Afunda ou flutua?

7,190 views

Published on

Published in: Education, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
7,190
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
17
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Afunda ou flutua?

  1. 1. Flutuando na água Por que os barcos não afundam?
  2. 2. Série: 1° ano ao 5° ano ( as sugestões aqui apresentadas podem ser adaptadas para todas as turmas da primeira fase do Ensino Fundamental) Disciplina: Ciências Professor: Janaina Nunes de Oliveira Vídeo escolhido: Flutuando na água Conteúdos: Flutuação Empuxo
  3. 3. Objetivos: Pensar a respeito da flutuação, pensando a respeito das possíveis causas de coisas pesadas poderem flutuar ou afundar. Agir sobre os objetos para ver como eles reagem; Agir sobre os objetos para obter o efeito desejado; Tomar consciência de como foi produzido o efeito desejado; Adquirir noções da relação entre flutuação e empuxo.
  4. 4. Questões a serem trabalhadas com os alunos: Atividade 1: Flutua ou afunda? M aterial por grupo de 4 crianças * 1 pote plástico transparente (de uns 5 litros de volume) ou bacia, com água. * Objetos variados trazidos pelas crianças. Sugestões: Objetos do cotidiano das crianças, lápis, tubinho vazio de caneta, tesoura, frutas e legumes diferentes trazidos de casa, pedras, etc . Procedimento 1. Peça que as crianças coloquem tudo o que trouxeram sobre a mesa e discutam no grupo o que acreditam que vai acontecer a cada objeto ao ser colocado na água, formulando um posicionamento coletivo, a opinião do grupo. ATENÇÃO: Isto deve acontecer antes da atividade experimental.
  5. 5. 2. Em seguida, sugira que façam o registro individual. (Neste registro individual elas poderão anotar sua própria opinião, independente do grupo. Outra sugestão, é que o professor não participe desta primeira etapa, deixe que as crianças façam as anotações sem qualquer tabela ou outra formatação, o professor pode auxiliar num momento posterior, para compreenderem a utilidade da tabela.) 3. Faça o registro coletivo no quadro para socializar a opinião de todos, através de uma tabela. 4. Faça o teste experimental com as crianças, cada grupo manipulando seus objetos. (Você pode sugerir que o registro individual seja complementado a partir das novas informações. Mas deixe claro que não é preciso apagar o que colocaram inicialmente, mesmo que não tenha se confirmado, trata-se da primeira impressão.) 5. Retome a discussão inicial observando item a item o que aconteceu e preenchendo a última coluna da tabela. (Tome cuidado para não valorizar demais erros e acertos. O mais importante é que fique clara a importância da investigação.)
  6. 6. <ul><li>S ugestão de A tividade 1 </li></ul><ul><li>Faça uma lista no quadro, com os objetos que “enganaram” alguém. Eles provavelmente possuem alguma característica especial. </li></ul><ul><li>S ugestão de A tividade 2 </li></ul><ul><li>a) Peça às crianças que observem os dois conjuntos de materiais, aqueles </li></ul><ul><li>que flutuam e aqueles que afundam. Como são os objetos que afundam? O que eles tem em comum? E os objetos que flutuam? O que há em comum entre eles? E o há de diferente entre os que afundam e os que flutuam? (Uma ótima conclusão, seria que conseguissem associar o fato de que os objetos que afundam são, em geral, muito pesados e/ou maciços e os que flutuam são leves e/ou ocos.) </li></ul>
  7. 7. S ugestão de A tividade 3 a) Problematização: Será que as frutas e legumes quando cortados em pedaços menores continuam se comportando da mesma forma que inteiros? b) Após uma discussão coletiva, cada grupo pode testar algum objeto em particular e apresentar os resultados à classe. Observação : Esta questão em particular varia muito com o pedaço cortado. Lembre-se, o que define se um objeto flutua ou afunda é uma relação entre sua massa e seu volume. Mas pode ser explorada a diferença entre o tomate inteiro por exemplo, que possui uma área interna vazia o que permite grande volume sem aumento de massa e um pedacinho, que deve ser maciço. Após a realização das atividades e do levantamento das hipóteses pelos alunos, com as possíveis conclusões dos motivos que levam os objetos a flutuar ou não, convidar a turma a assistir ao vídeo: Flutuando na água. Retomar as discussões, sistematizando o que foi aprendido, verificar a compreensão a cerca dos termos flutuação e empuxo.

×