04 a- exame genital masculino

14,017 views
13,400 views

Published on

Published in: Technology, Health & Medicine
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
14,017
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
60
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

04 a- exame genital masculino

  1. 1. <ul><li>Renato Tambara Filho </li></ul>Doenças SexualmenteTransmissíveis EXAME DO PACIENTE Professor Associado Doutor Disciplina de Urologia /Dep.Cirurgia UFPR
  2. 2. <ul><li>ANAMNESE E EXAME FÍSICO </li></ul>FATORES QUE DEVEM SER CONSIDERADOS: ANSIEDADE DO PACIENTE PRECONCEITO DA SOCIEDADE E MESMO DOS MÉDICOS SIGNIFICADO DE PUNIÇÃO POR COMPORTAMENTO NÃO APROVADO CULPA/ TEMOR / REMORSO
  3. 3. DEMONSTRAR COMPREENSÃO E INFORMAÇÃO PARA ANGARIAR A CONFIANÇA DO PACIENTE CLINICO GERAL ? MÉDICO DA FAMÍLIA ? ESPECIALISTA ? Posto do SUS ? PRIVACIDADE / CONFIANÇA ANONIMATO Menores (papel dos Pais)
  4. 4. <ul><li>PARA UM CORRETO DIAGNÓSTICO : </li></ul><ul><li>ANANMNESE BEM FEITA </li></ul><ul><li>EXAME FÍSICO CUIDADOSO </li></ul><ul><li>EXAMES COMPLEMENTARES APROPRIADOS </li></ul>
  5. 5. COMO OBTER UMA BOA ANAMNESE 1- estabelecer uma relação médico/paciente satisfatória, mostrando-se interessado pelo problema do paciente e angariando a sua confiança
  6. 6. 2- deixar o paciente falar sobre suas queixas com as suas próprias palavras
  7. 7. 3- esclarecer certos incômodos indefinidos (por exemplo: “dor no estômago” pode significar uma sensação de queimação epigástrica para um paciente e uma dor intensa e profunda na região suprapúbica para outro.
  8. 8. 4- Conseguir os detalhes necessários sobre cada sintoma ( nunca se apresse nem superficialize a anamnese)
  9. 9. 5 - usar discrição e tato ao obter informações sobre os órgãos genitais e a função sexual - perguntas diretas e objetivas são melhor respondidas não faça julgamento moral ou critico nem perguntas embaraçosas sobre atitudes ou comportamentos não convencionais - demonstre conhecimento técnico e compreensão
  10. 10. 6 - não limite sua história ao Aparelho Gênito-Urinário é arriscado confiar cegamente no diagnóstico de encaminhamento, devendo-se eliminar uma eventual causa não relacionada a DST para os sintomas do paciente
  11. 11. 7 - Quando o paciente apresentar um sintoma bem definido, pode-se esquematizar mentalmente as causas comuns desse sintoma e orientar de maneira lógica e fácil a seqüência de perguntas para elucidação diagnostica
  12. 12. IDENTIFICAÇÃO NOME / ENDEREÇO / TELEFONE DATA DE NASCIMENTO SEXO / RAÇA / RELIGIÃO ESTADO CIVIL
  13. 13. QUEIXA PRINCIPAL (Qual é o principal sintoma ?) Quando começou ? Qual a localização ? Descrição pormenorizada dos sintomas
  14. 14. Qual a periodicidade ? Existe associação com o último relacionamento sexual ? Quanto tempo após ?
  15. 15. Teve sintomas semelhantes no passado ? Episódios anteriores de DST ? Quais tratamentos ? A parceira tem DST ? Quais tratamentos ?
  16. 16. COMPORTAMENTO SEXUAL HÉTEROSSEXUAL / HOMOSSEXUAL / BISSEXUAL Particularidades : sexo oral ? Sexo anal ? (implicação nos locais de coleta de material para exames laboratoriais) Comportamento de risco ? Mais de uma parceira ?
  17. 17. ALERGIA MEDICAMENTOSA Penicilina (Ampicilina/Amoxicilina) IMPLICAÇÃO TERAPÊUTICA USO RECENTE DE ANTIBIÓTICOS INTERFERÊNCIA NO RESULTADO DE EXAMES BACTERIOLÓGICOS
  18. 18. <ul><li>EXAME FÍSICO: </li></ul>INSPEÇÃO E PALPAÇÃO ABDOMEN INFERIOR REGIÃO INGUINAL ÓRGÃOS GENITAIS -Pênis: corpo / prepúcio / glande / meato uretral -Bolsa Testicular: pele / testículos / epidídimos PÊLOS PUBIANOS PELE DAS REGIÕES PALMARES E DOS ANTEBRAÇOS Úlceras Eritemas Erupções Vesículas Pápulas/Verrugas Secreções Gânglios  Placas Mucosas Placas Fibrosas Nódulos
  19. 19. <ul><li>EXAME FÍSICO: </li></ul>SITUAÇÕES ESPECIAIS LÁBIOS E CAVIDADE ORAL REGIÕES ANAL E PERIANAL TOQUE RETAL Úlceras Eritemas Erupções Vesículas Pápulas/Verrugas Secreções Gânglios  Placas Mucosas Placas Fibrosas Nódulos
  20. 20. <ul><li>EXAMES LABORATORIAIS </li></ul>ROTINA: PESQUISAR: AIDS (HIV) SÍFILIS (VDRL) CLAMÍDIA Presença de Secreção Uretral: gonococo
  21. 21. <ul><li>EXAMES LABORATORIAIS </li></ul>DE ACORDO COM OS DADOS OBTIDOS NO EXAME CLINICOE A SUSPEITA CLÍNICA INVESTIGAÇÃO DOS CONTACTOS EXAMES ESPECÍFICOS:
  22. 22. EXAME DO PACIENTE EM DST
  23. 24. lesões verrucosas
  24. 25. EXAME DO PACIENTE EM DST
  25. 26. EXAME DO PACIENTE EM DST
  26. 27. Obrigado pela atenção
  27. 28. <ul><li>ILS, 18a. Masc. branco,solteiro,estudante </li></ul>CASO CLÍNICO Anamnese Principal Sintoma: “ CORRIMENTO” Início há cinco dias com “coceira” no canal da urina, seguida por “queimação” ao urinar. Nos últimos três dias percebeu “corrimento” amarelado gradativamente mais intenso, referindo também muita ardência ao urinar
  28. 29. <ul><li>ILS, 18a. Masc. branco,solteiro,estudante </li></ul>CASO CLÍNICO Anamnese QUAIS AS PRÓXIMAS PERGUNTAS?
  29. 30. <ul><li>ILS, 18a. Masc. branco,solteiro,estudante </li></ul>CASO CLÍNICO Anamnese O INÍCIO FOI APÓS ALGUMA RELAÇÃO SEXUAL? QUANTO TEMPO APÓS ? R: Sim, três dias após a última relação
  30. 31. <ul><li>ILS, 18a. Masc. branco,solteiro,estudante </li></ul>CASO CLÍNICO Anamnese EXISTE UMA PARCEIRA FIXA OU O CONTACTO FOI OCASIONAL ? R: Não existe parceira fixa, era pessoa desconhecida, “ficaram” em uma festa e ambos estavam sob efeito de drogas
  31. 32. <ul><li>ILS, 18a. Masc. branco,solteiro,estudante </li></ul>CASO CLÍNICO Anamnese USOU CAMISINHA DURANTE A RELAÇÃO ? R: Não sabe informar pois quando conseguiu raciocinar e foi colocar o preservativo o ato sexual já tinha se iniciado
  32. 33. <ul><li>ILS, 18a. Masc. branco,solteiro,estudante </li></ul>CASO CLÍNICO Anamnese SABE INFORMAR SE JÁTEVE ANTES ALGUMA DST ? R: Não, esta é a primeira vez que tem problema
  33. 34. <ul><li>ILS, 18a. Masc. branco,solteiro,estudante </li></ul>CASO CLÍNICO Anamnese COMO É O COMPORTAMENTO SEXUAL ? R: Iniciação há dois anos, Heterossexual, relações esporádicas, usa preservativo quase sempre
  34. 35. <ul><li>ILS, 18a. Masc. branco,solteiro,estudante </li></ul>CASO CLÍNICO Anamnese QUAIS AS MEDICAÇÕES UTILIZADAS NOS ÚLTIMOS 10 DIAS ? R: Nenhuma
  35. 36. <ul><li>ILS, 18a. Masc. branco,solteiro,estudante </li></ul>CASO CLÍNICO Exame Físico INSPEÇÃO E PALPAÇÃO DE REGIÃO ABDOMINAL INFERIOR E INGUINAL : sem anormalidades GENITAL EXTERNO: PÊNIS: corpo peniano de aspecto normal, prepúcio redutível, glande normal até as proximidades do meato uretral, onde observa-se eritema e eversão dos lábios meatais, juntamente com secreção uretral amarelo-esverdeada BOLSA ESCROTAL: sem anormalidades
  36. 38. <ul><li>ILS, 18a. Masc. branco,solteiro,estudante </li></ul>CASO CLÍNICO Exames Laboratoriais ROTINA: QUAIS EXAMES DEVEM SER SOLICITADOS ? QUAIS EXAMES SÃO ESPECÍFICOS PARA O CASO ?
  37. 39. <ul><li> FIM </li></ul>

×