A gramática nos livros didáticos

5,220 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
5,220
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
99
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A gramática nos livros didáticos

  1. 1. A gramática nos livros didáticos. Jamille Rabelo Maria de Jesus Vanderlei Tolentino UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA - UFU INSTITUTO DE LETRAS E LINGUÍSTICA - ILEEL CURSO DE LETRAS
  2. 2. Objetivo <ul><li>Observar como se desenvolve o ensino de gramática, no 8º ano de uma escola municipal de Uberlândia. </li></ul>
  3. 3. Questões pesquisadas <ul><li>De que maneira são abordados os conteúdos gramaticais presentes no livro didático? </li></ul><ul><li>Que tipo de gramática é ensinada em sala de aula? </li></ul><ul><li>Como os professores são orientados, pela instituição de ensino, a trabalhar o conteúdo gramatical em sala de aula? </li></ul><ul><li>Qual a opinião geral quanto ao uso do livro didático na abordagem dos conteúdos gramaticais: o material didático auxilia ou atrapalha? </li></ul>
  4. 4. Fundamentação teórica <ul><li>ILARI, Rodolfo. A lingüística e o ensino de língua portuguesa. São Paulo: Martins Fontes, 1985. </li></ul><ul><li>MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Parâmetros Curriculares Nacionais – terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa. Brasília: MEC/ SEF, 1998. </li></ul><ul><li>TRAVAGLIA, Luiz Carlos. Gramática e interação: uma proposta para o ensino de gramática no 1º e 2º graus. 6ª ed, São Paulo: Cortez, 2001. </li></ul>
  5. 5. O que dizem os Pcn’s? <ul><li>“ [...] o ensino de Língua Portuguesa, nos quatro últimos anos do novo EF, deve organizar-se de forma a garantir ao aluno : </li></ul><ul><li>• o domínio das normas urbanas de prestígio , especialmente em sua modalidade escrita, mas também nas situações orais públicas em que seu uso é socialmente requerido; </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>• as práticas de análise e reflexão sobre a língua , na medida em que se revelarem pertinentes, seja para a (re)construção dos sentidos de textos, seja para a compreensão do funcionamento da língua e da linguagem.” </li></ul>
  6. 6. Análise dos Dados
  7. 7. <ul><li>O questionário... </li></ul>
  8. 8. O livro multitarefas <ul><li>“ O livro didático adotado pela escola é bem dinâmico; aborda leitura, interpretação, conhecimentos gramaticais e produção de texto”. De acordo com a professora, o livro didático seria um material que permitiria a abordagem de vários tópicos ao mesmo tempo, e assim ela afirma fazer, quando diz que, através dele, trabalha “a leitura e compreensão do texto; vocabulário e aspectos gramaticais voltados à compreensão e análise textual”. </li></ul>
  9. 9. Abordando a gramática em sala de aula <ul><li>A professora diz que, em suas classes, procura utilizar os conteúdos gramaticais de maneira a levar os seus alunos “ a compreender que é a partir do estudo da gramática que tomamos conhecimento do uso da língua e consequentemente aprendemos a fala”. Sendo assim, e seguindo essa linha de pensamento, ela enfatiza: </li></ul><ul><li>“ [...] Sem o ensino de gramática o aluno não seria capaz de fazer uma reflexão sobre o funcionamento da linguagem; se faz necessário para que os alunos tenham condições de adequar os registros conforme a situação vivida”. </li></ul>
  10. 10. Para quê serve a gramática??? <ul><li>De acordo com a professora entrevistada, o ensino de gramática serve “para garantir ao aluno a possibilidade de compreender a língua e seu funcionamento” , ao que complementa, quando indagada sobre de que modo o conteúdo gramatical deveria ser abordado durante as aulas: </li></ul><ul><li>“ A gramática não deve se restringir ao ensino da norma culta; as atividades de estudo de gramática em sala de aula devem fazer com que o aluno perceba que a língua pode e deve ser usada de diferentes maneiras, de acordo com determinadas situações e intenções”. </li></ul>
  11. 11. E a escola? O que diz??? <ul><li>“ A gramática é trabalhada de acordo com as diretrizes curriculares; explorando as necessidades que os alunos têm de compreender os conteúdos repassados”. </li></ul>
  12. 12. O livro: mocinho ou vilão? <ul><li>“ O livro didático adotado pela escola trabalha de maneira bem clara e sintetizada, possibilitando portanto um melhor entendimento por parte dos alunos”. </li></ul>
  13. 13. Mas, o que é mesmo a gramática? <ul><li>“ Um trabalho linguístico que se realiza nas situações concretas de interação verbal. Um conhecimento da língua construído pelo seu uso efetivo; a língua não está pronta em definitivo; ela possui movimentos, mudanças, se transforma no tempo e no espaço”. </li></ul>
  14. 14. Que gramática eu ensino??? <ul><li>“ Trabalho a gramática de maneira dinâmica, mostrando ao aluno que ele pode transformar seu aprendizado se realmente aprender as habilidades linguísticas, ampliando seu uso de maneira mais eficiente”. </li></ul>
  15. 15. <ul><li>O livro didático... </li></ul>
  16. 16. <ul><li>PENTEADO, Ana Elisa [et al]. Para viver juntos: português, 8º ano: ensino fundamental. 1ª ed. rev. – São Paulo: Edições SM, 2009. </li></ul>
  17. 17. No livro, o ensino de gramática é encontrado em todos os capítulos, distribuído em itens denominados: “ Reflexão linguística”, onde se introduz um conceito gramatical a partir de situações que suscitam reflexão sobre ele, e traz na prática, atividades de gramática apoiadas em textos variados;
  18. 21. “ Língua viva”, que trata do conceito estudado no capítulo em contexto discursivo;
  19. 22. “ Questões de escrita”, que aborda questões de ortografia, acentuação e pontuação.
  20. 24. Considerações Finais <ul><li>No material analisado o que se evidencia é a tradicional prática de uma gramática normativa, uma vez que são mínimas as atividades consideradas reflexivas. Somente o aspecto semântico, as definições, os conceitos e significados são enfatizados e a relação funcional entre esses aspectos com outros contextos são nulas. </li></ul>

×