Hídrias: Dora Ferreira da Silva e os mitos gregos

  • 10,240 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
10,240
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6

Actions

Shares
Downloads
36
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. O canto ancestral de Dora Ferreira da SilvaCom uma escrita permeada pelos elementos míticos, símbolos e arquétipos, Dora Ferreira daSilva é defensora de uma poesia atemporal. De descendência grega, a escritora e tradutora, quededicou mais de 50 anos à arte poética, intensifica sua relação com a temática mítica em suaúltima obra lançada em vida: o livro Hídrias. Questões pesquisadas Por que o mito sobrevive? Como os mitos se relacionam com a condição humana? O que Narciso tem a ver com o homem contemporâneo? Como esse mito é evocado na poesia de Dora Ferreira da Silva? Narciso I Lampeja o olhar que antes a toda beleza se esquivara. És tu, Narciso, teu reflexo nas águas, ou a irmã de gêmeo rosto e forma? Não, não te afastas, porque a unidade em duas se faria e o mundo das sombras ulula à espera de tal luto. Permaneces inclinado e adoras, sem saber se és tu, ou quem queres ver nos exasperando amor que as águas refletem. A Morte veio enfim buscar-te, consternada, vendo os olhos do estranho amante fixos na flor nascida de teu sonho. ConclusõesElemento fundamental na poesia de Dora Ferreira da silva, o mito, enquanto perpetuador dossímbolos arquetípicos, é o construtor da perenidade da sua poesia. É com a reativação e atransposição dos mitos antigos para o cotidiano que a poeta sensibiliza o seu leitor, fazendo-orefletir acerca do sentido da existência humana.