Projeto Grafico Masterguide 2009

1,577 views
1,507 views

Published on

Criação do Projeto gráfico e Direção de Arte, em parceria com Janaína Diniz.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,577
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
17
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Projeto Grafico Masterguide 2009

  1. 1. MASTER GUIDE GASTRONOMIA, MUSEUS, TEATROS, BARES, COMPRAS GASTRONOMY, MUSEUMS, THEATERS, BARS, SHOPPING O MELHOR DE SÃO PAULO THE BEST OF SÃO PAULO SANTANDERMASTERGUIDE2009 GP DO BRASIL DE F1 DISPUTA NO AUTÓDROMO DE INTERLAGOS PODE DEFINIR O CAMPEONATO RACE IN INTERLAGOS CAN DEFINE THE CHAMPIONSHIP MG09_CapaFINAL:Layout 1 10/6/09 7:31 PM Page 1
  2. 2. MASTER GUIDE • ÍNDICE CONTENTS Conheça o Autódromo de Interlagos Know the Interlagos Race Circuit Os pilotos, as equipes e a classificação do campeonato 2009 de Fórmula 1 The drivers, the teams and the classification of the F1 2009 championship O campeonato deste ano foi marcado por escândalos e pelo surgimento da Brawn, equipe prestes a conquistar os títulos de pilotos e construtores The 2009 championship was marked by scandals and the appearance of Brawn, the team that is about to win the drivers and teams title A F1 tem no desenvolvimento tecnológico uma das principais ferramentas para acirrar a competição F1 has in technological development one of its main tools to make competition tougher Um passeio pelas ruas Oscar Freire, Haddock Lobo, Bela Cintra e arredores é garantia de boas compras A tour around Oscar Freire, Haddock Lobo, Bela Cintra streets and surroundings is guaranteed good shopping 6 8 10 22 28 Cardápio especial e ambiente descontraído fazem a fama dos bares de São Paulo Special menu and relaxed atmosphere are trademarks of São Paulo’s most famous bars Artes plásticas: exposições imperdíveis nos museus paulistanos Plastic arts: must-see exhibitions showing in São Paulo’s museums Roteiro gastronômico: dicas para comer bem na cidade Gastronomic tour: tips to eat well in the city Veja quais são as principais galerias de arte da capital Check the main art galleries in the capital Teatro: confira os melhores espetáculos em cartaz na cidade Plays: the best plays showing in the city Telefones úteis Useful telephones 34 40 46 54 60 66 Foto:Divulgação 40 Foto:SucessionH.Matisse/Divulgação Foto:TadeuBrunelli/Divulgação 34
  3. 3. Realização Spring Editora-Produtora Ltda. www.springcom.com.br 11 3097-7666 Principal Promotions www.principalpromotions.com.br 0800 165 150 MASTER GUIDE • EDITORIAL EDITORIAL No próximo dia 18 de outubro, o Autódromo de Interlagos, em São Paulo, recebe mais uma vez uma das mais importantes etapas do Grande Prêmio de Fórmula 1. Depois de uma final eletrizante em 2008 – que teve como campeão o inglês Lewis Hamilton, da McLaren, por apenas um ponto de diferença de Felipe Massa –, a temporada deste ano começou repleta de incertezas, por conta da crise mundial, e foi marcada por escân- dalos, disputas políticas, pelo acidente de Massa e pelo surgi- mento da Brawn, que está a poucos passos de conquistar os títulos de pilotos e construtores. Nesta edição do Santander Master Guide, preparamos uma reportagem exclusiva sobre os momentos mais marcantes da F1 em 2009 e as expectativas para o GP do Brasil que, mais uma vez, pode decidir o campeonato. Você confere ainda as inovações tecnológicas que fizeram parte da temporada e a programação completa do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1. E para você aproveitar ao máximo sua estada em São Pau- lo, trazemos um roteiro com o que a cidade oferece de melhor quando o assunto é teatro, exposições, compras, bares, restau- rantes e galerias de arte. Aproveite! *O Master Guide é uma publicação anual produzida pela Spring Editora-Produtora e pela Principal Promotions para o Brasil. É proibida a reprodução de qualquer conteúdo sem au- torização prévia. As opiniões expressas na revista não refletem, necessariamente, a opinião ou a política da Principal Promo- tions nem da Spring Editora-Produtora. On October 18, the Interlagos Race Circuit, in São Paulo, will again host one of the most important stages of the Formula 1 Grand Prix. After a thrilling final in 2008 – whose winner was English Lewis Hamilton, from McLaren, for a difference of only one point from Felipe Massa –, this year’s season started filled with uncertainties, because of the economic crisis, and was marked by scandals, political disputes, by Massa’s accident and by the introduction of Brawn, which is just a few steps away from gaining the teams and drivers championship. For this issue of Santander Master Guide we prepared an exclusive article about the most remarkable moments of F1 in 2009 and the expectations for the Brazilian GP, which, once again, can define the championship. You’ll also check the tech- nological innovations that were part of this year’s season and the complete program for the Brazilian Formula One Grand Prix. And, for you to make the most of your stay in São Paulo, we bring you a selection of the best options in town for theaters, exhibitions, shopping, bars, restaurants and art galleries. Enjoy! •Master Guide is an annual publication produced by Spring Editora- Produtora and Principal Promotions for Brazil. Reproduction of any content prohibited without permission. The opinions expressed in the magazine do not necessarily reflect the position or policy of Principal Promotions nor of Spring Editora-Produtora. SANTANDER MASTER GUIDE 2009 SANTANDER MASTER GUIDE 2009 Direção Editorial Tatiana Engelbrecht Editoras Aline Alves e Katia Calsavara Direção de Arte Jaqueline Leal e Therezinha Prado Projeto Gráfico Jaqueline Leal e Janaina Diniz Gerência Comercial Teresa Rebelo (teresa@springcom.com.br) Fernanda Cardenuto (fernandacardenuto@ principalpromotions.com.br) Executivos de Conta Andrea Tupinambá (andrea@springcom.com.br Karin Klix (karinklix@springcom.com.br) Colaboradores Daniela Resende, José Sérgio Osse, Marcelo de Valécio, Renata Caetano e Talita Rocha Tradução Vertice Translate Foto de capa AFP Photo/Toru Yamanaka CTP e Pré-impressão First Press Impressão Gráfica Aquarela MG09editorialexpV1.qxp:Layout 1 10/6/09 5:54 PM Page 2
  4. 4. 2322 MASTER GUIDE • VELOCIDADE SPEED 1 4 5 6 10 811 3 Distância da volta Circuit length: 4,309 km Número de voltas Number of laps: 71 Total percorrido durante a corrida Race distance: 305,909 km Conheça o Autódromo de Interlagos T L A B M D E H N K R F G S V Know the Interlagos Circuit Dados dos trechos Circuit informations 1 – Largada Start Velocidade máxima Maximum speed 300 km/h – marcha 7ª 2 – Curva Junção Junção Curve Velocidade máxima Maximum speed 130 km/h – marcha 3ª 3 – Mergulho Mergulho Velocidade máxima Maximum speed 272 km/h – marcha 6ª 4 – Bico de Pato Bico de Pato Velocidade máxima Maximum speed 72 km/h – marcha 2ª 5 – Curva de Pinheiros Pinheiros Curve Velocidade máxima Maximum speed 76 km/h – marcha 2ª 6 – Curva Laranjinha Laranjinha Curve Velocidade máxima Maximum speed 251 km/h – marcha 5ª 7 – Curva do Lago Lago Curve Velocidade máxima Maximum speed 154 km/h – marcha 3ª 8 – Reta Oposta Reta Oposta Velocidade máxima Maximum speed 323 km/h – marcha 7ª 9 – Curva do Sol Curva do Sol Velocidade máxima Maximum speed 257 km/h – marcha 5ª 10 – Curva “S” do Senna Senna S Velocidade máxima Maximum speed 166 km/h – marcha 3ª 11 – Entrada curva “S” do Senna Turn to Senna S Velocidade máxima Maximum speed 06 Km/h – marcha 3ª Mais informações More information www.gpbrasil.com.br De cima para baixo: reta da largada, curva “S” do Senna e boxes. From the top: start line, “S” do Senna curve and boxes Fotos:ViníciusNunes/Divulgação
  5. 5. * Tabela de pontuação dos pilotos e construtores atualizada até o fechamento desta publicação. Classification table for drivers and teams updated by the time of publication. 2322 MASTER GUIDE • CAMPEONATO CHAMPIONSHIP Equipe Team Brawn GP Brawn GP Red Bull Red Bull Ferrari McLaren Williams Toyota Renault Toyota Ferrari McLaren BMW BMW Force India Force India Toro Rosso Toro Rosso Williams Renault Force India Ferrari Toro Rosso Renault Pontos Points 85 71 69 51.5 45 43 34.5 30.5 26 24 22 22 15 09 08 05 03 02 00 00 00 00 00 00 Piloto Driver Jenson Button Rubens Barrichello Sebastian Vettel Mark Webber Kimi Räikkönen Lewis Hamilton Nico Rosberg Jarno Trulli Fernando Alonso Timo Glock Felipe Massa Heikki Kovalainen Nick Heidfeld Robert Kubica Giancarlo Fisichella Adrian Sutil Sébastien Buemi Sébastien Bourdais Kazuki Nakajima Nelsinho Piquet Vitantonio Liuzzi Luca Badoer Jaime Alguersuari Romain Grosjean Nacionalidade Nationality Inglês British Brasileiro Brazilian Alemão German Australiano Australian Finlandês Finnish Inglês British Alemão German Italiano Italian Espanhol Spanish Alemão German Brasileiro Brazilian Finlandês Finnish Alemão German Polonês Polish Italiano Italian Alemão German Suiço Swiss Francês French Japonês Japanese Brasileiro Brazilian Italiano Italian Italiano Italian Espanhol Spanish Francês French Classificação • Construtores Classification • Builders Equipe Team Brawn GP Red Bull Ferrari McLaren Toyota Williams Renault BMW Force India Toro Rosso Pontos Points 156 120 67 65 54,5 34,5 26 24 13 05 Posição Position 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º Programação • Grande Prêmio de Interlagos Sexta-feira, 16 de outubro 10:00 – 11:30 h Treino Livre, Fórmula 1 14:00 – 15:30 h Treino Livre, Fórmula 1 Sábado, 17 de outubro 11:00 – 12:00 h Treino Livre, Fórmula 1 14:00 – 15:00 h Sessão de Classificação, Fórmula 1 Domingo, 18 de outubro 14:00 h – 38o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, 71 voltas ATENÇÃO: 1. Toda a programação está sujeita a modificação sem aviso prévio. Horários de Brasília. 2. Portões abrem às 7h. Programme • Grand Prix of Interlagos Friday, October 16 10:00 – 11:30 a.m. – Practice Session, Formula 1 02:00 – 03:30 p.m. – Practice Session, Formula 1 Saturday, October 17 11:00 – 12:00 p.m. – Practice Session, Formula 1 02:00 – 03:00 p.m. – Qualifying Session, Formula 1 Sunday, October 18 02:00 p.m. – 38th Brazilian Formula 1 Grand Prix, 71 laps ATTENTION: 1. This timetable is subject to changes without prior notice. Brasilia time. 2. Gates open at 7:00 a.m. Foto:AFPPhoto/DimitarDilkoff Foto:AFPPhoto/Marc-AntoineBaudoux Foto:AFPPhoto/GiuseppeCacace
  6. 6. 22 MASTER GUIDE • FÓRMULA 1 FORMULA ONE • Por by José Sérgio Osse 23 O campeonato de 2009 foi marcado por escândalos, batalhas políticas e pelo surgimento da Brawn, equipe novata que está prestes a conquistar os títulos de Pilotos e Construtores The 2009 season was marked by scandals, political battles and the appearance of Brawn, a newcomer team which is about to win the Drivers and Teams titles Emoções dentro e fora da pista Quem achava que não se surpreenderia mais depois da ele- trizante final do mundial de Fórmula 1 de 2008 se enganou. Dentro e fora das pistas, o que não faltou no campeonato de 2009 – que ainda está aberto, embora possa ter seu ato final em Inter- lagos – foram emoções. Pouco depois do fim da última temporada – vencida por Lewis Hamilton, da McLaren, por um ponto de diferença para Felipe Massa, da Ferrari, graças a uma ultrapassagem feita na última vol- ta da última corrida –, a equipe Honda anunciou que não estaria nas pistas em 2009. Com a crise econômica mundial, a possibili- dade de alguém comprar o espólio da Honda parecia pequena. No entanto, em fevereiro Ross Brawn, último chefe de equipe da Hon- da, arrematou o que havia sobrado do time e conseguiu que a Mercedes fornecesse os motores para seus bólidos. Rebatizada de Brawn GP, a equipe manteve seus dois pilotos. Para Barrichello, era o início de uma ressurreição impressionante, já que era dado co- mo aposentado. Para Button, o começo de uma caminhada que po- de lhe render seu primeiro título de campeão mundial de F-1. Os resultados surpreendentes da equipe no último teste coleti- vo antes da temporada se confirmaram no primeiro GP do ano. Em Melbourne, na Austrália, os carros da Brawn fizeram história. Jen- son Button largou da pole e venceu após liderar de ponta a ponta a corrida – a primeira da equipe. Barrichello foi o segundo. Thrill in and out of the tracks Acima, largada em Melbourne, na Austrália. Abaixo, a partir da esquerda, Vettel, Button e Barrichello. Na página ao lado, Hamilton em Sepang, na Malásia Above, start in Melbourne, Australia. Below, from the left, Vettel, Button and Barrichello. On previous page, Hamilton in Sepang, Malaysia Foto:AFPPhoto/WillianWest Foto:AFPPhoto/NicolasAsfouri Foto:AFPPhoto/RobGriffith
  7. 7. 22 MASTER GUIDE • FÓRMULA 1 FORMULA ONE 23 Those who thought they woul- dn’t be surprised anymore after the 2008 season’s electrifying final were wrong. In and out of the race tracks, there was no shortage of emo- tions in the 2009 championship, which is still open, although it can see its fi- nal act here in Interlagos. Shortly after the end of the 2008 season, won by McLaren’s Lewis Ha- milton by a one-point advantage over Ferrari’s Felipe Massa thanks to an overtake made on the last lap of the last race, the Honda team announced that they wouldn’t be on the track in 2009. With the global economic crisis, the possibility of someone buying Honda’s assets seemed to be small. However, in February Ross Brawn, Honda’s last team chief, bought out what was left of the team and got Mercedes to provide the engines to his cars. Renamed as Brawn GP, the team kept its two drivers. For Barrichello, it was the beginning of an impressive resurrection, as he was presumed re- tired. For Button, it was the beginning of a path that can lead him to his first Formula One world title. The team’s surprising results in the last collective test prior to the sea- son were confirmed in the first Grand Prix of the year. In Melbourne, Austra- lia, the Brawn cars made history. Jen- son Button started from the pole and won after leading the race back to back – the team’s first race. Barrichello finished second. The first Grand Prix was also the stage of the year’s first scandal in F1. Jarno Trulli, of Toyota, who had fin- ished third, received a penalty for over- taking Lewis Hamilton with the safety car on the track. However, after analyz- ing the talks between the champion and his team, the race officials discov- ered that McLaren had instructed him to let Trulli go. As the English driver had omitted this order, he ended up dis- qualified, and the Italian received his points back. A primeira corrida também foi palco do primeiro es- cândalo do ano na F-1. Jarno Trulli, da Toyota, que ha- via chegado em terceiro, foi penalizado por ultrapassar Lewis Hamilton com o safety car na pista. Porém, ao ana- lisarem as conversas entre o campeão e sua equipe, os comissários de prova perceberam que a McLaren o ha- via instruído a deixar Trulli passar. Como o piloto inglês havia omitido essa ordem, acabou desqualificado, e o italiano recebeu de volta seus pontos. Em Melbourne também começou o protesto, por parte das equipes grandes, contra um componente dos carros da Brawn, da Toyota e da Williams, o difusor tra- seiro. A decisão final, que liberou definitivamente a pe- ça, só saiu quase um mês depois. Sob as águas Na segunda etapa do campeonato, em Sepang, na Malásia, as emoções caíram do céu. Literalmente. Um dilúvio se abateu sobre a pista na 22ª volta, promoven- do uma confusão de idas aos boxes e trocas de pneus. A água era tanta que, dez voltas mais tarde, os comis- sários paralisaram a corrida. Minutos depois, a prova foi encerrada, pois começava a escurecer. Explica-se: a cor- rida havia começado no fim da tarde malaia para ser transmitida em um horário mais palatável para a Europa. No fim, mais uma vitória de Button, seguido por Nick Heidfeld, da BMW, e Timo Glock, da Toyota. A terceira corrida, realizada na China, também aconteceu debaixo d’água. Desta vez, porém, foi outra equipe nanica que dominou a prova. A Red Bull fez a po- le, com Vettel, e levou para casa uma dobradinha, com Vettel em primeiro e Webber em segundo. Outro des- taque da corrida, dessa vez negativo, foi a antes pode- rosíssima Ferrari, que completou três provas sem pon- tos e teve seu pior começo de campeonato desde 1981. O GP do Bahrein, quarta etapa da temporada, des- tacou outra equipe que, no ano anterior, também não passava de mera coadjuvante. Acima, em primeiro plano, a Brawn de Jenson Button. No alto da página, Hamilton na China: emoções debaixo d’água Above, in the foreground, Jenson Button’s Brawn. Beside, Hamilton in China: thrill under water Abaixo, vitória da Red Bull na China. A partir da esquerda, Webber, Christian Horner, diretor-esportivo da equipe, e Vettel. Ao lado, momentos do GP do Bahrein Below, Red Bull’s win in China. From the left, Webber, Christian Horner, the team’s sports director, and Vettel. Beside, moments of the Bahrein GP Foto:AFPPhoto/GohChaiHinFoto:AFPPhoto/NicolasAsfouri Foto:AFPPhoto/PeterParks Foto:AFPPhoto/BertrandGuay
  8. 8. 22 MASTER GUIDE • FÓRMULA 1 FORMULA ONE 23 No deserto, a Toyota conseguiu emplacar Jarno Trulli e Timo Glock na primeira e na segunda posições do grid. O líder do campeonato, Jenson Button, largou em quarto lugar, mas na primeira rodada de paradas nos boxes assumiu a ponta para de lá não sair mais. O segundo foi Vettel. Em 19 de maio, a F-1 voltava para seu território de origem, a Europa. Muitos achavam que seria o início da recuperação da Ferrari e da McLaren. A corrida da Es- panha, porém, mostrou que as coisas não seriam tão previsíveis. Os carros da Brawn dominaram o circuito de Barcelona, muito à frente das “grandes”. Button e Bar- richello foram os primeiros, acompanhados de Vettel. FIA X Fota Fora das pistas, a Federação Internacional de Automo- bilismo (FIA) apresentou as mudanças no regulamento de 2010. Entre elas, um teto de gastos que limitava bas- tante o poder dos times ricos. Para eles, a alternativa se- ria gastar o quanto quisessem, mas sem ter algumas das liberdades que times que seguissem o limite de gastos teriam – como a permissão para usar motores com limi- te de giro mais alto. Lideradas pela Ferrari e pelo homem forte da Renault, Flavio Briatore, as integrantes da asso- ciação da F-1 (Fota) ameaçaram não inscrever seus car- ros para 2010 e criar uma categoria paralela caso a FIA, comandada por Max Mosley, não voltasse atrás. Melbourne also saw the begin- ning of the protest from the big teams against a component of Brawn, Toyota and Williams cars: the back diffuser. The final decision, which definitively approved the part, didn’t come until al- most a month afterwards. Under water On the season’s second race, in Se- pang, Malaysia, emotions came from above. Literally. On the 22nd lap, a del- uge stormed over the track, causing a confusion of pit stops and tire changes. There was so much rain that, ten laps later, the officials interrupted the race. Minutes afterwards, the race was offi- cially over, as the night began to fall. We explain: the race had begun in the Malaysian late afternoon in order to be broadcasted to Europe in a more agreeable hour. At the end, one more victory for Button, followed by BMW’s Nick Heidfeld and Toyota’s Timo Glock. The third race, in China, also went on under rain. This time, however, it was another small team that dominat- ed the race. Red Bull made the pole position with Vettel and took home a double victory, with Vettel in first place and Webber in second. Another high- light, this time a negative one, was the then very powerful Ferrari, which com- pleted three races without any points, making its worst championship start since 1981. The Bahrein Grand Prix, the fourth race of the season, highlighted anoth- er team that in the previous year was also nothing but a secondary one. In the desert, Toyota was able to get Jarno Trulli and Timo Glock on the first two positions of the starting grid. Jenson Button, the series leader, start- ed in fourth, but in the first round of pit stops he took over the lead and never let it go. Vettel finished second. On May 10, Formula One returned to Europe, its original territory. Many thought it would be the beginning of the recovery of Ferrari and McLaren. The race in Spain, however, showed that things wouldn’t be so predictable. The Brawn cars dominated the Barce- lona track, much ahead of the “big ones”. Button and Barrichello were the first, followed by Vettel. FIA X Fota Outside the tracks, the Fédération Internationale de l’Automobile (FIA) presented the changes in regulations for 2010. Among them was a ceiling of expenses that very much limited the rich teams’ power. To them, the alter- native would be to spend as much as they pleased, but without having some of the liberties which the teams follow- ing the spending limit would have – like the permission to use engines with a higher rotation limit. Led by Ferrari and Renault’s big man Flavio Briatore, the Formula One Teams Association (Fota) members threatened not to reg- ister their cars for 2010 and to create a side category in case FIA, run by Max Mosley, didn’t reconsider. A meeting on Briatore’s yacht in the Monte Carlo Marina, Monaco, dark- ened the brightness of the season’s sixth race. Although a feeble agreement has been settled between Fota and FIA after this meeting, the quarrel would still have additional chapters. Oblivious to the fight outside the track, Button dom- inated the weekend, starting once À direita, no centro, Button comemora vitória no Bahrein ao lado de Vettel e Trulli On the right, in the middle, Button celebrates his victory on Bahrein beside Vettel and Trulli Acima, o primeiro pódio da Ferrari na temporada: Räikkönen em terceiro em Mônaco. À direita, momentos da corrida, que teve Button liderando de ponta a ponta Above, Ferrari’s first podium in the season: Räikkönen in third place in Monaco. On the right, moment’s race, that Button led from back to back Foto:AFPPhoto/FredDufour Foto:AFPPhoto/GerardJulien Foto:AFPPhoto/GerardJulien
  9. 9. 22 MASTER GUIDE • FÓRMULA 1 FORMULA ONE 23 Na lendária Silverstone, Jenson Button finalmente mostrou que não é imbatível. Em sua terra natal, viu os carros da Red Bull fazerem uma dobradinha no pódio, com Vettel à frente. Barrichello completou o pódio. Fora das pistas, as rebeldes da Fota deram seu ulti- mato ao apresentar, no dia seguinte à corrida inglesa, o calendário de seu campeonato dissidente. O impasse só foi resolvido quando Fota e FIA entraram em acordo so- bre as novas regras para 2010. As equipes aceitaram se comprometer a gastar menos (embora sem um teto de- finido), mas em troca conseguiram que Mosley não ten- tasse a reeleição para a presidência da FIA. A corrida seguinte, na Alemanha, foi mais uma pe- dra na sapatilha do líder do campeonato, Jenson Button, o quinto na prova. Mark Webber, da Red Bull, obteve a primeira vitória da carreira em Nürburgring e se candi- datou ao titulo. Vettel esteve a seu lado no pódio, que tam- bém contou com Felipe Massa, da Ferrari. Uma reunião no iate de Briatore na Marina de Monte Carlo, em Mônaco, ofuscou o brilho da sexta corrida do campeonato. Embora um acordo tênue tenha sido firma- do entre a Fota e a FIA depois desse encontro, a dispu- ta ainda teria mais capítulos. Alheio à briga fora das pis- tas, Button dominou o fim de semana, largando mais uma vez da pole e vencendo a corrida, a quinta no ano. Bar- richello completou a terceira dobradinha da Brawn e Kimi Räikkönen deu à Ferrari o primeiro pódio do ano. Na Turquia, mais uma vitória de Button, que superou Sebastian Vettel pouco tempo depois da largada, em um erro do alemão. Barrichello, pela primeira vez no ano, ter- minou fora dos pontos, abandonando a prova por proble- mas na caixa de câmbio. O pódio contou com Webber em segundo lugar e Vettel em terceiro. Mais emocionante que a corrida foram as notícias das equipes interessadas em participar da F-1 em 2010. A FIA indicou as escolhidas: Campos Grand Prix, Manor Grand Prix e Team USF1. again from the pole position and win- ning the race, his fifth in the year. Barrichello completed Brawn’s third double victory and Kimi Räikkönen gave Ferrari their first podium of the year. In Turkey, one more victory for But- ton, who overcame Sebastian Vettel shortly after the start, by a mistake ma- debytheGerman.Barrichello,forthefirst time in the season, finished without any points, quitting due to problems in his gearbox. The podium had Webber in se- cond place and Vettel in third. Even more exciting than the race were the news of the teams interested in partici- pating in Formula One in 2010. FIA indi- cated the chosen ones: Campos Grand Prix, Manor Grand Prix and Team USF1. In legendary Silverstone, Jenson Button finally showed that he was not unbeatable. In his native country, he saw the Red Bull cars making a double victory on the podium, with Vettel in the lead. Barrichello completed the podium. Out of the track, the Fota rebels gave their ultimatum by presenting, on the day following the race in England, the calendar of their dissident champi- onship. The impasse was only solved when Fota and FIA compromised abo- ut the new regulations for 2010. The teams agreed to spend less (although without an expenses ceiling), but in re- turn they got Mosley not to try being reelected for the presidency of FIA. The following Grand Prix, in Ger- many, was one more thorn in the side for Jenson Button, the series leader, who finished fifth in the race. Red Bull’s Mark Webber got the first victo- ry of his career in Nürburgring and put himself up as a candidate for the title. Vettel was beside him on the podium, which had also Felipe Massa of Ferrari. At full speed Massa’s joy for having achieved his first podium in the year turned to horror in Hungary. During qualification, a spring from Barrichello’s car got loose on the track and hit Massa’s helmet at a high speed; the driver passed out instantly and hit his Ferrari in the tires protection. The cranium sinking caused by the part’s impact left the Brazilian in a co- ma for three days and out of the cham- pionship until now. On the track, the greats finally delivered. McLaren’s Lewis Hamilton won the race, with Ferrari’s Kimi Räikkönen coming in sec- ond. Meanwhile, Renault’s Nelsinho À esquerda, momentos da corrida em Nürburgring. Abaixo, Webber, Vettel e Barrichello no pódio em Silverstone. Na página ao lado, disputa na Turquia On the left, moments of the race in Nürburgring. Below, Webber, Vettel and Barrichello on the podium in Silverstone. On previous page, the race in Turkey Foto:AFPPhoto/GerardJulien Foto:AFPPhoto/GuillaumeBaptiste Foto:AFPPhoto/AndrewYates
  10. 10. 22 MASTER GUIDE • FÓRMULA 1 FORMULA ONE 23 Velocidade máxima A alegria de Massa por ter conseguido seu primeiro pó- dio no ano se transformou em terror na Hungria. Durante os treinos, uma mola do carro de Barrichello se soltou na pista e atingiu em alta velocidade o capacete de Felipe Massa, que desmaiou e bateu sua Ferrari na proteção de pneus. O afundamento no crânio causado pelo impacto da peça deixou o brasileiro em coma por três dias e fo- ra do campeonato até agora. Na pista, finalmente as gran- des mostraram serviço. Lewis Hamilton, da McLaren, venceu a corrida, com Kimi Räikkönen, da Ferrari, em se- gundo. Enquanto isso, Nelsinho Piquet, da Renault, foi demitido da equipe por Flavio Briatore, seu próprio em- presário, por conta dos maus resultados. Depois de três semanas, a F-1 voltou das férias pa- ra o GP da Europa, em Valência, Espanha. Nesses 21 dias, o mundo da F-1 foi, novamente, agitado por fatores ex- tra-pista. A primeira bomba foi o anúncio da BMW de que deixará a categoria em 2010. A segunda foi o anúncio de que Michael Schumacher seria o substituto de Massa na Ferrari. Depois de alguns testes, o multicampeão acabou desistindo por não se sentir preparado fisicamente para encarar uma corrida de F-1. Em seu lugar, foi escalado Luca Badoer, piloto de testes da equipe. O circuito de rua espanhol foi cenário para a primei- ra vitória de Rubens Barrichello no ano. Foi também a dé- cima vitória de sua carreira e a 100ª de um piloto brasi- leiro na categoria. Em homenagem a Massa, Barrichello correu com um capacete com a mensagem: “Vejo você em breve na pista”. O GP de Spa-Francorchamps, na Bélgica, foi um dos mais agitados da temporada. Fora da pista, pela notícia de que a FIA investigava indícios de que a batida de Nelson Piquet, da Renault, no GP de Cingapura de 2008, foi premeditada por Flavio Briatore para beneficiar Fernando Alonso, vencedor da prova. Na pista, o italia- no Giancarlo Fisichella fez história ao levar sua modesta Force India à pole position e terminar a corrida em segun- do lugar – primeiro pódio da história da equipe indiana. À frente, apenas Räikkönen, na primeira vitória da equi- pe vermelha na temporada. Button envolveu-se em um acidente e abandonou a corrida. Piquet was fired from the team by Flavio Briatore, his own manager, due to poor results. After three weeks, Formula One re- turned from its vacation, for the Grand Prix of Europe, in Valencia, Spain. During these 21 days, the F1 world was once again shaken by off-track factors. The first breaking news was BMW’s announcement that it will be leaving F1 in 2010. The second was that Michael Schumacher would be Massa’s substi- tute in Ferrari. After some testing, the multiple-time champion ended up abandoning the idea for not feeling physically fit enough to endure an F1 race. Luca Badoer, the team’s test driv- er, was chosen in Schumacher’s stead. The Spanish street track was the stage for Rubens Barrichello’s first win of the year. It was also the tenth vic- tory in his career and the 100th of a Brazilian driver in the category. In homage to Massa, Barrichello raced in a helmet with the saying: “See you soon on the track”. The race in Spa-Francorchamps, Belgium, was one of the most agitat- ed in the season. Out of the track, by the news that FIA was investigating signs that Renault’s Nelsinho Piquet’s crash in the Singapore Grand Prix in 2008 had been premeditated by Flavio Briatore in order to benefit Fernando Alonso, who won the race. On the track, Italian Giancarlo Fisichella made history by taking his modest Force India to the pole position and finishing the race in second place – the first podium in the history of the Indian team. Ahead of him was just Räikkö- nen, in the first victory of the red team in the season. Button got involved in a crash and quit. Two weeks later, in Monza, Italy, F1 remained appalled with the confession made by Nelsinho Piquet to FIA that he had, indeed, crashed on purpose in Sin- gapore, at Briatore’s request. Renault’s director responded with a threat to sue him for defamation. In the race, Force Acima, a equipe da Ferrari em apoio a Felipe Massa após o acidente. No detalhe, o capacete de Barrichello Above, Ferrari’s team supporting Felipe Massa after the accident. In the detail beside, Barrichello’s helmet À esquerda, Barrichello em Valência: primeira vitória no campeonato. Abaixo, Fisichella em Spa-Francorchamps, na Bélgica On the left, Barrichello in Valencia: first win in the season. Below, Fisichella in Spa-Francorchamps, Belgium Foto:AFPPhoto/RafaRivas Foto:AFPPhoto/FredDufour Foto:AFPPhoto/FredDufour Foto:AFPPhoto/FredDufour
  11. 11. 22 MASTER GUIDE • FÓRMULA 1 FORMULA ONE 23 Duas semanas depois, em Monza, na Itália, a F-1 permanecia estarrecida com a confissão feita por Nelsi- nho Piquet à FIA de que tinha, sim, batido de propósito em Cingapura, a pedido de Briatore. O dirigente da Re- nault respondeu com ameaça de processo por difama- ção. Na corrida, destaque para a Force Índia, com Adrian Sutil largando em segundo e chegando em quarto. Fi- sichella passou para a Ferrari, no lugar de Luca Badoer. Barrichello marcou sua segunda vitória no ano, di- minuindo, mas não muito, a diferença para o líder do campeonato, Jenson Button, que chegou em segundo. Uma semana antes da corrida de Cingapura veio a notícia: a Renault demitira Flavio Briatore e Pat Symonds (segundo no comando da equipe) por ter encontrado evi- dências de que ambos realmente arquitetaram a batida de Nelsinho na corrida de um ano antes.Também se sou- be que a denúncia de manipulação de resultado fora apresentada por Nelson Piquet, pai de Nelsinho. Em jul- gamento dias depois, Briatore seria banido definitivamen- te do esporte pela FIA, Symonds suspenso por cinco anos e Nelsinho absolvido pela delação premiada. India did well, with Adrian Sutil starting in second and finishing fourth. Fisichella was transferred to Ferrari, taking Luca Badoer’s place. Barrichello got his second victory in the year, reducing, though not by much, the advantage of the leader Jenson Button, who finished second. A week prior to the Singapore race came in the news: Renault had fired Flavio Briatore and Pat Symonds (the team’s second man) for having found evidence that both of them had in fact orchestrated Nelsinho’s crash in the previous year’s race. It also be- came known that the accusation of re- sults manipulation was presented by Nelson Piquet, Nelsinho’s father. Days later, in trial, Briatore would be banned permanently from the sport by FIA, Symonds suspended for five years and Nelsinho pronounced innocent for “rewarded denunciation”. In Singapore, Hamilton was dom- inant. He made the pole, secured the lead and took home his second win of the year. Toyota’s Glock finished sec- ond in the nocturnal race on the streets of the Asian city-state, and Button gained one more point over Barrichello by finishing fifth. In the last race prior to the Bra- zilian GP, in Suzuka, Japan, the most exciting moments came during clas- sification. Full of accidents, it had to be interrupted several times, includ- ing for medical assistance to Glock, who, with a cut in his leg, didn’t take part in the race. Vettel, Trulli and Hamilton started in the first three po- sitions and finished in this same order. The first kept the mathematical chances of winning the title. But Button, still the leader, scored his point, just one less than Barrichello, the vice-leader, who has now just two races to catch up with Button’s 15- point advantage. In Interlagos, Barrichello and Vettel race to remain alive in the champi- onship. Or, if Jenson Button can keep at least a 10-point advantage over his rivals, the championship will once again be decided here. À esquerda, Lewis Hamilton em Suzuka. Na página ao lado, os carros da Brawn, e os pilotos Glock, Hamilton e Alonso no pódio On left, Lewis Hamilton in Suzuka. On previous page, Brawn’s cars, and the pilots Glock, Hamilton and Alonso on the podium Em Cingapura, Hamilton foi dominante. Fez a po- le, liderou de ponta a ponta e levou para casa sua se- gunda vitória no ano. Glock, da Toyota, chegou em se- gundo na corrida disputada à noite nas ruas da cida- de-estado asiática, e Button abriu mais um ponto so- bre Barrichello ao chegar em quinto. Na última corrida antes do GP Brasil, em Suzuka, no Japão, os momentos mais emocionantes foram na clas- sificação. Repleto de acidentes, o treino teve de ser in- terrompido várias vezes, inclusive para o atendimento médico a Glock, que, com um corte na perna, não parti- cipou da prova. Vettel, Trulli e Hamilton largaram nas três primeiras posições e chegaram nessa ordem. O primei- ro manteve as chances matemáticas de conseguir o títu- lo. Mas Button, ainda líder, marcou seu ponto, apenas um a menos que Barrichello, o vice-líder, que agora tem ape- nas duas corridas para tirar uma diferença de 15 pontos. Em Interlagos, Barrichello e Vettel correm para se manterem vivos no campeonato. Ou, caso Button con- siga manter pelo menos dez pontos de vantagem sobre os rivais, novamente o mundial será decidido aqui. Foto:AFPPhoto/SaeedKhan Foto:AFPPhoto/SaeedKhan Foto:AFPPhoto/ToshifumiKitamura
  12. 12. 22 MASTER GUIDE • TECNOLOGIA TECHNOLOGY • Por by Marcelo de Valécio 23 Maior categoria do automobilismo mundial tem no desenvolvimento tecnológico uma das principais ferramentas para acirrar a competição The world’s largest racing category has technological development as one of the main tools to instigate competition Uma parceria decisivaA decisive partnership Ao longo das últimas décadas, parte significati- va das inovações tecnológicas presentes nos automóveis de passeio teve origem na Fórmula 1. A lis- ta é grande: freios a disco, emprego de materiais inova- dores como o kevlar (fibra de plástico leve e superresi- stente), usado no chassi, ou a cerâmica, no motor. Câm- bio tiptronic (automático, com opção de trocas manuais), suspensão eletrônica, controle de tração, célula de sobrevivência, e por aí vai. Isso sem falar de novos con- ceitos de aerodinâmica, como o formato de “cunha” dos carros, parecido com asas de avião, que reduz a resis- tência do ar e gera ganho de desempenho e economia de combustível, e do aumento da estabilidade promo- vido por outra invenção definitiva, o aerofólio. Pode parecer paradoxal – e em algum sentido é mesmo –, mas a F1 inovou tanto nos últimos anos que algumas tecnologias inventadas para os bólidos acaba- ram proibidas para deixar as corridas mais emocionan- tes, como o controle de tração, banido em 2007 em prol da competitividade. Os críticos argumentam que tais componentes facilitavam demais a vida do piloto e deixavam as provas um tanto previsíveis. Para a temporada de 2009, um pacote de mudan- ças técnicas e esportivas foi implementado na expec- tativa de tornar o campeonato mais vibrante, aumen- tando as chances de vitória a várias equipes, sem, con- tudo, abrir mão da tecnologia. Entre as principais novi- dades houve a volta, após 11 anos, dos pneus slick. Acima, o motor MP4-24, lançado pela McLaren em parceria com a Mercedes-Benz. Abaixo, carro da Brawn GP pilotado por Rubens Barrichello RVerecundus apparatus bellis divinus deciperet lcivius bellis divinus deciperet lascivius catelli. bellis divinus À esquerda, o pneu slick: 20% mais aderente que o ranhurado. Acima, a BMW Sauber F1.09, pilotada por Nick Heidfeld e Robert Kubica RoZothecas praemuniet concubine. Adfabilis suis celeriter adque fierceRoZothecas praemuniet concubine. Adfabilis suis celeriter adque
  13. 13. MASTER GUIDE • FÓRMULA 1 FORMULA ONE 22 23 During the last decades, a sig- nificant share of technologi- cal innovations present in passenger cars has originated in Formula One. The list is long: disc brakes; use of in- novative materials, like the kevlar (light and super-resistant plastic fiber), in the chassis, or ceramic, in the engine; tiptronic transmission (automatic, with the option of man- ual transmission); electronic suspen- sion; traction control; surviving cell; and so on. Not to mention new aero- dynamic concepts, like the “wedge” format of cars, similar to airplane wings, which reduces air resistance and generates performance gains and fuel economy, and the stability increase brought by another decisive invention: the spoiler. It may seem paradoxical – and in some sense it is – but F1 has innovat- ed so much in the last few years that some of the technologies invented for the race cars ended up banned in order to make the races more excit- ing. An example of that is the traction control, banned in 2007 in favor of competitiveness. Critics argue that such components made things too easy for the driver and rendered the races a little too predictable. For the 2009 season, a package of technical and sportive changes was implemented to make the champi- onship more vibrant, increasing the chances of victory for various teams, without, however, putting technology aside. Among the main news is the re- turn, after 11 years, of slick tires. With no tread pattern, this type of tire has 20% more grip than those with tread patterns, allowing the driver more boldness in turns and overtakes. Each team can use a maximum of eight engines for the championship’s 17 stages. Should the team need an extra propeller, it loses ten places on the À direita, no alto, peça que compõe o Kers: sistema de recuperação de energia cinética. Ao lado, painel onde fica localizado o botão que aciona o sistema RoZothecas praemuniet con- cubine. Adfabilis suis celerit- er adque fierce RoZothecas praemuniet concubine. Adfabilis suis celeriter adque Liso, esse tipo de pneu tem aderência cerca de 20% superior ao ranhurado, permitindo maior ousadia ao piloto nas curvas e ultrapassagens. Cada equipe pode utilizar no máximo oito motores para as 17 etapas do campeonato – caso precise de um propulsor extra, perde dez colocações no grid. Já o câmbio deve resis- tir a quatro grandes prêmios e os testes estão proibidos ao longo da temporada. Mas a inovação mais esperada em 2009 foi a intro- dução do sistema de recuperação de energia cinética (Kers, na sigla em inglês). O equipamento armazena a energia que seria desperdiçada durante as freadas e a transforma em potência extra para o carro. Funciona as- sim: cada vez que o piloto freia, a energia é transferida para um gerador que alimenta um conjunto de baterias. Por meio de um botão localizado no volante, o piloto aciona a energia suplementar das baterias, que segue um caminho inverso: volta para o gerador, que agora funciona como um motor elétrico, impulsionando a transmissão e atuando como um propulsor auxiliar. Es- sa ação aumenta em até 80 cavalos a potência do motor e pode ser acionada em um período de sete segundos por volta, oferecendo ao piloto potência extra para as ul- trapassagens, saídas de curva ou na largada. Mas toda inovação tem um preço. As equipes que optaram pelo Kers, entre elas Ferrari, McLaren e Renault, penaram para torná-lo de fato uma vantagem competiti- va ao longo do campeonato. Isso porque além de pesa- do, o equipamento ocupa espaço e interfere no equilí- brio do carro, podendo afetar seu desempenho. Além disso, o Kers é mais indicado para circuitos rápidos, pou- co travados, de grandes retas e curvas de alta veloci- dade, como Monza, onde a potência fala mais alto. Não por acaso, das 13 primeiras corridas do ano, oito foram vencidas por uma equipe sem o Kers, a Brawn. Em 2009, o aerofólio traseiro ficou mais alto e menor (foto abaixo) comparado às máquinas de 2008 (mais abaixo), facilitando a ultrapassagem Robert Kubica, of BMW: the dispute at Interlagos promises to be fierce
  14. 14. 2322 MASTER GUIDE • FÓRMULA 1 FORMULA ONE Velocidade e transformação Bem mais decisivo para o campeonato 2009 têm sido as mudanças na aerodinâmica que reduziram o down- force (efeito que pressiona o veículo contra o solo, pro- porcionando maior aderência) e deixou os carros até 30% menos estáveis. As asas dianteiras ficaram mais largas e próximas ao solo. Seus ângulos podem ser ajustados até duas vezes por volta, em um limite de seis graus, pelo próprio piloto, por meio de um botão no volante. O aerofólio traseiro ficou mais alto, porém menor, visando diminuir a turbulência para o carro que vem atrás, facilitando as ultrapassagens. Já aletas (espécie de flaps ou abas), mini-asas e outros apêndi- ces que se viam nos bólidos até a temporada passada foram proibidos. A Brawn foi a equipe que soube tirar maior proveito das mudanças na aerodinâmica, apostando, por exem- plo, em um desenho diferenciado do difusor traseiro. Difusor é um componente que faz o ar passar mais rápi- do por baixo do veículo, deixando-o mais estável. Com mais aderência, a velocidade nas curvas aumenta, aju- dando em circuitos travados. A aposta no difusor ren- deu preciosos segundos em vários GPs para a Brawn e foi um dos motivos da folgada liderança da equipe no campeonato de construtores e de pilotos de 2009. starting grid. The gear shift, in turn, must resist four races and tests are banned during the season. But the most awaited innovation in 2009 was the introduction of the Kinetic Energy Recovery System (Kers). The equipment stores the energy that would be wasted during braking and transforms it in extra power for the car. It works like this: every time the driver pumps the brakes, the energy is transferred into a generator that feeds a set of bat- teries. Through a button placed on the steering wheel, the driver activa- tes the supplementary energy in the batteries, which follows a reversed way: it returns to the generator, which now functions as an electric motor, pushing the transmission and acting as an auxiliary propeller. This action increases the engine power in up to 80 hp and can be activated in a peri- od of seven seconds a lap, giving the driver extra power for overtakes, coming off of turns or the start. But every innovation takes a toll. The teams that decided to use the Kers, such as Ferrari, McLaren and Renault, suffered to make it a real competitive advantage during the championship. This happened becau- se, in addition to being heavy, the equipment takes up space and interfe- res with the car’s balance, thus risking performance. Besides, the Kers is best recommended for fast race tracks, which are little “restrained”, with long straight lines and high-speed turns, like Monza, where power is more im- portant. It is not by chance that, out of the 13 first races of the year, 8 have been won by Brawn, a team that does not use the Kers. Speed and Transformation Much more decisive for the 2009 sea- son are the changes in aerodynamics that reduced the downforce (effect that presses the car against the ground, creating more grip) and ren- dered the cars up to 30% less stable. Front wings got wider and closer to the ground. Their angles can be adjus- ted up to twice a lap within a six-de- gree range, by the driver himself through a button on the steering wheel. The back spoiler got higher but smaller, aiming at reducing turbulence for the car coming behind, thus facili- tating overtakes. However, the flaps, mini wings and other appendices that one could see in the race cars up to last season have been banned. Brawn was the team that knew how to take more advantage of the changes in aerodynamics, investing, for example, in a differentiated design for the back diffuser. The diffuser is a component that makes the air pass quicker underneath the car, thus ren- dering it more stable. With more grip, the speed in turns increases, being of help in “restrained” race tracks. The investment in the diffuser yielded pre- cious seconds in various races for Brawn and was one of the reasons for the team’s large dominance in 2009’s teams and drivers championship. Em sentido horário, Lewis Hamilton, da McLaren; Robert Kubic, da BMW Sauber F1; e Timo Glock, da Toyota, seguido por Fernando Alonso, da Renault RoZothecas praemuniet concubine. Adfabilis suis celeriter adque fierce RoZothecas praemuniet concubine. Adfabilis suis À direita, Barrichello em Spa-Francorchamps, na Bélgica: sua equipe foi uma das que mais aproveitou as mudanças na aerodinâmica RoZothecas praemuniet concubine. Adfabilis suis celeriter adque fierce RoZothecas praemuniet concubine. Adfabilis suis celeriter adque fierce
  15. 15. 22 MASTER GUIDE • COMPRAS SHOPPING • Por by Daniela Resende 22 23 Um passeio pelas famosas ruas Oscar Freire, Haddock Lobo, Bela Cintra e arredores é garantia de boas compras. Aproveite! A stroll through the famous streets Oscar Freire, Haddock Lobo and Bela Cintra and surroundings is guaranteed good shopping. Enjoy! São Paulo chique Chic São Paulo Mesmo com mais de 70 shoppings espalhados por todas as regiões, são as ruas do Jardim Paulista – também conhecido como Jardins – que for- mam o mais sofisticado centro de compras da cidade. São cerca de 220 lojas, com várias das marcas mais de- sejadas do mundo, como Giorgio Armani, Diesel e Mon- tblanc. Não por acaso, diversos prestigiados estilistas brasileiros elegeram essa região para instalar suas lojas. Foto:ZéGabriel Alexandre Herchcovitch fixou seu ateliê em uma simpá- tica casinha branca, com decoração minimalista, na Had- dock Lobo. Criativo e versátil, o estilista desenvolve qua- tro coleções a cada estação para sua marca, a Herchco- vitch; Alexandre. Desde agosto, os fundos da loja servem de cenário para a Galeria Mezanino, projeto do produtor Renato de Cara que reúne exposições de fotógrafos de moda e estilistas, como o próprio Herchcovitch. Even with more than 70 malls scattered throughout the whole city, the streets of Jardim Paulista – best known as Jardins – are the ones that make up the city’s most sophis- ticated shopping center. It’s over 220 shops, with some of the world’s most desired brands, such as Giorgio Armani, Diesel and Montblanc. It is not by chance that some of the most prestigious Bra- zilian stylists have chosen this region to settle their shops in. Alexandre Herchcovitch established his studio and showroom in a charming little white house, with minimalist decoration, on Haddock Lobo. Creative and versatile, the stylist develops four collections each season for his brand Alexandre;Herchcovitch. Since August, the shop’s back is used as scenery to Galeria Me- zanino, a project by producer Renato de Cara that gathers exhibitions of fashion photographers and stylists, like Herchco- vitch himself. Lino Villaventura, another important name in the national fas- hion scene, has chosen Bela Cintra to open his shop, which is surrounded by glasses and crystals – the perfect packing for the stylist’s delicate collections. Exclusivity is his brand: it is possible Na página ao lado, trecho da Oscar Freire: diversidade de lojas. À esquerda, fachada da grife Montblanc Beside, Oscar Freire street: diversity of stores. On the left, Montblanc’s storefront Foto:Divulgação
  16. 16. MASTER GUIDE • COMPRAS SHOPPING 22 23 À esquerda, loja da grife de Marc Jacobs no Brasil. Na página ao lado, espaço da Cavalera: rock como inspiração On the left, the first store of brand Marc Jacobs in Brazil. Beside, Cavalera: rock’n’roll as an inspiration Outro nome importante da moda nacional, Lino Villa- ventura escolheu a Bela Cintra para abrir sua loja, rodea- da de vidros e cristais. Exclusividade é sua marca: é possí- vel agendar uma hora com Lino e encomendar roupas sob medida. Na Bela Cintra fica também a G, loja da grife feminina de Gloria Coelho. As coleções traduzem as ten- dências internacionais da moda, sem deixar de lado o to- que brasileiro, além de vestirem mães e filhas. Com toda a pompa e circunstância a que tem direi- to, célebres ícones do mercado de luxo internacional também apostaram na sofisticação dos Jardins. O esti- lista norte-americano Marc Jacobs, por exemplo, esco- lheu a Haddock Lobo como o endereço de sua primei- ra loja na América Latina, inaugurada em março deste ano. Com projeto do arquiteto Stephan Jaklitsch, o es- paço de 500 metros quadrados abriga a linha Collection RTW, com vestidos de festa, e a Marc by Marc Jacobs, mais casual. Há também uma coleção de acessórios que inclui sapatos, bolsas e joias. to make an appointment with Lino and order tailored clothes. Also located in Bela Cintra is G, Gloria Coelho’s women’s brand shop. The collections translate in- ternational fashion trends – without lea- ving aside the Brazilian touch – in addi- tion to dressing mothers and daughters in a very stylish manner. With all the fanciness they might ask for, famous icons of the international luxury market have invested in the sop- histication of Jardins. The American sty- list Marc Jacobs, for instance, chose Haddock Lobo as the address for his first shop in Latin America, opened in March this year. Designed by architect Stephan Jaklitsch, the 500 square meters space houses the Collection RTW line, with eve- ning gowns, and more casual line Marc by Marc Jacobs. There is also a collection of accessories that includes shoes, hand- bags and jewels. For those who are fans of Georgio Armani’s classic style, the brand’s shop in Bela Cintra is a must. The ground floor is dedicated to women’s collections, while the upper floor is reserved for men’s wear. Now, if the idea is to leave town car- rying in your luggage some very cool jeans, the tip is to visit Diesel, in Oscar Freire. The first shop of the Italian brand in Brazil offers varied denim options, in addition to modern glasses and footwear. Urban landscape Creative decoration and characteristic style are in themselves attractions in the neighborhood’s shops. Carmim, a jeans- wear brand located on Oscar Freire, has its ceiling covered by a huge sticker dis- playing a modern interpretation of the Sistine Chapel ceiling. Cavalera’s new house, in turn, also in Oscar Freire, was inspired in the home of a rock star and has 700 square meters, divided into two floors – the upper floor also houses V. Rom’s showroom. The novelties extend to the collection, which has now an ex- clusive line for pets. Another location that attracts attention for its nonconventional architecture is Galeria Melissa, also in Oscar Freire. Each season the brand invi- tes an artist to sign the façade. Marcelo Rosenbaum, Pier Balestrieri and the Campana Brothers are some of the Para os fãs do estilo clássico de Giorgio Armani, o espaço da marca na Bela Cintra é parada obrigatória. O térreo é dedicado às coleções femininas, enquanto o pi- so superior é reservado às peças masculinas. Agora, se a proposta é deixar a cidade levando na bagagem jeans descoladíssimos, a dica é visitar a Diesel, na Oscar Frei- re. A primeira loja da grife italiana no Brasil oferece op- ções variadas de calças, além de linhas modernas de óculos e tênis. Paisagem urbana Decoração criativa e estilo próprio são atração à par- te nas lojas do bairro. O novo endereço da Cavalera, na Oscar Freire, por exemplo, foi inspirado na casa de um astro do rock e tem 700 metros quadrados, divididos em dois andares – o piso superior abriga também o show- room da V. Rom. As novidades se estendem para a cole- ção, que conta agora com uma linha exclusiva para ani- mais de estimação. Foto:GiseleFrança/Divulgação Foto:Divulgação
  17. 17. 2322 MASTER GUIDE • COMPRAS SHOPPING À direita, a Zeferino: projeto arquitetônico ousado de Arthur Casas. Na página ao lado, loja da designer de joias Carla Amorim On the right, Zeferino: bold architectural design by Arthur Casas. Beside, jewelry designer Carla Amorim’s store Joias raras Os Jardins também concentram algumas das joa- lherias mais cobiçadas do planeta. A Cartier, famosa pe- los sofisticados anéis, colares, relógios e os clássicos lenços femininos, tem endereço fixo na Haddock Lobo. Outra marca que faz a alegria das apaixonadas por joias é a H. Stern, na Oscar Freire. O refinamento tem início na vitrine, com obras de arte em exposição. A loja dis- põe de bar exclusivo e espaço para festas e lançamen- tos. Já a designer Carla Amorim inaugurou sua loja-con- ceito na Oscar Freire no ano passado. A inspiração para as delicadas peças vem do tropicalismo e das linhas geométricas de Oscar Niemeyer – nada mais brasileiro. Outro point é o do carioca Antonio Bernardo. Sua lo- ja na Bela Cintra atrai os mais descolados em busca das famosas tirinhas de couro com pingentes em ouro, entre outras obras-primas. Por último, a dica é visitar a Mont- blanc, primeira boutique de uma grife mundial de alto lu- xo a instalar-se na Oscar Freire. Peças delicadas em bri- lhantes, relógios imponentes e as célebres canetas de edição superlimitada fizeram da marca referência mun- dial em bom gosto e exclusividade. Já a Carmim, grife especializada em jeanswear, tam- bém na Oscar Freire, tem o teto revestido por um imenso adesivo que faz uma releitura moderna do teto da Capela Sistina. Outro ponto que chama a atenção pela arquite- tura nada convencional é a Galeria Melissa, também na Oscar Freire. A cada temporada a marca convida um ar- tista para assinar a fachada. Marcelo Rosenbaum, Pier Balestrieri e os Irmãos Campana foram alguns dos no- mes que já fizeram arte por lá. A ideia é aliar de forma criativa design, cultura e, claro, moda. O interior da loja é igualmente encantador. O projeto do designer multi- mídia Muti Randolph privilegia elementos divertidos, como os expositores em formato de lustre e o inusita- do jardim de plástico. No caso da grife de sapatos femininos Zeferino, é Ar- thur Casas quem assina o projeto da loja, também na Os- car Freire. O arquiteto deixou de lado a convencional vitri- ne de vidro e optou por um vão que percorre toda a pa- rede e serve como aparador para as peças. Tons de dou- rado completam a decoração e dão ar de requinte ao espaço. Também é de Casas o projeto minimalista e chi- quérrimo da loja de Reinaldo Lourenço, na Bela Cintra. names who have already displayed their art there. The idea is to creatively combi- ne design, culture and, of course, fashion. The shop’s interior is equally enchanting. The project by multimedia designer Muti Randolph favors fun elements, such as the chandelier-shaped displays and the surprising plastic garden. In the case of Zeferino, the women’s shoes brand, Arthur Casas was the one in charge of designing the store, also in Oscar Freire. The architect put aside the conventional glass shopwindow and created a gap that runs through the enti- re entrance wall and is used to display the items. Different shades of gold complete the decoration and give the space a refi- ned air. Casas is also responsible for the extremely chic project of Reinaldo Lou- renço’s shop in Bela Cintra. Fine jewelry Jardins also concentrates some of the most desired jewelry stores on the planet. Cartier, known for its sophisticated rings, necklaces, watches, tie clips and the clas- sic women’s scarves, is settled in Had- dock Lobo. Another brand that entices je- welry lovers is H. Stern, in Oscar Freire. The refinement starts with the display window, where art works are always exhi- bited. For the convenience of customers, the shop offers an exclusive bar and an event room. Designer Carla Amorim, in turn, opened her concept-shop in Oscar Freire last year. The inspiration for the deli- cate pieces comes from tropicalism and from the geometrical lines of Oscar Nie- meyer – nothing could be more Brazilian. Another interesting option is Antonio Bernardo’s shop, in Bela Cintra. The pla- ce attracts trendy consumers who come in search of the famous little leather strips with gold pendants that became a fas- hion frenzy, among other masterpieces designed by Bernardo. Lastly, our tip is to visit Montblanc, the first high luxury bou- tique by a world brand to be established in Oscar Freire. Majestic watches and the celebrated and highly limited edition pens made the brand a world reference in good taste and exclusivity. ALEXANDRE HERCHCOVITCH Rua Haddock Lo- bo, 1.151. Tel. 11 3063-2888 • G Rua Bela Cintra, 2.173. Tel. 11 3085-6671 • LINO VILLAVENTURA Rua Bela Cintra, 1.938. Tel. 11 3083-5937 • MARC JACOBS Rua Haddock Lobo, 1.594. Tel. 11 3897- 2600 • EMPÓRIO ARMANI Rua Bela Cintra, 2.093. Tel. 11 3062-2660 • DIESEL Rua Oscar Freire, 1.007. Tel. 11 3082-4937 • GALERIA MELISSA Rua Oscar Freire, 827. Tel. 11 3083-3612 • CAVA- LERA Rua Oscar Freire, 1.102. Tel. 11 3083-5187 • ZEFERINO Rua Oscar Freire, 924. Tel. 11 3064- 1006 • REINALDO LOURENÇO Rua Bela Cintra, 2.167. Tel. 11 3085-8150 • CARMIM Rua Oscar Freire, 1.007. Tel. 11 3088-0559 • CARTIER Rua Haddock Lobo, 1.567. Tel. 11 3081-0051 • H. STERN Rua Oscar Freire, 652. Tel. 11 3068-8082 • CARLA AMORIM Rua Oscar Freire, 903. Tel. 11 2146-1250 • ANTONIO BERNARDO Rua Bela Cin- tra, 2.063. Tel. 11 3083-5622 • MONTBLANC Rua Oscar Freire, 740. Tel. 11 3068-8811 Serviço Service Foto:Divulgação Foto:LucasFonseca/Divulgação
  18. 18. 22 MASTER GUIDE • BARES BARS • Por by Aline Alves 23 BARESBARS Bardot Boteco Bistrô A autêntica culinária de boteco, com toques de alta gastronomia, é a proposta do cardápio de um dos bares mais badalados do Itaim Bibi. No Bardot Bo- teco Bistrô, petiscos tradicionais ganharam interpre- tações inspiradas na cozinha francesa. Entre eles es- tão o parmentier de pato, escondidinho com alho-por- ró e o bolinho de arroz preto com queijo roquefort. Os drinques não ficam atrás em sabor e criatividade. O nagasaki, por exemplo, leva vodca, gim, saquê e xa- rope de gengibre. A trilha sonora da casa, de projeto arquitetônico imponente e sofisticado, vai do jazz à bossa nova. Rua Clodomiro Amazonas, 260, Itaim Bibi. Tel. 11 3071-2859 Serafim There is no shortage of good gastronomic options in the Moema neighborhood, and one of them is Serafim bar. There, the grilled dishes are the flagship of the house, which is one of the most sought after for happy hours in the area. Beef cuts like picanha and bife ancho undergo special pre- paration in an Argentinean parrilla, which guarantees the meats softness and flavor. The traditional escondidinhos appear in new versions, like the Serafim, prepared with crab meat. The caipirinhas also avoid the commonplace and appear with ingredients such as lychee and mango. Ala- meda dos Anapurus, 1.184, Moema. Tel. 5052-0473 Bardot Boteco Bistrô The authentic bar culinary, with a touch of “high cuisine”, is the concept behind the menu of one of the most popular bars in the Itaim Bibi neighborhood. At Bardot Boteco Bistrô, traditional tidbits receive interpretations inspired in the French cuisine. Among them are the duck parmentier, the leek es- condidinho and the black rice ball with Roquefort cheese. Drinks don’t fall behind in flavor and creativity. The nagasaki, for example, is made of vodka, gin, sake and ginger syrup. The soundtrack in the house, with a grand and sophisticated architecture design, ranges from jazz to Bossa Nova. Rua Clodomiro Amazonas, 260, Itaim Bibi. Tel. 11 3071-2859 Serafim Não faltam boas opções gastronômicas no bair- ro de Moema e uma delas é o bar Serafim. Lá, os grelhados são o carro-chefe da casa, uma das mais procuradas para o happy hour na região. Cortes co- mo picanha, bife ancho e maminha passam por pre- paro especial em uma autêntica parrilla argentina, o que garante maciez e sabor às carnes. Os escondi- dinhos ganharam novas versões, como o À Serafim, feito com carne de siri. As caipirinhas também fo- gem do lugar-comum e aparecem com ingredientes como lichia e manga. Alameda dos Anapurus, 1.184, Moema. Tel. 5052-0473 SubAstor Localizado no subsolo do bar Astor, a nova casa é en- volta por um ar de mistério e sofisticação. O ambiente foi inspirado nos cocktail bars americanos. O olhar cosmopolita está em elementos como a luz baixa, as colunas de espelho, as cortinas de veludo vermelho e as paredes cobertas com garrafas translúcidas, que proporcionam o cenário ideal pa- ra saborear os drinques clássicos e modernos do cardápio. Focada em coquetelaria, a carta de bebidas traz desde o tra- dicional dry martini até receitas feitas com técnicas da mixo- logia molecular, como o red snaper, preparado com suco de tomate e caviar de vodca e gim. Para comer, pequenas por- ções permitem a degustação de vários petiscos, sempre harmonizados com os drinques. Rua Delfina, 163, Vila Ma- dalena. Tel. 11 3815-1364 SubAstor Located underground the Astor bar, the new house is wrapped in an atmosphere of mystery and sophistication. The place was inspired in the American cocktail bars. Its cosmopolitan look is in elements like the low light, the mir- rored columns, the red velvet curtains and the walls cov- ered with translucent bottles, which create the perfect set- ting for enjoying the menu’s classic and modern drinks. Focused on cocktails, the beverage menu brings options ranging from the traditional dry martini to recipes made with molecular mixology techniques, like the red snaper, prepared with tomato juice and vodka and gin caviar. As for eating, the small portions allow the tasting of various tidbits, always harmonized with the drinks. Rua Delfina, 163, Vila Madalena. Tel. 11 3815-1364 Foto:TadeuBrunelli/Divulgação Foto:TadeuBrunelli/Divulgação Foto:GladstoneCampos/Divulgação
  19. 19. 22 MASTER GUIDE • BARES BARS BARESBARS 23 Pirajá “Low gastronomy” is the star of Pirajá. The bar calls itself Rio’s corner in São Paulo. This is because the inspira- tion for its atmosphere and menu comes from Rio de Janeiro. The most famous tidbit – and one of the most ordered – is the bolinho carioca, made with dry meat and squash. On Saturdays, they serve a special feijoada recipe which was created by Tia Surica, a samba artist from Velha Guarda da Portela (Portela’s Old School). The chope (draught beer), always at the right temperature, is perfect to accom- pany a variety of typical Brazilian dishes and tidbits. Av. Bri- gadeiro Faria Lima, 64, Pinheiros. Tel. 11 3815-6881 Pirajá A baixa gastronomia tem vez no Pirajá. O bar se autointitula a esquina carioca de São Paulo. Isso porque vem do Rio de Janeiro a inspiração do ambiente e do cardápio. O petisco mais famoso – e um dos mais pedi- dos – é o bolinho carioca, feito com carne-seca e abó- bora. Aos sábados, é servida uma receita especial de feijoada, criada por Tia Surica, sambista da Velha Guar- da da Portela. O chope, sempre na temperatura certa, é o acompanhamento ideal para os variados pratos e pe- tiscos bem brasileiros. Av. Brigadeiro Faria Lima, 64, Pinheiros. Tel. 11 3815-6881 Baretto O bar de um dos hotéis mais luxuosos de São Paulo, o Fasano, ficou conhecido pelos shows de grandes nomes da música brasileira. Já passaram por seus palcos cantores como Caetano Veloso, Bebel Gilberto, Marina Lima e Ney Matogrosso, entre mui- tos outros. O projeto arquitetônico da casa, idealizado pelos renomados arquitetos Isay Weinfeld e Márcio Kogan, privilegia a exclusividade e a sofisticação. São apenas 64 lugares, em sua maioria ocupados por casais. Drinques clássicos são executados à perfeição pelo barman Valter Bolinha. Rua Vitório Fasano, 88 (Hotel Fasano), Jardins. Tel. 11 3896-4000 Baretto The bar of one of São Paulo’s most luxurious hotels, the Fasano, became known for concerts of Brazilian music notables. Singers like Caetano Veloso, Bebel Gilberto, Ma- rina Lima and Ney Matogrosso are some of the many who have already stood on its stage. The house’s architecture project, designed by renowned architects Isay Weinfeld and Márcio Kogan, favors exclusivity and sophistication. There are only 64 seats, occupied for the most part by cou- ples. Classic drinks are made to perfection by barman Val- ter Bolinha. Rua Vitório Fasano, 88 (Hotel Fasano), Jar- dins. Tel. 11 3896-4000 Foto:Divulgação Foto:TadeuBrunelli/Divulgação Foto:Divulgação Volt O neon inspirou a concepção do Volt. Lá, essas peças luminosas ganham destaque e compõem um ambiente moderno e cos- mopolita. Mas o neon não é a única atração da casa. Rádios virtuais de todo o mundo são a base da programação musical, voltada às raízes do eletrônico. Do bar, além dos drin- ques clássicos, saem bebidas exclusivas pre- paradas com frutas, temperos e ervas. Um exemplo é o ginger martini, feito com gim, xarope de gengibre e angostura. No cardá- pio, há desde petiscos até pratos mais subs- tanciosos, como o steak de filé com molho de frutas vermelhas. Rua Haddock Lobo, 40, Consolação. Tel. 11 2936-4041 Volt Volt’s conception was inspired in neon. The- re, luminous pieces are prominent and create a modern and cosmopolitan atmosphere. But neon is not the only attraction of the house. Virtual radios from all over the world are the base for its music program, which is dedicated to the roots of electronic music. In addition to classic drinks, there are exclusive drinks prepared with fruits, spices and herbs coming out of the bar. An exam- ple is the ginger martini, made with gin, ginger syrup and angostura. On the menu, options range from tidbits to more consistent dishes, like the filet steak with berry sauce. Rua Haddock Lobo, 40, Consolação. Tel. 11 2936-4041 Foto:CarolQuintanilha/Divulgação
  20. 20. BARES 2322 MASTER GUIDE • BARES BARS Bar Brahma Tradicional reduto da boemia paulistana, o Bar Brahma foi inaugurado em 1948 em uma das avenidas mais famosas do centro de São Paulo, a São João. Em 2001, a casa – uma atração histórica e turística da cida- de – passou por uma ampla reforma, que trouxe de volta seus traços arquitetônicos originais. Aberto dia- riamente, das 11 horas até o último cliente, o bar pro- move shows de artistas da música brasileira, como El- za Soares, Jair Rodrigues e Demônios da Garoa, con- tabilizando quase 1.500 apresentações por ano. Av. São João, 677, Centro. Tel. 11 3333-3030 Bar Brahma Bar Brahma, a traditional meeting place of São Paulo’s bo- hemia, was opened in 1948 in one of downtown’s most famous avenues: Avenida São João. In 2001, the house – a historic and tourist attraction in the city – underwent an extensive renova- tion, which brought back the traits of its original architecture. Open daily, from 11 o’clock till the last client leaves, the bar organizes concerts of Brazilian music artists, like Elza Soares, Jair Rodrigues and Demônios da Garoa, totalizing almost 1,500 shows a year. Av. São João, 677, Centro. Tel. 11 3333-3030 Genésio Pasta e Chopp O Genésio é um dos endereços mais frequenta- dos da Vila Madalena, principalmente no fim de noi- te, já que sua cozinha é uma das últimas a fechar na cidade. O cardápio eclético, no qual se destacam as massas, conquistou clientes que disputam suas me- sas madrugada adentro. O ravióli recheado com abó- bora, queijo brie com molho de ervas e shitake é uma das novas opções do menu, que ganhou mais pratos recentemente. O chope é a bebida mais pedida na casa, mas as caipirinhas de diversos sabores tam- bém fazem sucesso. Rua Fidalga, 265, Vila Mada- lena. Tel. 11 3812 6252 Genésio Pasta e Chopp Genésio is one the most frequented addresses in the Vila Madalena neighborhood, especially late at night, as its kitchen is one of the last to close in town. The eclectic menu, in which the pastas stand out, has won customers who fight for the tables well into the night. The ravioli stuffed with squash, brie cheese with herbs sauce and shi- take is one of the new options on the menu, which incor- porated more dishes recently. The chope (draught beer) is the house’s most ordered beverage, although the caipiri- nhas of different flavors are also a hit. Rua Fidalga, 265, Vila Madalena. Tel. 11 3812 6252 Fotos:Divulgação Madeleine Opened recently, Madeleine stands out from countless other bars in the Vila Madalena neighbor- hood, where it is located, for its dishes and tidbits prepared in the firewood oven and its music pro- gram focused on jazz. The menu is the creation of chef Ana Soares, famous in São Paulo’s gastronomy for her inventiveness. Among her creations are the bistro-pizzas, in which the traditional Italian recipe receives an oval format and dough of unusual fla- vors, such as red wine and anise. Rua Aspicuelta, 201, Vila Madalena. Tel. 11 2936-0616 Z Carniceria The original structure of the place that now houses Z Carniceria was kept. The old 1950s butcher’s shop located in Rua Augusta gives the bar an unusual atmosphere. Opened recently, it has already become a meeting place of the modern public that frequents the area’s clubs. The few tables and the welcoming counter are al- ways crowded. While listening to the sound of music styles that wander through rock, blues and jazz, it is well worth trying the me- nu’s offers, like the coxinha de frango com caputiry (chicken breast in dough with catupiry cheese) and the drinks from the extensive beverage menu. Rua Augusta, 934, Centro. Tel. 11 2936-0934 Z Carniceria A estrutura original do lugar que hoje abriga o Z Carnice- ria foi mantida. O antigo açougue da década de 1950, localiza- do na rua Augusta, confere atmosfera inusitada ao bar. Inau- gurado recentemente, já virou ponto de encontro do público moderno que frequenta os clubes da região. As poucas mesas e o convidativo balcão são disputados. Ao som de estilos musicais que passeiam pelo rock, blues e jazz, vale experimen- tar as comidinhas do cardápio, como a porção de coxinha de frango com catupiry, e os drinques da extensa carta de be- bidas. Rua Augusta, 934, Centro. Tel. 11 2936-0934 Madeleine Inaugurado recentemente, o Madeleine se destaca entre os inúmeros bares do bairro onde está localizado, a Vila Madalena, pelos pratos e petiscos preparados no forno à lenha e pela pro- gramação musical focada no jazz. O cardápio é assinado pela chef Ana Soares, famosa na gas- tronomia paulistana por sua inventividade. Entre suas criações estão as pizzas-bistrô, nas quais a receita italiana tradicional ganha formato oval e massas de sabores inusitados, como a de vinho tinto e a de pimenta e erva-doce. Rua Aspicuelta, 201, Vila Madalena. Tel. 11 2936-0616 Foto:DecoRodrigues/Divulgação BARS
  21. 21. EXPOSIÇÕESEXHIBITIONS 2322 MASTER GUIDE • EXPOSIÇÕES EXHIBITIONS • Por by Renata Caetano Russian Turn After being shown in Brasília, exhibition Virada Russa – A Vanguarda na Coleção do Museu Estatal Russo de São Petersburgo (Russian Turn – The Vanguard in the Russian State Museum Collection in St. Petersburg) lands in São Paulo. Shown at the Banco do Brasil Cultural Center until November 15, the exhibition gathers 123 works which marked the cultural and artistic movement that arose dur- ing the first period of the Russian Revolution, between the decades of 1890 and 1930. Considered the most signifi- cant exhibition ever made in Brazil on the subject, it dis- plays works by great artists, such as Kazimir Malevitch. Rua Álvares Penteado, 112, Centro. Tel. 11 3113-3651. Tuesday through Sunday, from 10 am to 8 pm. Admission free. Uma Aventura Moderna Composta por 96 obras, entre pinturas, desenhos, esculturas e recortes, a exposição Uma Aventura Moderna – Coleção de Arte Renault surgiu a partir do trabalho de artistas que utilizaram o parque fabril da montadora francesa para criar suas obras, produzidas entre 1967 e 1985. Inspirados na linha de montagem, Jean Dubuffet, Jean Tinguely e Joan Miró são alguns dos artistas que têm seu trabalho exposto. Dividida em quatro eixos (O Universo Industrial, A Atmosfera Dubuffet, Pintura Abstrata e Pintura Cinética), a exposição fica em cartaz até 15 de dezembro no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo – Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, portão 3, pavilhão Ciccillo Matarazzo. Tel. 11 5573-9932. De terça a domingo, das 10h às 19h. Grátis. A Modern Adventure The idea for exhibition Uma Aven- tura Moderna – Coleção de Arte Re- nault (A Modern Adventure – The Re- nault Art Collection), which is com- posed by 96 works, including paintings, drawings, sculptures and carvings, ca- me from the work by artists who used the French automaker’s plant to create their pieces, produced between 1967 and 1985. Inspired in the assembly line, Jean Dubuffet, Jean Tinguely and Joan Miró are some of the artists who have their work displayed. Divided into four categories (The Industrial Universe, The Dubuffet Atmosphere, Abstract Paint- ing and Kinetic Painting), the exhibition is open until December 15 at the Mu- seum of Contemporary Art of the Uni- versity of São Paulo, in Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, gate 3, Ciccillo Matarazzo marquee. Tel. 11 5573-9932. Tuesday through Sunday, from 10 am to 7 pm. Admission free. Gênesis Até 25 de outubro, o Museu da Casa Brasileira rece- be a mostra Gênesis, que reúne 30 objetos criados pelo artista plástico Gilberto Salvador. As obras têm como proposta incitar o diálogo entre a arquitetura e a cidade e foram concebidas em cores e formas diferentes, co- mo o “Parafuso Bordeaux”, feito de madeira, fibra de vi- dro e goffrato (esmalte texturizado), com a intenção de estimular um olhar especial para captar as sutilezas de cada objeto. Vale a pena ainda visitar o acervo da insti- tuição, considerada um dos maiores centros de estudo de arquitetura e design contemporâneos do país. Av. Brigadeiro Faria Lima, 2.705, Jardim Paulistano. Tel.11 3032-3727. De terça a domingo, das 10h às 18h. En- trada: R$ 4,00. Grátis aos domingos. Genesis Until October 25 the Brazilian House Museum is showing the Gênesis exhibition, which gathers 30 objects developed by visual artist Gilberto Salvador. The works in- tend to incite the dialog between architecture and the city, and were conceived in different colors and shapes, such as the “Bordeaux Screw”, made from wood, glass fiber and goffrato (textured enamel), intending to stimulate a special look in order to capture the subtleties of each object. The institution’s collection is also worth a visit, as the house is recognized as one of the country’s largest study centers of contemporary architecture and design. Av. Brigadeiro Faria Lima, 2.705, Jardim Paulistano. Tel. 11 3032-3727. Tuesday through Sunday, from 10 am to 6 pm. Admission: R$ 4. Admission free on Sundays. Imagem:Dubuffet,Jean“OperariadoemSítioUrbano”,1974,licenciadoporAutvis,Brasil,2009/Divulgação Foto:Divulgação Foto:FelipeReis/Divulgação Virada Russa Depois de passar por Brasília, a exposição Virada Russa – A Vanguarda na Coleção do Museu Estatal Rus- so de São Petersburgo chega a São Paulo. Exibida no Centro Cultural Banco do Brasil até 15 de novembro, a mostra reúne 123 peças que marcaram o movimento cultural e artístico surgido durante a primeira fase da Re- volução Russa, entre as décadas de 1890 e 1930. Con- siderada a mais significativa exposição já feita no Brasil com essa temática, a mostra conta com obras de gran- des artistas, como Kazimir Malevitch. Rua Álvares Pen- teado, 112, Centro. Tel. 11 3113-3651. De terça a do- mingo, das 10h às 20h. Grátis.
  22. 22. EXPOSIÇÕESEXHIBITIONS 2322 MASTER GUIDE • EXPOSIÇÕES EXHIBITIONS Collector’s Fever Invented in 1930 by a Brazilian, button soccer receives a highly deserved tribute at the Soccer Museum, at Pacaem- bu Stadium. Until December 6, exhibition Mania de Colecio- nar presents various collectors’ objects. In addition to 5,000 “buttons”, visitors have the opportunity to see jerseys of unknown Brazilian teams and pennants from the 1950s and 1960s. The museum, with interactive attractions, a precious collection and investment in technology, is a great tip for an outing in town and is sure to entertain beyond the aficiona- dos of the world’s most popular sport. Praça Charles Miller, s/nº, Pacaembu. Tel. 11 3663-3848. Tuesday through Sunday, from 10 am to 5 pm. Admission: R$ 6. Mania de Colecionar Inventado em 1930 por um brasileiro, o futebol de botão ganha homenagem mais que merecida no Museu do Futebol, no Estádio do Pacaembu. Até 6 de dezembro, a mostra Mania de Colecionar apresenta diversos objetos de colecionadores. Além de 5.000 botões, os visitantes têm a oportunidade de ver camisas de times desconheci- dos do Brasil e flâmulas das décadas de 1950 e 1960. Com atrações interativas, acervo precioso e aposta na tecnologia, o museu é ótima dica de passeio na cidade e diverte não só os apaixonados pelo esporte mais popular do mundo. Praça Charles Miller, s/nº, Pacaembu. Tel. 11 3663-3848. De terça a domingo, das 10h às 17h. Entrada: R$ 6,00. A Collection in Black and White Exhibition Um Acervo em Preto e Branco: Fotografias (1947/1980), showing at the State Art Gallery until Novem- ber 1, presents some 80 images in black and white clicked by important names of photography, such as Fernando Le- mos, German Lorca and Thomaz Farkas. The images captu- red in the Amazon, Brasília, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Roraima and São Paulo over the last four decades are an important record of the cities’ development and of Brazilian society. Praça da Luz, 2, Bom Retiro. Tel. 11 3324-1000. Tuesday through Sunday, from 10 am to 6 pm. Admission: R$ 6. Admission free on Saturdays. Um Acervo em Preto e Branco A mostra Um Acervo em Preto e Branco: Fotografias (1947/1980), em cartaz na Pinacoteca do Estado de São Paulo até 1º de novembro, apresenta cerca de 80 ima- gens em preto-e-branco clicadas por importantes no- mes da fotografia, como Fernando Lemos, German Lor- ca e Thomaz Farkas. Captadas no Amazonas, em Bra- sília, no Rio de Janeiro, no Rio Grande do Sul, em Rorai- ma e em São Paulo durante as últimas quatro décadas, as imagens são importante registro do desenvolvimento das cidades e da sociedade brasileira. Praça da Luz, 2, Bom Retiro. Tel. 11 3324-1000. De terça a domingo, das 10h às 18h. Entrada: R$ 6,00. Grátis aos sábados. Foto:FernandoLemos/Divulgação Foto:MuseudoFutebol/Divulgação Henri Cartier-Bresson: Fotógrafo Reconhecido como um dos maiores nomes da fotografia, o francês Henri Cartier-Bresson (1908- 2004) tem sua trajetória revisitada em exposição que pode ser vista no Sesc Pinheiros até 20 de de- zembro. Henri Cartier-Bresson: Fotógrafo traz ima- gens capturadas em 23 países durante mais de 50 anos e ocupa dois andares. No térreo, 40 fotogra- fias que se caracterizam por flagrantes de rua. No segundo piso, estão 93 imagens de coberturas his- tóricas, como a do final da Segunda Guerra Mun- dial, e retratos que revelam momentos de distração de personalidades, como do escritor Truman Capo- te. Rua Paes Leme, 195, Pinheiros. Tel. 11 3095- 9400. De terça a sexta, das 10h30 às 21h30, e sá- bados e domingos, das 10h30 às 19h30. Grátis. Henri Cartier-Bresson: Photographer The trajectory of Frenchman Henri Cartier-Bresson (1908-2004), recognized as one of the biggest names in photography, is revisited in an exhibition that can be seen at Sesc Pinheiros until December 20. Henri Cartier-Bresson: Fotógrafo brings images that were captured in 23 countries over more than 50 years and occupies two floors. On the ground floor, 40 photo- graphs characterized by street snapshots. On the upper floor, there are 93 images of historic covers, such as that of the end of World War II, and portraits that reveal moments of distraction of celebrities, such as those of writer Truman Capote. Rua Paes Leme, 195, Pinheiros. Tel. 11 3095-9400. Tuesday through Friday, from 10.30 am to 9.30 pm, and Saturdays and Sundays, from 10.30 am to 7.30 pm. Admission free. Foto:HenriCartier-Bresson/MagnumPhotos
  23. 23. EXPOSIÇÕESEXHIBITIONS 23 Matisse Hoje Pela primeira vez, o Brasil recebe uma exposição individual do pintor, escultor e desenhista francês Henri Matisse (1869-1954). Em cartaz na Pinacoteca do Estado, a mostra é composta por 80 peças, per- tencentes a importantes coleções públicas e priva- das do Brasil e da França. Além das obras de Matis- se, integram a exposição trabalhos de cinco artistas da cena francesa contemporânea que dialogam com a obra do artista, considerado um dos mais destaca- dos do século 20. Praça da Luz, 2, Bom Retiro. Tel. 11 3324-1000. De terça a domingo, das 10h às 18h. Entrada: R$ 6,00. Grátis aos sábados. Matisse Today For the first time, Brazil receives an individual exhi- bition of French painter, sculptor and drawer Henri Ma- tisse (1869-1954). Shown at the State Art Gallery, the exhibition presents 80 pieces, belonging to important public and private collections from Brazil and France. In addition to Matisse’s own works, the exhibition also shows pieces by five artists from the French contem- porary scene that are in dialog with the works by Matis- se, who is considered one of 20 th century’s most promi- nent artists. Praça da Luz, 2, Bom Retiro. Tel. 11 3324- 1000. Tuesday through Sunday, from 10 am to 6 pm. Admission: R$ 6. Admission free on Saturdays. Foto:SucessionH.Matisse/Divulgação 22 MASTER GUIDE • EXPOSIÇÕES EXHIBITIONS Where Water Meets the Earth Created out of the project of three photographers, two Brazilians and one American, exhibition Onde a Água Encontra a Terra (Where Water Meets the Earth) can be seen at the São Paulo Art Museum (Masp). The 45 images produced by Fernando Azevedo, Leonardo Kossoy and Carol Armstrong are characterized mainly by water and its boundaries, which can be a beach, a wall or even a side- walk. The photographs are also part of a homonymous book published in 2008 and written by Paulo Herkenhoff, who is also a curator in the exhibition. Av. Paulista, 1.578, Bela Vista. Tel. 11 3251-5644. Tuesday through Sunday, from 11 am to 6 pm, and Thursdays, from 11 am to 8 pm. Admis- sion: R$ 15. Admission free on Tuesdays. Onde a Água Encontra a Terra Do projeto de três fotógrafos, dois brasileiros e uma norte-americana, surgiu a exposição Onde a Água En- contra a Terra, em exibição até 20 de outubro no Museu de Arte de São Paulo (Masp). As 45 imagens produzi- das por Fernando Azevedo, Leonardo Kossoy e Carol Armstrong têm como elemento principal a água e suas fronteiras, que pode ser uma praia, um muro ou mes- mo uma calçada. As fotografias também fazem parte de um livro homônimo lançado em 2008, com autoria de Paulo Herkenhoff, também curador da mostra. Av. Paulista, 1.578, Bela Vista. Tel. 11 3251-5644. De terça a domingo, das 11h às 18h, e de quinta, das 11h às 20h. Entrada: R$ 15,00. Grátis às terças. Registered History Opened in 2004 and designed by collector and cura- tor Emanoel Araújo, the African-Brazilian Museum is rec- ognized as one of the most important institutions for the preservation of African-Brazilian culture. The museum’s collection consists of some 5,000 works: paintings, sculp- tures, gravures, photographs and documents. Divided into Arts, History and Memory, African-Brazilian Religious- ness, The Sacred and the Profane, Work and Slavery, and Africa: Diversity and Permanence, the works were produ- ced both by Brazilian and foreign artists, such as Aleijadi- nho and Pierre Verger. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, gate 10, Manoel da Nóbrega marquee. Tel. 11 5579-8542. Tues- day through Sunday, from 10 am to 5 pm. Admission free. História Registrada Inaugurado em 2004 e idealizado pelo coleciona- dor e curador Emanoel Araújo, o Museu Afro Brasil é reconhecido como uma das mais importantes institui- ções para a preservação da cultura afro-brasileira. Cer- ca de 5.000 obras, entre pinturas, esculturas, gravu- ras, fotografias e documentos, compõem o acervo da instituição. Divididas nas categorias Artes, História e Memória, Religiosidade Afro-Brasileira, O Sagrado e o Profano, Trabalho e Escravidão, e África: Diversidade e Permanência, as obras foram produzidas por artistas brasileiros e estrangeiros, como Aleijadinho e Pierre Verger. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, portão 10, pa- vilhão Manoel da Nóbrega. Tel. 11 5579-8542. De terça a domingo, das 10h às 17h. Grátis. Foto:LeonardoKossoy/Divulgação Foto:Divulgação
  24. 24. GASTRONOMIAGASTRONOMY 2322 MASTER GUIDE • GASTRONOMIA GASTRONOMY • Por by Aline Alves Capim Santo The contemporary Brazilian cuisine restaurant has just renewed its menu. Chef Morena Leite, in charge of Capim Santo, presents new recipes of appetizers, salads, main courses and desserts. The traditional moqueca gained a new version made only of seafood, and the tucunaré, a deli- cious fish from the Amazon, is served with pupunha vinai- grette and tapioca pearls. And, for the difficult task of choo- sing among so many options, there is a solution: the tasting menu. There are two different options, with six dishes and a mixture of desserts. Alameda Ministro Rocha Azevedo, 471, Jardim Paulista. Tel. 11 3068-8486 Dalva e Dito O chef Alex Atala, atualmente um dos mais desta- cados profissionais do cenário gastronômico nacional e internacional, apresenta um grandioso projeto em seu novo restaurante, o Dalva e Dito. Pratos da culiná- ria brasileira ganham receitas contemporâneas e são preparados com inovadoras técnicas de cozimento em baixa temperatura e a vácuo, que garantem mais sabor aos ingredientes. Da cozinha, que está sob o comando de Alain Poletto, saem assados – contrafilé, frango aberto e galeto – preparados na rotissoire e ser- vidos com acompanhamentos caseiros. Com inspira- ção no Brasil colonial, o projeto arquitetônico é uma atração à parte. Rua Padre João Manuel, 1.115, Jar- dins. Tel.11 3064-6183 Capim Santo O restaurante de culinária brasileira contemporâ- nea acaba de renovar seu cardápio. A chef Morena Leite, que comanda o Capim Santo, apresenta novas receitas de petiscos, saladas, pratos principais e so- bremesas. A tradicional moqueca ganhou uma ver- são só com frutos do mar e o tucunaré, um saboroso peixe da Amazônia, vem acompanhado de vinagrete de pupunha e pérolas de tapioca. E há uma solução para a difícil tarefa de escolher entre tantas opções do cardápio: o menu degustação. São duas opções dife- rentes, com seis pratos e um mix de sobremesas. Alameda Ministro Rocha Azevedo, 471, Jardim Pau- lista. Tel. 11 3068-8486 Dalva e Dito Chef Alex Atala, currently one of the most distin- guished professionals in the national and international gastronomic scene, presents a majestic project in his new restaurant, Dalva e Dito. Brazilian cuisine dishes gain contemporary recipes and are prepared with innovative cooking techniques at low temperature and vacuum, which add more flavor to ingredients. From the kitchen, headed by Alain Poletto, come roasted meats – strip loin, open chicken and spring chicken – prepared in the rotissoire, and served with homemade side dishes. Inspired in the colonial Brazil, the restaurant’s architecture design is an attraction itself. Rua Padre João Manuel, 1.115, Jardins. Tel.11 3064-6183 Anita Inaugurado em 2008, o Anita é um dos restau- rantes que reforçam a vocação gastronômica do bairro de Higienópolis. Pequeno, tem ar de bistrô. A culinária paulista é o foco do cardápio, que lista re- ceitas como o cuscuz e o filé Oswaldo Aranha, co- berto com alho crocante, que ganhou uma versão com prime rib. O carro-chefe do restaurante é o ga- leto, servido com farofa, batatas bolinha com ale- crim e vinagrete de tomates verdes. A iguaria é assa- da em um daqueles fornos tradicionais, apelidados de “TV de Cachorro”, que fica na calçada em frente ao restaurante, exalando um aroma de dar água na boca de quem passa em frente. Rua Mato Grosso, 154, Higienópolis. Tel. 11 2628-3584 Anita Opened in 2008, Anita is one of the restaurants that reinforce the gastronomic vocation of the Higienópolis neighborhood. It is small and installed in an old two-story house, which received modern decoration. São Paulo’s cuisine is the focus of the menu, which lists recipes such as the couscous and the Oswaldo Aranha filet, covered with crunchy garlic and which has won a special version with prime rib. The restaurant’s specialty is the spring chic- ken, served with farofa, potato balls with rosemary and green tomatoes vinaigrette. The delicacy is roasted in one of those traditional ovens known in Brazil as “Dog’s TV”, which are placed on the sidewalk in front of the restaurant, exhaling a very appealing aroma to those who walk by. Rua Mato Grosso, 154, Higienópolis. Tel. 11 2628-3584 Fotos:Divulgação Foto:CássioVasconcellos/Divulgação
  25. 25. GASTRONOMIAGASTRONOMY 23 Amici Light dishes prepared on the grill and in the firewood oven are the base of the menu of Amici restaurant, located in the Chá- cara Santo Antônio neighborhood, in the southern part of town. From starters to desserts, the recipes favor fresh ingredients, as the brie cheese roasted in firewood, served with fruit chutney, and the grilled trout with sauté vegetables. To finish the meal, a good choice is the paçoquinha cream, an exclusive dessert sig- ned by renowned French chef Philippe Gobet, from the Lenôtre gastronomy school. Rua Amaro Guerra, 424, Chácara Santo Antônio. Tel. 11 5641-9110 Barbacoa The steakhouse chain with three units in São Paulo offers one of the best rodízios in town. There are more than 20 cuts of meat like beef cut, flank steak and rib eye steak. The buffet presents a wide variety of salads and cheeses, among other items. Customers can also choose the à la carte service: the menu brings various grilled dishes ranging from fish like salmon to exotic meats, such as that of wild boar. The extensive wine menu presents good suggestions to go with the dishes. Rua Doutor Renato Paes de Barros, 65, Itaim Bibi. Tel. 11 3168-5522. Avenida Roque Petroni Júnior, 1.089, Morumbi. Tel. 11 5181-6898. Avenida das Nações Unidas, 12.555, Brooklin. Tel. 11 3043-9244 Barbacoa A rede de churrascarias com três unidades em São Paulo oferece um dos melhores rodízios da cida- de. São mais de 20 cortes de carnes como picanha, fraldinha e bife ancho. O bufê apresenta uma grande variedade de saladas e queijos, entre outros itens. Os clientes também podem optar pelo serviço à la carte: o cardápio traz diversos grelhados que vão de peixes como salmão a carnes exóticas, entre elas a de javali. A ampla carta de vinhos apresenta boas sugestões para harmonizar com os pratos. Rua Doutor Renato Paes de Barros, 65, Itaim Bibi. Tel. 11 3168-5522. Avenida Roque Petroni Júnior, 1.089, Morumbi. Tel 11 5181-6898. Avenida das Nações Unidas, 12.555, Brooklin. Tel 11 3043-9244 Amici Pratos leves, preparados na grelha e no forno à lenha são a base do menu do restaurante Amici, localizado no bair- ro Chácara Santo Antônio, na zona sul da cidade. Das en- tradas às sobremesas, as receitas privilegiam ingredien- tes frescos, a exemplo do queijo brie assado na lenha, ser- vido com chutney de frutas da estação, e da truta grelha- da com legumes salteados. Para finalizar a refeição, uma boa pedida é o creme de paçoquinha, sobremesa exclusi- va assinada pelo renomado chef francês Philippe Gobet, da escola Lenôtre de gastronomia. Rua Amaro Guerra, 424, Chácara Santo Antônio. Tel. 11 5641-9110 MASTER GUIDE • GASTRONOMIA GASTRONOMY 22 Mestiço Ásia e Bahia estão juntas no cardápio do restauran- te Mestiço, cujas mesas estão entre as mais disputadas da cidade. A proposta inusitada da chef Ina de Abreu, a de aliar especialidades das culinárias asiática e baiana, rendeu um cardápio bem variado. Do acarajé ao paad thai, tradicional talharim tailandês, há opções para todos os gostos. Um dos pratos mais pedidos e famosos da casa é a entrada krathong-thong: cestinhas tailandesas de massa crocante, recheadas com frango, milho e es- peciarias. Rua Fernando de Albuquerque, 277, Conso- lação. Tel. 11 3256-3165 Mestiço Asia and Bahia come together on the menu offered by restaurant Mestiço, whose tables are among the most sought- after in town. The unusual proposition of chef Ina de Abreu – combining specialties from the Asian and Bahian cuisines - resulted in a quite varied menu. From acarajé to paad thai, the traditional Thai vermicelli, there are options for all tastes. One of the house’s most popular and ordered dishes is the krat- hong-thong starter, crunchy pastry cups stuffed with minced chicken, corn and spices. Rua Fernando de Albuquerque, 277, Consolação. Tel. 11 3256-3165 Dui O novo restaurante comandado pela jovem chef Bel Coelho, que ficou conhecida no cenário gastronômico paulistano por sua culinária inventiva, aposta na casua- lidade. A começar pelo ambiente, que tem projeto arquitetônico cosmopolita. No térreo estão um bar de tapas, a adega e o salão, que é rodeado por um jardim ornamentado com plantas tropicais. Da cozinha saem pratos que refletem as experiências da chef em res- taurantes mundo afora. Elementos ibéricos, asiáticos, franceses, italianos e brasileiros estão em receitas co- mo o medalhão de filé-mignon ao molho de vinho do porto com  batatas ao murro. Alameda Franca, 1.590, Jardins. Tel. 11 2649-7952 Dui The new restaurant headed by young chef Bel Coelho, who became known in São Paulo’s gastronomic scene for her inventive culinary, invests in casualness. Starting with the environment, which has a cosmopolitan architectural design. On the ground floor you find a tapas bar, the wine cellar and the large hall, which is surrounded by a garden ornamented with tropical plants. At the kitchen – which can be visited by clients – a variety of dishes that are prepared reflect the experiences the chef had in restaurants around the world. Iberian, Asian, French, Italian and Brazilian ele- ments are found in recipes like the filet mignon medallion with port wine sauce and beat up potatoes. Alameda Fran- ca, 1.590, Jardins. Tel. 11 2649-7952 Fotos:Divulgação
  26. 26. GASTRONOMIAGASTRONOMY 2322 MASTER GUIDE • GASTRONOMIA GASTRONOMY La Mar Dono de um império gastronômico que inclui de- zenas de restaurantes espalhados pelo mundo, o chef peruano Gastón Acurio inaugurou recentemente sua primeira casa no Brasil. O restaurante La Mar é um dos expoentes da vanguardista culinária novoandina, que inova as tradições da cozinha do Peru. As espe- cialidades da casa são os ceviches (peixes cortados em cubos ou frutos do mar, com cebola e pimentas marinados em limão), os tiraditos (um tipo de ceviche no qual o peixe é cortado em lâminas finas) e as cau- sas (bolinhos de batatas com limão e ajís peruanos, cobertos com os mais diversos sabores). Essas delí- cias são apreciadas em um ambiente descontraído. Rua Tabapuã, 1.410, Itaim Bibi. Tel. 11 3073-1213 Nakasa Located in a region known for its countless Japanese res- taurants, Nakasa stands out from the others with its bold me- nu. Dishes classified as contemporary include the sugoi, made of shiromi stuffed with eel, avocado tataki, lotus chips and sal- mon eggs. In addition to tasting sushis, sashimis, temakis and other classics of Japanese cuisine, customers can choose among 21 labels of sake and shochus, traditional drinks from the Asian country, served in the house’s modern sake bar. Rua da Consolação, 3.147, Jardins. Tel. 11 3064-0970 La Mar Owner of a gastronomic empire which includes dozens of restaurants scattered throughout the world, Peruvian chef Gastón Acurio recently opened his first unit in Brazil. La Mar is one of the exponents of the avant-garde new Andean culi- nary, which innovates the traditions of Peruvian cuisine. The house’s specialties are the ceviches (diced fish cuts or sea- food, with onions and pepper marinated in lemon), the tira- ditos (a sort of ceviche in which the fish is cut in slim slices) and the causas (little potato cakes with lemon and Peruvian ajís, covered with a wide variety of flavors). These dainties are enjoyed in a relaxed atmosphere. Rua Tabapuã, 1.410, Itaim Bibi. Tel. 11 3073-1213 PJ Clarke’s A rede centenária de restaurantes fundada nos Estados Unidos trouxe para São Paulo clássicos da culinária norte-ame- ricana, como as tortas chicken pie, de frango, e a sheperd’s pie, preparada com carne de cordeiro. Já as tradicionais chicken wings, asinhas de frango servidas com molho barbecue ou blue cheese, estão entre as principais escolhas dos clientes. Mas na- da tira a fama e o sucesso do hambúrguer PJ Clarke’s, desen- volvido a partir de uma fórmula exclusiva, com 200 gramas de um mix de carnes. Alto e macio, é servido sobre uma rodela de cebola e pode ser acompanhado de ingredientes como bacon, queijos diversos e sauté de cogumelos, entre outros. Rua Dr. Mario Ferraz, 568, Itaim Bibi. Tel. 11 3078-2965 PJ Clarke’s The centenary restaurant chain born in the United States brought to São Paulo classics of North American culinary, like chicken pie and the shepherd’s pie. The traditional chicken wings, served with barbecue or blue cheese sauce, are among the favorites of customers. But nothing takes away the fame and success of PJ Clarke’s hamburger, developed from an exclusive for- mula, with 200 grams of a mixture of meats. Tall and soft, the hamburger is served over an onion circle and may be sided by ingredients such as bacon, various cheeses and mushroom sauté, among others. Rua Dr. Mario Ferraz, 568, Itaim Bibi. Tel. 11 3078-2965 Nakasa Localizado em uma região famosa por abrigar inú- meros restaurantes japoneses, o Nakasa se diferencia dos demais pelo cardápio repleto de ousadia. Entre os pratos classificados como contemporâneos está o sugoi, que traz shiromi recheado com enguia, tataki de abacate, chips de lótus e ovas de salmão. Além de de- gustar sushis, sashimis, temakis e outros clássicos da culinária japonesa, os clientes podem escolher entre 21 rótulos de saquês e shochus, bebidas tradicionais do país asiático, servidas no moderno sake bar da casa. Rua da Consolação, 3.147, Jardins. Tel. 11 3064-0970 Foto:TadeuBrunelli/Divulgação Foto:SalvadorCordaro/Divulgação Foto:TadeuBrunelli/Divulgação

×