Your SlideShare is downloading. ×
0
Gladiador Fernanda 1VD
Gladiador Fernanda 1VD
Gladiador Fernanda 1VD
Gladiador Fernanda 1VD
Gladiador Fernanda 1VD
Gladiador Fernanda 1VD
Gladiador Fernanda 1VD
Gladiador Fernanda 1VD
Gladiador Fernanda 1VD
Gladiador Fernanda 1VD
Gladiador Fernanda 1VD
Gladiador Fernanda 1VD
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Gladiador Fernanda 1VD

1,738

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,738
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
17
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  1.  
  2. O que é um GLADIADOR? <ul><li>Gladiador era um lutador escravo treinado na Roma Antiga. O nome &quot;Gladiador&quot; provém da espada curta usada por este lutador, o gladius (gládio). Eles se enfrentavam para entreter o público, e o duelo só terminava quando um deles morria, ficava desarmado ou ferido sem poder combater. Nesse momento do combate é que era determinado por quem presidia aos jogos, se o derrotado morria ou não, frequentemente influenciado pela reação dos espectadores do duelo. Alguns dizem que bastava levantar o polegar para salvar o lutador, outros dizem que era a mão fechada que deveria ser erguida. </li></ul>
  3. História <ul><li>As primeiras lutas conhecidas aconteceram em Roma em 286 a.C. , no começo da Primeira Guerra Púnica. Porém o &quot;esporte&quot; teve início com os Etruscos. </li></ul><ul><li>Durante cerca de sete séculos, as lutas dos gladiadores, entre si ( ordinarii ) ou contra animais ferozes, o que era menos valorizado e prestigioso para os lutadores, foram os espectáculos preferido dos romanos. </li></ul><ul><li>O Coliseu , era o principal palco dessas lutas, em Roma, e suas ruínas ainda se constituem numa atração turística da cidade. </li></ul><ul><li>No ano de 73 a.C. , aconteceu a terceira guerra contra escravos, que teve início com um gladiador, de nome Espártaco . Este liderou um grupo rebelde de gladiadores e escravos, que assustou a então República Romana. A revolta terminou dois anos depois graças a Marcus Crassos . Depois disso os lutadores eram vistos com medo nas épocas de crise. </li></ul>
  4.  
  5. Filme GLADIADOR Explicação Do filme Gladiador
  6. Gladiator (Gladiador em Portugal e no Brasil) é um filme lançado em 2000, do gênero drama histórico, sob a direção de Ridley Scott. Foi vencedor de cinco prêmios Oscar, e trouxe novamente à moda a temática de histórias situadas em civilizações antigas, tal como o filme Alexandre de 2004.
  7. Enredo O ano é 180 e o general romano Máximo, servindo ao seu imperador Marco Aurélio, prepara seu exército para impedir a invasão dos bárbaros germânicos. Durante o combate, Máximo fica sabendo que Marco Aurélio, já velho e ciente de sua morte, quer lhe passar o comando do Império Romano. A trama onde Cômodo, filho do imperador, mata o pai, assumindo o comando do Império, não é historicamente verídica. Na verdade, Cômodo assumiu quando seu pai morreu afetado por uma peste, adquirida durante uma nova campanha no Danúbio. Enquanto Cômodo assume o trono, Máximo que escapa da morte, torna-se escravo e gladiador, travando batalhas sangrentas no Coliseu, a nova forma de divertimento dos romanos. Máximo, disposto a vingar o assassinato de sua mulher e de seu filho, sabe que é preciso triunfar para ganhar a confiança da platéia. Acumulando cadáveres nas arenas o gladiador luta por uma causa pessoal, de forma quase que solitária e leva benefícios ao povo, submetido pela política do &quot;pão e circo&quot;. &quot;Nesta vida ou na próxima eu terei minha vingança&quot;. Máximo sabe que o controle da multidão será vital para que possa arquitetar sua vingança, que culmina em um combate com o próprio Cômodo.
  8. Contexto Histórico <ul><li>O Império, terceira e última etapa na história da civilização romana, foi antecedido pelos períodos monárquico (753-509 a. C.) e republicano (509-27 a . C.). Trata-se do maior e mais duradouro Império da história universal, estendendo-se pela Europa, norte da África e Ásia no Oriente Próximo desde 27 a C. até 476 na porção ocidental e até 1453 na porção oriental. Durante o Império consolida-se o Modo de Produção Escravista, que se desenvolve até o século III, quando problemas estruturais, marcam o início da crise do escravismo, e conseqüentemente do próprio Império. O agravamento provocado pelas invasões bárbaras culminou com a tomada de Roma pelos ostrogodos no séculoV. </li></ul>
  9. <ul><li>Se inicialmente a retração militar pouco afetou a vida do Império, o fim das guerras de conquista acabou por gerar um processo inflacionário que corroeu a economia romana. A diminuição do afluxo de riquezas e a falta de mão-de-obra escrava, além da corrupção, cada vez maior nos altos cargos do Império, caracterizam uma realidade de profunda crise, que se reflete com as divisões políticas (tetrarquias e depois em Ocidental/Oriental) e com a própria difusão do cristianismo, já que o Império debilitado em sua infra-estrutura e dividido politicamente, não tinha mais forças para resistir a uma religião em que cerca de 1/3 de sua população já havia aderido. </li></ul>
  10. <ul><li>Aproveitando-se da debilitação de Roma, as tribos bárbaras vizinhas começaram a assaltar as fronteiras do Império. Os partos (da Pérsia), penetraram na Síria, sendo derrotados pelos generais de Marco Aurélio. Mais grave para os debilitados romanos foi a longa guerra contra as tribos que habitavam as fronteiras do Danúbio. Os germanos foram expulsos da Itália e empurrados para além do Danúbio. Contra os marcomanos, os iaziges e os quados, Marco Aurélio conduziu pessoalmente as campanhas do Danúbio. A paz foi assinada em 175 e pela primeira vez, os bárbaros foram recebidos como colonos ou como soldados do Império. </li></ul>
  11.  
  12. <ul><li>Componentes: </li></ul><ul><li>Alexsandro </li></ul><ul><li>Bruna </li></ul><ul><li>Fernanda </li></ul><ul><li>Lívia </li></ul><ul><li>Ronaldo </li></ul><ul><li>Adriano </li></ul><ul><li>Rafaela </li></ul><ul><li>Fábio </li></ul><ul><li>Railane </li></ul><ul><li>Ádna </li></ul>“ O que fazemos na vida ecoa na eternidade...” (Maximus)

×