Plano de ação + educação

52,539 views
52,286 views

Published on

2 Comments
7 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
52,539
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
8
Actions
Shares
0
Downloads
973
Comments
2
Likes
7
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Plano de ação + educação

  1. 1. PLANO DE AÇÃO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO:Escola Municipal Marlene Vilarinho AlbuquerqueEndereço: Rua Nemésio de Lima, 851, Vila Cristina, Amambai-MS.Telefone: 3481-5472Etapas/Modalidades de Ensino: Ensino Fundamental de 1º ao 5º AnoDireção: Fernando Maciel dos SantosProfessora Comunitária: Miliana Alves dos Santos MaurícioAno: 2011 2. FILOSOFIA DA ESCOLA Construir uma escola democrática capaz de concretizar seus objetivos desenvolvendouma metodologia de ensino eficaz, pela qual se garanta a complementaridade de três aspectosbásicos: a aquisição do conhecimento como elaboração ativa do aluno; uma íntima articulaçãoentre o conhecimento sistematizado e a experiência social dos alunos; e a percepção doconhecimento como instrumento de análise da realidade concreta, visando um novoentendimento das relações objetivas entre o homem e o mundo. 1
  2. 2. 3. SOBRE O PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO O Programa Mais Educação instituído pela Portaria Interministerial nº 17/2007 epeloDecreto n° 7.083, de 27 de janeiro de 2010, integra as ações do Plano de Desenvolvimentoda Educação (PDE), como uma estratégia do Governo Federal para induzir a ampliaçãodajornada escolar e a organização curricular, na perspectiva da Educação Integral. Trata-se da construção de uma ação Inter setorial entre as políticas públicaseducacionaise sociais, contribuindo, desse modo, tanto para a diminuição das desigualdades educacionais,quanto para a valorização da diversidade cultural brasileira.Fazem parte o Ministério daEducação, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combatea Fome, o Ministério da Ciência eTecnologia, o Ministério do Esporte, o Ministério do MeioAmbiente, o Ministério da Cultura, oMinistério da Defesa e a Controladoria Geral da União. A educação integral está prevista no(a): PNE (Plano Nacional de Educação): que retoma e valoriza a Educação Integral comopossibilidade de formação integral da pessoa. O PNE avança para além do texto da LDB, aoapresentar a educação em tempo integral como objetivo do Ensino Fundamental e, também,da Educação Infantil. Além disso, o PNE apresenta como meta, a ampliação progressiva dajornada escolar para um período de, pelo menos, 7 horas diárias, além de promover aparticipação das comunidades na gestão das escolas, incentivando o fortalecimento e ainstituição de Conselhos Escolares. Lei nº 11.494, de 20 de junho de 2007, que instituiu o FUNDEB. Esta lei determina eregulamenta a educação básica em tempo integral nos anos iniciais e finais do ensinofundamental (art.10, § 3º), indicando que a legislação decorrente deverá normatizar essamodalidade de educação. Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação (Decreto nº 6.094/07) cujo objetivoé produzir um conjunto de medidas específicas que visem à melhoria da qualidade daeducação básica em cada território. Este compromisso significa a conjugação dos esforços daUnião, Estados, Distrito Federal e Municípios, atuando em regime de colaboração, das famíliase da comunidade, em proveito da melhoria da qualidade da educação básica. Plano de Desenvolvimento da Educação, o qual prevê que a formação do estudanteseja feita, além da escola, com a participação da família e da comunidade. Esta é umaestratégia do Ministério da Educação para induzir a ampliação da jornada escolar e aorganização curricular, na perspectiva da Educação Integral. É elemento de articulação, nobairro, do arranjo educativo local em conexão com a comunidade que organiza em torno daescola pública, mediante ampliação da jornada escolar, ações na área da cultura, do esporte,dos direitos humanos e do desenvolvimento social. O Programa Mais Educação é operacionalizado pela Secretaria de Educação Básica(SEB), por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), do Fundo Nacional deDesenvolvimento da Educação (FNDE), para as escolas dos territórios prioritários. As atividadesfomentadas foram organizadas nos respectivos macro campos: Acompanhamento Pedagógico;Educação Ambiental; Esporte e Lazer; Direitos Humanos em Educação; Cultura e Artes; CulturaDigital; Promoção da Saúde; Comunicação e uso de Mídias; Investigação no Campo dasCiências da Natureza e Educação Econômica. 2
  3. 3. 4. JUSTIFICATIVA O Programa do Governo Federal Mais Educação vem como uma estratégia de promovera ampliação de tempos, espaços, oportunidades educativas e o compartilhamento da tarefa deeducar entre os profissionais da educação e de outras áreas, as famílias e diferentes atoressociais, sob a coordenação da escola e dos professores. Isso porque a Educação Integral,associada ao processo de escolarização, pressupõe a aprendizagem conectada a vida e aouniverso de interesses e de possibilidades das crianças, adolescentes e jovens. Dada a realidade socioeconômica da Escola Marlene Vilarinho, este programa poderáproporcionar além de tudo isso, um melhor desenvolvimento social e combate à fome, alémde ser um auxílio para melhorar o IDEB da escola. 5. OBJETIVO GERAL: O Programa Mais Educação visa fomentar, por meio de sensibilização, incentivo eapoio projetos ou ações de articulação de políticas sociais e implementação de açõessocioeducativas oferecidas gratuitamente a crianças, adolescentes e jovens. ESPECÍFICOS:  Contemplar a ampliação do tempo e do espaço educativo de suas redes e escolas, pautada pela noção de formação integral e emancipadora;  Promover a articulação, em âmbito local, entre as diversas políticas públicas que compõem o Programa e outras que atendam às mesmas finalidades;  Integrar as atividades ao projeto político-pedagógico das redes de ensino e escolas participantes;  Promover, em parceria com os Ministérios e Secretarias Federais participantes, a capacitação de gestores locais;  Contribuir para a formação e o protagonismo de crianças, adolescentes e jovens;  Fomentar a participação das famílias e comunidades nas atividades desenvolvidas, bem como da sociedade civil, de organizações não- governamentais e esfera privada;  Fomentar a geração de conhecimentos e tecnologias sociais, inclusive por meio de parceria com universidades, centros de estudos e pesquisas, dentre outros;  Desenvolver metodologias de planejamento das ações, que permitam a focalização da ação do Poder Público em territórios mais vulneráveis; e  Estimular a cooperação entre União, Estados, Distrito Federal e Municípios. 3
  4. 4. 6. FUNCIONAMENTO DO PROGRAMA NA ESCOLA MARLENE VILARINHO 6.1. Atividades escolhidas: No ano de 2010 a comunidade escolar reuniu-se e escolheu as seguintes atividadespara acontecerem no Programa: MACROCAMPO: Acompanhamento pedagógico, ATIVIDADE: Letramento/Alfabetização. Desenvolvimento da função social da língua portuguesa, comunicação verbal, leitura eescrita. Compreensão e produção de textos dos mais diversos gêneros em diferentes situaçõescomunicativas, tanto na modalidade escrita quanto na modalidade oral. MACROCAMPO: Acompanhamento pedagógico, ATIVIDADE: Matemática. Potencialização de aprendizagens matemáticas significativas por meio de resoluções deproblemas, mobilizando os recursos cognitivos dos educandos. MACROCAMPO: Esporte e Lazer, ATIVIDADE: Futsal. Apoio às práticas esportivas e meditativas para o desenvolvimento integral doseducandos. Promoção da saúde pela cooperação, socialização e superação de limites pessoaise coletivos. MACROCAMPO: Esporte e Lazer, ATIVIDADE: Judô. Estímulo à prática e vivência das manifestações corporais relacionadas às Lutas e suasvariações, como motivação ao desenvolvimento cultural, social, intelectual, afetivo eemocional de crianças e adolescentes. Acesso aos processos históricos das lutas e suasrelações às questões histórico-culturais, origens e evolução, assim como o valorcontemporâneo destas manifestações para o Homem. Incentivo ao uso e valorização dospreceitos morais, éticos e estéticos trabalhados pelas lutas. MACROCAMPO: Cultura e Artes, ATIVIDADE: Dança. Organização de danças coletivas (regionais, clássicas, circulares e contemporâneas) quepermitam apropriação de espaços, ritmos e possibilidades de subjetivação de crianças,adolescentes e jovens. Promoção da Saúde e Socialização por meio do movimento do corpoem dança. MACROCAMPO: Cultura e Artes, ATIVIDADE: Teatro. Promoção por meio dos jogos teatrais de processos desocialização e criatividade,desenvolvendo nos educandos a capacidade decomunicação pelo corpo em processos dereconhecimentos em práticas coletivas. 6.2. Organização das turmas: Todos os alunos da escola estão automaticamente inseridos no Programa MaisEducação. No período matutino os alunos do 1⁰ e 2⁰ ano foram reunidos numa única turma. No período vespertino foram formadas quatro turmas. No primeiro dia de aula cadaturma escolheu um nome que a identificasse. O objetivo desta estratégia é facilitar aos alunos 4
  5. 5. encontrar sua turma para direcionar-se às atividades, tendo em vista que a turma da atividadenão é a mesma da sala regular, e que os alunos se reúnem na quadra para dirigir-se àsmesmas. As turmas são as seguintes: a) Vitória: com os alunos do 1⁰ e alguns alunos do 2⁰ ano, com dificuldade de aprendizagem. b) Águia de Fogo: com os demais alunos do 2⁰ ano e alunos do 3⁰ ano. c) Gaviões: alunos do 4⁰ e 5⁰ ano, sexo masculino. d) Panteras: alunos do 4⁰ e 5⁰ ano, sexo feminino. O critério adotado para organização das turmas foi o nível de aprendizagem, para 1⁰,2⁰ e 3⁰ ano e divisão entre os sexos com alunos do 4⁰ e 5⁰ ano, visandomaior integração nogrupo e menor indisciplina. A distribuição das aulas por turma foi feita com base no maior interesse dos alunospelas atividades. As aulas de letramento e matemática foram colocadas em maior númeroonde se observa as maiores dificuldades. Além destes aspectos, levou-se em conta também adistribuição uniforme das aulas. NÚMERO DE AULAS T Águia de ATIVIDADES T mat. T Vitória T Gaviões T Panteras TOTAL Fogo LETRAMENTO 3 4 3 4 3 17 MATEMÁTICA 3 4 3 4 3 17 JUDÔ 3 2 3 4 4 16 + 1* TEATRO 3 4 4 2 4 17 DANÇA 4 4 4 2 3 17 FUTSAL 4 2 3 4 3 16 + 1* TOTAL 20 20 20 20 20 102 * Esta aula excedente é cumprida pelos monitores de futsal e judô no horário do almoço. 6.3. Organização das atividades: As ações do Programa Mais Educação acontecem no período oposto ao da aula. Osespaços utilizados são: quadra da escola, pátio da escola, salas disponíveis e espaço do RotaryClub. No horário do almoço todos os alunos permanecem na escola sobre a supervisão daprofessora Lucimara Roman. O almoço é servido por volta das 11:30. Enquanto aguardam pelomesmo e depois da refeição, os alunos ficam com atividades dirigidas. Duas inspetoras dealunos também ajudam neste horário. 5
  6. 6. O horário da realização das atividades é o seguinte: HORÁRIO DAS ATIVIDADES MATUTINO Fut. Fut. Segunda feira Judô Judô Let. Let. Terça feira Teat. Teat. Let. Mat. Quarta feira Dança Dança Judô Fut. Quinta feira Fut. Teatro Dança Dança Sexta-feira Mat. Mat. VESPERTINO VITÓRIA ÁGUIA DE FOGO GAVIÕES PANTERAS 1⁰ e 2⁰ ano 2⁰ e 3⁰ ano Meninos 4⁰ e 5⁰ Meninas 4⁰ e 5⁰ Dança Judô Letr. Futsal Mat. Futsal Judô Letr.SEGUNDA Teatro Letr. Futsal Judô Letr. Mat. Teatro Dança Dança Mat. Letr. Teatro Teatro Letr. Judô Mat. TERÇA Futsal Dança Mat. Judô Mat. Teatro Dança Letr. Letr. Futsal Judô Teatro Mat. Judô Futsal Letr.QUARTA Dança Teatro Mat. Futsal Teatro Dança Letr. Mat. Judô Futsal Letr. Dança Letr. Teatro Futsal JudôQUINTA Teatro Dança Judô Mat. Dança Letr. Mat. Teatro Judô Dança Futsal Teatro Mat. Judô Dança Futsal SEXTA Futsal Teatro Mat. Judô Letr. Mat. Teatro Dança 6
  7. 7. 6.4. Critério para escolha dos monitores Os monitores foram selecionados pela Secretaria Municipal de Educação através decurrículos entregues pelos mesmos. Os critérios para seleção foram estipulados pela Semed.Os monitores são: Tariane Barbara Garcia Weber – Matemática Tatiane Silva de Souza – Teatro Roque Luiz Galceron Cardoso – Futsal Bruno Henrique Ferriol Espíndola – Judô Maria Edivânia – Dança Silvana – Letramento 6.5. Critério para escolha da professora comunitária A professora comunitária foi escolhida pela Secretaria Municipal de Educação, levando-se em conta o perfil profissional, bom trabalho anteriormente realizado e habilidade emaceitar desafios e superar críticas. 7. EMENTA DOS CONTEÚDOS DO PROJETO, DE ACORDO COM A PROPOSTA PEDAGÓGICA DA ESCOLA. 7.1. Turma Vitória (1⁰ e 2⁰ ano): LETRAMENTO: Prática de Leitura Textos Longos: - Contos; - Fabulas; - Lendas; - Músicas; - Cartas; - Textos informativos; Textos curtos: - Poemas; - Noticias; - Avisos; - Bilhetes; - Propaganda; - Receitas; - Rótulos; - Fotografias; - Embalagens; - Charge; - Slogan; - Trava-línguas; - Parlendas; 7
  8. 8. Linguagem Oral - Entrevista; - Debates; - Diálogos; - Conversas;- Reconto de histórias;- Jogos verbais (trava-língua, parlendas, adivinhas, quadrinhas, poemas e canções).Prática de produção:- Narrativo;- Descritos;- Informativo;- Histórias em quadrinhos.Prática de análise linguística:- Função social da escrita e da leitura;- Tipos de letras e valor sonoro;- Traçado das letras ( imprensa, bastão e cursiva);- Conceito do nome (pedaços/sílabas);- Conceito da formação da palavra.Estruturação de textos:- Leitura de textos bem escritos;- Pseudo leitura;- Recorte e montagem de textos;- Produção de texto individual e coletivo.MATEMÁTICA:- Cor; forma; tamanho; espessura.- Formas geométrica, sólidos geométricos e figuras planas. 8

×