Apostila casados em cristo (Ano iv )

37,976 views
37,693 views

Published on

Apostila para casais com 12 lições. Ministério Casados em Cristo - Pastor Ismael Roselei de Carvalho - Estudo de casos para aconselhamentos.

2 Comments
23 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
37,976
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
14,923
Actions
Shares
0
Downloads
1,746
Comments
2
Likes
23
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apostila casados em cristo (Ano iv )

  1. 1. 1 4 3 3 4 6 1 5 8 8
  2. 2. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 1 Sumário: Lição 01 ................................................................................................pg 02 Lição 02................................................................................................pg 10 Lição 03................................................................................................pg 14 Lição 04................................................................................................pg 21 Lição 05................................................................................................pg 26 Lição 06................................................................................................pg 32 Lição 07................................................................................................pg 37 Lição 08................................................................................................pg 42 Lição 09................................................................................................pg 45 Lição 10................................................................................................pg 48 Lição 11................................................................................................pg 55 Lição 12. ..............................................................................................pg 60 Sobre o autor:......................................................................................pg 69 Cada Lição contém uma história ( fatos verídicos) para ser debatida pelo grupo. A resposta do autor é apenas uma manifestação, uma linha de raciocínio sobre o fato. Cada aluno ou o Casal deve ter sua própria conclusão, o importante é o debate, a reflexão e não a resposta em si.
  3. 3. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 2 Lição 01 Marido é alguém chamado por Deus para a cordialidade com a esposa. (Cordialidade - Sinônimos: afeição, aceitação, admiração, afeto, amizade, amor, benemerência, devoção, inclinação, paixão, simpatia , amabilidade, afabilidade, agrado, complacência, cortesia, delicadeza, favor, fineza, galanteio, gentileza lisonja). Uma das coisas que mais me impressiona num casal é quando vejo que eles se tratam com atenção e usam das palavras procurando transmitir amabilidade um para com o outro. Ainda mais quando isso acontece em momentos de estresse. Um dia desses estive a observar um casal na fila do caixa do supermercado e fiquei admirado com a forma cordial como eles se dirigiam um ao outro. Ele era já um senhor de quase sessenta anos e ela um pouco menos, havia elegância no modo deles agirem, e posso afirmar que o momento era de um rápido estresse, pois a fila era grande e eles já passavam a compra e quando ela se lembrou de algo mais e foi para o fundo da loja, causando certo desconforto na moça do caixa e uma inquietação nos demais clientes. Entretanto, aquilo não alterou a forma como ele tratava a esposa, havia gentileza nos seus atos e serenidade nas suas palavras, ao que tudo era correspondido por ela. Não que não estivem preocupados com os demais clientes, não se tratava disso, eles procuraram acelerar as coisas quando se deram conta do que provocaram, entretanto, mas sem perder a doçura no relacionamento. Fiquei pensando, "Puxa, ele se saiu muito bem, não fez cara feia, não maltratou, não falou alto com a esposa, não a expôs a vergonha, não a advertiu na presença dos demais, realmente, ele foi muito bem." e num desses descuidos da mente me perguntei: “Será que eu teria agido assim se estivesse no lugar dele? Acho que não, admiti para mim mesmo. É verdade que nesse caso é preciso considerar o temperamento, o nível de ansiedade, entre outros fatores, mas creio que ser cordial com o cônjuge é algo que pode ser aprendido pelo casal, uma questão de escolha, ao menos é o que penso. Digo isso porque temos a tendência de ser mais tolerante, mais pacientes e cordiais com pessoas fora do relacionamento. Sabe aquele negócio que dizem: "damos o nosso melhor lá fora e nos transformamos no nosso pior dentro do relacionamento", isso é tão triste quanto verdadeiro. Ora, se eu consigo ser gentil nas palavras mesmo num momento estressante com um estranho, porque não poderia aprender a ser também com o meu cônjuge? É muito ruim estar por perto de alguém que maltrata o cônjuge por coisas pequenas, fazendo
  4. 4. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 3 tempestade em copo d’ água. A gente acaba ficando com raiva do agressor verbal, mas, muitas vezes, esse agressor pode ser eu mesmo ou você. Gosto de pensar sobre essas coisas do relacionamento porque me dou conta de quanto preciso madurecer. Creio que Deus, conhecedor dos homens, sabia previamente que isso poderia acontecer, e por isso mandou deixar escrito coisas assim: "Maridos, não tratem com rudeza suas esposas....." Col 3.18. E mais: ...maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco...,Não tornando mal por mal, ... antes, pelo contrário, bendizendo; sabendo que para isto fostes chamados, para que por herança alcanceis a bênção." IPe 3.7-9 Trocando em miúdos, eu vejo Deus dizendo assim: " Vocês maridos foram chamados para cuidar bem das esposas e eu os recompensarei por esse gesto, ouvindo suas orações e abençoando suas vidas." Olha isso nas palavras de Allen Dvorak , no artigo “O caráter de um bom casamento” publicado no site http://www.estudosdabiblia.net/d46.htm . “A paciência é o lubrificante que evita que o casamento se aqueça demais quando os problemas provocam atrito entre os parceiros. Uma falta de paciência, no mais das vezes, resulta em decisões insensatas ou irritação. Tiago deu bom conselho quando escreveu "Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar. Porque a ira do homem não produz a justiça de Deus" (Tiago 1:19-20). A paciência é aquela qualidade que permite a uma pessoa suportar com calma serenidade uma situação que não é ideal ou desejável (longanimidade; Gálatas 5:22; Efésios 4:2; Colossenses 3:12). A impaciência é quase sempre uma forma de egoísmo na qual nos tornamos furiosos porque as coisas não estão acontecendo do modo que queremos que aconteçam. Haverá muitas ocasiões durante um casamento nas quais as coisas não serão ideais! “ Pense nisso, viva isso.
  5. 5. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 4 Estudo de Caso – debate. A Paz do Senhor, eu gostaria de uma ajuda. Quando tinha 17 anos, namorei por cerca de um ano uma moça. Eu não era convertido e tínhamos relações sexuais praticamente todos os dias. Ela engravidou quando eu tinha 17 anos. Não deu certo, muitas brigas, ciúmes e falta de Deus. Passou um tempo e me converti. Eu bebia, usava drogas, mas Deus me resgatou e me libertou. Depois de uns 5 anos, já convertido eu comecei a namorar a minha atual esposa. Conhecemo-nos na igreja. Depois de 1 ano e 8 meses, nos casamos. Casei com 24 e a minha esposa com 20 anos. Ela casou-se virgem. Minha filha não mora comigo, mas ela mora perto de casa. Vamos à igreja juntos, pago pensão, passeamos, temos um ótimo relacionamento. Desde o início do meu casamento tem acontecido algo estranho. Fui ter relação sexual com a minha esposa, depois de duas ou três semanas depois de casado. Na lua de mel não aconteceu nada. Eu compreendi, pois a minha esposa era virgem, e não quis forçar nada e fazer tudo com amor e carinho. Mas desde o início de nosso casamento, até hoje, a minha esposa não se sente atraída por mim sexualmente. Às vezes toco nela, mas parece que tenho espinhos em minhas mãos. Ela sente-se incomodada com meus toques, parece que estou sufocando-a. Uma vez, com 1 ano e pouco de casados, ela me disse que não tem vontade em ter relação sexual comigo. Quando ouvi aquilo, parecia que entrou uma faca em meu peito. Eu sou uma pessoa carinhosa, procuro elogiá-la, beijá-la, dar lhe presentes, fazer suas vontades, trazer recursos financeiros para suprir nossas necessidades, protege-la e amá-la. Sei que a mulher precisa de carinho, sentir-se segura e amada. Procuro fazer isto, mas recebo frieza da parte dela. Temos um filho de 2 anos, que amo muito. Ela diz que me ama, mas não sabe o que acontece. Quando ela deita, vem um sono incontrolável nela. Eu a toco e ela nem se mexe. Não recebo carinho, nem beijo, nada, vivemos como se fossemos dois irmãos. Às vezes me sinto como se eu fosse uma pessoa estranha, tentando me relacionar com ela, como se ela fosse forçada a ficar comigo, é horrível.
  6. 6. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 5 Já procuramos ajuda de alguns pastores, li alguns livros cristãos sobre restauração sexual, casamento, sentimento da mulher, etc. Parece que vai resolver, depois volta à mesma situação. Não é só sexo, pois sei que o casamento não é só isso, mas sinto falta de beijos, carinhos, de namorar a minha esposa. No início de nosso casamento, tínhamos em média 3 relações sexuais no mês, e com o tempo, isto foi ficando mais difícil. Não tínhamos filho, dormíamos juntos e ficávamos 30, 40, 50 dias sem ter relação. Algum tempo atrás, em um ano, tivemos relação sexual apenas em um final de semana. Conversei com ela diversas vezes, pedi ajuda, pedi para ela conversar com alguém de confiança, pedi orientação pastoral, mas ela diz que tem vergonha. Às vezes que pedimos ajuda, foi sempre por minha ação. Com isso, vejo que ela está desinteressada, pois ela não luta para mudar isto. Ela diz que antes de casar nunca foi abusada, sempre foi normal. Ela não é depressiva, mas eu há acho um pouco egoísta. Como sou homem, às vezes o meu organismo pede para ter relação, procuro me controlar, tomar banho gelado, mas não resolve. Já sonhei por diversas vezes tendo relação com outras mulheres e outros sonhos sensuais. Por algumas vezes, quase trai minha mulher com a mãe da minha filha, pois ela diz que me ama e que quer matar saudade dos velhos tempos, mas eu disse a ela que isto não é possível, pois assumi um compromisso com Deus e não posso quebrar este voto. Sei que só de pensar, já cometemos adultério. Contei tudo a minha esposa, que por vezes quase a trai com a mãe da minha filha, já tive sonhos eróticos, assisti coisas impuras, ela diz que me perdoa e pede perdão, pois diz que se eu passo por isso a culpa é dela, ela diz que vai mudar e nada acontece. Quando isto acontece me sinto um lixo, sujo e que não terei perdão, é horrível. Pastor, eu amo a Deus, quase morri de overdose e não quero voltar atrás, como um cachorro limpo, voltando ao seu vômito. Sei que Deus abomina o divórcio e eu tenho que ser santo, não quero trocar minha primogenitura por um prato de lentilha.
  7. 7. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 6 Sei que se trair a minha esposa, terei minutos de prazer que estragarão a minha vida para sempre, não quero aceitar o convite da mulher-loucura, como diz em Provérbios. Mas como homem, tenho minhas necessidades, minha vontade. Casei para ser feliz, me relacionar sexualmente com minha esposa, namorar, receber e dar carinho, sorrir, brincar, passear, presentear, ensinar nossos filhos no caminho do Senhor, crescer ministerialmente, ganhar vidas para Deus, viver bem até o dia em que encontraremos com Jesus na Glória, mas esta situação está acabando comigo. Por diversas vezes fui ao cardiologista, sentindo dores no peito, nos braços e diversos outros sintomas, fiz vários exames e os médicos me informaram que eu tinha ansiedade, sintomas de síndrome do pânico e uma pré-depressão. Indicaram-me algumas medicações, calmantes e psicólogo/psiquiatra. Pastor, eu não quero pecar contra Deus, não quero entristecer o Espírito Santo de Deus que eu AMO, não quero me sujar. Às vezes, parece que não vou aguentar esta barra, fico por dias excitado, não consigo me concentrar no trabalho, estudos, já perdi várias horas de sono, pois eu ficava bastante excitado, minha esposa dormia como uma pedra, e eu não conseguia dormir. Tomava banho gelado e nada. Já passei diversas noites acordado e no outro dia ia trabalhar. Por diversas vezes pensava em pedir para Deus me levar, pois se esta situação continuasse, tinha medo de ceder às tentações e perder minha salvação. Prefiro padecer fazendo o bem ao mal. Penso em pedir para Deus me levar, mas vejo meus filhos, e não quero deixá-los, quero ensiná-los a amar e respeitar a Deus e o próximo. Amo a Deus, tenho o dom de servir, gosto de evangelizar, falar do amor de Deus as pessoas, de levar comida e roupa aos necessitados nas madrugadas, ajudar os bêbados e drogados a libertarem-se. Quero visitar presídios, orfanatos, asilos, hospitais, casa de recuperação e levar a palavra, ser como Jesus, estar no meio dos necessitados, mas esta situação me prejudica muito. Por vezes, parece que está tudo bem, de repente meu corpo fica a mil por hora, e eu sou rejeitado por minha esposa. Com isto, me sinto muito triste e desanimado. Temos em média, uma relação a cada dois meses. Nesta última semana, viajamos para o Nordeste, para comemorarmos 10 anos de casados. Ficamos lá de quinta-feira até domingo. Era para ser a nossa segunda lua de mel, mas como a primeira não aconteceu nada. Nós estávamos em um lugar
  8. 8. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 7 lindo, passeando, mas a frieza de sempre, não namoramos. É só ela deitar, que ela fica imóvel, como uma boneca, fria e sem reação amorosa. Eu acho que é algo espiritual. Eu gostaria de uma ajuda do senhor, pois sei que seu trabalho e de restauração de casamentos, mas se decidirmos de comum acordo, em não termos mais relação, vivermos como “irmãos” para cuidarmos de nosso filho, estaríamos pecando? Digo isto, porque praticamente todos os dias fico na esperança de quando chegar em casa, vou namorar com a minha esposa, que vamos ficar bem, mas não é isso que acontece. Crio uma enorme expectativa e sou frustrado, e esta frustração esta me trazendo sofrimento, me fazendo mal a saúde, pois vou guardando tudo isto, tentando suportar toda esta situação sozinho, mas tenho receio de criar raiz de amargura. Com esta situação, percebi que tenho ficado calado durante o dia, procuro não me relacionar com as pessoas, vivo em meu mundo fechado. Aparentemente estou bem e feliz, mas por dentro estou muito infeliz e triste. Procuro ser forte, passar alegria para meus filhos, mas às vezes, procuro ficar só para chorar. Não quero perder minha salvação. Na palavra de Deus diz que o corpo da mulher pertence ao homem e vice-versa. Sei que tenho que amar a minha esposa como Cristo amou a igreja, mas eu sinto que ela não me ama como homem, mas sim como um pai, um irmão. Se eu resolvesse morar sozinho, mas não me separar, não ter nenhuma mulher, ser fiel a Deus e ao meu casamento, mas para não criar raiz de amargura e nem ficar sofrendo, preferiria ficar sozinho, daí me dedicaria ao meu trabalho, ministério e meus filhos. Posso fazer isto? Muito obrigado. NOTA: Abaixo você tem a resposta do autor, não se trata de uma resposta certa ou errada, mas uma opinião, uma tentativa de ajudar quem pede ajuda. Para os casais é interessante pensar sobre esses temas que são o dia a dia dos casais e famílias e assim, quem sabe, aprender com o sofrimento de outros. Sugiro que você não leia sem antes pensar sobre a história e tentar por si mesmo apontar um caminho. Resposta do autor: Irmão, eu me compadeço de você e de tudo o que está acontecendo em sua casa. A primeira coisa a fazer é uma pesquisa, uma investigação acurada para se chegar a um diagnóstico. Veja, não é normal isso que está acontecendo , tem que ter uma
  9. 9. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 8 explicação, seja ela de ordem emocional, orgânica e mesmo espiritual, que é um elemento que pode estar por traz de tudo isso. Quais são as principais causas que levam uma esposa a não querer ter sexo com o marido? Geralmente é quando o marido a trata mal; casos de traumas em virtude de abuso sofrido; ou alguma disfunção sexual. Agora, no seu caso, você a trata bem e ela não foi abusada, resta pensar em alguma disfunção. Converse com ela, penso que você devia dar este email para que leia, sabe , é preciso ser honesto e claro como você tem sido. Veja, quem não quer ter relacionamento sexual, então, que não se case, porque casamento implica em vida sexual, aliás, isso num começo de casamento é causa de nulidade do casamento, mas não é o seu caso, só estou mencionando para deixar claro o quão importante é o sexo para o bom andamento conjugal. Tome a iniciativa, marque uma consulta com uma ginecologista, vá junto, e busquem ajuda. O primeiro passo é conhecer eventuais problemas orgânicos e emocionais que possam estar envolvidos, como vaginismo, falta de lubrificação, frigidez, falta de libido e outras coisas correlatas. Poderia também buscar ajuda de um terapeuta sexual. Sempre com a ideia de que seja um bom profissional, de preferência que professe a mesma fé que você. Não tome nenhuma atitude sem um diagnóstico. O que não deve acontecer é você se isolar, pois ela está precisando de ajuda. Na verdade, vocês dois precisam de ajuda, não é mesmo? O fato de ela casar virgem pode ser o fio do novelo, pode explicar a sua indiferença sexual, mas isso vai ter que ser "tirado" de dentro dela, quais os motivos para a virgindade, foi por causa da fé, falta de oportunidade, falta de desejo, decisão moral, ou o que? Irmão, estou, na verdade, te admirando pela sua postura decente , moral, e cristã. Você me passa a ideia de um homem bom, um grande marido e sei que vai fazer de tudo para resolver essa situação. Mas não lute sozinho, traga ela para a batalha, pois está tão envolvida quanto você. Não pense em nada diferente disso, primeiro é saber a verdade dos fatos, o que realmente ocorre com ela, para depois buscar uma direção. Não busque atalhos, você já sofreu até agora, espere mais um pouco, firme no Senhor. Um homem vivendo sozinho com o desejo a flor da pele , em pouco tempo sucumbiria, e você não é super-homem. Outra coisa, corte esse laço de alma que ainda existe entre você e a mãe de seu filho, trate disso com Deus. É exatamente no momento de carências que o Diabo faz propostas, lembre- se de Jesus no deserto sendo tentado pelo Diabo. Não alimente pensamentos,
  10. 10. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 9 recordações, saudades, nada disso. Você tem um problema e vai resolvê-lo, não arrume outro pior. Por outro lado, irmão, será que essa depressão que você tem certamente está influenciando no relacionamento de vocês. Você se vê como alguém que faz tudo certinho, mas é preciso ouví-la a esse respeito. Isso é uma prioridade. Então faça isto, procure ajuda médica e profissional. Se o problema não for resolvido através de ajuda médica, procure um bom profissional para uma terapia. Você chegou até aqui, não é hora de olhar para trás, não é hora de recuar, e escolher caminhos mais fáceis. Não jogue fora algo tão bonito quanto o amor de vocês. Deus pode trazer novidades, então, antes de tudo, coloque diante Dele a história de vocês dois e peça ajuda. Sexualmente falando, as pessoas são diferentes, tem pessoas que fazem sexo todos os dias, outros uma vez por semana, já outro, uma vez por mês. A média do casal cristão, segundo pesquisa do site Genizáh, é de três a quatro vezes por semana. Há outra pesquisa que diz que o casal brasileiro faz amor 2,14 vezes por semana. O importante não é o quanto sexo se faz, mas o quanto se está satisfeito sexualmente. E infelizmente, você não está satisfeito. Entretanto, creio que isso pode mudar à partir de um tratamento médico, e essa deve ser a sua primeira providência. Noventa e cinco por cento das disfunções sexuais femininas tem tratamento e cura. As pessoas casadas são mais felizes que as solteiras. As pessoas casadas que fazem sexo com frequência, são mais felizes que as casadas que não fazem sexo estando em condições de saúde para fazê-lo. Poderia se pensar também, em vocês praticarem o sexo diverso da conjunção carnal, ou seja, a masturbação a dois. Ela pode não querer a relação normal com tanta frequência, mas pode contribuir participando, com alegria de um ato assim. Seria uma alternativa, uma busca de resposta até que as coisas estejam mais claras. Para encerrar, digo que você não deve se afastar de sua esposa, isso não faz parte da cura. Também gostaria de dizer para que você não crie expectativas altas demais. Se você não esperar nada dela e acontecer alguma coisa boa, você fica feliz, mas se esperar muito e não vier nada, você se decepciona. Vá no caminho do amor, pergunte sempre, “o que o amor faria” e vá em frente. Um abraço, fique com Deus, fique em família.
  11. 11. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 10 Lição 02 Uma ajudadora do tipo “conte comigo”. Alguém me perguntou: “ Pastor , o que é ser uma ajudadora do marido? É quando a mulher escolhe apenas trabalhar em casa e cuidar da família, desistindo de sua vida lá fora?” Ao que lhe respondi: “ Vamos buscar respostas na própria Bíblia , que tal dar uma olhada o que diz o texto de Provérbios 31.10 em diante, penso que ali você pode encontrar um exemplo de uma grande ajudadora”. – Essa foi a minha resposta. E agora, quero compartilhar através deste artigo um pouco sobre essa questão usando o referido texto. Vamos considerar seis aspectos relevantes dessa mulher ajudadora, que era uma mulher imaginária, mas que é perfeitamente identificável entre as muitas mulheres tementes a Deus que conhecemos. 1- Seu caráter como esposa: Ela goza de conceito e da confiança do marido, e por isso, ele não deixa faltar nada a ela. Ela participa do sucesso dele, um homem respeitado no lugar, um líder. É elogiada por ele e pelos filhos, a ponto dele dizer que existem muitas mulheres interessantes, mas que ela é incomparável. Ela lhe faz o bem , aumenta a alegria e diminui as tensões, os conflitos e não provoca o mal. Veste-se com elegância e bom gosto. 2- Sua devoção como dona de casa: Ela se levanta antes do sol nascer e prepara alimento para os de sua casa, distribui os trabalhos domésticos entre suas empregadas. Tem ânimo e força para realização de suas tarefas , não esmorece com facilidade. Administra bem o seu lar, é uma trabalhadora por excelência. 3- Sua generosidade para com os mais necessitados: Abre sua mão e seu coração ao menos favorecido, contribui para minorar o sofrimento alheio. 4- Sua influência como mestra: Fala com sabedoria e bondade, não perde tempo com vãs conversações, a bondade está nos seus lábios, e o exemplo no seu dia a dia. 5- Sua eficácia como mãe: Cuida bem dos filhos, e é por eles admirada pela sua força. Com suas próprias mãos faz roupas quentes no inverno tenebroso, e alimentos. Eles não passam frio, pois sua mãe não tem preguiça, faz do seu lar um lugar aconchegante e prazeroso.
  12. 12. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 11 6- Sua excelência como pessoa: Sabe olhar para o interior de sua casa, mas também sabe viver a vida lá fora. Produz agasalhos para a família, e também os vende, aumentando a renda da casa. É empreendedora, faz bons investimentos, examina uma terra e a compra e nela faz plantios e colhe os frutos para o consumo e o comércio. Não tem medo das adversidades, pois está preparada para enfrentá- las. Está tranquila com relação ao futuro, pois é pessoa previdente. Perseverança e brilho pessoal são suas marcas, e acima de tudo é mulher temente a Deus. Isso é ser ajudadora, é estar ao lado do marido, cuidando dele, e recebendo em troca o seu amor, carinho e admiração. Ela cuida da manutenção da casa, da educação dos filhos e ainda, encontra tempo para suas atividades extra casa, aumentando com seu trabalho o patrimônio da família. Diante dela os necessitados são atendidos e ainda encontra tempo para Deus. O que dizer de uma mulher assim, uma mulher atual, moderna, que ao meu ver é um vislumbre da mulher ideal. Estudo de Caso-debate. Bom dia! Pastor eu gostaria de um aconselhamento... Estou casada há 6 anos e sempre vivíamos intensamente nosso amor... depois do nascimento do nosso filho, há 3 anos, nossos conflitos começaram a crescer de tal forma que parece que tem uma barreira nos dividindo... não é culpa do nosso filho, é que não concordamos em quase nada em relação à educação dele... meu marido quer um tempo só para ele e não nos dá atenção... só quer assistir filmes, ficar jogando na internet, e diz que é porque ele trabalha e precisa de um tempo para relaxar... mas e eu... sou dona de casa e não tenho tempo para folgar... não temos dinheiro para sair ou para que eu possa fazer alguma coisa... procuro emprego há tempos e não consigo.... este ano eu fiz uma coisa errada, comecei a conversar um outro homem pela internet... eu estava estudando em um site e ele puxou assunto comigo, mas eu nunca tinha dado liberdade a ninguém... aí me envolvi emocionalmente... sei que foi traição mesmo não tendo conhecido pessoalmente... contei ao meu marido porque eu não gosto de esconder as coisas... ele ficou furioso... pedi perdão... e seguimos em frente.... não sei o que acontece... às vezes tenho vontade de ter outra vida... me sinto incompleta... insatisfeita.... amo minha família, mas não tenho alegria o tempo todo, é só um minuto e acabou... essa alegria se acaba com uma palavra mal pronunciada, na hora de corrigir a criança... meu marido é meio estúpido, quer tudo do jeito dele, não é romântico... reclama de tudo... me sinto como se eu fizesse tudo errado o tempo todo... não sei se meu passado influencia, pois minha mãe deixou eu e meus irmãos com meu pai e foi tentar a vida em outro país.... eles se divorciaram e meu pai casou duas vezes
  13. 13. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 12 depois dela.... Sofro com rejeições... pois ninguém gostava de mim, só dos meus irmãos.... Eu amo e temo ao Senhor, mas às vezes tenho vontade de largar tudo e levar meu filho comigo para outro lugar, bem distante.... quero ser feliz.... não sei o que fazer.... um grande abraço... Resposta do autor: Bom, irmã, vocês estão precisando de uma restauração, um sopro de amor sobre o relacionamento conjugal. Seria interessante vocês fazerem um investimento no casamento e não desistir assim com tanta facilidade, mesmo porque, se vocês se divorciarem , logo acabarão se casando de novo, e os problemas serão os mesmos, e aí, o que fazer? Separar de novo? Não, isso não seria a solução. O casamento requer tempo um para o outro, e quando cada um se isola com seus próprios afazeres, como jogos, computador, é sinal que está mais do que na hora de investir na relação. Procurem um evento de casais, pois é uma grande ferramenta de Deus na restauração de relacionamentos quebrados, participem de pequenos grupos na sua igreja, mas acima de tudo, procurem encher o coração da presença do Espírito de Deus, pois tudo o que você falou, mostra claramente que estão vazios, tentando levar a relação através do egoísmo individual. Você quer ser feliz, ele quer um tempo para si mesmo. Será que não está na hora de vocês fazerem coisas juntos? Quanto a educação do menino, vocês devem entrar num consenso, não ser permissivos demais, mas também não autoritários. Não devem se desautorizar mutuamente na frente dele, respeite quando o pai falar, e ele da mesma forma deve respeitar sua opinião e forma de educar. É possível que esse não seja um problema tão grave, pois é só um menino de 03 anos, uma questão de entendimento. Quando as coisas do coração vão mal, as pessoas buscam fugir, ele se envolve com a internet, com filmes e jogos, e você buscou algo até se envolver com outro homem. Então é isso, foram se distanciando um do outro a ponto de sobrar espaço para o intruso, e agora, embora ele a tenha perdoado, mas sem tratamento, sem cura, não conseguem ter alegria a dois. Parece-me que o seu pecado é tratado por você como um pequeno deslize, e que os erros dele são vistos como grandes demais. É possível que se o ouvirmos, ele dirá o mesmo, que os seus erros são muitos, e que ele não está fazendo nada demais. Há um circulo vicioso em andamento na vida de vocês, um dos dois precisa dar um passo e quebrar esse círculo. O amor nunca falha, nunca morre, o amor tudo espera, tudo suporta, tudo crê, então, em nome do amor e com amor, vocês podem superar esse momento ruim.
  14. 14. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 13 O primeiro passo para vocês é buscarem mais intimidade com Deus, vocês estão longe demais, quando vocês se encherem do Senhor, essas coisas que se apresentam hoje, como grandes problemas se tornaram em nada. Essa vontade que você tem de fugir, para ser feliz, e esse sentimento de que não é amada, que ninguém se importa com você, é um engano, uma mentira do coração, próprio de quem está deprimido. Você está distorcendo a realidade, seus sentimentos não são verdadeiros e confiáveis. Certamente você é amada de Deus, de seu marido, de seu filho e de muita gente, você está olhando com lentes erradas. Há cura para o casamento de vocês, só é preciso ir a busca dela, com orações, com enchimento do Espírito, com vida a dois, companheirismo, uma volta aos tempo de namoro, com perdão mútuo e verdadeiro. Tirem um tempo para os dois, fiquem sozinhos por um final de semana, desliguem a TV, o computador, dediquem-se um ao outro. Decidam não brigar, mas conversar, curando as feridas da alma de ambos. Vão para a cama mais cedo, façam amor. Diminuam as exigências e os conflitos, aumentem o prazer de se pertencerem, e Deus será com vocês. E lembre-se, ninguém é feliz o tempo todo, todos têm dificuldades, o que não podemos perder de vista é quem somos, somos filhos de Deus, temos nossa origem Nele, e estamos voltando para Ele. Somos um projeto inacabado de Deus, porém não um projeto abandonado, estamos caminhando em meio às lutas, olhando para Ele, em busca Dele. Arrependimento deve ser trazido para os corações de vocês ao invés de desculpas inválidas ou transferências de responsabilidades. Perdão deve ser o combustível da reconstrução da confiança, dê passos em direção ao que é certo, comece a motivar o seu homem para o bem, admire-o naquilo que ele é bom, diga isso a ele. Receba atenção dele oferecendo atenção, esse é um segredo para vocês dois.
  15. 15. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 14 Lição 03 Coloque sua mania de criticar sob controle. " O amor não se conduz inconvenientemente..." I Co 13.4 Uma das coisas que mais empobrecem um relacionamento são as críticas constantes. Marido ou esposa que tem como hábito ser crítico demais faz com que a autoestima do outro permaneça lá no calcanhar. Algumas pessoas acreditam que são mais, maiores, melhores, que acham ter sempre razão, que não erram nunca, e assim vão diminuindo o outro. Tenho recebido reclamações de esposas, especialmente, que nos contam que o marido a compara com a ex , elogiam a beleza de outras e se esquece daquela que está ao seu lado. Ele não elogia as coisas que ela faz com carinho para agradá-lo e não faz o menor esforço para ser agradável a ela. Nesses e em outros casos, o melhor é cada um se repensar, olhar para dentro de si mesmo, com honestidade, e descobrir que não é perfeito, não é o infalível e que não estará sempre certo. Ninguém tem razão sempre, isso é atributo de Deus e não de homens imperfeitos. Existem mulheres que parecem ter o dom de tornar o seu homem em menino crescido, medroso, inseguro, e usam da crítica negativa, diminuindo, envergonhando o marido na frente das pessoas. Alguns homens acabam acreditando que é melhor deixar as coisas como estão, pois não querem o confronto, as discussões, entretanto, tem aqueles que não se sujeitam e vão embora depois de arrumar uma amante que lhe seja simpática. Uma esposa pode incendiar o coração de um homem, pode torná-lo mais forte do que é na verdade, pode levá-lo a conquistas, basta dizer lhe: "vai que eu estou ao seu lado, eu te ajudo, se a gente não conseguir, ao menos tentamos algo melhor." Ela tem o poder de transformá-lo em alguém não perfeito, mas perfeitamente amável. Pense nisso: "Uma plantinha poderá ser grande,... se for tirada do vaso pequeno. O seu amor poderá se tornar um grande amor, basta mudar o ambiente onde ele se desenvolve." ( Pastor Ismael R. Carvalho). Leia isso... Ela queria ele,...ele queria ela e outras; ela sofria, ...ele nem ligava;
  16. 16. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 15 ela chorava, ...ele ria; ela falava,... ele não ouvia; ele mentia, ...ela acreditava; ela o esperava,... ele não voltava. ela queria coisa séria,...ele só queria se divertir; ela demonstrava seus sentimentos, ...ele brincava com seus sentimentos; ela sorria pra ele,...ele ria dela; ela acreditava em tudo que ele dizia, ...ele dizia o mesmo para αs outras; ela fazia tudo por ele, ...ele considerava isso como nada; ela o queria para sempre,... ele. só por um momento; ela se entregava, ...ele evitava; ela falava: eu te amo, ...ele apenas sorria; Mas um dia ela se foi e ele não se importou. Dias se passaram e ele descobriu que ela era A ÚNICA, ela descobriu que ele era só MAIS UM. Conforme ensina Gary Chapmam, as palavras de afirmação, os elogios, são palavras que encorajam uma pessoa para as realizações que promovem o amor conjugal. Elas são linguagens de amor que tem o potencial de mudar para o bem. A esposa de Salomão disse: “O seu falar é muitíssimo suave, sim, ele é totalmente desejável. Tal é o meu amado, e tal o meu amigo, ó filhas de Jerusalém.” Ct 5.16. Já pensou nisso, uma esposa falar assim do seu marido, que coisa mais poderosa para a relação. O salmista faz uma oração com relação ao que sai de nossa boca, como uma forma de evitar contendas, mal entendidos, confusões, eis o que ele diz: “Põe, ó SENHOR, uma guarda à minha boca; guarda a porta dos meus lábios.” Salmos 141:3
  17. 17. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 16 Outro dia alguém me perguntou, o que fazer com o cônjuge cristão que usa de palavras “sujas”, como proceder? O texto abaixo nos dá uma resposta bíblica. Este texto foi extraído do site: http://solascriptura-tt.org/VidaDosCrentes/Comunicacao/ComunicaoNoLar- Gardner.htm “Paulo nos instrui a despojar-nos de ira, da cólera, da malícia, da maledicência e das palavras torpes da vossa boca, ele nos exorta de pensar nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra (Col. 3:2,8). Então, é necessário ter pensamentos altos, bem como, tudo que é verdadeiro, honesto, justo, puro, amável e de boa fama, é o que deve ocupar nossa mente. (Fil. 4:8). E isto ele fala à igreja em Colossos tanto quanto em Éfeso dizendo que não deve sair nenhuma palavra torpe da nossa boca, “mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem” (Efés 4:29). Lembre-se da instrução de Filipenses 2:14, “Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas”. Como é que com a mesma língua bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus? “De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim.” (Tiago 3:9,10). Para quebrar hábitos ruins de conversação é necessário mudar os pensamentos primeiro. Algumas dicas seguem: Agradeça a Deus constantemente, Memorize versículos da Bíblia, Cante hinos no coração e leva “cativo todo o entendimento à obediência de Cristo” (II Cor 10:5). Assim a mente será melhor preparada para ter uma palavra “sempre agradável, temperada com sal” e você pode ser sábio para responder a cada um como convém (Col. 4:6).
  18. 18. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 17 Estudo de Caso – Debate. Pastor Ismael, gostaria de um conselho espiritual, o que fazer quando nosso cônjuge está fraco espiritualmente, e acaba sendo alvo de setas para nos entristecer. Eu estou num momento em que tenho desejado mais da presença de Deus, me envolver mais na obra e é o que tenho feito, vivendo momentos incríveis na presença de Deus. Fazemos parte do ministério de louvor da igreja, só que enquanto eu quero me dedicar ele se sente fadigado e cansado, desanimado e desmotivado, nós dois trabalhamos, temos pouca disponibilidade de tempo e horário, e o pouco tempo que temos usamos para ensaios e oração. Todos se esforçam para estar lá, e ele sempre tenta se esquivar, até aí, eu entendo. Ele quer descansar mais, porém reclamar do horário que eu chego dos ensaios como se eu tivesse vindo da farra, isso me entristece, sem contar que eu trabalho de segunda a segunda com uma folga, e ele fica em casa sábado e domingo e não me ajuda em nada, pelo contrario é bagunceiro e desorganizado, e quando eu reclamo ele diz que isso é vida de dona de casa, aí eu digo então que vou sair do trabalho para ser cem por cento dona de casa , e ele diz que não é para eu fazer isso, ou seja ,eu posso chegar junto em casa nas finanças, mais ele não pode me ajudar, e tem mais é exigente com minha aparência, não posso engordar nem relaxar com a aparência, que ele é o primeiro nas críticas, mas se estou bem, bonita me arrumo ou faço algo de diferente, ele põe uma trava na sua boca. Ouço elogios de muitas pessoas ,mais não do meu marido e quando junta tudo isso eu fico num turbilhão pedindo ao Senhor que me de sabedoria e direção, pois sempre me ponho na condição de submissão, e não consigo ser do tipo que se impõe e tenha uma postura mais firme diante dele, por medo de causar conflitos, não sei se tenho que orar e me impor mais como mulher, ou orar e continuar nessa condição de baixar a cabeça para tudo, o pior é que quando me sinto bem com alguma coisa da igreja, trabalhando na obra ,recebendo mais do Senhor, espiritualmente falando, ele sempre acaba sendo usado pra falar ou agir de alguma forma que me entristeça Pastor quero vencer na sabedoria de Deus, não com meus próprios pensamentos , quero ele caminhando novamente do meu lado na obra em casa, tenho medo dessas coisas fazerem meu amor por ele esfriar, eu o amo, e não quero que isso aconteça, mais confesso que muitas vezes não sei como agir, a única certeza que eu tenho é que não posso parar de clamar, e qual deve ser minha atitude?
  19. 19. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 18 NOTA: Abaixo você tem a resposta do autor, não se trata de uma resposta certa ou errada, mas uma opinião, uma tentativa de ajudar quem pede ajuda. Para os casais é interessante pensar sobre esses temas que são o dia a dia dos casais e famílias e assim, quem sabe, aprender com o sofrimento de outros. Sugiro que você não leia sem antes pensar sobre a história e tentar por si mesmo apontar um caminho. Resposta do autor: Querida, paz. A vida a dois quando é bem vivida é uma troca constante, ele se esforça para fazê- la feliz e ela procura agradá-lo em tudo. Paulo escrevendo a igreja de Corinto diz que a mulher casada empenha-se em agradar o marido e o marido em agradar a esposa. Ele previa que estar casado e servir a Deus no Ministério é possível , mas que seria preciso sabedoria para administrar os conflitos de interesses que podem surgir. Veja, seu marido não está no mesmo momento espiritual que você, e quer você por perto, quer sexo, quer companhia, porque é exatamente por isso que um homem se casa, e você, por estar feliz servindo a Deus, quer gastar seu tempo de folga no ministério, daí os choques de interesse. Então, é preciso procurar conciliar tudo isso, trabalho, marido, casa, ministério, e olha, dá sim, para levar numa boa. Provavelmente, ele está com um pouco de ciúmes e com razão, e graças a Deus por isso, ciúme moderado é proteção para o casamento. Penso que você deveria organizar suas emoções, examinar o que está certo e o que está errado, considerar tudo e ter uma conversa com ele. O confronto, às vezes é necessário, os conflitos sempre vão existir e não devem ser evitados, mas sim, administrados, pois é diante dos conflitos que surgem as novas propostas, os acertos, e o redirecionamento da vida a dois. Mas veja, conflito bem administrado é a relação quem ganha, os dois ganham, e não há um vencedor e um vencido. O egoísmo é o grande inimigo do casamento, pois torna a relação parasitária, onde um suga o que o outro tem de melhor a oferecer e não retribui na mesma proporção. Sabe irmã, o homem tem que entender que no casamento ele é o responsável pela felicidade da esposa, ou pelo menos ele é o principal agente da alegria dela, Em Deuteronômio 24.5, onde diz que o ele tem a incumbência de fazer a esposa feliz, e também em Colossenses 3.18 diz para o marido não tratar a esposa com rudeza e, ainda, em I Pedro 3.7 diz para o marido que viva com entendimento com a esposa, ou seja com compreensão, com
  20. 20. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 19 companheirismo, fazendo concessões quando necessário. E Quais são os maus hábitos dos homens em geral: Achar que estão sempre certos , quando isso é impossível, pois eles erram também; -acreditar que ajudar nos afazeres domésticos não é seu papel, mas aceita e se aproveita do fruto do trabalho externo dela; -Não considerar que a esposa precisa de relacionamento social, precisa participar, ter vida, ver gente, ser importante, crescer, fazer para Deus e para as pessoas. Pois foi dotada por Deus de uma capacidade enorme de se relacionar e fazer as coisas com sentimento. -Não elogiar a esposa por insegurança. Veja, se a esposa está toda bela quando vai ao trabalho, ele fazer elogios pode ser perigoso, pensa ele. -Ser desorganizado e bagunceiro dentro de casa. Tudo isso e outros defeitos, são comuns aos homens, não é exclusividade do seu marido, mas tem cura, é preciso dialogar bem, tratar disso com amor e em verdade (Leia Zacarias 8). Quem sabe vocês precisam investir um pouco mais em palestras , literatura conjugal, grupos de estudos, pense nisso também. Você deve usar a sabedoria e quebrar o ciclo vicioso que está se estabelecendo entre vocês dois. Tem um livro muito bom chamado "Limites no casamento", você o encontra na internet para comprar. O seu marido precisa de limites na questão da desordem dentro de casa. No blog temos um artigo sobre isso, o link é http://casadosemcristo.blogspot.com.br/2009/04/como-lidar-com-o-conjuge- pecador.html Na vida temos a opção de construir muros ou pontes. O esforço, geralmente, é o mesmo. Os muros separam, e as pontes unem, possibilitam, viabilizam a vida. Tome decisões que aproximem os dois e nada que os afaste ainda mais, quem sabe negociar com ele possa ajudar bastante, faça uma pauta de reivindicações sua e dele, e discutam o problema. Coloquem tudo na balança e com graça e sabedoria, administrem. Você quer ver uma sugestão, numa certa reunião do grupo, avise seu líder, e não vá ao ensaio da música, fique com seu marido, demonstrando interesse por ele, e nesse dia aproveite para conversar e resolver estas pendências, mas faça com que haja um clima para o sexo no final. Perceba também, que ele tenta te impedir de ser uma vencedora, veja que quando você está contente com algum trabalho na igreja, ele não valoriza, não dá importância, isso é insegurança dele. O casal precisa crescer junto em todas as áreas, nenhum dos dois pode ficar para trás, é perigoso. Toda relação só é boa
  21. 21. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 20 quando promove o bem estar e o crescimento do outro, pois na injustiça não há paz. Irmã, creio que uma palavra branda, no momento certo, com corações dispostos a ceder e não radicalizar, é o suficiente para ajustar o casamento, mas isso precisa acontecer logo, para que vocês não sejam tentados e o intruso não entre na vida dos dois. Conforme disse acima, o marido tem o dever de fazer a esposa feliz, mas ela também deve ser uma alegria para ele, pois quando Deus olhou e viu o homem sozinho disse: “Não é bom que ele esteja só, vou fazer alguém para lhe servir de companhia e que lhe corresponda”, e dessa forma fez a mulher para tornar a vida do homem melhor. O segredo da felicidade não está no que recebemos do outro, mas no que fazemos pelo outro. Doe amor e receba amor, quebre o ciclo vicioso e transforme-o em um ciclo virtuoso, namorem mais, guardem a intimidade, proteja os seus momentos a dois, se curtam, viajem, visitem, riam mais, e sirvam a Deus juntos. Vocês devem se reapaixonar a cada 06 meses. Quanto a ele estar fraco espiritualmente, você deve continuar orando e crendo, e buscando tornar para ele o serviço na casa de Deus como algo agradável e não objeto de brigas, evite isso. Em último caso, não havendo sinais de melhora, afaste por um tempo do serviço na igreja, porque também não seria de bom proveito você servir a Deus e perder o casamento, isso não é sabedoria. Fique com Deus, fique em família.
  22. 22. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 21 Lição 04 O poder da presença. Lendo os ensinamentos de Gary Chapmam ( “As cinco linguagens do amor” ) sobre o valor da presença de um cônjuge em momentos especiais da vida, lembrei-me de quando nasceu o meu primeiro filho, o Diego, 25 anos hoje. Eu era, então, um jovem sargento de Polícia, comandava uma equipe de trinta homens e fazíamos policiamento na região do ABC, grande São Paulo. A Cleire estava no final da gravidez e eu a levei ao hospital, onde permaneceu internada para a cesariana. Como todo hospital havia regras, horários de visita, e outras mais. Porém, hoje, reconheço que não fiz nenhum esforço para estar com ela mais tempo ou mesmo no momento do nascimento, quem sabe até na sala da cirurgia. Eu poderia, mas não fiz. Eu mal acabei de internar a Cleire e voltei correndo para o trabalho, só fui vê-la de novo quando o nenê nasceu. Lembro-me que poderia ter pedido uma dispensa do serviço, ou mesmo o gozo de férias para estar disponível para aquele momento. Teria que ter provocado isso. Entretanto, eu era um apaixonado pelo trabalho e não o fiz. Eu não soube valorizar o que mais tinha valor para ela. Que pena! Não dá mais para reparar o dano, mas dá para pedir perdão. E olha, ela nunca me cobrou disso, nunca falou uma palavra sobre o assunto. Mas o meu descaso foi tão grande que hoje, até eu percebo assim. Quando nosso filho nasceu, o hospital ligou para o 190 e pediu que me fosse informado. E isso foi feito pelo sistema de comunicação (rádio) da viatura, e toda a rede ouviu o anúncio do nascimento do meu filho. Eu achei demais..., todos ouvindo que nasceu o meu filho. Pareceu-me o momento mais marcante de toda aquela situação. Os colegas de trabalho me parabenizando...uma alegria compartilhada ali no lugar onde gostava de estar, no trabalho. Hoje, aos 51 anos de idade, aprendi que há momentos que a presença do amado(a) pode aliviar a barra, pode ser de boa ajuda em escolhas, pode dar tranquilidade e segurança, pode influenciar para o sucesso, ou em último caso, pode repartir o sofrimento. Sabe, agora, eu me importo com momentos delicados que ela esteja vivenciando, e não é só uma questão de dever, mas de amor mesmo. Preocupo-me quando reclama de alguma dor; quando está triste com alguma coisa relacionada a seus pais; quando vai ao médico para os exames próprios da mulher ou qualquer coisa que a intranquilize. Procuro ser uma sombra que alivia o calor, um abrigo que protege, uma força que ajuda a decidir, e isso tudo, muitas vezes, com a simples presença. Ainda bem que na vida há espaço para o erro, e sempre há tempo para a correção. A Bíblia diz que Jesus se
  23. 23. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 22 manifestou em graça e verdade. Que bom que foi assim nessa ordem, primeiramente em graça, onde há espaço entre o erro e o arrependimento, e somente depois Ele se manifestou em verdade, onde "o que é certo é certo, e o que é errado é errado"; "isso é preto e isso é branco", "isso é bom e isso é ruim", e pronto. Na verdade não há meio termo, ou é sim ou não. Deus é bom conosco, aproveite a chance que Ele nos dá para o conserto. Para encerrar, falamos do poder da presença, da entrega total, que é o presentear com algo maior, é um gesto de amor e de carinho. É declaração de companheirismo do tipo “estou ao seu lado, fique tranquilo, eu cuido de você.” Fique com Deus, fique em família. Estudo de Caso-debate. A paz, Pastor. Preciso muito de orientações. Primeiro vou contar sobre minha vida, tenho 22 anos, sou formada, tenho minha profissão. Há 3 anos me converti e foi na igreja que conheci meu marido, (Quero deixar claro que até hoje eu amo muito meu marido, sempre fiz tudo por ele).Eu sempre sonhei em casar (de véu e grinalda), ter filhos e formar uma família. Estou "casada" há dois anos, falo dessa maneira por que quando conheci meu esposo ele era divorciado e tem um filho que agora está com 7 anos. Namoramos pouco tempo, a principio pra mim era tudo um mar de rosas, o filho dele morava com os avós paternos, os comentários e conselhos para mim eram os melhores possíveis se eu casasse com ele, os avós sempre me garantiram que o menino ia ficar com eles, eu tinha na minha cabeça que meu marido era um homem livre, e realmente ele não dava muita atenção para o menino. Enfim, fomos morar juntos, conversamos com o pastor e fizemos um contrato de casamento no cartório, por que o divorcio definitivo ainda não tinha saído. Foi então ao longo desses dois anos que eu comecei cair na real e ver que os sonhos que eu tinha pra mim, eu não estava vivendo, não pude casar conforme eu sempre quis (por que se hoje eu falo em casar ele não quer de jeito nenhum), ter filhos então, nem se fala por que hoje ele deixa bem claro que ele já tem o dele , Hoje eu vejo que ele ama incondicionalmente o menino, quantas vezes foi grosso comigo, chegou até me expulsar de casa por causa dele, deixando claro que entre eu e o filho dele ele escolhe o filho. Ele começou a ficar muito apegado com o filho, acaba me deixando de lado, eu me sinto um nada, tendo que dividir o amor dele com menino. Tenho um sentimento muito ruim de ciúme dele e da ex- mulher, olho pro filho dele e vejo a ex-mulher dele, vejo o passado dele, o meu problema é que eu não consigo aceitar que ele tenha sido casado e tenha tido um filho, sendo que eu sabia disso quando fiquei com ele..., mas parecia que estava de olhos vendados, eu queria tanto poder voltar no tempo.. para que nada disso
  24. 24. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 23 tivesse acontecido, para que ele tivesse ficado comigo, casado e tido um filho comigo, por que em outras situações ele é perfeito pra mim, mas é o menino chegar já estraga tudo, ele fica até agressivo comigo. Eu me sinto um peixe fora d’água, e para completar ele não esconde a vontade de ter o filho dele morando conosco. Já brigamos varias vezes e nunca esclarecemos isso, é sempre sem solução, não conseguimos terminar por que eu acredito que nos amamos ainda, mas também não conseguimos resolver isso de uma vez por todas. Eu não sei mais o que fazer, não quero essa situação pra mim....Às vezes penso que senão tivesse a gente seria tão feliz... Eu me deparei tendo que abrir mão dos meus sonhos por causa disso... eu sei que sou muito nova ainda. Será que eu mereço tudo isso? Eu penso que podia estar num relacionamento feliz certo como Deus manda...Pai Mãe e filho. Por que Deus me colocou nessa situação ou foi eu que me coloquei? Tenho orado e colocado nas mãos de Deus.. Não estou feliz, vivo sempre nessa angustia, nessa indecisão. Quando me converti , o conheci na igreja e acreditei que Deus tinha o melhor pra mim, mas hoje não consigo mais enxergar isso....Peço conselhos, a tua opinião, peço que ore por mim. Eu sinto tanto ter que me separar! Mas quando não tem a criança nos damos bem, fazemos as coisas pra Deus, ele toca no ministério, eu ajudo na igreja, nós nos unimos pra fazer a obra de Deus, sempre investimos o que for preciso. Só que tem esse porém na minha vida, sempre penso que poderia ser diferente, poderia estar feliz com outra pessoa...Será que ele é realmente o que Deus preparou pra mim? Tenho medo de ter agido por impulso quando me casei. NOTA: Abaixo você tem a resposta do autor, não se trata de uma resposta certa ou errada, mas uma opinião, uma tentativa de ajudar quem pede ajuda. Para os casais é interessante pensar sobre esses temas que são o dia a dia dos casais e famílias e assim, quem sabe, aprender com o sofrimento de outros. Sugiro que você não leia sem antes pensar sobre a história e tentar por si mesmo apontar um caminho. Resposta do autor: Querida, paz. Quero responder ao seu pedido de aconselhamento começando pelo final de sua carta. Preste atenção, Deus não tem culpa das escolhas que fazemos. Ele nos dá os princípios e nós aceitamos ou não, a escolha é livre, mas as consequências podem ser inevitáveis. Não sei dizer se você escolheu mal o seu marido, mesmo porque não o conheço, mas posso afirmar que os princípios para o casamento cristão foram, algumas vezes, desconsiderados.
  25. 25. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 24 Vamos lá, tudo começa pela sua pouca idade, 22 anos, sendo que a idade melhor para se casar seria em torno de 26 a 28 anos, até mesmo para poder melhor administrar as dificuldades que surgem, mas isso não é princípio bíblico, só sabedoria humana, que pode interferir ou não. Vocês dois são cristãos, servem no altar do Senhor, mas ele ainda não estava divorciado e vocês fizeram um contrato de casamento. Bom, aqui temos quebras de valores cristãos. Ele ainda era casado legalmente, deveriam ter esperado até que a documentação estivesse pronta. Casar-se mediante um contrato também não é bíblico, casamento é aliança, exige permanência, mutualidade, e intimidade. Há sinais claros aqui de ansiedade e precipitação. Mutualidade é um cuidando em fazer o outro feliz, e assim ambos ficam bem, supridos em suas necessidades de afeto, carinho, proteção, de sexo, etc. Penso que não deveriam ter se casados nessas circunstâncias, mas uma vez feito, não devem se separar, mesmo porque seria errar de novo. O que vocês precisam, agora, é cada um fazer um exame de consciência e ver o erro que está em si mesmo e juntos reverem o casamento, porque do contrário, a há um perigo de naufragar. Inclusive, acho que você fala em ser feliz com outro, mesmo amando-o, não consigo entender isso, onde está a permanência, o compromisso, e a durabilidade da relação? Vê a importância de se entender bem a questão da aliança e não optar pelo contrato. É no contrato que as pessoas não tem o compromisso de se empenhar para dar continuidade na relação. Cada um aproveita da presença do outro até onde isso lhe agrada e lhe convém, depois, quando algum problema surge, eles se separam, não há investimento. Você tem claros sinais de egoísmo e de ciúmes exagerado, você chega a desejar que o menino não existisse, não acha que isso é desamor demais para uma cristã? Querer separar o pai do filho, a meu ver, é um pecado grave. Competir com o menino não é o caso, disputar o amor do pai dele, um erro. Quer ser amado pelo pai? Ame o filho dele, e o tenha como seu filho também. Esse filho veio antes de você na vida desse homem, ele seria um tremendo mau caráter se desprezasse o menino. Porém, também não está certo em maltratar você, especialmente na frente do menino, contudo, isso pode ser fruto daquilo que ele vê em você com relação a criança, a forma como você o trata. É preciso negociar, conversar, discutir e se entender. Parece-me que você idealiza demais o casamento, fica imaginando como seria se o menino não existisse, se ele nunca tivesse sido casado, coisas assim, e não foca na realidade da vida, e assim, buscar construir um relacionamento bonito dentro do quadro em que se encontra. Talvez ele não queira se casar porque está inseguro com a direção que o casamento está tomando, não é mesmo? Quem sabe se você se transformar em uma companhia agradável, uma mulher compreensiva, amorosa, que o apoia, encoraja, e que seja uma fonte de paz e alegria na vida dele, quem sabe assim, as coisas comecem a tomar o seu lugar. Quando há um clima ruim, ninguém cede, os dois se acham certos, vivem com um pé atrás, assim, não é possível viver bem. Comece a mudança por você, o amor nunca falha, o amor tudo suporta, tudo espera, tudo crê. Isso é amor ágape. Tenho orientado as jovens cristãs que tomem muito cuidado, que não se casem com “homem problema” , aqueles que tem vícios, que não gostam de trabalhar,
  26. 26. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 25 ou que não param em emprego algum, que tem histórico de violência e agressividade, mulherengos, que não temem a Deus, ou coisas parecidas com essas, mas não é o seu caso, ele não é um ” homem problema” , mas tem problemas para serem administrados com mais sabedoria por vocês dois. Pare de ver no menino, a mãe dele, mas sim, o veja como alguém a quem Deus ama, e que precisa do seu amor também, lutar contra é provocar o fim do casamento. E isso deve partir de você, que é mais sábia, já viveu mais do que ele e tem melhores condições de iniciar uma relação de amor. Vou sugerir, primeiro, coloque em seu coração, "vou amar esse menino" , se prepare para isso, e à medida que atitudes concretas de amor passem a acontecer, a reciprocidade virá junto, e você pode ter uma surpresa maravilhosa, descobrindo nele um verdadeiro filho. Sabe irmã, esta semana, nós adotamos mais uma criança, uma menina linda, com 10 anos e nós estamos aprendendo amá-la como ela merece. Eu descobri que existe um amor latente, uma prontidão para o amor, e quando é o caso, este amor se revela, ele se manifesta com toda a sua força, mas antes de tudo, a chama tem que estar lá, no fundo da alma, ainda que latente, e à medida que a gente vai se conhecendo, o amor vai aumentando, a admiração, a reciprocidade, o carinho. Experimente começar um amor assim com o menino, o tenha como seu filho, e Deus te recompensará com grandes alegrias. E para finalizar, não despreze o poder de Deus, o Senhor quer e pode fazer de sua casa um oásis de paz, basta ficar junto aos pés de Jesus, ser cheio do Seu Espírito. Quem caminha com Deus resolve seus problemas de família. Vamos orar e você irá vencer, não desista, insista, persevere, ame.
  27. 27. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 26 Lição 05 Fidelidade sexual no casamento. "Fiz aliança com os meus olhos; como, pois, os fixaria numa virgem? Que porção teria eu do Deus lá de cima, ou que herança do Todo-Poderoso desde as alturas? Porventura não é a perdição para o perverso, o desastre para os que praticam iniquidade? Ou não vê ele os meus caminhos, e não conta todos os meus passos? Se andei com falsidade, e se o meu pé se apressou para o engano(Pese-me em balanças fiéis, e saberá Deus a minha sinceridade), Se os meus passos se desviaram do caminho, e se o meu coração segue os meus olhos, e se às minhas mãos se apegou qualquer coisa, Então semeie eu e outro coma, e seja a minha descendência arrancada até à raiz. Se o meu coração se deixou seduzir por uma mulher, ou se eu armei traições à porta do meu próximo, Então moa minha mulher para outro, e outros se encurvem sobre ela, Porque é uma infâmia, e é delito pertencente aos juízes. Porque é fogo que consome até à perdição, e desarraigaria toda a minha renda. " Jó 31:1-12 Neste texto observamos a seriedade com que Jó tratava a questão da fidelidade sexual. Ele não se permitia ser dirigido pelos seus olhos de cobiça, então fez um pacto consigo mesmo, de não olhar para uma mulher desejando-a. Quero contar aqui um fato ocorrido. Um casal entrou numa Lanchonete da rede Macdonalds e solicitou dois lanches e ficaram aguardando no veículo. Quando os lanches chegaram, eles pagaram a conta, e se retiraram. Quando foram comer, já ao abrir a embalagem do lanche encontraram grande quantidade de dinheiro dentro daquela caixinha. De início se alegraram, mas em seguida, decidiram ir devolver o dinheiro para a empresa. Chegando lá, falaram do ocorrido com o gerente e então soube- se que o funcionário do caixa, costumava esconder a férias do dia em um caixinha de lanche e assim foi entregue de maneira errada para o casal. Pois bem, o gerente ficou feliz demais, quis dar uma gorjeta para o casal que de pronto recusou, e então, disse que iria chamar o jornal local para fazer uma reportagem e assim exaltar o gesto de honestidade. Quando ele falou isso, o casal se assustou e o homem disse: “Não faça isso, pois essa que está comigo não é minha esposa, mas minha amante”. Veja que ele foi honesto com o Macdonald, mas era desonesto com a esposa, infelizmente. A fidelidade deve alcançar todas as áreas de nossa vida. Os cônjuges devem se empenhar em não dar lado para o adultério, pessoas que “brincam” de flertar com estranhos, colegas de trabalho, são pessoas que em algum momento irão se deparar com o adultério, pois o pecado é assim mesmo,
  28. 28. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 27 primeiro se pensa sobre ele, depois entra no coração e na próxima etapa ele se concretiza. O próprio Diabo se encarrega de criar a oportunidade. Tenho recebido cartas de mulheres que caíram no adultério e o sofrimento tem sido grande, algumas estão aí, tentando consertar o relacionamento, se submetendo a todo tipo de conflitos, de abuso verbal do marido traído, de choros e dores sem fim. Interessante que Jó fala sobre o comportamento do adúltero, que se aproveita do escuro da noite e pensa que ninguém está vendo, é sempre assim , mas o mesmo Diabo que cria a oportunidade é quem delata o caso para o cônjuge. Vou transcrever aqui o depoimento de uma cristã casada que caiu no adultério: “Quanto sofrimento, quanta vergonha e choro, as lagrimas tem rolado dos meus olhos todos os dias, poderia definir como ”pão de dores”, aflição, pelejas e guerras. Pastor chego a pensar que nunca irá acabar esta angústia, penso que não tem mais jeito para mim, não há mais chance. Vou explicar o que aconteceu: Passado o primeiro ano do nosso casamento, eu fiz o que nunca deveria ter feito, ainda mais como uma serva de Deus, eu traí meu marido. O diabo me convenceu que eu tinha fortes razões para isso, ele deixou esses motivos de um tamanho gigante e eu caí, e fui direto para o abismo, deixei a Palavra, a conduta leal, o respeito por mim mesma e principalmente o temor a Deus. Hoje, pago um preço alto demais, e tem sido muito doloroso a ponto de querer desistir da vida. Tivemos um período de separação, aí então o diabo veio com mais força ainda, eu me envolvi com outro homem e meu marido também arrumou uma outra, hoje estamos num processo de reconstrução, mas está muito difícil.” Eu continuei indo aos cultos, e chorava muito em todos que ia, porque sabia que estava errada ,até que um dia resolvi buscar a Deus, me arrependi e comecei a lutar pelo meu casamento e pelo meu esposo, e agora começou minha peleja de dores de parto, gemidos e muitos uivos.” Agora, preste atenção neste versículo: “Assim, o que adultera com uma mulher é falto de entendimento; aquele que faz isso destrói a sua alma.” Pv 6:32. A fidelidade sexual é uma das virtudes mais lindas que um ser humano pode possuir, pois é uma luta contra um dos maiores prazeres da vida, o sexo. Acredito que é um valor que os pais devem estar inculcando no coração dos filhos, ensinando os meninos e as meninas a serem fiéis aos namorados, como que um treinamento para a vida conjugal. E lembre-se que o casal deve passar tempo juntos, outro dia, vi uma atriz global dizendo que tinha mais intimidade com um determinado ator com o qual contracenava do que com seu marido. Eles não tinham tempo para o casamento,
  29. 29. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 28 eles não se encontravam, ao passo que com o colega ator ela estava sempre junto e tendo então intimidades com ele. Passado alguns dias, vem a notícia, ela se separou do marido, e olha que era um casal admirável com mais de vinte anos de casamento. Outros textos: Também o homem que adulterar com a mulher de outro, havendo adulterado com a mulher do seu próximo, certamente morrerá o adúltero e a adúltera. Lv 20:10 O caminho da mulher adúltera é assim: ela come, depois limpa a sua boca e diz: Não fiz nada de mal! Pv 30:20. Porque por causa duma prostituta se chega a pedir um bocado de pão; e a adúltera anda à caça da alma preciosa. Pv 6:26. Porque os lábios da mulher estranha destilam favos de mel, e o seu paladar é mais suave do que o azeite. Pv 5:3. E porque, filho meu, te deixarias atrair por outra mulher, e te abraçarias ao peito de uma estranha? Pv 5: OBSERVAÇÃO: Para o homem ou a mulher casada que gosta de dar uma paqueradinha por aí, vou deixar aqui um texto: "Para te guardarem da mulher vil, e das lisonjas da estranha. Não cobices no teu coração a sua formosura, nem te prendas aos seus olhos. Porque por causa duma prostituta se chega a pedir um bocado de pão; e a adúltera anda à caça da alma preciosa. Porventura tomará alguém fogo no seu seio, sem que suas vestes se queimem? Ou andará alguém sobre brasas, sem que se queimem os seus pés? Assim ficará o que entrar à mulher do seu próximo; não será inocente todo aquele que a tocar. " Provérbios 6:24-29 Estudo de Caso – debate. A Paz do Senhor Pastor! Preciso de um conselho, sou casada já faz 6 anos, fui criada no evangelho mas não era firme e me casei com um homem que é um bom pai, já conviveu com outra mulher antes de mim e viveu 12 anos juntos sem casar
  30. 30. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 29 teve dois filhos e se separou, pois foi traído pelo seu melhor amigo! Após um ano me conheceu e depois de 6 meses de noivado nos casamos, tenho 25 anos e ele 38, temos dois filhos. Tive uma gravidez tranquila referente a tudo, relação sexual e etc. No principio do meu casamento meu esposo ousava e abusava de assistir pornografias de todos os tipos, musicas, videos, filmes e etc e nunca dei importância aquilo achava que ele só olhava mas não poderia ter nada com elas!! Porém o tempo passou e percebi que não é assim que funciona. A verdade é que além de ele ter desejo naquilo também desejava que eu o fizesse. Queria filmar nós dois na relação, tirar fotos etc.. Coisas que para mim não é agradável e nem aos olhos do pai! Na verdade sempre frequentei a casa de Deus, porém não era firmada em nenhuma congregação! A partir do momento que me firmei com Cristo Jesus o meu esposo mudou mais e mais para pior!! Falava coisas vulgares a meu respeito tais coisas como: “Você está amigada com o pastor, está me traindo com outro na igreja, etc..” Isso me encheu de ódio e raiva e acabei cedendo os desejos do pecado, e o trai com um amigo de meu trabalho. Achava que estava apaixonada por ele até que Deus me revelou que aquilo estava errado em minha vida! Me mandou uma provação: fiquei muito doente o médico passou um exame que determinaria a minha cirurgia, ele disse que eu estava com um tumor no anús ( reto) e queria descobrir se era maligno ou benigno. Aí foi que eu entrei em profundo desespero emocional!! Pedi perdão a Deus dos meus pecados, me batizei e entrei em comunhão com o Pai. Participei de vigílias e louvores até que Deus fez o MILAGRE da CURA na minha VIDA!!! Meu esposo mudou não aceitou o evangelho, ele crer muito, mas quando fala em aceitação não quer mais conversa, porém mudou completamente comigo, me perdoou da minha traição e mudou seu comportamento. Porém quando achava que ele realmente tinha mudado descobrir que estava novamente com os atos obscenos de sempre! Não aguento mais. Pastor as vezes me sinto rejeitada, usada, mal amada sei lá!! Tento fazer por merecer , mas ele nunca muda!! Deixa de fazer amor comigo para se satisfazer olhando as pornografias do mundo!! Já conversei com ele sobre o assunto, mas não dá em nada. Arrumei-me mais e tentei me unir mais a ele no relacionamento, porém nada acontece! Uma vez analisei o histórico do meu computador e vi que enquanto eu estava na igreja ele estava satisfazendo os prazeres da carne pela internet com pornografias! Então mostrei a ele o que vi e o perguntei se eu merecia aquilo. Sabe o que ele me respondeu: “Você não merece o que eu mereço e casar com um homem Crente!!” Pastor até outro homem ele está me dando, foi assim que ele me fez o trair, porém hoje sou guiada pelo Espirito Santo de Deus e isso não vou deixar acontecer!! Pastor me ajude em nome de Jesus, pois não sei, mas o que fazer estou tentando ser forte, mas na verdade não o Sou!!
  31. 31. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 30 NOTA: Abaixo você tem a resposta do autor, não se trata de uma resposta certa ou errada, mas uma opinião, uma tentativa de ajudar quem pede ajuda. Para os casais é interessante pensar sobre esses temas que são o dia a dia dos casais e famílias e assim, quem sabe, aprender com o sofrimento de outros. Sugiro que você não leia sem antes pensar sobre a história e tentar por si mesmo apontar um caminho. Resposta do autor: Irmã, paz em meio as lutas. Olha, realmente é muito triste a situação que você está vivendo. O problema da pornografia é exatamente este, expõe o relacionamento conjugal à risco, pois ela quase sempre vem acompanhada de masturbação, e outras imoralidades sexuais, e daí, o seu praticante deixa de ter prazer na relação sexual normal, como um marido e uma esposa. Pode parecer que o que eu vou te dizer seja loucura, algo meio que “fora do cabo”, mas é uma tentativa. Preste atenção. Quando o viciado em pornografia está nas suas práticas sexuais solitárias, ele não envolve sentimento, nem romantismo, nada disso, é sexo, e sexo com uma força muscular maior do que quando ele faz sexo normal. Vou explicar melhor, o homem imprime uma força na mão e uma velocidade que ele ejacula em poucos minutos e fica ali, se estimulando visualmente até que esteja pronto para uma nova ejaculação. Com isso ele se esgota sexualmente e não tem apetite para a esposa. Quem sabe ajudaria, você praticando o sexo que ele não deveria, mas, hoje, está gostando, através da masturbação a dois, e veja, não há pecado nisso. E aí você vai controlando a situação, ensine ele a ter prazer à dois, ainda que envolva a masturbação por um período de tempo, e você deve controlar a força usada no ato, para que ele não precise de tanta pressão para ter prazer. Esse é o lado sexual da história. Porém, isso é pouco para resolver o quadro. Você, primeiramente deve se fortalecer em Deus, ter certeza de que está agradando a Deus com seu modo de viver. Deve parar de pensar em outro caso extraconjugal, isso é morte. Quando alguém começa a falar que a carne é fraca, que está difícil, que está se segurando, mas não sabe até quando, é porque já está pronto para o pecado, então elimine essa possibilidade, diante de Deus. Não dê arma para o inimigo usar contra você mesma. Ele fica sugerindo, sugestionando e se você não estiver pré-determinada a ser fiel, então cairá. Seu marido ainda está passando pela crise de ciúmes, está enciumado com tudo aquilo que você possa gostar, até do gato e do cachorro ele sente ciúmes. Então, procure não falar muito das pessoas da igreja, entre num certo silêncio com relação a isso e mostre que ele é a sua prioridade, faça coisas que deixem claro isso. Comece a se declarar a ele , ainda que no início não tenha boa resposta, mas vá fazendo, isso vai curando o coração dele. Sabe irmã, para um homem, perdoar uma traição é um pouco mais difícil do que para uma mulher, por uma questão cultural. Até outro dia, até se
  32. 32. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 31 justificava o homicídio praticado por um homem traído, em nome da honra, e esse sentimento ainda está dentro do homem brasileiro. Você deve ajudá-lo a se libertar disso, comece a demonstrar que está valorizando o relacionamento, que está fazendo dele uma prioridade, que está mais generosa, mais carinhosa, enfim. Quando a gente quer resultados melhores do que já estamos obtendo, então, temos que fazer coisas de modo diferente, é preciso inovar. Procure participar de eventos de família, de casais, leia livros sobre relacionamento, leia livros como “As cinco linguagens do amor” , “As doze colunas que sustentam um casamento”, ” Um amor abundante, um leito viçoso” , ” Amor e respeito” ( no blog Casados em Cristo você acha) entende, você vai se apercebendo de coisas erradas que as pessoas fazem no relacionamento e vai oferecendo a ele um amor melhor. E meio a tudo isso, conforme você vai avançando e ele vai confiar de novo em você, você irá pedir que não faça mais uso da pornografia. Quanto as fotos e filmes e o próprio sexo, só faça aquilo que não te ofenda e que não ofenda a Deus. Não abra mão disso, e Deus te retribuirá pela sua fidelidade. Não fique brigando o tempo todo, mas fale de sentimentos, do quanto isso está sendo agressivo para você, que se sente um lixo quando vê o que ele está vendo na net. E lembre-se, a pornografia é um vício, assim como o das drogas, é preciso lutar com sabedoria, perseverança e ajuda de Deus.
  33. 33. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 32 Lição 06 Um dia para o amor. " As traves da nossa casa são de cedro, as nossas varandas de cipreste." Cânticos 1:17. Esta afirmação é de uma esposa, uma mulher que ama e é bem amada. Ela está dizendo que o amor que eles nutrem um pelo outro garante a estabilidade de sua casa.Talvez não entendamos bem o que ela quer dizer quando diz que as “traves de nossa casa são de cedro, as varandas de cipreste” , mas uma pessoa do seu tempo , especialmente um judeu, entendia perfeitamente a grandeza dessa afirmação. Tanto o cedro como o cipreste era madeira de lei, madeira da boa, madeira forte, madeira trabalhável, madeira nobre. Podemos ver essas madeiras nobres com as quais eles constroem o seu ninho de amor na mutualidade como se tratam, nas afirmações de amor, no romantismo, nas declarações apaixonadas, nos elogios frequentes e na revelação de um bom sexo. Isso é quase tudo que sonha um jovem casal casado. E porque muitas vezes esse amor bonito fica somente nos primeiros dias de um casamento? O dia a dia certamente é um dos inimigos do romantismo. A necessidade de lutar pela vida, de conquistar, de produzir, de ganhar dinheiro, de manter o que se conquistou, a chegada dos filhos, as contas, enfim, há uma gama de interesses que concorrem com o casamento dos sonhos. O pior é que não raras vezes, essas coisas se tornam mais importante na vida do casal, e eles vão se afastando um do outro, e o casamento começa a perder o seu brilho. O afeto já não é mais tão constante. É nesse momento que a construção da casa do casal de Cantares se revela. Eles usam cedro e cipreste e isso mantém a casa deles em pé. Eles têm tempo um para o outro, eles se buscam, se admiram muito, falam de seus sentimentos com palavras escolhidas, a noite acaba na cama com ela declarando que o leito deles é verde, é viçoso, tem vida, por causa desse tratamento que eles se dispensam. Isso é madeira de lei na construção da casa, por isso ela não cai. Bom, mas isso tudo é bem conhecido pelos casais, o que falta não é informar “o que?” está acontecendo com eles, mas sugerir “como” sair fora dessa roda viva, como não ser vencido pelas muitas atividades do dia a dia. Quem sabe se os casais guardassem um dia da semana, poderiam até colocar um nome, o “Dia do Amor”, e nesse dia, eles se priorizariam, dariam tempo um para o
  34. 34. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 33 outro. No “Dia do Amor” coisas ruins e problemas do dia a dia não teria vez, seria um momento para se viver o amor. Nesse dia ele escreveria um cartão, de próprio punho, com suas próprias palavras com uma mensagem bonita e original reafirmando o seu amor. Ela apaixonada prepara o leito conjugal, com lençóis macios e cheiro bom. Os toques e gestos de ternura seriam frequentes, um toque aqui, um afago ali. Ele poderia pensar em comprar umas flores e juntos dariam um passeio de mãos dadas, quem sabe um jantar gostoso, e tudo isso poderia ser coroado com uma noite de amor e de sexo. Bom, cada um pode criar no seu “Dia do Amor”, o importante é que vocês simplesmente façam! Mesmo depois que os casais se rendem e abraçam a fé no Senhor Jesus, infelizmente algumas mudanças que seriam necessárias em nível de caráter, de atitudes, de comportamentos, acabam não acontecendo e assim, aquilo que eles poderiam desfrutar na vida a dois não chega até eles. Falta paz, falta alegria e o distanciamento entre eles vai aumentando cada dia mais e assim vivem uma vida medíocre. Veja, houve um tempo em que Deus se alegrava tanto com o primeiro casal que vinha estar com ele no Jardim do Éden, ao final da tarde, na viração do dia. Eles eram transparentes, estavam nus e não se envergonhavam de nada, não havia razões para a confusão. E Deus se regozijava neles. Mas com o pecado, à medida que os anos se passavam, os casais foram se distanciando do plano original, vieram os desvios no casamento e hoje nós estamos reproduzindo algumas coisas que vimos nossos antepassados fazerem. Nós também praticamos desvios, uns mais graves, outros menos, mas enfim, todos erramos com nosso cônjuge. Uma simples grosseria entre eles já é um desvio. E se não houver uma escolha, uma determinação de mudança, então, estaremos propagando o mal de geração em geração. Penso que cada casal cristão deveria ter como um sonho a vontade de resgatar essa alegria em Deus, esse prazer que um casal pode provocar Nele. Penso que deveríamos lutar com todas as nossas forças, fazer investimentos para que os desvios deixassem de acontecer, e assim Deus poderia estaria com eles em maior intimidade e proximidade. Interessante que é nesse sentido o apelo de Paulo à Igreja de Éfeso, onde no capítulo 4 ele fala sobre mudanças necessárias no caráter dos irmãos, quem roubava não deveria roubar mais, quem mentia não deveria mentir mais, e outras práticas malignas deveriam ser abandonadas. O ódio deveria ser deixado, todos deveriam tomar cuidado com o pecado da boca, da acusação, e o amor ser buscado como algo novo, em mudança de comportamento.
  35. 35. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 34 Os cristãos deveriam, na verdade, abandonar por completo as práticas do velho homem, daquele que não se regenerou, e adotar condutas de um novo ser, homens e mulheres transformados à partir da renovação da mente, do modo de pensar. Creio que esse é o recado de Deus para os casais cristãos: Tem que haver mudança!! Não podemos continuar reproduzindo os desvios que são próprios do velho homem, como o adultério, a poligamia, a redução da esposa a condição de objeto, a agressividade, as brigas, os enganos, as trapaças, a pornografia, o divórcio descabido e abusivo e outros mais. Eu acredito ser possível resgatar o regozijo de Deus, possibilitando que Ele venha estar com o casal na viração do dia, quem sabe no quintal de sua casa, ou na sua sala de estar, ou ainda, no quarto do casal. Onde se encontrar um casal apaixonado, que não se agride, e se amam com profundidade, então, ali o Senhor estará com eles. O marido seria aquele que se satisfaz sexualmente com sua própria mulher, que ama estar com ela, somente com ela, com um compromisso firme, para toda uma existência. Ele seria o promotor do bem estar dela, tratando-a com carinho, com doçura, sem medo de perder sua autoridade, afinal, qual mulher não gostaria de ter um homem assim ao seu lado, um protetor e provedor, um homem que a ame, que a trate com delicadeza e bondade, que faz dela uma rainha. A esposa seria a mulher de provérbios 31, uma mulher moderna, que olha para dentro de sua casa, se preocupa com o bom andamento da família antes de qualquer coisa, à começar pelo bem estar de seu marido, ao qual honra e lhe dá dignidade. Uma mulher criativa, que tem seus empreendimentos fora do lar, entretanto, sem transferir responsabilidades domésticas para outros, sem terceirizar aquilo que lhe é próprio. As esposas devem se lembrar de que foram enviadas por Deus para o marido, portanto devem ser dignas disso, ela deve ser o melhor de Deus para ele. O homem, por sua vez, deve se perguntar se também é um grande marido ou não. E assim, os dois juntos, pertencendo-se , cuidando-se mutuamente, se satisfazem, se complementam e cumprem com o papel esperado por Deus, de representá-lo nesta terra, de gerar filhos poderosos, gente boa, gente bonita espiritualmente, gente trabalhada no seu caráter, gente para povoar o céu.
  36. 36. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 35 Pense comigo, o Brasil está se transformando num país evangélico, mas e daí, as coisas continuam como dantes, a maldade, a falta de amor, a violência contra a esposa, o adultério, o adultério virtual, o divórcio, o abandono da família, estão todos aí, presentes nas vidas das pessoas, inclusive na vida dos crentes. Voltar a ser um casal que agrada a Deus, esse é um motivo para se sonhar, um desafio, um sonho para toda uma vida, um sonho que traz Deus para mais perto. Pense nisso.... faça algo, ... mude,... provoque mudanças... para o bem do casal e para o regozijo de Deus. Estudo de Caso – debate. Tenho 56 anos e fui muito fogoso no sexo, deparei com minha companheira tornando-se fria no sexo e cheguei a ponto de questionar com Deus sobre sua palavra 1° Co 7.1-5, porque minha companheira sendo serva fiel do Senhor não desperta para tal passagem Bíblica. Cheguei a perder o interesse em procurá-la ,porém como Evangelista Cristão busquei no Senhor, mas o tempo vem de Deus. Sou aparentemente amado e presto reciprocidade para com ela, mas muitas vezes ainda sinto que se dedica aos outros assuntos e até a vaidades de mulheres, esquecendo-se de suprir o lar comigo. O que posso fazer para mudar tal situação. Resposta do autor: Irmão, paz Vocês pelo jeito estão juntos há um bom tempo, não é mesmo? Pois é, esse problema de vocês é muito comum de acontecer. Provavelmente os filhos já se foram, estão construindo a vida deles e vocês estão aí convivendo com algumas diferenças de apetite sexual, uma questão de frequência, só isso. Mas é bom acertar para que o Diabo não use disso contra o casamento de vocês. Eu não sei se vocês já conversaram à respeito, o primeiro passo é conversar, abrir o coração, porém, não brigar, mas sim, conversar. Explique a ela que você está com o pique todo, com a saúde pega conforme dizem os mais velhos. Agora, procure entender também a posição dela, quem sabe alguma disfunção ou doença esteja atrapalhando um pouco, vá com ela no médico, faça uns exames, veja se há algum problema de saúde. Olha, 95% das doenças sexuais das mulheres tem cura, e penso que você não deve simplesmente transferir o problema para Deus, não. Deus é bom, é Pai, mas tem coisas que você tem que fazer como protetor de sua “Eva”, e eu vejo os médicos como anjos de Deus para nos abençoar, são instrumentos do Senhor. Bom, senão houver nenhum problema orgânico, pode ser uma diferença de interesse que já existia, mas que se agravou um pouco com o avanço da idade.
  37. 37. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 36 Deixa-me perguntar umas coisinhas para você: Além das coisas da igreja e do trabalho secular , o que mais vocês fazem? Vocês passeiam juntos, andam de mãos dadas, você faz dela uma rainha, cuida com carinho, libera um dinheirinho para ela gastar com ela mesma, como é esse seu amor por ela? E quando você está no ministério, você a honra, faz com que ela participe de suas atividades cristãs, você costuma elogiá-la de vez em quando, reconhece quando ela faz algo bom? Você é do tipo carinhoso, sempre lhe dá um abraço, você a agarra pelos corredores da sua casa de vez em quando? Pois é , isso ajuda muito, sabia? Tem marido que se deita com a mulher, e já quer logo ir para os “finalmente”, mas não é assim que deve ser, ela quer um pouco de romance, de carinho, um toque aqui, outro ali, passar um tempo no braço um do outro, com um cheirinho bom, falando mansinho, com carinho mesmo, isso é que ela gosta. Rapaz, quando ela começar a dar umas risadinhas e ficar receptiva, aí está na hora de ir avançando, e vai percebendo como aumenta o desejo dela, até que o amor acontece. Sabe irmão, mulher precisa de um tempo a mais, caso contrário, ela pode não desfrutar do prazer, e se sentir usada. Atendi outro dia uma irmã, que dizia que seu marido fazia dela um depósito de esperma, já pensou isso? Ele quase a violentava quando iam fazer amor, ele não se preocupava com o prazer dela. Ela chegou a dizer que orava para acabar logo aquele martírio, puxa vida!!, como tem homem insensível, não é mesmo? Mas eu penso que o verdadeiro crente é diferente, tem um coração amolecido, (só o coração) e trata bem a esposa durante o dia, e quando chega a noite o quarto pega fogo. Olha irmão, você sabia que 30% das mulheres não têm orgasmo? É isso!! Penso que somos incompetentes, às vezes. Pergunta para ela, irmão, se ela tem se realizado na cama com você, e se houver alguma reclamação, escute e atenda. Continue sendo fiel a ela, não deixe seu coração ficar muito solto por aí, alimentando fantasias, não. Cuide bem dessa santa que está aí em tua casa, porque isso é justo e agrada ao Senhor. Quanto mais você fizer por ela, mas você receberá em troca. Então, a orientação é essa, namore um pouco mais, faça as coisas que você fazia quando no início do relacionamento, ela vai até te estranhar, mas vai gostar. De uma lida no que a mulher de Salomão fala dele, esse sujeito sabia cuidar de uma mulher , viu? Ela diz que o falar dele era doce como o mel, um homem totalmente desejável. Leia Cantares, leia junto com ela, pois a sulamita era também muito ativa, ela caçava ele na cama, programava uma saidinha , um passeio no campo, em meio as flores, e até transavam ali, sabia? Para resolver um problema conjugal a gente não pode tomar nenhuma medida que afaste um do outro, mas sim, tome sempre medidas que os aproximem cada dia mais. Volte a namorar que a coisa melhora. Antes de terminar, quando foi a ultima vez que você comprou flores para ela? Olha, mulher depois que se casa ainda continua gostando de flores e de carinho, coisa impressionante. Um abração, fique com Deus , fique em família.
  38. 38. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 37 Lição 07 O egoísmo como o grande inimigo do casamento. Outro dia uma jovem me pediu aconselhamento na esperança de salvar o seu casamento. A moça dizia que depois que se casaram passou a tratar muito mal o marido , e ele, por sua vez, passou a ter ciúmes dela, e viviam se agredindo. Passado algum tempo ela começou a mandá-lo embora, que fosse procurar outra mulher. E foi isso que ele fez. Depois disso, ela se deu conta que o amava, e ele também, dizia estar com outra, porém, não era aquilo que queria para a vida. Então, passei a pensar sobre o caso para bem aconselhá-la e é interessante que o problema deles não difere muito da grande maioria dos casais em crises. Geralmente os jovens se casam, e pensam que viverão naturalmente o casamento que idealizaram, sem muito esforço. Como se os dois entrassem num barco sem motor, sem velas, sem leme, solto no mar, navegando segundo o movimento das águas e eles nunca sabem para onde estão indo ou se chegarão a algum lugar, mas creem que vai dar tudo certo. Alguns parecem esperar que o cotidiano de um casamento seja igual o dia da festa, só alegria, algum cansaço, mas com grandes prazeres. Sorrisos de ambos, a família unida, os amigos presentes, e presentes chegando de todos os lados, e ainda, um grupo de zelosos cuidando para que nenhuma coisa ruim estrague a alegria dos noivos. Acontece que esse momento cansativo, porém, delicioso passa, e a vida começa a voltar ao normal, então, é nessa hora que verdadeiramente irão se revelar um ao outro, conhecendo e deixando-se conhecer. Enquanto quando corre tudo bem, o amor está presente, a paixão, o desejo, o sexo, a novidade, o vigor inicial de uma relação, então eles vão tocando a vida, e desfrutando das coisas boas que essa fase lhes oferece. Mas chega um momento que ajustes precisam acontecer. Mas até isso é apenas um ideal, algo que deveria acontecer e que nem sempre acontece. Quando eles começam a se revelar um ao outro, surpresas desagradáveis podem surgir. Atitudes, hábitos, comportamentos podem denunciar a presença do egoísmo. E agora? Quero dizer não se pode deixar a vida me levar conforme diz a canção. Nada disso. A vida deve ser dirigida, administrada e de vez em quando , corrigida as direções tomadas. O equilíbrio deve ser buscado para que seja possível continuar juntos e felizes. O problema é que alguns casais demoram muito para retomar as rédeas da vida, e só tentam fazê-lo quando as coisas já estão fora de controle, quando não há mais
  39. 39. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 38 diálogo, quando as primeiras notícias de um intruso na relação já existem, ou quando a paciência já se esgotou. A comunicação deve ser proativa, não somente reativa ou radioativa. Proativa é aquela que chega em boa hora, chega antes do problema; a reativa é quando o problema já se instalou, eles estão reagindo; e a radioativa é quando explosões se seguem toda vez que tentam conversar. Quase ninguém gosta de admitir que esteja sendo egoísta, ou que está errado nisso ou naquilo outro, por isso é necessário o confronto, que precisa ser desarmado de espírito, com bondade e desejo de acertar para continuar. Para isso a Bíblia diz, “Pela longanimidade se persuade o príncipe, e a língua branda amolece até os ossos.” Provérbios 25:15. É preciso sabedoria para administrar conflitos. O tempo por si só pode não resolver os problemas de conduta, os maus hábitos, alguns caem em si e se consertam, mas não a grande maioria. Há pessoas que são tão egoístas que não querem nem pensar a respeito, estão convictos de que têm razão sempre, que nunca erram, são apenas vítimas do outro. Tem casais, que depois de uma noite de sexo, no seu íntimo resolvem não tratar dos velhos problemas, imaginando que as coisas vão entrar nos eixos por si só, basta esperar mais um pouco e assim vão vivendo, só que quando eles ressurgem , então, um amontoado de acusações se apresentam. Gary Chapmam , num de seus livros diz que o grande inimigo do casamento chama-se egoísmo, com o que concordamos plenamente. Outro diz li um texto, cujo autor me é desconhecido, muito interessante sobre o egoísta numa relação de casamento ou de amor, leia: Um altruísta diz para o egoísta: “eu te amo”. E escuta da boca do egoísta: “eu também”. O altruísta fica feliz, o egoísta mais ainda. O egoísta sabe o que falou, e o altruísta não sabe que não entendeu. O egoísta também se ama Os dois amam a mesma pessoa: o egoísta. Ninguém ama o altruísta, mas ele delira que é amado.
  40. 40. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 39 Ele escutou “eu também”; e fantasiou que era amado. Cada qualidade ou habilidade que conquistamos exige cuidados para que não ocorram desequilíbrios. O altruísta foi verdadeiro ao dizer “eu te amo”, mas errou ao interpretar a fala como "eu também te amo". Isto é um desequilíbrio sério, que gera ilusão e mentira. Todas nossas qualidades devem ser equilibradas por outras qualidades que se completam. Ao lidar com egoísta tenha sempre certeza absoluta do que Realmente ele está falando. E jamais duvide que a prioridade absoluta é ele mesmo. Todos nós carregamos em nosso ser uma dose desse veneno, uns mais outros menos, mas todos têm uma porção disso. É claro que o texto acima está falando de uma situação extrema, mas deve servir para balizarmos nossas escolhas com relação à pessoa com quem queremos passar o resto de nossas vidas, quando isso ainda não foi feito, como é o caso de quem está namorando ou noivando. E serve também como um alerta, para que a gente se veja no texto, para que cada leitor se mensure a partir das afirmações contidas nele, e se de repente, nossas atitudes nos mostram que amamos demais a nós mesmos, e que somos a nossa própria prioridade, teremos então, a certeza de que não estamos maduros para uma vida conjugal, e se já estamos nela, estamos fazendo alguém sofrer, há uma vítima na nossa relação, e é preciso resolver isso, um confronto conosco mesmo. Leia isto: Numa área de lazer, onde uma esposa reclamou ao marido que estava tendo fortes dores nas costas, e ela foi para um canto e começou a se contorcer e lágrimas saiam dos seus olhos devida a intensidade das dores. Então, falou ao marido novamente e ele respondeu: “É frescura sua, já vai passar”, e sem dar a menor importância foi praticar o seu esporte com os amigos saindo da presença dela. Passado alguns minutos, precisou alguém socorrer a moça ao hospital pois estava pálida de dor. Fiquei triste com aquilo e pensei comigo, “Se eu fosse o marido dela, jamais teria me comportado assim”. E de fato creio nisso, mas é possível que em situações diferentes eu possa ferir a minha companheira por causa do pensar primeiro em mim. Puxa! , que Deus me livre disso.
  41. 41. pastorismaelroselei@gmail.com casadosemcristo.blogspot.com.br 40 Estudo de Caso-debate. Olá Pastor, gostaria de um conselho. Sou evangélica háa mais de 30 anos, me casei com 20 na igreja com um homem cristão também, Quando tinha 30 anos, num momento muito sensível pois tinha acabado de perder minha mãe fiquei sabendo que meu marido tinha me traído com uma mulher desclassificada. Pastor sou uma mulher bonita, uma boa mãe e mulher que cumpre todas minhas tarefas como dona de casa e esposa, serva de Deus e participante na obra . Perdi meu chão pois tudo que pedi a ele quando me casei era que fosse sincero e fiel a mim assim como eu sou. Como ele se arrependeu e disse que me amava eu decidi continuar casada. Mas nunca mais consegui confiar nele, até porque acho que me dá motivos para isso, mas nunca consigo com certeza saber se ele é fiel como ele diz que é. Ele sempre foi muito ciumento e me impediu de trabalhar e de ter amigos, hoje com 42 anos me sinto muito triste, só e pois sempre temos discussões por causa da desconfiança e como nunca trabalhei me sinto despreparada para me virar sozinha. Amo meu marido, mas estou me sentindo desmerecida e sem valor, tenho vontade de morrer , desistir...me ajude por favor. Resposta do autor: Irmã, paz. Os homens, de um modo geral, quando traem não estão procurando um relacionamento de amor, mas sim, apenas sexo. É comum a gente ficar sabendo de casos assim, maridos de mulheres lindas que estão de caso com mulheres com poucos atrativos físicos e com problemas de caráter. O adultério em qualquer situação, com mulher linda ou feia, é sempre um desastre, provoca feridas enormes no coração da parte ofendida, mas Deus tem cura para você e para todas as mulheres feridas por seus maridos. Olha, já se vão 12 anos do acontecido, será que não está na hora de você se libertar desse sentimento . Pense comigo, guardar isso dentro de você é estar se envenenando pouco a pouco, vai fazer mal para o seu corpo, para sua alma e seu espírito. Quando somos acometidos por um mal, uma derrota, temos que escolher: seguir em frente e refazer a vida ou ficar prostrado choramingando. A Bíblia conta no Primeiro Livro de Samuel, no seu Capítulo trinta, que Davi juntamente com todos os homens da cidade de Ziclague passaram ausentes três dias, e nessa ausência o inimigo veio e levou a família dele e dos demais homens. Davi sentou e chorou até não ter mais força para chorar, mas depois levantou-se e fortaleceu-se no Senhor e foi em busca de sua família, que com a ajuda de Deus trouxe todos de volta, nada ficou na mão do inimigo. Me parece que você trouxe o seu marido de volta, mas ficou ainda alguma coisa na mão do inimigo. Então, é hora de resolver isso. O perdão é o remédio. Eu creio que o amor é companheiro de viagem do perdão, um não vive sem o outro. Quem ama deve saber que o perdão será necessário em algum

×