Estatísticas e Atrativos Turísticos na Paraíba

2,209
-1

Published on

Uma viagem por lugares maravilhosos do estado da Paraíba.

Published in: Travel
2 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
2,209
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
146
Comments
2
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Estatísticas e Atrativos Turísticos na Paraíba

  1. 1. ESTATÍSTICAS DO TURISMO DA PARAÍBA  Conheça mais a Paraíba
  2. 2. Estatísticas do Turismo da Paraíba
  3. 3. Sobre a Paraíba O extremo oriental das Américas  Paraíba - formada por 223 municípios, divididos em 23 microrregiões, a Paraíba possui 3.914.418 habitantes e ocupa uma área de 56.439 km². A expectativa de vida é de 70 anos. A taxa de analfabetismo é cerca de 20,2%. Suas cidades mais populosas são João Pessoa, Campina Grande, Santa Rita, Patos, Bayeux, Souza e Cabedelo, conforme informações do IBGE (2012).  O litoral paraibano possui 138 quilômetros de extensão, com 55 praias, e se estende desde a divisa com o estado do Rio Grande do Norte até a divisa com Pernambuco. Por sua posição geográfica, atrativos naturais e culturais, a Paraíba possui significativo potencial para o turismo. Estatísticas do Turismo da Paraíba
  4. 4. Sobre a Paraíba O extreme oriental das Américas Este trabalho objetiva mostrar informações estatísticas do Turismo da Paraíba, conforme informações disponíveis no Portal da Secretaria de Turismo do Estado, Ministério do Turismo, Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), entre outros, enfatizando ainda pontos fracos e fortes da atividade turística do estado. Estatísticas do Turismo da Paraíba
  5. 5. Crescimento do Turismo/2013 Paraíba supera média nacional Média do Nordeste 32,20% Média do Brasil 40,37% Média da Paraíba 91% Nos dois últimos anos (2011/2012), o turismo na Paraíba cresceu 91%, segundo informações da Fundação Comissão de Turismo Integrado do Nordeste (CTINE), superando a média nordestina (32,20%) e a brasileira (40,37%). Estatísticas do Turismo da Paraíba
  6. 6. Opção de turismo mais barato O turista gasta menos com hotelaria Segundo pesquisa da empresa hotel.com realizada no final de 2012, a capital da Paraíba (João Pessoa) apresenta um custo relativamente mais barato com hotelaria em relação a todas as capitais do Nordeste. Comparativo de custos Estatísticas do Turismo da Paraíba
  7. 7. Origem dos turistas no estado De que localidade vêm os turistas? Conforme levantamento da PBTUR (Empresa Paraibana de Turismo) realizado em 2012, sem levar em conta o turismo interno, as regiões do Brasil que mais enviam turistas à Paraíba estão representadas no gráfico abaixo: Origem dos turistas 6% 16% Centro-Oeste Nordeste 39% 36% 3% Norte Sudeste Sul Estatísticas do Turismo da Paraíba
  8. 8. Fluxo internacional de turistas Que países enviam mais turistas ao estado? Conforme levantamento da PBTUR (Empresa Paraibana de Turismo), o fluxo de turistas estrangeiros na Paraíba aumentou em cerca de 15% de 2012 para 2013, sendo que em 2013 os países que mais enviaram turistas à Paraíba estão representados no gráfico abaixo: Países que mais enviam turistas 17% Argentina 10% Espanha Estados Unidos 58% 15% Outros Estatísticas do Turismo da Paraíba
  9. 9. Formas de hospedagem Onde os turistas de hospedam? Conforme mais recente pesquisa realizada em 2010 pelo Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais (IFEP) em parceria com o Sebrae/PB, as formas de hospedagem mais comuns dos turistas foram: Formas de hospedagem Hotéis, pousadas e flats 36% 64% Casas de amigos, familiares e outros Estatísticas do Turismo da Paraíba
  10. 10. Origem geral dos turistas Estatísticas do turismo interno e externo no estado Segundo pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) com base em informações de 2012, na Paraíba predomina o turismo interno, isto é, os turistas que visitam as cidades paraibanas são oriundos do próprio Estado. Segundo informações do Ministério do Turismo, a média nacional é de 51%. Turismo interno x Turismo externo 50% 50% Turismo interno Turismo externo Estatísticas do Turismo da Paraíba
  11. 11. Formas de divulgação Como os turistas se informaram sobre os atrativos turísticos da Paraíba? Conforme mais recente pesquisa realizada em 2010 pelo Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais (IFEP) em parceria com o Sebrae/PB, os principais meios pelos quais os turistas tomaram conhecimento da Paraíba e de suas atrações turísticas foram: Formas de divulgação Indicação de agências de viagens 4% 4% Informações de parentes e amigos 9% 6% Internet 19% 58% Propaganda e publicidade do Governo Propaganda em revistas e jornais Outros Estatísticas do Turismo da Paraíba
  12. 12. Pontos positivos Que aspectos os turistas veem como positivos no turismo do estado? Conforme mais recente pesquisa realizada em 2010 pelo Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais (IFEP) em parceria com o Sebrae/PB, os turistas apontaram de modo aleatório vários quesitos como pontos positivos, os principais foram: Obs.: como a escolha é aleatória, os índices somados não podem dar 100%, uma vez que cada participante da pesquisa pôde registrar mais de uma opção. Estatísticas do Turismo da Paraíba
  13. 13. Pontos negativos Que aspectos os turistas veem como negativos no turismo do estado? Conforme mais recente pesquisa realizada em 2010 pelo Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais (IFEP) em parceria com o Sebrae/PB, os turistas apontaram alguns quesitos como pontos negativos, os principais foram: Obs.: como a escolha é aleatória, os índices somados não podem dar 100%, uma vez que cada participante da pesquisa pôde registrar mais de uma opção. Estatísticas do Turismo da Paraíba
  14. 14. Pontos Fortes Fatores que auxiliam o turismo na Paraíba. Os pontos fortes apontados aqui são baseados em pesquisas e não possuem estatísticas, mas são comumente apontados nos estudos da área. • Praias urbanas atraentes, com águas próprias para banho em sua maioria; • Praias do litoral sul com aspecto selvagem, sem forte presença de urbanização; • Eventos festivos de porte nacional como o Maior São João do Mundo e Fest Verão; bem como os eventos internos como shows no interior, vaquejadas e festas tradicionais dos municípios atraem turistas de outros estados; • Significativo número de prédios tombados pelo patrimônio histórico nacional (28); • Orla adequada para esportes radicais (surfe, kitesurfe, etc.); • Rede de hotéis com capacidade para receber bem os turistas; embora careça de prédios mais arrojados de 4 e 5 estrelas; • Opções para compra de artesanato local; • Já existem obras de porte internacional como o Centro de Convenções da Paraíba e Estação de Ciências; • Significativo número de estabelecimentos com culinária regional e nacional; • Atualmente, há maior, ainda que não suficiente, divulgação dos atrativos turísticos do estado em nível nacional; • A Paraíba voltou a fazer parte da rota de cruzeiros nacionais. Estatísticas do Turismo da Paraíba
  15. 15. Pontos Fracos Fatores que dificultam o turismo na Paraíba. Os pontos fracos apontados aqui são baseados em pesquisas e não possuem estatísticas, mas são comumente apontados nos estudos da área. • Falta de mão de obra especializado em diversas categorias do setor turístico: cozinheiro, garçom, maitre, sommelier, atendente, entre outras. Atualmente, o governo ter aberto parcerias com empresas do setor privado e SENAC para maior qualificação da mão-de-obra local; • Poucas áreas de preservação ambiental – a Paraíba tem apenas 2% do seu território protegido por legislação. As 36 áreas de preservação ambiental existentes no estado, sendo 2 em Cabedelo, ocupam uma área muito pequena; • Infraestrutura das praias ainda deficiente sendo necessário mais investimento, uma vez que as principais rodovias e mesmo vias de acesso nas praias do litoral sul são deficitárias; • Falta de profissionalismo nos bares da orla, em sua maioria as garçonetes e garçons atendem sem touca e fardamento adequado, permitindo ainda a entrada de vendedores ambulantes; • Pouco ou nenhum esquema de segurança por parte do poder público em casos de atos de vandalismo e violência nos pontos turísticos e na orla; • Prédios tombados pelo patrimônio histórico, como a Fortaleza de Santa Catarina, sofrem depredações e alterações ilegais em sua estrutura. No caso da fortaleza, a própria Marinha instalou uma porta de vidro em uma de suas salas para exibição de seus artefatos; Estatísticas do Turismo da Paraíba
  16. 16. Pontos Fracos Fatores que dificultam o turismo na Paraíba. Os pontos fracos apontados aqui são baseados em pesquisas e não possuem estatísticas, mas são comumente apontados nos estudos da área. • Falta maior variedade nas opções de lazer, tais como balneários, quiosques padronizados na orla, restaurantes, casa de shows diversos, parques, boates, prédios que motivem a visitação dos turistas etc.; • Falta ainda uma maior visitação de turistas estrangeiros, apesar do recente crescimento do tipo, ainda é incipiente e fraco, se comparado a outras capitais do Nordeste; • Ainda falta uma maior divulgação a nível internacional do estado, embora o governo atual se esforce e os números atuais de visitação turística tenham crescido 91% este ano, a publicidade e propaganda do governo ainda não é apontada pela maioria dos turistas como fator que motivou sua visita ao estado; Estatísticas do Turismo da Paraíba
  17. 17. Pontos Turísticos Maior São João do mundo Festa de 30 dias realizada desde 1984, em Campina Grande, atrai turistas de todo Brasil e do mundo. É uma das maiores festividades do país. Estatísticas do Turismo da Paraíba
  18. 18. Pontos Turísticos Farol do Cabo Branco Localizado na praia de Cabo Branco, em João Pessoa, o monumento tem como autor Pedro Abraão Dieb e foi inaugurado em 1972, sendo um dos mais visitados cartões postais de João Pessoa. É o ponto mais oriental do Brasil. Ele possui uma forma triangular única no país, representando uma planta de sisal, importante produto da história econômica da Paraíba. Estatísticas do Turismo da Paraíba
  19. 19. Pontos turísticos Estação de Ciências, Cultura e Artes Cabo Branco Localizada no bairro do Altiplano em João Pessoa, foi projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer e inaugurada no dia 3 de julho de 2008 pelo então prefeito Ricardo Vieira Coutinho. A Estação tem a missão de levar cultura, arte, ciência e tecnologia à população de forma gratuita. Além da proposta cultural, a Estação se apresenta como ponto turístico e cartão-postal da cidade. Estatísticas do Turismo da Paraíba
  20. 20. Pontos turísticos Fortaleza de Santa Catarina O Forte de Santa Catarina localiza-se à margem direita do rio Paraíba do Norte, em Cabedelo. O imóvel é de propriedade da União e encontra-se tombado pelo Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN) desde 24 de maio de 1938. É o mais antigo monumento do estado. Estatísticas do Turismo da Paraíba
  21. 21. Pontos turísticos Picãozinho Picãozinho é uma formação de recifes, localizado a cerca de 1500 metros da praia de Tambaú. Durante os períodos de baixa-mar uma grande porção do recife fica exposta. É um dos mais importantes pontos turísticos da cidade. Atualmente existem diversas embarcações que fazem o translado entre a praia de Tambaú e Picãozinho. Estatísticas do Turismo da Paraíba
  22. 22. Pontos turísticos Centro Cultural São Francisco Está localizado no centro histórico de João Pessoa. Foi criado durante o governo de Tarcísio de Miranda Burity, em 1979, e aberto ao público em 6 de março de 1990. O Centro Cultural funciona em um complexo arquitetônico formado pela Igreja de São Francisco e pelo Convento de Santo Antônio. Estatísticas do Turismo da Paraíba
  23. 23. Pontos turísticos Pedra do Ingá A Pedra do Ingá é um monumento arqueológico, identificado como "itacoatiara", constituído por um terreno rochoso que possui inscrições rupestres esculpidas em baixo-relevo, localizado no município do interior da Paraíba. Recebe turistas de todo Brasil e até do mundo. O local é um sítio arqueológico e possui outras formações rochosas com inscrições desconhecidas. Estatísticas do Turismo da Paraíba
  24. 24. Pontos turísticos Vale dos Dinossauros O Vale dos Dinossauros é uma unidade de conservação no estado da Paraíba, criada em 27 de dezembro de 2002 pelo Decreto Estadual N.º 23.832. Um dos mais importantes sítios paleontológicos existentes, onde registra-se a maior incidência de pegadas de dinossauros no mundo. Compreende uma área de mais 1.730 km², abrangendo aproximadamente 30 localidades no alto sertão da Paraíba, Mas os achados mais importantes estão em Souza. Recebe em média dois mil visitantes por mês. Estatísticas do Turismo da Paraíba
  25. 25. Pontos turísticos Lajedo de Pai Mateus (Cabaceiras) O Lajedo de Pai Mateus é uma formação rochosa localizada em Cabaceiras/PB, cidade considerada a “roliude” do Nordeste, por já ter cerca de 25 filmes gravados na região. O Lajedo é composto com grandes pedras arredondadas (chegam a pesar 45 toneladas) que destacam-se sobre o chão de pedras e a vegetação escassa da região do Cariri Paraibano. Segundo estudos, sua formação se deve ao desgaste do solo ao longo de milhões de anos. Em algumas pedras são encontradas pinturas rupestres atribuídas aos índios cariris, que viveram na região há cerca de 12 mil anos. Estatísticas do Turismo da Paraíba
  26. 26. Pontos turísticos Parque Estadual Marinho de Areia Vermelha (Cabedelo) O Parque está localizado em Cabedelo/PB, possui área de 230 hectares, e foi criado pelo decreto estadual 21.263 de 28 de agosto de 2000. A ilha de Areia Vermelha é um banco de areia de cerca de dois quilômetros de comprimento por um de largura que aparece sempre que a maré baixa. Possui piscinas naturais e corais, numa água transparente de tom verde-claro. Estatísticas do Turismo da Paraíba
  27. 27. Pontos turísticos Praia de Tambaba Tambaba é uma praia situada no município de Conde, distante 17 km da capital João Pessoa/PB. É conhecida pela sua seção naturista, sendo a primeira praia do Brasil a permitir o naturismo por lei municipal. O naturismo é gerido pela SONATA - Sociedade Naturista de Tambaba. Estatísticas do Turismo da Paraíba
  28. 28. Pontos turísticos Pôr do sol de Jacaré (Cabedelo) A Praia Fluvial do Jacaré está localizada em Cabedelo/PB. Nessa área estão concentrados bares, restaurantes, hotéis, casas de artesanato, casas de pescadores etc. Ficou nacionalmente conhecido o espetáculo proporcionado pelo Sol, que se põe de mansinho, enquanto é saudado pelo Bolero de Ravel, executado diariamente por Jurandy do Sax nos bares instalados às margens do Rio Paraíba. A praia também é um local de pescaria e de esportes como o remo. Estatísticas do Turismo da Paraíba
  29. 29. Pontos turísticos Centro de Convenções de João Pessoa “Poeta Ronaldo Cunha Lima” (João Pessoa) Embora relativamente novo, o Centro de Convenções de João Pessoa é um dos maiores e mais importantes projetos turísticos do Estado. De agosto de 2012 até aqui já foram concluídos o Salão de Exposições e Eventos (que já abrigou algumas feiras), o restaurante panorâmico e o mirante. O projeto cria condições para o turismo de eventos no estado, sendo que até 2016, já existem eventos de nível nacional e internacional já agendados para o Centro. A área total do Centro de Convenções é de 34,52 hectares, sendo 48.676 metros quadrados de área construída, possui três estacionamentos. Estatísticas do Turismo da Paraíba
  30. 30. Estatísticas do Turismo da Paraíba  Agora é viajar e curtir!
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×