Lingua e fala

34,356 views

Published on

Apresentação para obtenção de crédito na disciplina Introdução aos Estudos da Linguagem, na Universidade Federal de Uberlândia.

1 Comment
7 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
34,356
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
101
Actions
Shares
0
Downloads
573
Comments
1
Likes
7
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Lingua e fala

  1. 1. LÍNGUA x FALA Jamille Rabelo de Freitas
  2. 2. O QUE É LÍNGUÍSTICA? <ul><li>A linguística é a ciência que estuda as línguas naturais, os sistemas de signos que representam a forma de comunicação humana mais amplamente utilizada: a linguagem verbal. </li></ul>
  3. 3. LÍNGUA x LINGUAGEM <ul><li>  A língua difere da linguagem porque a linguagem é um conceito abstrato que se refere a capacidade humana de comunicação. Já a língua é uma manifestação dessa capacidade, um sistema de signos , inerente a espécie humana. </li></ul>
  4. 4. FERDINAND SAUSSURE <ul><li>Considerado o pai da lingüística moderna, deu origem à lingüística científica, de abordagem estruturalista, que ficou conhecida através de seu Curso de Lingüística Geral, desenvolvido entre 1911-1913 e publicado postumamente por seus alunos em 1916. </li></ul>
  5. 5. SAUSSURE – VIDA E OBRA
  6. 6. DICOTOMIAS SAUSSUREANAS <ul><li>“ (...) O fenômeno lingüístico apresenta perpetuamente duas faces que se correspondem e das quais uma não vale senão pela outra.” </li></ul><ul><li>(SAUSSURE apud CARVALHO,2003 , p. 61) </li></ul>
  7. 7. DICOTOMIAS
  8. 8. MAS O QUE É LÍNGUA? <ul><li>Saussure concebeu a língua (langue) como um fenômeno social, e a definiu como um sistema de signos , isto é: &quot;um conjunto de unidades que se relacionam organizadamente dentro de um todo.&quot; </li></ul>
  9. 9. REPRESENTAÇÃO DA LÍNGUA
  10. 10. CARACTERÍSTICAS DA LÍNGUA <ul><li>Social; </li></ul><ul><li>Homogênea; </li></ul><ul><li>Sistemática; </li></ul><ul><li>Abstrata; </li></ul><ul><li>Forma; </li></ul><ul><li>Duradoura </li></ul>
  11. 11. CONCEPÇÕES DA LÍNGUA <ul><li>Acervo Lingüístico : </li></ul><ul><li>“ (...) um tesouro depositado pela prática da parole em todos os indivíduos pertencentes à mesma comunidade, um sistema gramatical que existe virtualmente em cada cérebro ou, mais exatamente, nos cérebros dum conjunto de indivíduos.” </li></ul><ul><li>(SAUSSURE, 1969, p. 21) </li></ul>
  12. 12. CONCEPÇÕES DA LÍNGUA <ul><li>Instituição Social : </li></ul><ul><li>“ (...)Parte social da linguagem, exterior ao indivíduo, que, por si só, não pode nem criá-la nem modificá-la; ela não existe senão em virtude de uma espécie de contrato estabelecido entre os membros da comunidade. ” </li></ul><ul><li>( SAUSSURE, 1969, p.22 ) </li></ul>
  13. 13. CONCEPÇÕES DA LÍNGUA <ul><li>Realidade sistemática e funcional: </li></ul><ul><li>“ (...) Um sistema de signos distintos correspondentes a idéias distintas.” </li></ul><ul><li>( SAUSSURE, 1969, p. 18) </li></ul>
  14. 14. FALA (PAROLE) <ul><li>“ (...)Ato linguístico individual, material, concreto, psicofísico, dependente da vontade e da inteligência do indivíduo (portanto subjetivo), um impulso expressivo, ato inovador (lugar da liberdade), acessório e mais ou menos acidental.” </li></ul><ul><li>(CARDOSO, 1999, p. 20) </li></ul>
  15. 15. CARACTERÍSTICAS DA FALA <ul><li>Individual </li></ul><ul><li>Heterogênea </li></ul><ul><li>Assistemática </li></ul><ul><li>Variável; </li></ul><ul><li>Substância; </li></ul><ul><li>Momentânea. </li></ul>
  16. 16. RECAPITULANDO... LANGUE PAROLE Coletiva Particular Estrutural Usual Forma Substância Produto Produção Produz a fala Evolui a língua
  17. 17. CONCLUINDO... <ul><li>“ É através da fala que a língua se atualiza e se transmite através do tempo e das pessoas, das comunidades de fala, e que os pensamentos são organizados em signos dentro da mente. E é pela língua que a fala se programa e acontece, ao mesmo tempo, no presente e no passado. A fala projetaria a língua para os fatos da fala; para a comunicação. A língua, por sua vez, resultaria das impressões da fala sobre o exercício mental, do esforço mental em traduzir os pensamentos em signos.” </li></ul>
  18. 18. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS <ul><li>CABRAL, Leonor S. Introdução à linguística . Porto Alegre: Globo, 1976. </li></ul><ul><li>CARDOSO, Sílvia H. B. Linguagem, língua, fala e discurso In : Discurso e Ensino. Belo Horizonte: Autêntica, 1999. </li></ul><ul><li>CARVALHO, Castelar de. Para compreender Saussure. 14ª ed., Petrópolis: Vozes, 2003. </li></ul><ul><li>FILHO, Domício P. A linguagem literária . 4ª ed., São Paulo: Ática, 1992. </li></ul><ul><li>FIORIN, José L. (org) Introdução à linguística – I. Objetos teóricos. São Paulo: Contexto, 2002. </li></ul><ul><li>LYONS, John . Linguagem e linguística : uma introdução. Rio de Janeiro: LTC, 1987. </li></ul><ul><li>ORLANDI, Eni P. O que é linguística? 4ª ed., São Paulo: Brasiliense, 1990. </li></ul><ul><li>SAUSSURE, Ferdinand. Curso de linguística geral . São Paulo: Cultrix, 1969. </li></ul>

×