Your SlideShare is downloading. ×
Aprendizagem
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Aprendizagem

3,137
views

Published on

Published in: Technology, Education

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
3,137
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
10
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1.
    • Mestrado em Ensino de Ciências Naturais e Matemática
    • Disciplina: Pesquisa em Ensino de Ciências e Matemática
    • Professor: Dr. Edson Schroeder
    • Mestrandos: Muriel Clasen dos Santos Eyng
    • Valdir Rosa
  • 2. Referência e Título
    • ARRUDA, S M et. al. Da Aprendizagem Significativa à Aprendizagem Satisfatória na Educação em Ciências . Cad. Bras. Ens. Fís., v.21: p.194-223, ago. 2004.
  • 3. Autor principal
    • Tanto a autor principal bem como o grupo de pesquisa do qual ele pertence tem feito inúmeras contribuições na área de formação de professores, mudança conceitual, educação não-formal e grupos de aprendizagem. Só o  primeiro autor tem 18 artigos na área. Isto diz da capacidade de produção dos autores e também do quanto contribuem com seus estudos numa área estabelecida como relevante dentro da pesquisa científica na formação de professores e mudança conceitual.
  • 4. Os autores
      • Sergio de Mello Arruda : é Bacharel em Física (USP, 1976), Mestre em Ensino de Ciências (USP, 1994) e Doutor em Educação (USP, 2001). É professor da Universidade Estadual de Londrina desde 1978. Coordenou os projetos: RENOP (1994 a 1997), Pró-ciências (1997 a 2000), Uma nova metodologia para o ensino da Física Moderna (1995 a 1997), Experimentoteca (1994 a 1997). Coordenou o Programa em Ensino de Ciências e Educação Matemática da UEL (2002 a 2004).
      • Atualmente coordena a implantação do Museu de Ciência e Tecnologia da UEL, financiado por VITAE e CNPq.
  • 5.
      • Alberto Villani : possui graduação em Filosofia - Licenza - Aloisianum Facultas Philosophica (1966), graduação em Fisica - Laurea - Universita degli Studi di Padova (1969) e doutorado em Física pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1972), Livre Docência pela Universidade de São Paulo(1987) e pós-doutorado pela Universitá di Bologna (1989) .
      • Atualmente é professor Associado da Universidade de São Paulo.
  • 6.
      • Michele Hidemi Ueno : Possui graduação em Física pela Universidade Estadual de Londrina (2002) e mestrado em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Londrina (2004).
      • Valeira Silva Dias : doutora em Educação para a Ciência pela Universidade Estadual Paulista - UNESP (2008), possui licenciatura em Fisica pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP (2001) e mestrado em Ensino de Ciências (Modalidade Física) pela Universidade de São Paulo - USP (2004).
  • 7. Publicação
    • Caderno Brasileiro de Ensino de Física (CBEF)
    • periódico quadrimestral;
    • Arbitrado;
    • Indexado;
    • Possuí circulação nacional e com penetração em países cujo idioma é o espanhol;
    • É voltado prioritariamente para o professor de Física da escola secundária e para os cursos de formação de professores .
  • 8.
  • 9. David Paul Ausubel
    • David Paul Ausubel
    David Paul Ausubel nasceu em1918, em Nova Iorque. Foi um grande psicólogo da educação. “… o fator isolado mais importante influenciando a aprendizagem é aquilo que o aluno já sabe; determine isso e ensine-o de acordo.” (Ausubel apud Moreira, 1999, p.163)
  • 10. David Paul Ausubel
    • A teoria da assimilação de David Paul Ausubel, ou teoria da aprendizagem significativa, é uma teoria cognitivista e procura explicar os mecanismos internos que ocorrem na mente humana com relação ao aprendizado e à estruturação do conhecimento.
  • 11.
    • Do que se trata a pesquisa?
    • Tipo de pesquisa : pesquisa teórica  dedica-se a reconstruir uma teoria existente, aprimorando fundamentos teóricos.
    A pesquisa complementa as considerações implícitas na aprendizagem significativa, introduzindo o universo inconsciente e a discussão de exemplos na História da Ciência e na aprendizagem em Ciências.
  • 12.
    • Psicanálise e Educação, História da Ciência, aprendizagem significativa, aprendizagem satisfatória .
    • Como foi realizada?
    • Através de leituras sobre teoria da aprendizagem, formação de professores, psicologia e história da Ciência.
    • Relevância dos resultados:
    • Importante contribuição para auxiliar o professor a ajudar o aluno a elaborar seu próprio saber, envolvendo-o de maneira satisfatória.
    Termos presentes no artigo :
  • 13. Título do artigo
    • O título descreve de forma adequada o conteúdo apresentado no artigo, indo diretamente ao assunto do estudo.
  • 14. Objetivos claros, percebendo-se com nitidez o que trata o artigo. Descreve o método e procedimentos. Salienta que o artigo finaliza com a apresentação e a discussão de vários exemplos na História da Ciência e na Aprendizagem em Ciências. Resumo
  • 15. Introdução
    • Perguntas de pesquisa:
    • Como o aluno aprende? Como ou quando o estudante desperta para o querer aprender? Quando o conhecimento se transforma em um objeto de desejo para o sujeito?
    • Revisão de literatura:
    • Atual e relevante, principalmente na área de ensino de Ciências e Aprendizagem Significativa. Utilizou-se também de referências mais antigas, explorando a História da Ciência.
    • Citações que comprovam o estudo: Mortimer, Ausubel, Moreira, Coll, Kuhn.
  • 16. Pressupostos teóricos:
    • Os autores utilizam a Teoria da Aprendizagem Significativa de David Ausubel; a Psicologia Cognitiva que estuda os processos mentais que estão por trás do comportamento, recorrendo a autores como Freud, a Teorias dos Gozos em Lacan, Teoria da Equilibração de Piaget.
  • 17. Argumentos que justificam a realização do estudo:
    • Conflito da Educação em promover a aprendizagem de uma cultura tradicional ou fomentar a elaboração de algo novo.
    • A pesquisa é importante por apresentar uma renovação das perspectivas teóricas e serve de incentivo para as práticas didáticas.
  • 18. Material e Método
    • Os autores utilizam-se de revisão bibliográfica para analisar situações onde pode ter ocorrido a aprendizagem significativa e a aprendizagem satisfatória.
    • Os autores utilizam-se de trabalhos publicados sobre estudo de caso para analisar se houve aprendizagem
            • significativa ou satisfatória.
  • 19. Discussão
    • Os autores referem-se ao inconsciente como um aliado para se entender como se dá a aprendizagem. E para isso, busca auxílio na psicanálise. Assim, entra questões como o desejo incosciente:
    • “… o mundo freudiano não é o mundo das coisas, não é um mundo do ser, mas um mundo do desejo como tal ” . (Lacan, citado na p. 201).
    • Para os autores, satisfazer uma demanda (um querer) é algo consciente; o querer sempre algo novo e a realização desse desejo é uma operação inconsciente.
  • 20.
    • O desejo deve levar ao gozo (a satisfação incosciente) (p 204)
    • Para se ter uma aprendizagem satisfatória, é necessário que o conhecimento tenha um movimento contínuo de busca, tenha sentido, acoplado à satisfação com o exercício.
    • Envolve o gozo do aprendiz com a experiência e, portanto, introduz uma marca estável, levando-o a originalidade. (p 206)
  • 21. Considerações Finais
    • Os autores enfatizam que a visão da aprendizagem deve ser ampliada para englobar a dimensão da satisfação inconsciente;
    • Ressaltam que a aprendizagem depende do gozo e do desejo de saber;
    • Mencionam de maneira direta e concisa que o conhecimento estabelecido faz parte do
    • processo de aprendizagem, mas não
    • torna o aprendiz autonômo e criativo.
  • 22. Sobre as Referências
      • Na página 195 foi citado Ausubel (1968) o correto é (1978).
      • Na página 205, na nota de rodapé 10 é citado Aichhorn (educador e psicanalista austríaco) mas não consta nas referências.
      • Na página 213 existe (KUPFER, 1991) o correto seria 1990 .
  • 23. Referências
    • CRATO, A. N. et al. Como realizar uma análise crítica de um artigo científico. Arquivos em Odontologia, Belo Horizonte, V.40, n.1, p.001-110, jan./mar. 2004.
    • Moreira, M. A. Teorias de Aprendizagem. São Paulo: EPU, 1999.

×