Algas e protozoários

6,991 views

Published on

Algas e protozoários

  1. 1. ZOOLOGIAZOOLOGIAZOOLOGIAZOOLOGIA IVIVIVIV REINOREINOREINOREINO PROTISTAPROTISTAPROTISTAPROTISTA ProfessorMarcosMorris REINOREINOREINOREINO PROTISTAPROTISTAPROTISTAPROTISTA ProfessorMarcosMorris
  2. 2. ProfessorMarcosMorris http://biomuseu.blogspot.com/2009/10/cladograma-reino-animal.html ProfessorMarcosMorris
  3. 3. ProfessorMarcosMorris REINO PROTISTA Eucariontes Autótrofos ou Algas e Protozoários ProfessorMarcosMorris Eucariontes Unicelulares ou Multicelulares Autótrofos ou Heterótrofos Aeróbico / Anaeróbico Protozoários
  4. 4. ProfessorMarcosMorrisProfessorMarcosMorris ESTUDANDO AS ALGASESTUDANDO AS ALGASESTUDANDO AS ALGASESTUDANDO AS ALGAS
  5. 5. ESTUDANDOESTUDANDO ASAS ALGASALGAS Principais Características ◦ Unicelulares ou multicelulares ◦ Autótrofas; ProfessorMarcosMorris ◦ Apresentam pigmentos fotossintetizantes; ◦ Podem apresentar parede celular; ◦ Constituem o fitoplâncton; ProfessorMarcosMorris http://t http://bionarede.blogspot.com.br/2010/11/cientistas-analisam-tipos-de-alga-que.html ecnocientista.info/hype.asp?cod=6261
  6. 6. ESTUDANDO AS ALGASESTUDANDO AS ALGAS Reprodução Assexuada: Divisão Binária Algas unicelulares; Fragmentação Algas filamentosas; ProfessorMarcosMorris Zoosporia Algas multicelulares formação de células flageladas (zoósporos); ProfessorMarcosMorris
  7. 7. ESTUDANDO AS ALGASESTUDANDO AS ALGASProfessorMarcosMorrisProfessorMarcosMorris DIVISÃO BINÁRIA ZOOSPORIA REPRODUÇÕES ASSEXUADAS
  8. 8. ESTUDANDO AS ALGASESTUDANDO AS ALGASProfessorMarcosMorris REPRODUÇÃO SEXUADA Metagênese – Alternância de gerações ProfessorMarcosMorris Fonte: Biology – Raven & Johnson - 5º edição gerações
  9. 9. ESTUDANDO AS ALGASESTUDANDO AS ALGASProfessorMarcosMorris REPRODUÇÃO SEXUADA Conjugação em algas ProfessorMarcosMorris
  10. 10. ESTUDANDO AS ALGASESTUDANDO AS ALGAS Critérios de classificação das algas Organização celular (Unicelular ou Multicelular); Tipo de clorofila presente; ProfessorMarcosMorris Componentes da parede celular (celulose, algina, ágar); Tipo de substância de reserva (Amido, óleo ou Paramilo) Clorophyta, Euglenophyta, Phaeophyta, Rhodophyta, Dinophyta, Charopyta; ProfessorMarcosMorris
  11. 11. Filo Organização Clorofila Pigmentos Subst. Reserva Parede de: Chlorophyta (Verdes) Unicelular ou Multicelular a, b Carotenos e xantofilas Amido Celulose Phaeophyta (marrons) Multicelular a, c Carotenos e xantofilas Óleos Celulose e algina Rhodophyta (vermelhas) Unicelular ou Multicelular a, d Carotenos e xantofilas Amido Celulose, ágar e ProfessorMarcosMorris carragenina Diatomáceas Unicelular a, c Carotenos e xantofilas Óleos SiO2 Euglenophyta Unicelular a, b Carotenos e xantofilas Paramilo Ausência de parede celular Dinophyta Unicelular a, c Carotenos e xantofilas Amido e òleos Celulose ProfessorMarcosMorris
  12. 12. ProfessorMarcosMorris https://picasaweb.google.com/lh/photo/wcDjXTCMh-BiT4XYAC2UoQ www.biologados.com.br/botanica/taxonomia_vegetal/divisao_phaeophyta_algas_pardas.htm ProfessorMarcosMorris www.biologados.com.br/botanica/taxonomia_vegetal/divisao_rodophyta.htm www.biologados.com.br/botanica/taxonomia_vegetal/divisao_euglenophyta_euglena.htm
  13. 13. ProfessorMarcosMorrisProfessorMarcosMorris ESTUDANDO PROTOZOÁRIOSESTUDANDO PROTOZOÁRIOSESTUDANDO PROTOZOÁRIOSESTUDANDO PROTOZOÁRIOS
  14. 14. ESTUDANDOESTUDANDO PROTOZOÁRIOSPROTOZOÁRIOS Principais Características ◦ Unicelulares e Heterótrofos; ◦ Vida livre ou parasitas; ProfessorMarcosMorris ◦ Apresentam digestão intracelular; ◦ Podem apresentar vacúolos contráteis; ◦ Classificação quanto ao tipo de locomoção; ◦ Reprodução sexuada e assexuada ProfessorMarcosMorris http://tecnocientista.info/hype.asp?cod=6261
  15. 15. ESTUDANDO PROTOZOÁRIOSESTUDANDO PROTOZOÁRIOSProfessorMarcosMorris http://www.infoescola.com/biologia/fagocitose ProfessorMarcosMorris Digestão Intracelular Fagocitose (englobamento de partículas sólidas); Liberação dos resíduos Exocitose;
  16. 16. ProfessorMarcosMorrisProfessorMarcosMorris
  17. 17. ESTUDANDO PROTOZOÁRIOSESTUDANDO PROTOZOÁRIOSProfessorMarcosMorris Vacúolos Contráteis Atua no mecanismo osmótico da célula (Equilíbrio hídrico) http://www.mundoeducacao.com.br/biologia/vacuolos.htm ProfessorMarcosMorris
  18. 18. CLASSIFICAÇÃOCLASSIFICAÇÃOProfessorMarcosMorris Zoomastigophora (Flagelado) ◦ Locomoção por flagelos; ◦ Vida livre ou parasitáia; ◦ Trypanossoma cruzi; Leishaminia brasiliensis; ProfessorMarcosMorris Trypanossoma Cruzi http://www.infoescola.com/reino-protista/cinetoplastideos/ brasiliensis; Ciliophora (Ciliado) ◦ Locomoção por cílios; ◦ Vida livre ou parasitáia; ◦ Paramecium
  19. 19. CLASSIFICAÇÃOCLASSIFICAÇÃOProfessorMarcosMorris Rhizopoda (pseudópodes) ◦ Locomoção por pseudópodes; ◦ Vida livre, comensalista ou parasitáia; ◦ Entamoeba coli; E. hystolitica; ProfessorMarcosMorris Apicomplexo ◦ Sem locomoção própria; ◦ Parasitáia; ◦ Gênero Plasmodium Entamoeba hystolitica http://www.saudeanimal.com.br/ameba.htm Plasmodium vivax
  20. 20. CLASSIFICAÇÃOCLASSIFICAÇÃOProfessorMarcosMorris Foraminídera (pseudópodes) ◦ Locomoção por pseudópodes; ◦ Vida livre, natante ou séssel; ProfessorMarcosMorris Actinopoda (pseudópode) ◦ Locomoção por pseudópodes; ◦ Vida livre, natante ou séssel; Foraminífera
  21. 21. FILO LOCOMOÇÃO FORMAS DE VIDA EXEMPLOS Rhizopoda Através de Pseudópodes Livre, parasitária ou comensalista Entamoeba coli; Entamoema histolytica Zoomastigophora (Flagelados) Através de Flagelos Livre, sésseis ou parasitário Trypanossoma cruzi (Cruzi Leishmania brasilienses Trycomonas vaginalis Ciliophora Através de Cílios Livre ou parasitária Paramecium ProfessorMarcosMorris Ciliophora (ciliados) Através de Cílios Livre ou parasitária Paramecium Apicomplexo (esporozoário) Sem locomoção própria Parasitária Plasmodium sp Toxoplasma gandii Foraminífera Através de Pseudópodes Livre natante ou sésseis Elphidium crispum Actinopoda Através de Pseudópodes Livre ou sésseis Radiolários e heliozoários ProfessorMarcosMorris
  22. 22. ATENÇÃO – FILO CILIADOS ProfessorMarcosMorris www.enq.ufsc.br/labs/probio/disc_eng_bioq/trabalhos_pos2003/const_microorg/protoz1.gif Conhecidos pela presença de mais de um núcleo por célula: Macronúcleo (Controla, por meio de expressão gênica, todas as funções vegetativas) e o Micronúcleo (Relacionado com a reprodução sexuada); ProfessorMarcosMorris
  23. 23. ProfessorMarcosMorrisProfessorMarcosMorris PROTOZOOSESPROTOZOOSESPROTOZOOSESPROTOZOOSES
  24. 24. TERMINOLOGIASTERMINOLOGIAS Agente Patogênico Microorganismo causador da doença Hospedeiro Intermediário ProfessorMarcosMorris É o hospedeiro no qual o parasita se reproduz de forma assexuada Hospedeiro Definitivo É o hospedeiro no qual o parasita se reproduz de forma sexuada ProfessorMarcosMorris
  25. 25. AMEBÍASEAMEBÍASE -- Disenteria amebianaDisenteria amebianaProfessorMarcosMorris Agente Patogênico Transmissão Hospedeiro Intermediário Hospedeiro Definitivo Profilaxia Entamoeba hystolitica (rizópode) Ingestão de “cistos” por água ou alimentos Não Há Não há Saneamento básico; Ferver a água antes de ProfessorMarcosMorris (rizópode) ou alimentos contaminados por fezes humanas; antes de consumir; http://www.brasilescola.com/doencas/amebiase.htm http://pt.wikipedia.org/wiki/I
  26. 26. GIARDÍASEGIARDÍASEProfessorMarcosMorris Agente Patogênico Transmissão Hospedeiro Intermediário Hospedeiro Definitivo Profilaxia Giardia lamblia Ingestão de cistos por água e alimentos contaminados ----------------- ------------------ Saneamento básico; Ferver a água ProfessorMarcosMorris contaminados Ferver a água e lavar bem os alimentos http://www.nih.go.jp/niid/para/atlas/images/giardia-trph.jpg http://www.brasilescola.com/doencas/giardiase.htm
  27. 27. TRICOMONÍASETRICOMONÍASEProfessorMarcosMorris Agente Patogênico Transmissão Hospedeiro Intermediário Hospedeiro Definitivo Profilaxia Trichomonas vaginalis Via sexual (DST) ----------------- ------------------ Uso de preservativos ProfessorMarcosMorris vaginalis ----------------- ------------------ preservativos http://www.brasilescola.com/doencas/tricomoniase.htm
  28. 28. TOXOPLASMOSETOXOPLASMOSEProfessorMarcosMorris Agente Patogênico Transmissão Hospedeiro Intermediário Hospedeiro Definitivo Profilaxia Toxoplasma gondhii Ingestão de cistos em dejetos de animais; ----------------- ------------------ Saneamento básico; Higiene ProfessorMarcosMorris Ingestão de carne crua contaminada; Intra-uterina; Higiene pessoal; Higiene dos animais;
  29. 29. LEISHMANIOSELEISHMANIOSEProfessorMarcosMorris Agente Patogênico Transmissão Hospedeiro Intermediário Hospedeiro Definitivo Profilaxia Leishmania chagassi (visceral); Picada do mosquito palha Mosquito palha (fêmea) Ser Humano Combate ao mosquito; Uso de repelente ProfessorMarcosMorris palha (birigui) (fêmea) Lutzomia sp. repelente Uso de telas protetoras Leishmania brasiliensis (cutânea)
  30. 30. ProfessorMarcosMorris http://www.youtube.com/watch?v=tNTYxFu49OY&feature=related ProfessorMarcosMorris
  31. 31. DOENÇA DE CHAGASDOENÇA DE CHAGASProfessorMarcosMorris Agente Patogênico Transmissão Hospedeiro Intermediário Hospedeiro Definitivo Profilaxia Trypanossoma Contato com as fezes do inseto Combate ao barbeiro; ProfessorMarcosMorris Trypanossoma cruzi (Cruzi) fezes do inseto “barbeiro” (Triatoma infestans) de hábitos noturnos Triatoma infestans Homem barbeiro; Uso de telas e repelentes; Evitar casa de pau a pique e barro; Pode haver transmissão por transfusão de sangue, via congênita, via oral por ingestão de alimentos contaminados, via transplante
  32. 32. http://gentesemsaude.blogspot.com/2007/12/vetores-da-doena-de-chagas-ainda-h.html www.paginadireta.com.br/exibir_noticia.php?not_id=338 ProfessorMarcosMorris www.youtube.com/watch?v=WXoKVQFpUSo www.paginadireta.com.br/exibir_noticia.php?not_id=338 www.sempreantenados.com/doencas/doenca-de-chagas ProfessorMarcosMorris
  33. 33. MALÁRIAMALÁRIAProfessorMarcosMorris Agente Patogênico Transmissão Hospedeiro Intermediário Hospedeiro Definitivo Profilaxia Plasmodium malariae; Picada do mosquito fêmea Homem Mosquito fêmea Combate ao mosquito; ProfessorMarcosMorris malariae; P. ovale; P. falciparium (mais grave); P. vivax mosquito fêmea (Anopheles); Transfusão de sangue; Transplante de órgãos fêmea (Anopheles) mosquito; Uso de telas e repelentes;
  34. 34. MALÁRIAMALÁRIA Ciclo de vida Formas infectantes no ser humano esporozoítos Reprodução assexuada dos esporozoítos no fígado Liberação dos merozoítos pelas células hepáticas; ProfessorMarcosMorris Liberação dos merozoítos pelas células hepáticas; Crescimento dos merozoítos nas hemácias e formação dos gametócitos masculinos e femininos; O mosquito suga essa forma sexuada (gametócito) que irá, no mosquito, formar zigoto e esporozoítos http://www.youtube.com/watch?v=N7u-re6lhho ProfessorMarcosMorris
  35. 35. MALÁRIAMALÁRIAProfessorMarcosMorris Fonte: Biology – Raven & Johnson - 5º edição ProfessorMarcosMorris
  36. 36. BIBLIOGRAFIABIBLIOGRAFIA AMABIS, J.M & MARTHO, G.R. Biologia dos organismos 2 Editora Moderna, 2º edição – São Paulo, 2009 Raven, P. H.; Johnson, G. Biology. 6ed. McGraw Hill: Nova Iorque, 2002. PURVES, W.; SADAV, D.; ORIANS, G.H.; HELLER, G.H. Vida, a Ciência da Biologia, Volume III. Editora Artmed, 6º edição, 2006.Biologia, Volume III. Editora Artmed, 6º edição, 2006. Demais sites relacionados nos slides

×