Your SlideShare is downloading. ×
Cartilhas uca.5-planejamento-da-instalacao
Cartilhas uca.5-planejamento-da-instalacao
Cartilhas uca.5-planejamento-da-instalacao
Cartilhas uca.5-planejamento-da-instalacao
Cartilhas uca.5-planejamento-da-instalacao
Cartilhas uca.5-planejamento-da-instalacao
Cartilhas uca.5-planejamento-da-instalacao
Cartilhas uca.5-planejamento-da-instalacao
Cartilhas uca.5-planejamento-da-instalacao
Cartilhas uca.5-planejamento-da-instalacao
Cartilhas uca.5-planejamento-da-instalacao
Cartilhas uca.5-planejamento-da-instalacao
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Cartilhas uca.5-planejamento-da-instalacao

1,119

Published on

Cartilha sobre o Planejamento de Instalação de equipamentos.

Cartilha sobre o Planejamento de Instalação de equipamentos.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,119
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
61
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. planejamento da instalação Projeto Um Computador por Aluno 5 Ministério da Educação
  • 2. projetouca@mec.gov.br http://www.mec.gov.br Cartilhas Projeto UCA: Planejamento da instalação Copyright © 2010, Escola Superior de Redes RNP Autor Equipe do Laboratório de Pesquisas MídiaCom, vinculado ao Departamento de Engenharia de Telecomunicações e ao Instituto de Computação da Universidade Federal Fluminense (UFF) Produção Editorial Versão 1.0.1 Esta obra é distribuída sob a licença Creative Commons: Atribuição e Uso Não-Comercial 2.5 Brasil
  • 3. Planejamento da instalação Esta cartilha apresenta a metodologia de planejamento (site survey) para a instalação de uma rede sem fio Wi-Fi, descrevendo as etapas fundamentais para que a rede funcione de maneira eficiente e estável. O que é o planejamento da instalação (site survey)? Planejamento da instalação é o estudo do ambiente onde será instalada a rede sem fio, para que seja es- colhida a localização mais adequada para as antenas e pontos de acesso. O site survey é necessário para o desenvolvimento de um projeto de implantação que ga- ranta o funcionamento adequado de uma rede sem fio. Também pode ser utilizado para identificar e resolver os problemas de uma rede já instalada, permitindo otimizar a área de cobertura (alcance) e minimizar as falhas. Planejamento da instalação
  • 4. A verificação do local é muito importante, para calcular Para saber mais, leia a a área de cobertura da rede sem fio e identificar even- cartilha Redes sem fio tuais barreiras e fontes de interferência. Na inspeção do local, devem ser utilizados equipamentos seme- lhantes àqueles empregados na solução definitiva. O local a ser inspecionado pode ser um ambiente inter- no como uma escola, ou uma área externa como pátios, praças e estacionamentos, ou ainda as cercanias de prédios públicos. Como é feito o planejamento da instalação? Um site survey normalmente é realizado por técnicos treinados e munidos de equipamentos e programas es- pecializados, embora seus princípios básicos possam ser aplicados com a utilização de equipamentos disponíveis no local, como seus notebooks e pontos de acesso. Durante o planejamento da instalação, diversas tarefas são executadas: Definição da área de cobertura desejada – Escolha das dependências que necessitarão ter acesso à Inter- net através da rede sem fio. Verificação das fontes de interferência – Identificação nos locais de cobertura desejada de possíveis fontes Equipamento de interferência, como outras redes sem fio. Um note- capaz de identificar book, ou mesmo alguns aparelhos de telefonia celular, os níveis de energia por exemplo, são capazes de detectar as redes vizinhas em diferentes faixas (figura 2). Para identificar outras fontes de interferência, de frequência é necessário o uso de um analisador de espectro. 2 Projeto Um Computador por Aluno
  • 5. indicador de intensidade do sinal Figura 1 Detecção de redes vizinhas Instalação do ponto de acesso – Para escolher o local Para saber mais, leia mais adequado para a instalação do ponto de acesso a cartilha Antenas e o tipo de antena é preciso estudar a planta da edi- ficação e identificar obstáculos que interfiram na qualidade do sinal, como colunas, elevadores e estru- turas metálicas. Configuração do ponto de acesso – O ponto de acesso deve ser configurado para operar no canal em que foi observado o menor nível de interferência na área de cobertura desejada. Validação do projeto Depois de instalar e configurar o ponto de acesso é impor- tante verificar se a intensidade do seu sinal, medido em diversos pontos da área de interesse, é satisfatória para o funcionamento da rede. Nesta fase é comum fazer o levan- tamento de mapas de calor, conforme mostra a figura 3. Representação Neste exemplo, observa-se que na região central do prédio gráfica que utiliza a cobertura é fraca. Caso a rede não esteja proporcionando cores para representar a cobertura desejada, o posicionamento do ponto de acesso a intensidade de ou o tipo de antena deve ser modificado. A cada mudança determinada grandeza no projeto, novas medições devem ser realizadas. Planejamento da instalação 3
  • 6. Figura 2 Mapa de calor para um ponto de acesso Uma possível solução, baseada no mapa de calor levan- Para saber mais, leia a tado, seria a instalação de um segundo ponto de acesso cartilha Redes sem fio (preferencialmente em outro canal). A figura 4 mostra que a inserção deste ponto de acesso adicional tornou mais homogênea a cobertura dentro do prédio. Figura 3 Mapa de calor para dois pontos de acesso Um mapa de calor pode ser substituído por um levanta- mento da qualidade do sinal em diversos pontos, ou seja, mesmo sem equipamento ou técnicas especiais, é possível realizar um survey medindo a qualidade do sinal encon- trado em um determinado ponto. Para levantar essa “qua- lidade”, pode-se utilizar o indicador de intensidade do sinal associado a cada rede (figura 2) ou medir o tempo para se baixar um dado arquivo, por exemplo. A ideia principal de um site survey, seja ele realizado com equipamentos sofisticados ou com dispositivos mais baratos, é a de que o sucesso de uma instalação em redes sem fio depende das condições arquitetônicas, obstruções e materiais encontrados, e também da presença de outras redes e fontes de interferência. Qualquer dado neste sentido será potencialmente útil para um projeto bem-sucedido. 4 Projeto Um Computador por Aluno
  • 7. Dez dicas para uma boa instalação Esta é uma lista das dez melhores práticas para instala- ção, configuração e uso de redes sem fio. 1. Antes de começar, faça o planejamento da instalação, consiga ou esboce uma planta baixa do prédio, des- cubra as redes sem fio presentes na vizinhança, anote os canais em que elas operam, marque os pontos de interesse, como obstruções metálicas, paredes espes- sas e áreas que deseja “iluminar”. Os passos apresen- tados serão de extrema valia na tomada de decisões. 2. Com a informação levantada no planejamento, esco- lha os canais da sua rede. Procure escolher canais pouco utilizados pelos seus vizinhos. 3. Como canais adjacentes ou próximos interferem entre si, prefira os canais ortogonais (1, 6 e 11). Se um vizinho utilizar, por exemplo, o canal 3, procure con- vencê-lo a mudar para 1 ou 6 (já que o canal 3 irá interferir tanto com o 1, quanto com o 6). Se não houver possibilidade, escolha, neste exemplo, o canal 11. 4. Se sua rede consistir de mais de um ponto de acesso, use canais diferentes para pontos de acesso próximos. Isso evitará que eles interfiram entre si. Neste caso, também use os canais ortogonais. Evite colocar os pontos de acesso próximos e aproveite o fato de que está usando vários deles para criar novas áreas de cobertura. Se for inevitável colocá-los no mesmo ambiente, coloque-os a pelo menos um metro de distância uns dos outros. 5. Planeje a distribuição espacial de sua rede. Prefe- rencialmente, os usuários devem se conectar a pontos de acesso próximos, já que, assim, conseguirão conexões melhores. Existe uma relação forte entre a Planejamento da instalação 5
  • 8. distância do ponto de acesso e as taxas alcançadas. Usuários distantes, com suas conexões mais lentas, precisam de mais tempo nas suas transmissões e por isso sobrecarregam a rede. Por outro lado, é preciso considerar que os pontos de acesso só são capazes de atender a um número limitado de clientes. Em alguns modelos mais simples, esse número pode ser inferior a vinte usuários. 6. Posicione seu ponto de acesso no alto e longe de obstruções metálicas. Pense nele como uma lâmpada que vai iluminar uma determinada área. A diferença é que a luz é bloqueada por obstáculos opacos, enquanto o sinal da rede sem fio é bloqueado por materiais metálicos, pessoas e água. Para saber mais, leia a 7. Em locais onde operam muitas redes, se seu equipa- cartilha Redes sem fio mento suportar, considere usar o padrão 802.11a (muitos modelos de equipamentos operam tanto nos padrões “b/g” quanto no padrão “a”). É preciso, no entanto, verificar se os dispositivos de seus usuários também suportam esse padrão. A vantagem do padrão 802.11a vem do fato de operar em uma faixa do espec- tro menos utilizada (5,8 GHz). 8. Configure sua rede para funcionar em modo seguro, utilizando WPA e, se disponível, WPA2. Nunca deixe sua rede aberta e considere a tecnologia WEP como um último recurso, já que, apesar de ampla- mente disponível, é bastante mais frágil do que o WPA. Ao usar criptografia você terá que escolher uma chave — lembre-se de escolher uma que não seja óbvia ou fácil de deduzir. O filtro de MAC também é um recurso geralmente disponível, mas que oferece pouca segurança e é de manutenção trabalhosa. 6 Projeto Um Computador por Aluno
  • 9. 9. Altere a senha padrão do ponto de acesso. As senhas dos pontos de acesso que vêm de fábrica são facilmente encontradas na Internet e com elas um invasor pode re-configurar ou até mesmo tornar a sua rede sem fio indisponível. Escolha uma senha que não possa ser adivinhada, procure misturar números, letras maiúscu- las e minúsculas e caracteres especiais válidos. 10. Utilize antenas adequadas. Os pontos de acesso vêm quase sempre equipados com antenas omnidirecionais, o que nem sempre é a melhor opção. A antena omni- direcional irradia igualmente em todas as regiões no plano horizontal, o que muitas vezes significa direcionar energia para regiões sem usuários. Alguns modelos de pontos de acesso vêm com antenas destacáveis, o que permite o emprego de antenas setoriais, que concentram a energia em determinadas regiões. Pense novamente na analogia da iluminação; neste caso, estamos tro- cando uma lâmpada comum por um holofote. Planejamento da instalação 7
  • 10. 8 Projeto Um Computador por Aluno
  • 11. Projeto Um Computador por Aluno Introdução > Redes sem fio >> Propagação de ondas > Antenas >> Planejamento da instalação > Configuração do ponto de acesso >> Segurança > Projetos de rede sem fio >>
  • 12. Projeto UCA Planejamento da instalação Esta cartilha apresenta a metodolo- gia de planejamento (site survey) para a instalação de uma rede sem fio Wi-Fi, descrevendo as etapas fundamentais para que a rede funcione de maneira eficiente e estável.

×