do planeta terra: Rochas Nome: ________________________________ Turma:_____ Nº ______A Terra é um planeta dinâmico em constante evolução, constituída por rochas.A cada instante a crosta modifica-se e renova-se. As rochas e os seus principais constituintes, não sãoimutáveis nem eternos. Geologia – é a ciência que estuda os materiais que constituem o globo terrestre e astransformações actuais e passadas que ocorrem na Terra. Rochas – são agregados naturais formados por um ou mais minerais (são as unidades estruturaisdas rochas). Podem ser: Simples – quando constituídas por um único mineral. ex. calcário Compostas - constituídas por vários tipos de minerais. ex. granito Mineral – substância sólida, cristalina e inorgânica que ocorre naturalmente, apresentando composição bem definida. São as unidades estruturais das rochas. Para distinguir os minerais utilizam-se as suas propriedades: Propriedades dos mineraisCor – a maioria dos minerais apresenta-se colorida. Podem ter cor característica - galena (cinza); malaquite (verde); pirite (amarelo latão). Podem ter cores diversificadas – quartzo (incolor, róseo, violeta, negro…)Traço ou risca – cor do pó desse mineral. Determina-se riscando o mineral numa superfície de porcelana não polidaBrilho – é o efeito produzido pela intensidade da luz reflectida por uma superfície de fractura recente do mineral em estudo. Pode apresentar: brilho metálico (galena, pirite) ou brilho vítreo.Fractura – quando o mineral se fragmenta segundo superfícies irregulares. ex. calciteClivagem – quando o mineral se divide segundo superfícies planas e brilhantes de direcções bemdefinidas e constantes. ex. quartzo 1
  • 2. Dureza – é a maior ou menor resistência que o mineral oferece a ser riscado por outro mineral ou determinados objectos com dureza padrão. Escala de Mohs – escala de dureza composta por 10 minerais seriados por ordem crescente de dureza – Talco o menos duro e o diamante o mais duro.Reacção com os ácidos – há minerais que fazem efervescência com os ácidos. ex. calcite. Classificação das rochas Magmáticas Rochas Sedimentares Metamórficas Rochas MagmáticasRochas magmáticas – resultam do arrefecimento e da solidificação do magma. ex. granito e o basalto As mais abundantes na natureza. Constituem 95% dos materiais da crosta Dois tipos:  Plutónicas ou intrusivas – formam-se quando o magma solidifica em profundidade. O arrefecimento é muito lento permitindo a formação de cristais. ex. granito  Vulcânicas ou extrusivas – formam-se quando o magma solidifica à superfície ou muito próximo dela. O arrefecimento é muito rápido não permitindo o desenvolvimento de muitos cristais. ex. basalto Textura das rochas Está relacionada com o grau de cristalização dos minerais que a constituem, com o tamanho, forma e disposição desse minerais.  Textura holocristalina ou fanerítica – rocha com cristais bem desenvolvidos e visíveis à vista desarmada. Resulta do arrefecimento lento do magma. ex. granito  Textura hemicristalina ou afanítica – os cristais são pouco ou nada visíveis à vista desarmada no seio de uma massa amorfa. Resulta do arrefecimento rápido do magma à superfície. ex. basalto  Textura amorfa ou vítrea – não se observa cristais. Resulta do arrefecimento muito rápido do magma. ex. obsidiana Rochas Granito Basalto Características 2
  • 3. Cor clara (Leucocrata) escura (Melanocrata) Minerais visíveis a muitos poucos ou inexistentes olho nu Dimensões dos cristais grandes muito pequenos cristais Textura Fanerítica Afanítica feldspato, plagioclases, Minerais biotite, moscovite (micas) feldspato e quartzo olivina e piroxena Tipo de rocha Plutónica vulcânica Paisagens magmáticas Paisagem granítica Rocha mais abundante - o granito Caos de blocos - a erosão actua principalmente ao longo das Caos de blocos diáclases (fracturas), o que dá lugar à formação de grandes blocos que se vão arredondando, pouco a pouco, até se separarem e dispersarem. Paisagem basáltica Rocha mais abundante – o basalto Disjunção colunar Vulcões Terrenos férteis Disjunção colunar – Tubos de órgão Rochas Sedimentares São as rochas que ocupam a maior parte da superfície terrestre (cerca de 80%),constituindo por isso a maioria das suas paisagens. No entanto, constituem uma fina película queraramente ultrapassa os 2 km de espessura.Rochas Sedimentares – resultam da acumulação de diversos materiais de rochas pré-existentes.As rochas sedimentares formam-se à superfície ou muito próximo desta e dispõem-se em estratos.Os sedimentos originam rochas sedimentares, nas quais, frequentemente, se encontram fósseis. ex. areia, argila, arenitos, conglomerados e os calcários Sedimentos – são fragmentos resultantes do desgaste de rochas pré-existentes, esqueletos, conchas de animais ou restos de matéria orgânica, que se vão acumulando no fundo dos oceanos, nos mares, nos lagos ou nos pântanos. 3
  • 4. Meteorização Etapas da formação derochas sedimentares:Meteorização - Conjunto de processos físicos e químicos que alteram as rochas quando sujeitas à acção dos diferentes agentes de meteorização (água, vento, variações de temperatura, seres vivos…).Erosão – é a desagregação de rochas pré-existentes, realizada por agenteserosivos. Agentes erosivos: a água da chuva, o mar, os rios, o gelo, o vento e os seres vivos.Transporte – é o movimento dos materiais (sedimentos) erodidos até aos locais de deposição. Agentes de transporte: vento, água, gravidade, glaciares…Sedimentação – consiste na deposição dos materiais. Difere conforme o tipo de sedimentos e o agente de transporte. Os sedimentos são depositados numa bacia de sedimentação em camadas – os estratos.Diagénese – os sedimentos alteram-se por reacções químicas e a acção da pressão liga-os entre si, através de substâncias designadas por cimento. Compressão – Os Materiais depositados são comprimidos pelas camadas supra jacentes. Compactação – redução do volume do sedimento. Cimentação – preenchimento dos espaços existentes entre as partículas sedimentares Tipos de rochas sedimentares Classificação de acordo com a origem dos sedimentos. Rochas sedimentares detríticasFormam-se por acumulação de partículas sólidas de diferentes dimensõesresultantes da alteração e desagregação de rochas pré-existentes. 4
  • 5.  Incoerentes – se as partículas se encontram soltas. ex. cascalho, areias, argilas  Coerentes – se as partículas se encontram ligadas. ex. conglomerados, arenitos, argilitosArgila – bafejada cheira a barro, - com a água forma uma pasta moldável; - adere à língua; - endurece quando submetida à acção do calor. Caulino – é a argila branca.Areias – classificação quanto à composição, que varia de acordo com a rocha que lhe deu origem. Siliciosas, Ferruginosas, Calcárias e Basálticas. Rochas sedimentares de origem química - quimiogénicasResultam da precipitação de substâncias que se encontram dissolvidas na água. ex. sal-gema, gesso, calcário ■ Gesso e sal-gema (halite) – formam-se por evaporação de águas salinas – evaporitos ■ Calcários – constituídos por um mineral que é a calcite (carbonato de cálcio); - normalmente com cores claras mas também existem negros; - riscam-se facilmente com o canivete; - fazem efervescência com os ácidos. Rochas sedimentares de origem biogénica - São constituídas por restos de seres vivos ou produtos resultantes da actividade desses organismos. ex. calcários conquíferos, carvões, petróleo ■ Calcários conquíferos – formam-se pela acumulação de conchas e esqueletos de animais marinhos. ■ Carvões – resultam da acumulação e transformação dos restos de vegetais. Estes perdem elementos voláteis (azoto, oxigénio e hidrogénio) e consequente enriquecimento em carbono. A quantidade de carbono está relacionada com a profundidade e consequentemente temperatura e pressão a que o depósito foi sujeito. ■ Petróleos e gás natural – resultam da decomposição de organismos microscópios – são materiais sedimentares biogenéticos.Paisagens Sedimentares:Dunas – Surgem em regiões desérticas e nas litorais. São elevações formadas pela areia arrastada pelo vento. As dunas litorais protegem as terras da acção do vento e do avanço do mar. Por isso devemos preservá-las e protegê-las da acção destruidora do Homem.Chaminés-de-fada – resultam da acção erosiva das águas que actuam sobre as rochas sedimentares, removendo os seus materiais mais finos.Paisagem cársica ou calcária – paisagem sedimentar onde se observam algumas formações características como: 5
  • 6. Lapiás – água das chuvas rica em dióxido de carbono reage com o calcário superficial, aumentam de tamanho fracturas existentes nestas rochas. Ficam com um aspecto ruiniforme. Ex. Campos de lapiás de Pêro Pinheiro em Loures Dolinas – são pequenas depressões de aspecto mais ou menos circular com uma dezena a uma centena de metros de diâmetro. Ex. Cova de Iria em Fátima. Terra rossa (terra vermelha) – depósito argiloso de cor vermelha resultante da dissolução do calcário. Constitui um solo fértil que se acumula nas dolinas. Algares – são poços que se formam devido à acção destruidora da água no fundo das dolinas. Estes poços por vezes põem em contacto a superfície com uma galeria de grutas e redes subterrâneas. Exsurgências ou ressurgências – nascentes que se formam quando cursos de água subterrânea atingem a periferia. Rochas MetamórficasRochas Metamórficas – formam-se em profundidade a partir de rochas pré-existentes (magmáticas, sedimentares e metamórficas), que foram sujeitas a condições de pressão e temperatura elevadas. A nova rocha passa a ter uma composição mineralógica e textura diferente da existente na rocha que lhe deu origem ex. ardósia, xistos, mármores e gnaissesMetamorfismo – conjunto de fenómenos que ocorrem em profundidade e que contribuem para a transformação dos minerais e da textura de uma rocha pré-existente, numa rocha metamórfica.Factores de metamorfismo: altas temperaturas → Metamorfismo de Contacto pressões elevadas → Metamorfismo Regional Exemplos de rochas metamórficasMetamorfismo Regional Quando o granito sofre metamorfismo forma-se o Gnaisse. Se o gnaisse apresentar bandas mais ou menos paralelas diz-se que apresenta aspecto bandado. Esta surge quando a pressão é orientada. A argila ou xistos argilosos por metamorfismo originam a Ardósia (Quadros escolares antigos). Se o metamorfismo for mais intenso a ardósia origina o Xisto cristalino (micaxisto). Estas rochas parecem ser constituídas por lâminas bem visíveis – xistosidade ou foliaçãoMetamorfismo de Contacto O calcário por metamorfismo origina o Mármore. O arenito por metamorfismo origina o Quartzito. Paisagem Metamórfica 6
  • 7.  As paisagens metamórficas mais próximas de nós são os xistos e os quartzitos da nossa região (Proximidades de Stª Comba Dão e Livraria do Mondego em Penacova, respectivamente), que originam relevos caracterizados por grandes desfiladeiros e ravinas.Ciclo das rochas – é o conjunto de transformações do material rochoso no decurso do qual as rochas são geradas, destruídas e alteradas por processos ocorrentes no interior e na superfície da Terra.Meteorização e erosão – alterações físicas e químicas e a desagregação de rochas que afloram à superfície.Transporte – movimento dos materiais (sedimentos) erodidos até aos locais de deposição.Sedimentação – deposição dos materiais nas bacias de sedimentação.Diagénese – conjunto de transformações experimentadas pelos sedimentos, durante ou após a sua deposição, e que os transforma em rochas sedimentares.Metamorfismo – quando as rochas ultrapassam determinadas profundidades ocorrem alterações mineralógicas, químicas e estruturais originando-se as rochas metamórficas. 7
  • 8. Fusão – quando as condições de pressão e temperatura aumentam pode ocorrer a fusão do material rochoso, dando origem a magma. Se o arrefecimento deste for lento formam-se rochas magmáticas plutónicas, se ocorrer à superfície é rápido e formam-se rochas magmáticas vulcânicas. Todas as rochas formadas em profundidade podem mais tarde aflorar à superfícieiniciando um novo ciclo. 8

×