• Like
Revista
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
638
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
4
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Julho Agosto 2010 3 coisas que precisa de saber sobre nós pág. 18 o fim da depressão e do esgotamento pág. 26 Agenda semanal do CdAE pág. 30 Da perda total ao sucesso pág. 38 01 de Agosto Chegou a hora de abrir as portas... Julho 2010 1
  • 2. Sumário Sumário o fim da depressão e do esgotamento ................. 26 Aprender a combater Editorial .................................... 4 o mal do séc. XXI solidários ................................ 28 Chegou a hora de Estimular a dádiva tem sido abrir as portas... ....................... 6 o lema da forma de actuação Entrar na fonte do bem-estar… do Coração de Ouro Encontrar uma saída ............. 14 Curada de psoríase ............... 30 A solução para os problemas O fim da marginalização causada na juventude por uma doença incurável 3 coisas que precisa de hoje é livre! ............................ 34 saber sobre nós ..................... 18 Deotília descobriu o motivo Descubra o que o CdAE da sua “prisão” e dos pode fazer por si! problemas hereditários “Pensei que nunca mais seria feliz!” .................... 22 o número salva-vidas ........... 36 Aprender a transformar uma má Milhares já descobriram o número notícia num sonho concretizado que lhes pode mudar a vida A sua casa, em lisboa... ........ 24 Da perda total ao sucesso ... 38 Existe desde 2004 e tem sido Maria Emília viveu verdadeiros o apoio para a vida de milhares dias de desespero… Edição i – 2010 Produzido Por: Igreja universal do Reino de Deus dEsign: Departamento gráfico universal E-mail: grafico@iurd.pt Rua Dr. José Espírito santo, nº 36, Chelas Freguesia de Marvila TEl.: 218 368 000/8 100 mil Exemplares – DIstRIbuIção gRAtuItA Todos os direitos reservados. Nenhuma parte ou conteúdo desta revista poderá ser reproduzido, copiado ou transmitido, seja elec- tronicamente, manualmente ou através de qualquer outra forma, sem que tenha uma permissão por escrito, por parte desta entidade. 2 Julho/Agosto 2010 Julho 2010 3
  • 3. Editorial Sumário E agora? Estamos no sétimo mês do ano e muitos dos leitores, desafortun- adamente, perderam o controlo das suas vidas, isto é, se é que um dia o tiveram. Não fique irritado, por favor, e não me interprete mal, mas continue a ler. Responda agora a esta pergunta: “não seria o liderar-se a si mesmo o começo de tudo?” Além do mais, se não perseguimos os nossos próprios objectivos, por que é que outra pessoa haveria de seguir o nosso exemplo? Nem os insanos se espelham nos infelizes ou frustrados. bispo Milhões de pessoas têm seguido os ensinamentos que se trans- Júlio Freitas mitem no Centro de Ajuda Espiritual, os mais eficazes que existem no Mundo, os quais têm potencializado pessoas de todos os estra- tos sociais a verem os seus problemas superados e os seus objec- tivos alcançados. Refiro-me, é claro, aos ensinamentos de Cristo. Temos sido covardemente atacados pelos média que, por sua vez, movidos por interesses obscuros e manipuladores de religiosos e sectários, não têm medido as consequências de incitar nas pessoas menos informadas o crime de criticar, julgar, insultar, ameaçar e odiar uma Instituição benéfica, séria, transparente e correcta, em todos os sentidos. Estes têm pago um grande preço pelos erros cometidos! Em resposta às injustiças e ameaças sofridas, os membros do CdAE – Igreja Universal do Reino de Deus em Portugal Continental e Ilhas – decidiram construir, em território nortenho, a sua primeira Catedral da Fé, deixando, assim, um exemplo de perdão, superação, amor e realização para que todos os que reconhecem que precisam da união familiar, do bem-estar físico, do equilíbrio emocional, do sucesso económico, da estabilidade sentimental e, sobretudo, da paz interior. Que todos possam encontrar neste lugar dedicado a Deus, como Casa de Oração para todos os povos, a vida por Ele prometida: “...eu vim para que tenham vida e a tenham com abundância” (João 10.10). Venha, participe nesta inauguração e determine no seu coração que, a partir desse dia, os seus objectivos serão alcançados. Ainda que seja apenas por curiosidade, verá que, ao participar, não se arrependerá. Não se deixe manipular pelos mal-intencionados, mas seja livre para desfrutar da vida que merece como cidadão de bem. será um prazer recebê-lo/a! 4 Julho/Agosto 2010 Julho 2010 5
  • 4. Bem-vindo Sumário 01 de Agosto Chegou a hora de abrir as portas... Bem-vindo à sua nova morada! Esta casa foi construída de raiz, inteiramente a pensar em si! Para o atender em todas as suas necessidades abrimos estas portas que o acolherão, sempre que do seu abrigo necessitar P oucas satisfações de- tivo, deste imponente edifício, vem suplantar aquela é de servir não apenas a po- que sentimos quando pulação do Porto, mas todos entramos na nossa casa, re- aqueles que, através de um cém-comprada, e ainda por simples passo, passarem a estrear. É um bem-estar que soleira daquelas portas, as nos invade, uma sensação quais estarão sempre aber- de domínio e de conquista tas para receber quem assim pessoal. o desejar. Na Catedral da Fé milhões Todavia, neste “mundo”, fei- irão experimentar esta mes- to a pensar em si, nada foi ma satisfação, já que será, a deixado ao acaso, aliás, a co- partir de hoje, a sua “casa modidade foi sempre o fiel nova”, por estrear, construída da balança quando se trata- pelo CdAE. O grande objec- va de tomar uma decisão no 6 Julho/Agosto 2010 Julho/Agosto 2010 7
  • 5. Bem-vindo Estética A Catedral da Fé foi um projecto pensado desde a raiz, aliando sempre a harmonia à funcionalidade dos espaços, interio- res e exteriores auditório principal Com capacidade para 2.800 lugares sentados, é neste átrio onde decorrerão as palestras principais do CdAE que toca a qualquer aspecto de vaidade ou sentimento sabem que o mesmo tem De facto, a Catedral da Fé um projecto com Ajuda Espiritual, em qualquer da construção da Catedral vão, mas sim de oferecer vários templos espalhados reuniu vários “amigos” (os objectivos concretos lugar do Mundo, se rege. da Fé. tanto aos membros, como pelo País, muitos dos quais “amigos da Catedral”), de Recebe, acolhe, escuta, acon- Palestras, terapias de grupo, a frequentadores e a sim- sofreram uma remodelação Norte a Sul, Este a Oeste selha e encaminha... este seminários, que abrangem um projecto patizantes do trabalho que completa, todavia, este é o e Ilhas de Portugal. Milhares será o papel desta casa, que as áreas profissional, familiar com história tem vindo a ser realizado, primeiro construído intei- uniram-se e venderam rifas, funcionará como uma boa sentimental e, sobretudo, es- Desde que o CdAE entrou um local que pudessem ramente de raiz. Projecto organizaram jantares de mãe para com um filho que piritual, são os modelos de no País sempre existiu a chamar de seu, repleto de que só ganhou asas em convívio, realizaram bazares, necessita de apoio. Todas apoio facultado, através dos necessidade, aliada ao de- todas as comodidades e anos recentes, fruto de um entre outras iniciativas, tudo as pessoas que por ali pas- quais, quem ali acorrer, terá a sejo, de se construir um serviços. Muitos, que são árduo trabalho de pessoas com o intuito final de arre- sarem terão acesso a este oportunidade de reavaliar a templo de raiz. Contudo, conhecedores da evolução que se dedicaram a reunir cadar a verba necessária tratamento personalizado, sua situação de vida e tomar esta necessidade não era do trabalho que o CdAE a verba necessária para o para que o sonho, finalmen- o qual enforma os parâme- uma atitude enérgica no sen- advinda de alguma espécie tem vindo a desempenhar, colocar em andamento. te, se pudesse tornar real. tros pelos quais o Centro de tido de a modificar! 8 Julho/Agosto 2010 Julho/Agosto 2010 9
  • 6. Bem-vindo Espaços Nada foi deixado ao acaso no novo CdAE, e todos os pormenores convergem para o objectivo final de deixar todas as pessoas que ali entrarem convictas de que estão no lugar que sem- pre procuraram Fruto de uma luta que a construção do edifício Pensado ao pormenor Também nas suas instala- transformou-se em seis sa- novo CdAE foi construído. árdua e contínua do CdAE no Porto tem um Construído num terreno ções estarão os serviços de las (incluindo um berçário), Localizado a apenas 500m A verba estimada despen- fim em si mesmo. Na verda- com mais de 17.000m2, o apoio ao funcionamento ao correspondendo, cada uma, da rotunda da Boavista, é dida na construção desta de, o empenho que motivou edifício do Centro de Ajuda Centro de Ajuda. A área à devida etapa da criança, uma zona também conhe- obra de porte, para quem se o seu projecto e construção conta com dois átrios: o prin- administrativa, os serviços de desde o seu nascimento até cida pelo local onde a Casa questione, foi 18 milhões de continuará a vigorar, pois o cipal, com capacidade para segurança, o espaço livraria, aos 12 anos. da Música, um ex-libris da euros, os quais serão reavi- verdadeiro trabalho começa 2.800 lugares sentados, onde a restauração e ainda os es- Invicta, foi construída. dos pelo número de pessoas agora, quando, todos os dias, terão lugar as palestras, e um túdios para rádio e televisão. Central e acessível que ali entrarem e virem as centenas atravessarem aque- secundário, destinado aos es- Para quem tem crianças, não Acessível não só de carro, uniPro suas vidas serem transfor- las portas, em busca da ajuda tudantes, apresentando uma pense que este aspecto foi mas também de transportes, Livros, música e lembranças madas. Isto funciona como que, até então, não consegui- capacidade para 200 lugares descurado ou deixado ao é em plena zona boavisteira, com sentimento... O espaço resposta para quem pensa ram encontrar. sentados. acaso. Um total de 230m2 bastante privilegiada, que o Unipro também estará re- 10 Julho/Agosto 2010 Julho/Agosto 2010 11
  • 7. Bem-vindo EBi Os 230m2 destinados à Escola Bíblica Infantil, transformados em seis salas, receberão todas as crianças, de acordo com a sua etapa de desenvolvimento presentado na Catedral da Comfé os jovens da Catedral da Todas as pessoas que assim (com acesso os devidos namento coberto, de dois Fé. Aqui, todos os visitantes É no Comfé que os fre- Fé terão oportunidade de o desejarem terão a oportu- acessos) que decorrem pa- andares. Com capacidade poderão encontrar vários quentadores do CdAE partilhar a sua história e nidade de serem atendidas lestras diárias (uma média para 300 veículos, aqui po- artigos, que estarão ao seu redescobriram um espaço ambições para o futuro. nas salas de atendimento de 5), dedicadas a um pro- derá deixar, comodamente, dispor. onde têm acesso a boa co- que também fazem par- blema específico, consoante a sua viatura, enquanto as- mida e a um atendimento Estúdios te das instalações do novo o dia indicado. siste à palestra ou recebe Espaço infantil/EBi simpático, tornando este A Rádio e a Televisão tam- CdAE. atendimento. Seis salas (um berçário), recente espaço ainda mais bém tiveram espaços con- Baptistério todas destinadas às etapas, acolhedor. templados para si nesta nova Átrio principal: Uma piscina com água Espaços de lazer na infância, que percorrem Catedral. Congressos aquecida, devidamente equi- O jardim ocupará 1.712m2 os 0 aos 12 anos. São cer- a casa dos Jovens e Palestras pada para todas as pessoas e constitui uma fonte de ca de 230m2 de um espaço Ser jovem é partilhar a atendimento 2.800 lugares sentados ocu- que desejam baptizar-se. enriquecimento desta nova inteiramente dedicado às mesma visão do futuro, ou personalizado pam o recinto, equipado obra, proporcionando-lhe um suas crianças, onde estas seja, um espaço onde tudo Recebido, ouvido, apoiado e com ar-condicionado e pos- Estacionamento ambiente ainda mais colhe- poderão desfrutar de mo- é possível e a história ainda encaminhado, tudo de for- suindo toda a comodidade Quem se deslocar de carro dor, onde também poderá mentos de alegria, diversão e está por reescrever. Com ma personalizada por um para receber quem ali com- até à Catedral da Fé terá, à desfrutar de momentos de ensinamentos. um local reservado para si, dos voluntários do CdAE. parecer. É no salão principal sua disposição, um estacio- bem-estar e lazer. 12 Julho/Agosto 2010 Julho/Agosto 2010 13
  • 8. Casos Reais Encontrar uma saída A juventude é uma fase determinante para o ser humano, pois é nela que se escolhe o rumo que se vai seguir quando adulto. Nuno Miguel passou por esta fase, tendo chegado quase a um ponto sem retorno “ E ra um jovem muito tecas, os bares e comecei a fui muito bem recebido e rebelde e revoltado, ingerir álcool. Discutia com ajudado pelos obreiros e devido a uma in- os meus colegas no tra- pastores, que me acolheram fância difícil. Não gostava balho e dava-me mal com com muita satisfação. Deixei dos pastores do Centro de todas as pessoas, chegando as noitadas, os vícios e tudo Ajuda, mas frequentava-o a ser ameaçado, várias vezes, o que fazia de errado. porque tinha que acompa- de ser despedido. Conheci Hoje, reconheço que aquele nhar a minha mãe. Pensava mulheres nas noitadas e en- “algo” que falou na minha que era um lugar para ido- volvi-me com elas, a ponto mente quando estava a so- sos e não para mim, que era de trair a minha namorada. frer era Jesus. Eu poderia jovem. Certo dia, deixei de Fiquei deprimido e fechei- tê-Lo abandonado, mas Ele acompanhar a minha mãe e -me em casa, na solidão. não me abandonou. Lem- envolvi-me com más com- Realmente, a minha vida brou-se de mim quando panhias. Comecei a fumar, a estava num beco sem saída. mais precisei. Hoje, sou gra- chegar tarde a casa, de ma- De repente, algo me fez to e não consigo mais viver drugada, tratava mal a minha lembrar do Centro de sem Ele.” mãe, a ponto de quase lhe Ajuda e, no meio de tanto bater. Entretanto, conheci o desespero, decidi procurar Nuno Miguel Mendes Pais mundo da noite, as disco- ajuda. Quando lá cheguei, Espinho 14 Julho/Agosto 2010 Julho/Agosto 2010 15
  • 9. Sumário Sumário 16 Julho 2010 Julho 2010 17
  • 10. 3 Sobre nós coisas que precisa de saber sobre nós 1 use as correntes de oração que isto lhe aconteça. Se estiver a passar por para superar os seus problemas uma situação que, aos seus olhos, parece No coração do que acontece diaria- não estar a melhorar, fale hoje mesmo com mente no CdAE estão as correntes o seu pastor e ele irá ajudá-lo a começar de Oração. É o que nós chamamos de um desde já uma corrente de oração. Lembre- acordo de fé entre si e o pastor que consis- -se que a Corrente de Oração só termina te em orar todos os dias pelos problemas quando o seu problema estiver resolvido. que tem enfrentado. Nós acreditamos plenamente no poder da oração e temos testemunhado isso. Em oposição ao facto de orar ocasionalmente e sem objectivo pelo seu problema, tornar-se-á mais objec- tivo através da Corrente de Oração todas as semanas. Verificamos que, quando nos focamos e 2 direccionamos a nossa oração ela torna-se mais eficaz (por exemplo, livrar-se das dívi- As principais reuniões das, libertar o seu filho das drogas, resolver O CdAE está aberto sete dias por conflitos no casamento, etc). Ou seja, quan- semana e tem pelo menos quatro do usamos o poder da oração (existindo reuniões diárias. Estamos realmen- uma concordância entre si e o pastor) e te felizes por estarmos disponíveis todos quando perseveramos sem desistir, obte- os dias, sendo que cada um é voltado para mos mais resultados. É fácil ir apenas à igreja uma determinada área da sua vida. Consulte e não conseguir nada, porém, não queremos o nosso horário para que perceba o que Julho/Agosto 2010 19
  • 11. Sobre nós 3 queremos dizer. É de suma importância falar Nós valorizamos a sua liberdade. connosco para lhe indicarmos qual será a o apóstolo Paulo dizia: “ora, o mais adequada. Porém, é claro que é bem- senhor é Espírito; e onde está o -vindo a participar na reunião que desejar. Espírito do senhor, aí há liberdade.” Há um par de reuniões que nós gostaríamos (2 Coríntios 3.17) de destacar para si. Em primeiro lugar, deixe- Nós acreditamos que Deus nos chamou -nos explicar-lhe o motivo, no CdAE, o nosso para a liberdade e não para a escravidão. O objectivo é de que atinja a sua independên- melhor louvor que podemos dar a Deus é cia a nível espiritual. Por outras palavras, a adoração que vem do nosso livre arbítrio. procuramos estabelecer uma ligação entre Portanto, no CdAE é livre de fazer as suas si e Deus, sem a ajuda de um intermediário. próprias escolhas, como a de fazer Corren- O que requer que aprenda a usar a sua fé, tes de Oração ou não, de ser um dizimista a orar com eficácia, para assim desenvolver ou não, de orar em voz alta ou baixa, viver um relacionamento pessoal com Deus. As em pecado ou ter uma vida santa, de dar reuniões que irão ajudá-lo neste aspecto ofertas ou não, envolver-se ou manter-se, serão as de quarta-feira e de Domingo de ser baptizado ou não, etc. Ninguém deve manhã, porém, essas reuniões não são Cor- pressioná-lo a nada. rentes de Oração. Deve olhar para estas No entanto, irá ouvir a Palavra de Deus mesmas reuniões como um investimento na pregada como ela é. A mensagem será sua vida espiritual. Nós não podemos enfati- explicada de forma clara, mas a cabe a si se- zar demasiado a sua importância. guir ou não. Mais uma vez, tomamos como exemplo Paulo: “Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis, então, da liberdade para dar ocasião à carne, mas, servi-vos uns aos outros, pela caridade” (gálatas 5.13) Se ouvir ou experimentar algo que suscite uma pergunta na sua mente, fale com um pastor ou com um obreiro sem demora ou ligue para Amigo24h: 707 301 221 e fale com alguém. A fé não funciona se existirem dúvidas ou perguntas na nossa mente. lembre-se sempre destas três coisas. 20 Julho/Agosto 2010 Julho 2010 21
  • 12. Casos Reais “Pensei que nunca mais seria feliz!” De tantas vezes que experimentamos momentos infelizes, passamos a acreditar que a vida não passa disso mesmo, contudo, basta um momento decisivo para alterar o rumo de uma existência “ T inha problemas eram nada animadoras as pois não tinha o apoio de de saúde, mas não notícias, pois havia a possí- ninguém. Pensava que nun- sabia a origem. bilidade de o bebé nascer ca mais teria felicidade na Decidi ir ao médico fazer deficiente. Então, começou minha família. Para além dis- uns exames e ela disse-me uma nova fase de exames so, trabalhava para pessoas que poderia ser cancro do e diagnosticaram quistos que me tentavam despedir útero. Tinha hemorragias e no cérebro do bebé, pro- sem causa aparente. Deses- dores, então, disseram-me blemas no coração e que perada e sem saber o que para fazer uma biopsia, sen- este, provavelmente, não fazer, fui convidada para ir do que a médica continuava chegaria nem a nascer e se ao CdAE. a dizer que era cancro. Fiz nascesse poderia ter pou- A minha filha nasceu sau- continuamente exames, até co tempo de vida ou até dável, com perfeita saúde, e que detectaram que estava mesmo ser uma criança conquistei a minha loja.” grávida. Fiquei aliviada por deficiente. Foi a pior notícia saber que não estava doen- que alguma vez tinha rece- Anabela Ferreira Pinho te, mas, por outro lado, não bido. Não sabia o que fazer, Vila Nova de gaia 22 Julho/Agosto 2010 Junho 2010 23
  • 13. Templo Maior remodelado O Templo Maior sofreu uma extensa remodelação, sendo que, exteriormente, a sua fachada e os espaços verdes são os aspectos mais chamativos A sua casa, em Lisboa... são as áreas visadas pelas guissem alterá-lo. Contudo, os seus problemas, ainda que reuniões realizadas de segun- após conhecerem o CdAE, não resolvidos de imediato, da a domingo. Para além de relatarem os seus problemas, são momentaneamente ate- as palestras irem ao encon- abrirem os seus corações, nuados. Os espaços verdes, Rua Dr. José Espírito Santo, n.º 36, Bairro das Amendoeiras, perto tro de todos os problemas escutarem os conselhos pro- a livraria Unipro e o Comfé da estação do metro de Chelas… este é o endereço do maior apresentados por quem feridos pelos homens de ajudam neste processo, con- Centro de Ajuda Espiritual localizado na capital portuguesa ali procura ajuda, também Deus e colocarem-nos em vidando à meditação, refri- é proporcionado o aten- prática, os resultados são am- gério, ao mesmo tempo que dimento personalizado, na plamente visíveis, pois a tão proporcionam momentos de I naugurado em 2004, o 1º pessoas provenientes de to- seis anos a mesma medida. ansiada mudança acontece! lazer. O espaço Jovem, a EBI, de Maio desse ano cons- das as partes do País, parecia transformar vidas Em todas as palestras, pelo a sala de atendimento, o tituiu um dia memorável que ninguém queria ficar Intenso… é desta forma que menos um caso de transfor- Famílias inteiras auditório e o baptistério aju- para milhares de pessoas, alheio a este evento que há pode ser descrito o trabalho mação de vida é colocado Para além do objectivo pri- dam a completar a panóplia nomeadamente para as que muito estava prometido, já que tem vindo a ser realiza- em evidência. As pessoas mordial que faz milhares dos inúmeros espaços que participaram nas três pales- que o Templo Maior, a sede do no Templo Maior, desde dão o seu depoimento, res- acorrerem ao Templo Maior, compõem o Templo Maior tras que tiveram lugar no para o CdAE na capital do que o mesmo abriu portas. saltando as áreas em que muitos encontram nas pró- e que estão ao serviço de auditório do Templo Maior. País, já tinha sido um projecto Família, saúde, espiritual, fi- sentiam o peso do fracasso prias instalações um local todas as famílias que o fre- Completamente lotadas por há muito acalentado. nanceira e sentimental, estas constante, sem que conse- aprazível onde sentem que quentam. 24 Julho/Agosto 2010 Julho/Agosto 2010 25
  • 14. Casos Reais O fim da depressão e do esgotamento Triste, oprimida, revoltada e suicida, Fernanda padecia do mal que tem sido diagnosticado a milhões, sem que houvesse hipótese de cura “ E ra uma pessoa mui- em casa dos meus pais e ficado a tomar 12 compri- to revoltada com a própria luz, a torneira da midos por dia. tudo, tive uma de- água a correr e o falar já me Desde que conheci o Cen- pressão e um esgotamento, incomodavam. tro de Ajuda Espiritual, há 18 não podendo ver nem ou- Então, decidi viver sozinha meses, tudo mudou. Hoje, vir ninguém. Não conseguia e isolar-me de tudo e de estou curada, trabalho, não ouvir nem ver televisão, pois todos. Tentei o suicídio, fica- vivo sob o efeito de medi- as notícias revoltavam-me va na cama dias seguidos a camentos e tenho uma vida ainda mais. dormir e, quando saía à rua, tranquila.” A depressão e o esgota- dava-me ataques de choro. mento foram tornando-se Procurei ajuda num psiquia- Fernanda silva cada vez mais graves. Vivia tra e num psicólogo, tendo Porto 26 Julho/Agosto 2010 Julho/Agosto 2010 27
  • 15. Solidários Acolher com amor Ajudar crianças em situações de perigo… C riada a 25 de Junho de 2001, a Casa de Acolhimento Mão Amiga como a Casa de Acolhi- mento, de modo a que lhes sejam assegurados os foi constituída com o ob- cuidados básicos e o acom- jectivo de dar resposta às panhamento necessário necessidades de um núme- para potenciar o seu desen- ro considerável de crianças volvimento. que se encontravam em si- Desde a sua existência, vá- Um coração onde tuação de perigo. Retiradas da família de origem devido a maus-tratos, negligência rias crianças passaram por esta instituição, tendo usu- fruído do conforto e abrigo cabe toda a gente ou violência familiar, são colocadas em instituições da mesma e do cuidado e protecção da sua equipa. Diz-se que é quando surgem os problemas que se vê quem são os verdadeiros amigos… mas, para o Coração de Ouro, este não é um lema de vida, mas sim a única maneira de ver a vida Valorizar a terceira R ecolha e doação de momentos em que o Cora- além dos danos incalculáveis alimentos; doação de ção mais actua. sofridos. sangue, de mobiliário, de roupas; combater o anal- fabetismo, ensinando a ler e a escrever… de facto, não Um dos claros exemplos desta forma de agir foi cons- tatada, quando uma família, habitante de um bairro so- Apelo do Coração O Coração de Ouro lan- çou um apelo à sociedade idade existe um projecto social cial do Miratejo, viu a sua para que, mais uma vez, ma- Esquecidos, maltrata- respostas sociais concretas. É mais, um espaço envolvente no qual o Coração de Ouro casa ficar reduzida a cinzas, nifestasse a sua solidariedade dos, abandonados… neste sentido para o qual foi muito grande e até uma igreja. não faça questão de mar- por causa de uma vela. Fe- para ajudar a estas pessoas. criado e tem vindo a trabalhar Eles têm tudo o que podem car a sua notória presença. Contudo, a sua notoriedade não se prende à procura de lizmente não houve feridos, mas o rescaldo das horas de desespero vividas foi Gradualmente, a família vol- tou a construir a sua vida. Hoje, têm conforto e respi- O número de idosos em Portugal é alto e esti- ma-se que, dentro de quatro o Lar de Idosos Universal, que prima por ter um ambiente diferente, como refere o Pas- desejar nesta fase da vida”. Dispondo de uma equipa plu- ridisciplinar (directora, médico, fama, mas sim a uma genuí- uma família com oito ele- ram de alívio, tudo graças ao décadas, poderão constituir tor Luís Meca – responsável enfermeiro e terapeuta ocu- na vontade de ajudar quem mentos ter ficado apenas Coração de Ouro e à sua cerca de 1/3 da população. pelo trabalho – “Neste Lar, os pacional), a preocupação pelo mais precisa, já que é nesses com a roupa do corpo, para ajuda preciosa. Desta feita, importa encontrar idosos têm uma quinta, ani- bem-estar é evidente! 28 Julho/Agosto 2010 Julho/Agosto 2010 29
  • 16. Casos Reais Sumário Sumário Curada de psoríase Mesmo não se tratando de uma doença contagiosa, a psoríase é uma das doenças que mais estigma provoca, chegando até a deixar quem dela padece com sequelas psicológicas “ T inha psoríase, um estivessem a cortar e a fer- do meu próprio corpo. vários médicos, tomado vá- que tomei uma decisão e que para os médicos era problema de saú- rar. Passava as noites sem As pessoas olhavam pa- rios medicamentos e sido uma atitude: comecei a fa- incurável. de que, para os dormir e coçava o corpo ra mim e sentiam nojo, sujeita a fototerapia para zer as correntes da saúde, Lutei durante cinco anos e, médicos, não existe cura. todo, a ponto de saírem es- muitas não se chegavam a queimar as células envene- sem nunca esquecer o tra- hoje, estou livre da doença Era uma doença que me camas das feridas e sangue. mim com medo de pegar a nadas que davam origem à tamento médico. e das próprias marcas.” provocava feridas desde Os meus ossos e a minha doença. doença. Com muita perseverança, a cabeça aos pés e muita vida familiar foram afecta- Este sofrimento durou cin- Cheguei, muitas vezes, a de- fé e determinação, conse- Manuela Fernanda santos comichão. Era como se me dos, até cheguei a ter nojo co anos, tendo consultado sanimar, chorava muito. Até gui ficar livre da doença, Porto AgENDA sEMANAl Do CdAE sEguNDA tERçA QuARtA QuINtA sEXtA sábADo DoMINgo Económico Problemas Estudo Bíblico Família limpeza Causas impossíveis – 8h Encontro das Desemprego, dívidas, de saúde Desenvolva a sua e Casamento espiritual Problemas impossíveis famílias 7h30 e 9h30 casos na Justiça, imigra- Doenças, dores, vida espiritual através Conselhos para a Energia negativa, insónia, aos olhos humanos. ção, desenvolvimento da diversos problemas da leitura da Palavra resolução dos seus inveja, má sorte... sua empresa e sucesso de saúde... de Deus. problemas familiares. Quebra da maldição – 15h no mercado de trabalho. Quebra de todas as maldições hereditárias. Terapia do amor – 19h Problemas sentimentais, falta de diálogo no DE sEguNDA A sEXtA relacionamento, discussões. Às 7h, 10h, 12h, 15h E 20h 30 Julho 2010 Julho 2010 31
  • 17. Reflexão Crise & Oportunidade U m homem vivia à E as pessoas compravam. - “O meu filho estuda na beira da estrada e Com isso, aumentou os pe- universidade! Ouve a rádio vendia cachorros- didos de pão e salsicha, e e lê os jornais… portanto, -quentes. Não tinha rádio acabou por construir uma deve saber o que está a e, por deficiência de visão, mercearia. Então, ao telefo- dizer!” não podia ler jornais. Em nar para o filho que morava Então, reduziu os pedidos compensação, vendia bons noutra cidade e ao contar de pão e salsichas, tirou o cachorros-quentes. as novidades, o filho disse: cartaz da beira da estrada, e Colocou um cartaz à beira - “Pai, o senhor não tem ou- não ficou por ali a apregoar da estrada, anunciando a vido a rádio? Não tem lido os seus cachorros-quentes. mercadoria, e ficou por ali a os jornais? Há uma crise As vendas caíram do dia pa- gritar quando alguém passa- muito séria e a situação in- ra a noite e ele disse ao filho: va: “Olha o cachorro-quente ternacional é perigosíssima!” - “Tinhas razão, meu filho, a especial!” Diante disso, o pai pensou: crise é muito séria!” 32 Julho/Agosto 2010
  • 18. Casos Reais Hoje Q “ uando entrei no apareceram-me dois quistos Centro de Ajuda em ambos os seios e uma Espiritual carrega- hemorragia. é livre! va um peso de tristeza, revolta, medo e mágoa dentro de mim. Tinha problemas heredi- tários, sofria com duas hérnias Quando cheguei ao Centro Ajuda Espiritual estava sem forças. Aos poucos, fui-me libertan- Os problemas físicos discais, tinha um princípio de do e fiquei curada. Hoje, sou são muitas vezes o esgotamento e estava a fazer uma pessoa livre, tenho paz e reflexo dos males tratamentos para aliviar as do- o ódio que sentia pelo meu do espírito humano. res de cabeça e das costas. filho deu lugar a um grande Tinham-me feito um bruxe- amor e carinho. Deotília estava a do para me matar e ao meu Hoje, dou graças a Deus por ser vítima de uma filho. Devido a essa revolta aquilo que Ele fez por mim e situação que quase cheguei a culpar o meu fi- pelo meu filho.” lhe destruiu a vida… lho pelos meus problemas, tendo chegado a morder- Deotília da silva Dias -lhe e a bater-lhe. Mais tarde, Espinho 34 Julho/Agosto 2010 Junho 2010 35
  • 19. 707 301 221 Experiências 24h Proposta aguardada “Estava desesperada!” “A minha nora estava de- “Vivia atormentada com o vício do jogo. O meu marido sempregada e, por mais que sabia, mas nem sempre compreendia. No dia em que liguei se esforçasse, não conse- para a Linha Amigo24h estava desesperada, pois tinha se- guia receber uma resposta parado 12.000€ para pagar uma dívida, mas voltei a perder positiva nas entrevistas de tudo. Incluíram o meu nome no Livro de Oração e, nesse emprego a que ia. Decidi, mesmo dia conversei com o meu marido. Desde então, então, ligar e colocar o nunca mais senti vontade de jogar e estou livre desse vício!” nome dela no livro de ora- glecineide /áustria ção. Após a minha iniciativa, ela recebeu uma excelente proposta de trabalho e hoje está a exercer a função que desejava. Agradeço todo o apoio e orientação recebidos através da Linha Amigo24h e do CdAE e desejo que este trabalho avance cada vez mais!” Maria santos /Viseu O número salva-vidas durante todo o ano, 24 horas por dia… esta é a disponibilidade apresentada blema, sente que não tem mais ninguém com quem contar, precisa desespera- rigoroso. Todos passaram por experiências proble- máticas, mas conseguiram Não existe um indivíduo padrão que caracterize o tipo de pessoa que pelo Amigo24h. Esta mes- damente de alguém para superar tudo depois de re- contacta o Amigo24h, mas antes um sentimento padrão: o desespero… ma disponibilidade deve-se desabafar, se não quer ape- ceber apoio no Centro de à exigência da própria so- nas ser ouvido, mas também Ajuda Espiritual. Por isso, ciedade, pois cada caso é receber orientações práticas quando alguém telefona, A maioria das pessoas profundamente envolvido/a Muitos, simplesmente, não único e o auge das necessi- sobre como enfrentar a sua quem atende compreende experimenta uma com as drogas; pela falência têm ninguém com quem fa- dades surge quando menos situação em particular, nós aquilo pelo que a outra pes- sensação de deses- iminente da área financeira; lar, que lhes estenda a mão se espera, ou seja, mesmo podemos ajudá-lo!” – é este soa está a passar. E, sabendo pero em alguma altura da pelo fracasso experimenta- ou que apenas os escute. de madrugada, todos po- o lema do Amigo24h. o que a pessoa sente, cada sua vida. Seja por uma grave do em quase todas as áreas dem contar com o conselho membro assegura-se de que doença cuja cura não po- ou por uma solidão ou isola- tarefa 24h: Escutar, amigo da voz que surge do Central de Ajuda as pessoas desliguem o tele- de ser prognosticada; por mento vividos por uma larga aconselhar ou informar outro lado da linha. “Se está Todo o grupo da central fone sentindo-se aliviadas e um filho ou filha que está maioria na sociedade actual. Todos os dias da semana, a atravessar um grave pro- de ajuda recebe um treino ajudadas. 36 Julho/Agosto 2010 Julho/Agosto 2010 37
  • 20. Casos Reais Da perda total ao sucesso Quando a vida parece não ter solução, muitas vezes procura-se o desfecho Dia 01 menos apropriado… de Agosto 9h30 Membros e Familiares D 15h Força Jovem e Amigos “ esde pequena que tinha proble- mas espirituais. Via vultos, tinha 18h Pastores, Obreiros e Evangelistas medo e vivia sob opressão. A ________________________________________________ minha infância foi oprimida e problemática. Quando casei, as coisas ainda pioraram mais, pois envolvi-me no mundo da bruxaria. Ini- cialmente, tudo começou a dar certo, mas, depois, perdi tudo, fiquei sem nada: carros, A minha Declaração de Fé vivenda, empresas, tudo, a ponto de chegar a passar fome e a viver de favor. O casamen- to chegou a estar em risco e os problemas Eu declaro que, no Altar da Catedral da Fé, darei este testemunho: que, aparentemente, se estavam a resolver, ____________________________________________________________________________________________________________ pioraram drasticamente. ____________________________________________________________________________________________________________ Hoje, depois de passar a frequentar o Cen- tro de Ajuda Espiritual, de participar em ____________________________________________________________________________________________________________ correntes e campanhas, procurando em ___________________________________________________________________________________________________________ Deus as respostas, não tenho mais proble- mas espirituais e estou liberta de todos os ____________________________________________________________________________________________________________ males. A minha família está unida e feliz, não ___________________________________________________________________________________________________________ passamos mais fome e já abri a minha em- ____________________________________________________________________________________________________________ presa. Estou a conquistar!” Maria Emília Pinto Porto Rua Serpa Pinto, nº 195, 4050-585 Porto
  • 21. Sumário 40 Julho 2010