#InstanYourCity:
Paisagens Digitais, Cultura da Participação e
Consumo
Janaíra França
COMUNICON
ESPM
São Paulo
2013
1@Jana...
A proposta do artigo
A proposta deste trabalho é articular alguns elementos da
cultura digital com as novas práticas comun...
Protagonistas
A mídia social Instagram aplicativo desenvolvido em 2010
pelo brasileiro Mike Hrieger e pelo americano Kevin...
Principais autores
Para Manovich (2006), a fotografia se tornou um código
representativo incrivelmente resistente que vem
...
Uma imagem pode ultrapassar aquilo que inicialmente se propunha a
representar, construindo uma concepção histórica de um f...
Principais autores
Para Clay Shirky autor do livro “A Cultura da
Participação: criatividade e generosidade no mundo
conect...
O projeto
As fotografias publicadas pelos usuários no Instagram
chamaram a atenção dos organizadores do evento mundial
iti...
Dinâmica
As cidades participantes eram as mesmas que receberiam a
edição simultânea do evento Social Media Week,
totalizan...
Algumas das imagens
9@JanairaFranca
Hong Kong e Berlim Glascow e São Paulo
A escolhida
10@JanairaFranca
A paisagem urbana
vencedora tem uma poderosa
mensagem de que o movimento
global em direção a ...
Considerações preliminares
Os usos sociais das mídias digitais e as novas formas de
construção autônoma e individual de co...
Bibliografia
Agência RS. As faces do Intagram. Disponível em: < http://www.agenciars.com.br/blog/as-faces-doinstagram/#>. ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

InstanYourCity Artigo Comunicon 2013 Janaira Franca

336
-1

Published on

Paisagens Digitais, Cultura da Participação e Consumo. Novas práticas comunicacionais em ambientes digitais.

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
336
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

InstanYourCity Artigo Comunicon 2013 Janaira Franca

  1. 1. #InstanYourCity: Paisagens Digitais, Cultura da Participação e Consumo Janaíra França COMUNICON ESPM São Paulo 2013 1@JanairaFranca
  2. 2. A proposta do artigo A proposta deste trabalho é articular alguns elementos da cultura digital com as novas práticas comunicacionais e de consumo, tendo como objeto de análise as imagens digitais de cidades e o fenômeno social da cultura de participação nas mídias sociais. Apresenta uma visão otimista sobre essas práticas e o consumo dentro do ambiente digital, possibilitados pela cultura de participação, tendo como principal agente - as pessoas - que conectadas, compartilham e consomem conteúdos imagéticos e se apropriam de ambientes de sites de redes sociais para construção de narrativas digitais. 2@JanairaFranca
  3. 3. Protagonistas A mídia social Instagram aplicativo desenvolvido em 2010 pelo brasileiro Mike Hrieger e pelo americano Kevin Systom. Aproveitando a expansão dos smartphones e acesso a redes Wi-Fi e 3G. A proposta da mídia social é permitir que seus usuários publiquem imagens registradas por seus celulares, diretamente no seu perfil no Instagram no formato 4:3, mesmo padrão usado pela Kodak Instamatic e Polaroide , diferentemente do formato 3:2, padrão de imagens que são capturadas pelas máquinas fotográficas inseridas nos atuais celulares. 3@JanairaFranca
  4. 4. Principais autores Para Manovich (2006), a fotografia se tornou um código representativo incrivelmente resistente que vem sobrevivendo a todas as ondas tecnológicas. E para Berger (1999), cada vez que olhamos para uma fotografia, criamos a consciência de que o fotógrafo selecionou aquela “cena” diante de tantas outras possibilidades. Atualmente, continuamos usando a fotografia em uma versão digital para construir nossa visão de mundo e nossa memória por meio dos recentes aparatos Tecnológicos. 4@JanairaFranca
  5. 5. Uma imagem pode ultrapassar aquilo que inicialmente se propunha a representar, construindo uma concepção histórica de um fato ou acontecimento e nos permite compartilhar da “experiência do artista” que fez o registro e qual a sua visão sobre o “visível” (Berger, 1999). 5@JanairaFranca
  6. 6. Principais autores Para Clay Shirky autor do livro “A Cultura da Participação: criatividade e generosidade no mundo conectado” é um pensadores da atualidade que divide de forma otimista a contribuição positiva da internet e das novas tecnologias no processo comunicacional da atual sociedade. Junto com Pierre Lèvy e Henry Jenkins, acreditam que o avanço da cultura digital transferiu o poder informacional para as pessoas comuns e que antes dominado pelos grandes grupos de comunicação. Somos todos agentes da comunicação. Transitamos entre produtores e consumidores de conteúdo digital: textual, hipertextual, audiovisual e/ou imagético. 6@JanairaFranca
  7. 7. O projeto As fotografias publicadas pelos usuários no Instagram chamaram a atenção dos organizadores do evento mundial itinerante chamado de Social Media Week. Em celebração ao sexto ano de existência da organização sem fins lucrativos, seus idealizadores resolvem criar um concurso fotográfico em setembro de 2012. Os usuários das plataformas de publicação de imagem como Instagram, Nokia Creative Studio, Lightbox, Hipster and StreamZoo foram estimulados a participarem, enviando publicando as imagens sob a #hashtag #InstanYourCity #nome da cidade. 7@JanairaFranca
  8. 8. Dinâmica As cidades participantes eram as mesmas que receberiam a edição simultânea do evento Social Media Week, totalizando 14 - Londres, Glasgow, Torino, Barcelona, Berlim, Doha, Jeddah, Hong Kong, Seul, São Paulo, Bogotá, Chicago, Los Angeles e Vancouver. Regras, sem limite de quantidade por participante: 1) a foto deveria ser capturada por qualquer smartphone, apresentando, na visão do fotógrafo, a singularidade de cada cidade; 2) Adicionar um filtro que dê destaque à imagem, dentro os disponíveis na plataforma; e 3) Etiquetar a foto e compartilhar a foto no Instagram e Twitter. 8@JanairaFranca
  9. 9. Algumas das imagens 9@JanairaFranca Hong Kong e Berlim Glascow e São Paulo
  10. 10. A escolhida 10@JanairaFranca A paisagem urbana vencedora tem uma poderosa mensagem de que o movimento global em direção a uma comunicação aberta e transparente tem raízes em acontecimentos históricos do passado. Ela foi tirada por Björn Kocher, e as palavras "O mundo é pequeno demais para paredes" são escritas em um pedaço remanescente do Muro de Berlim. Erguido em 1961 para separar o comunista controlado Berlim Oriental de Berlim Ocidental, O Muro de Berlim simbolizou a separação e divisão, uma noção que nos serve como um poderoso lembrete de quão longe nós viemos e importância da tecnologia e mídias sociais para ajudar a combater a opressão e injustiça.
  11. 11. Considerações preliminares Os usos sociais das mídias digitais e as novas formas de construção autônoma e individual de conteúdo para a web só consolidaram o desejo humano de compartilhar seus interesses na grande rede, a Internet. Os ambientes digitais são espaços atemporais e sem fronteiras para consumo e compartilhamento simbólico e imagético. Essa dinâmica social de compartilhamento é algo que pode ser motivada pela cultura de participação, resultante das conexões e interações que as novas práticas comunicacionais permitem, cujos elementos da ubiquidade e onipresença se tornam importantes. Não estamos mais “presos” a um espaço ou aparato tecnológico imóvel, estamos transitando nos ambientes híbridos e partilhando de nossos interesses e de nossas cidades digitais. Se estamos preparados para esta “liberdade tecnológica”? Ainda é muito cedo para afirmar, mas o que move esse tecido cultural é a nossa apropriação das novas tecnologias e nossa narcose por essas novas possibilidades comunicacionais para a autoexpressão. 11@JanairaFranca
  12. 12. Bibliografia Agência RS. As faces do Intagram. Disponível em: < http://www.agenciars.com.br/blog/as-faces-doinstagram/#>. Acesso em março de 2013. BERGER, John. Modos de ver. Tradução de Lúcia Olinto. Rio de Janeiro: Ed. Rocco, 1999. CARR, Nicholas. The Shallows: what the internet is doing to our brains. W. W. Norton & Company, Inc. NYC, 2010. G1. Entenda a curta história do Instagram, comprado pelo Facebook. Disponível em: < http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2012/04/entenda-curta-historia-do-instagram-comprado-pelofacebook. html >. Acesso em março de 2013. LI, Charlene & BERNOFF, Josh. Groundswell: fenômenos sociais nos negócios. Rio de Janeiro: Campus Elsevier: 2012. MANOVICH, Lev. The shape of information. Disponível em: < https://www.manovich.net >. Acesso em janeiro de 2010. OLHAR DIGITAL. O que os filtros do Instagram dizem sobre a fotografia digital?Disponível em: http://olhardigital.uol.com.br/produtos/mobilidade/noticias/o-que-os-filtros-do-instagram-dizem-sobre-afotografia- digital >. Acesso em março de 2013. SAAD. Elizabeth. Anotações realizadas durante sua disciplina no PPGCOM na USP, 2013. SANTAELLA, Lucia. A ecologia pluralista da comunicação: conectividade, mobilidade e ubiquidade. São Paulo: Paulus, 2010. _________________. Linguagens liquidas na era da mobilidade. São Paulo: Paulus, 2007. SHIRKY, Clay. Cultura da participação: Criatividade de generosidade no mundo conectado. Rio de Janeiro: Ed. Zahar, 2011. SOUZA e SILVA, Adriana. Do ciber ao híbrido: tecnologias móveis como interfaces dos espaços híbridos. In: ARAÚJO, Denize Correa de (Ed.) Imagem e realidade. Comunicação e cibermídia. Porto Alegre: Sulina, 2006, PP. 21-51. Storify. Origem do Instagram. Disponível em: < http://storify.com/nataliaberaldi5/fotografia >. Acesso em abril de 2013. THOMPSON. John B. A nova visibilidade. Revista Matrizes. Número 2, páginas 15-38, 2 de abril de 2008. 12@JanairaFranca

×