Sub região do nordeste

20,385 views
19,987 views

Published on

Published in: Travel
2 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
20,385
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
24
Actions
Shares
0
Downloads
478
Comments
2
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Sub região do nordeste

  1. 1. SUB-REGIÕES DO NORDESTE
  2. 2. <ul><li>A Região Nordeste é dividida em quatro sub-regiões: meio-norte, zona da mata, agreste e sertão. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>A região Nordeste é composta pelos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Em seu território há uma grande diferenciação de características físicas, refletindo diretamente nas atividades econômicas e sociais da população. Devemos romper com o paradigma de que o Nordeste brasileiro é um lugar de seca, fome e miséria, e sim, saber analisar essa região tão rica em belezas naturais e diversidade cultural. Entender as sub-regiões do Nordeste é o primeiro passo. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>nordestinas são de fundamental importância para a compreensão das relações sociais ali estabelecidas, outros aspectos de grande importância devem ser entendidos, para que uma análise da região seja feita sem preconceitos e distorções. </li></ul>As características das sub-regiões
  5. 5. <ul><li>O Nordeste, como as demais regiões do Brasil, não é homogêneo. Para efeito de estudo, costumamos dividir a região em quatro áreas definidas de acordo com o clima, a vegetação e a situação econômica: Sertão – interior Zona da Mata – trecho do litoral onde havia mata Atlântica Agreste – região entre o sertão e a Zona da Mata Meio Norte – faixa localizada no estado do Maranhão e parte do estado do Piauí. </li></ul>
  6. 11. Fernando de Noronha
  7. 12. Itacaré
  8. 13. Morro de São Paulo
  9. 15. Localiza-se na faixa litorânea, onde as chuvas são regulares. Foi a primeira região a ser colonizada e é a mais povoada, a mais industrializada e a mais urbanizada. Compreende a área costeira que vai do Rio Grande do Norte até a Bahia. Tem esse nome porque a vegetação original que cobria essa área era a mata Atlântica que hoje se encontra bastante devastada Zona da Mata
  10. 16. Zona da Mata
  11. 18. SERTÃO
  12. 19. <ul><li>O sertão é uma extensa área de clima semi-árido, que compreende o centro da região Nordeste, está presente em quase todos os estados da região. As chuvas são escassas e mal distribuídas. </li></ul><ul><li>A vegetação típica é a caatinga. A bacia do rio São Francisco é a maior da região e a única fonte de água perene para as populações que habitam suas margens, é aproveitado para irrigação e também é fonte de energia através de hidrelétricas como a de Sobradinho (BA). </li></ul><ul><li>As maiores concentrações humanas estão nos vales dos rios Cariri e São Francisco. A pecuária é a principal atividade econômica, ao lado do cultivo irrigado de frutas e flores. </li></ul>Sertão
  13. 20. Abrange mais da metade da área total do Nordeste. Corresponde às áreas interioranas de clima semi-árido. À medida que vamos avançando para o interior, as chuvas se tornam cada vez mais escassas, ocorrendo até longos períodos de seca. No Sertão predomina a caatinga, um tipo de vegetação rala, com árvores pequenas e retorcidas, misturadas com cactos, como o mandacaru e o xiquexique. Os rios do sertão nordestino são em geral intermitentes , isto é, secam completamente durante alguns meses do ano. A grande exceção é o Rio São Francisco, que corre continuamente, mesmo nos períodos de seca prolongada; por isso, é um rio perene.
  14. 21. Seca
  15. 24. AGRESTE
  16. 25. É uma zona de transição entre o Sertão e a Zona da Mata, nem muito úmida nem muito seca. Trata-se de uma faixa estreita na direção leste-oeste e alongada na direção norte-sul. È uma área relativamente alta, que corresponde a região do planalto da Borborema Existem no Agreste algumas importantes cidades comerciais, a principal atividade econômica. São chamadas de capitais regionais e, entre elas se destacam: Campina Grande (na Paraíba), Feira de Santana (na Bahia); Caruaru e (em Pernambuco)
  17. 26. <ul><li>O agreste é a área de transição entre a zona da mata, úmida e cheia de brejos, e o sertão semiárido. </li></ul><ul><li>A principal atividade econômica nos trechos mais secos do agreste é a pecuária extensiva; nos trechos mais úmidos é a agricultura de subsistência e a pecuária leiteira. </li></ul>
  18. 27. ZONA DE TRANSIÇÃO
  19. 28. Meio Norte
  20. 29. <ul><li>É a área mais próxima da região Norte. Possui vegetação exuberante. Aí se encontra a Mata dos Cocais onde se encontram duas grandes riquezas naturais do Nordeste: a carnaúba e o babaçu. A principal cidade é São Luis, capital do Maranhão. A agricultura tradicional do Meio Note baseava-se no cultivo do algodão, cana-de-açúcar e arroz. Hoje a soja vem se tornando o principal produto, cultivado de forma moderna e mecanizada. </li></ul>
  21. 30. <ul><li>O meio-norte corresponde à faixa de transição entre o sertão semi -árido do Nordeste e a região Amazônica, inclui os estados do Maranhão e oeste do Piauí. A vegetação natural dessa área é a mata de cocais, carnaúbas e babaçus, em sua maioria. Apresenta índices pluviométricos maiores a oeste. As atividades econômicas de maior destaque são o extrativismo vegetal, praticado na mata de cocais remanescente, a pecuária extensiva e o cultivo do arroz e do algodão. </li></ul>
  22. 32. Carnauba
  23. 33. Nordeste,região de contrastes

×