Your SlideShare is downloading. ×
0
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Palestra Ufpb
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Palestra Ufpb

377

Published on

Palestra sobre testes apresentada na UFPB - 2010

Palestra sobre testes apresentada na UFPB - 2010

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
377
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
13
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. PROFISSIONAL DE TESTES DE SOFTWARE<br />ÍtaloQuirinoBrilhante, CTFL, PET<br />
  • 2. Introdução – Área de Testes;<br />Testedurante o Ciclo de Vida do Software;<br />TesteEstático;<br />Profissional de Testes;<br />ContoTecnológico;<br />Descrição de Certificações;<br />Conclusão.<br />ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO<br />
  • 3. O Ato de Testar;<br />Perfil do Interessado;<br />Fundamentos do Teste;<br />Psicologia dos Testes;<br />Lembretes.<br />Introdução – Área de Testes<br />
  • 4. O Ato de Testar<br />Nãoapenastestarsem um objetivoouplanejamento;<br />Utilizarconhecimentos de maneira a tornar o testemaiseficiente;<br />A importância de um Processo de Testes.<br />Introdução – Área de Testes<br />
  • 5. Perfil do Interessado<br />Curiosidade;<br />Dedicação;<br />Determinação;<br />Objetividade;<br />Gostar de encontrardefeitos;<br />Não ser preguiçoso!<br />Introdução – Área de Testes<br />
  • 6. Fundamentos do Teste<br />Porque é necessáriotestar?<br />Custo de falhas;<br />Fundamentosdo Processo de Testes<br />Planejamento;<br />Modelagem;<br />Execução;<br />Avaliação;<br />Encerramento.<br />Introdução – Área de Testes<br />
  • 7. Fundamentos do Teste<br />Princípiosgerais<br />Testeencontradefeitos;<br />Testeexaustivo é impossível;<br />Testeantecipado;<br />Agrupamento de defeitos;<br />Paradoxo do Pesticida;<br />Testedepende do contexto;<br />A ilusãodaausência de defeitos.<br />Introdução – Área de Testes<br />
  • 8. Psicologia do Teste<br />Ser transparenteaoserros;<br />Comunicaçãocortês;<br />Desenvolvedornão é criminoso!<br />Ser adaptável à pressão no trabalho.<br />Introdução – Área de Testes<br />
  • 9. Lembretes<br />Testarnão é tudo!<br />Nãoadiantatentarobterconhecimento de qualquermaneira!<br />Introdução – Área de Testes<br />
  • 10. Níveis de Teste;<br />Tipos de Teste.<br />Testedurante o Ciclo de Vida do Software<br />
  • 11. Níveis de Teste<br />Teste de Unidade;<br />Teste de Integração<br />Teste de Sistema;<br />Teste de Aceitação.<br />Testedurante o Ciclo de Vida do Software<br />
  • 12. Tipos de Teste<br />Testes Funcionais<br />Testes Não-Funcionais;<br />Testes Estruturais;<br />Testes Relacionados a Mudanças<br />Teste de Confirmação;<br />Teste de Regressão.<br />Testedurante o Ciclo de Vida do Software<br />
  • 13. Diferença entre TesteEstático e TesteDinâmico;<br />Ambos sãocomplementares!<br />Revisão e AnáliseEstática<br />TesteEstático<br />
  • 14. Tipos de Revisão<br />Revisão Informal;<br />Acompanhamento;<br />RevisõesTécnicas;<br />Inspeção<br />Gerente;<br />Moderador;<br />Autor;<br />Revisor;<br />Redator.<br />TesteEstático<br />
  • 15. AnáliseEstática<br />Utilização de Ferramentas;<br />Encontramdefeitoscomo:<br />Códigomorto;<br />Loops infinitos;<br />Imports não-utilizados;<br />Imports quefazemuso do “*”;<br />Falta de espaço entre vírgulas, etc.<br />TesteEstático<br />
  • 16. Exemplo:<br />import java.util.*;<br />public class BuggedClass {<br /> public String infiniteLoop( ) {<br /> return infiniteLoop( );<br /> }<br />}<br />TesteEstático<br />
  • 17. Papéis;<br />ProvendoServiços;<br />BuscandoCrescimento;<br />Como Trabalhar.<br />Profissional de Testes<br />
  • 18. Papéis<br />Testador;<br />Analista de Testes;<br />Automatizador de Testes;<br />Gerente/Líder de Testes.<br />Profissional de Testes<br />
  • 19. ProvendoServiços<br />Consultor de Testes;<br />Terceirização de Testes;<br />Fábrica de Testes.<br />Profissional de Testes<br />
  • 20. BuscandoCrescimento<br />Estudosnaárea<br />Livros!<br />Buscasem sites, blogs, internet emgeral;<br />Aumento do networking;<br />Estudaringlês!<br />Estudoparacertificações.<br />Profissional de Testes<br />
  • 21. Como Trabalhar<br />Procurarfazer o seumelhor, sempre!<br />Fazeruso do conhecimento;<br />Aprender a utilizarferramentas;<br />Teremmente a necessidade de continuarosestudos (certificações, pós-graduação, etc).<br />Profissional de Testes<br />
  • 22. Testador X e Testador Y;<br />Personalidadesdiferentes;<br />Testador Y se esforçavaparafazer um bomtrabalho;<br />Testador X era muitorelaxado.<br />ContoTecnológico<br />
  • 23. Testador Y perguntava o porquê de seucolega de trabalhotrabalhartão mal;<br />Testador X retrucava: Porqueeuganhopouco!<br />Depois de um tempo, Testador Y foipromovidoparaAnalista de Testes. Testador X, não.<br />ContoTecnológico<br />
  • 24. Testador X resolve mudar de atitude, procurandofazertambém um bomtrabalho.<br />Após um tempo, Testador X… nãofoipromovido!<br />Analista de Testes Y agora se tornavaGerente de Testes Y. Porquê?<br />ContoTecnológico<br />
  • 25. PorquefaltavaconhecimentotécnicoaoTestador X!<br />READ A<br />READ B<br />C = A + 2 * B<br />IF C &gt; 50 THEN<br /> PRINT large C<br />ENDIF<br />ContoTecnológico<br />
  • 26. Dados dos Casos de Teste do Testador X:<br />CT 01 –&gt; A = 2, B = 3;<br />CT 02 -&gt; A = 0, B = 25;<br />CT 03 -&gt; A = 47, B = 1;<br />CT 04 -&gt; A = 20, B = 25;<br />ContoTecnológico<br />
  • 27. Dados dos Casos de Teste do Testador Y:<br />CT 01 –&gt; A = 25, B = 25;<br />ContoTecnológico<br />
  • 28. Certificaçõesmaisvalorizadas:<br />CTFL<br />CTAL<br />CBTS<br />CSTE<br />Descrição de Certificações<br />
  • 29. CTFL<br />Certified Tester, Foundation Level;<br />ISTQB – International Software Testing Qualifications Board;<br />R$ 350,00;<br />60 minutos;<br />40 questões de múltipla-escolha;<br />60% paraaprovação;<br />Valid for Life.<br />Descrição de Certificações<br />
  • 30. CTAL<br />Certified Tester, Full Advanced Level;<br />ISTQB;<br />3 categorias: Test Analyst, Technical Test Analyst e Test Manager;<br />É precisopossuir a CTFL;<br />É precisopossuir 3 anos de experiência;<br />Valoresainda a definir;<br />90 minutos, múltiplaescolha.<br />Descrição de Certificações<br />
  • 31. CBTS<br />CertificaçãoBrasileira de Testes de Software<br />ALATS – Associação Latino-Americana de Testes de Software;<br />R$ 300,00;<br />3 horas;<br />Múltipla-escolha;<br />75% paraaprovação;<br />Precisa ser renovada.<br />Descrição de Certificações<br />
  • 32. CSTE<br />Certified Software Tester;<br />QAI – Quality Assurance Institute;<br />U$ 350,00;<br />Questões de múltipla-escolha e dissertação;<br />4 horas;<br />Precisa ser renovada.<br />Descrição de Certificações<br />
  • 33. University of Cambridge<br />KET<br />PET<br />FCE<br />CAE<br />CPE<br />Descrição de Certificações<br />
  • 34. Áreaempotencialcrescimento;<br />Possibilidade de trabalhar no Brasil e no exterior;<br />Possibilidade de ministraraulasdadisciplinaemfaculdades e universidades;<br />Possibilidade de trabalharcomoautônomo (consultoria) ouempresário (fábrica de testes).<br />Conclusão<br />
  • 35. DÚVIDAS?<br />
  • 36. BLACK, R. et al. Foundations of Software Testing: ISTQB Certification. Londres: ThomsonLearning, 2007.<br />LOZANO, F. Testes: Ferramentas e Boas Práticas. Java Magazine, Rio de Janeiro, a. I, e. 47, p.24-33, 2007.<br />MALDONADO, J. C.; DELAMARO, M. E.; JINO, M. Introdução ao Teste de Software. Rio de Janeiro: Campus, 2007.<br />MOLINARI, L. Testes Funcionais de Software.Florianópolis: Visual Books, 2008.<br />REFERÊNCIAS<br />
  • 37. OBRIGADO PELA ATENÇÃO!<br />

×