Equilibrio quimico equação

7,334 views
7,124 views

Published on

Published in: Sports, Automotive
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
7,334
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
39
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Equilibrio quimico equação

  1. 1. ALUNO (a): ___________________________________________________________________ 3ª Série do Ensino Médio DATA: ___/____/_____ PROFESSOR: José Antônio Obs: Justifique todas as suas respostas. AVALIAÇÃO 01. (PUC-MG) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - A reação a seguir representa a oxidação do ferro em presença de ácido clorídrico: Fe(s) + 2HCl(aq) => FeCl2(aq) + H2(g) Qual ação apresentada a seguir não aumentará a velocidade dessa reação? A - a adição de um catalisador; B - o aumento da temperatura; C - o aumento da concentração de HCl; D - o aumento da pressão. 02. (PUC/CAMP) - Pontifícia Universidade Católica de Campinas - Um refrigerante apresenta pH = 3. Isso significa que em 1 L dele há, em “liberdade” (H = 1): A - 3 g de íons H+; B - 3 mg de íons H+; C - 1 g de íons H+; D - 1 mg de íons H+; E - 10 mg de íons H+. 03. (PUC-PR) - Pontifícia Universidade Católica do Paraná - O pH de uma solução 0,25 M de uma monobase que está 0,4% dissociada é: A - 13 B - 11 C - 9 D - 7 E - 5 04. (UFRGS) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul - O soluto que em água forma uma solução com pH maior que 7,0 é o: A - nitrato de amônio; B - gás carbônico; C - vinagre; D - cloreto de sódio; E - sabão. 05. (PUC-MG) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - No sangue do ser humano, existe o seguinte equilíbrio químico:
  2. 2. O pH do sangue varia entre 7,35 e 7,45, e uma alteração de apenas 0,4 unidades pode ser fatal. Durante uma crise de ansiedade ou de histeria, o ser humano respira de modo ofegante e seus pulmões perdem muito dióxido de carbono. Nessa situação, é CORRETO afirmar que: A - o equilíbrio da reação acima é deslocado para direita. B - o pH do sangue diminui. C - o sangue fica ácido. D - a injeção de uma solução de NH4Cl pode combater a perda de CO2. 06. (PUC-PR) - Pontifícia Universidade Católica do Paraná - 07. (CESGRANRIO/RJ) - Fundação CESGRANRIO - 08. (PUC-RIO) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - A - B - C - D - E - A - 3,0 B - 5,0 C - 7,0 D - 9,0 E - 11,0 A - B - C - D - E -
  3. 3. 09. (UNIRIO/RJ) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - A - 2 B - 4 C - 6 D - 8 E - 10
  4. 4. 10. (UFF/RJ) - Universidade Federal Fluminense - Sabe-se que: "A constante de hidrólise de um sal derivado de ácido forte e de base fraca é igual à razão entre a constante de ionização da água (constante da autoprotólise) e a constante de ionização da base fraca, a uma dada temperatura." Em particular, considere uma solução de cloreto de amônio (NH4Cl) 0,10 M, admitindo que tal cloreto esteja completamente dissociado (α =100%) e que Kb =1,0 x 10–5. Neste caso, a solução do sal terá caráter: A - básico, devido à hidrólise do ânion; B - neutro, devido à hidrólise do cátion; C - básico, devido à hidrólise do cátion; D - ácido, devido à hidrólise do ânion; E - ácido, devido à hidrólise do cátion. 11. (AMAM/RJ) - Academia Militar das Agulhas Negras - A - B - C - D - 12. (MACKENZIE/SP) - Universidade Presbiteriana Mackenzie - Da reação acima equacionada, pode-se afirmar que o equilíbrio: A - desloca-se no sentido 2, se a pressão aumentar. B - desloca-se no sentido 1, se a concentração do Cl2 aumentar. C - desloca-se no sentido 1, se for adicionado um catalisador. D - desloca-se no sentido 2, se a concentração de gás oxigênio diminuir. E - não se altera, se a pressão diminuir. 13. (UFSCAR/SP) - Universidade Federal de São Carlos - Em um laboratório químico, um aluno identificou três recipientes com as letras A, B e C. Utilizando água destilada (pH = 7), o aluno dissolveu quantidades suficientes para obtenção de soluções aquosas 0,1 mol/L de cloreto de sódio, NaCl, acetato de sódio, CH3COONa, e cloreto de amônio, NH4Cl, nos recipientes A, B e C, respectivamente. Após a dissolução, o aluno mediu o pH das soluções dos recipientes A, B, C. Os valores corretos obtidos foram, respectivamente, A - = 7, > 7 e < 7 B - = 7, < 7 e > 7 C - > 7, > 7 e > 7 D - < 7, < 7 e < 7 E - = 7, = 7 e < 7 14. (UFG/GO) - Universidade Federal de Goiás - Os seguintes gráficos apresentam variáveis de uma reação química.
  5. 5. Os gráficos indicam que: A - no instante t2, a velocidade da reação direta é igual da inversa; B - após t1, não ocorre reação; C - no instante t1, a reação atingiu o equilíbrio; D - a curva 4 corresponde à velocidade da reação inversa; E - no ponto de intersecção das curvas 3 e 4, a concentração de produtos é igual à de reagentes. 15. (UEMS)- Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - No equilíbrio químico genérico AB <=> A + B, em uma temperatura constante, temos que a concentração de AB é de 10-4 mol.L-1 e para cada uma das outras substância é de 10-2 mol.L-1 . Através destes valores, podemos dizer que o valor da constante de equilíbrio para esta equação é: A - 102 B - 10 C - 1 D - 10-1 E - 10-2 DESAFIO! 16. São misturados 2 mols de gás hidrogênio (H2) com 3 mols de gás cloro (Cl2) num recipiente fechado de V litros de capacidade, a certa temperatura. Calcular o valor da constante de equilíbrio para a formação do gás HCl, sabendo que 80% do gás hidrogênio reagiu. R@ 18,3
  6. 6. Os gráficos indicam que: A - no instante t2, a velocidade da reação direta é igual da inversa; B - após t1, não ocorre reação; C - no instante t1, a reação atingiu o equilíbrio; D - a curva 4 corresponde à velocidade da reação inversa; E - no ponto de intersecção das curvas 3 e 4, a concentração de produtos é igual à de reagentes. 15. (UEMS)- Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - No equilíbrio químico genérico AB <=> A + B, em uma temperatura constante, temos que a concentração de AB é de 10-4 mol.L-1 e para cada uma das outras substância é de 10-2 mol.L-1 . Através destes valores, podemos dizer que o valor da constante de equilíbrio para esta equação é: A - 102 B - 10 C - 1 D - 10-1 E - 10-2 DESAFIO! 16. São misturados 2 mols de gás hidrogênio (H2) com 3 mols de gás cloro (Cl2) num recipiente fechado de V litros de capacidade, a certa temperatura. Calcular o valor da constante de equilíbrio para a formação do gás HCl, sabendo que 80% do gás hidrogênio reagiu. R@ 18,3

×