Projeto literatura de_cordel_ivanilda

16,227 views
16,029 views

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
16,227
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
253
Actions
Shares
0
Downloads
285
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Projeto literatura de_cordel_ivanilda

  1. 1. Projeto: Conhecendo a Cultura Popular através da Literatura de Cordel Fonte da imagem: http://www.portalibahia.com.br/blogs/bahiaesporte/wp-content/uploads/2009/03/cordel1.jpg
  2. 2. Público-alvo: * Alunos do Ensino Fundamental, atendidos pelo Programa Mais Educação, na Escola Municipal Profª Clori Benedetti de Freitas, Dourados/MS. Fonte da imagem: http://www.portalibahia.com.br/blogs/bahiaesporte/wp-content/uploads/2009/03/cordel1.jpg
  3. 3. Conteúdos: Língua Portuguesa: * Literatura de Cordel; * Linguagem oral, escrita e visual; * Produção de cordéis; * Gêneros textuais: * Sinopse; * Jornal; * Entrevista * Versos para cordel; * Rima; * Transcrição de diálogos. Fonte da imagem: http://www.portalibahia.com.br/blogs/bahiaesporte/wp-content/uploads/2009/03/cordel1.jpg
  4. 4. Conteúdos: Matemática: * Formas Geométricas; * Cores. Artes: * Xilogravura; * Artes Visuais. História: * Cultura Popular/ Folclore. Fonte da imagem: http://www.portalibahia.com.br/blogs/bahiaesporte/wp-content/uploads/2009/03/cordel1.jpg
  5. 5. Conteúdos: Geografia: * Regiões Brasileiras; * Estados: - Mato Grosso do Sul; - Pernambuco. * Municípios: - Dourados; - Bezerros. * Profissões: - Xilogravador. Ciências: * Meio Ambiente/ Reciclagem; Fonte da imagem: http://www.portalibahia.com.br/blogs/bahiaesporte/wp-content/uploads/2009/03/cordel1.jpg
  6. 6. Objetivos: * Promover aproximação com a cultura popular, principalmente a nordestina, através do conhecimento da Literatura de Cordel; * Aproximar a comunidade escolar da cultura popular, fazendo-a interagir; * Estimular um olhar crítico e simultaneamente poético sobre a realidade local, a cultura popular; Fonte da imagem: http://www.portalibahia.com.br/blogs/bahiaesporte/wp-content/uploads/2009/03/cordel1.jpg
  7. 7. Objetivos: * Valorizar a arte da xilogravura, como fazendo parte de nossa Cultura, a Cultura Popular, o Folclore; * Incentivar a sociabilidade multietária entre os alunos através da confecção coletiva de cordéis, para a Feira Multicultural da Escola Clori 2010; * Valorizar a criatividade e espontaneidade dos alunos, estimulando-os através da produção de cordéis; * Aprimorar a escrita ao refletir sobre a diferença entre a linguagem oral e a escrita; * Incentivar e estimular o gosto pela leitura; Fonte da imagem: http://www.portalibahia.com.br/blogs/bahiaesporte/wp-content/uploads/2009/03/cordel1.jpg
  8. 8. Objetivos: * Ampliar o repertório literário; * Conhecer e diferenciar diferentes gêneros textuais, como sinopse, texto jornalístico, entrevista, cordel, rima e diálogos; * Perceber e diferenciar as formas geométricas e cores utilizadas nos cordéis; * Diferenciar as regiões brasileiras, estados e municípios, identificando os quais habitam; * Conhecer e valorizar uma profissão pouco conhecida, o xilogravador; Perceber que a reciclagem pode além de proporcionar materiais para confecção de trabalhos manuais, poupar recursos naturais e consequentemente o Meio Ambiente. Fonte da imagem: http://www.portalibahia.com.br/blogs/bahiaesporte/wp-content/uploads/2009/03/cordel1.jpg
  9. 9. Procedimentos: 1- Apresentação do vídeo: A Moça que Dançou Depois de Morta * Ficha Completa: Gênero Animação/ Diretor Ítalo Cajueiro/ Ano 2003/ Duração 11 min./ Cor Colorido/ Bitola 35mm/ País Brasil. * Sinopse: Baseado em uma história de cordel de J. Borges, renomado artista popular, e produzido inteiramente com xilogravuras originais do próprio autor. Um rapaz se apaixona por uma misteriosa moça num baile de carnaval do interior. * Prêmios: Melhor Roteiro de Animação no Cine PE 2004/ Melhor Trilha Sonora no Festival de Belém 2004/ Prêmio UNESCO no Festival de Cinema de São Luís 2004/ Melhor Trilha Sonora no Mostra ABCD - Brasília 2004. Disponível em: http://portacurtas.com.br/curtanaescola/pop_160.asp?Cod=314 4&exib=5513 Fonte da imagem: http://www.portalibahia.com.br/blogs/bahiaesporte/wp-content/uploads/2009/03/cordel1.jpg
  10. 10. Procedimentos: 2- Roda de conversa para saber o que os alunos sabem sobre Literatura de Cordel: Conheciam a história narrada no vídeo? E as ilustrações? O que acharam da imagens? Quem as fizeram? Como? Já ouviram falar em xilogravura? E xilogravador? Lembram-se do homem que aparece no início e no final do vídeo? O que ele fazia? Quem era ele na história? E José Francisco Borges, o J. Borges? (…) 3- Retomada do vídeo, com intuito de responder os questionamentos. Fonte da imagem: http://www.portalibahia.com.br/blogs/bahiaesporte/wp-content/uploads/2009/03/cordel1.jpg
  11. 11. Procedimentos: 4- Conhecendo J. Borger: aqtele qte é “conriderado o maior xilogravador poptlar do norderse”. De onde ele é? Bezerros, Pernambuco. O que significa se nordestino? Quais e quantas são as regiões? Em qual região moramos? Em nossa região existem xilogravadores? E cordéis? Onde são contadas as histórias de nossa região? Como? Por quem? (…) 5- Leitura e análise de cordéis disponíveis no acervo da escola e disponíveis no site: http://www.teatrodecordel.com.br/. Leitura dirigida: quais características são características do gênero cordel? O que são versos? O que caracterizam os versos? E os cordéis? O que significa rimar? Lembram-se de exemplos de rimas? (...) Fonte da imagem: http://www.portalibahia.com.br/blogs/bahiaesporte/wp-content/uploads/2009/03/cordel1.jpg
  12. 12. Procedimentos: 6- Que tal contarmos histórias de nossa região, de nossa cultura através de cordéis? Pesquisa de campo: onde e como conseguir dados para construção de nossos cordéis? Entrevistas com moradores da comunidade e leitura de jornais do município. As entrevistas devem ser gravadas e transcritas, para análise das diferenças entre linguagem oral e escrita. 7- Construção de versos com as histórias selecionadas, dando ênfase as histórias que contam fatos históricos da comunidade. Todos os textos produzidos, são discutidos, corrigidos e aprimorados. Fonte da imagem: http://www.portalibahia.com.br/blogs/bahiaesporte/wp-content/uploads/2009/03/cordel1.jpg
  13. 13. Procedimentos: 8- Como fazermos as ilustrações de nossas histórias, para serem consideradas xilogravuras? Confecção de xilogravuras com bandejas para alimentos de poliestireno expandido, com auxílio de canetas sem tinta e palitos, e rolinhos, pincéis e tinta guache para impressão das imagens. Fonte da imagem: http://www.portalibahia.com.br/blogs/bahiaesporte/wp-content/uploads/2009/03/cordel1.jpg
  14. 14. Procedimentos: 9- Apresentação do vídeo: O Lobisomem e o Coronel Ficha Completa: Gênero Animação/ Diretor Elvis K. Figueiredo, Ítalo Cajueiro/ Ano 2002/ Duração 10 min./ Cor Colorido/ Bitola 35mm/ País Brasil/ Local de Produção: DF. Sinopse: Um violeiro cego dedilha um repente e conta uma história passada na fazenda de um rico coronel da região. Prêmios: Melhor Filme - Júri Popular no Anima Mundi 2002/ Melhor Filme Brasileiro no Anima Mundi 2002/ Melhor Filme Animação no Cine Ceará 2002/ Melhor Roteiro no Cine Ceará 2002/ Melhor Animação no Vitória Cine Vídeo 2002/ Melhor Filme Animação no Festival Latino de Campo Grande 2002/ Melhor Filme Animação no Jornada Internacional de Cinema da Bahia 2002/ Melhor Música no Jornada Internacional de Cinema da Bahia 2002. Festivais: Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2002 Disponível em: http://portacurtas.com.br/curtanaescola/pop_160.asp?Cod=1518&ex ib=5513 Fonte da imagem: http://www.portalibahia.com.br/blogs/bahiaesporte/wp-content/uploads/2009/03/cordel1.jpg
  15. 15. Procedimentos: 10- Feira de Cordéis: exposição dos cordéis produzidos, em um varal e apresentação de cordéis selecionados por alunos repentistas, na Feira Multicultural da Escola Clori 2010, que conta com a participação de toda a comunidade escolar e de instituições educacionais. Após o término da feira, os cordéis serão doados a Biblioteca da escola, para futuras pesquisas e empréstimos. Fonte da imagem: http://www.portalibahia.com.br/blogs/bahiaesporte/wp-content/uploads/2009/03/cordel1.jpg
  16. 16. Avaliação: * A avaliação será feita em todas as etapas do processo. * Será avaliada a participação e desempenho de todos os envolvidos, inclusive dos visitantes da Feira Multicultural, durante a exposição e apresentação dos cordéis. * Haverá análise da coerência e as mudanças efetivas, a partir dos registros, que serão transformados em dados tabulados em planilhas subdivididas por itens, como pontuação, ortografia, organização, enredo, características do cordel e sequência temporal. As planilhas serão analisadas em reuniões da equipe pedagógica do Programa Mais Educação na Escola Clori. Serão avaliados os avanços e as dificuldades dos alunos, durante o desenvolvimento das atividades. Fonte da imagem: http://www.portalibahia.com.br/blogs/bahiaesporte/wp-content/uploads/2009/03/cordel1.jpg
  17. 17. Referência Bibliográfica: http://portacurtas.com.br/curtanaescola/pop _160.asp?cod=3144&Exib=5513 http://portacurtas.com.br/pop_160.asp?Cod= 1518&exib=5937 http://revistaescola.abril.com.br/folclore/cli ches-folclore.shtml http://www.teatrodecordel.com.br/ OBEOD, César. Um cordel sobre leitura. 2004. Disponível em: http://www.teatrodecordel.com.br/ Revista Nova Escola: Edição 198: 12/2006. Fonte da imagem: http://www.portalibahia.com.br/blogs/bahiaesporte/wp-content/uploads/2009/03/cordel1.jpg

×